SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
GUIMARÃES ROSA ,[object Object]
O inovador da ficção.,[object Object]
Sertão brasileiro
O Sertão brasileiro é uma sub-região do Nordeste do Brasil. Estende-se por grande parte da Bahia, de Pernambuco, da Paraíba, do Rio Grande do Norte e do Piauí; por todo o Ceará; e por uma pequena parte do Sergipe e de Alagoas. Além disso, atinge o norte e o noroeste de Minas Gerais, mais precisamente no Vale do Jequitinhonha.
A Seca no sertão / « desertão»
Após as chuvas
Petrolina é um municípiobrasileiro do estado de Pernambuco, banhado pelo rio São Francisco. Em conjunto com o vizinho município de Juazeiro, na Bahia, forma o maior aglomerado urbano do semi-árido.
PETROLINA, CAPITAL DO SERTÃO com seus mais de 250.000 habitantes, é a cidade que mais cresce no Nordeste Brasileiro
A cultura nordestina é bastante diversificada, uma vez que foi influenciada por indígenas, africanos e europeus.
JOÃO GUIMARÃES ROSA Escritor:1908 -1967 Falo: português, alemão, francês, inglês, espanhol, italiano, esperanto, um pouco de russo; leio: sueco, holandês, latim e grego (mas com o dicionário agarrado); entendo alguns dialetos alemães; estudei a gramática: do húngaro, do árabe, do sânscrito, do lituânio, do polonês, do tupi, do hebraico, do japonês, do tcheco, do finlandês, do dinamarquês; bisbilhotei um pouco a respeito de outras. Mas tudo mal. E acho que estudar o espírito e o mecanismo de outras línguas ajuda muito à compreensão mais profunda do idioma nacional. Principalmente, porém, estudando-se por divertimento, gosto e distração.
trabalhou como médico e diplomata «Se todo animal inspira ternura, o que houve, então, com os homens?»
Sagarana é um livro de contos publicado por João Guimarães Rosa em 1946 Lá em cima daquela serra, passa boi, passa boiada, passa gente ruim e boa, passa minha namorada — Epígrafe do livro, Sagarana.
O título,Sagaranaé formado por um hibridismo:  "saga", radical de origem germânica que significa "canto heróico", "lenda"; e "rana" palavra de origem tupi que significa "que exprime semelhança ". Assim Sagarana significa algo próximo a : "próximo a uma saga". Sagarana promove uma total renovação do regionalismo brasileiro
São nove contos ou novelas, como costumam discutir os críticos, que descortinam o universo da linguagem regionalizante de Guimarães Rosa e recriam, na ficção, a vida de personagens saídos interior de Minas Gerais. PARA ANÁLISE COMPLETA DOS CONTOS: http://www.passeiweb.com/na_ponta_lingua/livros/analises_completas/s/sagarana/
O BURRINHO PEDRÊS Sete de Ouro, um burrinho já idoso é escolhido para servir de montaria num transporte de gado. Um dos vaqueiros, Silvino , está com ódio de Badu , que anda namorando a moça de quem Silvino gostava . Corre o boato entre os vaqueiros, de que Silvino pretende vingar--sedo rival.
De fato Silvino atiça um touro e o faz investir contra Badu que , porém, consegue dominá-lo. Os vaqueiros continuam murmurando que Silvino vai matar Badu. A caminho de volta, este , bêbado , é o último a sair do bar e tem que montar no burro. Anoitece e Silvino revela a seu irmão o plano de morte.
Contudo, na travessia do Córrego da Fome, que pela cheia transformara-se em rio perigoso, vaqueiros e cavalos se afogam . Salvam-se apenas Badu e Francolim , um montado e outro pendurado no rabo do burrinho. "Sete de Ouros", burro velho e desacreditado, personifica a cautela, a prudência e a muito mineira noção de que nada vale lutar contra a correnteza.
João Guimarães Rosa (Cordisburgo, 27 de junho de 1908 — Rio de Janeiro, 19 de novembro de 1967), foi um dos mais importantes escritoresbrasileiros de todos os tempos.
LITERATURAS DE LÍNGUA PORTUGUESA Ana Tapadas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Análise literária obra "Sagarana" de Guimarães Rosa. FUVEST 2017
Análise literária obra "Sagarana" de Guimarães Rosa. FUVEST 2017Análise literária obra "Sagarana" de Guimarães Rosa. FUVEST 2017
Análise literária obra "Sagarana" de Guimarães Rosa. FUVEST 2017Larissa Barreis
 
A narrativa de joão guimarães rosa
A narrativa de joão guimarães rosaA narrativa de joão guimarães rosa
A narrativa de joão guimarães rosama.no.el.ne.ves
 
Questões sobre sagarana
Questões sobre sagaranaQuestões sobre sagarana
Questões sobre sagaranama.no.el.ne.ves
 
Análise de o homem e sua hora
Análise de o homem e sua horaAnálise de o homem e sua hora
Análise de o homem e sua horama.no.el.ne.ves
 
Revisional de estilos de época 14, terceira geração do modernismo
Revisional de estilos de época 14, terceira geração do modernismoRevisional de estilos de época 14, terceira geração do modernismo
Revisional de estilos de época 14, terceira geração do modernismoma.no.el.ne.ves
 
A poesia de joão cabral de melo neto
A poesia de joão cabral de melo netoA poesia de joão cabral de melo neto
A poesia de joão cabral de melo netoma.no.el.ne.ves
 
A prosa intimista de clarice lispector
A prosa intimista de clarice lispectorA prosa intimista de clarice lispector
A prosa intimista de clarice lispectorma.no.el.ne.ves
 
Iracema - Alencar
Iracema  - AlencarIracema  - Alencar
Iracema - Alencarjulykathy
 
Iracema, de José de Alencar - análise
Iracema, de José de Alencar - análiseIracema, de José de Alencar - análise
Iracema, de José de Alencar - análisejasonrplima
 
Iracema - José de Alencar
Iracema - José de AlencarIracema - José de Alencar
Iracema - José de Alencarvestibular
 
Iracema josé de alencar-jessica diogo
Iracema   josé de alencar-jessica diogoIracema   josé de alencar-jessica diogo
Iracema josé de alencar-jessica diogoteresakashino
 
Livro Iracema Jose de alencar
Livro Iracema Jose de alencarLivro Iracema Jose de alencar
Livro Iracema Jose de alencarthaahmendesbq
 
Jorge amado tenda dos milagres
Jorge amado   tenda dos milagresJorge amado   tenda dos milagres
Jorge amado tenda dos milagreseducacaocedbc
 

Mais procurados (20)

Análise literária obra "Sagarana" de Guimarães Rosa. FUVEST 2017
Análise literária obra "Sagarana" de Guimarães Rosa. FUVEST 2017Análise literária obra "Sagarana" de Guimarães Rosa. FUVEST 2017
Análise literária obra "Sagarana" de Guimarães Rosa. FUVEST 2017
 
A narrativa de joão guimarães rosa
A narrativa de joão guimarães rosaA narrativa de joão guimarães rosa
A narrativa de joão guimarães rosa
 
Questões sobre sagarana
Questões sobre sagaranaQuestões sobre sagarana
Questões sobre sagarana
 
Análise de o homem e sua hora
Análise de o homem e sua horaAnálise de o homem e sua hora
Análise de o homem e sua hora
 
Revisional de estilos de época 14, terceira geração do modernismo
Revisional de estilos de época 14, terceira geração do modernismoRevisional de estilos de época 14, terceira geração do modernismo
Revisional de estilos de época 14, terceira geração do modernismo
 
Iracema
IracemaIracema
Iracema
 
A poesia de joão cabral de melo neto
A poesia de joão cabral de melo netoA poesia de joão cabral de melo neto
A poesia de joão cabral de melo neto
 
Til José de Alencar
Til José de AlencarTil José de Alencar
Til José de Alencar
 
Iracema de alencar
Iracema de alencarIracema de alencar
Iracema de alencar
 
A prosa intimista de clarice lispector
A prosa intimista de clarice lispectorA prosa intimista de clarice lispector
A prosa intimista de clarice lispector
 
Iracema - Alencar
Iracema  - AlencarIracema  - Alencar
Iracema - Alencar
 
Iracema
IracemaIracema
Iracema
 
Iracema, de José de Alencar - análise
Iracema, de José de Alencar - análiseIracema, de José de Alencar - análise
Iracema, de José de Alencar - análise
 
Iracema - José de Alencar
Iracema - José de AlencarIracema - José de Alencar
Iracema - José de Alencar
 
Iracema slide pronto
Iracema   slide prontoIracema   slide pronto
Iracema slide pronto
 
Iracema
IracemaIracema
Iracema
 
Iracema
IracemaIracema
Iracema
 
Iracema josé de alencar-jessica diogo
Iracema   josé de alencar-jessica diogoIracema   josé de alencar-jessica diogo
Iracema josé de alencar-jessica diogo
 
Livro Iracema Jose de alencar
Livro Iracema Jose de alencarLivro Iracema Jose de alencar
Livro Iracema Jose de alencar
 
Jorge amado tenda dos milagres
Jorge amado   tenda dos milagresJorge amado   tenda dos milagres
Jorge amado tenda dos milagres
 

Destaque

Guimaraes Rosa 3º B
Guimaraes  Rosa 3º BGuimaraes  Rosa 3º B
Guimaraes Rosa 3º Bcvp
 
Guimarães Rosa 3ª A
Guimarães Rosa 3ª AGuimarães Rosa 3ª A
Guimarães Rosa 3ª Acvp
 
Clarice Lispector - Geração de 1945
Clarice Lispector - Geração de 1945Clarice Lispector - Geração de 1945
Clarice Lispector - Geração de 1945Vinícius Fabreau
 
SEMINÁRIO DE LITERATURA - CLARICE LISPECTOR
SEMINÁRIO DE LITERATURA - CLARICE LISPECTORSEMINÁRIO DE LITERATURA - CLARICE LISPECTOR
SEMINÁRIO DE LITERATURA - CLARICE LISPECTORMarcelo Fernandes
 
SEMINÁRIO DE LITERATURA - GUIMARÃES ROSA
SEMINÁRIO DE LITERATURA - GUIMARÃES ROSASEMINÁRIO DE LITERATURA - GUIMARÃES ROSA
SEMINÁRIO DE LITERATURA - GUIMARÃES ROSAMarcelo Fernandes
 
Resenha sorôco adm enf
Resenha sorôco adm enfResenha sorôco adm enf
Resenha sorôco adm enfNeide Oliver
 
Livro de Salmos Responsoriais - Por ordem de ano litúrgico
Livro de Salmos Responsoriais - Por ordem de ano litúrgicoLivro de Salmos Responsoriais - Por ordem de ano litúrgico
Livro de Salmos Responsoriais - Por ordem de ano litúrgicoJoão Rosa
 
Aula joão guimarães rosa manuelzão e miguilim ok
Aula joão guimarães rosa    manuelzão e miguilim okAula joão guimarães rosa    manuelzão e miguilim ok
Aula joão guimarães rosa manuelzão e miguilim okEduarda Bonora Kern
 
Trabalho de literatura
Trabalho de literaturaTrabalho de literatura
Trabalho de literaturaAllan Gabriel
 
Figuras de linguagem[1]
Figuras de linguagem[1]Figuras de linguagem[1]
Figuras de linguagem[1]Kugera_tatsuki
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagemMarta Morais
 
Aula de redação figuras de linguagem
Aula de redação figuras de linguagemAula de redação figuras de linguagem
Aula de redação figuras de linguagemCris Costa
 
Figuras De Linguagem
Figuras De LinguagemFiguras De Linguagem
Figuras De LinguagemMara Virginia
 
Diapositivos dia da poesia
Diapositivos dia da poesiaDiapositivos dia da poesia
Diapositivos dia da poesiaguesta742e2e
 
Texto, vozes e sentido
Texto, vozes e sentidoTexto, vozes e sentido
Texto, vozes e sentidoEva Rocha
 
Figuras de linguagem 2012
Figuras de linguagem   2012Figuras de linguagem   2012
Figuras de linguagem 2012Lourdes Vilar
 

Destaque (20)

Guimarães rosa
Guimarães rosaGuimarães rosa
Guimarães rosa
 
Guimaraes Rosa 3º B
Guimaraes  Rosa 3º BGuimaraes  Rosa 3º B
Guimaraes Rosa 3º B
 
Guimarães Rosa 3ª A
Guimarães Rosa 3ª AGuimarães Rosa 3ª A
Guimarães Rosa 3ª A
 
João Guimarães Rosa
João Guimarães RosaJoão Guimarães Rosa
João Guimarães Rosa
 
Clarice Lispector - Geração de 1945
Clarice Lispector - Geração de 1945Clarice Lispector - Geração de 1945
Clarice Lispector - Geração de 1945
 
SEMINÁRIO DE LITERATURA - CLARICE LISPECTOR
SEMINÁRIO DE LITERATURA - CLARICE LISPECTORSEMINÁRIO DE LITERATURA - CLARICE LISPECTOR
SEMINÁRIO DE LITERATURA - CLARICE LISPECTOR
 
SEMINÁRIO DE LITERATURA - GUIMARÃES ROSA
SEMINÁRIO DE LITERATURA - GUIMARÃES ROSASEMINÁRIO DE LITERATURA - GUIMARÃES ROSA
SEMINÁRIO DE LITERATURA - GUIMARÃES ROSA
 
João guimarães rosa
João guimarães rosaJoão guimarães rosa
João guimarães rosa
 
Resenha sorôco adm enf
Resenha sorôco adm enfResenha sorôco adm enf
Resenha sorôco adm enf
 
Livro de Salmos Responsoriais - Por ordem de ano litúrgico
Livro de Salmos Responsoriais - Por ordem de ano litúrgicoLivro de Salmos Responsoriais - Por ordem de ano litúrgico
Livro de Salmos Responsoriais - Por ordem de ano litúrgico
 
Aula joão guimarães rosa manuelzão e miguilim ok
Aula joão guimarães rosa    manuelzão e miguilim okAula joão guimarães rosa    manuelzão e miguilim ok
Aula joão guimarães rosa manuelzão e miguilim ok
 
Trabalho de literatura
Trabalho de literaturaTrabalho de literatura
Trabalho de literatura
 
Manuelzão e Miguilim
Manuelzão e MiguilimManuelzão e Miguilim
Manuelzão e Miguilim
 
Figuras de linguagem[1]
Figuras de linguagem[1]Figuras de linguagem[1]
Figuras de linguagem[1]
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Aula de redação figuras de linguagem
Aula de redação figuras de linguagemAula de redação figuras de linguagem
Aula de redação figuras de linguagem
 
Figuras De Linguagem
Figuras De LinguagemFiguras De Linguagem
Figuras De Linguagem
 
Diapositivos dia da poesia
Diapositivos dia da poesiaDiapositivos dia da poesia
Diapositivos dia da poesia
 
Texto, vozes e sentido
Texto, vozes e sentidoTexto, vozes e sentido
Texto, vozes e sentido
 
Figuras de linguagem 2012
Figuras de linguagem   2012Figuras de linguagem   2012
Figuras de linguagem 2012
 

Semelhante a Guimarães Rosa

04 Til - José de Alencar1872-pwsf
04   Til - José de Alencar1872-pwsf04   Til - José de Alencar1872-pwsf
04 Til - José de Alencar1872-pwsfWelington Fernandes
 
Relendo Macahé em Tratado Descritivo do Brasil 2
Relendo Macahé em  Tratado Descritivo do Brasil 2Relendo Macahé em  Tratado Descritivo do Brasil 2
Relendo Macahé em Tratado Descritivo do Brasil 2Marcelo Abreu Gomes
 
Fuvest unicamp 2013 olimpo em ordem
Fuvest unicamp 2013 olimpo em ordemFuvest unicamp 2013 olimpo em ordem
Fuvest unicamp 2013 olimpo em ordemYuri Augustus
 
RELENDO MACAHÉ - TRATADO DESCRITIVO DO BRASIL
RELENDO MACAHÉ - TRATADO DESCRITIVO DO BRASILRELENDO MACAHÉ - TRATADO DESCRITIVO DO BRASIL
RELENDO MACAHÉ - TRATADO DESCRITIVO DO BRASILMarcelo Abreu Gomes
 
A Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - Literatura
A Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - LiteraturaA Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - Literatura
A Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - LiteraturaHadassa Castro
 
Análise dos contos de Sagarana, de João Guimarães Rosa
Análise dos contos de Sagarana, de João Guimarães RosaAnálise dos contos de Sagarana, de João Guimarães Rosa
Análise dos contos de Sagarana, de João Guimarães Rosajasonrplima
 
Segundo momento modernista prosa
Segundo momento modernista  prosaSegundo momento modernista  prosa
Segundo momento modernista prosaAna Batista
 
O índio na literatura brasileira
O índio na literatura brasileiraO índio na literatura brasileira
O índio na literatura brasileirama.no.el.ne.ves
 
Praticas leitoras
Praticas leitorasPraticas leitoras
Praticas leitorasmife76
 
Grande Sertão (Lydianne Dias Couto)
Grande Sertão (Lydianne Dias Couto)Grande Sertão (Lydianne Dias Couto)
Grande Sertão (Lydianne Dias Couto)valdeniDinamizador
 
Grande Sertao(Lydianne Dias Couto)
Grande Sertao(Lydianne Dias Couto)Grande Sertao(Lydianne Dias Couto)
Grande Sertao(Lydianne Dias Couto)valdeniDinamizador
 
Artur azevedo cavação
Artur azevedo   cavaçãoArtur azevedo   cavação
Artur azevedo cavaçãoTulipa Zoá
 
17302200 Espiritismo Infantil Historia 63
17302200 Espiritismo Infantil Historia 6317302200 Espiritismo Infantil Historia 63
17302200 Espiritismo Infantil Historia 63Ana Cristina Freitas
 
Sobre morangos que nunca mofam
Sobre morangos que nunca mofamSobre morangos que nunca mofam
Sobre morangos que nunca mofamRonaldo Gomes
 
Sobre morangos que nunca mofam
Sobre morangos que nunca mofamSobre morangos que nunca mofam
Sobre morangos que nunca mofamCasaPoeta
 

Semelhante a Guimarães Rosa (20)

04 Til - José de Alencar1872-pwsf
04   Til - José de Alencar1872-pwsf04   Til - José de Alencar1872-pwsf
04 Til - José de Alencar1872-pwsf
 
Relendo Macahé em Tratado Descritivo do Brasil 2
Relendo Macahé em  Tratado Descritivo do Brasil 2Relendo Macahé em  Tratado Descritivo do Brasil 2
Relendo Macahé em Tratado Descritivo do Brasil 2
 
Fuvest unicamp 2013 olimpo em ordem
Fuvest unicamp 2013 olimpo em ordemFuvest unicamp 2013 olimpo em ordem
Fuvest unicamp 2013 olimpo em ordem
 
RELENDO MACAHÉ - TRATADO DESCRITIVO DO BRASIL
RELENDO MACAHÉ - TRATADO DESCRITIVO DO BRASILRELENDO MACAHÉ - TRATADO DESCRITIVO DO BRASIL
RELENDO MACAHÉ - TRATADO DESCRITIVO DO BRASIL
 
A Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - Literatura
A Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - LiteraturaA Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - Literatura
A Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - Literatura
 
Biografia 4º B
Biografia 4º BBiografia 4º B
Biografia 4º B
 
Análise dos contos de Sagarana, de João Guimarães Rosa
Análise dos contos de Sagarana, de João Guimarães RosaAnálise dos contos de Sagarana, de João Guimarães Rosa
Análise dos contos de Sagarana, de João Guimarães Rosa
 
Segundo momento modernista prosa
Segundo momento modernista  prosaSegundo momento modernista  prosa
Segundo momento modernista prosa
 
O índio na literatura brasileira
O índio na literatura brasileiraO índio na literatura brasileira
O índio na literatura brasileira
 
Proj letura
Proj leturaProj letura
Proj letura
 
Vidas secas
Vidas secasVidas secas
Vidas secas
 
Praticas leitoras
Praticas leitorasPraticas leitoras
Praticas leitoras
 
Grande Sertão (Lydianne Dias Couto)
Grande Sertão (Lydianne Dias Couto)Grande Sertão (Lydianne Dias Couto)
Grande Sertão (Lydianne Dias Couto)
 
Grande Sertao(Lydianne Dias Couto)
Grande Sertao(Lydianne Dias Couto)Grande Sertao(Lydianne Dias Couto)
Grande Sertao(Lydianne Dias Couto)
 
Artur azevedo cavação
Artur azevedo   cavaçãoArtur azevedo   cavação
Artur azevedo cavação
 
Atividade 02
Atividade 02Atividade 02
Atividade 02
 
17302200 Espiritismo Infantil Historia 63
17302200 Espiritismo Infantil Historia 6317302200 Espiritismo Infantil Historia 63
17302200 Espiritismo Infantil Historia 63
 
O cortiço
O cortiçoO cortiço
O cortiço
 
Sobre morangos que nunca mofam
Sobre morangos que nunca mofamSobre morangos que nunca mofam
Sobre morangos que nunca mofam
 
Sobre morangos que nunca mofam
Sobre morangos que nunca mofamSobre morangos que nunca mofam
Sobre morangos que nunca mofam
 

Mais de Ana Tapadas

Otono en la_patagonia argentina
Otono en la_patagonia argentinaOtono en la_patagonia argentina
Otono en la_patagonia argentinaAna Tapadas
 
Felizmente Há Luar
Felizmente Há LuarFelizmente Há Luar
Felizmente Há LuarAna Tapadas
 
Felizmente Há Luar
Felizmente Há LuarFelizmente Há Luar
Felizmente Há LuarAna Tapadas
 
Filipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolico
Filipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolicoFilipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolico
Filipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolicoAna Tapadas
 
Fernandoppppppp ..
Fernandoppppppp ..Fernandoppppppp ..
Fernandoppppppp ..Ana Tapadas
 
Florbela Espanca
Florbela EspancaFlorbela Espanca
Florbela EspancaAna Tapadas
 
Miguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasMiguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasAna Tapadas
 
Uma Casa na Escuridão
Uma Casa na EscuridãoUma Casa na Escuridão
Uma Casa na EscuridãoAna Tapadas
 
Os Cinco e os Gémeos Silenciosos
Os Cinco e os Gémeos SilenciososOs Cinco e os Gémeos Silenciosos
Os Cinco e os Gémeos SilenciososAna Tapadas
 

Mais de Ana Tapadas (20)

Otono en la_patagonia argentina
Otono en la_patagonia argentinaOtono en la_patagonia argentina
Otono en la_patagonia argentina
 
China
ChinaChina
China
 
Felizmente Há Luar
Felizmente Há LuarFelizmente Há Luar
Felizmente Há Luar
 
Felizmente Há Luar
Felizmente Há LuarFelizmente Há Luar
Felizmente Há Luar
 
Filipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolico
Filipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolicoFilipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolico
Filipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolico
 
Filipe e ..
Filipe e ..Filipe e ..
Filipe e ..
 
China lexiaguo
China   lexiaguoChina   lexiaguo
China lexiaguo
 
Fernandoppppppp ..
Fernandoppppppp ..Fernandoppppppp ..
Fernandoppppppp ..
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
 
F pessoa l..
F pessoa l..F pessoa l..
F pessoa l..
 
Florbela Espanca
Florbela EspancaFlorbela Espanca
Florbela Espanca
 
Miguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasMiguel Torga - Poemas
Miguel Torga - Poemas
 
A Hora Do Nada
A Hora Do NadaA Hora Do Nada
A Hora Do Nada
 
Padre Ant..
Padre Ant..Padre Ant..
Padre Ant..
 
Escrevi M..
Escrevi M..Escrevi M..
Escrevi M..
 
Os Lusíadas
Os LusíadasOs Lusíadas
Os Lusíadas
 
Cal,+José..
Cal,+José..Cal,+José..
Cal,+José..
 
Abandonada
AbandonadaAbandonada
Abandonada
 
Uma Casa na Escuridão
Uma Casa na EscuridãoUma Casa na Escuridão
Uma Casa na Escuridão
 
Os Cinco e os Gémeos Silenciosos
Os Cinco e os Gémeos SilenciososOs Cinco e os Gémeos Silenciosos
Os Cinco e os Gémeos Silenciosos
 

Guimarães Rosa

  • 1.
  • 2.
  • 4. O Sertão brasileiro é uma sub-região do Nordeste do Brasil. Estende-se por grande parte da Bahia, de Pernambuco, da Paraíba, do Rio Grande do Norte e do Piauí; por todo o Ceará; e por uma pequena parte do Sergipe e de Alagoas. Além disso, atinge o norte e o noroeste de Minas Gerais, mais precisamente no Vale do Jequitinhonha.
  • 5. A Seca no sertão / « desertão»
  • 7. Petrolina é um municípiobrasileiro do estado de Pernambuco, banhado pelo rio São Francisco. Em conjunto com o vizinho município de Juazeiro, na Bahia, forma o maior aglomerado urbano do semi-árido.
  • 8. PETROLINA, CAPITAL DO SERTÃO com seus mais de 250.000 habitantes, é a cidade que mais cresce no Nordeste Brasileiro
  • 9.
  • 10.
  • 11. A cultura nordestina é bastante diversificada, uma vez que foi influenciada por indígenas, africanos e europeus.
  • 12. JOÃO GUIMARÃES ROSA Escritor:1908 -1967 Falo: português, alemão, francês, inglês, espanhol, italiano, esperanto, um pouco de russo; leio: sueco, holandês, latim e grego (mas com o dicionário agarrado); entendo alguns dialetos alemães; estudei a gramática: do húngaro, do árabe, do sânscrito, do lituânio, do polonês, do tupi, do hebraico, do japonês, do tcheco, do finlandês, do dinamarquês; bisbilhotei um pouco a respeito de outras. Mas tudo mal. E acho que estudar o espírito e o mecanismo de outras línguas ajuda muito à compreensão mais profunda do idioma nacional. Principalmente, porém, estudando-se por divertimento, gosto e distração.
  • 13.
  • 14. trabalhou como médico e diplomata «Se todo animal inspira ternura, o que houve, então, com os homens?»
  • 15. Sagarana é um livro de contos publicado por João Guimarães Rosa em 1946 Lá em cima daquela serra, passa boi, passa boiada, passa gente ruim e boa, passa minha namorada — Epígrafe do livro, Sagarana.
  • 16. O título,Sagaranaé formado por um hibridismo: "saga", radical de origem germânica que significa "canto heróico", "lenda"; e "rana" palavra de origem tupi que significa "que exprime semelhança ". Assim Sagarana significa algo próximo a : "próximo a uma saga". Sagarana promove uma total renovação do regionalismo brasileiro
  • 17. São nove contos ou novelas, como costumam discutir os críticos, que descortinam o universo da linguagem regionalizante de Guimarães Rosa e recriam, na ficção, a vida de personagens saídos interior de Minas Gerais. PARA ANÁLISE COMPLETA DOS CONTOS: http://www.passeiweb.com/na_ponta_lingua/livros/analises_completas/s/sagarana/
  • 18. O BURRINHO PEDRÊS Sete de Ouro, um burrinho já idoso é escolhido para servir de montaria num transporte de gado. Um dos vaqueiros, Silvino , está com ódio de Badu , que anda namorando a moça de quem Silvino gostava . Corre o boato entre os vaqueiros, de que Silvino pretende vingar--sedo rival.
  • 19. De fato Silvino atiça um touro e o faz investir contra Badu que , porém, consegue dominá-lo. Os vaqueiros continuam murmurando que Silvino vai matar Badu. A caminho de volta, este , bêbado , é o último a sair do bar e tem que montar no burro. Anoitece e Silvino revela a seu irmão o plano de morte.
  • 20. Contudo, na travessia do Córrego da Fome, que pela cheia transformara-se em rio perigoso, vaqueiros e cavalos se afogam . Salvam-se apenas Badu e Francolim , um montado e outro pendurado no rabo do burrinho. "Sete de Ouros", burro velho e desacreditado, personifica a cautela, a prudência e a muito mineira noção de que nada vale lutar contra a correnteza.
  • 21. João Guimarães Rosa (Cordisburgo, 27 de junho de 1908 — Rio de Janeiro, 19 de novembro de 1967), foi um dos mais importantes escritoresbrasileiros de todos os tempos.
  • 22. LITERATURAS DE LÍNGUA PORTUGUESA Ana Tapadas