SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 44
Baixar para ler offline
Para facilitar o entendimento
  sobre a anatomia das plantas,
principalmente, das plantas com
     sementes, é necessário
diferenciar os órgãos vegetais em
           dois grupos:
     os órgãos de nutrição
   e os órgãos de reprodução.
Os órgãos de nutrição estão
  diretamente relacionados com
     captação de nutrientes, o
    transporte e a produção de
substâncias para manter todas as
 estruturas de uma planta. Estes
órgãos são diferenciados em três
     tipos: raiz, caule e folha.
Os órgãos de reprodução estão
  diretamente relacionados com a
produção de estruturas reprodutivas
 capazes de gerar novos indivíduos,
para a manutenção das espécies no
     ambiente. Estes órgãos são
    diferenciados em três tipos,
  conforme o grupo de planta: flor,
          fruto e semente.
Funções importantes:
  o Fixar a planta a um substrato,
  o Absorver água e nutrientes
  (macro e micronutirentes)
  indispensáveis a nutrição vegetal,
  o Propagação vegetativa,
  o Reserva nutricional.
• Diferencia-se do caule
  por sua estrutura, pelo
  modo como se forma e
 pela falta de apêndices,
como gemas (meristemas
    externos) e folhas.
 • Desenvolve-se a partir
da radícula do embrião,
 é destituída de clorofila
  (na maioria dos casos).
As raízes podem ser classificadas
 de acordo com o ambiente em
que vivem e com as funções que
 desempenham, nos seguintes
             tipos:

    o Raízes subterrâneas;
        o Raízes aéreas;
      o Raízes aquáticas.
Raízes aéreas
As raízes aéreas se desenvolvem
 no caule ou em certas folhas.
    Classificam-se em duas
categorias: caulógenas (também
    denominadas normais) e
  adventícias, desenvolvem-se
 acima do solo (ou substrato).
Principais tipos representantes das
           raízes aéreas:
      Raízes   tabulares,
      Raízes   suportes,
      Raízes   sugadoras,
      Raízes   estrangulantes,
      Raízes   grampiformes,
      Raízes   respiratórias,
      Raízes   adventícias.
Raiz tabular
   É uma raiz lateralmente
  achatada, como uma tábua.
  Esse tipo de raiz ocorre em
árvores de grande porte e ajuda
  na fixação e estabilidade da
            árvore.
     Exemplo: Figueira.
Imagens: Raízes tabulares
Raiz suporte ou raiz escora
São responsáveis pela ajuda
na sustentação e na fixação
         da planta.
Descobriu-se recentemente
  que essas estruturas são
 ramificações do caule, ou
    seja, não são raízes.
Imagens de
raízes escoras
Raiz estrangulante
Também chamadas de cinturas
     ou estranguladoras, são
 adventícias que abraçam outro
   vegetal, e muitas vezes seu
 hospedeiro morre por falta de
              seiva.
 Exemplos: araçá e mata-pau.
Imagem de
   uma raiz
estrangulante
Raizes adventícias
 Podem surgir em qualquer
 parte do sistema caulicular
   da planta ou mesmo das
folhas (begônias), servindo às
  mais diversas finalidades.
Imagem de
 uma raiz
adventícia
Raizes respiratórias ou
           pneumatóforos
  São raízes que se desenvolvem em
 locais alagadiços. Nesses ambientes,
como os mangues, o solo é geralmente
  muito pobre em gás oxigênio. Essas
raízes partem de outras existentes no
    solo e crescem verticalmente,
  emergindo da água; possuem poros
 que permitem a absorção de oxigênio
              atmosférico.
Imagem de
  uma raiz
respiratória
Raízes sugadoras ou raiz haustório
As plantas que possuem esse tipo
de raiz são considerados parasitas ,
pois vivem à custa da outra planta.
    Essas raízes são adaptadas a
 extração de nutrientes de plantas
            hospedeiras.
 Exemplos: cipó chumbo e a erva-
         de-passarinho.
Imagem de uma raiz sugadora
Raízes grampiformes
 Fixam a planta em suportes,
emitem uma espécie de grampo
 que os prende, como muros e
           estacas.
   Exemplo: raiz da hera.
Imagem de uma raiz grampiforme
Raiz aquática
  São raízes que se desenvolvem em
plantas que normalmente flutuam na
   água. Sua função, diferente das
 subterrâneas, não é de fixação, mas
de absorção de água e sais minerais.
Ex: raízes do aguapé e vitória-régia.
Imagem de plantas com raiz aquática
Raiz subterrânea
São as raízes que se desenvolvem abaixo
            do solo (subsolo).
 São diferenciadas nos seguintes tipos:
          Raiz fasciculada,
       Raiz axial ou pivotante,
            Raiz tuberosa.
Raiz Fasciculada
    Apresenta um sistema radicular fibroso,
      caracterizado por uma massa de raízes
    aproximadamente de igual diâmetro. Esse
sistema de raízes é denominado de raiz múltipla,
 ramificada ou fasciculada e não surge como os
ramos da primeira raiz, como no caso das raízes
axiais; em vez disso, consiste de numerosas raízes
     em feixes que emergem da base do caule.
 Exemplo: característica das monocotiledônias
Raiz axial ou pivotante
A raiz axial ou raiz pivotante, apresentam
 raiz principal, com coifa maior do que as
demais, seu comprimento é maior que o das
   outras. Possuem ramificações ou raízes
secundárias. A raiz principal tem função de
  fixação no solo, e as raízes secundárias a
 função de absorção de nutrientes e água.
Exemplo: característica de dicotiledôneas.
raiz axial   raiz fasciculada
regiões de
uma raiz
  axial
Raiz tuberosa
 Contém grande reserva de
substância nutritiva e é muito
      utilizada na nossa
   alimentação. Exemplos:
 mandioca, cenoura, o cará, a
         batata-doce.
raízes
tuberosas
Ensino Médio
    Curso Normal -- 2º ano
     Biologia / Botânica
Abordagem simplificada sobre a
            raiz.
     Prof. Albano Novaes
Compartilhamento:
www.slideshare.net/helemento

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (19)

Raiz
RaizRaiz
Raiz
 
Raiz
RaizRaiz
Raiz
 
Orgaos vegetais
Orgaos vegetaisOrgaos vegetais
Orgaos vegetais
 
Raiz
RaizRaiz
Raiz
 
Aula plantas
Aula plantasAula plantas
Aula plantas
 
Raízes tuberosas
Raízes tuberosasRaízes tuberosas
Raízes tuberosas
 
Caule 2012 aula
Caule 2012 aulaCaule 2012 aula
Caule 2012 aula
 
Trabalho sobre raízes
Trabalho sobre raízesTrabalho sobre raízes
Trabalho sobre raízes
 
Organologia Raiz E Caule
Organologia Raiz E CauleOrganologia Raiz E Caule
Organologia Raiz E Caule
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Morfologia e anatomia de caule e raíz
Morfologia e anatomia de caule e raízMorfologia e anatomia de caule e raíz
Morfologia e anatomia de caule e raíz
 
Plantas: Raiz
Plantas: RaizPlantas: Raiz
Plantas: Raiz
 
Revisão Raiz Caule
Revisão Raiz CauleRevisão Raiz Caule
Revisão Raiz Caule
 
Raizes
RaizesRaizes
Raizes
 
Caule
CauleCaule
Caule
 
Morfologia externas das angiospermas
Morfologia externas das angiospermasMorfologia externas das angiospermas
Morfologia externas das angiospermas
 
Folha agronomia
Folha  agronomiaFolha  agronomia
Folha agronomia
 
As plantas
As plantasAs plantas
As plantas
 
O Caule
O CauleO Caule
O Caule
 

Semelhante a Ppoint.anatomia.vegetal.raiz.1

1 morfologia vegetal_raiz
1 morfologia vegetal_raiz1 morfologia vegetal_raiz
1 morfologia vegetal_raizrrodrigues57
 
Mateus, michel e adriele 6ª m1
Mateus, michel e adriele  6ª m1Mateus, michel e adriele  6ª m1
Mateus, michel e adriele 6ª m1juninhowwave
 
Apresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalhoApresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalhogabrielcaitno
 
Apresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalhoApresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalhogabrielcaitano
 
Apostila 1 convertido
Apostila 1 convertidoApostila 1 convertido
Apostila 1 convertidoAna Munhós
 
APOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETAL
APOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETALAPOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETAL
APOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETALGregorio Leal da Silva
 
7º ano cap 12 e 13 angiospermas - órgãos
7º ano cap 12 e 13   angiospermas - órgãos7º ano cap 12 e 13   angiospermas - órgãos
7º ano cap 12 e 13 angiospermas - órgãosISJ
 
óRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisóRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisaulasdoaris
 
óRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisóRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisaulasdoaris
 
Miguel
MiguelMiguel
Miguelrukka
 
MorfologiaVegeta, descricao egetall.pptx
MorfologiaVegeta, descricao egetall.pptxMorfologiaVegeta, descricao egetall.pptx
MorfologiaVegeta, descricao egetall.pptxManuelAlbertoBizeque
 
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptxVERONICA47548
 
7º ano reino plantae 1
7º ano    reino plantae 17º ano    reino plantae 1
7º ano reino plantae 1Simone Maia
 
1234886853 raiz
1234886853 raiz1234886853 raiz
1234886853 raizPelo Siro
 
Raízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdf
Raízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdfRaízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdf
Raízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdfEmersonVinicius7
 

Semelhante a Ppoint.anatomia.vegetal.raiz.1 (20)

1 morfologia vegetal_raiz
1 morfologia vegetal_raiz1 morfologia vegetal_raiz
1 morfologia vegetal_raiz
 
Mateus, michel e adriele 6ª m1
Mateus, michel e adriele  6ª m1Mateus, michel e adriele  6ª m1
Mateus, michel e adriele 6ª m1
 
Apresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalhoApresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalho
 
Apresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalhoApresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalho
 
Apostila 1 convertido
Apostila 1 convertidoApostila 1 convertido
Apostila 1 convertido
 
APOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETAL
APOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETALAPOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETAL
APOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETAL
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
Partes da planta
Partes da plantaPartes da planta
Partes da planta
 
7º ano cap 12 e 13 angiospermas - órgãos
7º ano cap 12 e 13   angiospermas - órgãos7º ano cap 12 e 13   angiospermas - órgãos
7º ano cap 12 e 13 angiospermas - órgãos
 
Plantas.pptx
Plantas.pptxPlantas.pptx
Plantas.pptx
 
óRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisóRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetais
 
óRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisóRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetais
 
Miguel
MiguelMiguel
Miguel
 
MorfologiaVegeta, descricao egetall.pptx
MorfologiaVegeta, descricao egetall.pptxMorfologiaVegeta, descricao egetall.pptx
MorfologiaVegeta, descricao egetall.pptx
 
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
 
MorfologiaVegetal.ppt
MorfologiaVegetal.pptMorfologiaVegetal.ppt
MorfologiaVegetal.ppt
 
7º ano reino plantae 1
7º ano    reino plantae 17º ano    reino plantae 1
7º ano reino plantae 1
 
1234886853 raiz
1234886853 raiz1234886853 raiz
1234886853 raiz
 
Raízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdf
Raízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdfRaízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdf
Raízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdf
 
Caule
CauleCaule
Caule
 

Mais de Albano Novaes

Modelo.para.elaboração.atidade.biologia
Modelo.para.elaboração.atidade.biologiaModelo.para.elaboração.atidade.biologia
Modelo.para.elaboração.atidade.biologiaAlbano Novaes
 
Apres.ppoint.animais.poríferos
Apres.ppoint.animais.poríferosApres.ppoint.animais.poríferos
Apres.ppoint.animais.poríferosAlbano Novaes
 
Apres.ppoint.cnidarios.celenterados
Apres.ppoint.cnidarios.celenteradosApres.ppoint.cnidarios.celenterados
Apres.ppoint.cnidarios.celenteradosAlbano Novaes
 
Ppoint.evolução.especiação
Ppoint.evolução.especiaçãoPpoint.evolução.especiação
Ppoint.evolução.especiaçãoAlbano Novaes
 
Argumentos.evolucionistas
Argumentos.evolucionistasArgumentos.evolucionistas
Argumentos.evolucionistasAlbano Novaes
 
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticosPpoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticosAlbano Novaes
 
Apres.ppoint.biotecnologia
Apres.ppoint.biotecnologiaApres.ppoint.biotecnologia
Apres.ppoint.biotecnologiaAlbano Novaes
 
Apres.ppoint.reino.vegetal.ii
Apres.ppoint.reino.vegetal.iiApres.ppoint.reino.vegetal.ii
Apres.ppoint.reino.vegetal.iiAlbano Novaes
 
Ppoint.bio.reprodução
Ppoint.bio.reproduçãoPpoint.bio.reprodução
Ppoint.bio.reproduçãoAlbano Novaes
 
Apres.conferencias.ambientais
Apres.conferencias.ambientaisApres.conferencias.ambientais
Apres.conferencias.ambientaisAlbano Novaes
 
Bio.eco.relações.ecológicas
Bio.eco.relações.ecológicasBio.eco.relações.ecológicas
Bio.eco.relações.ecológicasAlbano Novaes
 
Apres.sexualidade.escola
Apres.sexualidade.escolaApres.sexualidade.escola
Apres.sexualidade.escolaAlbano Novaes
 
Trab.física.raios x
Trab.física.raios xTrab.física.raios x
Trab.física.raios xAlbano Novaes
 
Apres.ppoint.adrenoleucodistrofia
Apres.ppoint.adrenoleucodistrofiaApres.ppoint.adrenoleucodistrofia
Apres.ppoint.adrenoleucodistrofiaAlbano Novaes
 
Apres.desenv.sustent.educ.amb
Apres.desenv.sustent.educ.ambApres.desenv.sustent.educ.amb
Apres.desenv.sustent.educ.ambAlbano Novaes
 
Apres Embriol Sexualidade
Apres Embriol SexualidadeApres Embriol Sexualidade
Apres Embriol SexualidadeAlbano Novaes
 
Apres Compos Sexualidade
Apres Compos SexualidadeApres Compos Sexualidade
Apres Compos SexualidadeAlbano Novaes
 

Mais de Albano Novaes (20)

Modelo.para.elaboração.atidade.biologia
Modelo.para.elaboração.atidade.biologiaModelo.para.elaboração.atidade.biologia
Modelo.para.elaboração.atidade.biologia
 
Apres.ppoint.animais.poríferos
Apres.ppoint.animais.poríferosApres.ppoint.animais.poríferos
Apres.ppoint.animais.poríferos
 
Apres.ppoint.cnidarios.celenterados
Apres.ppoint.cnidarios.celenteradosApres.ppoint.cnidarios.celenterados
Apres.ppoint.cnidarios.celenterados
 
Teste.bio.1000
Teste.bio.1000Teste.bio.1000
Teste.bio.1000
 
Ppoint.evolução.especiação
Ppoint.evolução.especiaçãoPpoint.evolução.especiação
Ppoint.evolução.especiação
 
Argumentos.evolucionistas
Argumentos.evolucionistasArgumentos.evolucionistas
Argumentos.evolucionistas
 
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticosPpoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticos
 
Apres.ppoint.biotecnologia
Apres.ppoint.biotecnologiaApres.ppoint.biotecnologia
Apres.ppoint.biotecnologia
 
Apres.ppoint.reino.vegetal.ii
Apres.ppoint.reino.vegetal.iiApres.ppoint.reino.vegetal.ii
Apres.ppoint.reino.vegetal.ii
 
Ppoint.bio.reprodução
Ppoint.bio.reproduçãoPpoint.bio.reprodução
Ppoint.bio.reprodução
 
Apres.conferencias.ambientais
Apres.conferencias.ambientaisApres.conferencias.ambientais
Apres.conferencias.ambientais
 
Bio.eco.relações.ecológicas
Bio.eco.relações.ecológicasBio.eco.relações.ecológicas
Bio.eco.relações.ecológicas
 
Apres.sexualidade.escola
Apres.sexualidade.escolaApres.sexualidade.escola
Apres.sexualidade.escola
 
Trab.física.raios x
Trab.física.raios xTrab.física.raios x
Trab.física.raios x
 
Apres.ppoint.adrenoleucodistrofia
Apres.ppoint.adrenoleucodistrofiaApres.ppoint.adrenoleucodistrofia
Apres.ppoint.adrenoleucodistrofia
 
Apres.desenv.sustent.educ.amb
Apres.desenv.sustent.educ.ambApres.desenv.sustent.educ.amb
Apres.desenv.sustent.educ.amb
 
Apres.dst.ppoint
Apres.dst.ppointApres.dst.ppoint
Apres.dst.ppoint
 
Apres.ppoint.meiose
Apres.ppoint.meioseApres.ppoint.meiose
Apres.ppoint.meiose
 
Apres Embriol Sexualidade
Apres Embriol SexualidadeApres Embriol Sexualidade
Apres Embriol Sexualidade
 
Apres Compos Sexualidade
Apres Compos SexualidadeApres Compos Sexualidade
Apres Compos Sexualidade
 

Último

Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfAntonio Barros
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxsfwsoficial
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 

Último (20)

Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 

Ppoint.anatomia.vegetal.raiz.1

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. Para facilitar o entendimento sobre a anatomia das plantas, principalmente, das plantas com sementes, é necessário diferenciar os órgãos vegetais em dois grupos: os órgãos de nutrição e os órgãos de reprodução.
  • 6. Os órgãos de nutrição estão diretamente relacionados com captação de nutrientes, o transporte e a produção de substâncias para manter todas as estruturas de uma planta. Estes órgãos são diferenciados em três tipos: raiz, caule e folha.
  • 7. Os órgãos de reprodução estão diretamente relacionados com a produção de estruturas reprodutivas capazes de gerar novos indivíduos, para a manutenção das espécies no ambiente. Estes órgãos são diferenciados em três tipos, conforme o grupo de planta: flor, fruto e semente.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11. Funções importantes: o Fixar a planta a um substrato, o Absorver água e nutrientes (macro e micronutirentes) indispensáveis a nutrição vegetal, o Propagação vegetativa, o Reserva nutricional.
  • 12. • Diferencia-se do caule por sua estrutura, pelo modo como se forma e pela falta de apêndices, como gemas (meristemas externos) e folhas. • Desenvolve-se a partir da radícula do embrião, é destituída de clorofila (na maioria dos casos).
  • 13.
  • 14. As raízes podem ser classificadas de acordo com o ambiente em que vivem e com as funções que desempenham, nos seguintes tipos: o Raízes subterrâneas; o Raízes aéreas; o Raízes aquáticas.
  • 15.
  • 16. Raízes aéreas As raízes aéreas se desenvolvem no caule ou em certas folhas. Classificam-se em duas categorias: caulógenas (também denominadas normais) e adventícias, desenvolvem-se acima do solo (ou substrato).
  • 17. Principais tipos representantes das raízes aéreas: Raízes tabulares, Raízes suportes, Raízes sugadoras, Raízes estrangulantes, Raízes grampiformes, Raízes respiratórias, Raízes adventícias.
  • 18. Raiz tabular É uma raiz lateralmente achatada, como uma tábua. Esse tipo de raiz ocorre em árvores de grande porte e ajuda na fixação e estabilidade da árvore. Exemplo: Figueira.
  • 20. Raiz suporte ou raiz escora São responsáveis pela ajuda na sustentação e na fixação da planta. Descobriu-se recentemente que essas estruturas são ramificações do caule, ou seja, não são raízes.
  • 22. Raiz estrangulante Também chamadas de cinturas ou estranguladoras, são adventícias que abraçam outro vegetal, e muitas vezes seu hospedeiro morre por falta de seiva.  Exemplos: araçá e mata-pau.
  • 23. Imagem de uma raiz estrangulante
  • 24. Raizes adventícias Podem surgir em qualquer parte do sistema caulicular da planta ou mesmo das folhas (begônias), servindo às mais diversas finalidades.
  • 25. Imagem de uma raiz adventícia
  • 26. Raizes respiratórias ou pneumatóforos São raízes que se desenvolvem em locais alagadiços. Nesses ambientes, como os mangues, o solo é geralmente muito pobre em gás oxigênio. Essas raízes partem de outras existentes no solo e crescem verticalmente, emergindo da água; possuem poros que permitem a absorção de oxigênio atmosférico.
  • 27. Imagem de uma raiz respiratória
  • 28. Raízes sugadoras ou raiz haustório As plantas que possuem esse tipo de raiz são considerados parasitas , pois vivem à custa da outra planta. Essas raízes são adaptadas a extração de nutrientes de plantas hospedeiras.  Exemplos: cipó chumbo e a erva- de-passarinho.
  • 29. Imagem de uma raiz sugadora
  • 30. Raízes grampiformes Fixam a planta em suportes, emitem uma espécie de grampo que os prende, como muros e estacas. Exemplo: raiz da hera.
  • 31. Imagem de uma raiz grampiforme
  • 32.
  • 33. Raiz aquática São raízes que se desenvolvem em plantas que normalmente flutuam na água. Sua função, diferente das subterrâneas, não é de fixação, mas de absorção de água e sais minerais. Ex: raízes do aguapé e vitória-régia.
  • 34. Imagem de plantas com raiz aquática
  • 35.
  • 36. Raiz subterrânea São as raízes que se desenvolvem abaixo do solo (subsolo). São diferenciadas nos seguintes tipos: Raiz fasciculada, Raiz axial ou pivotante, Raiz tuberosa.
  • 37. Raiz Fasciculada Apresenta um sistema radicular fibroso, caracterizado por uma massa de raízes aproximadamente de igual diâmetro. Esse sistema de raízes é denominado de raiz múltipla, ramificada ou fasciculada e não surge como os ramos da primeira raiz, como no caso das raízes axiais; em vez disso, consiste de numerosas raízes em feixes que emergem da base do caule. Exemplo: característica das monocotiledônias
  • 38. Raiz axial ou pivotante A raiz axial ou raiz pivotante, apresentam raiz principal, com coifa maior do que as demais, seu comprimento é maior que o das outras. Possuem ramificações ou raízes secundárias. A raiz principal tem função de fixação no solo, e as raízes secundárias a função de absorção de nutrientes e água. Exemplo: característica de dicotiledôneas.
  • 39. raiz axial raiz fasciculada
  • 41. Raiz tuberosa Contém grande reserva de substância nutritiva e é muito utilizada na nossa alimentação. Exemplos: mandioca, cenoura, o cará, a batata-doce.
  • 43. Ensino Médio Curso Normal -- 2º ano Biologia / Botânica Abordagem simplificada sobre a raiz. Prof. Albano Novaes