Argumentos.evolucionistas

1.023 visualizações

Publicada em

Abordagem resumida sobre evolucionismo.

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Ajuda-me numa questão que persegue-me há anos. Num curso de extensão, uma professora conceituada explicava ( UNESP- São José do Rio Preto) palavra a palavra o conceito EVOLUÇÃO. Quando citou a parte da frase que dizia: 'alterações onde não há a ação do homem' eu me passei. Disse que, ou o conceito estava errado, ou estávamos involuindo. Pois se até para nos mantermos vivos modificamos os microrganismos para deles tirarmos alimento e combustível, isto com certeza nos influencia diretamente. Nunca consegui uma explicação, nem dizendo que eu estava completamente errada com as justificativas, nem que eu estivesse certa.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.023
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Argumentos.evolucionistas

  1. 1. Abordagem teórica simplificada sobre os argumentos maismarcantes que embasamdeterminados aspectos do evolucionismo. Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 1
  2. 2. Argumentos do evolucionismo Evolucionismo - Prof. Albano 2 Novaes
  3. 3. • Inicialmente, a implantação do evolucionismo foi possível devido aos inúmeros argumentos, a seu favor fornecidos especialmente pela Paleontologia, Anatomia Comparada, Embriologia e Biogeografia. Mais tarde, após os avanços da Biologia Moderna, argumentos citológicos, bioquímicos e genéticos vieram reforçar esta teoria. Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 3
  4. 4. Argumentos do Evolucionismo Anatomia Comparada Evolucionismo - Prof. Albano 4 Novaes
  5. 5. 5
  6. 6. Argumentos de Anatomia ComparadaOs argumentos anatômicos baseiam-se na existência de :• órgãos análogos (são órgãos que têm origem, estrutura e posição relativa diferentes desempenhando a mesma função);• órgãos homólogos (são órgãos que têm a mesma origem, a mesma estrutura básica e posição idêntica no organismo, podendo desempenhar funções diferentes);• órgãos vestigiais (são órgãos que resultam da atrofia de um órgão primitivamente desenvolvido). Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 6
  7. 7. Argumentos de Anatomia Comparada: Órgãos Homólogos 7
  8. 8. Órgãos HomólogosEvolucionismo - Prof. Albano Novaes 8
  9. 9. Órgãos HomólogosEvolucionismo - Prof. Albano Novaes 9
  10. 10. Órgãos Homólogos• Surgem por divergência evolutiva.• Traduzem adaptações de um grupo de organismos com a mesma origem evolutiva a ambientes variados.• São o resultado de órgãos sujeitos a pressões selectivas diferentes (conjunto de factores que condicionam a vida dos indivíduos e que os obrigam a evoluir em direcções diferentes). Albano Evolucionismo - Prof. 10 Novaes
  11. 11. Órgãos Homólogos Evolucionismo - Prof. Albano 11 Novaes
  12. 12. Argumentos de Anatomia Comparada: Órgãos Análogos Evolucionismo - Prof. Albano 12 Novaes
  13. 13. Órgãos Análogos 13
  14. 14. Órgãos Análogos• Surgem por convergência evolutiva.• São provas de adaptação de organismos diferentes a um mesmo meio.• Não devem ser interpretados como sinal de parentesco entre organismos que os possuem, mas sim como o resultado de uma adaptação ao mesmo ambiente (pressões selectivas semelhantes). Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 14
  15. 15. Órgãos HomólogosEvolucionismo - Prof. Albano Novaes 15
  16. 16. Argumentos de Anatomia Comparada: Órgãos Vestigiais Evolucionismo - Prof. Albano 16 Novaes
  17. 17. Órgãos Vestigiais 17
  18. 18. Órgãos Vestigiais• São órgãos que tiveram significado morfofuncional num antepassado, mas que no presente têm uma função reduzida ou não evidente.• Nestas situações, o ambiente actuou no sentido regressivo, privilegiando os indivíduos que iam surgindo com esses órgãos cada vez mais reduzidos.• Ao longo de milhões de anos tornaram- se rudimentares, vestigiais, isto é, não funcionais. Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 18
  19. 19. Órgãos HomólogosEvolucionismo - Prof. Albano Novaes 19
  20. 20. Argumentos do Evolucionismo Argumentos Paleontológicos Evolucionismo - Prof. Albano 20 Novaes
  21. 21. Argumentos Paleontológicos• A Paleontologia é o estudo dos fósseis e estes podem corresponder a formas já extintas ou a formas vivas.• Consideram-se três tipos de fósseis: - fósseis de formas extintas - fósseis de transição ou formas sintéticas - “fósseis vivos” Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 21
  22. 22. Argumentos PaleontológicosFósseis de formas extintas Evolucionismo - Prof. Albano 22 Novaes
  23. 23. Fósseis de formas extintas• São fósseis que não têm representantes actuais, contrariandoassim a imutabilidade das espécies, na medida em que levam a admitir que a Terra foi habitada, ao longo do tempo, por formas diferentes de seres vivos. Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 23
  24. 24. Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 24
  25. 25. Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 25
  26. 26. Evolucionismo - Prof. Albano 26 Novaes
  27. 27. Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 27
  28. 28. Fósseis de Transição• Correspondem a formas que possuíam características intermédias de grupos actualmente existentes. • São documentos que permitem concluir que as espécies não são independentes quanto à sua origem, contrariando as ideias fixistas. Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 28
  29. 29. Evolucionismo - Prof. Albano 29 Novaes
  30. 30. “Fósseis vivos”• Tratam-se de seres vivos que ao longo de milhões de anos permaneceram inalterados, como representantes de um grupo que viveu no seu tempo. • Na realidade, houve fixistas que usaram este fósseis como argumentos fixistas… Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 30
  31. 31. Ex: Ginko bilobaEvolucionismo - Prof. Albano Novaes 31
  32. 32. NautilusEvolucionismo - Prof. Albano Novaes 32
  33. 33. Argumentos do Evolucionismo Argumentos Embriológicos Evolucionismo - Prof. Albano 33 Novaes
  34. 34. Argumentos Embriológicos• Com base na comparação das diferentes fases do desenvolvimento embrionário de diferentes organismos, podem estabelecer-se relações de parentesco entre os seres vivos.• Assim, quanto mais semelhantes forem as fases do desenvolvimento embrionário, mais aparentados estes são, isto é, menor a distância filogenética entre eles. Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 34
  35. 35. ArgumentosEmbriológicos 35
  36. 36. Argumentos do Evolucionismo Outros argumentos… Evolucionismo - Prof. Albano 36 Novaes
  37. 37. Argumentos biogeográficos• Estes argumentos baseiam-se em dois casos distintos:[1] Existência de seres vivos semelhantes em regiões muito afastadas (não houve divergência evolutiva após a sua separação)[2] Ocorrência de grande diversidade de seres vivos em zonas geograficamente próximas (houve divergência evolutiva) Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 37
  38. 38. Argumentos citológicos • Consiste na constatação de que todos os organismossão constituídos pelas mesmas unidades básicas: as células. A uniformidade dos processos emecanismos celulares pressupõe tambémuma unidade evolutiva (ex: as semelhançasentre as estrutura das membranas celulares e os processos de divisão celular) Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 38
  39. 39. Argumentos bioquímicosOs argumentos bioquímicos são baseados no facto de:• todos os seres vivos serem constituídos pelos mesmos tipos de biomoléculas (proteínas, lípidos, glícidos, ácidos nucleícos, aminoácidos, água e sais minerais);• os mecanismos básicos serem idênticos em todos os seres vivos, a nível molecular (código genético, síntese proteica, etc.) Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 39
  40. 40. Biologia Curso NormalTema: Origem da Vida e Evolução. Prof.: Albano Novaes. Evolucionismo - Prof. Albano Novaes 40

×