O CORAÇÃO DAS TREVAS

11.211 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.211
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
90
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
81
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O CORAÇÃO DAS TREVAS

  1. 1. O CORAÇÃO DAS TREVAS de Joseph Conrad Escola Secundaria c/3º ciclo de Ponte de Sor
  2. 2. De que se trata o Livro <ul><li>Marlow é um marinheiro experiente e conversador que, ao embarcar em mais uma viagem, relembra acontecimentos passados decorridos quando havia sido capitão de um barco pertença de uma companhia que “explorava” uma indeterminada região do interior de África. </li></ul>
  3. 3. Joseph Conrad Joseph Conrad , nasceu em Berdichev, em Ucrânia, em1857. De origem polaca, o seu nome verdadeiro era Jósef Konrad Walecz Korzeniowski. O pai era um nacionalista polaco que, devido às suas actividades políticas, foi desterrado para a Ucrânia. Só aprendeu inglês aos vinte anos e a sua segunda língua foi francês. Órfão aos onze anos, ficou sob tutela do tio. Em 1874 partiu para Marselha onde se alistou na marinha. Em 1886 obteve o master´s Certificate e a nacionalidade britânica. As suas experiências no Oriente foram tema de inspiração de muitos dos seus romances.
  4. 4. <ul><li>Em 1890 abandonou a marinha para se dedicar inteiramente à literatura. Em 1895 publicou o seu primeiro romance, A Loucura de Almery . Em Um Vagabundo das Ilhas , no seguinte, debruça-se sobre as diferenças raciais. Casou-se nesta altura com Jessie George. Continuou a escrever, mas só com a publicação de Chance em 1913 viria a tornar-se famoso. Criticando o colonialismo e convencido de que até os elevados ideais têm em si a semente da corrupção, foi um mestre no esboço de personagens e manifesta grande domínio da linguagem e um singular vigor narrativo. Conrad morreu em Kent em 1924. </li></ul>
  5. 5. Livros escritos <ul><li>Almayer's Folly (1895) </li></ul><ul><li>An outcast of the islands (1896) </li></ul><ul><li>The Nigger of the &quot;Narcissus&quot; (1897) </li></ul><ul><li>Tales of Unrest (1898) </li></ul><ul><li>Lord Jim (1900) </li></ul><ul><li>The Inheritors (1901) </li></ul><ul><li>Youth and other stories (1902) </li></ul><ul><li>Heart of Darkness (1902) </li></ul><ul><li>Romance (1903) </li></ul><ul><li>Typhoon and other stories (1903) </li></ul><ul><li>Mostrou (1904) </li></ul><ul><li>The Mirror of the Sea (1906) </li></ul><ul><li>L'Agent Secret (1907) </li></ul><ul><li>A set of six (1908) </li></ul><ul><li>The Secret Sharer (1910) </li></ul><ul><li>Under Western Eyes (1911) </li></ul><ul><li>Twixt land and sea (1912) </li></ul><ul><li>Some Reminescences (1912) </li></ul><ul><li>Chance (1913) </li></ul><ul><li>Victory: an island tale (1915) </li></ul><ul><li>Within the tides (1915) </li></ul><ul><li>The shadow-line (1917) </li></ul><ul><li>The Arrow of Gold (1919) </li></ul><ul><li>Prince Roman (1920) </li></ul><ul><li>The Warrior's Soul (1920) </li></ul><ul><li>The Rescue (1920) </li></ul><ul><li>Notes on life and letters (1921) </li></ul><ul><li>The Black Mate (1922) </li></ul><ul><li>The Rover (1923) </li></ul><ul><li>The Nature of a Crime (1924) </li></ul><ul><li>Laughing Anne and one day more (1924) </li></ul><ul><li>Suspense (1925) </li></ul><ul><li>Tales of Hearsay (1925) </li></ul><ul><li>Last Essays (1926) </li></ul><ul><li>The life and letters of Joseph Conrad (2 vols.) (1927) </li></ul><ul><li>The Sisters (1928)(inacabado) </li></ul><ul><li>Congo diary and other uncollected pieces (1978) </li></ul><ul><li>The Collected Letters of Joseph Conrad (5 vols.) (1983-96) </li></ul>
  6. 6. Curiosidade <ul><li>O filósofo Bertrand Russell, que veio conhecê-lo em seguida da sua chegada a Inglaterra, tinha verdadeiro fascínio por sua obra, em especial, O Coração das Trevas . (O grau de amizade foi tal que Russell baptizou um de seus filhos com o nome &quot;Conrad&quot;.) </li></ul>
  7. 7. Resumo do Livro <ul><li>Marlow um marinheiro muito inteligente e determinado enquanto viajava num barco com os seus companheiros no rio Tamisa, relembrou o que se passou com ele à alguns anos atrás pois ele gostava de contar todas as suas historias, e todos o ouviam com muita atenção. Então Marlow começa a contar uma historia que se passou numa terra para algures de África onde tudo é muito bonito e extraordinário. </li></ul>
  8. 8. Parte 2 <ul><li>Tudo começa quando Marlow foi falar com sua tia para lhe ajudar a arranjar uma coisa nova, que mude o rumo há sua vida e ela diz-lhe que o ajudara, e assim o fez falou com um homem que Marlow mais tarde iria a conhecer e este propôs à tia de Marlow que ele fosse trabalhar para África. </li></ul>
  9. 9. Parte 3 <ul><li>Marlow recebeu essa notícia e aceitou enfrentar essa tarefa partindo alguns dias depois para África num barco a vapor francês passando alguns dias difíceis no mar, chegando finalmente ao seu destino, África, onde encontrara gente nua e negra forçada a trabalhar sem ganhar nada em troca, Marlow ficou frustrado e indignado com todo aquele aparato, em muitos negros havia uns poucos de brancos os que batiam e obrigavam os pobres negros a trabalhar. Marlow cansou-se de ver tudo aquilo e dirigiu-se ao posto onde esperou 10 dias para ser atendido, dormindo numa barraca. </li></ul>
  10. 10. Parte 4 Marlow no dia seguinte teve de caminhar com uma caravana de sessenta homens numa caminhada a pé de duzentas milhas. Quando Marlow chegou dessa caminhada muito cansativa conheceu Kurtz, homem adorado por todos, que pensava não ser muito inteligente mas era o chefe do posto longínquo e tinha de ser respeitado, e assinou o contrato e começou logo o seu trabalho.
  11. 11. <ul><li>Marlow mais tarde descobrira que o senhor Kurtz estaria doente e que teria sido com ele que a sua tia falou. No dia em que Marlow soubera isso houve um incêndio nessa noite num barracão cheio de objectos pensava-se que tudo teria acontecido por vingança. </li></ul>Parte 5
  12. 12. Parte 6 <ul><li>Só passando alguns dias é que Kurtz se começa a dar-se com Marlow, quando lhe contara todos os seus segredos, pois era os últimos dias de vida de Kurtz, ele que estava a ficar frágil e com o passar dos dias muito mais doente. Marlow começou a depositar muita confiança a Kurtz e antes da morte dele Marlow e a multidão que conhecera Kurtz acompanharam no ate ele morrer. </li></ul>
  13. 13. Conclusão do resumo <ul><li>No dia em que Kurtz morreu entregou-lhe uns papeis e uma foto de uma rapariga. Vieram amigos de Kurtz de todo o lado para ouvirem a ultima palavra daquele homem, Marlow ficou sabendo mesmo nesse dia novas coisas de Kurtz, que era um excelente músico e que era um grande politico. </li></ul><ul><li>Por fim todos saíram daquela sala gigante ficando ele com um maço de papéis e uma foto de uma rapariga belíssima que aparecera naquele momento para ver pela ultima vez kurtz, só ficando mesmo a saudade dele da parte de todos principalmente de Marlow, terminando assim a sua história seguindo pelo o Tamisa a dentro com os seus colegas. </li></ul>
  14. 14. OPINIÃO SOBRE O LIVRO <ul><li>Achei o livro interessante pois retrata o problema que era antigamente, o colonialismo, que provinha do racismo em que os negros eram tratados de maneira diferente, sendo agredidos e obrigados a trabalhar sem receber qualquer tipo de agradecimento. </li></ul>
  15. 15. ANEXOS
  16. 16. Colonialismo <ul><li>Colonialismo é a política de exercer o controle ou a autoridade sobre um território ocupado e administrado por um grupo de indivíduos com poder militar, ou por representantes do governo de um país ao qual esse território não pertencia, contra a vontade dos seus habitantes que, muitas vezes, são privados de parte dos seus bens (como terra arável ou de pastagem) e de eventuais direitos políticos que detinham. </li></ul><ul><li>O termo colónia vem do latim, designando o estabelecimento de comunidades de romanos, geralmente para fins agrícolas, fora do território de Roma. Ao longo da história, a formação de colónias foi a forma como a raça humana se espalhou pelo mundo. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>A exploração desenfreada dos recursos dos territórios ocupados – incluindo a sua população, quase totalmente aniquilada, como aconteceu nas Américas, ou transformada em escravos que espalharam pelo resto do mundo, como na África – levou a movimentos de resistência dos povos locais e, finalmente à sua independência, num processo denominado descolonização, terminando estes impérios coloniais em meados do século XX. </li></ul>
  18. 18. P. I. L. MIGUEL CHAMBEL 10ºD Nº21

×