Apres Origem Especies

3.913 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.913
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
145
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apres Origem Especies

  1. 1. Evolução - Prof. Albano Novaes
  2. 2. Evolução - Prof. Albano Novaes
  3. 3. Os princípios fundamentais da evolução são bem sólidos, tendo sido testados como qualquer outra idéia em ciência. Os cientistas, no entanto, continuam analisando questões sobre como os processos evolutivos levaram à diversificação da vida. Evolução - Prof. Albano Novaes
  4. 4. Atualmente, são diferenciados dois níveis ou mecanismos em que a evolução ocorre: por anagênese, ou por cladogênese. Evolução - Prof. Albano Novaes
  5. 5. Evolução - Prof. Albano Novaes
  6. 6. Anagênese consiste na transformação progressiva de uma espécie, com mudanças graduais que levam à adaptação evolutiva. A anagênese resulta da interação dos fatores evolutivos: mutação, recombinação e seleção natural. A evolução conduzida pela anagênese é muitas vezes denominada de micro-evolução. Evolução - Prof. Albano Novaes
  7. 7. Evolução - Prof. Albano Novaes
  8. 8. Cladogênese é o processo pelo qual duas populações isoladas se diferenciam no decorrer do tempo, originando duas novas espécies. Nesse caso, processos anagenéticos ocorrem de forma independente nas duas populações, fazendo com que elas se tornem progressivamente distintas. Evolução - Prof. Albano Novaes
  9. 9. As duas populações, ou linhagens filogenéticas, que originalmente pertencem a uma mesma espécie, são chamadas de clados. Daí o processo que leva à diversificação dos clados ser chamado de cladogênese, ou especiação por diferenciação. Evolução - Prof. Albano Novaes
  10. 10. A maioria dos evolucionistas admite que a especiação por diversificação é a base da diversidade biológica existente no planeta. Evolução - Prof. Albano Novaes
  11. 11. No entanto, o modo como as transformações evolutivas dentro de uma espécie, ou seja, a micro- evolução, se relacionam com a origem dos grupos taxonômicos mais abrangentes - gêneros, famílias, ordens, classes, filos e reinos - ainda é um mistério, com grandes questões a serem esclarecidas. Evolução - Prof. Albano Novaes
  12. 12. Os processos que levam à diversificação das categorias superiores à espécie na hierarquia taxonômica, e que continuam a ser motivo de controvérsia entre os pesquisadores, constituem a macro-evolução. Evolução - Prof. Albano Novaes
  13. 13. Darwin pensava que a evolução ocorria de modo lento e contínuo, com os seres vivos adaptando-se gradualmente aos ambientes. Essa idéia, conhecida como gradualismo filético, ou apena gradualismo, dominou o pensamento evolutivo por muitas décadas. Evolução - Prof. Albano Novaes
  14. 14. Na atualidade, no entanto, muitos cientistas admitem que, em certos casos, grandes mudanças evolutivas podem acontecer de modo relativamente rápido. Evolução - Prof. Albano Novaes
  15. 15. Dois fatos proporcionaram questionamentos sobre o gradualismo: o documentário fóssil, e a biodiversidade. Evolução - Prof. Albano Novaes
  16. 16. Evolução - Prof. Albano Novaes
  17. 17. O primeiro fato está relacionado com a questão que o documentário fóssil não mostra uma sucessão de mudanças graduais dos fósseis mais antigos para os mais recentes, como seria esperado. Evolução - Prof. Albano Novaes
  18. 18. Embora exista sucessão de mudanças graduais de fósseis em alguns casos, o registro mostra grande descontinuidade, com novas variedades parecendo surgir de repente, ao longo do tempo evolutivo. Evolução - Prof. Albano Novaes
  19. 19. Evolução - Prof. Albano Novaes
  20. 20. O segundo argumento ou fato contra o gradualismo é a existência de tantas espécies diferentes atualmente. Evolução - Prof. Albano Novaes
  21. 21. Se realmente tivesse ocorrido apenas evolução gradual e constante, não deveria esperar mais semelhanças entre os seres vivos? Evolução - Prof. Albano Novaes
  22. 22. Embora muitas espécies apresentem semelhanças, ainda sim cada uma delas é única, possuindo características que a distinguem de outras espécies. Observando-se, portanto, descontinuidade no mundo vivo, que se traduz na própria biodiversidade. Evolução - Prof. Albano Novaes
  23. 23. Evolução - Prof. Albano Novaes
  24. 24. Pesquisadores paleontologistas formularam a teoria do equilíbrio pontuado. Segundo eles, as populações passam longos períodos evoluindo lentamente, sem alterações expressivas em suas características, seguidas por períodos rápidos de grandes mudanças. Evolução - Prof. Albano Novaes
  25. 25. Nas fases evolutivas de poucas mudanças, denominadas estases, que poderiam durar milhões de anos, estaria em atividade a seleção estabilizadora, que tende a conservar as características de populações bem adaptadas ao ambiente. Evolução - Prof. Albano Novaes
  26. 26. De tempos em tempos, populações dessas espécies originariam linhagens novas (clados), que se diferenciariam “rapidamente” em novas espécies. Essa “rapidez” seria da ordem de algumas dezenas de milhares de anos ou mais, intervalos considerados curtos na escala do tempo geológico. Evolução - Prof. Albano Novaes
  27. 27. Os defensores da teoria do equilíbrio pontuado afirmam que, além de explicar a descontinuidade do documentário fóssil, o modelo também explica a existência de organismos atuais que são verdadeiros “fósseis vivos”, denominados rélicos. Evolução - Prof. Albano Novaes
  28. 28. Evolução - Prof. Albano Novaes
  29. 29. A formação de novas espécies de seres vivos é denominada de especiação, é uma etapa fundamental do processo evolutivo. Embora tenha dado á sua principal obra o título A origem das espécies, o próprio Darwin tinha dúvidas a respeito do que seria uma espécie biológica. Evolução - Prof. Albano Novaes
  30. 30. Evolução - Prof. Albano Novaes
  31. 31. O conceito de espécie é um dos mais importantes em Biologia. A espécie biológica é uma unidade reprodutiva, ou seja, seus membros cruzam-se entre si, mas não se cruzam com membros de outras espécies. Evolução - Prof. Albano Novaes
  32. 32. A espécie é também uma unidade ecológica, com características próprias e que mantém relações bem definidas com o ambiente e com outras espécies. Evolução - Prof. Albano Novaes
  33. 33. A espécie também é uma unidade genética, pois possui um patrimônio gênico característico, que, em condições naturais, não se mistura com o de outras espécies, evoluindo independentemente. Evolução - Prof. Albano Novaes
  34. 34. É justamente o fato de as espécies serem entidades reprodutivamente isoladas que lhes possibilita acumular mutações favoráveis e reunir as melhores combinações gênicas possíveis, seguindo, cada uma, um caminho evolutivo próprio e diferenciando-se de outras espécies. Evolução - Prof. Albano Novaes
  35. 35. Portanto, nos seres com reprodução sexuada (gâmica), pode-se acrescentar mais um atributo à espécie: ela é uma unidade evolutiva, com suas populações adaptando-se ao ambiente e desenvolvendo sua estratégia única de sobrevivência. Evolução - Prof. Albano Novaes

×