História do Mato Grosso do Sul - Pré-história. Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]

25.756 visualizações

Publicada em

História do Mato Grosso do Sul - Pré-história. Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]

Publicada em: Educação

História do Mato Grosso do Sul - Pré-história. Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]

  1. 1. HISTÓRIA DO MATO GROSSO DO SUL PRÉ-HISTÓRIA Prof. Marco Aurélio Gondim www.marcoaurelio.tk
  2. 2. A Pré-História do Mato Grosso do Sul <ul><li>Primeiras ocupações: presença de grupos caçadores-coletores que se estabeleceram na região entre o final do Pleistoceno e o início do Holoceno. </li></ul><ul><li>A maioria dos sítios de caçadores-coletores antigos, ao menos os até agora localizados, encontra-se em ambientes fechados: abrigos sob rocha em arenito e quartzito e grutas localizadas em maciços calcários com níveis que atingem até 3 m de profundidade e de 100 a 1.500 m2 de extensão </li></ul>
  3. 3. A Pré-História do Mato Grosso do Sul <ul><li>Os caçadores-coletores estariam organizados em pequenos grupos, compostos provavelmente por algumas famílias. </li></ul><ul><li>Grande mobilidade espacial em um território imprecisamente demarcado. </li></ul><ul><li>Presença de grupos agricultores e ceramistas está caracterizada com exceção do Pantanal. </li></ul>
  4. 4. A Pré-História do Mato Grosso do Sul <ul><li>Somente a partir de 1990, o Pantanal foi definitivamente inserido nos círculos de debates sobre problemas referentes à Arqueologia Platina. </li></ul><ul><li>Muito ainda está por ser feito considerando que a região possui uma área de cerca de 140.000 km 2 , dos quais grande parte ainda não foi sistematicamente prospectada e devidamente compreendida do ponto de vista arqueológico. </li></ul>
  5. 5. A Pré-História do Mato Grosso do Sul <ul><li>Bacia do Paraná: predomínio de sítios com cerâmica de decoração plástica; hoje em dia ali vivem milhares de índios Guarani, distribuídos entre as etnias Kaiowá e Ñandeva. </li></ul>
  6. 6. A Pré-História do Mato Grosso do Sul <ul><li>Possibilidade de grupos caçadores-coletores terem produzido arte. </li></ul><ul><li>Tradição Geométrica - caracterizada pelo predomínio de figuras geométricas com a utilização da policromia; figuras zoomórficas e antropomórficas são raras. </li></ul><ul><li>Em Mato Grosso do Sul, ocorrem petróglifos na área do rio Sucuriú e no planalto Maracaju-Campo Grande. </li></ul>
  7. 7. A Pré-História do Mato Grosso do Sul <ul><li>Pantanal: </li></ul><ul><li>início do Holoceno até uns 1.000 anos a.C., período em que muitas áreas tornaram-se ecologicamente semelhantes em relação à sua atual configuração ambiental, grupos caçadores-coletores, portadores de tecnologias distintas e sistemas socioculturais complexos, ocuparam praticamente todo o Centro-Oeste. </li></ul>
  8. 8. A Pré-História do Mato Grosso do Sul <ul><li>Pantanal: </li></ul><ul><li>As áreas inundáveis (terras baixas) compreendem a maior parte do Pantanal. São marcadas por uma variabilidade climática interanual, caracterizada por duas estações distintas: uma seca, de maio a setembro, e outra chuvosa, de outubro a abril. </li></ul>
  9. 9. A Pré-História do Mato Grosso do Sul <ul><li>Pantanal: </li></ul><ul><li>Cheias - Possuem um relevo de baixíssima declividade de 0,7 a 5 cm/km no sentido norte-sul e entre 7 e 50 cm/km no sentido leste-oeste que, associado à distribuição de chuvas periódicas na bacia do alto Paraguai, explica o fenômeno das cheias anuais. </li></ul>
  10. 10. A Pré-História do Mato Grosso do Sul <ul><li>Pantanal: </li></ul><ul><li>As características ambientais, definidas em fins do Pleistoceno e início do Holoceno, marcaram o modo de vida das populações indígenas pré-coloniais que ocuparam a planície de inundação do Pantanal. </li></ul><ul><li>A pré-história do Pantanal teve início com o estabelecimento de grupos pescadores-caçadores-coletores aceramistas na região, associados a alguns aterros que ali ocorrem. </li></ul>
  11. 11. A Pré-História do Mato Grosso do Sul <ul><li>Pantanal: </li></ul><ul><li>Aterro: um tipo de sítio arqueológico de interior (em oposição aos litorâneos), a céu aberto e que se apresenta na paisagem como uma elevação do terreno sob forma de estrutura monticular, total ou parcialmente antrópica, que ocorre geralmente em áreas inundáveis. </li></ul><ul><li>É muito provável que os aterros sejam o resultado de vários fatores naturais e antrópicos, os quais necessitam de pesquisas mais detalhadas no campo da Geologia e da Arqueologia. </li></ul>
  12. 12. A Pré-História do Mato Grosso do Sul <ul><li>Pantanal: </li></ul><ul><li>Sítio arqueológico aceramista mais antigo: um grande aterro localizado sobre a escarpa calcária existente à margem direita do rio Paraguai, no perímetro urbano da cidade de Ladário. </li></ul><ul><li>As datas indicam uma ocupação por cerca de dois séculos. </li></ul><ul><li>Os principais contornos e ecossistemas aquáticos, subaquáticos e terrestres do Pantanal Mato-grossense teriam sido elaborados nos últimos cinco ou seis milênios. </li></ul>
  13. 13. A Pré-História do Mato Grosso do Sul <ul><li>Pantanal: </li></ul><ul><li>Sitio de Ladário: encontraram-se artefatos líticos feitos predominantemente de calcário. </li></ul><ul><li>Deve-se levar em conta o fato de o sítio estar situado sobre uma grande escarpa calcária existente na linha divisória entre o planalto residual de Urucum e a planície de inundação do Pantanal. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>O sistema de subsistência dos grupos pescadores-caçadores-coletores estava estruturado na pesca, a principal atividade econômica voltada à obtenção de proteína animal. </li></ul><ul><li>Especializados e adaptados aos ecossistemas pantaneiros, provavelmente a pesca teria sido praticada por meio do uso de arco e flecha, armadilhas, envenenamento, peneiras ou redes, pois até o presente momento não foram identificados quaisquer tipos de anzóis, o que não implica em afirmar que esses grupos os desconheciam. </li></ul>A Pré-História do Mato Grosso do Sul
  15. 15. <ul><li>Opção por assentamentos localizados em pontos mais protegidos das inundações anuais, próximos a áreas serranas. </li></ul><ul><li>Complexas formas de manejo ambiental, incluindo algum cultivo incipiente. </li></ul><ul><li>A coleta de vegetais (frutos, raízes, sementes etc.) e mel de abelhas também é uma possibilidade que não pode ser descartada. </li></ul>A Pré-História do Mato Grosso do Sul
  16. 16. <ul><li>Expansão para Abobral e Miranda. </li></ul><ul><li>O pantanal do Abobral limita-se, ao norte, com a Nhecolândia; ao sul, com os pantanais de Miranda e Nabileque; a leste, com o pantanal de Aquidauana; e a oeste, com o rio Paraguai. </li></ul>A Pré-História do Mato Grosso do Sul
  17. 18. <ul><li>O crescimento urbano de Corumbá e Ladário destruiu e vem destruindo vários sítios deste período mais antigo; a mesma avaliação é válida para as vizinhas cidades bolivianas de Puerto Quijarro e Puerto Suarez. </li></ul>A Pré-História do Mato Grosso do Sul
  18. 19. REFERÊNCIA <ul><li>A epopéia de Antônio João – Raul Silveira de Mello. </li></ul><ul><li>História e Geografia do Mato Grosso do Sul – Gressler, Vasconcelos e Souza. </li></ul><ul><li>História Global – Gilberto Cotrim. </li></ul><ul><li>A Guerra do Paraguai – Acyr Vaz Guimarães. </li></ul><ul><li>Mato Grosso do Sul. Criação e instalação. </li></ul><ul><li>História do Mato Grosso do Sul - Hildebrando Campestrini. </li></ul><ul><li>Mato Grosso do Sul: a construção de um Estado - Marisa Bittar. </li></ul><ul><li>Notas de aula do Prof. Teko (obrigado, caríssimo.) </li></ul>
  19. 20. Prof. Marco Aurélio Gondim www.marcoaurelio.tk

×