Metodologiaobservação ppt

380 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
380
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Metodologiaobservação ppt

  1. 1. METODOLOGIAMETODOLOGIA CIENTÍFICACIENTÍFICA Quinta AulaQuinta Aula
  2. 2. Abordagem QualitativaAbordagem Qualitativa • A abordagem qualitativa teve origemA abordagem qualitativa teve origem no século XIX, na Alemanha, em razãono século XIX, na Alemanha, em razão da necessidade das ciências sociaisda necessidade das ciências sociais para estudo dos fenômenos humanos.para estudo dos fenômenos humanos.
  3. 3. ObservaçãoObservação • O ato de observar é um dos meios maisO ato de observar é um dos meios mais freqüentemente utilizados pelo ser humanofreqüentemente utilizados pelo ser humano para conhecer e compreender as pessoas,para conhecer e compreender as pessoas, as coisas, os acontecimentos e as situações.as coisas, os acontecimentos e as situações. • Observação é uma fonte direta de dados.Observação é uma fonte direta de dados. • A observação torna-se uma técnica científicaA observação torna-se uma técnica científica a partir do momento em que passa pora partir do momento em que passa por sistematização, planejamento e controle dasistematização, planejamento e controle da objetividadeobjetividade
  4. 4. ObservaçãoObservação 1) Na fase exploratória1) Na fase exploratória A observação é aplicada para colher informaçõesA observação é aplicada para colher informações iniciais sobre alguns aspectos da realidade e sobre oiniciais sobre alguns aspectos da realidade e sobre o conhecimento científico acumuladoconhecimento científico acumulado Tem por finalidade criar condições para aTem por finalidade criar condições para a elaboração do projetoelaboração do projeto 1 - Observa-se meticulosamente a literatura.1 - Observa-se meticulosamente a literatura. 2 - Observa-se preliminarmente o campo.2 - Observa-se preliminarmente o campo.
  5. 5. ObservaçãoObservação 2) Na fase de campo2) Na fase de campo A observação é aplicada sistematicamente paraA observação é aplicada sistematicamente para colher todas as informações necessárias para ocolher todas as informações necessárias para o exercício de refutação/afirmação das conjecturasexercício de refutação/afirmação das conjecturas apresentadas pela hipóteseapresentadas pela hipótese Tem por finalidade criar condições para aTem por finalidade criar condições para a validação empírica da hipótesevalidação empírica da hipótese
  6. 6. ObservaçãoObservação • Num sentido restritoNum sentido restrito Observação é aplicar os sentidos a fim de obterObservação é aplicar os sentidos a fim de obter uma determinada informação sobre algum aspecto dauma determinada informação sobre algum aspecto da realidaderealidade • Num sentido amploNum sentido amplo Observação não se trata apenas de ver, mas deObservação não se trata apenas de ver, mas de examinar. Não se trata somente de entender, mas deexaminar. Não se trata somente de entender, mas de auscultar.auscultar.
  7. 7. ObservaçãoObservação • Trata-se também de ler documentos (livros,Trata-se também de ler documentos (livros, jornais, impressos diversos) na medida emjornais, impressos diversos) na medida em que esses não somente nos informam dosque esses não somente nos informam dos resultados das observações e pesquisasresultados das observações e pesquisas feitas por outros, mas traduzem a reaçãofeitas por outros, mas traduzem a reação dos seus autores.dos seus autores.
  8. 8. ObservaçãoObservação •Obs.:Obs.: é preciso limitar e definir comé preciso limitar e definir com precisão o que deseja observar; pois, não éprecisão o que deseja observar; pois, não é possível observar tudo, ou muitas coisas aopossível observar tudo, ou muitas coisas ao mesmo tempo com o rigor científicomesmo tempo com o rigor científico necessário.necessário.
  9. 9. ObservaçãoObservação • A observação científica pode ser:A observação científica pode ser: -- AssistemáticaAssistemática - SistemáticaSistemática - Participante ou não participanteParticipante ou não participante - Individual ou em equipeIndividual ou em equipe - Em campo ou laboratórioEm campo ou laboratório - VinhetaVinheta - MilitanteMilitante
  10. 10. Observação AssistematicaObservação Assistematica • ““Observação assistemática”Observação assistemática” (= ocasional; simples; não(= ocasional; simples; não estruturada)estruturada) • Quando por razões éticas, morais, legais ou qualquerQuando por razões éticas, morais, legais ou qualquer outras não se pode reproduzir o fenômeno observado. Daíoutras não se pode reproduzir o fenômeno observado. Daí aproveita-se fortuitamente o fenômeno que se apresenta;aproveita-se fortuitamente o fenômeno que se apresenta; pois o fenômeno se dá de forma imprevisível, ou quandopois o fenômeno se dá de forma imprevisível, ou quando previsível não se sabe exatamente em que momento. Ex.:previsível não se sabe exatamente em que momento. Ex.: estudos de comportamento em situações críticas; estudosestudos de comportamento em situações críticas; estudos sísmicos.sísmicos. • Espontanea, informal e ocasionalEspontanea, informal e ocasional
  11. 11. Observação SistematicaObservação Sistematica • ““Observação sistemáticaObservação sistemática”” (= planejada, estruturada,(= planejada, estruturada, controlada)controlada) • considera-se: por que observar? para que observarconsidera-se: por que observar? para que observar (objetivos)? como observar (metodologia)? o que(objetivos)? como observar (metodologia)? o que observar? quem observa?observar? quem observa? • por ser sistemática deve: ser planejada; indicar quaispor ser sistemática deve: ser planejada; indicar quais informações que realmente interessam ao estudo; utilizarinformações que realmente interessam ao estudo; utilizar um instrumento de observação; indicar e limitar a área deum instrumento de observação; indicar e limitar a área de observação; evitar ao máximo a apreensão subjetiva dosobservação; evitar ao máximo a apreensão subjetiva dos fato observados; indicar o campo, o tempo e a duração dafato observados; indicar o campo, o tempo e a duração da observaçãoobservação
  12. 12. Observação SistemáticaObservação Sistemática • Observação Sistemática pode ser feita de:Observação Sistemática pode ser feita de: -- “modo direto”“modo direto” -- “modo indireto”“modo indireto” • ““Modo Direto”Modo Direto” Aplicando-se diretamente os sentidos. Ex.:Aplicando-se diretamente os sentidos. Ex.: observar uma patologia em exame clínico com ouobservar uma patologia em exame clínico com ou sem instrumentos de observação direta; observar osem instrumentos de observação direta; observar o céu com ou sem telescópiocéu com ou sem telescópio..
  13. 13. Observação SistemáticaObservação Sistemática • Modo Indireto”Modo Indireto” Utilizando-se de instrumentos em que, apósUtilizando-se de instrumentos em que, após apontar resultados, há a necessidade deapontar resultados, há a necessidade de inferências para se concluir o observado. Ex.:inferências para se concluir o observado. Ex.: observar uma patologia recorrendo-se aosobservar uma patologia recorrendo-se aos resultados de exames laboratoriais; usar um rádio-resultados de exames laboratoriais; usar um rádio- telescópio ou um espectrofotômetro de massa etelescópio ou um espectrofotômetro de massa e analisar suas leituras; observar indiretamente oanalisar suas leituras; observar indiretamente o céu a partir de imagens registradas em fotos decéu a partir de imagens registradas em fotos de longa exposição feitas em telescópio.longa exposição feitas em telescópio.
  14. 14. Observação participante e nãoObservação participante e não participanteparticipante • A observação participante consiste naA observação participante consiste na participação real e ativa do pesquisadorparticipação real e ativa do pesquisador comocomo membro do grupomembro do grupo, trabalha junto com, trabalha junto com o grupo e participa das atividades normaiso grupo e participa das atividades normais deste.deste. • Observação não participante, o pesquisadorObservação não participante, o pesquisador tomatoma contato comcontato com a comunidade, grupo oua comunidade, grupo ou realidade estudada, mas sem integrar-se arealidade estudada, mas sem integrar-se a ela, permanecendo fora, presencia o fato,ela, permanecendo fora, presencia o fato, mas não participa dele.mas não participa dele.
  15. 15. Observação Individual /EquipeObservação Individual /Equipe • A observação individual é a modalidade queA observação individual é a modalidade que requer a presença de apenas umrequer a presença de apenas um pesquisador;pesquisador; • A observação em equipe possibilita que oA observação em equipe possibilita que o grupo observe a ocorrência por váriosgrupo observe a ocorrência por vários ângulos. Essas são mais ricas em detalhes eângulos. Essas são mais ricas em detalhes e chegam mais perto da realidade, devendochegam mais perto da realidade, devendo todas serem tratadas estatisticamente paratodas serem tratadas estatisticamente para que se possa avaliar a validade.que se possa avaliar a validade.
  16. 16. Observação em CampoObservação em Campo • A pesquisa de campo procede à observaçãoA pesquisa de campo procede à observação de fatos e fenômenos exatamente comode fatos e fenômenos exatamente como ocorrem no real, à coleta de dadosocorrem no real, à coleta de dados referentes aos mesmos e, finalmente, àreferentes aos mesmos e, finalmente, à análise e interpretação desses dados, comanálise e interpretação desses dados, com base numa fundamentação teóricabase numa fundamentação teórica consistente, objetivando compreender econsistente, objetivando compreender e explicar o problema pesquisadoexplicar o problema pesquisado
  17. 17. Observação em CampoObservação em Campo • Esta observação parte doEsta observação parte do levantamento bibliográfico. Exigelevantamento bibliográfico. Exige também a determinação das técnicastambém a determinação das técnicas de coleta de dados mais apropriadas àde coleta de dados mais apropriadas à natureza do tema e, ainda, a definiçãonatureza do tema e, ainda, a definição das técnicas que serão empregadasdas técnicas que serão empregadas para o registro e análisepara o registro e análise
  18. 18. Observação em laboratórioObservação em laboratório • Tenta descobrir a ação e conduta, que teve lugar emTenta descobrir a ação e conduta, que teve lugar em • condições cuidadosamente dispostas e controladas.condições cuidadosamente dispostas e controladas. • Está ligada a ambientes artificialmente criados peloEstá ligada a ambientes artificialmente criados pelo • observador, e certos fenômenos são, portanto,observador, e certos fenômenos são, portanto, distorcidosdistorcidos • devido a esta artificialidade.devido a esta artificialidade. • Muitos aspectos importantes da vida humana nãoMuitos aspectos importantes da vida humana não podem serpodem ser • observados sob condições idealizadas noobservados sob condições idealizadas no laboratório.laboratório.

×