1 aula transferencia

984 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
984
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 aula transferencia

  1. 1. 1. Transferência de energia em repouso e em condições de exercício2. Treinamento aeróbio e anaeróbio Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 1
  2. 2.  Estudo da Transferência da energia dos nutrientes alimentares numa forma biologicamente utilizável liberada através de ligações químicas de potencial elevado. Vias metabólicas capazes de converter macronutrientes (CHO, Gorduras e proteínas) em energia utilizável pela célula (POWERS & HOWERS,2000) Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 2
  3. 3. Energia luminosa Clorofila O2ΔG‘= +686 Kcal C6H12O6 Composto Orgânico energético Composto inorgânico Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 4
  4. 4. E O calor do fogo ultrapassa a necessidade de ativação deglicose + O2 energia Energia potencial (livre dissipada) Como calor e nenhuma é conservada Fogo H2O CO2 + Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 5
  5. 5. glicose + O2 E E • Ação enzimática + calor corporal superam a E de E ativação para cada E reação (exergônica) • E conservada dentro das E moléculas ativadas ECélula E E H2O E CO2 + Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 6
  6. 6.  Composto (doador-receptor de energia) participa dos processos celulares, aprisiona e transfere energia para outros composto para atingir um nível mais alto de ativação.  A energia da oxidação dos macronutrientes é recolhida e conduzida em duas principais atividades transformadora. Adenina + Ribose 1. Extrair energia dos alimentos e conservá-la nas Adenosina ligações do ATP Adenina 2. Extrair e transferir energia química contida no ATPTrifosfato para o trabalho biológico Ribose Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 8
  7. 7. Degradação de nutrientes composto químico ATP Energia da hidrólise ENERGIA ATP ADP + Pi +ligações de alta energia  transferência do grupamento fosfato
  8. 8. Contração Muscular Mitocôndria Citosol Síntese Circulação Ciclo do ácido Glicólise Tecidual cítrico /cadeia (Anaeróbica) respiratória • Fosfocreatina Energia (Aeróbica) • Glicogênio • Ácidos graxos • Glicerol • Piruvato→ glicose • AlgunsTransmissão neural Digestão • Alguns aminoácidos aminoácidos desanimados Secreção desaminados Glandular Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de Trabalho biológico exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 10
  9. 9.  SISTEMA ATP - CP Anaeróbia Alática ANAERÓBIA GLICÓLISE Anaeróbia Lática AERÓBIA OXIDATIVA Aeróbia
  10. 10. SISTEMA ATP-CP (Fosfocreatina o reservatório) Reações Reversíveis Ação imediata Disponibilidade mais rápida para ser usada pelo músculo. Produção limitada → 3 a 15s Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 13
  11. 11. SISTEMA GLICOLÍTICO ÁCIDO PIRUVICO 2 NADH+H+ 2 ADP 2 ATP 2 NAD 2 C6H12O6 GLICÓLISE 2 NAD+ 2 NADH+H+GLICOGÊNESE GLICOGENÓLISE C3H4O3 2 SALDO IN : - 2 ADP OUT: + 4 ATP ________________ 2 ATP C 3 H 6 O3 ÁCIDO LÁTICO Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 14
  12. 12. Ciclo de Cori ↓↓ Síntese de glicose a partir do lactato liberado pelo músculoTransferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 15
  13. 13. SISTEMA AERÓBICO FASE 1 PIRUVATO 2 ATP 2 NAD+ 2 NADH + 2H+ 2 NADH 2 Acetil -CoA 2C6H12O6 GLICÓLISE C3H4O3 2 CoA 2 CO2 C23H38N7O17P3S Descarboxilação oxidativa FASE 2 10 NADH FASE 3 2 FADH2 TOTAL 6 CO2 4 ATP 38 ATP CADEIA TRANSPORTE DE ELETRONS ou 36 ATP Transferência de energia no corpo (-2 ATP por NADH → H ) em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 18
  14. 14. Coenzima A Tecido Adiposo Complexo Coenzima A Triacilgliceróis 3 - Ácidos Albumina - AGL -Oxidação graxos AGL ativados 2H LSH* 2H Glicerol Acetil - CoA 2H 2H ATP C.Krebs Fonte Via Produção 2H ATP 1 – Glicerol Glicólise + C.krebs 19 3 – AGL + 18 C -oxidação +C.krebs 441 CO2 C.T.Eletróns TOTAL DE ATP 460 Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de*Lipase Sensível aos Hormônios exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; ATP 27/1/2013 10:56 19
  15. 15. Amônia, uréia e Urina Proteínas AMINOÁCIDOS Desaminação NH3 C.Krebs Piruvato Arginina Isoleucina Treonina -Oxidação Asparagina Leucina Serina Gordura Aspartato Lisina Cisteína Glutamatato Tirosina Glicina Histidina Fenilalanina Isoleucina Triptofano Metionina Fenilalamina Prolina Treonina Tirosina Valina Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e*Lipase Sensível aos Hormônios anaeróbio; 27/1/2013 10:56 20
  16. 16. glicogênio Glicose Glicerol 3-Fosfogliceraldeído (PGAL) Á.láctico Ácido pirúvicoTriglicerídeos Á.Graxos Acetil - CoA Aminoácidos Proteínas Corpos Uréia Cetônicos Transferência de energia no corpo C.Krebs em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 21
  17. 17. Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 23
  18. 18. ATP + CP + ÁCIDO TRANSP.ELETRONS ATP ATP + CP LÁTICO FOSFORILAÇÃO OXIDATIVA 0 - 4s. 4 – 10s. 10 – 90s. Mais de 90s.FORÇA- POTÊNCIA POTÊNCIA POTÊNCIA ENDURANCE SUSTENTADA ANAERÓBICA AERÓBICO • Saques • Arremessos • Piques • Corridas 200-400m • Distancias superior • Saltos • Freadas rápidas • Natação 100m a 800m • tacadas • Rotinas de ginastas Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 24
  19. 19.  ATP – CP e Glicólise→lactato ◦ Estimular a eficiência dos fosfagênios ◦ Remoção do lactato (glicólise) ◦ Aprimorar fibras (Tipo II branca) – de velocidade e potencia anaeróbica ◦ Aprimorar o recrutamento das unidades motoras (biomecânica) Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 25
  20. 20.  Aptidão Cardiorrespiratória ◦ Sobrecarga cardiovascular  ↑ aumento volume sistólico de ejeção e Débito Cardíaco;  Aprimorar circulação local e mecanismo metabólico  Aprimorar VO2máx (transporte e utilização) considerando a especificidade do esporte. Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 27
  21. 21. Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 28
  22. 22. Transferência de energia no corpo em repouso e em condições de exercício; Treinamento aeróbio e anaeróbio; 27/1/2013 10:56 29

×