Funcao hidrocarboneto

842 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
842
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Funcao hidrocarboneto

  1. 1. É o co njunto de co mpo sto s q ue apre se ntam pro prie dade s QUÍ I S SEM M CA ELHA TES. NEssa se me lhança é ide ntificada nas fó rmulas atravé s de um GRUPO FUN O N L CI A
  2. 2. É umátom ou grupo de átom o os que é com a todos os um compostos da m a função esm
  3. 3. O O H3 C C H3 C CH2 C OH OH O OH3 C CH C H2 C C C OH OH CH3 CH3
  4. 4. HIDROCARBONETO ÁCIDO CARBOXÍL ICO OH2 C CH CH3 H3 C C OH AL ÍDO DE CE ONA T O O H3 C C H3 C C CH3 H
  5. 5. AMIDA O H3 C C ÁLCOOL N 2 H OH H3 C C CH3 ÉSTER O CH3H3 C C O CH3
  6. 6. 01) Considere as seguintes substâncias: O O AL ÍDO DE CE ONA T HC 3 CH2 C HC 3 CH2 C CH3 I H II OHC 3 CH2 O CH3 HC 3 CH2 C III ÉE TR É E ST R IV O CH3 e as seguintes funções químicas: a – ácido carboxílico. d – cetona. b – álcool. e – éster. c – aldeído. f – éter. A opção que associa corretamente as substâncias com as funções químicas é: a) I - d ; II - c ; III - e ; IV - f. I- c II - d III - f IV - e b) I - d ; II - c ; III - f ; IV - e. c) I - c ; II - d ; III - e ; IV - a. d) I - a ; II - c ; III - e ; IV - d. e) I - c ; II - d ; III - f ; IV - e.
  7. 7. 0 2) (UPE – 20 0 7 – Q1 ) N co mpo sto o rg ânico o re pre se ntado pe la fó rmula abaixo , e stão pre se nte s as se g uinte s funçõ e s o rg ânicas: H H H O CH3 C C C C CH3 – (CHO H)2 – CHN 2 – CO 2 H H OH OH OH N 2 H Á DO CI CA O XÍ CO RB LI ÁLCOO L A I A MN a) álco o l, ácido carbo xílico e amina. b) amida, alde ído e álco o l. c) álco o l, ce to na e fe no l. d) álco o l, carbilamina e alde ído . e ) fe no l, amina e ácido carbo xílico .
  8. 8. São co mpo sto s co nstituído s ape nas po r áto mo s de CA O N e HI RB O DRO GÊN O IH3 C CH CH3 H2 C C CH3 CH3 CH3
  9. 9. O s hidro carbo ne to s apre se ntam as se g uinte s caracte rísticas: N co ndiçõ e s ambie nte s são : as GA SES Po ssue m baixo sPo ssue m mo lé culas praticame nte A LAPO RES, co m 1 a 4 áto mo s de carbo no s po nto s de fusão e de e bulição , q ue se mantêLÍ unidas S r fo rças de mQUI po DO co mparado s co m o s co m 5 a Van De r Waals 1 7 áto mo s de carbo no s co mpo sto s po lare s SÓ LI S DO co m mais de 1 7 áto mo s de carbo no s
  10. 10. H3 C CH2 CH3 São hidro carbo ne to s q ue Fó rmula M le cular o po ssue m C3 H8 FÓ RMULAGERAL cade ia abe rta e saturadaH3 C CH CH3 Cn H 2n + 2 H3 C CH CH3 H3 C CH3 CH2 CH3 CH Fó rmula M le cular 3 o C4H1 0
  11. 11. H2 C CH CH3 São hidro carbo ne to s q ue Fó rmula M le cular o po ssue m cade ia abe rta co m C3 H6 FÓRMULAGERAL uma lig ação duplaH2 C C CH3 Cn H 2n H2 C C CH3 H2 C3 CH CH CH3 CH Fó rmula M le cular 3 o C4H8
  12. 12. HC São hidro carbo ne to s q ue C CH3 Fó rmula Mm cade ia abe rta co m po ssueo le cular FÓ RMULAGERAL C3uma lig ação tripla H4 Cn H 2n – 2H3 C C HCC CH C 3 CH3 Fó rmula 3M le cular H Co C C CH3 C4H6
  13. 13. H2 hidro carbo neCH2q ue São C C to s Fó rmula M le cular C3 H4 opo ssue m cade ia abe rta co mH2 Cduas CHaçõ e CH lig s duplasCH2 Fó rmula M le cular C4H6 o H2 C C CH2 FÓ RMULAGERALH2 C Cn H 2n – 2 CH CH CH2
  14. 14. B ado na lo calização das lig açõ e s duplas e m asesua cade ia, o s alcadie no s são classificado s e m:ACUMULA S, CO N DO JUGA S e I LA S DO SO DO A ligAlig açõ eessduplas eestãocarbocarbo no sr s s As ligsaçõ duplas estão se m no s se parado açõ e duplas e stão m e paradas po s po r umavizinho s simple s carbo no lig ação (s) saturado (s) H2 C H2 CH2 C CHCH2 CHCH2 CH2 CH2 CH C CH
  15. 15. São hidro carbo ne L s q ue FÓ RMULAGERA to Cn H 2n po ssue m cade ia Fó fe chada oelesaturadaH8 rmula M cular C4H2 C CH2 ouH2 C CH2
  16. 16. São hidro carbo ne L s q ue FÓ RMULAGERA to C H 2n – 2po ssue m cadenia fe chada co m uma lig ação cular C4H6 Fó rmula M le o dupla HC CH ou H2 C CH2
  17. 17. São hidro carbo ne to s q ue po ssue m um o u mais g rupo be nzê nicoB ZEN EN O N FTA A LENO
  18. 18. 01 ) Indiq ue q ual de ntre e stas é a fó rmula mo le cular de um hidro carbo ne to saturado de cade ia abe rta: a) C4H8 hidro carbo ne to saturado de b) C3 H4 cade ia abe rta é um A N LCA O c) C6 H6 po ssui fó rmula g e ral CnH2n + 2 d) C5 H1 2 e ) C2 H6 O
  19. 19. 0 2) Um alcano e nco ntrado nas fo lhas do re po lho co nté m e m sua fó rmula 6 4 áto mo s de hidro g ê nio . O nº de áto mo s de carbo no na fó rmula é : Os alcano s po ssue m a) 29 . fó rmula g e ral CnH2n + 2 b) 32. O nº de áto mo s de hidro g ê nio é c) 30 . dado po r “ 2n + 2 ” d) 33. 2n + 2 = 64 2n = 64 – 2 e ) 31 . 62 2n = 62 n = = 31 2
  20. 20. 0 3) Um alcino te m pe so mo le cular ig ual a 6 8 u. m. a. A fó rmula mo le cular de ste alcino é : Dado s: H = 1 u; C = 1 2 u a) C2 H4 Os alcino s po ssue m 12 1 b) C3 H4 fó rmula g e ral CnH2n – 2 c) C5 H1 2 12n + 2n – 2 = 68 d) C5 H1 0 14n = 68 + 2 e ) C5 H8 14n = 70 70 n = = 5 carbonos 14 C5H8
  21. 21. 0 4) Quanto s carbo no s e xiste m no ciclano de me no r pe so mo le cular? a) 3. PA TERM S UMCA ACÍ CA RA O DEI CLI b) 4. ÉNECESSÁ O, N M N M RI O Í I O, 3ÁTOM DE CA O N . OS RB O c) 5. d) 6 . e) 7.
  22. 22. Indica a q uantidade de áto mo s de carbo no pre se nte s na cade ia
  23. 23. N DE Á M S º TO O PREFIXO 1 M ET 2 ET 3 PROP 4 BUT 5 PEN T 6 HEX 7 HEPT 8 OCT 9 NON 10 DEC
  24. 24. Indica o tipo de lig ação e ntre o s áto mo s de carbo no na cade iaA nas lig açõ e s simple s pe AN uma lig ação dupla EN uma lig ação tripla IN duas lig açõ e s duplas DIEN
  25. 25. Ate rminação “ O “ indica q ue a função q uímica do co mpo sto é HIDRO CA O N RB ETO CH4 H3C CH2 CH3MET AN O PROP AN O
  26. 26. 1 2 3 4H2C CH CH2 CH3 1- BUT EN O H21C 2 CH 3 CH3 4 PROP EN OH3C CH CH CH3 2- BUT EN O Quando e xistir mais uma po ssibilidade de Anume ração do s carbo no s da cade ia de ve lo calização da se r iniciada insaturação , de ve re mo s indicar da e xtre midade mais pró xima da o núme ro do carbo no insaturação e m q ue a me sma se lo caliza
  27. 27. 0 1 ) O co mpo sto abaixo chama-se : 6 4 2 7 5 3 1 2, 4 - HEPT A DIEN O a) he ptano . b) 2-he pte no . c) 2, 4-he ptadie no . d) 3, 5-he ptadie no . e ) 2, 4-pe ntadie no .
  28. 28. AIUPA re co me nda q ue o s núme ro s C de ve m se r e scrito s ante s do q ue e le s indicam 2, 4 - HEPT A DIEN O Se g undo a IUPAC HEPT - 2, 4 - DIEN O
  29. 29. 0 2) Escre va o no me do co mpo sto de fó rmula: H3C – (CH2)4 – CH = CH – CH3 8 7 6 5 4 3 2 1 H3C – CH2 – CH2 – CH2 – CH2 – CH = CH – CH3 Se g undo a IUPAC OCT - 2 - EN O
  30. 30. CH2 Co lo camo s ante s doCI me do PRO P sto oO no CLO co mpo A N H2 C CH2 te rmo CICLO HC CHe , pro sse g uimo s co mo se o co mpo sto fo sse de CI CLO B UT EN O H2 C CH2 ia no rmal cade
  31. 31. Os CO M STO S A M TI S PO RO Á COB ZEN EN O N FTA O A LEN A TRA N CENO po ssue m no me nclatura particular, não se g uindo ne nhum tipo de re g ra TREN FEN NA O
  32. 32. De ve mo s inicialme nte co nhe ce r o É q ualq ueve mrupo r um mo s q ue r g a se de áto GRUPOapareSTI m N q ue SUBça co TUI TE fre q üê ncia DI mo lé culas (RAnas L) CA
  33. 33. Ano me nclatura do s g rupo s substituinte s se g ue a se g uinte re g ra:H3C MET IL ou METILA
  34. 34. H3C MET IL H3C CH2 ET IL
  35. 35. H3C CH2 CH2PROP IL ou n - PROP IL H3C CH CH3 H H H H iso - PROP C C C IL H H H H
  36. 36. H3C CH2 CH2 CH2 BUT ILH3C CH2 CH CH3 sec - BUT IL
  37. 37. H3C CH CH2 CH3 iso - BUT ILH3C C CH3 CH3 terc - BUT IL
  38. 38. CH2 CH3 CH3 – –fenil benzil o - toluil m - toluil CH3 – p - toluil α - naftil β - naftil
  39. 39. 0 1 ) O s no me s do s radicais o rg ânico s: TERCB L UTI I) H3C M L ETI II) H3C C CH3 CH3 I PRO PI SO L III) H3C C CH3 IV) FEN L I HSão , re spe ctivame nte : a) me til, se c-butil, n-pro pil, fe nil. b) me til, n-butil, iso -pro pil, be nzil. c) me til, te rc-butil, iso -pro pil, fe nil. d) e til, te rc-butil, iso -pro pil, fe nil. e ) e til, iso -butil, n-pro pil, be nzil.
  40. 40. 0 2) Co m re lação ao co mpo sto a se g uir, o s no me s do s radicais lig ado s ao carbo no te rciário são : CH3 n-PRO PIL t-B L UTI H3C CH2 CH2 CH C CH3 CH2 CH3 ETIL CH3 a) e til, n-pro pil, t-butil. b) e til, n-pro pil, s-butil. c) me til, e til, n-pro pil. d) me til, 3-he xil. e ) e til, n-pro pil, iso butil.
  41. 41. Acade ia principal é a se q üê ncia deáto mo s de carbo no q ue po ssua o maio r núme ro de insaturaçõ e s e maio r q uantidade de áto mo s de carbo no
  42. 42. H3C CH2 CH2 CH CH CH2 CH3 CH2 CH3 7 áto mo s de carbo no CH3 CH3 H3C CH2 C CH CH2 CH2 CH CH3 7 áto mo s de carbo no CH2 CH3
  43. 43. 0 1 ) Quanto s áto mo s de carbo no po ssui a cade ia principal da mo lé cula re pre se ntada abaixo ? CH3 1 2 3 4 5 H3C C CH CH CH CH3 6 CH3 CH3 CH3 CH2 a) 5. 7 CH3 b) 3. c) 6 . 7 áto mo s de carbo no d) 7 . e) 1 0.
  44. 44. 0 2) Unindo -se o s radicais me til e e til o bté m-se o :a) pro pano .b) butano . H3C CH2 CH3c) e tano . M L ETI PROP ETI O AL Nd) e te no .e ) e tino .
  45. 45. 0 3) (Unirio -RJ) O s g rupo s lig ado s ao o xig ê nio do co mpo sto abaixo são : fe nila CH3 O m - to luila a) be nzila e o -to luíla. b) be nzila e m-to luíla. c) fe nila e o -to luíla. d) fe nila e be nzila. e ) fe nila e m-to luíla.
  46. 46. O s g rupo s q ue não pe rte nce m à cade ia principal são o s GRUPO S SUB TUI TES STI N ( RA CAS ) DI I CH3 M L ETIH3C CH2 C CH CH2 M L ETI ETIL CH2 CH CH3 CH2 CH3
  47. 47. N ERA O DACA APRI CI L UM ÇÃ DEI N PAAcade ia principal de ve se r nume rada a partir dae xtre midade mais pró xima da caracte rística mais impo rtante no co mpo sto (insaturação > radicais) CH3 CH3 2 4 1 2 3 4 5H3CH3C CH2 CH CH CH2 C C 3 CH CH CH3 6 CH3 CH3 2 CH3 CH 2 CH3 CH 1 5 CH 7 6 CH2 7 CH3 CH3
  48. 48. HEPT A O N 7 6 5 4 3 2 1HC 3 CH2 CH2 CH CH CH2 CH3 CH2 CH3 3 – me til CH3 4 – e til 4 – e til – 3 – me til he ptano O no me co mple to do co mpo sto de ve se g uir a se g uinte se q üê ncia:N me s do s radicais, e m o rde m alfabé tica, pre ce dido do o N me do hidro carbo ne to co rre spo nde nte o núme ro do carbocade ia cade ia principal o nde se à no da principal. e nco ntra lig ado .
  49. 49. CH3 3 – me til 2 – e til 4 2 H3C CH2 C CH CH2 3 5 – me til 1 CH2 5 CH CH3 7 he pt – 1 – e no 6 CH2 CH3 2 – e til – 3, 5 – di me til he pt – 1 – e noQuando um me smo radical apare ce re pe tido , usamo s o s pre fixo s di, tri, te tra, pe nta, he xa, e tc. para indicar a q uantidade de radicais
  50. 50. 0 1 ) O no me o ficial (IUPA do co mpo sto abaixo C) é: CH3 1 2 3 4 5H3 C C CH2 CH CH3 CH3 CH3 2, 2, 4 – tri me til pe nt an o a) 2, 2 – dime til – 4 - iso pro pil pe ntano . b) 2, 4, 4 – trime til pe ntano . c) I pro pil – te rcbutil pe ntano . so d) 2, 2, 4 – trime til pe ntano . e) I pro pil - iso butil me tano . so
  51. 51. 0 2) Para o co mpo sto o rg ânico a se g uir fo rmulado , aplicando a no me nclatura IUPA o se u no me co rre to é : C, 4 3 2 1 H3 C C C CH2 CH3 3 – me til – 1 , 2 – but a di e n o a) 2 – me til - 2, 3 - butadie no . b) 3 – me til - 1 , 2 - butadie no . c) 2 – me til – 2 - butino . d) 3 – me til – 2 - butino . e ) 2 – me til - 1 , 2 - butadie no .
  52. 52. 0 3) Co m re lação à fó rmula do 1 , 2-dime til ciclo pro pano :0 0 Po ssui se is hidro g ê nio s pre so s e m carbo no s primário s.1 1 A se nta cinco carbo no s. pre2 2 Po ssui trê s carbo no s se cundário s.3 3 A se nta to do s carbo no s unido s po r lig ação do tipo pre sig ma.4 4 Po ssui q uinze lig açõ e s sig ma.co mo to das as lig açõ e s 3 4 são simple s H σ σ 3 CH as me smas se rão do tipo 1 σ C 3 sig ma σ σ 5 Po ssuis ape nas Te mo H σ σ 2 σ CH 3 1 1 carbo no se cundário 5 lig açõ e s sig ma σ C C σ σ3 H H
  53. 53. 04) (Covest-2004) De acordo com a estrutura do composto orgânico, cuja fórmula está esquematizada a seguir, podemos dizer: 7 CH3 CH3 4 5 O composto é um hidrocarboneto Como todos os carbonos possuem HC 3 C CH CH2 CH2 O composto não é aromático e como da subfunção ALCANO 6 apenas ligações simples 2 - só tem ligaçõesisopropil não 2nheptano metiltem fórmula geral CnH possui 3 que – 4 – simples +2 as hibridações são todas sp H 3 CH2 carboidratos possui átomos de ligações pi Como “n = 11 “ a fórmula molecular oxigênio será C11H24 HC 3 C2 H 1 CH3 V 0 0 O composto acima é um hidrocarboneto de fórmula molecular C11H24. V 1 1 O composto acima apresenta somente carbonos sp . 3 V 2 2 O nome correto do composto ao lado, segundo a IUPAC, é 2 – metil – 4 – isopropil heptano. F 3 3 O composto acima é um carboidrato de fórmula C11H24. F 4 4 O hidrocarboneto aromático citado possui ligações sigma e pi.
  54. 54. 0 5) (Co ve st – 20 0 7 ) A g aso lina é um co mbustíve l co nstituído basicame nte po r hidro carbo ne to s e , e m me no r q uantidade , po r pro duto s o xig e nado s, de e nxo fre , de nitro g ê nio e co mpo sto s me tálico s. Esse s hidro carbo ne to s são fo rmado s po r mo lé culas de cade ia carbô nica e ntre 4 a 1 2 áto mo s. Ve ja abaixo alg uns co nstituinte s da g aso lina. H CH3 CH 3 C H H CH2 H CH 3C CH 3 H C H H C C C C H H H C CH3 H C C H H C CH 3 H H C C H 3C C H C H H H H 3C CH3 C C C H CH 3 H C H 2,4,4-trimetl-1-penteno H iso-octano cicloexano H etilbenzeno
  55. 55. 0 0 Se g undo a IUPA o no me do iso -o ctano se ria C, 2, 4, 4-trime tilpe ntano . 1 CH3H3C CH3 C2 2, 2, 4 – tri me til pe ntano H C3 4 CH3 H C H 5 CH3 iso -o ctano
  56. 56. 1 1 O e tilbe nze no é um co mpo sto aro mático H CH3 C H Po r po ssui o g rupoH C H B ZÊN CO EN I C C é um co mpo sto C C AROM TI Á COH C H e tilbe nze no H
  57. 57. 2 2O ciclo e xano é um co mpo sto cíclico ; po rtanto , també m po de se r chamado de aro mático H HH C H Po r N O po ssuir o g rupo à C CH H B ZÊN CO EN IH H N O é um co mpo sto à C CH C H AROM TI Á CO H H ciclo e xano
  58. 58. 3 3 O 2, 4, 4-trime til-1 -pe nte no é uma “ o le fina” de cade ia abe rta CH2 O hidro carbo ne to po ssui uma lig ação dupla H C C CH3 (ALCENO) H e, os ALCEN també m OSH3C C po de m se r chamado s deH3C CH3 ALQUEN o u OLEFI A OS NS 2, 4, 4-trime til-1 -pe nte no
  59. 59. 4 4To do s o s co mpo sto s acima po de m se r chamado s de hidro carbo ne to s “ insaturado s” O hidro carbo ne to CICLOEXA O po ssui N ape nas lig açõ e s SI PLES, M e ntão é HIDROCA ON RB ETO SATURADO

×