SlideShare uma empresa Scribd logo
A Visão da Indústria sobre o Mercado
de Recicláveis

Wagner Soares Costa
Regiões com maior concentração de empresas:
Centro Oeste : 99 empresas
Sul: 59 empresas
Região Metropolitana (exceto BH, Betim,
Contagem): 36 empresas
                                              Obs:
                                              -Depósito de sucata metálica, papel, papelão,
                                              plásticos ou vidro para reciclagem;
Regiões com maior concentração de empresas:
Centro Oeste : 52empresas
Região Metropolitana (exceto BH, Betim,
                                              Obs:
Contagem): 32 empresas
                                              Resíduos Siderúrgicos : Escória, pó de Balão, lama de alto forno, finos de
Sul: 16 empresas
                                              minério, etc;
                                              Outros resíduos classe II: moinha de carvão, carvão vegetal, esterco,
                                              transformação em fertilizantes, etc;
                                              Outros resíduos Classe I: solventes, tintas, couro, etc.
Regiões com maior concentração de empresas:
Região Metropolitana (exceto BH, Betim,
Contagem): 39 empresas
Vale do Paranaíba: 16 empresas
Vale do Aço: 15 empresas
Wagner
Wagner
Wagner
Wagner
Wagner
Wagner
Wagner
Wagner
Wagner
Desafios
                                 Desafios
-Predominância de micro e pequenas empresas ;
-Alto custo de processamento – custo de energia e valor dos
equipamentos;
-Recicláveis são commodities – têm baixo valor agregado;
-Contaminação do resíduo;
-Falta de cultura / conhecimento;
-A múltipla tributação sobre os produtos reciclados: IPI, ICMS, ISS;
-Legislação ambiental – restrições de transporte e uso   Ex: uso de plástico

reciclado para embalagens de alimentos
Desafios
                               Sugestões
-Engenharia de acesso às linhas de financiamentos;
-Criação de GT para aprofundamento da questão tributária;
    - Mapeamento do regime tributário - SIMPLES, débito e crédito no
      ICMS, lucro real presumível, tributos federais (perfil de quem
      compra e de quem vende);
    - Mapeamento da categoria de fornecedores – pessoa física, pessoa
      jurídica, cooperativas.           Ex: crédito presumido de PIS / COFINS / IPI, somente para
      cooperativas de catadores, constituídas de, no mínimo, 20 cooperados pessoas físicas. (Decreto
      7619/2011).

    - Relação política tributária entre os Estados;
Desafios
                                  Sugestões
-Desenvolvimento de uma política de protocolo de intenções para atrair
as indústrias processadoras de resíduo. Ex: ao adquirir um equipamento de                        outro
estado, se o ICMS deste for 12% e em MG for 18%, tem que ocorrer o recolhimento do diferencial

-Campanhas de incentivos ao consumo de produtos reciclados;
-Inovações tecnológicas da frota e de equipamentos.
Desafios
      Wagner Soares Costa
Gerente de Meio Ambiente – FIEMG
       Tel.: (31)3263-4501
  e-mail: costasw@fiemg.com.br


          OBRIGADO!

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Proposta de sustentabilidade financeira para gestão de resíduos sólidos dos m...
Proposta de sustentabilidade financeira para gestão de resíduos sólidos dos m...Proposta de sustentabilidade financeira para gestão de resíduos sólidos dos m...
Proposta de sustentabilidade financeira para gestão de resíduos sólidos dos m...
Sócrates Azevedo Cardoso
 
Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...
Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...
Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...
Revista Cafeicultura
 
Jacqueline panorama cadeia recicláveis final
Jacqueline panorama cadeia recicláveis finalJacqueline panorama cadeia recicláveis final
Jacqueline panorama cadeia recicláveis final
ominassemlixoes
 
Absorção de CO2 presente em Biogás
Absorção de CO2 presente em BiogásAbsorção de CO2 presente em Biogás
Absorção de CO2 presente em Biogás
Moises Suhet
 
Biodigestores como oportunidade no manejo de dejetos_OTENIO 26_08_2016_UFV
Biodigestores como oportunidade no manejo de dejetos_OTENIO 26_08_2016_UFVBiodigestores como oportunidade no manejo de dejetos_OTENIO 26_08_2016_UFV
Biodigestores como oportunidade no manejo de dejetos_OTENIO 26_08_2016_UFV
marcelo otenio
 
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
cmoitinho
 
desenvolvimento sustentavel do turismo
 desenvolvimento sustentavel do turismo  desenvolvimento sustentavel do turismo
desenvolvimento sustentavel do turismo
Karlla Costa
 
Cartilha da Lei sobre Resíduos Sólidos
Cartilha da Lei sobre Resíduos SólidosCartilha da Lei sobre Resíduos Sólidos
Cartilha da Lei sobre Resíduos Sólidos
Chico Macena
 
Melhores Praticas do Turismo Sustentável
Melhores Praticas do Turismo SustentávelMelhores Praticas do Turismo Sustentável
Melhores Praticas do Turismo Sustentável
Marcelo Felipozzi
 
Turismo e desenvolvimento sustentável
Turismo e desenvolvimento sustentávelTurismo e desenvolvimento sustentável
Turismo e desenvolvimento sustentável
CarlosAlbertoMaio
 
O que é um Hotel Sustentável - Apresentação para o SEBRAE RJ
O que é um Hotel Sustentável - Apresentação para o SEBRAE RJO que é um Hotel Sustentável - Apresentação para o SEBRAE RJ
O que é um Hotel Sustentável - Apresentação para o SEBRAE RJ
Alexandre Garrido
 
Sustentabilidade do turismo 11 4
Sustentabilidade do turismo 11 4Sustentabilidade do turismo 11 4
Sustentabilidade do turismo 11 4
Joao Paulo Curto
 
Turismo Sustentável
Turismo SustentávelTurismo Sustentável
Turismo Sustentável
praticas_sustentabilidade
 
Turismo sustentável slides (2)
Turismo sustentável slides (2)Turismo sustentável slides (2)
Turismo sustentável slides (2)
rosaband
 
Tratamento de resíduos
Tratamento de resíduosTratamento de resíduos
Tratamento de resíduos
antoniosantos
 
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOSCLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
Mayke Jhonatha
 

Destaque (16)

Proposta de sustentabilidade financeira para gestão de resíduos sólidos dos m...
Proposta de sustentabilidade financeira para gestão de resíduos sólidos dos m...Proposta de sustentabilidade financeira para gestão de resíduos sólidos dos m...
Proposta de sustentabilidade financeira para gestão de resíduos sólidos dos m...
 
Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...
Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...
Fenicafe 2011 impactos da adubação e fertirrigação do cafeeiro no solo (canta...
 
Jacqueline panorama cadeia recicláveis final
Jacqueline panorama cadeia recicláveis finalJacqueline panorama cadeia recicláveis final
Jacqueline panorama cadeia recicláveis final
 
Absorção de CO2 presente em Biogás
Absorção de CO2 presente em BiogásAbsorção de CO2 presente em Biogás
Absorção de CO2 presente em Biogás
 
Biodigestores como oportunidade no manejo de dejetos_OTENIO 26_08_2016_UFV
Biodigestores como oportunidade no manejo de dejetos_OTENIO 26_08_2016_UFVBiodigestores como oportunidade no manejo de dejetos_OTENIO 26_08_2016_UFV
Biodigestores como oportunidade no manejo de dejetos_OTENIO 26_08_2016_UFV
 
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
 
desenvolvimento sustentavel do turismo
 desenvolvimento sustentavel do turismo  desenvolvimento sustentavel do turismo
desenvolvimento sustentavel do turismo
 
Cartilha da Lei sobre Resíduos Sólidos
Cartilha da Lei sobre Resíduos SólidosCartilha da Lei sobre Resíduos Sólidos
Cartilha da Lei sobre Resíduos Sólidos
 
Melhores Praticas do Turismo Sustentável
Melhores Praticas do Turismo SustentávelMelhores Praticas do Turismo Sustentável
Melhores Praticas do Turismo Sustentável
 
Turismo e desenvolvimento sustentável
Turismo e desenvolvimento sustentávelTurismo e desenvolvimento sustentável
Turismo e desenvolvimento sustentável
 
O que é um Hotel Sustentável - Apresentação para o SEBRAE RJ
O que é um Hotel Sustentável - Apresentação para o SEBRAE RJO que é um Hotel Sustentável - Apresentação para o SEBRAE RJ
O que é um Hotel Sustentável - Apresentação para o SEBRAE RJ
 
Sustentabilidade do turismo 11 4
Sustentabilidade do turismo 11 4Sustentabilidade do turismo 11 4
Sustentabilidade do turismo 11 4
 
Turismo Sustentável
Turismo SustentávelTurismo Sustentável
Turismo Sustentável
 
Turismo sustentável slides (2)
Turismo sustentável slides (2)Turismo sustentável slides (2)
Turismo sustentável slides (2)
 
Tratamento de resíduos
Tratamento de resíduosTratamento de resíduos
Tratamento de resíduos
 
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOSCLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
 

Mais de ominassemlixoes

Palestra slu
Palestra sluPalestra slu
Palestra slu
ominassemlixoes
 
Apresentação jr biogerais
Apresentação jr biogeraisApresentação jr biogerais
Apresentação jr biogerais
ominassemlixoes
 
Palestra resotec holcim
Palestra resotec holcimPalestra resotec holcim
Palestra resotec holcim
ominassemlixoes
 
Luedemann psau bh 2012
Luedemann psau bh 2012Luedemann psau bh 2012
Luedemann psau bh 2012
ominassemlixoes
 
Situação comercial dos empreendimentos de coleta de materiais
Situação comercial dos empreendimentos de coleta de materiaisSituação comercial dos empreendimentos de coleta de materiais
Situação comercial dos empreendimentos de coleta de materiais
ominassemlixoes
 
Larissa apresentação cmrr
Larissa   apresentação cmrrLarissa   apresentação cmrr
Larissa apresentação cmrr
ominassemlixoes
 
Heitor apresentação fip - bh-rev1
Heitor   apresentação fip - bh-rev1Heitor   apresentação fip - bh-rev1
Heitor apresentação fip - bh-rev1
ominassemlixoes
 
Luiz henrique a crise econômica no mercado dos recicláveis
Luiz henrique   a crise econômica no mercado dos recicláveisLuiz henrique   a crise econômica no mercado dos recicláveis
Luiz henrique a crise econômica no mercado dos recicláveis
ominassemlixoes
 
Palestra abrepet
Palestra abrepetPalestra abrepet
Palestra abrepet
ominassemlixoes
 

Mais de ominassemlixoes (9)

Palestra slu
Palestra sluPalestra slu
Palestra slu
 
Apresentação jr biogerais
Apresentação jr biogeraisApresentação jr biogerais
Apresentação jr biogerais
 
Palestra resotec holcim
Palestra resotec holcimPalestra resotec holcim
Palestra resotec holcim
 
Luedemann psau bh 2012
Luedemann psau bh 2012Luedemann psau bh 2012
Luedemann psau bh 2012
 
Situação comercial dos empreendimentos de coleta de materiais
Situação comercial dos empreendimentos de coleta de materiaisSituação comercial dos empreendimentos de coleta de materiais
Situação comercial dos empreendimentos de coleta de materiais
 
Larissa apresentação cmrr
Larissa   apresentação cmrrLarissa   apresentação cmrr
Larissa apresentação cmrr
 
Heitor apresentação fip - bh-rev1
Heitor   apresentação fip - bh-rev1Heitor   apresentação fip - bh-rev1
Heitor apresentação fip - bh-rev1
 
Luiz henrique a crise econômica no mercado dos recicláveis
Luiz henrique   a crise econômica no mercado dos recicláveisLuiz henrique   a crise econômica no mercado dos recicláveis
Luiz henrique a crise econômica no mercado dos recicláveis
 
Palestra abrepet
Palestra abrepetPalestra abrepet
Palestra abrepet
 

Wagner

  • 1. A Visão da Indústria sobre o Mercado de Recicláveis Wagner Soares Costa
  • 2. Regiões com maior concentração de empresas: Centro Oeste : 99 empresas Sul: 59 empresas Região Metropolitana (exceto BH, Betim, Contagem): 36 empresas Obs: -Depósito de sucata metálica, papel, papelão, plásticos ou vidro para reciclagem;
  • 3. Regiões com maior concentração de empresas: Centro Oeste : 52empresas Região Metropolitana (exceto BH, Betim, Obs: Contagem): 32 empresas Resíduos Siderúrgicos : Escória, pó de Balão, lama de alto forno, finos de Sul: 16 empresas minério, etc; Outros resíduos classe II: moinha de carvão, carvão vegetal, esterco, transformação em fertilizantes, etc; Outros resíduos Classe I: solventes, tintas, couro, etc.
  • 4. Regiões com maior concentração de empresas: Região Metropolitana (exceto BH, Betim, Contagem): 39 empresas Vale do Paranaíba: 16 empresas Vale do Aço: 15 empresas
  • 14. Desafios Desafios -Predominância de micro e pequenas empresas ; -Alto custo de processamento – custo de energia e valor dos equipamentos; -Recicláveis são commodities – têm baixo valor agregado; -Contaminação do resíduo; -Falta de cultura / conhecimento; -A múltipla tributação sobre os produtos reciclados: IPI, ICMS, ISS; -Legislação ambiental – restrições de transporte e uso Ex: uso de plástico reciclado para embalagens de alimentos
  • 15. Desafios Sugestões -Engenharia de acesso às linhas de financiamentos; -Criação de GT para aprofundamento da questão tributária; - Mapeamento do regime tributário - SIMPLES, débito e crédito no ICMS, lucro real presumível, tributos federais (perfil de quem compra e de quem vende); - Mapeamento da categoria de fornecedores – pessoa física, pessoa jurídica, cooperativas. Ex: crédito presumido de PIS / COFINS / IPI, somente para cooperativas de catadores, constituídas de, no mínimo, 20 cooperados pessoas físicas. (Decreto 7619/2011). - Relação política tributária entre os Estados;
  • 16. Desafios Sugestões -Desenvolvimento de uma política de protocolo de intenções para atrair as indústrias processadoras de resíduo. Ex: ao adquirir um equipamento de outro estado, se o ICMS deste for 12% e em MG for 18%, tem que ocorrer o recolhimento do diferencial -Campanhas de incentivos ao consumo de produtos reciclados; -Inovações tecnológicas da frota e de equipamentos.
  • 17. Desafios Wagner Soares Costa Gerente de Meio Ambiente – FIEMG Tel.: (31)3263-4501 e-mail: costasw@fiemg.com.br OBRIGADO!