Observatório Gerencial

371 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
371
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Observatório Gerencial

  1. 1. Estratégia, Performance e Transformação Organizacional Os desafios trazidos pela atual conjuntura sócio-econômica têm levado as empresas a buscarem novos posicionamentos mercadológicos e novos modelos de inovação capazes de proporcionar maior competitividade e melhor alinhamento na alocação de recursos. Em alguns ramos de negócio, percepções limitadas sobre os desafios são relativamente sem importância. Já no contexto das empresas de base tecnológica, a qualidade em perceber é crucial. Se os desafios são percebidos através de "filtros" desfocados, ou que não contemplem a realidade como um todo, os esforços de reposicionamento da empresa podem perder a efetividade, aumentando o tempo de resposta até limites em que não mais são percebidas as ações em curso, principalmente aquelas voltadas para a inovação/flexibilização.
  2. 2. De modo a evitarem-se tais situações, são desenvolvidos métodos e dinâmicas para que a empresa capture e debata as informações necessárias ao processo de formulação de estratégias. A permanente antevisão de tendências permite aos gestores imaginar e construir o tipo de empresa desejada para o futuro, levando-se em conta, inclusive, o processo evolutivo da "indústria" (setor econômico) em que a organização está inserida. Desenvolvimento Organizacional O exercício contínuo do pensamento Inteligência Competitiva estratégico permite às empresas Cenários desenvolver vantagens em relação Estratégia Empresarial aos seus concorrentes, Plano de Neócios possibilitando a criação de barreiras Gestão da Performance difíceis de serem transpostas pela Orçamento e Investimento competição e/ou a superação de Capacitação desafios com maior competência. Endomarketing Nações, empresas e pessoas que possuem alta capacidade de interagir com o ambiente estão, cada vez mais, vinculadas a empreendimentos de sucesso, onde o tempo de resposta é fundamental para a obtenção de êxito. Assim, os "rápidos" conseguem ocupar posições de destaque em situações que vão desde a vida pessoal até o mundo dos negócios, com base principalmente em atitudes que visam à criação e ao aproveitamento de oportunidades.
  3. 3. Por outro lado, entidades e indivíduos que insistem em manter posturas baseadas na resposta tardia, ou na mera contemplação do ambiente, - os "lentos" - certamente estarão fadados ao fracasso, ficando restritos a cenários competitivos pouco atraentes, onde a baixa performance limitará os ganhos e a capacidade de crescimento. Mas afinal, o que é, e como alcançar "tempo de resposta" adequado? Primeiramente, é preciso reconhecer que "tempo de resposta" está intimamente ligado à mudança: quem muda pouco não consegue atender ao nível de expectativas imposto pelo ambiente; quem muda em demasia corre o risco de facilmente ser copiado e não lograr os resultados esperados. Outra questão refere-se à capacidade de mudar propriamente dita: organizações são aptas a praticar qualquer tipo de mudança, ou melhor seria considerar que estão permanentemente despreparadas para enfrentar os desafios ambientais? A maneira pela qual esta última pergunta é respondida, ou seja, como é enfocado e abordado o desenvolvimento organizacional, é fundamental para o alcance dos propósitos de melhoria da performance estratégica e competitiva. O desenvolvimento organizacional volta-se para a diminuição do "tempo de resposta" por meio do acompanhamento contínuo e permanente dos desafios ambientais; da formulação de estratégias inovadoras e flexíveis, que busquem o adequado posicionamento frente a estes desafios; e da modelagem da capacitação interna, para que a empresa não caia na armadilha de considerar que os sucessos do passado são suficientes para enfrentar os novos tempos.
  4. 4. Assim, com base na adoção de métodos e processos consistentes com os novos tempos, a busca pela melhor performance passa necessariamente pela incorporação de procedimentos mais confiáveis e padronizados, levando à profissionalização da empresa como um todo: atividades encadeadas e colaboradores qualificados. Nesse ponto, destaca-se como vital para as dinâmicas de reposicionamento / alinhamento a inclusão da gerência média e a dedicação periódica da direção da empresa no desenvolvimento de alternativas estratégicas que definirão o rumo e o futuro dos negócios — atuais ou novos. Se, por um lado, a alta direção Os projetos do Observatório Gerencial são visões multidisciplinares e contam com da empresa afasta-se das profissionais de sólida formação e comprovada experiência em transformação atividades diárias com o organizacional (“turnaround corporativo”). objetivo de construir o futuro e Coordenação: José Francisco Rezende formar novos líderes, por outro, DSc UFRJ – Coppead 2006. a participação da gerência média nas decisões estratégicas cria maior participação e compromisso com o alcance de resultados diferenciados. A utilização de dinâmicas de desenvolvimento organizacional contextualizadas e customizadas ao tipo de negócio da empresa e à familiaridade dos gestores com ferramentas voltadas ao pensamento estratégico é o ponto de partida para a legitimação dos planos formulados e sua disseminação por todos os colaboradores. Métodos são caminhos para ir além: para chegar onde nunca se esteve antes, é preciso pensar e fazer acontecer em novas bases e com procedimentos ainda não implementados — novas teorias e melhores práticas! Multisan Consultoria, Comércio e Representações CNPJ 31.980.667/0001-21 IM 349.958-8 Rio de Janeiro – RJ og@observatoriogerencial.com.br

×