FACULDADE DE ALAGOAS CURSO DE FISIOTERAPIA 3º PERÍODO Análise Cinesiológica da Artrite Reumatóide na Mão Maceió - 2007
<ul><li>Funções: </li></ul><ul><li>- Motora </li></ul><ul><li>- Sensitiva </li></ul><ul><li>Partes da mão: </li></ul><ul><...
Articulações <ul><li>Carpometacárpicas: </li></ul><ul><ul><li>Flexão, extensão, abdução e adução do polegar. </li></ul></u...
<ul><li>A amplitude de movimento (ADM) normal das articulações metacarpofalangianas é de 90º para flexão e de 30º para ext...
Ligamentos <ul><li>Retináculo Extensor – Região posterior. </li></ul><ul><li>Retináculo Flexor – Carpo palmar e carpo tran...
Músculos <ul><li>Extrínsecos: </li></ul><ul><ul><li>Flexor superficial e profundo dos dedos </li></ul></ul><ul><ul><li>Ext...
<ul><li>Intrínsecos: </li></ul><ul><ul><li>Oponente do polegar </li></ul></ul><ul><ul><li>Adutor do polegar </li></ul></ul...
<ul><li>Conceito </li></ul><ul><li>Freqüência </li></ul><ul><li>Causas </li></ul>Artrite Reumatóide
<ul><li>Sintomas </li></ul><ul><li>Diagnóstico </li></ul><ul><li>Tratamento </li></ul>
Manifestações Articulares <ul><li>Articulações metacarpofalangeanas e interfalangeanas proximais tem envolvimento freqüent...
Deformidades <ul><li>Pescoço de Cisne: </li></ul><ul><ul><li>Flexão da metacarpofalangeana; hiperextensão da falange proxi...
 
<ul><li>Dedo em martelo: </li></ul><ul><ul><li>Flexão isolada da interfalangeana distal, conduzindo a uma perda da extensã...
 
Conclusão <ul><ul><li>A artrite reumatóide é uma inflamação sinovial (sinovite) e proliferação tissular com edema, dor, li...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de cinesiologia_corre

7.051 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.051
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de cinesiologia_corre

  1. 1. FACULDADE DE ALAGOAS CURSO DE FISIOTERAPIA 3º PERÍODO Análise Cinesiológica da Artrite Reumatóide na Mão Maceió - 2007
  2. 2. <ul><li>Funções: </li></ul><ul><li>- Motora </li></ul><ul><li>- Sensitiva </li></ul><ul><li>Partes da mão: </li></ul><ul><ul><li>Região Palmar </li></ul></ul><ul><ul><li>Região Dorsal </li></ul></ul><ul><li>Composição: </li></ul><ul><li>- 5 dedos </li></ul>Anatomia –PUNHO/MÃO
  3. 3. Articulações <ul><li>Carpometacárpicas: </li></ul><ul><ul><li>Flexão, extensão, abdução e adução do polegar. </li></ul></ul><ul><li>Metacarpofalangeanas: </li></ul><ul><ul><li>Flexão, extensão, abdução e adução dos dedos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Flexão e extensão do polegar. </li></ul></ul><ul><li>Interfalangeanas: </li></ul><ul><ul><li>Flexão e extensão dos dedos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Flexão e extensão do polegar </li></ul></ul>
  4. 4. <ul><li>A amplitude de movimento (ADM) normal das articulações metacarpofalangianas é de 90º para flexão e de 30º para extensão; as interfalangianas possuem amplitude articular de 100º para flexão e o punho 90º para flexão e extensão. </li></ul>
  5. 5. Ligamentos <ul><li>Retináculo Extensor – Região posterior. </li></ul><ul><li>Retináculo Flexor – Carpo palmar e carpo transverso. </li></ul>
  6. 6. Músculos <ul><li>Extrínsecos: </li></ul><ul><ul><li>Flexor superficial e profundo dos dedos </li></ul></ul><ul><ul><li>Extensor dos dedos </li></ul></ul><ul><ul><li>Extensor do indicador </li></ul></ul><ul><ul><li>Extensor do dedo mínimo </li></ul></ul><ul><ul><li>Extensor longo e curto do polegar </li></ul></ul><ul><ul><li>Abdutor longo do polegar </li></ul></ul><ul><ul><li>Abdutor curto do polegar </li></ul></ul>
  7. 7. <ul><li>Intrínsecos: </li></ul><ul><ul><li>Oponente do polegar </li></ul></ul><ul><ul><li>Adutor do polegar </li></ul></ul><ul><ul><li>Flexor curto do polegar </li></ul></ul><ul><ul><li>Abdutor curto do polegar </li></ul></ul><ul><ul><li>Abdutor do dedo mínimo </li></ul></ul><ul><ul><li>Oponente do dedo mínimo </li></ul></ul><ul><ul><li>Flexor do dedo mínimo </li></ul></ul><ul><ul><li>Lumbricais </li></ul></ul><ul><ul><li>Interósseos </li></ul></ul>
  8. 8. <ul><li>Conceito </li></ul><ul><li>Freqüência </li></ul><ul><li>Causas </li></ul>Artrite Reumatóide
  9. 9. <ul><li>Sintomas </li></ul><ul><li>Diagnóstico </li></ul><ul><li>Tratamento </li></ul>
  10. 10. Manifestações Articulares <ul><li>Articulações metacarpofalangeanas e interfalangeanas proximais tem envolvimento freqüente e é um aspecto precoce. </li></ul><ul><li>Subluxação palmar e desvio ulnar são aspectos tardios comuns a nível das metacarpofalangeanas. A mão com desvio ulnar pode ser dolorosa, mas permanece funcional. </li></ul><ul><li>Várias deformidades podem ocorrer nas articulações interfalangeanas proximais como por exemplo pescoço de cisne, deformidade em botoeira. Bainhas dos tendões flexores podem ser locais de granulações nas mãos e surge fraqueza no movimento de pinça. Nódulos no tendão flexor podem levar a dedo em gatilho. </li></ul>
  11. 11. Deformidades <ul><li>Pescoço de Cisne: </li></ul><ul><ul><li>Flexão da metacarpofalangeana; hiperextensão da falange proximal e flexão da falange distal. Impedirá a flexão completa dos dedos, tornando impossível fechar a mão tanto ativa quanto passivamente. </li></ul></ul><ul><li>Dedo em casa de botão ou Boutonnière: </li></ul><ul><ul><li>Flexão da interfalangeana proximal associada a hipertensão da falange distal. </li></ul></ul>
  12. 13. <ul><li>Dedo em martelo: </li></ul><ul><ul><li>Flexão isolada da interfalangeana distal, conduzindo a uma perda da extensão ativa.(Menos freqüente). </li></ul></ul><ul><li>Polegar em Z: </li></ul><ul><ul><li>Flexão da metacarpofalangeana acompanhada de hiperextensão da interfalangeana. </li></ul></ul><ul><ul><li>Sinovite da metacarpofalangeana que afetará os tendões dos extensores do polegar, os quais perderão ação em favor dos flexores que ocasionarão uma flexão fixa da metacarpofalangeana. </li></ul></ul><ul><li>Polegar em abdução: </li></ul><ul><ul><li>O primeiro metacarpo se colocará em flexão e adução por contratura da musculatura intrínseca. </li></ul></ul>
  13. 15. Conclusão <ul><ul><li>A artrite reumatóide é uma inflamação sinovial (sinovite) e proliferação tissular com edema, dor, limitação e calor bilateralmente nas articulações de punho e mãos, mais comumente as articulações metacarpo falangiana e interfalângica proximal e no punho. É possível que o tratamento de Artrite Reumatóide(AR), para alcançar bom resultado, deve-se começar precocemente e manter um programa de exercícios progressivos, a fim de diminuir qualquer possível exacerbação que se sobrepondo a uma incapacidade residual parcial. </li></ul></ul>

×