Discriminação étnico racial atual

11.318 visualizações

Publicada em

1 comentário
5 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.318
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
880
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
235
Comentários
1
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Discriminação étnico racial atual

  1. 1. Discriminação étnico- racialreflexões necessárias
  2. 2. QUEM SOMOS NÓS? QUEM SÃO NOSSOS ANTEPASSADOS?QUE PARTICIPAÇÃO TIVERAM EM NOSSA FORMAÇÃO ENQUANTO POVO,O INDÍGENA BRASILEIRO,O NEGRO AFRICANO E O BRANCO EUROPEU? O QUE É SER BRASILEIRO?
  3. 3. FOI PRECISO QUE SECRIASSEM LEIS PARA QUE OSER HUMANO RESPEITASSE O PRÓXIMO
  4. 4. ESCRAVIDÃO...UMA TRISTE LEMBRANÇA... A EVOLUÇÃO DAS LEIS PARA ABOLIR A ESCRAVIDÃO NO BRASIL FOI MUITO LENTA....-1850-LEI EUZÉBIO DE QUEIRÓS –PROIBIA O TRÁFICO NEGREIRO NOOCEANO ATLÂNTICO-1871-LEI DO VENTRE LIVRE-LIBERTAVA OS FILHOS DE ESCRAVOSNASCIDOS À PARTIR DA LEI-1885-LEI DO SEXAGENÁRIO-LIBERTAVA OS ESCRAVOS COM 60 ANOS-1888-LEI ÁUREA-ABOLIA A ESCRAVIDÃO NO BRASIL-DANDOLIBERDADE A TODOS OS ECRAVOS.
  5. 5. A LEI É UMA DAS MAIORES CONQUISTASOBRIGA O SETOR PÚBLICO E PRIVADO A DAR RESPOSTAS
  6. 6. LEGISLAÇÃO A LEI nº 10. 639, de 9 de janeiro de 2003. O conteúdo programático a que se refere o caput deste artigo incluirá o estudo da História da África e dos Africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à História do Brasil. ... em especial nas áreas de Educação Artística e de literatura e História Brasileiras. Apenas a educação pode mudar valores
  7. 7. A DISCRIMINAÇÃO NO INTERIOR DA ESCOLASe as próprias instâncias governamentais se preocupam atualmente em trabalhar, no interior dos currículos, temas voltados para a superação da discriminação e da exclusão social étnico-raciais, deve-se considerar que estas mesmas instâncias reconhecem a existência da discriminação.Portanto, a resposta para a problemática das relações raciais no espaço escolar poderia ser buscada, especialmente, no interior mesmo das escolas.
  8. 8. LEI 11.645/08Art. 26-A. Nos estabelecimentos de ensinofundamental e de ensino médio, públicos e privados,torna-se obrigatório o estudo da história e culturaafro-brasileira e indígena.§ 1o O conteúdo programático a que se refere esteartigo incluirá diversos aspectos da história e dacultura que caracterizam a formação da populaçãobrasileira, a partir desses dois grupos étnicos, taiscomo o estudo da história da África e dos africanos,a luta dos negros e dos povos indígenas no Brasil, acultura negra e indígena brasileira e o negro e o índiona formação da sociedade nacional, resgatando as suas contribuições nas áreas social, econômica epolítica, pertinentes à história do Brasil.
  9. 9. TODO DIA ERA DIA DE ÍNDIOO INDÍGENA NÃO É INVISÍVEL,ELE EXISTENO BRASIL MUITO ANTES DE NÓS, FAZPARTE DA NOSSA HISTÓRIA, DA NOSSAVIDA, DA NOSSA PELE. TODO BRASILEIROTEM UM POUCO DE ÍNDIO DENTRO DE SI.
  10. 10. TENHO O DIREITO DE SER QUEM SOUTerena Pataxó
  11. 11. ENRIQUECIMENTO... Revelar nossa terra e nosso povo,sem esquecer de ninguém.kuikuro ERRO DO PORTUGUÊSQuando o português chegouDebaixo de uma bruta chuvaVestiu o índioQue pena!Fosse uma manhã de solO índio tinha despidoO português.” Kutukina do rio Biá(Oswald de Andrade)
  12. 12. AINDA HOJE NOS EXPULSAM DE NOSSAS TERRAS 20 anos de polêmica A construção da usina de Belo Monte,no Pará, afeta a vida de milhares de espécimes da flora e da fauna brasileira na Amazônia e de cerca de vinte mil indígenas do Xingu, famílias de ribeirinhos e comunidades quilombolas. A barragem vai impedir a passagem pelo rio Xingu, com a redução do fluxo da água, em certos trechos.
  13. 13. SOMOS O BRASILSER BRASILEIRO É SER UM POUCO ÍNDIO, UM POUCO BRANCO,UM POUCO NEGRO, É ESSA UNIÃO QUE NOS FAZ AQUILO QUESOMOS. PODEMOS SER DIFERENTES, MAS DEVEMOS SER IGUAIS EM DIREITOS!
  14. 14. BRINCADEIRAS DASCRIANÇAS INDÍGENAS
  15. 15. Aprendemos porque outros nos ensinam Precisamos aprender e ensinar a atacar o racismo e o preconceito,construir um senso de respeito recíproco entre os grupos que conformam esta rica geografia de identidades culturais denominadas Brasil
  16. 16. Navio Negreiro/O índio Maria Bethania

×