Trabalhos de biologia dsts (2)

400 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
400
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalhos de biologia dsts (2)

  1. 1. Candidíase Infecções por Candida (a mais frequente infecção fúngica oportunista). Durante muitos anos, era incerto se os sintomas da candidíase eram devidos a um agente infeccioso ou a uma condição inata humana. Tal dúvida foi resolvida em 1840, quando lesões orais associadas com impulso, foram atribuídas ao fungo. Agente: gênero de fungo Candida (*C. albicans; C. tropicalis; C. parapsilsis; C. glabata; C. krusei; C. guilliermondii e C. lusitaniae). Com destaque para a espécie albicans.
  2. 2. Transmissão: Se dá pelo contato com a mucosa lesionada ou através do contato com secreção de pele de seus portadores. Geralmente, a candidíase está associada à queda da imunidade, ao uso de antibióticos, anticoncepcionais, imunossupressores e corticoides, à gravidez, diabetes, alergias e ao HPV (papiloma vírus). Sintomas e Lesões: Coceira no canal vaginal e na vagina; corrimento branco; ardor local e para urinar; dor durante as relações sexuais; pequenas manchas vermelhas no pênis; edema leve; lesões em forma de pontos; coceira. Em casos mais graves distúrbios gastro-intestinais, respiratórios, problemas dermatológicos, oculares e do sistema nervoso central.
  3. 3. Quando afeta estruturas da boca e da garganta, ela pode acarretar problemas de alimentação = perda de peso. As lesões podem > lentamente em número e tamanho Pode ser assintomática (A infecção de unhas (onicomicose) em geral é indolor e apresenta um pequeno edema ao redor das mesmas. A quem consultar: o especialista que trata deste tipo de lesão é o infectologista, ginecologista, urologista ou um dentista, que quase sempre pode diagnosticar a candidía-se observando a boca e a língua. Diagnóstico: exame microscópico de esfregaço; cultura de lesões; exame de Papanicolaou; observação clínica.
  4. 4. Tratamento: O primeiro passo para o tratamento da candidíase é determinar as suas causas combatê-las. Antimicóticos e pomadas antifúngicas de uso local são indicados, quando eles não são suficientes, a conduta é prescrever medicamentos por via oral por tempo mais prolongado Se não for tratado: Candidemia é um problema de saúde pública em hospitais terciários de todo o mundo e, além da alta incidência, essa complicação infecciosa apresenta índices de 60% de mortalidade geral e cerca de 40% de mortalidade atribuída. Esse panorama justifica a importância do conhecimento, por parte dos profissionais de saúde e do restante da sociedade sobre essa DST e as medidas necessárias para o diagnóstico, controle e tratamento de infecções invasivas por Candida spp.

×