SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
António Damásio		 Trabalho elaborado por: André Teixeira Joana Gomes Guilherme Silva Filipe Garcia Bárbara Granja
Teoria de Damásio Damásio rejeita a ideia de uma mente separada do corpo. Os processos mentais têm uma base biológica.  Damásio defende que o organismo é constituído por corpo, cérebro e mente. E não pode ser visto separado da sua interacção com o meio.  No “Erro de Descartes” argumenta que é possível separar os processos cognitivos dos emocionais, que o corpo e a mente não são entidades separadas e independentes. No seu entender, o erro de Descartes foi o de julgar que o ser humano podia ser uma razão pura. Nos seus estudos de pacientes com lesões no córtex pré-frontal, Damásio reparou que há uma participação substancial das emoções nos processos de decisão e raciocínio.
António Damásio – Biografia	 Nasceu em Lisboa a 25 de Fevereiro a 1944. É um médico neurologista e neurocientista português que trabalha no estudo do cérebro e das emoções humanas. É professor de neurociências na University of Southern Califórnia, onde dirigiu o instituto de pesquisas do cérebro e da criatividade. Licenciou-se em medicina na faculdade de medicina na universidade de Lisboa. O primeiro livro publicado foi: “O erro de Descartes’’ e mais tarde publicou o “Sentimento de Si” e “Ao encontro de Espinosa”.
Por mais racionais que possamos considerar as nossas decisões, há sempre emoções a elas associadas. Ficaríamos incapacitados de tomar decisões e de fazer escolhas se deixássemos de sentir emoções.
PhineasGage e Elliot Estes casos mostraram a Damásio que a perda da capacidade de sentir emoções prejudicou profundamente a vida dessas pessoas. Tinham um desempenho normal em tarefas verbais e linguísticas, em raciocínio e cálculo matemático, mas não conseguiam decidir em que restaurantes deveriam almoçar. Tornaram-se irresponsáveis. Damásio interpretou essas deficiências como resultado de lesões com áreas cerebrais cujo a função era controlar os sentimentos e as emoções.
O caso de Elliot era elucidativo: em laboratório, ou seja, sem o envolvimento emocional, Elliot conseguia predizer o que aconteceria numa dada situação e planearam uma resposta adequada. Mas na vida real era incapaz de tomar a opção correcta e seguia de desastre em desastre. É crença generalizada e muito enraizada que uma pessoa muito emocional ou que age de «cabeça quente» toma frequentemente más decisões. Tomar decisões sensatas e produtivas parece exigir cabeça fria que de forma desapaixonada e puramente racional pesemos os prós e os contras.
Damásio mostrou que um reduzido nível de emoção e de paixão é tão prejudicial como um excesso de emoção. A emoção é tão importante como a razão na tomada de decisões e subjaz a todos os nossos processos cognitivos.
Hipótese do marcador somático Apresentada por Damásio para explicar o funcionamento da mente quanto a nossa capacidade de escolha. Procura através dessa hipótese fazer-nos compreender o papel das emoções na tomada de decisões. Sem a excitação da emoção, o processo da razão ficaria simplesmente  vazio. Nesta e outras situações em que realizamos opções, é preciso restringir o leque das consequências em que possamos pensar ou retirar-lhes peso. É aqui que então os marcadores somáticos.
Objecto de estudo Interacção entre corpo e mente, entre processos cognitivos e biológicos ou emocionais. Defende a integração entre corpo e mente. Rejeita uma concepção imaterial da mente . O corpo é a mente dotada das funções de agir, pensar e sentir.
Concepção de Ser Humano  O ser humano é uma realidade cuja a dimensão biológica é a base da constituição da sua identidade e subjectividade. O homem é sem duvida um animal racional, mas não no sentido a que se defina pela razão. A razão abstracta não é o centro da nossa identidade, não é o que nos define. O que nos caracteriza fundamentalmente é o enraizamento biológico da nossa razão. Não existem processos cognitivos puramente racionais, nem uma razão separada da emoção.
A posição de Damásio não é anti-racionalista. A razão é um trunfo adaptativo valioso porque lhe devemos a capacidade de planear, ou ponderar entre alternativas e de antecipar consequências das nossas acções. O que Damásio nega à nossa razão é que possa por si só tomar decisões e avaliar o que é melhor para nós. A razão não perde direitos. Unicamente perde o privilégio de comandar por si o nosso comportamento, as nossas decisões, e de ser desejável que o faça. A nossa razão tem uma base biológica e esquecê-lo é iludir-se sobre uma verdade básica, no entender de Damásio: as emoções e os sentimentos são os pilares do nosso funcionamento mental e do nosso agir.
Dicotomia Inato/Adquirido O nosso organismo possui mecanismos automáticos de avaliação dos nossos estados corporais, cujo objectivo é o assegurar a nossa sobrevivência, a nossa integridade física e o funcionamento regular da nossa vida social. Estes mecanismos são designados marcadores somáticos.
Dicotomia Interno/Externo A mente não é uma entidade imaterial. Ela é o corpo que age, pensa e sente. As nossas emoções e sentimentos não são ditados pelo mundo externo porque são a forma de o avaliarmos.
FIM!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Psicologia-12ºAno
Psicologia-12ºAnoPsicologia-12ºAno
Psicologia-12ºAnoFilipe Leal
 
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhosAlberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhosBruno Meirim
 
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa Ana Cristina Matias
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana SofiaJoana Azevedo
 
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conaçãoPsicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conaçãoJoana Filipa Rodrigues
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaDina Baptista
 
O heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto CaeiroO heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto Caeiroguest155834
 
"Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade""Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade"MiguelavRodrigues
 
Análise dos poemas "Os Colombos" e "Tormentas"
Análise dos poemas "Os Colombos" e "Tormentas" Análise dos poemas "Os Colombos" e "Tormentas"
Análise dos poemas "Os Colombos" e "Tormentas" Mariana Domingues
 
Síntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoaSíntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoalenaeira
 
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando PessoaResumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando PessoaRaffaella Ergün
 
Fernando pessoa ortónimo
Fernando pessoa ortónimoFernando pessoa ortónimo
Fernando pessoa ortónimoAndré Andros
 
Álvaro de Campos
Álvaro de CamposÁlvaro de Campos
Álvaro de CamposAna Isabel
 
Análise ela canta pobre ceifeira alunos
Análise ela canta pobre ceifeira   alunosAnálise ela canta pobre ceifeira   alunos
Análise ela canta pobre ceifeira alunosPaulo Portelada
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...FilipaFonseca
 
Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e MensagemIntertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e MensagemPaulo Vitorino
 
Cérebro - psicologia 12ºano AR
Cérebro - psicologia 12ºano ARCérebro - psicologia 12ºano AR
Cérebro - psicologia 12ºano ARAntónia Rocha
 
Análise do poema Nao sei quantas almas tenho
Análise do poema Nao sei quantas almas tenhoAnálise do poema Nao sei quantas almas tenho
Análise do poema Nao sei quantas almas tenhoRicardo Santos
 
Mensagem Fernando Pessoa
Mensagem   Fernando PessoaMensagem   Fernando Pessoa
Mensagem Fernando Pessoaguest0f0d8
 
Intertextualidade Mensagem e Os Lusíadas
Intertextualidade Mensagem e Os LusíadasIntertextualidade Mensagem e Os Lusíadas
Intertextualidade Mensagem e Os LusíadasAntónio Teixeira
 

Mais procurados (20)

Psicologia-12ºAno
Psicologia-12ºAnoPsicologia-12ºAno
Psicologia-12ºAno
 
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhosAlberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
 
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
 
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conaçãoPsicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. Pessoa
 
O heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto CaeiroO heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto Caeiro
 
"Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade""Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade"
 
Análise dos poemas "Os Colombos" e "Tormentas"
Análise dos poemas "Os Colombos" e "Tormentas" Análise dos poemas "Os Colombos" e "Tormentas"
Análise dos poemas "Os Colombos" e "Tormentas"
 
Síntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoaSíntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoa
 
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando PessoaResumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
 
Fernando pessoa ortónimo
Fernando pessoa ortónimoFernando pessoa ortónimo
Fernando pessoa ortónimo
 
Álvaro de Campos
Álvaro de CamposÁlvaro de Campos
Álvaro de Campos
 
Análise ela canta pobre ceifeira alunos
Análise ela canta pobre ceifeira   alunosAnálise ela canta pobre ceifeira   alunos
Análise ela canta pobre ceifeira alunos
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
 
Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e MensagemIntertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
 
Cérebro - psicologia 12ºano AR
Cérebro - psicologia 12ºano ARCérebro - psicologia 12ºano AR
Cérebro - psicologia 12ºano AR
 
Análise do poema Nao sei quantas almas tenho
Análise do poema Nao sei quantas almas tenhoAnálise do poema Nao sei quantas almas tenho
Análise do poema Nao sei quantas almas tenho
 
Mensagem Fernando Pessoa
Mensagem   Fernando PessoaMensagem   Fernando Pessoa
Mensagem Fernando Pessoa
 
Intertextualidade Mensagem e Os Lusíadas
Intertextualidade Mensagem e Os LusíadasIntertextualidade Mensagem e Os Lusíadas
Intertextualidade Mensagem e Os Lusíadas
 

Semelhante a A teoria de Damásio sobre a interação entre corpo, cérebro e mente

O Erro de Descartes - António Damásio
O Erro de Descartes - António DamásioO Erro de Descartes - António Damásio
O Erro de Descartes - António DamásioPsicologia Fanor
 
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...Smar Brasil
 
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasDores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasEduardo Ottonelli Pithan
 
A influência do comportamento humano nos processos de negociação e mediação
A influência do comportamento humano nos processos de negociação e mediaçãoA influência do comportamento humano nos processos de negociação e mediação
A influência do comportamento humano nos processos de negociação e mediaçãoADVB
 
Coerencia cardiaca
Coerencia cardiacaCoerencia cardiaca
Coerencia cardiacaCinara Aline
 
Palestra - Pense Green - Rosana De Rosa
Palestra - Pense Green - Rosana De RosaPalestra - Pense Green - Rosana De Rosa
Palestra - Pense Green - Rosana De RosaRosana De Rosa
 
Desenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocionalDesenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocionalAlexandre Rivero
 
Inteligência emocional pronto
Inteligência emocional prontoInteligência emocional pronto
Inteligência emocional prontoamandafonseca74
 
Resumo Psicologia Aplicada ao Direito
Resumo Psicologia Aplicada ao DireitoResumo Psicologia Aplicada ao Direito
Resumo Psicologia Aplicada ao DireitoThaisremo
 

Semelhante a A teoria de Damásio sobre a interação entre corpo, cérebro e mente (20)

O Erro de Descartes - António Damásio
O Erro de Descartes - António DamásioO Erro de Descartes - António Damásio
O Erro de Descartes - António Damásio
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
 
Mente asemcoes
Mente asemcoesMente asemcoes
Mente asemcoes
 
Psicologia
PsicologiaPsicologia
Psicologia
 
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
Relações Familiares, o Papel das Emoções (Vanderlei Miranda) - Cidadão do Fut...
 
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasDores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
 
NO LIMITE DAS EMOÇÕES
NO LIMITE DAS EMOÇÕESNO LIMITE DAS EMOÇÕES
NO LIMITE DAS EMOÇÕES
 
A influência do comportamento humano nos processos de negociação e mediação
A influência do comportamento humano nos processos de negociação e mediaçãoA influência do comportamento humano nos processos de negociação e mediação
A influência do comportamento humano nos processos de negociação e mediação
 
Coerencia cardiaca
Coerencia cardiacaCoerencia cardiaca
Coerencia cardiaca
 
Palestra - Pense Green - Rosana De Rosa
Palestra - Pense Green - Rosana De RosaPalestra - Pense Green - Rosana De Rosa
Palestra - Pense Green - Rosana De Rosa
 
Desenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocionalDesenvolvendo Inteligência emocional
Desenvolvendo Inteligência emocional
 
Inteligência emocional pronto
Inteligência emocional prontoInteligência emocional pronto
Inteligência emocional pronto
 
Concepções da mente
Concepções da menteConcepções da mente
Concepções da mente
 
Homowork
HomoworkHomowork
Homowork
 
EMOÇÕES.pdf
EMOÇÕES.pdfEMOÇÕES.pdf
EMOÇÕES.pdf
 
3 vida afetiva
3 vida afetiva3 vida afetiva
3 vida afetiva
 
Resumo Psicologia Aplicada ao Direito
Resumo Psicologia Aplicada ao DireitoResumo Psicologia Aplicada ao Direito
Resumo Psicologia Aplicada ao Direito
 
Inteligencia emocional
Inteligencia emocionalInteligencia emocional
Inteligencia emocional
 
Inteligencia Emocional
Inteligencia EmocionalInteligencia Emocional
Inteligencia Emocional
 
1 inteligencia emocional
1 inteligencia emocional1 inteligencia emocional
1 inteligencia emocional
 

Mais de filosofia-alijo (10)

Grupo 9
Grupo 9Grupo 9
Grupo 9
 
Grupo márcio
Grupo márcioGrupo márcio
Grupo márcio
 
Grupo 10
Grupo 10Grupo 10
Grupo 10
 
Grupo 8
Grupo 8Grupo 8
Grupo 8
 
Grupo 6
Grupo 6Grupo 6
Grupo 6
 
Grupo 5
Grupo 5Grupo 5
Grupo 5
 
Grupo 4
Grupo 4Grupo 4
Grupo 4
 
Grupo 3
Grupo 3Grupo 3
Grupo 3
 
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2
Grupo 2
 
Grupo 1
Grupo 1Grupo 1
Grupo 1
 

Último

HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 

Último (20)

HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 

A teoria de Damásio sobre a interação entre corpo, cérebro e mente

  • 1. António Damásio Trabalho elaborado por: André Teixeira Joana Gomes Guilherme Silva Filipe Garcia Bárbara Granja
  • 2. Teoria de Damásio Damásio rejeita a ideia de uma mente separada do corpo. Os processos mentais têm uma base biológica. Damásio defende que o organismo é constituído por corpo, cérebro e mente. E não pode ser visto separado da sua interacção com o meio. No “Erro de Descartes” argumenta que é possível separar os processos cognitivos dos emocionais, que o corpo e a mente não são entidades separadas e independentes. No seu entender, o erro de Descartes foi o de julgar que o ser humano podia ser uma razão pura. Nos seus estudos de pacientes com lesões no córtex pré-frontal, Damásio reparou que há uma participação substancial das emoções nos processos de decisão e raciocínio.
  • 3. António Damásio – Biografia Nasceu em Lisboa a 25 de Fevereiro a 1944. É um médico neurologista e neurocientista português que trabalha no estudo do cérebro e das emoções humanas. É professor de neurociências na University of Southern Califórnia, onde dirigiu o instituto de pesquisas do cérebro e da criatividade. Licenciou-se em medicina na faculdade de medicina na universidade de Lisboa. O primeiro livro publicado foi: “O erro de Descartes’’ e mais tarde publicou o “Sentimento de Si” e “Ao encontro de Espinosa”.
  • 4. Por mais racionais que possamos considerar as nossas decisões, há sempre emoções a elas associadas. Ficaríamos incapacitados de tomar decisões e de fazer escolhas se deixássemos de sentir emoções.
  • 5. PhineasGage e Elliot Estes casos mostraram a Damásio que a perda da capacidade de sentir emoções prejudicou profundamente a vida dessas pessoas. Tinham um desempenho normal em tarefas verbais e linguísticas, em raciocínio e cálculo matemático, mas não conseguiam decidir em que restaurantes deveriam almoçar. Tornaram-se irresponsáveis. Damásio interpretou essas deficiências como resultado de lesões com áreas cerebrais cujo a função era controlar os sentimentos e as emoções.
  • 6. O caso de Elliot era elucidativo: em laboratório, ou seja, sem o envolvimento emocional, Elliot conseguia predizer o que aconteceria numa dada situação e planearam uma resposta adequada. Mas na vida real era incapaz de tomar a opção correcta e seguia de desastre em desastre. É crença generalizada e muito enraizada que uma pessoa muito emocional ou que age de «cabeça quente» toma frequentemente más decisões. Tomar decisões sensatas e produtivas parece exigir cabeça fria que de forma desapaixonada e puramente racional pesemos os prós e os contras.
  • 7. Damásio mostrou que um reduzido nível de emoção e de paixão é tão prejudicial como um excesso de emoção. A emoção é tão importante como a razão na tomada de decisões e subjaz a todos os nossos processos cognitivos.
  • 8. Hipótese do marcador somático Apresentada por Damásio para explicar o funcionamento da mente quanto a nossa capacidade de escolha. Procura através dessa hipótese fazer-nos compreender o papel das emoções na tomada de decisões. Sem a excitação da emoção, o processo da razão ficaria simplesmente vazio. Nesta e outras situações em que realizamos opções, é preciso restringir o leque das consequências em que possamos pensar ou retirar-lhes peso. É aqui que então os marcadores somáticos.
  • 9. Objecto de estudo Interacção entre corpo e mente, entre processos cognitivos e biológicos ou emocionais. Defende a integração entre corpo e mente. Rejeita uma concepção imaterial da mente . O corpo é a mente dotada das funções de agir, pensar e sentir.
  • 10. Concepção de Ser Humano O ser humano é uma realidade cuja a dimensão biológica é a base da constituição da sua identidade e subjectividade. O homem é sem duvida um animal racional, mas não no sentido a que se defina pela razão. A razão abstracta não é o centro da nossa identidade, não é o que nos define. O que nos caracteriza fundamentalmente é o enraizamento biológico da nossa razão. Não existem processos cognitivos puramente racionais, nem uma razão separada da emoção.
  • 11. A posição de Damásio não é anti-racionalista. A razão é um trunfo adaptativo valioso porque lhe devemos a capacidade de planear, ou ponderar entre alternativas e de antecipar consequências das nossas acções. O que Damásio nega à nossa razão é que possa por si só tomar decisões e avaliar o que é melhor para nós. A razão não perde direitos. Unicamente perde o privilégio de comandar por si o nosso comportamento, as nossas decisões, e de ser desejável que o faça. A nossa razão tem uma base biológica e esquecê-lo é iludir-se sobre uma verdade básica, no entender de Damásio: as emoções e os sentimentos são os pilares do nosso funcionamento mental e do nosso agir.
  • 12. Dicotomia Inato/Adquirido O nosso organismo possui mecanismos automáticos de avaliação dos nossos estados corporais, cujo objectivo é o assegurar a nossa sobrevivência, a nossa integridade física e o funcionamento regular da nossa vida social. Estes mecanismos são designados marcadores somáticos.
  • 13. Dicotomia Interno/Externo A mente não é uma entidade imaterial. Ela é o corpo que age, pensa e sente. As nossas emoções e sentimentos não são ditados pelo mundo externo porque são a forma de o avaliarmos.
  • 14. FIM!