1/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
“Na casa do Pai, há muitas moradas”
O Céu dos
anjos e
dos
eleitos
O Inferno dos
de...
2/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
Parte I - Doutrina
I-O PORVIR E O NADA
II-TEMOR DA MORTE
Causas do temor da morte
...
3/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
As manifestações dos espír...
4/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
As doutrinas sobre o demôn...
5/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
Enquanto se não possuía do...
6/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
Sobre este ponto, como sob...
7/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
Eis como esta explica a in...
8/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
“Aqui lhe aguçam a curiosi...
9/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
“Enganar e perverter, tal ...
10/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
“Quais são os agentes sec...
11/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
A possibilidade da comuni...
12/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
Vejamos o que diz a igrej...
13/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
Das três categorias de an...
14/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
Aos demônios concedem-se ...
15/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
A igreja diz que as moder...
16/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
“A mais essencial de toda...
17/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
“Os Espíritos que prefixa...
18/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
O futuro é vedado ao home...
19/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
Não vos deixeis, por cons...
20/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
Os Espíritos não podem co...
21/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
X – Intervenção dos demônios nas
modernas manifestações
Por tudo que a Doutrina E...
22/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
Parte I - Doutrina
I-O PORVIR E O NADA
II-TEMOR DA MORTE
Causas do temor da morte...
23/23
O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO
“Eu repartirei meu Espírito por toda a carne:
— vossos filhos e filhas profetizar...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cei 100324-i-cap.10-intervenção dos demônios nas modernas manifestações

337 visualizações

Publicada em

Estudo do livro espirita em ppt "O CÉU E O INFERNO"

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
337
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cei 100324-i-cap.10-intervenção dos demônios nas modernas manifestações

  1. 1. 1/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO “Na casa do Pai, há muitas moradas” O Céu dos anjos e dos eleitos O Inferno dos demônios e dos condenados O Espiritismo tem uma visão totalmente diferente do tema
  2. 2. 2/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO Parte I - Doutrina I-O PORVIR E O NADA II-TEMOR DA MORTE Causas do temor da morte Por que os espíritas não temem a morte III-O CÉU IV-O INFERNO Intuição das penas futuras O inferno cristão imitado do inferno pagão Os limbos Quadro do inferno pagão Esboço do inferno cristão V-O PURGATÓRIO VI-DOUTRINA DAS PENAS ETERNAS Origem da doutrina das penas eternas Argumentos a favor das penas eternas Impossibilidade material das penas eternas A doutrina das penas eternas fez sua época Ezequiel contra a eternidade das penas e o pecado original VII-AS PENAS FUTURAS SEGUNDO O ESPIRITISMO A carne é fraca Princípios da Doutrina Espírita sobre as penas futuras Código penal da vida futura VIII-OS ANJOS Os anjos segundo a Igreja Refutação Os anjos segundo o Espiritismo IX-OS DEMÔNIOS Origem da crença nos demônios Os demônios segundo a Igreja Os demônios segundo o Espiritismo X-INTERVENÇÃO DOS DEMÔNIOS NAS MODERNAS MANIFESTAÇÕES XI-DA PROIBIÇÃO DE EVOCAR OS MORTOS I-O PASSAMENTO II-ESPÍRITOS FELIZES III-ESPÍRITOS EM CONDIÇÕES MEDIANAS IV-ESPÍRITOS SOFREDORES V-SUICIDAS VI-CRIMINOSOS ARREPENDIDOS VII-ESPÍRITOS ENDURECIDOS VIII-EXPIAÇÕES TERRESTRES Parte II - Exemplos
  3. 3. 3/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações As manifestações dos espíritos, ao longo da história da humanidade, sempre foram revestidas da capa do sobrenatural, do maravilhoso. As crendices e supertições deram complemento aos erros em relação à origem e causa para estes fenômenos; Coube ao Espiritismo, restituir estes fenômenos à natureza e estudá-los com métodos científicos;
  4. 4. 4/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações As doutrinas sobre o demônio, prevalecendo por tanto tempo, haviam de tal maneira exagerado o seu poder, que fizeram, por assim dizer, esquecer Deus; por toda parte surgia o dedo de Satanás, bastando para tanto que o fato observado ultrapassasse os limites do poder humano. Um morto se comunicar? Isto sempre foi extraordinário! É coisa do demônio!
  5. 5. 5/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações Enquanto se não possuía do mundo espiritual noções mais que incertas e sistemáticas, a verdade podia ser desviada; mas hoje que observações rigorosas e estudos experimentais esclareceram a natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como o seu modo de ação e papel no Universo — hoje, dizemos, a questão se resolve por fatos.
  6. 6. 6/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações Sobre este ponto, como sobre muitos outros, a Igreja mantém as velhas crenças a respeito dos demônios. Diz ela: “Há princípios que não variam há dezoito séculos, porque são imutáveis.” As leis divinas é que são imutáveis, mas a nossa compreensão vai se ampliando à medida que evoluimos
  7. 7. 7/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações Eis como esta explica a intervenção exclusiva dos demônios nas manifestações espíritas: “Nas suas intervenções exteriores os demônios procuram dissimular a sua presença, a fim de afastar suspeitas. Sempre astutos e pérfidos, seduzem o homem com ciladas antes de algemá-lo na opressão e no servilismo.
  8. 8. 8/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações “Aqui lhe aguçam a curiosidade com fenômenos e partidas pueris; além, despertam-lhe a admiração e subjugam-no pelo encanto do maravilhoso. “Ora se apresentam como divindades e bons gênios, ora assimilam nomes e mesmo traços de memorados mortos. Com o auxílio de tais fraudes, falam e são ouvidos; dogmatizam e são acreditados; misturam com suas mentiras algumas verdades.
  9. 9. 9/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações “Enganar e perverter, tal é, em toda parte e de todos os tempos, o supremo objetivo dessas manifestações. Por meio das operações da moderna magia, vemos reproduzirem-se no presente as evocações, as consultas, as curas e sortilégios que ilustraram os templos dos ídolos e os antros das sibilas.
  10. 10. 10/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações “Quais são os agentes secretos desses fenômenos? Os anjos, esses não aceitariam tais papéis indignos, como também não se prestariam a todos os caprichos da curiosidade. “As almas dos mortos, que Deus proíbe evocar, essas demoram no lugar que lhes designa a sua justiça, e não podem, sem sua permissão, colocar-se às ordens dos vivos. Assim, os seres misteriosos que acodem ao primeiro apelo do herege não são nem enviados de Deus, nem apóstolos da verdade, porém fatores do erro e agentes do inferno.
  11. 11. 11/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações A possibilidade da comunicação dos mortos é uma questão de fato, é o resultado de observações e experiências as mais variadas em todas as épocas da humanidade Quanto a suposta proibição de evocar os mortos, isto será o objeto do estudo da próxima quarta-feira
  12. 12. 12/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações Vejamos o que diz a igreja, quando atribui ao demônio a origem para os fenômenos espirituais; … os anjos, esses não aceitariam tais papéis indignos … seria indigno quando os seres espirituais consolam, instruem, influenciam os homens ao bem, promovem o progresso das ciências, das artes, dos conceitos de moral, etc?
  13. 13. 13/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações Das três categorias de anjos segundo a Igreja, a primeira ocupa-se exclusivamente do céu; a segunda do governo do Universo, e a terceira, da Terra (anjos de guarda). Deus permite liberdade total para os demônios influenciar os homens, se utilizando de todas as artimanhas disponíveis, até se passarem por bons; mas não faz dos anjos uma força capaz de contrabalançar essa influencia negativa.
  14. 14. 14/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações Aos demônios concedem-se faculdades transcendentes: nada perderam da natureza angélica; possuem o saber, a perspicácia, a previdência e a penetração dos anjos, tendo ainda, a mais, astúcia, ardil e artifício, tudo em grau mais elevado. O objetivo que os move é desviar os homens do bem, afastá-los de Deus e arrastá-los ao inferno, do qual são provedores e recrutadores.
  15. 15. 15/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações A igreja diz que as modernas manifestações faz voltar ao tempos das operações de magias, dos sortilégios dos antigos... O Espiritismo estuda o mundo espirituais e através do conhecimento das relações entre homens e espíritos, destroi estes aspectos de sobrenatural e do maravilhoso em relação a estes fenômenos. O espiritismo se opõe à supertição e a ignorância
  16. 16. 16/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações “A mais essencial de todas as disposições para evocar é o recolhimento, quando desejarmos tratar com Espíritos sérios. Com a fé e o desejo do bem” “Nenhum objeto, medalha ou talismã tem a propriedade de atrair ou repelir Espíritos” “Não há fórmulas sacramentais para evocar Espíritos.” ( O Livro dos Médius)
  17. 17. 17/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações “Os Espíritos que prefixam entrevistas em lugares lúgubres, e a horas indevidas, são os que se divertem à custa de quem os ouve” “Não há dias nem horas mais especialmente propícios às evocações” A crítica malévola apraz-se em representar o espiritismo revestido de práticas ridículas e supersticiosas da magia e da nigromancia. Entretanto, sem conhecê-lo ( O Livro dos Médius)
  18. 18. 18/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações O futuro é vedado ao homem por princípio, e só em casos raríssimos e excepcionais é que Deus faculta a sua revelação. (O Livro dos Espíritos, Parte 3ª, cap. X.) “Só o charlatanismo poderia emprestar às comunicações formas excêntricas, enxertando-lhes ridículos acessórios.” (O que é o Espiritismo, cap. II, nº 49.)
  19. 19. 19/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações Não vos deixeis, por conseguinte, dominar pela ambição e pela curiosidade, em terreno alheio ao do Espiritismo, que tais fitos não tem, pois com eles só conseguireis as mais ridículas mistificações. (O Livro dos Médiuns, 2ª Parte, cap. XXVI.)
  20. 20. 20/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações Os Espíritos não podem concorrer para a descoberta de tesouros ocultos. Os superiores não se ocupam de tais coisas e só os zombeteiros podem entreter-se com elas. (O Livro dos Médiuns, 2ª Parte, cap. XXVI.)
  21. 21. 21/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO X – Intervenção dos demônios nas modernas manifestações Por tudo que a Doutrina Espírita defende, ela é a maior inimiga do materialismo, da supertição e da ignorância. Com o seu aspecto científico, se propõe a investigar e cada vez mais devendar os “mistérios” entre o céu e a terra.
  22. 22. 22/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO Parte I - Doutrina I-O PORVIR E O NADA II-TEMOR DA MORTE Causas do temor da morte Por que os espíritas não temem a morte III-O CÉU IV-O INFERNO Intuição das penas futuras O inferno cristão imitado do inferno pagão Os limbos Quadro do inferno pagão Esboço do inferno cristão V-O PURGATÓRIO VI-DOUTRINA DAS PENAS ETERNAS Origem da doutrina das penas eternas Argumentos a favor das penas eternas Impossibilidade material das penas eternas A doutrina das penas eternas fez sua época Ezequiel contra a eternidade das penas e o pecado original VII-AS PENAS FUTURAS SEGUNDO O ESPIRITISMO A carne é fraca Princípios da Doutrina Espírita sobre as penas futuras Código penal da vida futura VIII-OS ANJOS Os anjos segundo a Igreja Refutação Os anjos segundo o Espiritismo IX-OS DEMÔNIOS Origem da crença nos demônios Os demônios segundo a Igreja Os demônios segundo o Espiritismo X-INTERVENÇÃO DOS DEMÔNIOS NAS MODERNAS MANIFESTAÇÕES XI-DA PROIBIÇÃO DE EVOCAR OS MORTOS I-O PASSAMENTO II-ESPÍRITOS FELIZES III-ESPÍRITOS EM CONDIÇÕES MEDIANAS IV-ESPÍRITOS SOFREDORES V-SUICIDAS VI-CRIMINOSOS ARREPENDIDOS VII-ESPÍRITOS ENDURECIDOS VIII-EXPIAÇÕES TERRESTRES Parte II - Exemplos
  23. 23. 23/23 O CÉU E O INFERNOO CÉU E O INFERNO “Eu repartirei meu Espírito por toda a carne: — vossos filhos e filhas profetizarão; os jovens terão visões e os velhos terão sonhos. Nesses dias repartirei meu Espírito por todos os meus servidores e servidoras, e eles profetizarão.” Atos 2:17-18 Jesus tomou a Pedro,Tiago e João e os levou a um alto monte. E foi transfigurado diante deles; E eis que lhes apareceram Moisés e Elias. Mateus 17:1-8

×