Costa e silva g vitor

4.722 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Saúde e medicina
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.722
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
199
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Costa e silva g vitor

  1. 1. O Governo do Marechal Costa e Silva
  2. 2. Em 15 de março de 1964 Marechal Arthur da Costa Silva assumiu a presidência para suceder a Castelo Branco. Durante esse governo ocorreram muitas manifestações contra a ditadura militar. E 1968 essas manifestações se tornaram mais frequentes. No Rio de Janeiro, cerca de 100 mil pessoas participaram de uma passeata de protestos contra o assassinato do estudante Edson Luis pela policia. Muitos operários fizeram greves. Os militares colocam fim à liberdade
  3. 3. Os protestos podiam ser sentidos inclusive em festivais de música e apresentações teatrais. Alguns parlamentares no Congresso Nacional resistiam ao poder ditatorial do presidente. O deputado Márcio Moreira Alves fez um discurso que propunha o boicote à parada de 7 de setembro e aconselhava as moças a não dançarem nos bailes da independência. O governo solicitou á câmara uma licença para que o deputado fosse processado. A maioria dos deputados voltou contra. A reação do governo manifestou – se num novo ato institucional.
  4. 4. Cem mil pessoas participam de uma passeata de protesto contra a ditadura
  5. 5. O governo militar fecha o congresso Em dezembro de 1968, o governo baixou o AI-5. Ele dava mais poderes ao presidente, que agora podia fechar o Congresso Nacional, as assembléias legislativas e as câmaras de vereadores; decretar intervenção nos estados territórios e municípios; cassar mandatos eletivos e suspender direitos políticos por dez anos. No mesmo dia o presidente fechou o Congresso Nacional por prazo indeterminado. Milhares de pessoas foram presas, entre elas o ex presidente Juscelino Kubitschek. Em 1969, o general Costa e Silva adoeceu e ficou impossibilitado de continuar na presidência .
  6. 6. Quem deveria assumir o cargo era o vice-presidente, o civil Pedro Aleixo. Mas os chefes militares não confiavam em Pedro Aleixo, três ministros militares- Lyra Tavares do Exército, Augusto Rademarker da Marinha, e Souza Mello da Aeronáutica- tomaram o poder. O Brasil passou a ter três governantes militares que formaram uma nova junta militar. A junta militar governou o Brasil durante dois meses.
  7. 7. AI-5 e o fechamento do Congresso Nacional
  8. 8. “Música” um meio de protestar Além da resistência ora camuflada, ora explícita da imprensa, artistas vinculados à produção musical encontraram como forma de protesto e denúncia compor obras que possuem duplo sentido, tentando alertar aos mais atentos, e tentando despistar a atenção dos militares, que geralmente descobriam que a música se tratava de uma crítica a eles apenas após a aprovação e sucesso entre o público das mesmas. Um dos mais marcantes do jogo linguístico e musical presentes no período é a música Cálice, composta por Chico Buarque e Gilberto Gil. Além do título da composição ter som idêntico à expressão Cale-se, seus versos poderiam ser confundidos com uma divagação religiosa, tal como no trecho transcrito seguir.
  9. 9. Pai, afasta de mim esse cálice De vinho tinto de sangue Como beber dessa bebida amarga Tragar a dor, engolir a labuta Mesmo calada a boca, resta o peito Silêncio na cidade não se escuta
  10. 10. Artistas censurados durante a ditadura militar (1964- 1985) • Caetano Veloso • Chico Buarque • Elis Regina • Geraldo André • Gilberto Gil • Kid Abelha • Milton Nascimento • Plínio Marcos • Raul Seixas • Taiguara • Toquinho • Odair José • Torquato Neto • Zé Keti
  11. 11. Fonte: Livro História e Vida, Nelson Piletti e Claudino Piletti Equipe: Victor F. Lara S. Poliane M.

×