SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
Professor Sandro Greco




                               UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
                                   CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO
                                       Departamento de Engenharia e Ciências Exatas

                                      GABARITO DA LISTA DE EXERCÍCIOS
                        Química Orgânica I – Engenharia Química – Professor Sandro Greco
                                  Reações de substituição eletrofílica aromática.
1ª Questão: A proparacaina, um anestésico local, é preparado pela seqüência de reações mostrada a
seguir. Deduza a estrutura dos produtos de cada etapa, escrevendo os respectivos mecanismos.
                                   CO2H
                                            HNO3              NaOH                SOCl2            O       Et2NH
                                                          A                  B               C +                         D
               HO                                             n-PrCl
                                                                  O                                                          ?
                                              H2N                                 N(CH2CH3)2           H2 / Pd / C
                                                                      O                                                  E
                                                                  proparacaina
                                                  O

Solução – A nitração ocorre em posição orto ao grupo hidroxila, que é um grupo doador de elétrons,
tendo assim preferência na regiosseletividade em detrimento a carboxila que é um grupo atrator de
elétrons. As outras reações são reações de revisão que incluem substituição nucleofílica em carbono
saturado, abertura de epóxidos e esterificação.
                           CO2H                   O2N                 CO2H                       O2N                 CO2H
                                       HNO3                                  NaOH
                                                                             n-PrCl
          HO                                      HO              A                                O                 B
                                   O                                                                             SOCl2
               O2N                 C               NEt2                    NEt2      Et2NH    O         O2N                      COCl
                                        O                 HO                                       +
                                              Esterificação                           SN2
                                                                       D
                O                                                                                          O
                           E                                  O                                                          C
                     H2 / Pd / C            H2N                              N(CH2CH3)2
                                                                  O
                                                              proparacaina
                                              O

2ª Questão: Uma tentativa de acilação de Friedel-Crafts do benzeno com o cloreto de terc-butanoíla
forma a cetona esperada como produto minoritário, e também um pouco de terc-butil benzeno.
Entretanto, o produto formado em maior quantidade é o composto C dissubstituido. Explique como
esses compostos são formados e sugira a ordem em que os dois substituintes são adicionados para
formar o composto C.
                               O                                  O                                             O
                                             AlCl3                               +                     +
                    +              Cl

                                                                  A                          B                   C

Solução – A reação esperada para formar A é uma acilação de Friedel-Crafts simples, com o íon acílio
como intermediário reativo. O produto B deverá ser formado a partir de uma alquilação de Friedel-
Crafts com o cátion terc-butila como intermediário. Esse cátion é formado a partir do íon acílio com
perda de monóxido de carbono. Esse tipo de reação só ocorre quando há a possibilidade de formação
de um cátion estável. O produto C formado em maior quantidade é obtido pela adição dos dois
eletrófilos. A cetona em A é um grupo meta-diretor, porém o grupo terc-butila orienta a
regiosseletividade nas posições orto e para, preferencialmente na posição para por razões estéricas.
Como o produto C tem uma relação para entre os substituintes, a seqüência reacional deverá ser a
alquilação para formar B, seguida da acilação de Friedel-Crafts.



                Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257
                       Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória)
                        Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650
Professor Sandro Greco




                               UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
                                   CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO
                                      Departamento de Engenharia e Ciências Exatas

         O                                                                       O H                         O
                                                O
             Cl      AlCl3                          +

                                   íon acílio                                íon arênio                          A

                                                                  H
             O
                                    +

                                                            íon arênio                            B

                                                                   O                          O
                          O
                                   AlCl3
                 +            Cl                           +           Cl

                                                    B                                         C

3ª Questão: O poliestireno [poli(etenil-benzeno)] é um polímero comum usado na manufatura de
copos de espuma e recheios para empacotamento. Em princípio, seria possível sintetizar poliestireno a
partir da polimerização catiônica com ácido. Contudo, esta técnica não é viável devido à formação do
dímero A. Proponha um mecanismo para a formação de A.



                                                    H2SO4/H2O
                                                                       A


Solução – Inicialmente ocorre uma adição eletrofílica de um hidrogênio do hidroxônio ao estireno
para formar um carbocátion benzílico como intermediário. Esse intermediário reage com outra
molécula de estireno, via uma nova adição eletrofílica formando um segundo cátion benzílico que
finalmente reagirá com o anel aromático numa substituição eletrofílica intramolecular.



                   H O H                   +
             +                                                                            H
                      H
                  H2SO4/H2O                                                                                  A
    Adição eletrofílica 1      Adição eletrofílica 2 Substituição eletrofílica complexo sigma
                               primeiro carbocátion segundo carbocátion
                                     benzílico              benzílico
4ª Questão: Reações em seqüência, catalisadas por ácidos, são empregadas pela natureza e pelos
químicos sintéticos na construção de moléculas policíclicas complexas, incluindo esteróides. Proponha
um mecanismo para a ciclização dada abaixo.


                                                                 BF3
                                                    HO
                               H3CO

Solução – O composto inicial tem apenas dois anéis e se converte em um produto com quatro anéis,
com a formação de duas novas ligações C-C. Além disso, em alguma etapa da seqüência de reações, o
grupo OH é perdido. A molécula de BF3 é um ácido de Lewis e reage rapidamente com o par de

                     Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257
                            Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória)
                             Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650
Professor Sandro Greco




                                 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
                                      CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO
                                       Departamento de Engenharia e Ciências Exatas
elétrons da hidroxila, promovendo uma desidratação. Apesar de C ter dois centros eletrofílicos,
somente um reage e é aquele que tem o menor impedimento estérico. Esta conversão é favorecida pelo
fato de formar um anel de seis membros, menos tencionado do que um possível ataque na outra
extremidade da dupla ligação para formar um anel de cinco membros.




                                           HO          BF3                 HO                   H3CO
                     H3CO                              H3CO                     BF3




                  H3CO                                                                          H3CO

                                 -H
                                       H



                         H3CO                                 H3CO
                            δ+                                              D
                                                                                            H3CO
                                                                                                             C
5ª Questão: Quando o cloreto de acetila é tratado com um cloreto de alumínio isotopicamente
marcado, o átomo de cloro marcado (Cl*) aparece lentamente na molécula de cloreto de acetila,
conforme mostrado a seguir. Qual é a relevância desse resultado para o mecanismo da reação de
acilação de Friedel-Crafts?
                                                        O                             O
                                                                  AlCl3*
                                                 H3C         Cl             H3C           Cl*

Solução – A troca isotópica entre os átomos de cloro mostrada no enunciado, evidencia a formação do
intermediário acílio na acilação de Friedel-Crafts.
         O                        O                                                                      O
                   AlCl3*
                                             *                    H3C      O                    H3C          + Cl AlCl*
                                                                                                                      3
   H3C       Cl             H3C        Cl AlCl3

                                                                                                                            O
                                                                                                O
                                                                                      H3C              + Cl AlCl*
                                                                                                                3     H3C       Cl*

                                                                                                                      + AlClCl2*

6ª Questão: A razão de propilbenzeno para isopropilbenzeno obtida quando o 1-cloropropano e
benzeno reagem na presença de AlCl3 depende da temperatura de reação.



                                        Temperatura
                                                -6oC              60%                     40%
                                                 o                40%                     60%
                                                35 C
Solução – Quando a reação ocorre a -60C o propilbenzeno é formado em maior quantidade, pois é
proveniente da reação entre o benzeno e o átomo de carbono primário ligado ao átomo de cloro, essa
reação ocorre via um intermediário que se forma primeiro. Em temperaturas mais elevadas, nesse caso
350C, existe energia suficiente para que haja um rearranjo do intermediário para um carbocátion

                     Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257
                            Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória)
                             Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650
Professor Sandro Greco




                             UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
                                   CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO
                                     Departamento de Engenharia e Ciências Exatas
secundário mais estável antes da reação com o benzeno, havendo uma inversão no percentual de
formação entre os dois produtos.
                                                                                             δ+
                                                              δ+                                         ~CH3
                                          Cl3Al Cl                              Cl3Al   Cl                                  + AlCl4
    AlCl3 + Cl
                                           eletrófilo que se                                                 carbocátion proveniente
                                            forma primeiro                                                        de rearranjo

7ª Questão: Partindo do benzeno e de quaisquer reagentes orgânicos e inorgânicos necessário sintetize
a molécula-alvo mostradas a seguir.
                                                                   OH



                                                                       Br
                                                                   CH2CH2CH3

Solução – A seqüência reacional para a preparação da molécula-alvo em questão é mostrada a seguir.
                                                     O
                   O
            +                    AlCl3                         Zn(Hg)                        HNO3/H2SO4
                       Cl                                          HCl                                            O2N
                                                                                                                        OH
                                                                                                  1) NaNO2/H2SO4
                            Br2/FeBr3                                                                    0
                                                                   Sn/HCl                         H2O/0 C
      O2N                                O2N             Br                H2N          Br         2)                       Br
                                                                                                                        CH2CH2CH3


8ª Questão: Muitos compostos aromáticos policíclicos têm sido sintetizados através de uma reação de
ciclização conhecida como reação de Bradsher ou ciclodesidratação aromática. Esse método pode ser
ilustrado pela seguinte síntese do 9-metilfenantreno.
                                                    O
                                                              HBr / CH3CO2H




                                                                                  9-metilfenantreno

Solução – A primeira etapa é uma reação ácido-base entre a carbonila (base) e ácido bromídrico
(ácido) para formar um intermediário reativo que posteriormente sofrerá uma reação de alquilação de
Friedel-Crafts intramolecular.
                            O                                            O H                      O H
                                     H     Br
                                                                                                                              OH
                                                                                                                             CH3

                                                                          eletrófilo


                                               H
                            -H                     H -H2O
                                                                                   +H                        -H
                                                                            OH2                     OH                         OH
                                                   CH3                    CH3                       CH3                       CH3
                                                                                                                             H
        9-metilfenantreno

9ª Questão: Um dos anéis do benzoato de fenila sofre substituição aromática eletrofílica muito mais
rapidamente do que outro. Indique qual é esse anel e explique a sua resposta.


                 Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257
                        Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória)
                         Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650
Professor Sandro Greco




                                 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
                                       CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO
                                             Departamento de Engenharia e Ciências Exatas


                                                                       O

                                                                            O
                                                                benzoato de fenila

Solução – O átomo de oxigênio ligado ao anel benzênico A possui pares de elétrons desemparelhados
que podem ser doados para o íon arênio formado a partir do ataque nas posições orto e para
estabilizando-o, funcionando, portanto como um grupo ativante. Já o anel B possui uma carbonila
ligada a ele, que tem um efeito atrator de elétrons por conjugação, funcionando como desativante.
Sendo assim, o anel A reage mais rapidamente do que o B.
                                                                                    Grupo ativante
                                                                 anel A

                                                                            O
                                        benzoato de fenila
                                                                                O       anel B

                                                                                        Grupo desativante

10ª Questão: O 2-metilnaftaleno pode ser sintetizado a partir do tolueno através de uma seqüência de
reações. Escreva a estrutura de cada intermediário.
         CH3               O

                                AlCl3             A           Zn(Hg)            B      SOCl2                   C      AlCl3
                +           O                                                                                                   D
                                              (C11H12O3)       HCl          (C11H14O2)                    (C11H13ClO)       (C11H12O)
      tolueno              O
                     anidrido                                                                                                NaBH4
                    succínico
                                                                       Br
                                                                                    NBS / CCl4      F           H2SO4 /             E
                                     NaOEt / EtOH
                                                                                       luz       (C11H12)                       (C11H14O)
        H3C                                          H3C

Solução – O produto A é formado mediante uma acilação de Friedel-Crafts, para em seguida sofrer
uma redução de Clemensem gerando o produto B. O produto B reage com cloreto de tionila para
transformar o ácido carboxílico em cloreto de ácido que posteriormente irá sofrer uma acilação de
Friedel-Crafts gerando D. A carbonila cetônica de D sofre uma reação de redução para formar um
álcool em E que irá sofrer uma reação de eliminação para formar o respectivo alceno F.

               CH3              O                      CH3 O                                   CH3                            CH3
                                        AlCl3                               Zn(Hg)                             SOCl2
                       +         O
                                                                             HCl
                                                           HO                                     HO                             Cl
          tolueno               O
                            anidrido                               O                                      O                               O
                                                         A                                       B                               C
                           succínico                                                                                        (C11H13ClO)
                                                     (C11H12O3)                              (C11H14O2)

                                                                                                                                      AlCl3
                        Br
                                NBS / CCl4                        H2SO4 /                                     NaBH4
                                       luz                                           H3C                              H3C
                                             H3C
       H3C
                                                      F                                              OH                               O
                       NaOEt / EtOH                (C11H12)                                      E                               D
                                                                                             (C11H14O)                       (C11H12O)



        H3C



                     Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257
                            Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória)
                             Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula sobre tcc estágio a docência mestrado
Aula sobre tcc estágio a docência mestradoAula sobre tcc estágio a docência mestrado
Aula sobre tcc estágio a docência mestrado
Juno Dio
 
Quimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES
Quimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO  E PADRONIZAÇÃO  DE SOLUÇÕESQuimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO  E PADRONIZAÇÃO  DE SOLUÇÕES
Quimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES
Jessica Amaral
 

Mais procurados (20)

Teoria do campo cristalino
Teoria do campo cristalinoTeoria do campo cristalino
Teoria do campo cristalino
 
Roteiros de Química Orgânica I
Roteiros de Química Orgânica IRoteiros de Química Orgânica I
Roteiros de Química Orgânica I
 
Apostila volumetria de oxirredução
Apostila volumetria de oxirreduçãoApostila volumetria de oxirredução
Apostila volumetria de oxirredução
 
Reações de Álcoois, Fenóis e Éteres
Reações de Álcoois, Fenóis e ÉteresReações de Álcoois, Fenóis e Éteres
Reações de Álcoois, Fenóis e Éteres
 
Relatório 03 - Química Analítica Quantitativa 1 - Dosagem de AAS e Mg(OH)2
Relatório 03 - Química Analítica Quantitativa 1 - Dosagem de AAS e Mg(OH)2Relatório 03 - Química Analítica Quantitativa 1 - Dosagem de AAS e Mg(OH)2
Relatório 03 - Química Analítica Quantitativa 1 - Dosagem de AAS e Mg(OH)2
 
Aula sobre tcc estágio a docência mestrado
Aula sobre tcc estágio a docência mestradoAula sobre tcc estágio a docência mestrado
Aula sobre tcc estágio a docência mestrado
 
Condutometria relatorio
Condutometria   relatorioCondutometria   relatorio
Condutometria relatorio
 
191634109 tabela-de-correlacao-de-infravermelho (2)
191634109 tabela-de-correlacao-de-infravermelho (2)191634109 tabela-de-correlacao-de-infravermelho (2)
191634109 tabela-de-correlacao-de-infravermelho (2)
 
Reações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
Reações de Substituição Eletrofílica em AromáticosReações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
Reações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
 
Quimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES
Quimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO  E PADRONIZAÇÃO  DE SOLUÇÕESQuimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO  E PADRONIZAÇÃO  DE SOLUÇÕES
Quimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES
 
Relatório corrosão
Relatório corrosãoRelatório corrosão
Relatório corrosão
 
Equilíbrio Químico
Equilíbrio QuímicoEquilíbrio Químico
Equilíbrio Químico
 
Potenciometria
PotenciometriaPotenciometria
Potenciometria
 
Acidez e basicidade na química orgânica
Acidez e basicidade na química orgânicaAcidez e basicidade na química orgânica
Acidez e basicidade na química orgânica
 
Aula 8 -_proc_redox
Aula 8 -_proc_redoxAula 8 -_proc_redox
Aula 8 -_proc_redox
 
Quimica analitica pratica final
Quimica analitica pratica finalQuimica analitica pratica final
Quimica analitica pratica final
 
Relatório Potenciometria
Relatório PotenciometriaRelatório Potenciometria
Relatório Potenciometria
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO
 RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO
 
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscinaRelatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
 
Geometria de complexos
Geometria de complexosGeometria de complexos
Geometria de complexos
 

Destaque

Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4 Q. Org I Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4   Q. Org I Eng. Quim.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4   Q. Org I Eng. Quim.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4 Q. Org I Eng. Quim. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Substituição nucleofílica aromática(seminário)
Substituição nucleofílica aromática(seminário)Substituição nucleofílica aromática(seminário)
Substituição nucleofílica aromática(seminário)
Lucas Pereira
 
Termoquímica complementar iii-cpmg.as e pmvr-2011
Termoquímica complementar iii-cpmg.as e pmvr-2011Termoquímica complementar iii-cpmg.as e pmvr-2011
Termoquímica complementar iii-cpmg.as e pmvr-2011
ProfªThaiza Montine
 
Fábrica de sabão ecológico
Fábrica de sabão ecológicoFábrica de sabão ecológico
Fábrica de sabão ecológico
Iris Aparecida
 
Gabarito professor bilingue [portuguêslibras]
Gabarito   professor bilingue [portuguêslibras]Gabarito   professor bilingue [portuguêslibras]
Gabarito professor bilingue [portuguêslibras]
secseduc
 
Reações orgânicas reação de substituição
Reações orgânicas   reação de substituiçãoReações orgânicas   reação de substituição
Reações orgânicas reação de substituição
Rafael Nishikawa
 

Destaque (17)

Exercicios reações de substituição
Exercicios   reações de substituiçãoExercicios   reações de substituição
Exercicios reações de substituição
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4 Q. Org I Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4   Q. Org I Eng. Quim.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4   Q. Org I Eng. Quim.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 4 Q. Org I Eng. Quim. 2007
 
Listao organica
Listao organicaListao organica
Listao organica
 
Substituição nucleofílica aromática(seminário)
Substituição nucleofílica aromática(seminário)Substituição nucleofílica aromática(seminário)
Substituição nucleofílica aromática(seminário)
 
Reação de substituição
Reação de substituiçãoReação de substituição
Reação de substituição
 
Substituição aromática eletrofilíca
Substituição aromática eletrofilícaSubstituição aromática eletrofilíca
Substituição aromática eletrofilíca
 
como fazer sabão caseiro
como fazer sabão caseirocomo fazer sabão caseiro
como fazer sabão caseiro
 
Termoquímica complementar iii-cpmg.as e pmvr-2011
Termoquímica complementar iii-cpmg.as e pmvr-2011Termoquímica complementar iii-cpmg.as e pmvr-2011
Termoquímica complementar iii-cpmg.as e pmvr-2011
 
Fábrica de sabão ecológico
Fábrica de sabão ecológicoFábrica de sabão ecológico
Fábrica de sabão ecológico
 
Gabarito professor bilingue [portuguêslibras]
Gabarito   professor bilingue [portuguêslibras]Gabarito   professor bilingue [portuguêslibras]
Gabarito professor bilingue [portuguêslibras]
 
Sabões e detergentes
Sabões e detergentesSabões e detergentes
Sabões e detergentes
 
Mecanismos de reação sn1 e sn2
Mecanismos de reação sn1 e sn2Mecanismos de reação sn1 e sn2
Mecanismos de reação sn1 e sn2
 
Reações de Substituição Nucleofílica e de Eliminação
Reações de Substituição Nucleofílica e de EliminaçãoReações de Substituição Nucleofílica e de Eliminação
Reações de Substituição Nucleofílica e de Eliminação
 
Questões Corrigidas, em Word: Leis de Newton - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Leis de Newton - Conteúdo vinculado ao blog   ...Questões Corrigidas, em Word:  Leis de Newton - Conteúdo vinculado ao blog   ...
Questões Corrigidas, em Word: Leis de Newton - Conteúdo vinculado ao blog ...
 
Apostila operador de guindauto.
Apostila operador de guindauto.Apostila operador de guindauto.
Apostila operador de guindauto.
 
Reações de Adição a Alcenos e Alcinos
Reações de Adição a Alcenos e AlcinosReações de Adição a Alcenos e Alcinos
Reações de Adição a Alcenos e Alcinos
 
Reações orgânicas reação de substituição
Reações orgânicas   reação de substituiçãoReações orgânicas   reação de substituição
Reações orgânicas reação de substituição
 

Semelhante a Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 7 Q. Org I Eng. Quim. 2007

Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 5 Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 5   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 5   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 5 Q. Org Eng. Pet. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 5 Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 5   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 5   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 5 Q. Org Eng. Pet. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 7 Q. Org I Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 7   Q. Org I Eng. Quim.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 7   Q. Org I Eng. Quim.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 7 Q. Org I Eng. Quim. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 7 Q. Org Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 7   Q. Org Eng. Quim.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 7   Q. Org Eng. Quim.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 7 Q. Org Eng. Quim. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios Q. Org Eng. Pet. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 6 Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 6   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 6   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 6 Q. Org Eng. Pet. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 2 Q. Org Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 2   Q. Org Eng. Quim.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 2   Q. Org Eng. Quim.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 2 Q. Org Eng. Quim. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 4 Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 4   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 4   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 4 Q. Org Eng. Pet. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1 Q. Org Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1   Q. Org Eng. Quim. 2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1   Q. Org Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1 Q. Org Eng. Quim. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20q
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20qSandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20q
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20q
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 4 Q. Org I Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 4   Q. Org I Eng. Quim.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 4   Q. Org I Eng. Quim.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 4 Q. Org I Eng. Quim. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%20 Eng.%20 Quim. ...
Sandrogreco Lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%20 Eng.%20 Quim. ...Sandrogreco Lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%20 Eng.%20 Quim. ...
Sandrogreco Lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%20 Eng.%20 Quim. ...
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 1 Q. Org Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 1   Q. Org Eng. Quim.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 1   Q. Org Eng. Quim.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 1 Q. Org Eng. Quim. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%2...
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%2...Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%2...
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%2...
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1 Q. Org Ii Eng. Quim
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1   Q. Org Ii   Eng. QuimSandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1   Q. Org Ii   Eng. Quim
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1 Q. Org Ii Eng. Quim
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 2 Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 2   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 2   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 2 Q. Org Eng. Pet. 2007
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%204%20 %20 Q.%20 Org%2...
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%204%20 %20 Q.%20 Org%2...Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%204%20 %20 Q.%20 Org%2...
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%204%20 %20 Q.%20 Org%2...
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Gabarito%20da%20 Lista%20de%20exerc%E Dcios%202%20 %20 Q.%20 Org%...
Sandrogreco Gabarito%20da%20 Lista%20de%20exerc%E Dcios%202%20 %20 Q.%20 Org%...Sandrogreco Gabarito%20da%20 Lista%20de%20exerc%E Dcios%202%20 %20 Q.%20 Org%...
Sandrogreco Gabarito%20da%20 Lista%20de%20exerc%E Dcios%202%20 %20 Q.%20 Org%...
Profª Cristiana Passinato
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3 Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3 Q. Org Eng. Pet. 2007
Profª Cristiana Passinato
 

Semelhante a Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 7 Q. Org I Eng. Quim. 2007 (20)

Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 5 Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 5   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 5   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 5 Q. Org Eng. Pet. 2007
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 5 Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 5   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 5   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 5 Q. Org Eng. Pet. 2007
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 7 Q. Org I Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 7   Q. Org I Eng. Quim.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 7   Q. Org I Eng. Quim.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 7 Q. Org I Eng. Quim. 2007
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 7 Q. Org Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 7   Q. Org Eng. Quim.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 7   Q. Org Eng. Quim.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 7 Q. Org Eng. Quim. 2007
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios Q. Org Eng. Pet. 2007
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 6 Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 6   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 6   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 6 Q. Org Eng. Pet. 2007
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 2 Q. Org Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 2   Q. Org Eng. Quim.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 2   Q. Org Eng. Quim.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 2 Q. Org Eng. Quim. 2007
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 4 Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 4   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 4   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 4 Q. Org Eng. Pet. 2007
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1 Q. Org Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1   Q. Org Eng. Quim. 2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1   Q. Org Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1 Q. Org Eng. Quim. 2007
 
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20q
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20qSandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20q
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20q
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 4 Q. Org I Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 4   Q. Org I Eng. Quim.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 4   Q. Org I Eng. Quim.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 4 Q. Org I Eng. Quim. 2007
 
Sandrogreco Lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%20 Eng.%20 Quim. ...
Sandrogreco Lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%20 Eng.%20 Quim. ...Sandrogreco Lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%20 Eng.%20 Quim. ...
Sandrogreco Lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%20 Eng.%20 Quim. ...
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 1 Q. Org Eng. Quim. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 1   Q. Org Eng. Quim.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 1   Q. Org Eng. Quim.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 1 Q. Org Eng. Quim. 2007
 
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%2...
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%2...Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%2...
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%201%20 %20 Q.%20 Org%2...
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1 Q. Org Ii Eng. Quim
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1   Q. Org Ii   Eng. QuimSandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1   Q. Org Ii   Eng. Quim
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 1 Q. Org Ii Eng. Quim
 
Sandrogreco Lista De ExercíCios 2 Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 2   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Lista De ExercíCios 2   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Lista De ExercíCios 2 Q. Org Eng. Pet. 2007
 
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%204%20 %20 Q.%20 Org%2...
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%204%20 %20 Q.%20 Org%2...Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%204%20 %20 Q.%20 Org%2...
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%E Dcios%204%20 %20 Q.%20 Org%2...
 
Prova do vestibular de química da uft comentada do dia 13 11-11
Prova do vestibular de química da uft comentada do dia 13 11-11Prova do vestibular de química da uft comentada do dia 13 11-11
Prova do vestibular de química da uft comentada do dia 13 11-11
 
Sandrogreco Gabarito%20da%20 Lista%20de%20exerc%E Dcios%202%20 %20 Q.%20 Org%...
Sandrogreco Gabarito%20da%20 Lista%20de%20exerc%E Dcios%202%20 %20 Q.%20 Org%...Sandrogreco Gabarito%20da%20 Lista%20de%20exerc%E Dcios%202%20 %20 Q.%20 Org%...
Sandrogreco Gabarito%20da%20 Lista%20de%20exerc%E Dcios%202%20 %20 Q.%20 Org%...
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3 Q. Org Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3   Q. Org Eng. Pet.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3   Q. Org Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3 Q. Org Eng. Pet. 2007
 

Mais de Profª Cristiana Passinato

Mais de Profª Cristiana Passinato (20)

Sentimentos cris passinato
Sentimentos cris passinatoSentimentos cris passinato
Sentimentos cris passinato
 
Aula de iogurte
Aula de iogurteAula de iogurte
Aula de iogurte
 
Automassagem4
Automassagem4Automassagem4
Automassagem4
 
Qual Será A Tua Escolha
Qual Será A Tua EscolhaQual Será A Tua Escolha
Qual Será A Tua Escolha
 
Mae Terra
Mae TerraMae Terra
Mae Terra
 
MudanÇAs Na Ortografia Da LíNgua Portuguesa
MudanÇAs Na Ortografia Da LíNgua PortuguesaMudanÇAs Na Ortografia Da LíNgua Portuguesa
MudanÇAs Na Ortografia Da LíNgua Portuguesa
 
Slidepadrao
SlidepadraoSlidepadrao
Slidepadrao
 
Nietzsche Humano Demasiado Humano
Nietzsche   Humano Demasiado HumanoNietzsche   Humano Demasiado Humano
Nietzsche Humano Demasiado Humano
 
QuíMica 20 QuíMica OrgâNica
QuíMica 20 QuíMica OrgâNicaQuíMica 20 QuíMica OrgâNica
QuíMica 20 QuíMica OrgâNica
 
Como Evangelizar Com Parabolas
Como Evangelizar Com ParabolasComo Evangelizar Com Parabolas
Como Evangelizar Com Parabolas
 
Pesquisando… «
Pesquisando… «Pesquisando… «
Pesquisando… «
 
Idaidd Oconto Il
Idaidd Oconto IlIdaidd Oconto Il
Idaidd Oconto Il
 
Iupac Periodic Table 3 Oct05
Iupac Periodic Table 3 Oct05Iupac Periodic Table 3 Oct05
Iupac Periodic Table 3 Oct05
 
Iupac Periodic Table 3 Oct05 Ci
Iupac Periodic Table 3 Oct05 CiIupac Periodic Table 3 Oct05 Ci
Iupac Periodic Table 3 Oct05 Ci
 
Iupac Periodic Table 14 Jan05 Ci
Iupac Periodic Table 14 Jan05 CiIupac Periodic Table 14 Jan05 Ci
Iupac Periodic Table 14 Jan05 Ci
 
O Atomo Por Andre Diestel
O Atomo Por Andre DiestelO Atomo Por Andre Diestel
O Atomo Por Andre Diestel
 
Idaidd Oconto
Idaidd OcontoIdaidd Oconto
Idaidd Oconto
 
Idaidd Completo
Idaidd CompletoIdaidd Completo
Idaidd Completo
 
FíSica Moderna, Cap. 7 Energia Nuclear
FíSica Moderna, Cap. 7   Energia NuclearFíSica Moderna, Cap. 7   Energia Nuclear
FíSica Moderna, Cap. 7 Energia Nuclear
 
Ecolbrasil 05
Ecolbrasil 05Ecolbrasil 05
Ecolbrasil 05
 

Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 7 Q. Org I Eng. Quim. 2007

  • 1. Professor Sandro Greco UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO Departamento de Engenharia e Ciências Exatas GABARITO DA LISTA DE EXERCÍCIOS Química Orgânica I – Engenharia Química – Professor Sandro Greco Reações de substituição eletrofílica aromática. 1ª Questão: A proparacaina, um anestésico local, é preparado pela seqüência de reações mostrada a seguir. Deduza a estrutura dos produtos de cada etapa, escrevendo os respectivos mecanismos. CO2H HNO3 NaOH SOCl2 O Et2NH A B C + D HO n-PrCl O ? H2N N(CH2CH3)2 H2 / Pd / C O E proparacaina O Solução – A nitração ocorre em posição orto ao grupo hidroxila, que é um grupo doador de elétrons, tendo assim preferência na regiosseletividade em detrimento a carboxila que é um grupo atrator de elétrons. As outras reações são reações de revisão que incluem substituição nucleofílica em carbono saturado, abertura de epóxidos e esterificação. CO2H O2N CO2H O2N CO2H HNO3 NaOH n-PrCl HO HO A O B O SOCl2 O2N C NEt2 NEt2 Et2NH O O2N COCl O HO + Esterificação SN2 D O O E O C H2 / Pd / C H2N N(CH2CH3)2 O proparacaina O 2ª Questão: Uma tentativa de acilação de Friedel-Crafts do benzeno com o cloreto de terc-butanoíla forma a cetona esperada como produto minoritário, e também um pouco de terc-butil benzeno. Entretanto, o produto formado em maior quantidade é o composto C dissubstituido. Explique como esses compostos são formados e sugira a ordem em que os dois substituintes são adicionados para formar o composto C. O O O AlCl3 + + + Cl A B C Solução – A reação esperada para formar A é uma acilação de Friedel-Crafts simples, com o íon acílio como intermediário reativo. O produto B deverá ser formado a partir de uma alquilação de Friedel- Crafts com o cátion terc-butila como intermediário. Esse cátion é formado a partir do íon acílio com perda de monóxido de carbono. Esse tipo de reação só ocorre quando há a possibilidade de formação de um cátion estável. O produto C formado em maior quantidade é obtido pela adição dos dois eletrófilos. A cetona em A é um grupo meta-diretor, porém o grupo terc-butila orienta a regiosseletividade nas posições orto e para, preferencialmente na posição para por razões estéricas. Como o produto C tem uma relação para entre os substituintes, a seqüência reacional deverá ser a alquilação para formar B, seguida da acilação de Friedel-Crafts. Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257 Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória) Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650
  • 2. Professor Sandro Greco UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO Departamento de Engenharia e Ciências Exatas O O H O O Cl AlCl3 + íon acílio íon arênio A H O + íon arênio B O O O AlCl3 + Cl + Cl B C 3ª Questão: O poliestireno [poli(etenil-benzeno)] é um polímero comum usado na manufatura de copos de espuma e recheios para empacotamento. Em princípio, seria possível sintetizar poliestireno a partir da polimerização catiônica com ácido. Contudo, esta técnica não é viável devido à formação do dímero A. Proponha um mecanismo para a formação de A. H2SO4/H2O A Solução – Inicialmente ocorre uma adição eletrofílica de um hidrogênio do hidroxônio ao estireno para formar um carbocátion benzílico como intermediário. Esse intermediário reage com outra molécula de estireno, via uma nova adição eletrofílica formando um segundo cátion benzílico que finalmente reagirá com o anel aromático numa substituição eletrofílica intramolecular. H O H + + H H H2SO4/H2O A Adição eletrofílica 1 Adição eletrofílica 2 Substituição eletrofílica complexo sigma primeiro carbocátion segundo carbocátion benzílico benzílico 4ª Questão: Reações em seqüência, catalisadas por ácidos, são empregadas pela natureza e pelos químicos sintéticos na construção de moléculas policíclicas complexas, incluindo esteróides. Proponha um mecanismo para a ciclização dada abaixo. BF3 HO H3CO Solução – O composto inicial tem apenas dois anéis e se converte em um produto com quatro anéis, com a formação de duas novas ligações C-C. Além disso, em alguma etapa da seqüência de reações, o grupo OH é perdido. A molécula de BF3 é um ácido de Lewis e reage rapidamente com o par de Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257 Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória) Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650
  • 3. Professor Sandro Greco UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO Departamento de Engenharia e Ciências Exatas elétrons da hidroxila, promovendo uma desidratação. Apesar de C ter dois centros eletrofílicos, somente um reage e é aquele que tem o menor impedimento estérico. Esta conversão é favorecida pelo fato de formar um anel de seis membros, menos tencionado do que um possível ataque na outra extremidade da dupla ligação para formar um anel de cinco membros. HO BF3 HO H3CO H3CO H3CO BF3 H3CO H3CO -H H H3CO H3CO δ+ D H3CO C 5ª Questão: Quando o cloreto de acetila é tratado com um cloreto de alumínio isotopicamente marcado, o átomo de cloro marcado (Cl*) aparece lentamente na molécula de cloreto de acetila, conforme mostrado a seguir. Qual é a relevância desse resultado para o mecanismo da reação de acilação de Friedel-Crafts? O O AlCl3* H3C Cl H3C Cl* Solução – A troca isotópica entre os átomos de cloro mostrada no enunciado, evidencia a formação do intermediário acílio na acilação de Friedel-Crafts. O O O AlCl3* * H3C O H3C + Cl AlCl* 3 H3C Cl H3C Cl AlCl3 O O H3C + Cl AlCl* 3 H3C Cl* + AlClCl2* 6ª Questão: A razão de propilbenzeno para isopropilbenzeno obtida quando o 1-cloropropano e benzeno reagem na presença de AlCl3 depende da temperatura de reação. Temperatura -6oC 60% 40% o 40% 60% 35 C Solução – Quando a reação ocorre a -60C o propilbenzeno é formado em maior quantidade, pois é proveniente da reação entre o benzeno e o átomo de carbono primário ligado ao átomo de cloro, essa reação ocorre via um intermediário que se forma primeiro. Em temperaturas mais elevadas, nesse caso 350C, existe energia suficiente para que haja um rearranjo do intermediário para um carbocátion Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257 Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória) Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650
  • 4. Professor Sandro Greco UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO Departamento de Engenharia e Ciências Exatas secundário mais estável antes da reação com o benzeno, havendo uma inversão no percentual de formação entre os dois produtos. δ+ δ+ ~CH3 Cl3Al Cl Cl3Al Cl + AlCl4 AlCl3 + Cl eletrófilo que se carbocátion proveniente forma primeiro de rearranjo 7ª Questão: Partindo do benzeno e de quaisquer reagentes orgânicos e inorgânicos necessário sintetize a molécula-alvo mostradas a seguir. OH Br CH2CH2CH3 Solução – A seqüência reacional para a preparação da molécula-alvo em questão é mostrada a seguir. O O + AlCl3 Zn(Hg) HNO3/H2SO4 Cl HCl O2N OH 1) NaNO2/H2SO4 Br2/FeBr3 0 Sn/HCl H2O/0 C O2N O2N Br H2N Br 2) Br CH2CH2CH3 8ª Questão: Muitos compostos aromáticos policíclicos têm sido sintetizados através de uma reação de ciclização conhecida como reação de Bradsher ou ciclodesidratação aromática. Esse método pode ser ilustrado pela seguinte síntese do 9-metilfenantreno. O HBr / CH3CO2H 9-metilfenantreno Solução – A primeira etapa é uma reação ácido-base entre a carbonila (base) e ácido bromídrico (ácido) para formar um intermediário reativo que posteriormente sofrerá uma reação de alquilação de Friedel-Crafts intramolecular. O O H O H H Br OH CH3 eletrófilo H -H H -H2O +H -H OH2 OH OH CH3 CH3 CH3 CH3 H 9-metilfenantreno 9ª Questão: Um dos anéis do benzoato de fenila sofre substituição aromática eletrofílica muito mais rapidamente do que outro. Indique qual é esse anel e explique a sua resposta. Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257 Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória) Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650
  • 5. Professor Sandro Greco UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO Departamento de Engenharia e Ciências Exatas O O benzoato de fenila Solução – O átomo de oxigênio ligado ao anel benzênico A possui pares de elétrons desemparelhados que podem ser doados para o íon arênio formado a partir do ataque nas posições orto e para estabilizando-o, funcionando, portanto como um grupo ativante. Já o anel B possui uma carbonila ligada a ele, que tem um efeito atrator de elétrons por conjugação, funcionando como desativante. Sendo assim, o anel A reage mais rapidamente do que o B. Grupo ativante anel A O benzoato de fenila O anel B Grupo desativante 10ª Questão: O 2-metilnaftaleno pode ser sintetizado a partir do tolueno através de uma seqüência de reações. Escreva a estrutura de cada intermediário. CH3 O AlCl3 A Zn(Hg) B SOCl2 C AlCl3 + O D (C11H12O3) HCl (C11H14O2) (C11H13ClO) (C11H12O) tolueno O anidrido NaBH4 succínico Br NBS / CCl4 F H2SO4 / E NaOEt / EtOH luz (C11H12) (C11H14O) H3C H3C Solução – O produto A é formado mediante uma acilação de Friedel-Crafts, para em seguida sofrer uma redução de Clemensem gerando o produto B. O produto B reage com cloreto de tionila para transformar o ácido carboxílico em cloreto de ácido que posteriormente irá sofrer uma acilação de Friedel-Crafts gerando D. A carbonila cetônica de D sofre uma reação de redução para formar um álcool em E que irá sofrer uma reação de eliminação para formar o respectivo alceno F. CH3 O CH3 O CH3 CH3 AlCl3 Zn(Hg) SOCl2 + O HCl HO HO Cl tolueno O anidrido O O O A B C succínico (C11H13ClO) (C11H12O3) (C11H14O2) AlCl3 Br NBS / CCl4 H2SO4 / NaBH4 luz H3C H3C H3C H3C F OH O NaOEt / EtOH (C11H12) E D (C11H14O) (C11H12O) H3C Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257 Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória) Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650