A comunicação entre o Espírito encarnado e o Espírito desencarnado vem ocorrendo desde as mais remotas épocas. COMUNICAÇÃO...
DISTINÇÃO DOS ESPÍRITOS
DISTINÇÃO DOS ESPÍRITOS
IDENTIDADE DOS ESPÍRITOS
IDENTIDADE DOS ESPÍRITOS
NATUREZA DOS ESPÍRITOS
NATUREZA DAS COMUNICAÇÕES
RECONHECENDO QUALIDADES
Alo?!? Tem alguém aí...
EVOCAÇÃO DOS ESPÍRITOS Todos, mesmo sem ser médium, podem evocar os Espíritos e, se aqueles que evocares não puderem manif...
EVOCAÇÃO DOS ESPÍRITOS Hoje o Espiritismo já sedimentado filosoficamente alcança a etapa de difusão e reeducação moral da ...
 
OBJETIVOS DAS PERGUNTAS A formulação de perguntas aos Espíritos,  quando feita nos devidos limites , é muito útil do ponto...
Pelo que toca à forma, devem ser redigidas com clareza e precisão, evitando as questões complexas.  FORMA É essencial que ...
O contato com o mundo espiritual deverá sempre se dar num ambiente de prece, de equilíbrio e de seriedade. ONDE FAZER AS P...
DAS PERGUNTAS PERGUNTAS QUE SE PODEM FAZER Não há impedimentos para fazermos perguntas aos espíritos, as únicas preocupaçõ...
DAS PERGUNTAS PERGUNTAS QUE NÃO SE DEVEM FAZER AOS ESPÍRITOS O que, sobretudo se deve evitar são as perguntas feitas com o...
AS RESPOSTAS OBTIDAS A orientação de Kardec é para sempre analisarmos qualquer comunicação mediúnica,  independente até do...
TIPOS DE PERGUNTAS <ul><li>SIMPÁTICAS OU ANTIPÁTICAS </li></ul><ul><li>SOBRE O FUTURO </li></ul><ul><li>EXISTÊNCIAS PASSAD...
AS CONTRADIÇÕES A Contradição se dá quando o mesmo espírito diz ora uma coisa e ora, outra contrária. Espíritos pouco evol...
CAUSAS DAS CONTRADIÇÕES DAS CAUSAS SEGUINTES PODEM DERIVAR AS CONTRADIÇÕES:  <ul><li>Ignorância de certos Espíritos; </li>...
Se dissidências capitais se levantam, quanto ao princípio mesmo da Doutrina, dois meios podem servir para fixar as idéias ...
AS MISITIFICAÇÕES É a comunicação da Entidade, com o objetivo de enganar ao médium ou ao grupo, tentando passar por quem n...
Esses Espíritos podem estar desencarnados ou encarnados, o que quer dizer que a mistificação pode ser proveniente do médiu...
QUAL A RAZÃO DA MISTIFICAÇÃO ESPERIMENTADA POR UM MÉDIUM? O MÉDIUM E A MISTIFICAÇÃO A mistificação experimentada por um mé...
CHARLATANISMO Ambulante que apregoa falsas qualidades àquilo que vende. Embusteiro, impostor, trapaceiro; aquele que explo...
A FRAUDE As manifestações mais fáceis de serem imitadas são certos efeitos físicos e efeitos inteligentes vulgares, tais c...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Identidade e evocação dos espíritos

4.287 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.287
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
244
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Os espíritos que predominam como encarnados e desencarnados no orbe terrestre são inferiores e ainda temos uma condição de inferioridade física e moral. Ocorre porque nós ainda carregamos mais sombras que luz. Pensamento: atraímos aqueles que se identificam com nossa emissão mental. Por mais secreto q achemos q são os nossos pensamentos, os esp (encarnados e desencarnados) captam as nossas intenções ( L.M. – Cap. XIX – Q. 15 ) – &amp;quot;Os Espíritos só têm uma língua, que é a do pensamento. Essa língua todos a compreendem, tanto os homens como os Espíritos. A língua universal é a do pensamento. Portanto, o domínio que alguns Espíritos logram adquirir sobre outros Espíritos ocorre por meio da ação dos seus pensamentos&amp;quot;. Débitos morais: se há obsessão é pq há endividados, criaturas que se procuram através dos tempos para acertar débitos do passado.
  • Lucas: Homem que estava no santuário, possuído (obsediado) por um esp infeliz,a gritar por Jesus, tão logo lhe marcou a presença: “que temos nós contigo?”. Jesus após repreendê-lo, retirou-o, restaurando o equilíbrio daquele q estava sendo assediado MARCOS: qdp cristo presta auxílio a um irmão q de tão intimamente manobrado pelas entidades, mais se assemelhava a um animal MATEUS: qdo o povo trouxe a Jesus um homem mudo, sob o controle de um esp muito perturbado e q, após ser afastado, a “vítima” voltou a falar.
  • Lucas: Homem que estava no santuário, possuído (obsediado) por um esp infeliz,a gritar por Jesus, tão logo lhe marcou a presença: “que temos nós contigo?”. Jesus após repreendê-lo, retirou-o, restaurando o equilíbrio daquele q estava sendo assediado MARCOS: qdp cristo presta auxílio a um irmão q de tão intimamente manobrado pelas entidades, mais se assemelhava a um animal MATEUS: qdo o povo trouxe a Jesus um homem mudo, sob o controle de um esp muito perturbado e q, após ser afastado, a “vítima” voltou a falar.
  • Lucas: Homem que estava no santuário, possuído (obsediado) por um esp infeliz,a gritar por Jesus, tão logo lhe marcou a presença: “que temos nós contigo?”. Jesus após repreendê-lo, retirou-o, restaurando o equilíbrio daquele q estava sendo assediado MARCOS: qdp cristo presta auxílio a um irmão q de tão intimamente manobrado pelas entidades, mais se assemelhava a um animal MATEUS: qdo o povo trouxe a Jesus um homem mudo, sob o controle de um esp muito perturbado e q, após ser afastado, a “vítima” voltou a falar.
  • Os espíritos que predominam como encarnados e desencarnados no orbe terrestre são inferiores e ainda temos uma condição de inferioridade física e moral. Ocorre porque nós ainda carregamos mais sombras que luz. Pensamento: atraímos aqueles que se identificam com nossa emissão mental. Por mais secreto q achemos q são os nossos pensamentos, os esp (encarnados e desencarnados) captam as nossas intenções ( L.M. – Cap. XIX – Q. 15 ) – &amp;quot;Os Espíritos só têm uma língua, que é a do pensamento. Essa língua todos a compreendem, tanto os homens como os Espíritos. A língua universal é a do pensamento. Portanto, o domínio que alguns Espíritos logram adquirir sobre outros Espíritos ocorre por meio da ação dos seus pensamentos&amp;quot;. Débitos morais: se há obsessão é pq há endividados, criaturas que se procuram através dos tempos para acertar débitos do passado.
  • Identidade e evocação dos espíritos

    1. 2. A comunicação entre o Espírito encarnado e o Espírito desencarnado vem ocorrendo desde as mais remotas épocas. COMUNICAÇÃO COM MORTOS
    2. 3. DISTINÇÃO DOS ESPÍRITOS
    3. 4. DISTINÇÃO DOS ESPÍRITOS
    4. 5. IDENTIDADE DOS ESPÍRITOS
    5. 6. IDENTIDADE DOS ESPÍRITOS
    6. 7. NATUREZA DOS ESPÍRITOS
    7. 8. NATUREZA DAS COMUNICAÇÕES
    8. 9. RECONHECENDO QUALIDADES
    9. 10. Alo?!? Tem alguém aí...
    10. 11. EVOCAÇÃO DOS ESPÍRITOS Todos, mesmo sem ser médium, podem evocar os Espíritos e, se aqueles que evocares não puderem manifestar-se materialmente, nem por isso deixarão de estar junto de ti e de te escutar.
    11. 12. EVOCAÇÃO DOS ESPÍRITOS Hoje o Espiritismo já sedimentado filosoficamente alcança a etapa de difusão e reeducação moral da humanidade, a comunicabilidade com os Espíritos tem agora características diferentes.
    12. 14. OBJETIVOS DAS PERGUNTAS A formulação de perguntas aos Espíritos, quando feita nos devidos limites , é muito útil do ponto de vista da instrução. Um outro benefício dessa prática é concorrer para o desmascaramento dos Espíritos mistificadores.
    13. 15. Pelo que toca à forma, devem ser redigidas com clareza e precisão, evitando as questões complexas.  FORMA É essencial que se encadeiem com método, de modo a decorrerem naturalmente umas das outras. ORDEM O fundo da questão exige atenção ainda mais séria, porquanto é a natureza da pergunta que provoca uma resposta exata ou falsa.  FUNDO COMO FAZER AS PERGUNTAS
    14. 16. O contato com o mundo espiritual deverá sempre se dar num ambiente de prece, de equilíbrio e de seriedade. ONDE FAZER AS PERGUNTAS Quanto ao local devemos observar que:
    15. 17. DAS PERGUNTAS PERGUNTAS QUE SE PODEM FAZER Não há impedimentos para fazermos perguntas aos espíritos, as únicas preocupações seriam as mesmas que teríamos para fazer perguntas aos encarnados, como por exemplo: O QUE QUERO SABER É ÚTIL? É SÉRIO? REALMENTE AJUDARIA AS PESSOAS? ESTOU SENDO RESPEITOSO NA FORMA DE PERGUNTAR?
    16. 18. DAS PERGUNTAS PERGUNTAS QUE NÃO SE DEVEM FAZER AOS ESPÍRITOS O que, sobretudo se deve evitar são as perguntas feitas com o fim de lhes pôr à prova a perspicácia. Todas as perguntas inúteis, feitas só para satisfazerem a simples curiosidade e para experimentar os Espíritos, têm o poder de afastar os bons Espíritos.
    17. 19. AS RESPOSTAS OBTIDAS A orientação de Kardec é para sempre analisarmos qualquer comunicação mediúnica, independente até do nome que a assine. Kardec acrescenta no Livro dos Médiuns que são os próprios bons espíritos que recomendam essa postura. Devemos sempre acreditar nas respostas obtidas?
    18. 20. TIPOS DE PERGUNTAS <ul><li>SIMPÁTICAS OU ANTIPÁTICAS </li></ul><ul><li>SOBRE O FUTURO </li></ul><ul><li>EXISTÊNCIAS PASSADAS </li></ul><ul><li>INTERESSES MORAL E MATERIAL </li></ul><ul><li>SOBRE SORTE DOS ESPÍRITOS </li></ul><ul><li>SOBRE SAÚDE </li></ul><ul><li>INVENÇÕES E DESCOBERTAS </li></ul><ul><li>SOBRE TESOUROS OCULTOS </li></ul><ul><li>SOBRE OUTROS MUNDOS </li></ul>
    19. 21. AS CONTRADIÇÕES A Contradição se dá quando o mesmo espírito diz ora uma coisa e ora, outra contrária. Espíritos pouco evoluídos com frequência se contradizem. Ato de contradizer ou contradizer-se; Incoerência entre atos ou ditos sucessivos; Oposição; Contestação.
    20. 22. CAUSAS DAS CONTRADIÇÕES DAS CAUSAS SEGUINTES PODEM DERIVAR AS CONTRADIÇÕES:  <ul><li>Ignorância de certos Espíritos; </li></ul><ul><li>Embuste dos Espíritos inferiores; </li></ul><ul><li>Vontade do próprio Espírito; </li></ul><ul><li>Insuficiência da linguagem humana; </li></ul><ul><li>Insuficiência dos meios de comunicação; </li></ul><ul><li>Interpretação que cada um pode dar a uma </li></ul><ul><li>palavra ou a uma explicação. </li></ul>
    21. 23. Se dissidências capitais se levantam, quanto ao princípio mesmo da Doutrina, dois meios podem servir para fixar as idéias sobre as questões duvidosas: COMO LIDAR <ul><li>Submeter todas as comunicações ao exame severo da razão, do bom-senso e da lógica; </li></ul><ul><li>Critério da verdade está na concordância do ensino. </li></ul>
    22. 24. AS MISITIFICAÇÕES É a comunicação da Entidade, com o objetivo de enganar ao médium ou ao grupo, tentando passar por quem não é ou apresentando teorias ou sistemas falsos por verdadeiros. Consiste no engodo, na falsidade.
    23. 25. Esses Espíritos podem estar desencarnados ou encarnados, o que quer dizer que a mistificação pode ser proveniente do médium, o que não é, porém, muito comum no meio espírita sério. ESPÍRITOS MISITIFICADORES A astúcia dos Espíritos mistificadores ultrapassa às vezes tudo o que se possa imaginar. A arte, com que dispõem as suas baterias e combinam os meios de persuadir, seria uma coisa curiosa, se eles nunca passassem dos simples gracejos. Esses Espíritos podem estar desencarnados ou encarnados, o que quer dizer que a mistificação pode ser proveniente do médium, o que não é, porém, muito comum no meio espírita sério.
    24. 26. QUAL A RAZÃO DA MISTIFICAÇÃO ESPERIMENTADA POR UM MÉDIUM? O MÉDIUM E A MISTIFICAÇÃO A mistificação experimentada por um médium traz, sempre, uma finalidade útil, que é a de afastá-lo do amor-próprio, da preguiça no estudo de suas necessidades próprias, da vaidade pessoal ou dos excessos de confiança em si mesmo.
    25. 27. CHARLATANISMO Ambulante que apregoa falsas qualidades àquilo que vende. Embusteiro, impostor, trapaceiro; aquele que explora a boa-fé pública. Entre os adeptos do Espiritismo encontram-se os entusiastas, que são os piores propagandistas
    26. 28. A FRAUDE As manifestações mais fáceis de serem imitadas são certos efeitos físicos e efeitos inteligentes vulgares, tais como os movimentos, as pancadas, os transportes, a escrita direta, as respostas banais, etc. O mesmo não ocorre com comunicações inteligentes de alta importância.

    ×