Soda Cáustica

860 visualizações

Publicada em

Histórico, Propriedades Físico-Químicas, processo de fabricação, aplicações e mercado da soda cáustica.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
860
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
38
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Soda Cáustica

  1. 1. Soda Cáustica
  2. 2. • Antiguidade: Produção de sabões primitivos (egípcios) • 1791: Aprimoramento das técnicas de produção do Carbonato de Sódio impulsiona a produção de soda, francês Nicolás Leblanc. • Fim do século XIX: Instalação da primeira unidade industrial de eletrólise do sal no mundo (Solvay) na Alemanha. • No Brasil a primeira fábrica surgiu em 1934.
  3. 3. • Hidróxido de Sódio (NaOH), também conhecido como Soda Cáustica. • Produto corrosivo, é inorgânico e tem alta absorção de água (higroscópico). • Caracterizado de base forte. • Formas de comercialização: escamas, pó, lentilhas, pérolas e líquida.
  4. 4. Fonte: FISPQ - Ficha de informação de segurança do produto químico (PLANITOX).
  5. 5. • Esse produto não é encontrado na natureza, sendo produzido em laboratório por meio de um processo chamado eletrólise aquosa do cloreto de sódio (NaCl), isto é, eletrólise da salmoura. 2NaCl + 2H2O 2NaOH + Cl2 + H2 Salgema Água Soda Cáustica HidrogênioCloro
  6. 6. Esquema de processo de eletrólise da salmoura e reação global Eletrólise Aquosa de Cloreto de Sódio
  7. 7. • Os processos de eletrólise utilizam três tecnologias industriais de produção: • Diafragma, instalada no Brasil em 1934 pela na empresa Eletro-Química Fluminense; • Mercúrio, instalada no Brasil em 1948 pela empresa Eletrocloro (atual Solvay); • Membrana, instalada no Brasil em 1981 pela unidade Aracruz Celulose.
  8. 8. Fonte: Abiclor Comparativo das Principais Características das Tecnologias
  9. 9. Cadeia Produtiva da Soda Caustica via eletrolítica Fonte: RVQ – Revista Virtual de Química
  10. 10. • Detergentes e sabões; • Controla a poluição; • Papel e celulose; • Tratamento de efluentes (resíduos), através da mudança de pH; • Indústria alimentícia; • Química e petroquímica; • Siderurgia e metalurgia (alumina); • Produção farmacêutica.
  11. 11. • Ingestão: Pode causar severas queimaduras e perfurações completas dos tecidos das mucosas da boca, garganta, esôfago e estômago. • Inalação: Irritação com pequenas exposições, danosa ou mortal em altas doses. • Contato com a pele: Pode causar desde vermelhidão e ardência a queimaduras severas. • Contato com os olhos: Queimaduras muito graves no tecido ocular que resultarão em dano aos olhos e até cegueira. Deve-se lavar o local atingido com água corrente e procurar atendimento médico.
  12. 12. Fonte: Manual de Soda Caustica – Dow Química S.A
  13. 13. • Preço de Venda: • Soda cáustica líquida (50%) - R$ 3,90 • Soda cáustica escamas (99%) - R$ 8,50 • A produção teve variação positiva de 0,5% • As vendas totais teve aumento 0,8% • As importações foram 6,8% maiores
  14. 14. • Produção: • 1.386,3 mil toneladas produzidas em 2014 contra 1.379,3 mil toneladas em 2013 Fonte: Associação Brasileira Indústria de Álcalis Cloros e Derivado (Abiclor)
  15. 15. Fonte: Associação Brasileira Indústria de Álcalis Cloros e Derivado (Abiclor)
  16. 16. Fonte: Associação Brasileira Indústria de Álcalis Cloros e Derivado (Abiclor)
  17. 17. • Operação Ouro Branco (MG) acrescentava substâncias como soda cáustica (hidróxido de sódio) e água oxigenada (peróxido de hidrogênio) com o objetivo de aumentar a longevidade do leite. • Operação Leite Compen$ado (RS) eram adicionados três produtos ao leite: ureia – que contém formol, uma substância cancerígena –, água oxigenada e soda cáustica. O lucro era de nove centavos por litro de leite.
  18. 18. • Noventa e seis unidades do suco de maçã fabricado na planta de Pouso Alegre, em Minas Gerais, continham soda cáustica e causaram mal-estar e queimaduras em alguns consumidores, isso teria ocorrido em razão de falhas mecânica e humana na unidade da fabricante Unilever. Em Santa Bárbara d'Oeste (SP), uma vendedora disse que passou mal após tomar um copo de suco de laranja da marca Ades, que vomitou e em seguida ficou com o rosto inchado e avermelhado. Fonte: G1 Sul de Minas
  19. 19. SIM • Pode ser usada como aditivo alimentar com a função de regular a acidez, por meio de ajuste do pH dos alimentos. • Porém, o hidróxido de sódio não é permitido para uso em leite e produtos lácteos. O hidróxido de sódio (soda cáustica) pode ser adicionado aos alimentos?
  20. 20. 1. Quais são os tipos de tecnologias para produção da soda cáustica? Diafragma, Mercúrio e Membrana. 3. Quais são as substâncias obtidas através da eletrólise? Cloro (Cl2), a soda cáustica (NaOH) e o hidrogênio (H2). 4. Em quais produtos alimentícios podem ser usados a soda cáustica? E quais não podem? Podem utilizar: balas, gomas de mascar, cacau em pó, xaropes e recheios, bebidas não alcoólicas gaseificadas e não gaseificadas, sopas e caldos, farinhas, massas (alimentícias, para pastéis, para pizzas), molhos, maionese, ketchup, mostarda, cremes vegetais e margarina. A soda cáustica não é permitido para uso em leite e produtos lácteos. 5. Em que tipo de produto fabricado é mais utilizado a soda cáustica? Papel e celulose. 2. Qual é o tipo de processo industrial mais utilizado para a fabricação da soda cáustica? Diafragma (63%)
  21. 21. Abiclor - Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados. Soda Cáustica - História e mercado. Disponível em: <http://www.abiclor.com.br/v2/?page_id=522> . Acessado em 23-03-2015. ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. FAQ - Sistema de Perguntas e Respostas. Aditivos Alimentares. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/faqdinamica/index.asp?Secao=Usuario&userse coes = 28&userassunto=40>. Acessado em 06-05-2015. CLOROSUR - Associação Latino-Americana da Indústria de Cloro, Álcalis e Derivados [Internet]. Soda Caustica: Um importante co-produto do cloro. Disponível em: < http://www.clorosur.org/?a=canal&id=133>. Acessado em 06-05-2015. SHERVE, Randolph Norris; BRINK, Joseph A. Jr. Indústrias de processos químicos. 4ª ed. Rio de Janeiro: LTC, 2014. SILVA, Illana Muniz Canto Brum da. Hidróxido de Sódio. RVQ – Revista Virtual de Química [Internet], v. 4, nº 1, pág. 73 a 80, 05 de Março de 2012. LIRA, Adriano; BERTÃO, Naiara Infante. Leite adulterado [Internet]. Veja. Disponível em: <http://veja.abril.com.br/noticia/economia/por-nove- centavos-sua-vida-esta-em-risco>. Acessado em 23-03-2015.

×