SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Liliana Silva
Margarida Ferreira
Sara Faria 11ºC
Introdução---------------------------------------------------------------------------------------------------3/4
• Motivos da escolha
• O que é o voleibol?/características do campo
Desenvolvimento----------------------------------------------------------------------------------------5/14
• História da modalidade
• História da modalidade em Portugal
• Sistemas táticos do voleibol
• Posições dos jogadores
• Posições táticas X Posições de rotação
• Esquemas táticos do voleibol
• Gestos técnicos (fundamentos)
• Regras e sinais de arbitragem
Conclusão---------------------------------------------------------------------------------------------------15
Bibliografia-------------------------------------------------------------------------------------------------16
■ O desporto coletivo escolhido foi o voleibol/vólei porque é aquele que nós, membros do grupo,
gostamos mais de praticar e como não é muito falado, em comparação com o futebol, por exemplo,
despertou-nos alguma curiosidade e por estas razões decidimos optar pelo voleibol e assim aprender
mais sobre este desporto.
■ O voleibol é um desporto coletivo em que duas
equipas de seis jogadores são separadas por uma
rede.
■ O jogo começa com o serviço de uma das equipas,
no qual a bola é lançada para o campo do
adversário. Após o serviço, a equipa que recebe a
bola pode dar até três toques na mesma,
alternando sempre os jogadores, e lançar
novamente a bola para o meio-campo da equipa
adversária.
■ É declarado ponto quando uma equipa dá mais de
três toques na bola, quando esta vai à rede, toca
fora do recinto de jogo ou quando toca no chão do
meio-campo defendido de uma determinada
■ O voleibol foi criado a 9 de fevereiro de 1895 por William George Morgan nos Estados Unidos da América. O seu
objetivo era criar um desporto de equipas sem contacto físico entre os adversários, minimizando os riscos de
lesões.
■ Inicialmente o vólei jogava-se com uma câmara de ar da bola de basquetebol e era chamado de “Mintonette”, mas
este ganhou bastante popularidade e rapidamente ganhou o nome de “volleyball”.
■ O voleibol de praia, uma modalidade derivada do voleibol surgida na década de 1920, também tem obtido grande
sucesso em vários países como nos Estados Unidos da América e no Brasil.
■ A Federação Internacional de Voleibol foi fundada em 1947. Dois anos mais tarde foi realizado o primeiro
campeonato mundial de voleibol, só houve evento masculino.
■ Em 1952, o evento foi estendido também ao voleibol feminino e em 1964, o voleibol passou a fazer parte do
programa dos Jogos Olímpicos, tendo-se mantido até à atualidade.
■ O Voleibol foi introduzido em Portugal pelas tropas norte-americanas que estiveram na ilha Terceira, arquipélago dos
Açores durante a 1ª Guerra Mundial.
■ A Associação cristã da Mocidade teve uma ação relevante na difusão do
voleibol em Portugal pois publicou o primeiro livro de regras do voleibol,
e contribuiu para a fundação da Associação de Voleibol de Lisboa, que
foi fundada a 28 de Dezembro de 1938.
■ O primeiro Clube a ser oficialmente filiado foi o Campolide Atlético Clube
■ O primeiro torneio oficial e o primeiro Campeonato de Lisboa foram organizados pela Associação de Voleibol de
Lisboa em 1939/40 e tiveram como vencedora a equipa da A.E.I.S. Técnico.
■ Em 31 de Março de 1942 vários clubes fundaram a Associação de Voleibol do Porto.
■ A Federação Portuguesa de Voleibol “nasceu” no dia 7 de Abril de 1947 em Lisboa, e foi uma das fundadoras da
Federação Internacional de Voleibol.
■ 1 posição de defesa direita;
■ 2 posição de saída de rede;
■ 3 posição de meio de rede;
■ 4 posição de entrada de rede;
■ 5 posição de defesa esquerda;
■ 6 posição de defesa central.
■ O Distribuidor do Voleibol é o responsável por organizar as jogadas de ataque, decide se estas são rápidas ou lentas,
1 jogador em campo.
■ O Central é, quase sempre, o jogador mais alto. É protagonista nos “Blocos” e responsável por atacar as bolas que
vêm de ataques curtos e rápidos próximos da rede, geralmente são 1 ou 2 jogadores em campo, conforme a equipa
ataca ou defende.
■ O Entradas é um especialista em ataque, sendo que compõe a linha de bloqueio juntamente com o central. Pode
fazer parte também da linha de bloqueio acompanhado do líbero ou outro entrada, 2 jogadores em campo.
■ O Oposto é o jogador que recebe mais bolas do distribuidor para atacar. Utiliza-se o termo oposto porque ele
posiciona-se sempre na posição contrária ao distribuidor. Na zona de ataque ajuda a formar o bloqueio com o
central, 1 jogador em campo.
■ O Líbero é um jogador especialista em passe e defesa que atua apenas na zona de defesa, pode substituir o central
quando este se encontra nesta. Este tem algumas limitações tais como não poder atacar, em qualquer situação,
acima do bordo superior da rede, bloquear ou distribuir (em passe) quando está na zona de ataque, 1 jogador.
■ Posições táticas: As posições táticas são as posições que os jogadores exercem de acordo
com suas características técnicas e físicas. Exemplo: O distribuidor.
■ Rotação: São as posições que os jogadores ocupam, obrigatoriamente, no campo devido á
regra de rotação de quem faz o serviço no voleibol.
■ 6×0: 5 dos jogadores recebem o serviço e atacam e o outro levanta a bola (distribuidor), este
último fica na posição 3.
■ 3×3: as equipas têm três distribuidores e três atacantes, que se posicionam de forma intercalada.
■ 4×2: há jogadores especializados por função e há 4 atacantes e 2 distribuidores que ficam
posicionados nas diagonais do campo.
■ 5×1: é o sistema tático do voleibol mais usado no mundo, todos os jogadores são especialistas numa
dada função, havendo 1 distribuidor e 5 atacantes (entradas, centrais e oposto).
Um jogador tem de dominar um conjunto de seis competências básicas, denominadas por serviço, receção,
passe, manchete, remate e bloco.
 Serviço: marca o início de uma jogada no voleibol. Um jogador coloca-se atrás da linha de fundo do seu
campo, estende o braço e acerta na bola, de forma a fazê-la atravessar o espaço aéreo acima da rede e
aterrar no campo adversário. O principal objetivo é dificultar a receção do seu adversário, existe uma
área específica para a realização deste.
 Receção: é o primeiro contacto com a bola por parte do jogador, o principal objetivo é controlar a bola
de forma a fazê-la chegar rapidamente e em boas condições às mãos do distribuidor, para que este
seja capaz de preparar uma jogada ofensiva
 Passe: O passe é um gesto básico fundamental, decisivo, pela sua direção e trajetória, para a
preparação do remate. Corresponde geralmente, ao segundo toque da equipa.
Serviço
Passe
Receção
 Manchete: é um gesto executado por um jogador, realizado com os antebraços unidos e com os braços
estendidos para que a bola não toque no chão. Os principais erros na realização da manchete são a má
posição dos braços e pernas e estes resultam em pontos para o adversário.
 Remate: utiliza-se com ação decisiva e serve para criar dificuldades à equipa adversária na recuperação da
bola. Este passo é utilizado para marcar pontos em situações críticas, necessitando sempre da colaboração
dos outros colegas de equipa.
 Bloco: ações executadas pelos jogadores que ocupam a parte frontal (posições 2-3-4) e que têm por objetivo
impedir ou dificultar o ataque da equipa adversária. Consiste em estender os braços acima do nível da rede
com o propósito de intersetar a trajetória ou diminuir a velocidade de uma bola que foi rematada pelo
oponente.
Bloco
Remate
Manchete
 “Autorização para o serviço” - Deslocar a mão para indicar a direção do serviço.
O serviço tem de ser efetuado dentro da zona de serviço, a qual tem uma largura de 9 ou 6,5 metros. O jogador que serve
pode tocar, mas não ultrapassar as linhas laterais que a definem.
 “Bola não lançada ou largada na execução do serviço” - Levantar o braço estendido com a palma da mão para cima .
A bola tem de ser enviada diretamente para o campo adversário, pelo espaço de passagem (entre as varetas), podendo
tocar na rede.
 “Próxima Equipa a Servir” - Estender o braço do lado da equipa que deve servir.
 “Bola dentro” - Estender o braço e os dedos em direção ao solo
A bola é considerada dentro quando toca o terreno de jogo, incluindo as linhas que o delimitam
 “Quatro toques" - levantar 4 dedos afastados,
Cada equipa tem direito a um máximo de 3 toques, com exceção do bloco, para reenviar a bola. Se forem feitos mais do
que 3 toques, a equipa comete falta
 “Dois toques" - levantar dois dedos afastados
Um jogador não pode tocar 2 vezes consecutivas na bola exceto se for o primeiro toque da equipa, caso contrário o jogador
comete falta
 "Penetração no campo contrário ou bola que atravessa o espaço inferior da rede" - apontar a linha central com o dedo
Não é permitido a um jogador penetrar no espaço contrário por baixo da rede, perturbando o jogo do adversário.
 “Toque na Rede por um jogador" – Indicar o respetivo lado da rede
Não é permitido a um jogador tocar a rede ou a vareta durante a sua ação de jogar a bola.
 "Falta de posição ou rotação" - Descrever um círculo com o dedo indicador
Quando qualquer jogador de uma equipa não está na sua posição correta no momento do batimento da bola para o
serviço a equipa perde a jogada
 “Bola fora” - Levantar os antebraços na posição vertical com as mãos abertas e as palmas viradas para o corpo
A bola é considerada fora quando
- Toca no solo, totalmente fora das linhas que delimitam o campo;
- Toca um objeto exterior ao terreno de jogo, no teto ou em alguém exterior ao jogo;
- Toca nas varetas, cabos, postes ou a rede no exterior das bandas laterais;
- Atravessa o plano vertical da rede, total ou parcialmente pelo exterior das varetas e não consegue ser reenviada, dentro
dos limites dos toques regulamentares da equipa. Este reenvio pode ser efetuado desde que o jogador não toque o campo
adversário e a bola seja reenviada novamente pelo espaço exterior e fora da vareta do mesmo lado por onde saiu. A equipa
adversária não pode impedir esta ação.
■ Neste trabalho abordámos a modalidade desportiva de voleibol, referindo a sua
história, gestos, esquemas táticos e sinais de arbitragem.
■ Com este trabalho percebemos que o voleibol é um desporto complexo que
envolve dedicação e bastante cooperação entre a equipa.
■ Gostámos muito de o fazer pois não só ficámos a aprender todas as regras do
voleibol como também passamos a conhecer um pouco da história do mesmo.
■ https://www.dicaseducacaofisica.info/sistemas-taticos-do-voleibol/
■ https://pt.wikipedia.org/wiki/Sistemas_t%C3%A1ticos_do_voleibol
■ https://www.todamateria.com.br/voleibol/
■ https://pt.slideshare.net/mobile/hidersox/voleibol-regras
■ https://prezi.com/f6y27zx8crha/fundamentos-do-voleibol/
■ https://pt.slideshare.net/BernardoMatos/voleibol-7495309
■ http://alfarrabio.di.uminho.pt/teresiano/alu/3c/ed_fisica/form_arb_vol.pdf
■ https://prezi.com/xr1ldapw_ijp/voleibol/
■ https://pt.wikipedia.org/wiki/Voleibol#Fundamentos
■ https://prezi.com/ncue4p1qptv_/gestos-tecnicos-de-voleibol/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho de Futsal
Trabalho de FutsalTrabalho de Futsal
Trabalho de Futsal
Ana Carolina
 
Educação fisica ginástica acrobática
Educação fisica ginástica acrobáticaEducação fisica ginástica acrobática
Educação fisica ginástica acrobática
gltrindade
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
AMLDRP
 

Mais procurados (20)

Atletismo saltos altura_comprimento
Atletismo saltos altura_comprimentoAtletismo saltos altura_comprimento
Atletismo saltos altura_comprimento
 
Andebol - Nível Introdução
Andebol - Nível IntroduçãoAndebol - Nível Introdução
Andebol - Nível Introdução
 
Badminton gestos técnicos, história, sinais de arbitragem etc...
Badminton gestos técnicos, história, sinais de arbitragem etc...Badminton gestos técnicos, história, sinais de arbitragem etc...
Badminton gestos técnicos, história, sinais de arbitragem etc...
 
Ginástica de Solo
Ginástica de SoloGinástica de Solo
Ginástica de Solo
 
O Voleibol
O VoleibolO Voleibol
O Voleibol
 
Badminton
BadmintonBadminton
Badminton
 
Andebol
AndebolAndebol
Andebol
 
Atletismo corrida de estafetas
Atletismo corrida de estafetasAtletismo corrida de estafetas
Atletismo corrida de estafetas
 
Andebol - tudo
Andebol - tudoAndebol - tudo
Andebol - tudo
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
 
Badminton
BadmintonBadminton
Badminton
 
Trabalho de Futsal
Trabalho de FutsalTrabalho de Futsal
Trabalho de Futsal
 
Ginástica acrobática e.f. - 12ºc
Ginástica acrobática   e.f. - 12ºcGinástica acrobática   e.f. - 12ºc
Ginástica acrobática e.f. - 12ºc
 
Ficha de Aquecimento de Educação Física
Ficha de Aquecimento de Educação FísicaFicha de Aquecimento de Educação Física
Ficha de Aquecimento de Educação Física
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
 
Andebol b regras do jogo
Andebol b regras do jogoAndebol b regras do jogo
Andebol b regras do jogo
 
Educação fisica ginástica acrobática
Educação fisica ginástica acrobáticaEducação fisica ginástica acrobática
Educação fisica ginástica acrobática
 
Andebol
AndebolAndebol
Andebol
 
Badminton
Badminton Badminton
Badminton
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
 

Semelhante a Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)

Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
SilvaStefano
 
Voleibol TeóRica
Voleibol   TeóRicaVoleibol   TeóRica
Voleibol TeóRica
NetKids
 
O Volley Bal Melissa
O Volley Bal MelissaO Volley Bal Melissa
O Volley Bal Melissa
heldercm
 
Modalidade esportiva coletiva
Modalidade esportiva coletivaModalidade esportiva coletiva
Modalidade esportiva coletiva
Bruno Araújo
 

Semelhante a Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...) (20)

Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
 
Voleibol TeóRica
Voleibol   TeóRicaVoleibol   TeóRica
Voleibol TeóRica
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 
O Volley Bal Melissa
O Volley Bal MelissaO Volley Bal Melissa
O Volley Bal Melissa
 
Você conhece as regras do vôlei_.pdf
Você conhece as regras do vôlei_.pdfVocê conhece as regras do vôlei_.pdf
Você conhece as regras do vôlei_.pdf
 
seminário sobre Voleibol
seminário sobre Voleibol seminário sobre Voleibol
seminário sobre Voleibol
 
Modalidade esportiva coletiva
Modalidade esportiva coletivaModalidade esportiva coletiva
Modalidade esportiva coletiva
 
Olimpíadas
OlimpíadasOlimpíadas
Olimpíadas
 
O Basquete
O BasqueteO Basquete
O Basquete
 
Voleibol, regras e fundamentos
Voleibol, regras e fundamentosVoleibol, regras e fundamentos
Voleibol, regras e fundamentos
 
Basquetebol.pptx
Basquetebol.pptxBasquetebol.pptx
Basquetebol.pptx
 
Voleibol: História, regras e fundamentos
Voleibol: História, regras e fundamentosVoleibol: História, regras e fundamentos
Voleibol: História, regras e fundamentos
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
 
Basquete 1
Basquete 1Basquete 1
Basquete 1
 
Regras do Voleibol
Regras do VoleibolRegras do Voleibol
Regras do Voleibol
 
Aula 1 (história, equiamentos e regras de jogo).pptx
Aula 1 (história, equiamentos e regras de jogo).pptxAula 1 (história, equiamentos e regras de jogo).pptx
Aula 1 (história, equiamentos e regras de jogo).pptx
 
Apostila de flagbol_5x5 apfa
Apostila de flagbol_5x5 apfaApostila de flagbol_5x5 apfa
Apostila de flagbol_5x5 apfa
 

Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)

  • 2. Introdução---------------------------------------------------------------------------------------------------3/4 • Motivos da escolha • O que é o voleibol?/características do campo Desenvolvimento----------------------------------------------------------------------------------------5/14 • História da modalidade • História da modalidade em Portugal • Sistemas táticos do voleibol • Posições dos jogadores • Posições táticas X Posições de rotação • Esquemas táticos do voleibol • Gestos técnicos (fundamentos) • Regras e sinais de arbitragem Conclusão---------------------------------------------------------------------------------------------------15 Bibliografia-------------------------------------------------------------------------------------------------16
  • 3. ■ O desporto coletivo escolhido foi o voleibol/vólei porque é aquele que nós, membros do grupo, gostamos mais de praticar e como não é muito falado, em comparação com o futebol, por exemplo, despertou-nos alguma curiosidade e por estas razões decidimos optar pelo voleibol e assim aprender mais sobre este desporto.
  • 4. ■ O voleibol é um desporto coletivo em que duas equipas de seis jogadores são separadas por uma rede. ■ O jogo começa com o serviço de uma das equipas, no qual a bola é lançada para o campo do adversário. Após o serviço, a equipa que recebe a bola pode dar até três toques na mesma, alternando sempre os jogadores, e lançar novamente a bola para o meio-campo da equipa adversária. ■ É declarado ponto quando uma equipa dá mais de três toques na bola, quando esta vai à rede, toca fora do recinto de jogo ou quando toca no chão do meio-campo defendido de uma determinada
  • 5. ■ O voleibol foi criado a 9 de fevereiro de 1895 por William George Morgan nos Estados Unidos da América. O seu objetivo era criar um desporto de equipas sem contacto físico entre os adversários, minimizando os riscos de lesões. ■ Inicialmente o vólei jogava-se com uma câmara de ar da bola de basquetebol e era chamado de “Mintonette”, mas este ganhou bastante popularidade e rapidamente ganhou o nome de “volleyball”. ■ O voleibol de praia, uma modalidade derivada do voleibol surgida na década de 1920, também tem obtido grande sucesso em vários países como nos Estados Unidos da América e no Brasil. ■ A Federação Internacional de Voleibol foi fundada em 1947. Dois anos mais tarde foi realizado o primeiro campeonato mundial de voleibol, só houve evento masculino. ■ Em 1952, o evento foi estendido também ao voleibol feminino e em 1964, o voleibol passou a fazer parte do programa dos Jogos Olímpicos, tendo-se mantido até à atualidade.
  • 6. ■ O Voleibol foi introduzido em Portugal pelas tropas norte-americanas que estiveram na ilha Terceira, arquipélago dos Açores durante a 1ª Guerra Mundial. ■ A Associação cristã da Mocidade teve uma ação relevante na difusão do voleibol em Portugal pois publicou o primeiro livro de regras do voleibol, e contribuiu para a fundação da Associação de Voleibol de Lisboa, que foi fundada a 28 de Dezembro de 1938. ■ O primeiro Clube a ser oficialmente filiado foi o Campolide Atlético Clube ■ O primeiro torneio oficial e o primeiro Campeonato de Lisboa foram organizados pela Associação de Voleibol de Lisboa em 1939/40 e tiveram como vencedora a equipa da A.E.I.S. Técnico. ■ Em 31 de Março de 1942 vários clubes fundaram a Associação de Voleibol do Porto. ■ A Federação Portuguesa de Voleibol “nasceu” no dia 7 de Abril de 1947 em Lisboa, e foi uma das fundadoras da Federação Internacional de Voleibol.
  • 7. ■ 1 posição de defesa direita; ■ 2 posição de saída de rede; ■ 3 posição de meio de rede; ■ 4 posição de entrada de rede; ■ 5 posição de defesa esquerda; ■ 6 posição de defesa central.
  • 8. ■ O Distribuidor do Voleibol é o responsável por organizar as jogadas de ataque, decide se estas são rápidas ou lentas, 1 jogador em campo. ■ O Central é, quase sempre, o jogador mais alto. É protagonista nos “Blocos” e responsável por atacar as bolas que vêm de ataques curtos e rápidos próximos da rede, geralmente são 1 ou 2 jogadores em campo, conforme a equipa ataca ou defende. ■ O Entradas é um especialista em ataque, sendo que compõe a linha de bloqueio juntamente com o central. Pode fazer parte também da linha de bloqueio acompanhado do líbero ou outro entrada, 2 jogadores em campo. ■ O Oposto é o jogador que recebe mais bolas do distribuidor para atacar. Utiliza-se o termo oposto porque ele posiciona-se sempre na posição contrária ao distribuidor. Na zona de ataque ajuda a formar o bloqueio com o central, 1 jogador em campo. ■ O Líbero é um jogador especialista em passe e defesa que atua apenas na zona de defesa, pode substituir o central quando este se encontra nesta. Este tem algumas limitações tais como não poder atacar, em qualquer situação, acima do bordo superior da rede, bloquear ou distribuir (em passe) quando está na zona de ataque, 1 jogador.
  • 9. ■ Posições táticas: As posições táticas são as posições que os jogadores exercem de acordo com suas características técnicas e físicas. Exemplo: O distribuidor. ■ Rotação: São as posições que os jogadores ocupam, obrigatoriamente, no campo devido á regra de rotação de quem faz o serviço no voleibol.
  • 10. ■ 6×0: 5 dos jogadores recebem o serviço e atacam e o outro levanta a bola (distribuidor), este último fica na posição 3. ■ 3×3: as equipas têm três distribuidores e três atacantes, que se posicionam de forma intercalada. ■ 4×2: há jogadores especializados por função e há 4 atacantes e 2 distribuidores que ficam posicionados nas diagonais do campo. ■ 5×1: é o sistema tático do voleibol mais usado no mundo, todos os jogadores são especialistas numa dada função, havendo 1 distribuidor e 5 atacantes (entradas, centrais e oposto).
  • 11. Um jogador tem de dominar um conjunto de seis competências básicas, denominadas por serviço, receção, passe, manchete, remate e bloco.  Serviço: marca o início de uma jogada no voleibol. Um jogador coloca-se atrás da linha de fundo do seu campo, estende o braço e acerta na bola, de forma a fazê-la atravessar o espaço aéreo acima da rede e aterrar no campo adversário. O principal objetivo é dificultar a receção do seu adversário, existe uma área específica para a realização deste.  Receção: é o primeiro contacto com a bola por parte do jogador, o principal objetivo é controlar a bola de forma a fazê-la chegar rapidamente e em boas condições às mãos do distribuidor, para que este seja capaz de preparar uma jogada ofensiva  Passe: O passe é um gesto básico fundamental, decisivo, pela sua direção e trajetória, para a preparação do remate. Corresponde geralmente, ao segundo toque da equipa. Serviço Passe Receção
  • 12.  Manchete: é um gesto executado por um jogador, realizado com os antebraços unidos e com os braços estendidos para que a bola não toque no chão. Os principais erros na realização da manchete são a má posição dos braços e pernas e estes resultam em pontos para o adversário.  Remate: utiliza-se com ação decisiva e serve para criar dificuldades à equipa adversária na recuperação da bola. Este passo é utilizado para marcar pontos em situações críticas, necessitando sempre da colaboração dos outros colegas de equipa.  Bloco: ações executadas pelos jogadores que ocupam a parte frontal (posições 2-3-4) e que têm por objetivo impedir ou dificultar o ataque da equipa adversária. Consiste em estender os braços acima do nível da rede com o propósito de intersetar a trajetória ou diminuir a velocidade de uma bola que foi rematada pelo oponente. Bloco Remate Manchete
  • 13.  “Autorização para o serviço” - Deslocar a mão para indicar a direção do serviço. O serviço tem de ser efetuado dentro da zona de serviço, a qual tem uma largura de 9 ou 6,5 metros. O jogador que serve pode tocar, mas não ultrapassar as linhas laterais que a definem.  “Bola não lançada ou largada na execução do serviço” - Levantar o braço estendido com a palma da mão para cima . A bola tem de ser enviada diretamente para o campo adversário, pelo espaço de passagem (entre as varetas), podendo tocar na rede.  “Próxima Equipa a Servir” - Estender o braço do lado da equipa que deve servir.  “Bola dentro” - Estender o braço e os dedos em direção ao solo A bola é considerada dentro quando toca o terreno de jogo, incluindo as linhas que o delimitam  “Quatro toques" - levantar 4 dedos afastados, Cada equipa tem direito a um máximo de 3 toques, com exceção do bloco, para reenviar a bola. Se forem feitos mais do que 3 toques, a equipa comete falta  “Dois toques" - levantar dois dedos afastados Um jogador não pode tocar 2 vezes consecutivas na bola exceto se for o primeiro toque da equipa, caso contrário o jogador comete falta
  • 14.  "Penetração no campo contrário ou bola que atravessa o espaço inferior da rede" - apontar a linha central com o dedo Não é permitido a um jogador penetrar no espaço contrário por baixo da rede, perturbando o jogo do adversário.  “Toque na Rede por um jogador" – Indicar o respetivo lado da rede Não é permitido a um jogador tocar a rede ou a vareta durante a sua ação de jogar a bola.  "Falta de posição ou rotação" - Descrever um círculo com o dedo indicador Quando qualquer jogador de uma equipa não está na sua posição correta no momento do batimento da bola para o serviço a equipa perde a jogada  “Bola fora” - Levantar os antebraços na posição vertical com as mãos abertas e as palmas viradas para o corpo A bola é considerada fora quando - Toca no solo, totalmente fora das linhas que delimitam o campo; - Toca um objeto exterior ao terreno de jogo, no teto ou em alguém exterior ao jogo; - Toca nas varetas, cabos, postes ou a rede no exterior das bandas laterais; - Atravessa o plano vertical da rede, total ou parcialmente pelo exterior das varetas e não consegue ser reenviada, dentro dos limites dos toques regulamentares da equipa. Este reenvio pode ser efetuado desde que o jogador não toque o campo adversário e a bola seja reenviada novamente pelo espaço exterior e fora da vareta do mesmo lado por onde saiu. A equipa adversária não pode impedir esta ação.
  • 15. ■ Neste trabalho abordámos a modalidade desportiva de voleibol, referindo a sua história, gestos, esquemas táticos e sinais de arbitragem. ■ Com este trabalho percebemos que o voleibol é um desporto complexo que envolve dedicação e bastante cooperação entre a equipa. ■ Gostámos muito de o fazer pois não só ficámos a aprender todas as regras do voleibol como também passamos a conhecer um pouco da história do mesmo.
  • 16. ■ https://www.dicaseducacaofisica.info/sistemas-taticos-do-voleibol/ ■ https://pt.wikipedia.org/wiki/Sistemas_t%C3%A1ticos_do_voleibol ■ https://www.todamateria.com.br/voleibol/ ■ https://pt.slideshare.net/mobile/hidersox/voleibol-regras ■ https://prezi.com/f6y27zx8crha/fundamentos-do-voleibol/ ■ https://pt.slideshare.net/BernardoMatos/voleibol-7495309 ■ http://alfarrabio.di.uminho.pt/teresiano/alu/3c/ed_fisica/form_arb_vol.pdf ■ https://prezi.com/xr1ldapw_ijp/voleibol/ ■ https://pt.wikipedia.org/wiki/Voleibol#Fundamentos ■ https://prezi.com/ncue4p1qptv_/gestos-tecnicos-de-voleibol/