A<br />R<br />G<br />U<br />M<br />R<br />N<br />T<br />A<br />Ç<br />Ã<br />O<br />Filosofia <br />E<br />
A persuasão <br />É o bom uso da retórica.<br />Tenta levar-se um auditório a aderir a uma tese ou a uma acção.<br />Não s...
A persuasão sempre foi um mecanismo psicológico para convencer as pessoas de algo.<br />Persuadir e reclamar a sua partici...
Princípios Éticos:<br /><ul><li>Principio da precisão
Principio da quantidade
Principio da qualidade
Principio da cooperação
Principio da coerência
Principio da livre expressão
Principio da prova
Principio do modo</li></li></ul><li>A manipulação<br />É o mau uso da retórica.<br />É fazer com que outros aceitem ou rea...
O manipulador tenta evitar o espírito crítico e procura desviar as atenções do próprio tema que se devia debater, anulando...
Discurso Publicitário<br />
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Grupo 1

764 visualizações

Publicada em

jhjkhjkhjkhjkhjkh

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
764
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
92
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Grupo 1

  1. 1. A<br />R<br />G<br />U<br />M<br />R<br />N<br />T<br />A<br />Ç<br />Ã<br />O<br />Filosofia <br />E<br />
  2. 2. A persuasão <br />É o bom uso da retórica.<br />Tenta levar-se um auditório a aderir a uma tese ou a uma acção.<br />Não se impõe nada, dá-se liberdade aos ouvintes para reflectirem e decidirem individualmente.<br />O orador procura ajudar a ultrapassar as limitações da racionalidade do auditório.<br />Há uma relação de igualdade entre orador e ouvintes, estes são respeitados por aquele.<br />Os objectivos da argumentação estão definidos e são claros, há transparência.<br />Há autores que chamam à persuasão "retórica branca" ou persuasão racional.<br />Fomenta-se o espírito crítico e a autonomia de cada um.<br />O orador vê os ouvintes como seres iguais a si e aceita a decisão deles.<br />A persuasão é moralmente aceitável porque há um uso racional da palavra e "o outro" é visto como um outro "eu".<br />
  3. 3. A persuasão sempre foi um mecanismo psicológico para convencer as pessoas de algo.<br />Persuadir e reclamar a sua participação no processo argumentativo. Na persuasão intervêm três elementos, os de ordem racional e efectiva.<br />O público deve obedecer a três requisitos de cariz intelectual<br />Conhecer o assunto ou objecto de argumentação<br />Conhecer as soluções disponíveis, acerca das quais se reclama a sua opção.<br />Conhecer as consequências decorrentes de cada uma das escolhas.<br />Ao respeitarmos estas três condições o auditório está pronto aderir criticamente.<br /> <br />Processos racionais facilitadores da persuasão <br /> Exposição a mensagem – a pessoa tem que estar em contacto com a mensagem<br />Atenção a mensagem - a atenção a selectiva pois ninguém consegue estar com a atenção máxima durante um discurso inteiro.<br />Compreensão da mensagem – a pessoa constrói o seu significado próprio <br />Aceitação ou rejeição – a pessoa forma uma opinião acerca dessa mensagem provocando por vezes uma nova atitude<br />Persistência da mudança – se houver uma nova atitude, esta permanecerá para que se posso reparar se houve ou não persuasão<br />Acção – a nova atitude verifica-se através de novos comportamentos<br />
  4. 4. Princípios Éticos:<br /><ul><li>Principio da precisão
  5. 5. Principio da quantidade
  6. 6. Principio da qualidade
  7. 7. Principio da cooperação
  8. 8. Principio da coerência
  9. 9. Principio da livre expressão
  10. 10. Principio da prova
  11. 11. Principio do modo</li></li></ul><li>A manipulação<br />É o mau uso da retórica.<br />É fazer com que outros aceitem ou realizem algo contra os seus melhores interesses.<br />Há uma imposição, tentando evitar a reflexão e a liberdade de decisão dos ouvintes.<br />O manipulador procura usar a seu favor as limitações da racionalidade do auditório.<br />Há uma relação vertical, desigual, em que os ouvintes são usados como instrumentos ao serviço do manipulador.<br />Os objectivos são escondidos ou apresentam-se de forma confusa para não suscitar reflexão, não há transparência.<br />Há autores que chamam à manipulação "retórica negra" ou persuasão irracional.<br />
  12. 12. O manipulador tenta evitar o espírito crítico e procura desviar as atenções do próprio tema que se devia debater, anulando ao máximo a autonomia dos ouvintes e a sua capacidade de avaliação da situação.<br />Na manipulação há um desprezo claro pela individualidade e liberdade de decisão dos ouvintes.<br />O manipulador vê os ouvintes como seres inferiores, que ele usa em proveito próprio.<br />A manipulação é moralmente inaceitável porque há má fé e desrespeito pelos outros, os quais são considerados como meios ao serviço de alguém com objectivos ocultos.<br />
  13. 13. Discurso Publicitário<br />
  14. 14.
  15. 15. ADIDASS<br />
  16. 16. Características do discurso publicitário<br />É dirigido a um auditório específico;<br />Tenta responder a necessidades, mas também as cria;<br />Propõe de forma condensada um visão do mundo (sistema de valores);<br />É sedutor, pois dirige um apelo específico à sensibilidade/emoção;<br />Faz promessas veladas;<br />Opta por mensagens curtas(imagem/sonoridade), com pouca informação;<br />Actua a um nível implícito e inconsciente; sugere associações.<br />
  17. 17. Discurso Político<br />
  18. 18. O discurso político<br />Dirige-se a vários auditórios particulares<br />É sedutor<br />É muitas vezes manipulador e demagógico<br />Utiliza como técnicas discursivas as interrogações retóricas, as expressões ambíguas e as repetições<br />Reforça opiniões prévias<br />Forma e é formada pela opinião pública<br />
  19. 19. Conclusão<br />Com a elaboração trabalho podemos concluir que a argumentação éum grande instrumento de estudo para a filosofia pois é dirigida para um auditório e vem de encontro com tudo aquilo que se abordou nas ultimas aulas. Cabe-nos a nos ver o que é bom uso da retórica avaliando assim a intersubjectidade do carácter humano.<br />A argumentação orienta o nosso pensamento em direcção ao que diz ser mais verdadeiro.<br />Este trabalho serviu para aumentarmos os nossos conhecimentos acerca da matéria dada nas aulas anteriores.<br />
  20. 20. Trabalho elaborado por:Ana Teresa nº5Bárbara Afonso nº6João Teixeira nº11Tiago Paredes nº14 <br />

×