SlideShare uma empresa Scribd logo
Diretoria de Operações
                        Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




                  PROGRAMA DE RECICLAGEM DE
                 ENTULHO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE
                        BELO HORIZONTE

                           Heuder Pascele Batista, Me. SLU–BH




                                            2005
Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




                                        INTRODUÇÃO



         1993 ⇒ Início do desenvolvimento de uma política específica, dirigida à
         gestão diferenciada dos resíduos de construção e demolição – RCD, a qual
         tinha como objetivo minimizar o crescimento desordenado das deposições
         clandestinas desses resíduos

         Crescente quantidade de RCD depositados em aterro sanitário




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos



                                      INTRODUÇÃO
                  Programa de Reciclagem de Entulho
           31 Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes – URPV, destinadas a
         receber materiais como entulho, objetos volumosos e resíduos da poda (2 m3)
           Estações de Reciclagem de Entulho que visam ao beneficiamento do
           entulho e a sua transformação em insumo para obras de infra-estrutura e
           produção de artefatos
           - Estação Estoril (1995)
           - Estação Pampulha (1996)
           - Estação BR 040 (2006)
           Usinas = capacidade nominal para processar cerca de 1.000 t/dia
           Aterro de RCD.



Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                                  Diretoria de Operações
                                    Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos

                      Localização das Usinas Unidade de Reciclagem de Entulho


                                                           V E N       D   A     N   O   V A


                                                                                                        N   O   R   T E
                                                                               L A G O A  D A
                                                                               P A M P U L H A




                   U S IN A                                                                                                      N    O   R   D E S T E
                P A M P U L H A
                                                       P A M       P U     L H A




   A T E R R O  S A N IT Á R   IO
         D A  B R  0 4 0                               N   O   R   O   E S T E                                            L E S T E

                   U S IN A
                  B R  0 4 0




                                                       O   E S T E


                                                                                U S IN A
                                                                               E S T O R IL




                                    B A R   R E IR O




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos



                                       URE - Estoril




                                              2005
Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos



            URE - Pampulha




                                              2005
Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos



                                       URE – BR 040




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos



                                       URE – BR 040




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




        URPV – UNIDADE DE RECEBIMENTO DE PEQUENOS VOLUMES
                               BR 040




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos


                                     Vista da URPV – BR040




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




                                       CAPACIDADE NOMINAL

             •Usina Estoril ⇒ 15 t/h (20 t/h)
             •Usina Pampulha ⇒ 30 t/h
             •Usina BR-040 ⇒ 50 t/h

                                 TIPO DE MATERIAL PRODUZIDO

             Usinas Estoril e Pampulha = equivalente à bica corrida.
             Usina BR-040 = 4 tipos de materiais classificados de acordo          com sua
             granulometria como: finos (D < 3/16”), britas 0 (zero)   (3/16” < D < 3/8”) e 1
             (3/8” < D < 3/4") e bica corrida (2” > D)




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos


                                 Dados de recepção de RCD

                                 RECEPÇÃO ( TON/03 URE`S) 2006 a 2012
    160.000

    140.000

    120.000

    100.000

     80.000
                                                                                                          RECEPÇÃO
     60.000

     40.000

     20.000

         -
               2006       2007         2008          2009         2010          2011          2012



                           Peso Específico: Recepção = 1,2 t/m³ Produção = 1,4t/m³ Expedição = 1,6 t/m³

                                                    Aproximadamente 400 t/d

Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                           Diretoria de Operações
                             Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




                               Utilização dos Materiais Britados



                     •Produção de blocos para alvenaria

                     •Produção de argamassa e concretos para construção de

                      sarjetas e pisos

                     •Briquetes para pavimentação de vias

                     •Reforço em pavimentações

                     Parceria = URBEL, SUDECAP e Secretaria Municipal de Assistência Social (Implantação de uma unidade de
                     produção de blocos, denominada de Ecobloco).




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




   MATERIAIS PRODUZIDOS




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos


     RESULTADOS
                            Produção - Ecobloco




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos



                                        RESULTADOS

                                     Materiais Produzidos




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos


                                        RESULTADOS




                   Obras Públicas : Av. Tancredo Neves . 2000 m3
Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos

                                        RESULTADOS




                  Obras Públicas : Av. Flávio dos Santos. 300 m3
Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




                                Considerações
         Custos para instalação.
         Custo operacional.(Funcionários próprios, mão-de-obra terceirizada,
         máquinas, vigilância, contrato de manutenção, energia e água e etc.).




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos



                                Considerações
             Entulho sujo, dificulta a triagem e compromete a qualidade dos agregados.
             Recebemos com o máximo de 10% de contaminantes( podas, papel, madeira)
             não recebemos gesso e amianto.
             Tempo de triagem.
             Os equipamentos são robustos, a manutenção corretiva é maior em peças de
             desgastes como martelos, chapas de revestimentos e também parte elétrica
             ( motores). A manutenção preventiva é feita na planta de britagem em geral.
             Localização . Mais próximo possível.




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




                                        Melhorias
            Lei municipal; (PGRSE) Plano de gerenciamento de resíduos sólidos especiais


            Possibilidades / Preços dos agregados mais atrativos - os preços das britas
            convencionais R$ 80,00 o m³ na região metropolitna de BH.   SLU: R$ 21,05 m3.


            Separador gravimétrico para a brita / cerâmica.




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos



                                         Triagem




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos


                                         Rejeitos




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos



                                         Rejeitos




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




                                         Rejeitos




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




                                           Rejeitos




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos



                                     Rejeitos / recarga




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos



                                     Danos nas esteiras




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




                                 Danos nas esteiras




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos


                                     Danos nas esteiras




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




                           Controle de particulados




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos



                             Controle de particulados




Superintendência de Limpeza Urbana
‘’’’
                                          Diretoria de Operações
                            Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos




                                       Obrigado !

                              Tel. (31) 3277-9808
                           Email: heuder@pbh.gov.br



Superintendência de Limpeza Urbana

Mais conteúdo relacionado

Mais de ominassemlixoes

Palestra resotec holcim
Palestra resotec holcimPalestra resotec holcim
Palestra resotec holcim
ominassemlixoes
 
Luedemann psau bh 2012
Luedemann psau bh 2012Luedemann psau bh 2012
Luedemann psau bh 2012
ominassemlixoes
 
Pnrs
PnrsPnrs
Situação comercial dos empreendimentos de coleta de materiais
Situação comercial dos empreendimentos de coleta de materiaisSituação comercial dos empreendimentos de coleta de materiais
Situação comercial dos empreendimentos de coleta de materiais
ominassemlixoes
 
Wagner
WagnerWagner
Jacqueline panorama cadeia recicláveis final
Jacqueline panorama cadeia recicláveis finalJacqueline panorama cadeia recicláveis final
Jacqueline panorama cadeia recicláveis final
ominassemlixoes
 
Heitor apresentação fip - bh-rev1
Heitor   apresentação fip - bh-rev1Heitor   apresentação fip - bh-rev1
Heitor apresentação fip - bh-rev1
ominassemlixoes
 
Luiz henrique a crise econômica no mercado dos recicláveis
Luiz henrique   a crise econômica no mercado dos recicláveisLuiz henrique   a crise econômica no mercado dos recicláveis
Luiz henrique a crise econômica no mercado dos recicláveis
ominassemlixoes
 
Palestra abrepet
Palestra abrepetPalestra abrepet
Palestra abrepet
ominassemlixoes
 
Apresentação consórcios montes claros edicleusa e paulo logos
Apresentação consórcios montes claros edicleusa e paulo logosApresentação consórcios montes claros edicleusa e paulo logos
Apresentação consórcios montes claros edicleusa e paulo logos
ominassemlixoes
 

Mais de ominassemlixoes (10)

Palestra resotec holcim
Palestra resotec holcimPalestra resotec holcim
Palestra resotec holcim
 
Luedemann psau bh 2012
Luedemann psau bh 2012Luedemann psau bh 2012
Luedemann psau bh 2012
 
Pnrs
PnrsPnrs
Pnrs
 
Situação comercial dos empreendimentos de coleta de materiais
Situação comercial dos empreendimentos de coleta de materiaisSituação comercial dos empreendimentos de coleta de materiais
Situação comercial dos empreendimentos de coleta de materiais
 
Wagner
WagnerWagner
Wagner
 
Jacqueline panorama cadeia recicláveis final
Jacqueline panorama cadeia recicláveis finalJacqueline panorama cadeia recicláveis final
Jacqueline panorama cadeia recicláveis final
 
Heitor apresentação fip - bh-rev1
Heitor   apresentação fip - bh-rev1Heitor   apresentação fip - bh-rev1
Heitor apresentação fip - bh-rev1
 
Luiz henrique a crise econômica no mercado dos recicláveis
Luiz henrique   a crise econômica no mercado dos recicláveisLuiz henrique   a crise econômica no mercado dos recicláveis
Luiz henrique a crise econômica no mercado dos recicláveis
 
Palestra abrepet
Palestra abrepetPalestra abrepet
Palestra abrepet
 
Apresentação consórcios montes claros edicleusa e paulo logos
Apresentação consórcios montes claros edicleusa e paulo logosApresentação consórcios montes claros edicleusa e paulo logos
Apresentação consórcios montes claros edicleusa e paulo logos
 

Palestra slu

  • 1. Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos PROGRAMA DE RECICLAGEM DE ENTULHO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE BELO HORIZONTE Heuder Pascele Batista, Me. SLU–BH 2005 Superintendência de Limpeza Urbana
  • 2. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos INTRODUÇÃO 1993 ⇒ Início do desenvolvimento de uma política específica, dirigida à gestão diferenciada dos resíduos de construção e demolição – RCD, a qual tinha como objetivo minimizar o crescimento desordenado das deposições clandestinas desses resíduos Crescente quantidade de RCD depositados em aterro sanitário Superintendência de Limpeza Urbana
  • 3. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos INTRODUÇÃO Programa de Reciclagem de Entulho 31 Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes – URPV, destinadas a receber materiais como entulho, objetos volumosos e resíduos da poda (2 m3) Estações de Reciclagem de Entulho que visam ao beneficiamento do entulho e a sua transformação em insumo para obras de infra-estrutura e produção de artefatos - Estação Estoril (1995) - Estação Pampulha (1996) - Estação BR 040 (2006) Usinas = capacidade nominal para processar cerca de 1.000 t/dia Aterro de RCD. Superintendência de Limpeza Urbana
  • 4. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Localização das Usinas Unidade de Reciclagem de Entulho V E N D A N O V A N O R T E L A G O A D A P A M P U L H A U S IN A N O R D E S T E P A M P U L H A P A M P U L H A A T E R R O S A N IT Á R IO D A B R 0 4 0 N O R O E S T E L E S T E U S IN A B R 0 4 0 O E S T E U S IN A E S T O R IL B A R R E IR O Superintendência de Limpeza Urbana
  • 5. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos URE - Estoril 2005 Superintendência de Limpeza Urbana
  • 6. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos URE - Pampulha 2005 Superintendência de Limpeza Urbana
  • 7. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos URE – BR 040 Superintendência de Limpeza Urbana
  • 8. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos URE – BR 040 Superintendência de Limpeza Urbana
  • 9. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Superintendência de Limpeza Urbana
  • 10. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos URPV – UNIDADE DE RECEBIMENTO DE PEQUENOS VOLUMES BR 040 Superintendência de Limpeza Urbana
  • 11. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Vista da URPV – BR040 Superintendência de Limpeza Urbana
  • 12. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos CAPACIDADE NOMINAL •Usina Estoril ⇒ 15 t/h (20 t/h) •Usina Pampulha ⇒ 30 t/h •Usina BR-040 ⇒ 50 t/h TIPO DE MATERIAL PRODUZIDO Usinas Estoril e Pampulha = equivalente à bica corrida. Usina BR-040 = 4 tipos de materiais classificados de acordo com sua granulometria como: finos (D < 3/16”), britas 0 (zero) (3/16” < D < 3/8”) e 1 (3/8” < D < 3/4") e bica corrida (2” > D) Superintendência de Limpeza Urbana
  • 13. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Dados de recepção de RCD RECEPÇÃO ( TON/03 URE`S) 2006 a 2012 160.000 140.000 120.000 100.000 80.000 RECEPÇÃO 60.000 40.000 20.000 - 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Peso Específico: Recepção = 1,2 t/m³ Produção = 1,4t/m³ Expedição = 1,6 t/m³ Aproximadamente 400 t/d Superintendência de Limpeza Urbana
  • 14. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Utilização dos Materiais Britados •Produção de blocos para alvenaria •Produção de argamassa e concretos para construção de sarjetas e pisos •Briquetes para pavimentação de vias •Reforço em pavimentações Parceria = URBEL, SUDECAP e Secretaria Municipal de Assistência Social (Implantação de uma unidade de produção de blocos, denominada de Ecobloco). Superintendência de Limpeza Urbana
  • 15. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos MATERIAIS PRODUZIDOS Superintendência de Limpeza Urbana
  • 16. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos RESULTADOS Produção - Ecobloco Superintendência de Limpeza Urbana
  • 17. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos RESULTADOS Materiais Produzidos Superintendência de Limpeza Urbana
  • 18. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos RESULTADOS Obras Públicas : Av. Tancredo Neves . 2000 m3 Superintendência de Limpeza Urbana
  • 19. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos RESULTADOS Obras Públicas : Av. Flávio dos Santos. 300 m3 Superintendência de Limpeza Urbana
  • 20. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Considerações Custos para instalação. Custo operacional.(Funcionários próprios, mão-de-obra terceirizada, máquinas, vigilância, contrato de manutenção, energia e água e etc.). Superintendência de Limpeza Urbana
  • 21. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Considerações Entulho sujo, dificulta a triagem e compromete a qualidade dos agregados. Recebemos com o máximo de 10% de contaminantes( podas, papel, madeira) não recebemos gesso e amianto. Tempo de triagem. Os equipamentos são robustos, a manutenção corretiva é maior em peças de desgastes como martelos, chapas de revestimentos e também parte elétrica ( motores). A manutenção preventiva é feita na planta de britagem em geral. Localização . Mais próximo possível. Superintendência de Limpeza Urbana
  • 22. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Melhorias Lei municipal; (PGRSE) Plano de gerenciamento de resíduos sólidos especiais Possibilidades / Preços dos agregados mais atrativos - os preços das britas convencionais R$ 80,00 o m³ na região metropolitna de BH. SLU: R$ 21,05 m3. Separador gravimétrico para a brita / cerâmica. Superintendência de Limpeza Urbana
  • 23. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Triagem Superintendência de Limpeza Urbana
  • 24. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Rejeitos Superintendência de Limpeza Urbana
  • 25. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Rejeitos Superintendência de Limpeza Urbana
  • 26. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Rejeitos Superintendência de Limpeza Urbana
  • 27. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Rejeitos Superintendência de Limpeza Urbana
  • 28. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Rejeitos / recarga Superintendência de Limpeza Urbana
  • 29. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Danos nas esteiras Superintendência de Limpeza Urbana
  • 30. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Danos nas esteiras Superintendência de Limpeza Urbana
  • 31. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Danos nas esteiras Superintendência de Limpeza Urbana
  • 32. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Controle de particulados Superintendência de Limpeza Urbana
  • 33. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Controle de particulados Superintendência de Limpeza Urbana
  • 34. ‘’’’ Diretoria de Operações Departamento de Tratamento e Disposição de Resíduos Obrigado ! Tel. (31) 3277-9808 Email: heuder@pbh.gov.br Superintendência de Limpeza Urbana