SlideShare uma empresa Scribd logo
Questões fechadas sobre
Espumas flutuantes, de Castro Alves
              Manoel Neves
INSTRUÇÃO
Espumas flutuantes, de Castro Alves
       Leia	
  fragmento	
  a	
  seguir.	
  
TEXTO
          Espumas flutuantes, de Castro Alves
            Oh!	
  eu	
  quero	
  viver,	
  beber	
  perfumes	
  
            Na	
  flor	
  silvestre,	
  que	
  embalsama	
  os	
  ares;	
  
            Ver	
  minh’alma	
  adejar	
  pelo	
  infinito,	
  
            Qual	
  branca	
  vela	
  n’amplidão	
  dos	
  mares.	
  
            No	
  seio	
  da	
  mulher	
  há	
  tanto	
  aroma...	
  
            Nos	
  seus	
  beijos	
  de	
  fogo	
  há	
  tanta	
  vida...	
  
            -­‐	
  Árabe	
  errante,	
  vou	
  dormir	
  à	
  tarde	
  
            À	
  sombra	
  fresca	
  da	
  palmeira	
  erguida.	
  
ALVES,	
  Castro.	
  Espumas	
  flutuantes.	
  Disponível	
  em:	
  hPp://manoelneves.com	
  
QUESTÃO 01
                                   Espumas flutuantes, de Castro Alves
Nesta	
   estrofe,	
   de	
   “Mocidade	
   e	
   morte”,	
   de	
   Castro	
   Alves,	
   reúnem-­‐se,	
   como	
   numa	
   espécie	
   de	
  
súmula,	
  vários	
  dos	
  temas	
  e	
  aspectos	
  mais	
  caracterísWcos	
  de	
  sua	
  poesia.	
  São	
  eles:	
  	
  

idenWficação	
  com	
  a	
  natureza,	
  condoreirismo,	
  eroWsmo	
  franco,	
  exoWsmo.	
  	
  
aspiração	
  de	
  amor	
  e	
  morte,	
  Wtanismo,	
  sensualismo,	
  exoWsmo.	
  	
  
sensualismo,	
  aspiração	
  de	
  absoluto,	
  nacionalismo,	
  orientalismo.	
  	
  
personificação	
  da	
  natureza,	
  hipérboles,	
  sensualismo	
  velado,	
  exoWsmo.	
  
aspiração	
  de	
  amor	
  e	
  morte,	
  condoreirismo,	
  hipérboles,	
  orientalismo.	
  
SOLUÇÃO COMENTADA
                                   Espumas flutuantes, de Castro Alves
Assinale-­‐se	
   a	
   alternaWva	
   “c”,	
   pois,	
   no	
   fragmento	
   em	
   destaque	
   estão	
   presentes	
   o	
   sensualismo	
  
[no	
  seio	
  da	
  mulher	
  há	
  tanto	
  aroma],	
  aspiração	
  do	
  infinito	
  [ver	
  minh'alma	
  adejar	
  pelo	
  infinito],	
  
nacionalismo	
  [à	
  sombra	
  fresca	
  da	
  palmeira]	
  e	
  orientalizo	
  [árabe	
  errante].	
  
INSTRUÇÃO
Espumas flutuantes, de Castro Alves
       Texto	
  para	
  a	
  questão	
  02.	
  
TEXTO
          Espumas flutuantes, de Castro Alves
                        Oh!	
  Bendito	
  o	
  que	
  semeia	
  
                       Livros...	
  livros	
  à	
  mão	
  cheia...	
  
                          E	
  manda	
  o	
  povo	
  pensar!	
  
                              O	
  livro	
  caindo	
  n’alma	
  
                        É	
  germe	
  –	
  que	
  faz	
  a	
  palma,	
  
                          É	
  chuva	
  –	
  que	
  faz	
  o	
  mar.	
  
                       Vós,	
  que	
  o	
  templo	
  das	
  idéias	
  
                        Largo	
  –	
  abris	
  às	
  mulWdões,	
  
                          P’ra	
  o	
  baWsmo	
  luminoso	
  
                          Das	
  grandes	
  revoluções,	
  
                        Agora	
  que	
  o	
  trem	
  de	
  ferro	
  
                             Acorda	
  o	
  Wgre	
  no	
  cerro	
  
                        E	
  espanta	
  os	
  caboclos	
  nus,	
  
                       Fazei	
  desse	
  “rei	
  dos	
  ventos”	
  
                       –	
  Ginete	
  dos	
  pensamentos,	
  
                         –	
  Arauto	
  da	
  grande	
  luz!...	
  	
  
ALVES,	
  Castro.	
  Espumas	
  flutuantes.	
  Disponível	
  em:	
  hPp://manoelneves.com	
  
QUESTÃO 02
                                       Espumas flutuantes, de Castro Alves
O	
   tratamento	
   dado	
   aos	
   temas	
   do	
   livro	
   e	
   do	
   trem	
   de	
   ferro,	
   nestes	
   versos	
   de	
   “O	
   livro	
   e	
   a	
  
América”,	
  permite	
  afirmar	
  corretamente	
  que	
  	
  
o	
  poeta	
  românWco	
  assume	
  o	
  ideal	
  do	
  progresso,	
  abandonando	
  as	
  preocupações	
  com	
  a	
  História.	
  	
  
o	
   entusiasmo	
   pelo	
   progresso	
   técnico	
   e	
   cultural	
   determina	
   a	
   superação	
   do	
   encantamento	
   pela	
  
natureza.	
  
o	
  entusiasmo	
  pelo	
  progresso	
  cultural	
  contrapõe-­‐se	
  ao	
  temor	
  do	
  progresso	
  técnico,	
  que	
  agride	
  a	
  
natureza.	
  	
  
o	
  poeta	
  românWco	
  abre-­‐se	
  ao	
  progresso	
  e	
  à	
  técnica,	
  em	
  que	
  não	
  vê	
  incompaWbilidade	
  com	
  os	
  
ciclos	
  naturais.	
  	
  
o	
   poeta	
   românWco	
   propõe	
   que	
   literatura	
   e	
   natureza	
   somem	
   forças	
   contra	
   a	
   invasão	
   do	
  
progresso	
  técnico.	
  	
  
SOLUÇÃO COMENTADA
                                        Espumas flutuantes, de Castro Alves
Ao	
   afirmar	
   que	
   o	
   trem	
   de	
   ferro	
   acorda	
   o	
   0gre	
   no	
   cerro	
   e	
   espanta	
   os	
   caboclos	
   nus,	
   o	
   sujeito	
  
poéWco	
   mostra	
   que,	
   em	
   sua	
   concepção	
   não	
   há	
   compaWbilidade	
   entre	
   o	
   progresso	
   [trem	
   de	
  
ferro]	
  e	
  os	
  elementos	
  naturais	
  [Wgre	
  no	
  cerro].	
  A	
  leitura	
  dos	
  trechos	
  destacados	
  permite	
  afirmar	
  
que	
  a	
  asserWva	
  presente	
  na	
  alternaWva	
  “b”	
  é	
  verdadeira.	
  
QUESTÃO 03
                                      Espumas flutuantes, de Castro Alves
Em	
   todas	
   as	
   alternaWvas	
   abaixo,	
   idenWficou-­‐se	
   corretamente	
   as	
   figuras	
   de	
   linguagem,	
   EXCETO	
  
em:	
  
O	
  Novo	
  Mundo	
  nos	
  músculos/	
  sente	
  a	
  seiva	
  do	
  porvir.	
  (personificação)	
  	
  
Marchar	
  co’a	
  espada	
  de	
  Roma/	
  –	
  	
  Leoa	
  de	
  ruiva	
  coma.	
  (metáfora)	
  	
  
Por	
   isso	
   na	
   impaciência/	
   Desta	
   sede	
   de	
   saber,/	
   como	
   as	
   aves	
   do	
   deserto	
   –	
   as	
   almas	
   buscam	
  
beber.	
  (símile)	
  	
  
Eu	
  que	
  sou	
  cego,	
  –	
  mas	
  só	
  peço	
  luzes...,/	
  que	
  sou	
  pequeno,	
  –	
  mas	
  só	
  fito	
  os	
  Andes...	
  (an8tese)	
  
O	
  gênio	
  é	
  como	
  Ahasverus.	
  (símile)	
  	
  
SOLUÇÃO COMENTADA
                                   Espumas flutuantes, de Castro Alves
Apesar	
   de	
   o	
   verso	
   apresentar	
   uma	
   estrutura	
   npica	
   de	
   construção	
   analógica	
   [e	
   ainda	
   possuir	
  
termo	
   comparante],	
   a	
   equivalência	
   semânWca	
   entre	
   gênio	
  	
   [ser	
   excepcional,	
   além	
   do	
   comum]	
   e	
  
Ahasverus	
   [ser	
   excepcional,	
   proscrito]	
   impede	
   que	
   se	
   classifique	
   a	
   aproximação	
   de	
   símile.	
  
Marque-­‐se,	
  pois,	
  a	
  alternWva	
  “e”.	
  
QUESTÃO 04
                                     Espumas flutuantes, de Castro Alves
Todas	
   as	
   opções	
   abaixo	
   analisam	
   corretamente	
   o	
   livro	
   Espumas	
   flutuantes,	
   de	
   Castro	
   Alves,	
  
EXCETO:	
  
Trata-­‐se	
   de	
   uma	
   obra	
   em	
   que	
   predominam	
   os	
   versos	
   decassílabos,	
   apesar	
   de	
   ter	
   sido	
   publicada	
  
durante	
  o	
  RomanWsmo.	
  	
  
Predominantemente	
   lírica,	
   comparecem	
   nesta	
   obra,	
   ainda,	
   caracterísWcas	
   do	
   gênero	
   épico	
   e	
   do	
  
gênero	
  dramáWco.	
  	
  
Não	
   há,	
   nesta	
   obra,	
   nenhum	
   poema	
   que	
   trate	
   do	
   escravo,	
   apesar	
   de	
   seu	
   autor	
   ter	
   ficado	
  
conhecido	
  como	
  “o	
  poeta	
  dos	
  escravos”.	
  	
  
Além	
  de	
  poemas	
  escritos	
  por	
  Castro	
  Alves,	
  encontramos,	
  em	
  Espumas	
  flutuantes,	
  traduções	
  de	
  
autores	
  europeus.	
  	
  
Nota-­‐se,	
   em	
   alguns	
   poemas,	
   o	
   medo	
   da	
   morte	
   e,	
   ainda,	
   o	
   medo	
   de	
   amar,	
   caracterísWco	
   da	
  
segunda	
  geração	
  da	
  poesia	
  românWca.	
  	
  
SOLUÇÃO COMENTADA
                                  Espumas flutuantes, de Castro Alves
Não	
  há,	
  na	
  poesia	
  de	
  Castro	
  Alves,	
  medo	
  da	
  morte	
  tampouco	
  medo	
  de	
  amar.	
  Estes	
  dois	
  traços	
  
são	
  associados	
  ao	
  segundo	
  momento	
  do	
  romanWsmo	
  e	
  à	
  poesia	
  de	
  Álvares	
  de	
  Azevedo.	
  
INSTRUÇÃO
Espumas flutuantes, de Castro Alves
       Leia	
  fragmento	
  a	
  seguir.	
  
TEXTO
                      Espumas flutuantes, de Castro Alves
             Por	
  uma	
  fatalidade	
                             Por	
  isso	
  na	
  impaciência	
  
   Dessas	
  que	
  descem	
  de	
  além,	
                           Desta	
  sede	
  de	
  saber,	
  
       O	
  séc'lo,	
  que	
  viu	
  Colombo,	
                 Como	
  as	
  aves	
  do	
  deserto	
  -­‐	
  
         Viu	
  GuPenberg	
  também.	
                           As	
  almas	
  busca	
  beber	
  ...	
  
       Quando	
  no	
  tosco	
  estaleiro	
                     Oh!	
  Bendito	
  o	
  que	
  semeia	
  
  Da	
  Alemanha	
  o	
  velho	
  obreiro	
                   Livros	
  ...	
  livros	
  à	
  mão	
  cheia	
  ...	
  
      A	
  ave	
  da	
  imprensa	
  gerou	
  ...	
               E	
  manda	
  o	
  povo	
  pensar!	
  
     O	
  Genovês	
  salta	
  os	
  mares	
  ...	
                    O	
  livro	
  caindo	
  n'alma	
  
Busca	
  um	
  ninho	
  entre	
  os	
  palmares	
               É	
  germe	
  -­‐	
  que	
  faz	
  a	
  palma,	
  
 E	
  a	
  pátria	
  da	
  imprensa	
  achou	
  ...	
  	
         É	
  chuva	
  -­‐	
  que	
  faz	
  o	
  mar.	
  	
  
          ALVES,	
  Castro.	
  Espumas	
  flutuantes.	
  Disponível	
  em:	
  hPp://manoelneves.com	
  
QUESTÃO 05
                                       Espumas flutuantes, de Castro Alves
Assinale	
  a	
  alternaWva	
  INACEITÁVEL:	
  	
  
Na	
  concepção	
  do	
  poeta,	
  o	
  livro	
  é	
  instrumento	
  para	
  a	
  conscienWzação	
  de	
  um	
  povo.	
  	
  
A	
  associação	
  entre	
  Colombo	
  e	
  GuPenberg	
  explica	
  o	
  úlWmo	
  verso	
  da	
  primeira	
  estrofe.	
  	
  
No	
  fragmento	
  citado,	
  vê-­‐se	
  que	
  o	
  poeta	
  é	
  oWmista	
  e	
  acredita	
  no	
  progresso	
  futuro.	
  	
  
Para	
  o	
  poeta,	
  a	
  Europa	
  é	
  superior	
  à	
  América,	
  pois	
  esta	
  é	
  um	
  lugar	
  natural	
  e	
  inculto.	
  	
  
Na	
  primeira	
  estrofe,	
  a	
  palavra	
  “fatalidade”	
  tem	
  conotação	
  posiWva.	
  	
  
SOLUÇÃO COMENTADA
                                   Espumas flutuantes, de Castro Alves
A	
  América,	
  de	
  acordo	
  com	
  o	
  poema,	
  é	
  a	
  pátria	
  da	
  imprensa.	
  Logo,	
  não	
  pode	
  ser	
  considerado	
  um	
  
lugar	
  inculto.	
  Marque-­‐se,	
  pois,	
  a	
  alternaWva	
  “d”.	
  
INSTRUÇÃO
            Espumas flutuantes, de Castro Alves
Leia	
  fragmento	
  a	
  seguir	
  para	
  responder	
  às	
  questões	
  06	
  e	
  07.	
  
TEXTO
          Espumas flutuantes, de Castro Alves
                                Por	
  uma	
  fatalidade	
  
                      Dessas	
  que	
  descem	
  de	
  além,	
  
                          O	
  séc'lo,	
  que	
  viu	
  Colombo,	
  
                            Viu	
  GuPenberg	
  também.	
  
                          Quando	
  no	
  tosco	
  estaleiro	
  
                     Da	
  Alemanha	
  o	
  velho	
  obreiro	
  
                         A	
  ave	
  da	
  imprensa	
  gerou	
  ...	
  
                        O	
  Genovês	
  salta	
  os	
  mares	
  ...	
  
                   Busca	
  um	
  ninho	
  entre	
  os	
  palmares	
  
                    E	
  a	
  pátria	
  da	
  imprensa	
  achou	
  ...	
  	
  
ALVES,	
  Castro.	
  Espumas	
  flutuantes.	
  Disponível	
  em:	
  hPp://manoelneves.com	
  
QUESTÃO 06
                                  Espumas flutuantes, de Castro Alves
De	
  acordo	
  com	
  os	
  versos	
  transcritos,	
  Colombo	
  e	
  GuPenberg	
  são:	
  	
  
inventores	
  
conterrâneos	
  
contemporâneos	
  
adversários	
  
navegantes	
  
SOLUÇÃO COMENTADA
                                Espumas flutuantes, de Castro Alves
Posto	
  que	
  as	
  personagens	
  referidas	
  na	
  estrofe	
  viveram	
  no	
  mesmo	
  século,	
  deve-­‐se	
  afirmar	
  que	
  
sejam	
  contemporâneos.	
  Marque-­‐se	
  a	
  letra	
  “c”.	
  
QUESTÃO 07
                                      Espumas flutuantes, de Castro Alves
Pode-­‐se	
  afirmar,	
  de	
  acordo	
  com	
  os	
  versos,	
  que:	
  	
  
Colombo	
  é	
  chamado	
  de	
  velho	
  obreiro.	
  	
  
a	
  fatalidade	
  é	
  caracterísWca	
  do	
  Genovês.	
  	
  
GuPenberg	
  é	
  o	
  Genovês	
  que	
  salta	
  os	
  mares.	
  	
  
a	
  América	
  é	
  chamada	
  de	
  pátria	
  da	
  imprensa.	
  	
  
o	
  ninho	
  entre	
  palmares	
  é	
  a	
  pátria	
  de	
  Colombo.	
  	
  
SOLUÇÃO COMENTADA
                                   Espumas flutuantes, de Castro Alves
Conforme	
  visto	
  na	
  questão	
  05,	
  a	
  América	
  é	
  referida	
  no	
  poema	
  como	
  pátria	
  da	
  imprensa.	
  	
  
QUESTÃO 08
                                   Espumas flutuantes, de Castro Alves
 A	
  propósito	
  de	
  Espumas	
  flutuantes,	
  de	
  Castro	
  Alves,	
  todas	
  as	
  afirmaWvas	
  são	
  corretas,	
  EXCETO:	
  	
  
único	
  livro	
  publicado	
  em	
  vida	
  do	
  autor,	
  reúne	
  poemas	
  marcados	
  por	
  grande	
  ênfase	
  oratória.	
  	
  
apresenta	
  vários	
  poemas	
  niWdamente	
  eróWcos,	
  no	
  que	
  se	
  diferencia	
  dos	
  poetas	
  da	
  geração	
  
anterior.	
  
o	
  tom	
  oratório	
  [usado	
  na	
  defesa	
  do	
  abolicionismo]	
  minimiza	
  o	
  trabalho	
  de	
  Castro	
  Alves	
  com	
  a	
  
linguagem,	
  o	
  que	
  faz	
  com	
  que	
  sejam	
  quase	
  nulos	
  os	
  recursos	
  linguísWcos	
  usados	
  por	
  ele;	
  	
  
dá	
  seguimento	
  ao	
  veio	
  da	
  poesia	
  social,	
  inaugurada	
  por	
  Gregório	
  de	
  Matos.	
  	
  
SOLUÇÃO COMENTADA
                                    Espumas flutuantes, de Castro Alves
Assinale-­‐se	
  a	
  alternaWva	
  “c”,	
  pois	
  em	
  Espumas	
  flutuantes	
  não	
  há	
  poemas	
  abolicionistas	
  e,	
  para	
  
dar	
   maior	
   visualidade	
   às	
   imagens	
   poéWcas,	
   o	
   autor	
   se	
   vale	
   de	
   inúmeras	
   figuras	
   de	
   linguagem,	
  
dentre	
  as	
  quais	
  se	
  destacam	
  a	
  anntese,	
  a	
  hipérbole,	
  a	
  metáfora	
  e	
  o	
  paralelismo	
  sintáWco.	
  
QUESTÃO 09
                                    Espumas flutuantes, de Castro Alves
Na	
  poesia	
  lírico-­‐amorosa	
  de	
  Castro	
  Alves,	
  observa-­‐se:	
  	
  
uma	
   oposição	
   platônica	
   em	
   relação	
   ao	
   amor,	
   sobre	
   o	
   qual	
   versifica	
   em	
   linguagem	
   racional	
   e	
  
conWda.	
  	
  
a	
  idealização	
  da	
  figura	
  da	
  mulher,	
  cantada	
  constantemente	
  como	
  objeto	
  inacessível	
  ao	
  poeta.	
  	
  
a	
   preocupação	
   de	
   ocultar,	
   por	
   meio	
   do	
   excesso	
   de	
   figuras	
   de	
   linguagem,	
   os	
   mais	
   recônditos	
  
desejos	
  do	
  poeta.	
  	
  
uma	
   evolução	
   do	
   campo	
   de	
   idealização	
   para	
   a	
   concreWzação	
   das	
   virgens	
   sonhadas	
   pelos	
  
românWcos.	
  	
  
a	
  mesma	
  Wmidez	
  revelada	
  nos	
  devaneios	
  líricos	
  dos	
  poetas	
  da	
  geração	
  byroniana.	
  
SOLUÇÃO COMENTADA
                                     Espumas flutuantes, de Castro Alves
A	
   figura	
   da	
   mulher	
   amada	
   aparece	
   representada	
   de	
   forma	
   concreta	
   na	
   poesia	
   de	
   Castro	
   Alves	
   e	
  
dotada	
  de	
  forte	
  apelo	
  eróWco.	
  Assinale-­‐se,	
  	
  pois,	
  a	
  alternaWva	
  “d”.	
  
QUESTÃO 10
                                    Espumas flutuantes, de Castro Alves
O	
  esWlo	
  de	
  Castro	
  Alves	
  só	
  NÃO	
  pode	
  ser	
  considerado	
  
grandioso	
  
eufórico	
  
pessimista	
  
engajado	
  
retórico	
  
SOLUÇÃO COMENTADA
                                  Espumas flutuantes, de Castro Alves
Os	
  poemas	
  de	
  Castro	
  Alves,	
  em	
  geral,	
  possuem	
  tom	
  alWssonante	
  e	
  grandioso.	
  Não	
  há,	
  pois,	
  lugar	
  
para	
  o	
  pessimismo	
  –	
  npico	
  da	
  segunda	
  geração	
  do	
  romanWsmo.	
  Marque-­‐se,	
  pois,	
  a	
  alternaWva	
  
“c”.	
  

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Carta de reclamação
Carta de reclamaçãoCarta de reclamação
Carta de reclamação
MateusCampos36
 
A DescriçãO
A DescriçãOA DescriçãO
A DescriçãO
martinsramon
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Cláudia Heloísa
 
Seminário
SeminárioSeminário
Seminário
Arão Sousa Lima
 
TL I.2 – Atrito Estático e Cinético
TL I.2 – Atrito Estático e CinéticoTL I.2 – Atrito Estático e Cinético
TL I.2 – Atrito Estático e Cinético
Luís Rita
 
Trabalho da eutanásia
Trabalho da eutanásiaTrabalho da eutanásia
Trabalho da eutanásia
figo
 
Análise do conto Um Apólogo
Análise do conto Um ApólogoAnálise do conto Um Apólogo
Análise do conto Um Apólogo
Ana Polo
 
Como Fazer Uma Apresentação Oral
Como Fazer Uma Apresentação OralComo Fazer Uma Apresentação Oral
Como Fazer Uma Apresentação Oral
José Alemão
 
Patativa do Assaré
Patativa do AssaréPatativa do Assaré
Patativa do Assaré
Eloy Souza
 
Touradas: a favor
Touradas: a favorTouradas: a favor
Touradas: a favor
Paula Morgado
 
DinâMica A Carruagem[1] 1
DinâMica  A Carruagem[1] 1DinâMica  A Carruagem[1] 1
DinâMica A Carruagem[1] 1
Ana Cristina Freitas
 
O que é podcast?
O que é podcast?O que é podcast?
O que é podcast?
Iuri Lammel
 
Quincas Borba
Quincas BorbaQuincas Borba
Quincas Borba
Cláudia Heloísa
 
O papel da mulher no século xxi
O papel da mulher no século xxiO papel da mulher no século xxi
O papel da mulher no século xxi
Atri Projetos
 
Terceira aplicação do enem 2014: Literatura
Terceira aplicação do enem 2014: LiteraturaTerceira aplicação do enem 2014: Literatura
Terceira aplicação do enem 2014: Literatura
ma.no.el.ne.ves
 
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1 1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
Faell Vasconcelos
 
Realismo no brasil ll
Realismo no brasil llRealismo no brasil ll
Realismo no brasil ll
Thais Oliveira
 
Pressuposto e subentendido
Pressuposto e subentendidoPressuposto e subentendido
Pressuposto e subentendido
Marília Magalhães
 
Humanismo
HumanismoHumanismo
Humanismo
Claudia Lazarini
 
Os sertões de Euclides da Cunha
Os sertões de Euclides da CunhaOs sertões de Euclides da Cunha
Os sertões de Euclides da Cunha
Isepro
 

Mais procurados (20)

Carta de reclamação
Carta de reclamaçãoCarta de reclamação
Carta de reclamação
 
A DescriçãO
A DescriçãOA DescriçãO
A DescriçãO
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Seminário
SeminárioSeminário
Seminário
 
TL I.2 – Atrito Estático e Cinético
TL I.2 – Atrito Estático e CinéticoTL I.2 – Atrito Estático e Cinético
TL I.2 – Atrito Estático e Cinético
 
Trabalho da eutanásia
Trabalho da eutanásiaTrabalho da eutanásia
Trabalho da eutanásia
 
Análise do conto Um Apólogo
Análise do conto Um ApólogoAnálise do conto Um Apólogo
Análise do conto Um Apólogo
 
Como Fazer Uma Apresentação Oral
Como Fazer Uma Apresentação OralComo Fazer Uma Apresentação Oral
Como Fazer Uma Apresentação Oral
 
Patativa do Assaré
Patativa do AssaréPatativa do Assaré
Patativa do Assaré
 
Touradas: a favor
Touradas: a favorTouradas: a favor
Touradas: a favor
 
DinâMica A Carruagem[1] 1
DinâMica  A Carruagem[1] 1DinâMica  A Carruagem[1] 1
DinâMica A Carruagem[1] 1
 
O que é podcast?
O que é podcast?O que é podcast?
O que é podcast?
 
Quincas Borba
Quincas BorbaQuincas Borba
Quincas Borba
 
O papel da mulher no século xxi
O papel da mulher no século xxiO papel da mulher no século xxi
O papel da mulher no século xxi
 
Terceira aplicação do enem 2014: Literatura
Terceira aplicação do enem 2014: LiteraturaTerceira aplicação do enem 2014: Literatura
Terceira aplicação do enem 2014: Literatura
 
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1 1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
 
Realismo no brasil ll
Realismo no brasil llRealismo no brasil ll
Realismo no brasil ll
 
Pressuposto e subentendido
Pressuposto e subentendidoPressuposto e subentendido
Pressuposto e subentendido
 
Humanismo
HumanismoHumanismo
Humanismo
 
Os sertões de Euclides da Cunha
Os sertões de Euclides da CunhaOs sertões de Euclides da Cunha
Os sertões de Euclides da Cunha
 

Semelhante a Questões fechadas sobre espumas flutuantes

Espumas flutuantes, de castro alves
Espumas flutuantes, de castro alvesEspumas flutuantes, de castro alves
Espumas flutuantes, de castro alves
ma.no.el.ne.ves
 
A poesia de castro alves
A poesia de castro alvesA poesia de castro alves
A poesia de castro alves
ma.no.el.ne.ves
 
Espumas flutuantes
Espumas flutuantesEspumas flutuantes
Espumas flutuantes
victoriaevangelista
 
Terceira geração da poesia romântica
Terceira geração da poesia românticaTerceira geração da poesia romântica
Terceira geração da poesia romântica
ma.no.el.ne.ves
 
Navio Negreiro Castro Alves
Navio Negreiro   Castro AlvesNavio Negreiro   Castro Alves
Navio Negreiro Castro Alves
Maria Inês de Souza Vitorino Justino
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 123-124
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 123-124Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 123-124
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 123-124
luisprista
 
Navio negreiro julia, heloísa. letícia
Navio negreiro julia, heloísa. letíciaNavio negreiro julia, heloísa. letícia
Navio negreiro julia, heloísa. letícia
teresakashino
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 121-122
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 121-122Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 121-122
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 121-122
luisprista
 
Questões sobre clepsidra, de camilo pessanha
Questões sobre clepsidra, de camilo pessanhaQuestões sobre clepsidra, de camilo pessanha
Questões sobre clepsidra, de camilo pessanha
ma.no.el.ne.ves
 
Gênero lírico no enem
Gênero lírico no enemGênero lírico no enem
Gênero lírico no enem
ma.no.el.ne.ves
 
2ª Geração do Romantismo
2ª Geração do Romantismo2ª Geração do Romantismo
2ª Geração do Romantismo
Gabriel Luck
 
A Segunda GeraçãO Do Romantismo
A Segunda GeraçãO Do RomantismoA Segunda GeraçãO Do Romantismo
A Segunda GeraçãO Do Romantismo
Gabriel Luck
 
Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01
ma.no.el.ne.ves
 
Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01
ma.no.el.ne.ves
 
Uma noite em cinco atos- enredo
Uma noite em cinco atos- enredoUma noite em cinco atos- enredo
Uma noite em cinco atos- enredo
Priscila Hilária
 
Lira dos vinte anos andré,douglas, luis augusto
Lira dos vinte anos  andré,douglas, luis augustoLira dos vinte anos  andré,douglas, luis augusto
Lira dos vinte anos andré,douglas, luis augusto
teresakashino
 
01. intertextualidade pre
01. intertextualidade pre01. intertextualidade pre
01. intertextualidade pre
literatura_prefederal
 
Noite na taverna - a presença do medo em Álvares de Ázevedo
Noite na taverna - a presença do medo em Álvares de ÁzevedoNoite na taverna - a presença do medo em Álvares de Ázevedo
Noite na taverna - a presença do medo em Álvares de Ázevedo
jasonrplima
 
Segunda Geração do Romantismo Brasileiro
Segunda Geração do Romantismo BrasileiroSegunda Geração do Romantismo Brasileiro
Segunda Geração do Romantismo Brasileiro
ExpeditoCarneiro3
 
Slide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Slide segunda gerção do Romantismo- UltrarromantismoSlide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Slide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Richard Lincont
 

Semelhante a Questões fechadas sobre espumas flutuantes (20)

Espumas flutuantes, de castro alves
Espumas flutuantes, de castro alvesEspumas flutuantes, de castro alves
Espumas flutuantes, de castro alves
 
A poesia de castro alves
A poesia de castro alvesA poesia de castro alves
A poesia de castro alves
 
Espumas flutuantes
Espumas flutuantesEspumas flutuantes
Espumas flutuantes
 
Terceira geração da poesia romântica
Terceira geração da poesia românticaTerceira geração da poesia romântica
Terceira geração da poesia romântica
 
Navio Negreiro Castro Alves
Navio Negreiro   Castro AlvesNavio Negreiro   Castro Alves
Navio Negreiro Castro Alves
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 123-124
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 123-124Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 123-124
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 123-124
 
Navio negreiro julia, heloísa. letícia
Navio negreiro julia, heloísa. letíciaNavio negreiro julia, heloísa. letícia
Navio negreiro julia, heloísa. letícia
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 121-122
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 121-122Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 121-122
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 121-122
 
Questões sobre clepsidra, de camilo pessanha
Questões sobre clepsidra, de camilo pessanhaQuestões sobre clepsidra, de camilo pessanha
Questões sobre clepsidra, de camilo pessanha
 
Gênero lírico no enem
Gênero lírico no enemGênero lírico no enem
Gênero lírico no enem
 
2ª Geração do Romantismo
2ª Geração do Romantismo2ª Geração do Romantismo
2ª Geração do Romantismo
 
A Segunda GeraçãO Do Romantismo
A Segunda GeraçãO Do RomantismoA Segunda GeraçãO Do Romantismo
A Segunda GeraçãO Do Romantismo
 
Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01
 
Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01Revisando o romantismo 01
Revisando o romantismo 01
 
Uma noite em cinco atos- enredo
Uma noite em cinco atos- enredoUma noite em cinco atos- enredo
Uma noite em cinco atos- enredo
 
Lira dos vinte anos andré,douglas, luis augusto
Lira dos vinte anos  andré,douglas, luis augustoLira dos vinte anos  andré,douglas, luis augusto
Lira dos vinte anos andré,douglas, luis augusto
 
01. intertextualidade pre
01. intertextualidade pre01. intertextualidade pre
01. intertextualidade pre
 
Noite na taverna - a presença do medo em Álvares de Ázevedo
Noite na taverna - a presença do medo em Álvares de ÁzevedoNoite na taverna - a presença do medo em Álvares de Ázevedo
Noite na taverna - a presença do medo em Álvares de Ázevedo
 
Segunda Geração do Romantismo Brasileiro
Segunda Geração do Romantismo BrasileiroSegunda Geração do Romantismo Brasileiro
Segunda Geração do Romantismo Brasileiro
 
Slide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Slide segunda gerção do Romantismo- UltrarromantismoSlide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Slide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
 

Mais de ma.no.el.ne.ves

Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: LiteraturaSegunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologiasSegunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileirasSegunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação FísicaSegunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textualSegunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticaisSegunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: ArtesSegunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: LiteraturaENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: Literatura
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e TecnologiasENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileirasENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos GramaticaisENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação FísicaENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação Física
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão TextualENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão Textual
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Artes
ENEM-2019: ArtesENEM-2019: Artes
ENEM-2019: Artes
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e InternetTerceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: LiteraturaTerceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação FísicaTerceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão TextualTerceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: ArtesTerceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
ma.no.el.ne.ves
 
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
ma.no.el.ne.ves
 

Mais de ma.no.el.ne.ves (20)

Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: LiteraturaSegunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologiasSegunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileirasSegunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação FísicaSegunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textualSegunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticaisSegunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: ArtesSegunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
 
ENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: LiteraturaENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: Literatura
 
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e TecnologiasENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
 
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileirasENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileiras
 
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos GramaticaisENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
 
ENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação FísicaENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação Física
 
ENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão TextualENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão Textual
 
ENEM-2019: Artes
ENEM-2019: ArtesENEM-2019: Artes
ENEM-2019: Artes
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e InternetTerceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: LiteraturaTerceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação FísicaTerceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão TextualTerceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: ArtesTerceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
 
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
 

Questões fechadas sobre espumas flutuantes

  • 1. Questões fechadas sobre Espumas flutuantes, de Castro Alves Manoel Neves
  • 2. INSTRUÇÃO Espumas flutuantes, de Castro Alves Leia  fragmento  a  seguir.  
  • 3. TEXTO Espumas flutuantes, de Castro Alves Oh!  eu  quero  viver,  beber  perfumes   Na  flor  silvestre,  que  embalsama  os  ares;   Ver  minh’alma  adejar  pelo  infinito,   Qual  branca  vela  n’amplidão  dos  mares.   No  seio  da  mulher  há  tanto  aroma...   Nos  seus  beijos  de  fogo  há  tanta  vida...   -­‐  Árabe  errante,  vou  dormir  à  tarde   À  sombra  fresca  da  palmeira  erguida.   ALVES,  Castro.  Espumas  flutuantes.  Disponível  em:  hPp://manoelneves.com  
  • 4. QUESTÃO 01 Espumas flutuantes, de Castro Alves Nesta   estrofe,   de   “Mocidade   e   morte”,   de   Castro   Alves,   reúnem-­‐se,   como   numa   espécie   de   súmula,  vários  dos  temas  e  aspectos  mais  caracterísWcos  de  sua  poesia.  São  eles:     idenWficação  com  a  natureza,  condoreirismo,  eroWsmo  franco,  exoWsmo.     aspiração  de  amor  e  morte,  Wtanismo,  sensualismo,  exoWsmo.     sensualismo,  aspiração  de  absoluto,  nacionalismo,  orientalismo.     personificação  da  natureza,  hipérboles,  sensualismo  velado,  exoWsmo.   aspiração  de  amor  e  morte,  condoreirismo,  hipérboles,  orientalismo.  
  • 5. SOLUÇÃO COMENTADA Espumas flutuantes, de Castro Alves Assinale-­‐se   a   alternaWva   “c”,   pois,   no   fragmento   em   destaque   estão   presentes   o   sensualismo   [no  seio  da  mulher  há  tanto  aroma],  aspiração  do  infinito  [ver  minh'alma  adejar  pelo  infinito],   nacionalismo  [à  sombra  fresca  da  palmeira]  e  orientalizo  [árabe  errante].  
  • 6. INSTRUÇÃO Espumas flutuantes, de Castro Alves Texto  para  a  questão  02.  
  • 7. TEXTO Espumas flutuantes, de Castro Alves Oh!  Bendito  o  que  semeia   Livros...  livros  à  mão  cheia...   E  manda  o  povo  pensar!   O  livro  caindo  n’alma   É  germe  –  que  faz  a  palma,   É  chuva  –  que  faz  o  mar.   Vós,  que  o  templo  das  idéias   Largo  –  abris  às  mulWdões,   P’ra  o  baWsmo  luminoso   Das  grandes  revoluções,   Agora  que  o  trem  de  ferro   Acorda  o  Wgre  no  cerro   E  espanta  os  caboclos  nus,   Fazei  desse  “rei  dos  ventos”   –  Ginete  dos  pensamentos,   –  Arauto  da  grande  luz!...     ALVES,  Castro.  Espumas  flutuantes.  Disponível  em:  hPp://manoelneves.com  
  • 8. QUESTÃO 02 Espumas flutuantes, de Castro Alves O   tratamento   dado   aos   temas   do   livro   e   do   trem   de   ferro,   nestes   versos   de   “O   livro   e   a   América”,  permite  afirmar  corretamente  que     o  poeta  românWco  assume  o  ideal  do  progresso,  abandonando  as  preocupações  com  a  História.     o   entusiasmo   pelo   progresso   técnico   e   cultural   determina   a   superação   do   encantamento   pela   natureza.   o  entusiasmo  pelo  progresso  cultural  contrapõe-­‐se  ao  temor  do  progresso  técnico,  que  agride  a   natureza.     o  poeta  românWco  abre-­‐se  ao  progresso  e  à  técnica,  em  que  não  vê  incompaWbilidade  com  os   ciclos  naturais.     o   poeta   românWco   propõe   que   literatura   e   natureza   somem   forças   contra   a   invasão   do   progresso  técnico.    
  • 9. SOLUÇÃO COMENTADA Espumas flutuantes, de Castro Alves Ao   afirmar   que   o   trem   de   ferro   acorda   o   0gre   no   cerro   e   espanta   os   caboclos   nus,   o   sujeito   poéWco   mostra   que,   em   sua   concepção   não   há   compaWbilidade   entre   o   progresso   [trem   de   ferro]  e  os  elementos  naturais  [Wgre  no  cerro].  A  leitura  dos  trechos  destacados  permite  afirmar   que  a  asserWva  presente  na  alternaWva  “b”  é  verdadeira.  
  • 10. QUESTÃO 03 Espumas flutuantes, de Castro Alves Em   todas   as   alternaWvas   abaixo,   idenWficou-­‐se   corretamente   as   figuras   de   linguagem,   EXCETO   em:   O  Novo  Mundo  nos  músculos/  sente  a  seiva  do  porvir.  (personificação)     Marchar  co’a  espada  de  Roma/  –    Leoa  de  ruiva  coma.  (metáfora)     Por   isso   na   impaciência/   Desta   sede   de   saber,/   como   as   aves   do   deserto   –   as   almas   buscam   beber.  (símile)     Eu  que  sou  cego,  –  mas  só  peço  luzes...,/  que  sou  pequeno,  –  mas  só  fito  os  Andes...  (an8tese)   O  gênio  é  como  Ahasverus.  (símile)    
  • 11. SOLUÇÃO COMENTADA Espumas flutuantes, de Castro Alves Apesar   de   o   verso   apresentar   uma   estrutura   npica   de   construção   analógica   [e   ainda   possuir   termo   comparante],   a   equivalência   semânWca   entre   gênio     [ser   excepcional,   além   do   comum]   e   Ahasverus   [ser   excepcional,   proscrito]   impede   que   se   classifique   a   aproximação   de   símile.   Marque-­‐se,  pois,  a  alternWva  “e”.  
  • 12. QUESTÃO 04 Espumas flutuantes, de Castro Alves Todas   as   opções   abaixo   analisam   corretamente   o   livro   Espumas   flutuantes,   de   Castro   Alves,   EXCETO:   Trata-­‐se   de   uma   obra   em   que   predominam   os   versos   decassílabos,   apesar   de   ter   sido   publicada   durante  o  RomanWsmo.     Predominantemente   lírica,   comparecem   nesta   obra,   ainda,   caracterísWcas   do   gênero   épico   e   do   gênero  dramáWco.     Não   há,   nesta   obra,   nenhum   poema   que   trate   do   escravo,   apesar   de   seu   autor   ter   ficado   conhecido  como  “o  poeta  dos  escravos”.     Além  de  poemas  escritos  por  Castro  Alves,  encontramos,  em  Espumas  flutuantes,  traduções  de   autores  europeus.     Nota-­‐se,   em   alguns   poemas,   o   medo   da   morte   e,   ainda,   o   medo   de   amar,   caracterísWco   da   segunda  geração  da  poesia  românWca.    
  • 13. SOLUÇÃO COMENTADA Espumas flutuantes, de Castro Alves Não  há,  na  poesia  de  Castro  Alves,  medo  da  morte  tampouco  medo  de  amar.  Estes  dois  traços   são  associados  ao  segundo  momento  do  romanWsmo  e  à  poesia  de  Álvares  de  Azevedo.  
  • 14. INSTRUÇÃO Espumas flutuantes, de Castro Alves Leia  fragmento  a  seguir.  
  • 15. TEXTO Espumas flutuantes, de Castro Alves Por  uma  fatalidade   Por  isso  na  impaciência   Dessas  que  descem  de  além,   Desta  sede  de  saber,   O  séc'lo,  que  viu  Colombo,   Como  as  aves  do  deserto  -­‐   Viu  GuPenberg  também.   As  almas  busca  beber  ...   Quando  no  tosco  estaleiro   Oh!  Bendito  o  que  semeia   Da  Alemanha  o  velho  obreiro   Livros  ...  livros  à  mão  cheia  ...   A  ave  da  imprensa  gerou  ...   E  manda  o  povo  pensar!   O  Genovês  salta  os  mares  ...   O  livro  caindo  n'alma   Busca  um  ninho  entre  os  palmares   É  germe  -­‐  que  faz  a  palma,   E  a  pátria  da  imprensa  achou  ...     É  chuva  -­‐  que  faz  o  mar.     ALVES,  Castro.  Espumas  flutuantes.  Disponível  em:  hPp://manoelneves.com  
  • 16. QUESTÃO 05 Espumas flutuantes, de Castro Alves Assinale  a  alternaWva  INACEITÁVEL:     Na  concepção  do  poeta,  o  livro  é  instrumento  para  a  conscienWzação  de  um  povo.     A  associação  entre  Colombo  e  GuPenberg  explica  o  úlWmo  verso  da  primeira  estrofe.     No  fragmento  citado,  vê-­‐se  que  o  poeta  é  oWmista  e  acredita  no  progresso  futuro.     Para  o  poeta,  a  Europa  é  superior  à  América,  pois  esta  é  um  lugar  natural  e  inculto.     Na  primeira  estrofe,  a  palavra  “fatalidade”  tem  conotação  posiWva.    
  • 17. SOLUÇÃO COMENTADA Espumas flutuantes, de Castro Alves A  América,  de  acordo  com  o  poema,  é  a  pátria  da  imprensa.  Logo,  não  pode  ser  considerado  um   lugar  inculto.  Marque-­‐se,  pois,  a  alternaWva  “d”.  
  • 18. INSTRUÇÃO Espumas flutuantes, de Castro Alves Leia  fragmento  a  seguir  para  responder  às  questões  06  e  07.  
  • 19. TEXTO Espumas flutuantes, de Castro Alves Por  uma  fatalidade   Dessas  que  descem  de  além,   O  séc'lo,  que  viu  Colombo,   Viu  GuPenberg  também.   Quando  no  tosco  estaleiro   Da  Alemanha  o  velho  obreiro   A  ave  da  imprensa  gerou  ...   O  Genovês  salta  os  mares  ...   Busca  um  ninho  entre  os  palmares   E  a  pátria  da  imprensa  achou  ...     ALVES,  Castro.  Espumas  flutuantes.  Disponível  em:  hPp://manoelneves.com  
  • 20. QUESTÃO 06 Espumas flutuantes, de Castro Alves De  acordo  com  os  versos  transcritos,  Colombo  e  GuPenberg  são:     inventores   conterrâneos   contemporâneos   adversários   navegantes  
  • 21. SOLUÇÃO COMENTADA Espumas flutuantes, de Castro Alves Posto  que  as  personagens  referidas  na  estrofe  viveram  no  mesmo  século,  deve-­‐se  afirmar  que   sejam  contemporâneos.  Marque-­‐se  a  letra  “c”.  
  • 22. QUESTÃO 07 Espumas flutuantes, de Castro Alves Pode-­‐se  afirmar,  de  acordo  com  os  versos,  que:     Colombo  é  chamado  de  velho  obreiro.     a  fatalidade  é  caracterísWca  do  Genovês.     GuPenberg  é  o  Genovês  que  salta  os  mares.     a  América  é  chamada  de  pátria  da  imprensa.     o  ninho  entre  palmares  é  a  pátria  de  Colombo.    
  • 23. SOLUÇÃO COMENTADA Espumas flutuantes, de Castro Alves Conforme  visto  na  questão  05,  a  América  é  referida  no  poema  como  pátria  da  imprensa.    
  • 24. QUESTÃO 08 Espumas flutuantes, de Castro Alves A  propósito  de  Espumas  flutuantes,  de  Castro  Alves,  todas  as  afirmaWvas  são  corretas,  EXCETO:     único  livro  publicado  em  vida  do  autor,  reúne  poemas  marcados  por  grande  ênfase  oratória.     apresenta  vários  poemas  niWdamente  eróWcos,  no  que  se  diferencia  dos  poetas  da  geração   anterior.   o  tom  oratório  [usado  na  defesa  do  abolicionismo]  minimiza  o  trabalho  de  Castro  Alves  com  a   linguagem,  o  que  faz  com  que  sejam  quase  nulos  os  recursos  linguísWcos  usados  por  ele;     dá  seguimento  ao  veio  da  poesia  social,  inaugurada  por  Gregório  de  Matos.    
  • 25. SOLUÇÃO COMENTADA Espumas flutuantes, de Castro Alves Assinale-­‐se  a  alternaWva  “c”,  pois  em  Espumas  flutuantes  não  há  poemas  abolicionistas  e,  para   dar   maior   visualidade   às   imagens   poéWcas,   o   autor   se   vale   de   inúmeras   figuras   de   linguagem,   dentre  as  quais  se  destacam  a  anntese,  a  hipérbole,  a  metáfora  e  o  paralelismo  sintáWco.  
  • 26. QUESTÃO 09 Espumas flutuantes, de Castro Alves Na  poesia  lírico-­‐amorosa  de  Castro  Alves,  observa-­‐se:     uma   oposição   platônica   em   relação   ao   amor,   sobre   o   qual   versifica   em   linguagem   racional   e   conWda.     a  idealização  da  figura  da  mulher,  cantada  constantemente  como  objeto  inacessível  ao  poeta.     a   preocupação   de   ocultar,   por   meio   do   excesso   de   figuras   de   linguagem,   os   mais   recônditos   desejos  do  poeta.     uma   evolução   do   campo   de   idealização   para   a   concreWzação   das   virgens   sonhadas   pelos   românWcos.     a  mesma  Wmidez  revelada  nos  devaneios  líricos  dos  poetas  da  geração  byroniana.  
  • 27. SOLUÇÃO COMENTADA Espumas flutuantes, de Castro Alves A   figura   da   mulher   amada   aparece   representada   de   forma   concreta   na   poesia   de   Castro   Alves   e   dotada  de  forte  apelo  eróWco.  Assinale-­‐se,    pois,  a  alternaWva  “d”.  
  • 28. QUESTÃO 10 Espumas flutuantes, de Castro Alves O  esWlo  de  Castro  Alves  só  NÃO  pode  ser  considerado   grandioso   eufórico   pessimista   engajado   retórico  
  • 29. SOLUÇÃO COMENTADA Espumas flutuantes, de Castro Alves Os  poemas  de  Castro  Alves,  em  geral,  possuem  tom  alWssonante  e  grandioso.  Não  há,  pois,  lugar   para  o  pessimismo  –  npico  da  segunda  geração  do  romanWsmo.  Marque-­‐se,  pois,  a  alternaWva   “c”.