Nomes: Pamela, Schayne e enryco
Turma: 31

 Um dos principais pensadores da pós-modernidade foi o
filósofo francês Michel Foucault. Seu foco era na
investigação e...

 Foucault inspirado em nietzsche desenvolveu a
genealogia. Entende o poder não como um objeto natural,
mas uma prática ...

 Era comum, e ainda é nos dias atuais, encontrarmos pátios
escolares em que se formam filas com crianças para entrar
na...

 O ponto em que a teoria de poder de Foucault converge
com o pós-modernismo é que, da mesma maneira que
lidamos com o f...

 Outro ponto interessante da Genealogia do Poder é a relação
inclusão/exclusão. Para ilustrar a questão, Foucault usa o...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Filosofia 31mp

346 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
346
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
187
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filosofia 31mp

  1. 1. Nomes: Pamela, Schayne e enryco Turma: 31
  2. 2.   Um dos principais pensadores da pós-modernidade foi o filósofo francês Michel Foucault. Seu foco era na investigação em temas como instituições sociais, a sexualidade e o poder. De acordo com o filósofo as sociedades modernas apresentam uma nova organização de poder. Nesse meio o poder não se concentra apenas no setor politico e em suas formas de repressão, mas está disseminado pelos vários âmbitos da vida social.
  3. 3.   Foucault inspirado em nietzsche desenvolveu a genealogia. Entende o poder não como um objeto natural, mas uma prática social expressa por um conjunto de relações. Temos que pensar o poder não como uma "coisa" que uns tem e outros não, mas como uma relação que se exerce. Poder não se restringe ao governo, mas espalha-se pela sociedade em um conjunto de práticas, a maioria delas essencial à manutenção do Estado. Genealogia do poder
  4. 4.   Era comum, e ainda é nos dias atuais, encontrarmos pátios escolares em que se formam filas com crianças para entrar nas salas de aula. Este é um exemplo da domesticação de corpos de que fala o filósofo. Na Igreja, no Exército e nas fábricas, esse indivíduo viveria a mesma rotina de adestramento corporal. Segundo Foucault, maximizar a utilidade econômica de nossos corpos, para o trabalho, e diminuir a força política e criativa, de contestação, que temos também, criaturas cheias de desejos que somos.
  5. 5.   O ponto em que a teoria de poder de Foucault converge com o pós-modernismo é que, da mesma maneira que lidamos com o fim das visões totalizantes de mundo, o poder também se pulveriza em micro poderes. E, consequentemente, a resistência aos poderes passa a ser local, em ações cada vez mais regionalizadas. Não adianta investir contra o Estado, achando que ele é a causa de todos os males. Ele é apenas uma das representações desse poder que se exerce em uma série de mecanismos, que reproduzimos todos os dias sem ao menos nos darmos conta disso.
  6. 6.   Outro ponto interessante da Genealogia do Poder é a relação inclusão/exclusão. Para ilustrar a questão, Foucault usa os exemplos da peste e da lepra. Nas cidades, onde se achava um leproso, este era imediatamente colocado para fora dos portões da cidade, sendo assim ”excluídos” daquela comunidade. No caso da Peste Negra, todos os cidadãos de determinada cidade eram cadastrados e passavam por uma espécie de “chamada” todos os dias, onde cada indivíduo chamado deveria comparecer a sua janela, aquele que não aparecesse era suposto portador da peste, e assim a casa e a cidade eram colocadas em isolamento, sendo então “incluídos" naquela “comunidade de peste”.

×