Giovanni Fiesole Beato Angélico   Fra AngelicoVicchio di Mugello – 1387Roma - 1455
Monge Dominicano, descrito pela crítica romântica como o“místico que , em êxtase, pinta visões celestiais”.   Anunciação, ...
Segundo Vasari, Fra Giovanni da Fiesole constitui um caso à parte entre ospintores do Quattrocento. “Este homem fugiu da v...
Anunciação, 1437-1446,                  Museu Nacional de São                    Marcos, Florença   Orientava em sentido r...
Anunciação, 1437-1446,                                                         Museu Nacional de São                      ...
ARTE                         como condução ao                       conhecimento de Deus.                            OBJET...
Anunciação, 1437-1446,“Angelico admirava e estudava Masaccio”. (p.199 – vol.2)   Museu Nacional de São                    ...
Masaccio (1401 - 1428) foi o primeiro grande pintordo Quattrocento na Italia. Seus afrescos sãomonumentos ao Humanismo e i...
“Assim como Ghiberti                                               permaneceu fiel                                        ...
Tabernáculodos Linaioli(Figura 93)               Deposição para                Santa Trinità                 (Figura 94)  ...
“A primeira data segura para a         obra de Angelico, é 1433.           “basta pensar que só para o                proj...
A Nosa Senhora, de um       ponto de vistaiconográfico ou tipológico,     não está longe das   madonas de Masolino, mas a ...
As cabeças são volumesregulares, delineadas sobre     o módulo da esferatransparente que o Menino    tem na mão. A formage...
“Inteiramente ao redor de    Nossa Senhora, quase a encerrá-la num relicário, são  estendidos panos preciosos,  entrecidos...
“Angelico pensa o belo como manifesto para todo intelecto  claro. A perspectiva é, sem    dúvida, um processo do intelecto...
Deposição da Cruz, 1440,têmpora sobre madeira, 276 x x285 cm, pintado para a igreja de Santa Trinità, Museo di San     Mar...
“Uma pregação aos leigos,       tem um fim demonstrativo. Pintadapelo ano de 1440, quandoem Florença só se falava de ‘pint...
“O evento (a descida docorpo de Cristo da cruz)explica-se inteiramente no  primeiro plano: não érelato nem evocação, mas r...
“Atrás, em uma luz límpida de manhã de primavera, há uma paisgem perspética: colinas emuros de cidade, casas. Entre nature...
“à esquerda, a paisagem inteira é de muros e de          casas”.
“à direita de vales e de        montes”.     “A perspectiva érigorosa, mas não sugere  profundidade, oferece superfícies c...
“À direita da cruz, um grupo de sábios discute  sobre os símbolos da        Paixão”.“De um lado a religião do      intelec...
“à esquerda, piedosasmulheres recebem o corpo       no sudáio.”.“...do outro, a religião do      do coração.”
“Na Transfiguração,  talvez a obra maiselevada de Angelico”.        Ano                        Transfiguração, após 1438, ...
“Cristo com os braços  abertos é também a   Cruz e destaca-se,branco sobre branco, emum halo de luz em forma      de auréo...
“A luz não temexplendor, as figuras são imagens sem corpo, luz   em figura humana dentro da luz em figura      geométrica.”
“Quase sempre éinserido na figuração um  santo dominicano em  meditação, como para   dizer que aquela é a      visão dos v...
“O cenário é, de fato,       uma imagem  humanística da Roma  antiga. Muitas vezes,    especialmente nos     painéis, Ange...
“Em Roma, nos    afrescos da   Niccolina, quepodem consideraros seus ‘sermões’ latinos, Angélicoquer demonstrar   que um f...
“São Lourenço que doa aos pobres  os bens da Igreja representa umfato histórico que, como exortação à   caridade, pode ter...
“A Igreja érepresentada pela  profunda naveperspéctica atrás    do santo;
“A comunidadde   dos fiéis ou o ‘corpo místico’,   pelos pobres,   dignos como   personagens     antigos.”
“... Deseja demonstrar que as verdades da fépodem ser expressas naformas mais simples e,    aomemso tempo,    demosntra qu...
Morreu em Roma, 18 de fevereiro de 1455.
“Fra Angelico foi,sem dúvida, um artistareligioso, mas bastante    consciente dos problemas culturais    de sua época.”   ...
Trabalho Giovanni Fiesole
Trabalho Giovanni Fiesole
Trabalho Giovanni Fiesole
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho Giovanni Fiesole

402 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
402
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho Giovanni Fiesole

  1. 1. Giovanni Fiesole Beato Angélico Fra AngelicoVicchio di Mugello – 1387Roma - 1455
  2. 2. Monge Dominicano, descrito pela crítica romântica como o“místico que , em êxtase, pinta visões celestiais”. Anunciação, 1437-1446, Museu Nacional de São Marcos, Florença
  3. 3. Segundo Vasari, Fra Giovanni da Fiesole constitui um caso à parte entre ospintores do Quattrocento. “Este homem fugiu da vida social, viveuretiradamente e só procurou a amizade dos pobres..., era sóbrio embora muitohumano, praticou a castidade..., nunca se encolarizou, embora pareçaimpossível... E não queria corrigir suas pinturas pois dizia que tal como saíampela primeira vez das suas mãos era como Deus as queria”. Giorgio Vasari (1511-1574)
  4. 4. Anunciação, 1437-1446, Museu Nacional de São Marcos, Florença Orientava em sentido religiossoa cultura da alta burguesia florentina.
  5. 5. Anunciação, 1437-1446, Museu Nacional de São Marcos, Florença “Foi dos primeiros a compreender o enorme alcance das novas correntes artísticas e não se opôs a elas, mas percebeu o enorme perigo de uma total secularização da arte, e tentou enquadrá-las nadoutrina oficial da Igreja e no sistema filosófico de São Tomás”. (p.198 – vol.2)
  6. 6. ARTE como condução ao conhecimento de Deus. OBJETIVO: Usar sua experiência religiosa como uma forma de orientar uma sociedade tão interessada e ávida de conhecer. “Se a arte tende à verdade, tende a Deus, e uma pintura como a de Lorenzo Monaco podia exortar à oração, mas não conduzir ao conhecimento de Deus. E o conhecimento de Deus é a forma de experiência sengundo a qual é preciso orientar uma sociedade tão interessada, Fra Angelico, ávida de conhecer”. (p.199 – vol.2)1437-1446, Museu deSão Marcos, Florença
  7. 7. Anunciação, 1437-1446,“Angelico admirava e estudava Masaccio”. (p.199 – vol.2) Museu Nacional de São Marcos, Florença
  8. 8. Masaccio (1401 - 1428) foi o primeiro grande pintordo Quattrocento na Italia. Seus afrescos sãomonumentos ao Humanismo e introduzem umaplasticidade nunca antes vista na pintura. Foi oprimeiro grande pintor italiano depois de Giotto e oprimeiro mestre da Renascença italiana. Masaccioentendeu o que Giotto iniciara no fim da Idade Médiae tornou essa compreensão acessível a todos.Começou a trabalhar ainda quandoGentile da Fabriano, artista do Gótico Internacional,estava em Florença. Porém, afasta-se dapintura gótica e da elaborada ornamentação deGentile, voltando-se para um estilo mais naturalista ereal.(http://pt.wikipedia.org/wiki/Masaccio)A Trindade Trindade Sagrada – 1427"Fui outrora o que você é, e sou aquilo em que você
  9. 9. “Assim como Ghiberti permaneceu fiel a algumas das ideais da arte gótica, sem se recusar a fazer uso das novas descobertas do seu século”. “Aplicou os novos métodos de Masaccio principalmente para expressar as ideias tradicionais da arte religiosa”.“A arte da perspectiva não apresentava dificuldade para o pintor”. Gombrich. A História da Arte – pág.252
  10. 10. Tabernáculodos Linaioli(Figura 93) Deposição para Santa Trinità (Figura 94) Transfiguração (Figura 95) São Lourenço (Figura 96)
  11. 11. “A primeira data segura para a obra de Angelico, é 1433. “basta pensar que só para o projeto da moldura foi procurado o já ilustre Ghiberti.”. 0 tabernáculo dos Linaioli foi (p.199 – vol.2) feito para uma das”guildas” mais ricas poderosas;” Tabernáculo dos Linaioli, painel central,1433, têmpora sobre madeira, 233 x 330 cm, Museo di San Marco, Florença. (Figura 93)
  12. 12. A Nosa Senhora, de um ponto de vistaiconográfico ou tipológico, não está longe das madonas de Masolino, mas a sua forma fechada, triangular, desdobra-se apenas com a lembrança da massa cônica inserida ousadamente por Masaccio na prancha masoliniana da Nossa Senhora com Santana.
  13. 13. As cabeças são volumesregulares, delineadas sobre o módulo da esferatransparente que o Menino tem na mão. A formageométrica é, certamente, amais perfeia que o intelecto humano possa conceber,portanto, a mais próxima à forma que Deus deu aomundo, ao criá-lo, e, assim, é também a que melhor seassocia à substância com aqual Deus preenche o vazio do mundo, a luz.
  14. 14. “Inteiramente ao redor de Nossa Senhora, quase a encerrá-la num relicário, são estendidos panos preciosos, entrecidos de ouro. Pode ser uma alusão às bodas de industriais têxteis queencomendaram a prancha;masesses panos variegados de ourorefletem uma luz intensificada e vibrante sobre as figuras. O azul do manto alcança, assim, uma incrível altura e pureza de timbre; as cabeças e as mãos, transparentes, quase não têm sombras”.
  15. 15. “Angelico pensa o belo como manifesto para todo intelecto claro. A perspectiva é, sem dúvida, um processo do intelecto claro, e, portanto, é um processo legítimo, ou melhor, necessário”. […]“No tabernáculo dos Linaioli, o degrau é perspéctico, mas a perspectiva serve paradeterminar um plano luminoso, que espelha a luz por baixo edefine o volume ideal de luz em que desceu a figura”.
  16. 16. Deposição da Cruz, 1440,têmpora sobre madeira, 276 x x285 cm, pintado para a igreja de Santa Trinità, Museo di San Marco, Floreça (Figura 94)
  17. 17. “Uma pregação aos leigos, tem um fim demonstrativo. Pintadapelo ano de 1440, quandoem Florença só se falava de ‘pintura de história’, representa um fatohistórico; mas não menos do que a natureza, a história é reveladora do Deposição da Cruz divino”. (Figura 94)
  18. 18. “O evento (a descida docorpo de Cristo da cruz)explica-se inteiramente no primeiro plano: não érelato nem evocação, mas revelação dogmática”. “A cruz e as escadas compõem uma armação geométrica”.
  19. 19. “Atrás, em uma luz límpida de manhã de primavera, há uma paisgem perspética: colinas emuros de cidade, casas. Entre natureza e história não há contradição, são os dois planos darevelação. Essa identidade não existiu sempre, foi moldada quando Deus, encarnado, deu à Terra e à vida dos homens um novo significado. Por isso a ‘Deposição’ nada tem de
  20. 20. “à esquerda, a paisagem inteira é de muros e de casas”.
  21. 21. “à direita de vales e de montes”. “A perspectiva érigorosa, mas não sugere profundidade, oferece superfícies coloridas ao transmitir-se semobstáculos da luz do céu. Angelico segue SãoTomás: a forma naturalperfeita é aquela que nãoimpede a propagação da luz divina.
  22. 22. “À direita da cruz, um grupo de sábios discute sobre os símbolos da Paixão”.“De um lado a religião do intelecto...”
  23. 23. “à esquerda, piedosasmulheres recebem o corpo no sudáio.”.“...do outro, a religião do do coração.”
  24. 24. “Na Transfiguração, talvez a obra maiselevada de Angelico”. Ano Transfiguração, após 1438, afresco 189 x 150 cm, convento de San Marco (cela 6 do dormitório), Floreça. (Figura 95)
  25. 25. “Cristo com os braços abertos é também a Cruz e destaca-se,branco sobre branco, emum halo de luz em forma de auréola.
  26. 26. “A luz não temexplendor, as figuras são imagens sem corpo, luz em figura humana dentro da luz em figura geométrica.”
  27. 27. “Quase sempre éinserido na figuração um santo dominicano em meditação, como para dizer que aquela é a visão dos vários mistérios segundo a‘religião’ dominicana, as regras ascéticas da ordem”
  28. 28. “O cenário é, de fato, uma imagem humanística da Roma antiga. Muitas vezes, especialmente nos painéis, Angelicorepresentara histórias de santos, sempre com a candura da ‘lendaáurea’, de onde as trazia, e com a inteção de demosntrar que tudo acontece segundo o desígnio da Providência e que, portanto, todos são belos e bons, até os carrascos. São Lourenço distribui esmola aos pobres, 1447, afresco, 271 x 205 cm, capela Niccolina, roma. (Figura 96)
  29. 29. “Em Roma, nos afrescos da Niccolina, quepodem consideraros seus ‘sermões’ latinos, Angélicoquer demonstrar que um fato é histórico por conter um profundo significado conceitual.”
  30. 30. “São Lourenço que doa aos pobres os bens da Igreja representa umfato histórico que, como exortação à caridade, pode ter também umsignificado moral; mas também tem um significado conceitual, porque os bens materiais doados são a graça que a Igreja distribui para todo o ‘corpo místico’ da comunidade cristã”.
  31. 31. “A Igreja érepresentada pela profunda naveperspéctica atrás do santo;
  32. 32. “A comunidadde dos fiéis ou o ‘corpo místico’, pelos pobres, dignos como personagens antigos.”
  33. 33. “... Deseja demonstrar que as verdades da fépodem ser expressas naformas mais simples e, aomemso tempo, demosntra que a qualidade da pintura não é diminuída pela descarnada essencialidade danarrativa, pela essênciado ornato, pela reduçãoda gama a poucas cores puras.”
  34. 34. Morreu em Roma, 18 de fevereiro de 1455.
  35. 35. “Fra Angelico foi,sem dúvida, um artistareligioso, mas bastante consciente dos problemas culturais de sua época.” Fra Angelico, c.1400 – 1455

×