Impressionismo e Pontilhismo 04 11 09
<ul><li>o  Impressionismo  foi um movimento artístico que revolucionou profundamente a pintura e deu início às grandes ten...
<ul><li>Na realidade, não houve nenhuma teoria que orientasse a criação artística desses pintores.  </li></ul><ul><li>Havi...
Essas considerações podem ser assim resumidas: <ul><li>A pintura deve registrar as tonalidades que os objetos adquirem ao ...
<ul><li>Os contrastes de luz e sombra devem ser obtidos de acordo com a lei das cores complementares. Assim, um amarelo pr...
Círculo cromático
<ul><li>A primeira vez que o público teve cantata com a obra dos impres sionistas  foi numa exposição coletiva realizada e...
Monet: as cores inconstantes da natureza <ul><li>A grande preocupação de Claude Monet (1810-1926) são as pesquisas com a l...
Mulheres no Jardim
Impressão, nascer do sol Claude Monet , c. 1872 óleo sobre tela 48 × 63 cm Museu  Marmottan
 
 
 
 
 
 
<ul><li>O melhor exemplo dessa preocupação de Monet pelo registro dos efeitos da luz pode ser observado na série de quadro...
Renoir: a alegria e o otimismo do fim do século XIX <ul><li>Pierre Auguste Renoir (1841-1919) foi o pintor impressionista ...
O baile no moulin de la galette Pierre-Auguste Renoir ,  1876 Óleo sobre tela131 × 175 cm Museu de  Orsay   Paris
<ul><li>Desde 1869, depois de superar as influências de Courbet, um pintor realista já consagrado, Renoir manifestava clar...
La Grenouillière   (1869), de Renoir. Dimensões: 66cm x 81,3 cm. National museum, Estocolmo.
<ul><li>Esse quadro está ligado a um acontecimento interessante: a cena representada foi pintada ao mesmo tempo por Monet ...
National   Gallery   of   London ,  Londres óleo em tela Claude Monet , 1869 Banhistas na Grenouillière
 
 
 
 
Degas: O ambiente fechado, a luz artificial e a influência da fotografia <ul><li>Apesar de ter feito parte do grupo dos im...
<ul><li>Além disso, foi pintor de poucas paisagens e cenas ao ar livre.  </li></ul><ul><li>Os ambientes de seus quadros sã...
 
 
 
 
<ul><li>A contribuição mais importante de Degas para a pintura moderna é a angulação oblíqua e o enquadramento das cenas, ...
Pontilhismo <ul><li>Em 1886 realizou-se a última exposição coletiva do grupo de artistas impressionistas. Dessa exposição ...
<ul><li>Essa técnica foi chamada de  Pontilhismo  e  Divisionismo,  porque as figuras, na tela, são representadas em minús...
Tarde de Domingo na Ilha de Grande Jatte
O circo
Paul Signac
 
Mesmo quando trabalha a partir da natureza, a pessoa tem que compor. Pinte com alegria, com a mesma alegria com que faria ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Impressionismo e Pontilhismo

32.004 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
32.004
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
31
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
529
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Impressionismo e Pontilhismo

  1. 1. Impressionismo e Pontilhismo 04 11 09
  2. 2. <ul><li>o Impressionismo foi um movimento artístico que revolucionou profundamente a pintura e deu início às grandes tendências da arte do século XX. </li></ul><ul><li>Os pintores impressionistas procuraram, a partir da observação direta do efeito da luz solar sobre os objetos, registrar em suas telas as constantes alterações que essa luz provoca nas cores da natureza . </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Na realidade, não houve nenhuma teoria que orientasse a criação artística desses pintores. </li></ul><ul><li>Havia apenas algumas considerações gerais, muito mais práticas do que teóricas, que os artistas seguiam em seus procedimentos técnicos para obter os resultados que caracterizaram a pintura impressionista. </li></ul>
  4. 4. Essas considerações podem ser assim resumidas: <ul><li>A pintura deve registrar as tonalidades que os objetos adquirem ao refletir a luz solar num determinado momento, pois as cores da natureza se modificam constantemente, dependendo da incidência da luz do sol. </li></ul><ul><li>As figuras não devem ter contornos nítidos, pois a linha é uma abstração do ser humano para representar as imagens. </li></ul><ul><li>As sombras devem ser luminosas e coloridas, tal como é a impressão visual que nos causam, e não escuras ou pretas, como os pintores costumavam representá-las no passado. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Os contrastes de luz e sombra devem ser obtidos de acordo com a lei das cores complementares. Assim, um amarelo próximo a um violeta produz uma impressão de luz e de sombra muito mais real do que o claro-escuro tão valorizado pelos pintores barrocos. </li></ul><ul><li>As cores e tonalidades não devem ser obtidas pela mistura das tintas na paleta do pintor. Pelo contrário, devem ser puras e dissociadas nos quadros, em pequenas pinceladas. É o observador que, ao admirar a pintura, combina as várias cores, obtendo o resultado final. </li></ul><ul><li>A mistura deixa, portanto, de ser técnica para ser óptica. </li></ul>
  6. 6. Círculo cromático
  7. 7. <ul><li>A primeira vez que o público teve cantata com a obra dos impres sionistas foi numa exposição coletiva realizada em Paris, em abril de1874. Mas o público e a crítica reagiram muito mal ao novo movimento, pois ainda se mantinham fiéis aos princípios acadêmicos da pintura. </li></ul><ul><li>Entre os expositores estavam Renoir, Degas, Pissarro, Cézanne,Sisley, Monet e Morisot. </li></ul><ul><li>Só na década seguinte é que os impressionistas começaram a ser compreendidos pela crítica e pelo público. Depois de 1945 o governo francês criou, em Paris, o Museu Jeu de Paume, conhecido também como Museu dos Impressionistas. </li></ul>
  8. 8. Monet: as cores inconstantes da natureza <ul><li>A grande preocupação de Claude Monet (1810-1926) são as pesquisas com a luz solar refletida nos seres humanos e na natureza. </li></ul><ul><li>O quadro Mulheres no Jardim marca o início dessa fase em sua pintura. </li></ul><ul><li>A partir daí, Monet entusiasma-se pela pintura ao ar livre, que lhe permite recriar os efeitos da luz do Sol diretamente da natureza, como podemos ver em: Impressão, pôr-do-sol. / Impressão, nascer do sol . </li></ul>
  9. 9. Mulheres no Jardim
  10. 10. Impressão, nascer do sol Claude Monet , c. 1872 óleo sobre tela 48 × 63 cm Museu Marmottan
  11. 17. <ul><li>O melhor exemplo dessa preocupação de Monet pelo registro dos efeitos da luz pode ser observado na série de quadros que pintou da catedral de Rouen. </li></ul><ul><li>Tomando como tema a fachada dessa construção gótica, o artista pintou a em vários momentos do dia, registrando assim as diferentes impressões que o edifício lhe causava. </li></ul><ul><li>Foi esse encanto que sentia pela luz e a ousadia em representá-la tão intensamente que o tornaram chefe dos impressionistas. </li></ul>
  12. 18. Renoir: a alegria e o otimismo do fim do século XIX <ul><li>Pierre Auguste Renoir (1841-1919) foi o pintor impressionista que ganhou maior popularidade e chegou mesmo a ter o reconhecimento da crítica ainda em vida. </li></ul><ul><li>Seus quadros manifestam otimismo, alegria e a intensa movimentação da vida parisiense do fim do século XIX. </li></ul><ul><li>Exemplo disso é o famoso Baile no Moulin de la Galette, em que as pessoas movimentam-se numa atmosfera feliz de cores e sorrisos </li></ul>
  13. 19. O baile no moulin de la galette Pierre-Auguste Renoir , 1876 Óleo sobre tela131 × 175 cm Museu de Orsay Paris
  14. 20. <ul><li>Desde 1869, depois de superar as influências de Courbet, um pintor realista já consagrado, Renoir manifestava claramente sua adesão ao movimento impressionista com La Grenouillière . </li></ul><ul><li>Nessa tela, ele retrata uma cena segundo a impressão determinada pela luz solar num momento efêmero de um dia alegre. Podemos observar aí o princípio óptico do Impressionismo: as manchas coloridas unidas visualmente pelo observador compõem um todo percebido como uma reunião festiva. </li></ul>
  15. 21. La Grenouillière (1869), de Renoir. Dimensões: 66cm x 81,3 cm. National museum, Estocolmo.
  16. 22. <ul><li>Esse quadro está ligado a um acontecimento interessante: a cena representada foi pintada ao mesmo tempo por Monet e Renoir. </li></ul><ul><li>Esse fato, além de ter dado fama às duas telas, mostra bem como os dois artistas estavam empenhados em explorar as superfícies refletoras de luz, tal como a água de La Grenouillière. </li></ul>
  17. 23. National Gallery of London , Londres óleo em tela Claude Monet , 1869 Banhistas na Grenouillière
  18. 28. Degas: O ambiente fechado, a luz artificial e a influência da fotografia <ul><li>Apesar de ter feito parte do grupo dos impressionistas, Edgar Degas (1834-1917) teve nele uma posição muito pessoal. </li></ul><ul><li>Sua formação acadêmica e sua admiração por lngres fizeram com que valorizasse o desenho e não apenas a cor, que era a grande paixão do Impressionismo. </li></ul>
  19. 29. <ul><li>Além disso, foi pintor de poucas paisagens e cenas ao ar livre. </li></ul><ul><li>Os ambientes de seus quadros são interiores e a luz é artificial. Sua grande preocupação era flagrar um instante da vida das pessoas, apreender um momento do movimento de um corpo ou da expressão de um rosto. </li></ul><ul><li>Exemplo disso são suas telas com bailarinas, tais como Ensaio de Balé, No Palco, Quatro Bailarinas em Cena e O Ensaio. </li></ul><ul><li>Observando O Ensaio , vemos a leveza dos movimentos, a delicadeza das cores em pastel e a sutileza do desenho. </li></ul>
  20. 34. <ul><li>A contribuição mais importante de Degas para a pintura moderna é a angulação oblíqua e o enquadramento das cenas, com objetos e pessoas em primeiro plano, o que dá maior profundidade à composição. </li></ul><ul><li>Essa característica revela a grande influência que a fotografia exerceu sobre ele. É inegável, por exemplo, a semelhança de muitos de seus quadros com fotografias instantâneas, pois as pessoas são pintadas como se tivessem sido imobilizadas em plena ação que realizam, despreocupadas com a presença do artista </li></ul>
  21. 35. Pontilhismo <ul><li>Em 1886 realizou-se a última exposição coletiva do grupo de artistas impressionistas. Dessa exposição participaram dois pintores que dariam uma nova tendência ao movimento: Georges Seurat (1859-1891) e Paul Signac (1863-1935). </li></ul><ul><li>Basicamente, o trabalho desses dois artistas aprofundou as pesquisas que os impressionistas realizaram quanto à percepção óptica. </li></ul><ul><li>Seurat, principalmente, acabou reduzindo as pinceladas a um sistema de pontos uniformes que, no seu conjunto, dão ao observador a percepção de uma cena. </li></ul>
  22. 36. <ul><li>Essa técnica foi chamada de Pontilhismo e Divisionismo, porque as figuras, na tela, são representadas em minúsculos fragmentos ou pontos, cabendo ao observador percebê-las como um todo plenamente organizado. </li></ul><ul><li>Dentro dessa tendência, os quadros mais famosos de Seurat são Tarde de Domingo na Ilha de Grande Jatte e O Circo, e de Signac, Margens do Rio e Veleiros do Porto. </li></ul>
  23. 37. Tarde de Domingo na Ilha de Grande Jatte
  24. 38. O circo
  25. 39. Paul Signac
  26. 41. Mesmo quando trabalha a partir da natureza, a pessoa tem que compor. Pinte com alegria, com a mesma alegria com que faria amor com uma mulher. Tente esquecer que objetos tem à sua frente, árvore, casa, campo ou o que for. Pense apenas: Aqui está um quadradinho azul, aqui uma forma oblonga cor-de-rosa, aqui uma faixa amarela e pinte-a exatamente como você a vê. Não era um grande teórico, mas disse: o artista procura simplesmente ser ele mesmo e mais ninguém RECO- MENDA-ÇÃO Ângulos não convencionais com as figuras amontoadas na beira da tela, composição assimétrica com vazio no centro Inicial: pinceladas rápidas, figuras manchadas misturadas ao fundo nublado; final: estilo mais clássico, nus solidamente formados Dissolvida a forma em luz e clima, contornos suaves, ar impressionista clássico Formas simplificadas com um mínimo de modelo, manchas de cor chapada com contorno em preto ESTILO Tons vistosos lado a lado para obter vibração; inicial: pastel suave; final: vastas lambuzadas de pastéis em cores ácidas Vermelhos ricos, cores primárias, detestava o preto – usava o azul em seu lugar Tons solares, cores primárias puras em pinceladas uma ao lado da outra ( as sombras eram cores complementares em pinceladas uma ao lado da outra) Manchas escuras contra luz, usava o preto como acento; inicial: escuro; final:colorido CORES Retratos em pastel de figuras humanas em pausa após a ação; bailarinas, corridas de cavalo, cfé-society, lavadeiras, circo; fase final da obra: nus no banho Nus femininos voluptuosos, com pele de pêssego, o café-society, criança, flores Paisagem marinhas, séries sobre campos de papoulas, rochedos, montes de feno, a Catedral de Ruen; fase final da obra: nenúfares aquáticos quase abstratos Atualizou temas dos Antigos Mestres, pintou cenas contemporâneas com visão crítica TEMAS DEGAS RENOIR MONET MANE T ARTISTA

×