FRANCISCO ULISSES SANTOS ROCHA
Arquiteto, Mestre e Doutorando em Urbanismo pela FAUFBA, Especialista em Planejamento e Ges...
ÔNIBUS:
Problemas com imagem
“Any man who
rides a bus to
work after the
age of 30 can
count himself a
failure in life”
(Ma...
NÃO GERE SEGREGAÇÕES ESPACIAIS;
SEJA SOCIALMENTE INCLUSIVA;
SEJA ECOLOGICAMENTE SUSTENTÁVEL;
PROPORCIONE ACESSIBILIDADE AM...
Bom Juá
Bonocô
Brotas
Pau da
Lima
Cajazeiras
Retiro
Paripe
Periperi
Coutos
Plataforma
Calçada
RIT SALVADOR/RMS – PLANO
GLO...
O QUE É BRTO QUE É BRT
(Bus Rapid Transit – Transporte Rápido por Ônibus)
É UM SISTEMA DE TRANSPORTE OPERADO POR ÔNIBUS DE...
Ponto de vista tradicional da capacidade
do transporte público
Pasageiros/ hora - direção
6,000
12,000
Bus
Trem Urbano
Met...
Capacidade de sistemas de transportes
É definida pelo número de passageiros transportados por hora e por
sentido, dependen...
Fonte: Jaime Lerner Arquitetos Associados
COMPARATIVO DE MODALIDADES DE TRANSPORTES
CAPACIDADES, PRAZOS E CUSTOS
CAPACIDAD...
OUTROS BENEFÍCIOS DO BRT:
PORQUE A OPÇÃO PELO BRT EM SALVADORPORQUE A OPÇÃO PELO BRT EM SALVADOR??
1.1.VERSATILIDADEVERSATILIDADE DO USO DOS ÔNIBUS,...
Estrutura
Física
Arquitetura
de
Linhas
Modelo
Operacional
Agentes
e
Funções
Política
Tarifária
Tecnologia
Veicular
Delegaç...
– EIXOS ESTRUTURAIS de Transporte
– Tecnologia ÔNIBUS ARTICULADOS (> 160
pax/ônibus)
– PORTAS À ESQUERDA (duplas e largas)...
CENÁRIO 1
CENÁRIO 1
O PROJETO BRT SALVADOR
ABRANGE 127 KM DE VIAS COM PRIORIDADE PARA O TRANSPORTE
COLETIVO.
TIPOS DE CORR...
PROJETO BRT SALVADOR – Corredor Aeroporto - Acesso Norte
Demanda Atual (Pico da Manhã)
BRT SALVADORBRT SALVADOR
Estação de Transbordo Proposta
Estação de Transbordo Existente
Ponto de Conexão Proposto
INTEGRAÇ...
Projeto:
Título:
Rede Integrada de Corredores de Transporte de Salvador
Bacia de Alimentação
BRT SALVADORBRT SALVADOR
INTE...
BRT - AVALIAÇÃO DE IMPACTOSBRT - AVALIAÇÃO DE IMPACTOS
INDICADORES ATUAL PROJETO RICTS IMPACTO
TEMPO DE ESPERA DO ÔNIBUS
(...
PORTÃO
S. RAFAEL
BRT - INTERVENÇÕES PRIORITÁRIAS COPA 2014
CENÁRIO 1
CENÁRIO 1 COPA 2014 - CUSTO DAS INTERVENÇÕES PRIORITÁRIAS
PROJETO
CUSTO DOS CORREDORES (R$ x 106
)
Proj. Básico ...
BRASIL
PROJETOS DE 21 CORREDORES BRT
9 Cidades – Sedes / Copa 2014
1.BELO HORIZONTE (6 Corredores = R$1,2 bi)
2.CUIABÁ – 2...
FFIMIM
MUITOMUITO
OBRIGADO!OBRIGADO!Arq.Arq. FRANCISCO ULISSES SANTOS ROCHAFRANCISCO ULISSES SANTOS ROCHA
Secretaria Munic...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Rede Integrada de Transporte - O projeto BRT. 3° Rodadas de Inovação

1.662 visualizações

Publicada em


Palestra Rede Integrada de Transporte - O projeto BRT, proferida por Francisco Ulisses Francisco Ulisses - Chefe de Planos e Projetos de Transporte da Secretaria Municipal dos Transportes e Infraestrutura de Salvador (SETIN).

Publicada em: Indústria automotiva
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.662
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
59
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rede Integrada de Transporte - O projeto BRT. 3° Rodadas de Inovação

  1. 1. FRANCISCO ULISSES SANTOS ROCHA Arquiteto, Mestre e Doutorando em Urbanismo pela FAUFBA, Especialista em Planejamento e Gestão de Transportes Urbanos, Chefe Setor Planos e Projetos de Transporte da SETIN/PMS. Rede Integrada de Transporte PROJETO BRT RODADAS DE INOVAÇÃO: Oportunidades e ideias para os jogos esportivos mundiais Salvador, 19/10/2010
  2. 2. ÔNIBUS: Problemas com imagem “Any man who rides a bus to work after the age of 30 can count himself a failure in life” (Margareth Thatcher) (Qualquer homem que pegue um ônibus para trabalhar depois dos 30 anos pode se considerar um fracassado na vida) “Os ônibus são sujos. Entram aqueles rapazes vendendo balas, doces e o pessoal não tem consciência joga o papel no chão, os ônibus ficam sujos. Fui pegar um ônibus com um amigo de fora, o ônibus era tão velho! Eu fico com vergonha!” (usuário de ônibus de Salvador).
  3. 3. NÃO GERE SEGREGAÇÕES ESPACIAIS; SEJA SOCIALMENTE INCLUSIVA; SEJA ECOLOGICAMENTE SUSTENTÁVEL; PROPORCIONE ACESSIBILIDADE AMPLA E DEMOCRÁTICA AO ESPAÇO URBANO; PRIORIZE OS MODOS NÃO MOTORIZADOS E COLETIVOS DE TRANSPORTES; PROVIAPROVIA PDDUPDDU RITRIT DIRETRIZES DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO, TRANSPORTES E SISTEMA VIÁRIO REDE INTEGRADA E MULTIMODAL DE TRANSPORTE  Metrô Lapa – Cajazeiras  Modernização do Trem de Subúrbio  SISTEMA BRT  Reestruturação do atual STCO  Articulação com Sistema de Transporte RMS PROJETO DE OBRAS VIÁRIAS  Implantação de 40 km de novas vias Duplicação de 38 km de vias atuais  Solução de 12 principais pontos críticos de tráfego Articulação com Sistema Viário RMS MOBILIDADMOBILIDAD EE SALVADORSALVADOR
  4. 4. Bom Juá Bonocô Brotas Pau da Lima Cajazeiras Retiro Paripe Periperi Coutos Plataforma Calçada RIT SALVADOR/RMS – PLANO GLOBAL Portão Acesso Norte CAB São Cristóvão Trobogy Gal Costa Pituba São Rafael Lobato Jorge Amado Edgar Santos Valéria Itapuã Ribeira Fazenda Grande Orlando Gomes Aeroporto Imbuí Pirajá Lapa Mussurunga Barroquinha Iguatemi Mussurunga Iguatemi Portão Acesso Norte CAB São Cristóvão TrobogySão Rafael Itapuã Orlando Gomes Aeroporto Retiro
  5. 5. O QUE É BRTO QUE É BRT (Bus Rapid Transit – Transporte Rápido por Ônibus) É UM SISTEMA DE TRANSPORTE OPERADO POR ÔNIBUS DE GRANDE CAPACIDADE, EM VIAS EXCLUSIVAS.  Praticamente todos os componentes de BRT foram desenvolvidos na cidade de Curitiba durante os anos 70, 80 e começo dos anos 90, embora ninguém usasse nesta época a expressão “Bus Rapid Transit”.   Esta tecnologia, hoje bastante difundida, vem sendo adotada por grandes cidades em todo o mundo, como Quito, Bogotá, Londres, Johanesburgo, Istambul, Teerã, Nova Dehli, Beijing, LosAngeles, Cidade de México e São Paulo.
  6. 6. Ponto de vista tradicional da capacidade do transporte público Pasageiros/ hora - direção 6,000 12,000 Bus Trem Urbano Metro Fonte: ITDP – Institute for Transportation& Development Policy Ônibus – Tipos de Serviços
  7. 7. Capacidade de sistemas de transportes É definida pelo número de passageiros transportados por hora e por sentido, dependendo, portanto, da capacidade unitária do material rodante e do número de veículos em operação,por unidade de tempo. PASSAGEIROS / HORA PICO / SENTIDO
  8. 8. Fonte: Jaime Lerner Arquitetos Associados COMPARATIVO DE MODALIDADES DE TRANSPORTES CAPACIDADES, PRAZOS E CUSTOS CAPACIDADES DOS MODOS
  9. 9. OUTROS BENEFÍCIOS DO BRT:
  10. 10. PORQUE A OPÇÃO PELO BRT EM SALVADORPORQUE A OPÇÃO PELO BRT EM SALVADOR?? 1.1.VERSATILIDADEVERSATILIDADE DO USO DOS ÔNIBUS, EM LOCAIS ONDE NÃO EXISTE VINCULO COM TRILHOS E/OU FIAÇÃO ELÉTRICA 2. MANOBRABILIDADEMANOBRABILIDADE QUE OS VEÍCULOS ÔNIBUS (MESMO ARTICULADOS) TEM NAS ESTAÇÕES ,COM POSSIBILIDADE DE ESQUEMAS OPERACIONAIS DE ULTRAPASSAGEM; SITUAÇÃO MUITO DIFÍCIL PARA O VLT E QUASE IMPOSSÍVEL PARA O METRO (EXCETO SE TIVER VIA DUPLA EM TODA A LINHA. 3. RAPIDEZ E BAIXO CUSTO DE IMPLANTAÇÃORAPIDEZ E BAIXO CUSTO DE IMPLANTAÇÃO, ESSENCIAL PARA CIDADES DE PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO (E POBRES COMO O NOSSO). 4. USO DE TECNOLOGIA BRASILEIRAUSO DE TECNOLOGIA BRASILEIRA (ÔNIBUS) SEM NECESSIDADE DE PAGAMENTOS DE ROYALTIES PARA MULTINACIONAIS ESTRANGEIRAS. 5. FÁCIL ADEQUAÇÃO DA INFRA-ESTRUTURA5. FÁCIL ADEQUAÇÃO DA INFRA-ESTRUTURA FÍSICA NO TRATAMENTO DO SISTEMA VIÁRIO EXISTENTE 6.MAIOR FLEXIBILIDADE6.MAIOR FLEXIBILIDADE PARA ATENDER ÁS CARACTERÍSTICAS DA DEMANDA, EM TERMOS DE VOLUME DE PASSAGEIROS X DESENHO DA REDE VIÁRIA
  11. 11. Estrutura Física Arquitetura de Linhas Modelo Operacional Agentes e Funções Política Tarifária Tecnologia Veicular Delegação de Serviços Sistema de Controle SISTEMA DE TRANSPORTE ESQUEMA GERAL DO SISTEMA DE TRANSPORTEESQUEMA GERAL DO SISTEMA DE TRANSPORTE Linhas Individuais Tronco- Alimentadas STCO Metropolitano STEC Sistema de Circulação Terminais Corredores Vias Estações de Transferência de Arrecadação de Passageiros de Serviço Operação Arrecadação Operação de Terminais Alteração de Tipo de Veículo Renovação de Frota Remuneração de Operadores Sistema de Arrecadação Operadores Gestores Usuários Planejamento Programação Especiais Comunicação com Usuários BRT SALVADOR ESQUEMA GERAL DO PROJETO BRT SALVADOR
  12. 12. – EIXOS ESTRUTURAIS de Transporte – Tecnologia ÔNIBUS ARTICULADOS (> 160 pax/ônibus) – PORTAS À ESQUERDA (duplas e largas) – COBRANÇA PRÉVIA (externa) – Estações com Piso Elevado (PLATAFORMA ALTA) – ULTRAPASSAGENS nas estações – NOVA LOGÍSTICA OPERACIONAL: Expressa / Semi-Expressa / Parador – SEGURANÇA DOS PEDESTRES: Passarelas ou Travessias Semaforizadas – CONFORTO PARA OS USUÁRIOS: Arquitetura das Estações – COMPATIBILIDADE AMBIENTAL: Urbanização complementar – INTEGRAÇÃO MULTIMODAL : Trem, Metrô, Ônibus, Bicicletas, Automóveis PROJETO BRT SALVADORPROJETO BRT SALVADOR DIRETRIZESDIRETRIZES
  13. 13. CENÁRIO 1 CENÁRIO 1 O PROJETO BRT SALVADOR ABRANGE 127 KM DE VIAS COM PRIORIDADE PARA O TRANSPORTE COLETIVO. TIPOS DE CORREDORES: PRINCIPAIS (36 KM): Eixos estruturantes de alta demanda , totalmente segregados, integração com Metrô e Trem Tramo 1: Aeroporto-Lapa Tramo 2: Calçada-Pituba TRANSVERSAIS (41 KM) : Médias demandas, totalmente segregados, conexões Orla – Paralela – Miolo – BR/324. Vias: Av. Dorival Caymmi-S.Cristovão; Av. 29 de Março- Av. Orlando Gomes; Av. S. Rafael/Gal Costa – Av. Pinto de Aguiar; Av. Jorge Amado COMPLEMENTARES (50 KM): Nenhuma segregação, tratamento preferencial para o ônibus através de intervenções de engenharia de tráfego, pela exiguidade de espaço viário e necessidade de grandes desapropriações (Orla; Suburbana; outras)
  14. 14. PROJETO BRT SALVADOR – Corredor Aeroporto - Acesso Norte Demanda Atual (Pico da Manhã)
  15. 15. BRT SALVADORBRT SALVADOR Estação de Transbordo Proposta Estação de Transbordo Existente Ponto de Conexão Proposto INTEGRAÇÃO CORREDOR PRINCIPAL
  16. 16. Projeto: Título: Rede Integrada de Corredores de Transporte de Salvador Bacia de Alimentação BRT SALVADORBRT SALVADOR INTEGRAÇÃO CORREDOR TRANSVERSAL
  17. 17. BRT - AVALIAÇÃO DE IMPACTOSBRT - AVALIAÇÃO DE IMPACTOS INDICADORES ATUAL PROJETO RICTS IMPACTO TEMPO DE ESPERA DO ÔNIBUS (nos pontos de parada) > 18 min 3 min > -83,0% TEMPO DE EMBARQUE ESTAÇÃO IGUATEMI (hora pico da tarde) 12 min 3 min -75,0% TEMPO DE PERCURSO (em 10Km de viagem média) 35 min 22 min -38,0% VELOCIDADE MÉDIA (dos ônibus) 14 Km/h 24 Km/h + 70% ACRÉSCIMO DE UMA FAIXA PARA A CIRCULAÇÃO DOS VEÍCULOS PARTICULARES: Av. Paralela (proximidades Imbuí) 7.200 autos/h/sentido 430 ônibus/h/sentido +1.300 autos/h/sentido -430 ônibus/h/sentido + 18% autos Av. ACM (Parque da Cidade/ Hiper Posto) 4.300 autos/h/sentido 350 ônibus/h/sentido +2.400 autos/h/sentido -350 ônibus/h/sentido + 55% autos BRTBRT
  18. 18. PORTÃO S. RAFAEL BRT - INTERVENÇÕES PRIORITÁRIAS COPA 2014
  19. 19. CENÁRIO 1 CENÁRIO 1 COPA 2014 - CUSTO DAS INTERVENÇÕES PRIORITÁRIAS PROJETO CUSTO DOS CORREDORES (R$ x 106 ) Proj. Básico Desapr. Obras TOTAL 1 CORREDOR ESTRUTURANTE 14,6 11,3 541,9 567,7 AEROPORTO / ACESSO NORTE 2 CORREDOR ESTRUTURANTE 6,9 90,0 321,1 418,0 AEROPORTO / LAURO DE FREITAS 3 CORREDOR ESTRUTURANTE 4,3 1,4 229,8 235,5 IGUATEMI / LAPA 4 CORREDOR GAL COSTA 7,5 19,0 224,2 250,6 5 LIGAÇÃO 2,0 31,0 39,0 72,0 GAL COSTA / VIA REGIONAL 6 CORREDOR PINTO DE AGUIAR 4,9 41,0 99,3 145,2 TOTAL 40,1 193,7 1.455,3 1.689,1
  20. 20. BRASIL PROJETOS DE 21 CORREDORES BRT 9 Cidades – Sedes / Copa 2014 1.BELO HORIZONTE (6 Corredores = R$1,2 bi) 2.CUIABÁ – 2 Corredores = R$ 450 mi) 3.CURITIBA – 01 Corredor = R$ 5 mi) 4.FORTALEZA – 04 Corredores = R$163 mi) 5.MANAUS – 01 Corredor = R$ 230 mi) 6.PORTO ALEGRE – 02 Corredores = R$ 81 mi) 7.RECIFE – 02 Corredores = R$ 268 mi) 8.RIO DE JANEIRO – 01 Corredor = R$ 1,6 bi) 9.SALVADOR – 02 Corredores = R$ 803 mi)
  21. 21. FFIMIM MUITOMUITO OBRIGADO!OBRIGADO!Arq.Arq. FRANCISCO ULISSES SANTOS ROCHAFRANCISCO ULISSES SANTOS ROCHA Secretaria Municipal de Transportes e InfraestruturaSecretaria Municipal de Transportes e Infraestrutura E-mail:E-mail: f.ulisses@terra.com.brf.ulisses@terra.com.br

×