João Guimarães Rosa

3.336 visualizações

Publicada em

Vida e Obra de João Guimarães Rosa, com animação e imagens GIF.

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.336
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
200
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

João Guimarães Rosa

  1. 1. João Guimarães Rosa
  2. 2. Guimarães Rosa nasceu em Cordisburgo (MG) em 27 de junho de 1908, era o primeiro dos seis filhos de D. Francisca (Chiquitinha). “Joãozito”, como era chamado, com menos de 7 anos começou a estudar francês sozinho. Somente com a chegada do Frei Canísio Zoetmulder, frade franciscano holandês, em março de 1917, pode iniciar-se no holandês e prosseguir os estudos de francês, agora sob a supervisão de Canísio. Biografia
  3. 3. Terminou o primário no Grupo Escolar Afonso Pena em BH, para onde se mudou antes dos anos para morar com os avós. Em Cordisburgo foi aluno da Escola Mestre Candinho. Iniciou o curso secundário no Colégio Santo Antônio, em São João del Rei, onde permaneceu por pouco tempo, em regime de internato, visto não ter conseguido adaptar-se — não suportava a comida.
  4. 4. Terminou o primário no Grupo Escolar Afonso Pena em BH, para onde se mudou antes dos anos para morar com os avós. Em Cordisburgo foi aluno da Escola Mestre Candinho. Iniciou o curso secundário no Colégio Santo Antônio, em São João del Rei, onde permaneceu por pouco tempo, em regime de internato, visto não ter conseguido adaptar-se — não suportava a comida.
  5. 5. Em 1925, matriculou-se na então "Faculdade de Medicina da Universidade de Minas Gerais", com apenas 16 anos. Em 27 de junho de 1930, casou-se com Lígia Cabral Pena, de apenas 16 anos, com quem teve duas filhas: Vilma e Agnes. Ainda nesse ano se formou e passou a exercer a profissão em Itaguara, então município de Itaúna (MG), onde permaneceu cerca de dois anos. Foi nessa localidade que passou a ter contato com os elementos do sertão que serviram de referência e inspiração a sua obra.
  6. 6. De volta a Itaguara, Guimarães serviu como médico voluntário da Força Pública (atual PM), durante a Rev. de 1932. Em 33 foi para Barbacena na qualidade de Oficial Médico do 9º Batalhão de Infantaria. Aprovado em concurso para o Itamaraty, passou alguns anos como diplomata na Europa e na América Latina. No início da carreira diplomática, exerceu como primeira função no exterior o cargo de Cônsul-adjunto do Brasil na Alemanha, de 1938 a 1942. No contexto da 2ª Guerra Mundial, emitiu, ao lado da segunda esposa, Aracy de Carvalho Guimarães Rosa, mais vistos do que as cotas legalmente estipuladas, para auxiliar judeus a fugir para o Brasil, tendo ganhado, no pós-guerra, o reconhecimento do Estado de Israel.
  7. 7. No Brasil, em sua segunda candidatura para a Academia Brasileira de Letras, foi eleito por unanimidade (1963). Temendo ser tomado por uma forte emoção, adiou a cerimônia de posse por quatro anos. Em seu discurso, quando enfim decidiu assumir a cadeira da Academia, em 67, chegou a afirmar sob tom sarcástico: "…a gente morre é para provar que viveu.” ...
  8. 8. Faleceu três dias mais tarde na cidade do Rio de Janeiro, em 19 de novembro. Seu laudo médico atestou um infarto, mas sua morte permanece um mistério inexplicável, ainda mais por estar previamente anunciada em sua obra mais marcante : Grande Sertão : Veredas.
  9. 9. Faleceu três dias mais tarde na cidade do Rio de Janeiro, em 19 de novembro. Seu laudo médico atestou um infarto, mas sua morte permanece um mistério inexplicável, ainda mais por estar previamente anunciada em sua obra mais marcante : Grande Sertão : Veredas.
  10. 10. Contexto Literário Realismo mágico, regionalismo, liberdades e invenções linguísticas e neologismos são algumas das características fundamentais da literatura de Guimarães Rosa, mas não as suficientes para explicar seu sucesso. Guimarães Rosa prova o quão importante é ter a linguagem a serviço da temática, e vice-versa, uma potencializando a outra. Nesse sentido, o escritor mineiro inaugura uma metamorfose no regionalismo brasileiro que o traria de novo ao centro da ficção brasileira.
  11. 11. Obras Magma (1936) Saragana (1946) Com o Vaqueiro Mariano (1947) Corpo de Baile (1956) Grande Sertão: Veredas (1956) Primeiras Estórias (1962) Noites do Sertão (1965) Tutaméia: Terceiras Estórias (1967) Estas Estórias (1969) Ave Palavra (1970)
  12. 12. Aracy, segunda esposa de Guimarães, é a única mulher homenageada no Jardim dos Justos entre as Nações, no Museu do Holocausto, em Israel. Aracy ao lado de Guimarães Rosa Observações
  13. 13. Disciplina: Língua Portuguesa Alunos: João Vitor Franco Lucas Camargo Fagner Cardoso

×