Sociedade maia 7b

1.312 visualizações

Publicada em

trabalho realizado por 7b Colégio Veritas

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.312
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sociedade maia 7b

  1. 1. SOCIEDADE MAIA Ana Carolina n°02 Gabriela Capalbo n°11 Isabella Marson n°16 Mariana Navarro n°26 Nícolas Daldon n°30
  2. 2. ARTES Muitos consideram a arte maia da Era Clássica (200 a 900 d.C.) como a mais sofisticada e bela do Novo Mundo antigo. Os entalhes e relevos em estuque de Palenque e a estatuária de Copán são especialmente refinados, mostrando uma graça e observação precisa da forma humana, que recordaram aos primeiros arqueólogos da civilização do Velho Mundo, daí o nome dado à era.Somente existem fragmentos da pintura avançada dos maias clássicos, a maioria sobrevivente em artefatos funerários e outras cerâmicas. Também existe uma construção em Bonampak que tem murais antigos e que, afortunadamente, sobreviveram a um acidente desconhecido até hoje.Com as decifrações da escrita maia se descobriu que essa civilização foi uma das poucas nas quais os artistas escreviam seu nome em seus trabalhos.
  3. 3. VESTIMENTAS Os Maias vestiam-se com roupas bordadas em cores vivas, que eram uma carteira de identidade:de acordo com as cores sabia- se de que cidade eram e que lugar ocupavam na sociedade.Para trabalhar no campo, o camponês colocava em volta da cintura uma tanga branca de algodão. Quando tinha festa usava tecido bordado.O huipil é uma vestimenta que ainda hoje as mulheres Maias usam. É feito com um pedaço retangular de um simples tecido e no meio tem um buraco que passa pela cabeça.Toda mulher tem seu huipil.Os príncipes e os sacerdotes vestiam trajes suntuosos e colocavam também em suas roupas joias de turquesa e jade, que era a pedra preferida dos Maias.
  4. 4. RELIGIÃO Os maias acreditavam na contagem cíclica natural do tempo. Os rituais e cerimônias eram associados a ciclos terrestres e celestiais que eram observados e registrados em calendários separados. Os sacerdotes maias tinham a tarefa de interpretar esses ciclos e fazer um panorama profético sobre o futuro ou passado com base no número de relações de todos os calendários. A purificação incluia jejum, abstenção sexual e confissão. A purificação era normalmente praticada antes de grandes eventos religiosos. Os maias acreditavam na existência de três planos principais no cosmo: a Terra, o céu e o submundo.
  5. 5. CALENDÁRIO É um sistema de calendários e almanaques distintos, usados pela civilização maia da Mesoamérica pré-colombiana, e por algumas comunidades maias modernas dos planaltos da Guatemala.Estes calendários podem ser sincronizados e interligados, suas combinações dando origem a ciclos adicionais mais extensos. Os fundamentos dos calendários maias baseiam-se em um sistema que era de uso comum na região, datando pelo menos do século VI a.C.. Tem muitos aspectos em comum com calendários empregados por outras civilizações mesoamericanas anteriores, como os zapotecas e olmecas, e algumas civilizações suas contemporâneas ou posteriores, como o dos mixtecas e o dos astecas. Apesar de o calendário mesoamericano não ter sido criado pelos maias, as extensões e refinamentos por eles efetuados foram os mais sofisticados. Junto com os dos astecas, os calendários maias são os melhores documentados e compreendidos.
  6. 6. COMO FUNCIONA O CALEDÁRIO Há dois calendários, o1° ,Tzolkin,com 20 meses ,cada mês com 13 dias.O 2° ,Haab,tem 18 meses ,cada mês com 20 dias, mais 5 dias conhecidos como Wayeb, totalizando 365 dias.Os dois calendários juntos totalizam 52 anos.
  7. 7. MATEMÁTICA Os maias utilizavam uma matemática com base diferente da nossa: a base deles é vigesimal, ou seja, baseada no 20, diferente da nossa, que é decimal, baseada no 10.Eles também representavam os números de uma forma única, onde o ponto simboliza a unidade, o número 1, e a barra simboliza o número 5. O zero é representado por uma concha, e a partir do sistema de ponto e barra os números de zero a dezenove são representados da seguinte maneira. Notem que o número 9 é representado por 4 pontos (4x1) e uma barra (1x5): 4+5 = 9. Da mesma forma, o número 15, por exemplo, só poderia ser representado por três barras, já que cada barra equivale a cinco e 3x5 = 15.Mas alguns estranhariam: por que o 20 não está aqui ? Simples: porque o 20 está “um nível acima”, como eu costumo dizer: são as chamadas “ordens de conversão”.

×