SlideShare uma empresa Scribd logo
Ética, Moral e ValoresÉtica, Moral e Valores
Éderson Dias de Oliveira
“A arte de descobrir a verdade é mais preciosa que a maioria das verdades que
se descobrem” (FONTENELLE).
•A sociedade vive hoje uma redescoberta da ética,
havendo exigências de valores morais em todas as
instâncias sociais.
•Essa situação ocorre dado que a sociedade passa por
uma grave crise de valores.
•Com isso se nota a falta de decoro (código de
conduta), de respeito pelos outros e de limites.
•Há uma dificuldade dos indivíduos internalizarem
normas morais, respeito às leis e regras sociais.
•A vida humana é construída em torno da moral, que se
estrutura em torno de valores.
•Nossas ações pressupõem escolhas que são feitas a
partir do valor que elas tenham para nós.
•Assim, fica a pergunta: o que é VALOR? são assão as
características morais que todas as pessoas possuem.  características morais que todas as pessoas possuem.  
•MORAL - o que é verdadeiro do ponto de vista da açãoo que é verdadeiro do ponto de vista da ação.
•Servem ao indivíduo para orientar seus comportamentos
e ações, na satisfação de determinadas necessidades.
•Valoração: ações podem ser justas ou injustas, boas ou
más, certas ou erradas.
•Juízos sobre as ações humanas se baseiam em
definições do que é o bem/o mal.
•São princípios que fundamentam a consciência humana.
•Os Valores podem ser morais ou não morais
•Valores Não Morais:Não Morais:
•Possuem uma base material real. Ex: água, ar que
respiramos, cadeira, prato, carro, celular, roupa.
•É um juízo da realidade: Ex. Esta caneta é azul ou
Maria saiu por aquela porta
•Valores MoraisMorais:
•Não possuem substrato material.
•Ex: comportamentos, interações sociais, decisões
tomadas, produto e aplicação dos atos.
•Podemos falar em justiça, honestidade, integridade,
responsabilidade.
•São os juízos de moral: Ex, Esta caneta é melhor que
aquela; Leandro não deveria sair antes do final da aula.
•Só existem nos atos e produtos humanos, por
pressupor que este é responsável pelo que faz, sendo seus
atos realizados de forma livre e consciente.
•Ex. a lama não vai deixar de sujar uma calçada limpa.
O que é valor?
•Não existe valor em si,
enquanto coisa, o valor é
sempre uma relação.
Sujeito que
valora
Objeto
valorado
Valor
Afetividade
Características do Valor
•Não-indiferença;
•Experiência humana;
•Práxis;
Características do Valor
Características do Valor
•Não-indiferença;
•Experiência humana;
•Práxis;
A prática do bem e da justiça envolve:
Respeito
às leis da
pólis
Intenção
individual de
cada
Sujeito
Características dos Valores MoraisCaracterísticas dos Valores Morais
-Estão presentes em todas as religiões/filosofias, em
nossos pensamentos, nas coisas que dizemos, fazemos, ...
-Não têm validade universal.
-São inerentes à condição humana, isto é, não estariam
presentes no mundo não-humano.
-O “jeitinho” brasileiro: Transgressões graves - “Se ele
pode, eu também posso”
-É válido matar, mentir, roubar, explorar o trabalho alheio?
Para que servem? Valores Morais
-Orientam as pessoas no momento de suas escolhas.
-Ex; cheguei numa loja, sem ninguém para atender........
-Permitem distinguir os comportamentos desejados e
bons dos indesejados e maus.
Avaliações
de moral
Esse
político é
corrupto.
Esse homem
é pouco
apresentável.
Sua presença é
louvável.
Conceito de Moral
•É o conjunto de costumes, crenças, valores e normas de
uma pessoa/grupo social, que funciona como um guia para
o trabalho - orienta sobre o certo/errado de uma ação.
•“Moral” deriva do latim mores, que significa “costume”.
•Aquilo que se consolidou como sendo verdadeiro do ponto
de vista da ação.
•Enquanto norma de conduta, refere-se às situações
particulares e cotidianas.
•Estas são adquiridas pela educação, tradição e cotidiano.
Por que não é contraditório afirmar que
a moral supõe a aceitação livre das
normas, ao mesmo tempo que a moral
tem um caráter histórico e social?
•A moral é fruto do padrão cultural vigente e incorpora
as regras eleitas socialmente como necessárias ao convívio
social.
•Na época medieval, por ex, a moral era muito atrelada a
religião.
•Após a Idade Moderna, o Estado passou a estimular
regras e valores éticos, por meio de leis.
•As normas morais são cumpridos a partir da convicção
íntima da pessoa. A mesma passar a agir de acordo com os
costumes e valores de sua sociedade.
•Uma pessoa moral ou imoral não é necessariamente
aquela que segue as leis ou regras jurídicas.
•Comportamentos como furar fila, jogar lixo no chão,
colar na prova entre outros, podem não ser considerados
ilegais, mas são imorais.
Amoral - é não ter moral, não ter consciência do que
seria certo ou errado em termos morais.
Imoral - é saber o que é certo e errado moralmente e
agir cometendo o errado. Agir contra a moral.
•A moral é relativa. Temporária. Mutável no
tempo/espaço.
•Existe moral (jamais ética) entre bandidos e
quadrilheiros por exemplo.
•Não é imoral quem se comporta de acordo com as
regras do próprio grupo social - são regras de convivência
social.
•Em nome da moral muitos crimes são cometidos. Ela é
desnecessária? Jamais.
•É fruto do corpo social, ainda que este seja constituído
por bandidos e quadrilheiros.
•As regras morais
visam o bem da
comunidade como um
todo?
•Mas quem define se
elas são válidas ou não?
•Ideologia x Senso
comum
•Quando as
regras ficam sem
sentido, como
alterá-las?
•Status quo
Intolerância e
negação do
pensamento
diferente
Práxis
Moral Constituída Moral Constituinte
Valores
Herdados
Crítica aos
valores
O sujeito moral
•O sujeito moral tem a intuição dos valores como resultado
da intersubjetividade.
•Não há moral individual, ela se funda na solidariedade.
•Intuir o valor é descobrir aquele que convém à felicidade
do sujeito enquanto pertencente a um grupo.
•Como devo viver?
•Não se nasce moral, torna-se moral.
•“Age de tal maneira
que o motivo que te
levou a agir possa ser
convertido em lei
universal” (Kant).
ÉTICA
•Isso é certo ou errado? Bom ou ruim? Devo ou não devo?
São perguntas que permeiam a reflexão sobre os
termos: ética e moral.
•É muito comum esses termos (distintos) serem
confundidos, embora estejam relacionados entre si.
•A palavra “ética” vem do
grego ethos, que em sua
etimologia, significa morada,
habitat, refúgio.
•Para os filósofos, significa:
caráter, hábito, índole, natureza,
costume.
O estudo da Ética éO estudo da Ética é
dividido em doisdividido em dois
campos:campos:
- Problemas gerais eProblemas gerais e
fundamentais, comofundamentais, como
liberdade, bem,liberdade, bem,
consciência, valor,consciência, valor,
lei, outroslei, outros.
- ProblemasProblemas
específicos ouespecíficos ou
concretos, como éticaconcretos, como ética
profissional, ética naprofissional, ética na
política, ética sexual,política, ética sexual,
ética matrimonial,ética matrimonial,
bioética, etc.bioética, etc.
•A ética é a área da filosofia que estuda a moral -
reflete e questiona (bom/mal) sobre as regras morais.
•Neste sentido, a ética é um tipo de postura e se
refere a um modo de ser/lidar diante das situações da
vida.
•É uma postura pessoal que pressupõe uma liberdade de
escolha.
•Os filósofos antigos (gregos e romanos) consideravam
a vida ética como um embate entre nossas paixões/razão.
•Um exemplo. Como lidar com uma pessoa que roubou um
remédio para salvar uma vida? Seu comportamento é
imoral, ela quebrou a regra de uma sociedade. Mas será
que seria justificado eticamente?
•Moral – roubo;
•Ética – vida.
•“A Moral ordena; a Ética aconselha. A Moral responde à
pergunta: “o que devo fazer?”; a Ética, à pergunta: “como
devo viver?”.”  (Comte-Sponville/1998).
•A moral é constituída pelos valores previamente
estabelecidos e passíveis de serem questionados pela ética.
•Basicamente, quando se trata de moral, o que é certo e
errado depende do lugar onde se está.
•Supõe que o homem deva ser justo. Porém, como ser
justo? Não há resposta predefinida. Mas há sempre uma
resposta a ser pensada.
•É possível uma ação moral ou imoral sem qualquer
reflexão ética, assim como é possível uma reflexão ética
acompanhada de uma ação imoral ou amoral.  
•Ética é um conjunto de princípios, não condutas sociais.
•A tentativa do ser aético e amoral é fazer com que os
valores que lhe faltam sejam vistos como comuns a todos.
•Ninguém nasce com ética ou com moral. São
construções culturais e simbólicas. Ex: crimes por traição.
•As pessoas aprendem a ética ao longo da experiência
humana, seja pela cultura, pelas regras jurídicas, pela
educação ou por reflexões pessoais.
•Quando uma empresa diz que possui um “código de
ética”, na verdade o que se está presente no texto são
códigos de moral que buscam criar uma cultura ética.
•A moral é convenção e a ética, reflexão.
•O aprendizado da ética seria o aprendizado da
convivência.
•Aprender a conviver juntos é um dos maiores desafios
no século 21.
•A ética pode ser uma bússola para orientar o
pensamento e responder a seguinte pergunta: qual
sociedade eu ajudo a formar com a minha ação?
O QUE É?O QUE É?
Ética (gr. ethos)
- o modo de ser, o caráter
Moral
- romanos traduziram o “ethos” para ”mos”, “mores”, o
costume, conduta, modo de agir.
Caráter e Costume
- comportamento adquirido ou conquistado hábito
Moral
- “costumes, hábitos, comportamentos dos seres
humanos, as regras de comportamento adotadas pelas
comunidades”. (Desidério Murcho).
- ”normas, princípios, costumes, valores que norteiam o
comportamento do indivíduo no seu grupo social.”
- é normativa
Ética
- princípio moral pelo qual uma pessoa se guia.
- teoria, o conhecimento do comportamento moral.
-é filosófica e científica.
Moral
- não tem qualquer conteúdo filosófico.
- é apenas o que as pessoas fazem e pensam.
- Criada pelos diferentes grupos humanos
Ética
- analisa os comportamentos e crenças, para
determinar se eles são aceitáveis ou não.
-Tem a ver com a essência do Ser.
-Ex. acidente aéreo dos Andes.
No dia-a-dia ...
- não fazemos distinção entre ética e moral.
- precisamos conviver, nos relacionar, onde surgem os
problemas e as indagações morais: o que fazer? Por
que?
- Normalmente, não refletimos ... agimos por força de
hábito, de costumes.
- ... isto é, não costumamos fazer ética (não fazemos
a crítica, nem buscamos compreender e explicar a
nossa realidade moral).
PROBLEMAS MORAIS E ÉTICOSPROBLEMAS MORAIS E ÉTICOS
•Ideias sobre o bem e o mal, o certo e o errado, oIdeias sobre o bem e o mal, o certo e o errado, o
permitido e o proibido definem a nossa realidade.permitido e o proibido definem a nossa realidade.
•Em nossas relações cotidianas estamos sempre diante deEm nossas relações cotidianas estamos sempre diante de
problemas do tipo:problemas do tipo:
•Devo sempre dizer a verdade ou existem ocasiões em queDevo sempre dizer a verdade ou existem ocasiões em que
posso mentir?posso mentir?
•Será que é correto tomar tal atitude?Será que é correto tomar tal atitude?
•Devo ajudar um amigo em perigo, mesmo correndo riscoDevo ajudar um amigo em perigo, mesmo correndo risco
de vida?de vida?
•Existe alguma ocasião em que seria correto atravessar umExiste alguma ocasião em que seria correto atravessar um
sinal de trânsito vermelho?sinal de trânsito vermelho?
•Os soldados que matam numa guerra, podem serOs soldados que matam numa guerra, podem ser
moralmente condenados por seus crimes ou estão apenasmoralmente condenados por seus crimes ou estão apenas
cumprindo ordens?cumprindo ordens?
•Essas perguntas nos colocam diante de problemasEssas perguntas nos colocam diante de problemas
práticos, que aparecem nas relações reais, efetivas entrepráticos, que aparecem nas relações reais, efetivas entre
indivíduos.indivíduos.
•São problemas cujas soluções, via de regra, nãoSão problemas cujas soluções, via de regra, não
envolvem apenas a pessoa que os propõe, mas também aenvolvem apenas a pessoa que os propõe, mas também a
outras que poderão sofrer as consequências das decisõesoutras que poderão sofrer as consequências das decisões
e ações.e ações.
Podemos Diferenciar Ética e Moral
Ética Moral
Permanente Temporal
Princípio
Deve ser vista de acordo com
condutas específicas
Filosófica Cultural
Teoria Prática
Ética é regra Moral é conduta da regra
-A moral tem um forte caráter social, estando apoiada
na tríade cultura, história e natureza humana.
-É algo adquirido como herança e preservado pela
comunidade.
Ética
Não roubar - Não matar - Não adulterar - Não mentir - Não
omitir ...
Moral
Levar uma senhora ao outro lado da rua - Doar roupas a um
pobre - Participar de uma campanha - Ser voluntario -
Ajudar um colega de turma que tem dificuldades em alguma
disciplina
Aspectos filosóficos sobre a ÉticaAspectos filosóficos sobre a Ética
ÉTICA
CULTURA
POLÍTICA
ARTE INDUSTRIA
CIÊNCIA
Atitude antiética, em qualquer parte ou
região do mundo, não muda com as
diferenças em crenças, valores,
costumes, cultura e religião.
Diferença entre Ética e Moral
•São dois caminhos diferentes que resultam em status
também diferente
•A Ética é a ciência que estuda o
comportamento moral dos homens na sociedade
•Não existe moral individual, ela é sempre social, pois
envolve relações entre as pessoas
•Os valores morais expressam uma cultura, dessa forma,
variam historicamente
Moral ou Ética?
•Uma pessoa deixa cair algo no chão sem perceber, você vê,
pega o que caiu no chão e vai atrás da pessoa para devolver.
•Essa é uma conduta ÉTICA, pois você realizou essa ação
por entender ser a atitude correta a ser feita.
•Ter um único companheiro(a) no casamento ou possuir
vários companheiros (as).
•A monogamia é um valor MORAL pré-estabelecido pela
nossa sociedade e que pode mudar em outras sociedades,
uma vez que há países em que a poligamia é algo normal.
ÉticaÉticaMoralMoral
Precisa ser
imposta.
É externa ao
indivíduo.
É apreendida.
Expressa-se a partir
do interior do
indivíduo.
A ética não é estanque. Está
sempre em evolução
Um dia, a escravidão foi considerada “normal”.
•Moral e Ética andam de mãos dadas e se confundem...
No centro da ética aparece o dever, ou obrigação moral,
conduta correta.
•Não é correto afirmar que exista uma única moral e
sim várias, pois ela muda de acordo com a cultura de uma
determinada sociedade.
•Ex.: Para os mulçumanos é
honroso ter mais de uma esposa. Já
os países católicos pregam a
monogamia – casamento único.
Enterro Celestial
Tibet
Os parentes do
falecido picam o corpo
e colocam em campo
aberto, onde
normalmente as aves
de rapina o devoram,
deixando apenas os
ossos.
Ética ≠ Moral
•A Ética é teórica e a Moral é prática.
•Ex; um indivíduo que tenha como princípio ético “não pegar
o que não lhe pertence”.
•O seu comportamento moral é que dirá se ele roubará ou
não, portanto, o seu comportamento será baseado ou não
em um princípio ético.
 
Ética ≠ Lei
•Apesar da Ética constituir uma das várias fontes da Lei,
nenhum indivíduo pode ser induzido, a cumprir as normas
éticas, nem sofrer qualquer sanção pela desobediência.
•Ex; homem que é agredido por seus vizinhos, quando
tomam conhecimento da prática de abuso sexual um menor.
A pessoa não nasce ética.
Sua estruturação ética vai ocorrendo juntamente
com seu desenvolvimento.
A humanização (socialização) constrói a ética
individual.
Ética
Individual
ÉticaÉtica
Desenvolvimento
Socialização
Ø
A ética exige percepção
de conflitos da vida psíquica.
EmoçãoEmoção
RazãoRazão
ÉticaÉtica
Contradições
•A ética se preocupa com a forma humana de resolver as
contradições entre:
a)necessidade e possibilidade;
b)tempo e eternidade;
c)o individual e o social;
d)o econômico e o moral;
e)o corporal e o psíquico;
f)o natural e o cultural;
g)a inteligência e a vontade.
Ser ético:Ser ético:
•Significa a capacidade de percepção dos conflitos entre
o que o coração diz e o que a cabeça pensa.
•Pode-se percorrer o caminho entre a emoção e a razão,
posicionando-se na parte desse percurso que se
considere mais adequada.
•Os problemas éticos se mostram como conflitos que
devem ser vivenciados pessoalmente, dependendo da
“cabeça” do indivíduo, fruto de conceitos e ideias sociais
internalizados e processados ao longo da vida.
Se fundamenta em três pré-requisitos:Se fundamenta em três pré-requisitos:
ConsciênciaConsciência
AutonomiaAutonomia
CoerênciaCoerência
ÉticaÉtica
•Respeito ao outro como ser humano com sua
inerente dignidade.
•BEM: tudo o que é bom, justo, agradável e conforme a
moral
•O bem é a finalidade da ética.
•Ética é a valorização e utilização, no dia-a-dia, da
moral.
A Ética tem em seu princípio fundamental:
AlteridadeAlteridade
Concepções Éticas
•Como vimos, agir moralmente é agir de acordo com o bem.
•O sujeito moral, portanto, para agir bem, precisa se
fazer questões mais teóricas e abstratas:
– Em que consiste o bem?
– Qual é o fundamento da
ação moral?
– Qual é a natureza do
dever?
A educação
familiar, escolar
e social tem como
ponto mais forte
a moral ou a
ética?
Para pensar …
Sentenças éticas são frases que usam palavras como
bom, mau, certo, errado, etc. Ex;
“João é uma boa pessoa.”
“As pessoas não devem roubar.”
“A honestidade é uma virtude.”
Uma frase não ética precisa ser uma sentença que não
serve para uma avaliação moral. Ex;
“Leonardo é uma pessoa alta.”
“As pessoas se deslocam nas ruas.”
"João é o chefe."
A grande doença do ser humano (mental,
física, social) está em sua falta de ética.
-Norberto R. Keppe
 “Ética e Moral são os maiores valores do
homem livre.”
ATIVIDADE
1.Qual é a diferença entre Ética e Moral?
A moral é o conjunto de costumes, crenças, valores e
normas de uma pessoa/grupo social, que se consolidou
como sendo verdadeiro do ponto de vista da ação.
A ética é o conhecimento que estuda, reflete e questiona
a moral. Neste sentido, a ética é um tipo de postura e se
refere a um modo de ser/lidar diante das situações da
vida.
A ética diferencia-se da moral pois, enquanto esta se
fundamenta na obediência a costumes e hábitos
recebidos, a mesma, ao contrário, busca fundamentar as
ações morais pela razão.
2. O que são valores, quando estamos falando de Ética?
•Os valores são as características morais (o que é
verdadeiro do ponto de vista da ação) que todas as pessoas
possuem.  Nesse sentido a ética se apresenta num sentido
avaliativo sobre os valores que o indivíduo possui.
3. Qual é a diferença entre Amoral e Imoral?
Amoral - é não ter moral, não ter consciência do que seria
certo ou errado em termos morais.
Imoral - é saber o que é certo e errado moralmente e agir
cometendo o errado. Agir contra a moral.
4. Pesquise situações ou exemplo em que as palavras Ética e
Moral aparecem e faça um painel relacionando-as a uma
imagem.
Moral é algo intrínseco, dependente da sua
cultura, família, ambiente. Algo que está
dentro de você, da sua consciência, aquilo que
pesa ou não quando você vai dormir. Ex; moral
religiosa.
Esta, já é diferente da Ética, que é o “bem
comum”, é a busca do bem estar social, aquela
coisa básica de não fazer ao próximo o que não
gostaria que fizessem com você e tal.
4. Pesquise situações ou exemplo em que as palavras Ética e
Moral aparecem e faça um painel relacionando-as a uma
imagem.
5. Entre uma determinada sociedade, o que é mais fácil ser
similar, a moral ou a ética? Justifique,
6. Por que não é contraditório afirmar que a moral supõe a
aceitação livre das normas, ao mesmo tempo que a moral
tem um caráter histórico e social?
Não é contraditório porque a moral se refere as condutas
que o indivíduo “adota” como certo. Essa “adoção” é
cristalizada desde o nascimento a partir das experiências
que o indivíduo tem na escola, família, igreja e sociedade
em geral.
Ética moral e valores

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e MoralSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Turma Olímpica
 
ÉTICA E AÇÃO MORAL - 3 ANO
ÉTICA  E AÇÃO MORAL - 3 ANOÉTICA  E AÇÃO MORAL - 3 ANO
ÉTICA E AÇÃO MORAL - 3 ANO
Diego Bian Filo Moreira
 
Ética e moral
Ética e moralÉtica e moral
Ética e moral
Arlindo Picoli
 
Valores
ValoresValores
Aula 3 principios eticos
Aula 3 principios eticosAula 3 principios eticos
Aula 3 principios eticos
Universidade Federal Fluminense
 
Diferença entre moral e ética
Diferença entre moral e éticaDiferença entre moral e ética
Diferença entre moral e ética
Karla Carioca
 
Atividade de ética profissional
Atividade de ética profissionalAtividade de ética profissional
Atividade de ética profissional
Waldeval Sousa
 
Preconceito e intolerência
Preconceito e intolerênciaPreconceito e intolerência
Preconceito e intolerência
Victor Claudio
 
INTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS
INTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOSINTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS
INTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS
Isabela Espíndola
 
Filosofia
Filosofia Filosofia
Filosofia
Erica Frau
 
Aula 1 _etica_e_moral
Aula 1 _etica_e_moralAula 1 _etica_e_moral
Aula 1 _etica_e_moral
Adriana Olaya Pradella
 
Os Tipos de Conhecimento
Os Tipos de ConhecimentoOs Tipos de Conhecimento
Os Tipos de Conhecimento
Jonathan Nascyn
 
Aula 01 - Individualismo e coletividade
Aula 01 - Individualismo e coletividadeAula 01 - Individualismo e coletividade
Aula 01 - Individualismo e coletividade
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
ÉTICA NO TRABALHO ( FILOSOFIA)
ÉTICA NO TRABALHO ( FILOSOFIA)ÉTICA NO TRABALHO ( FILOSOFIA)
ÉTICA NO TRABALHO ( FILOSOFIA)
Josilene Braga
 
O porquê da ética
O porquê da éticaO porquê da ética
O porquê da ética
Rayanne Santana
 
Dia das mulheres
Dia das mulheresDia das mulheres
Dia das mulheres
vanessacristina
 
Dinâmica para aula de sociologia e filosofia
Dinâmica para aula de sociologia e filosofiaDinâmica para aula de sociologia e filosofia
Dinâmica para aula de sociologia e filosofia
Severina Maria Vieira
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Senso comum x conhecimento científico
Senso comum x conhecimento científicoSenso comum x conhecimento científico
Senso comum x conhecimento científico
José Antonio Ferreira da Silva
 

Mais procurados (20)

Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e MoralSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
 
ÉTICA E AÇÃO MORAL - 3 ANO
ÉTICA  E AÇÃO MORAL - 3 ANOÉTICA  E AÇÃO MORAL - 3 ANO
ÉTICA E AÇÃO MORAL - 3 ANO
 
Ética e moral
Ética e moralÉtica e moral
Ética e moral
 
Valores
ValoresValores
Valores
 
Aula 3 principios eticos
Aula 3 principios eticosAula 3 principios eticos
Aula 3 principios eticos
 
Diferença entre moral e ética
Diferença entre moral e éticaDiferença entre moral e ética
Diferença entre moral e ética
 
Atividade de ética profissional
Atividade de ética profissionalAtividade de ética profissional
Atividade de ética profissional
 
Preconceito e intolerência
Preconceito e intolerênciaPreconceito e intolerência
Preconceito e intolerência
 
INTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS
INTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOSINTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS
INTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS
 
Filosofia
Filosofia Filosofia
Filosofia
 
Aula 1 _etica_e_moral
Aula 1 _etica_e_moralAula 1 _etica_e_moral
Aula 1 _etica_e_moral
 
Os Tipos de Conhecimento
Os Tipos de ConhecimentoOs Tipos de Conhecimento
Os Tipos de Conhecimento
 
Aula 01 - Individualismo e coletividade
Aula 01 - Individualismo e coletividadeAula 01 - Individualismo e coletividade
Aula 01 - Individualismo e coletividade
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
ÉTICA NO TRABALHO ( FILOSOFIA)
ÉTICA NO TRABALHO ( FILOSOFIA)ÉTICA NO TRABALHO ( FILOSOFIA)
ÉTICA NO TRABALHO ( FILOSOFIA)
 
O porquê da ética
O porquê da éticaO porquê da ética
O porquê da ética
 
Dia das mulheres
Dia das mulheresDia das mulheres
Dia das mulheres
 
Dinâmica para aula de sociologia e filosofia
Dinâmica para aula de sociologia e filosofiaDinâmica para aula de sociologia e filosofia
Dinâmica para aula de sociologia e filosofia
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
Senso comum x conhecimento científico
Senso comum x conhecimento científicoSenso comum x conhecimento científico
Senso comum x conhecimento científico
 

Destaque

Ética da educação slides
Ética da educação slidesÉtica da educação slides
Ética da educação slides
unieubra
 
Ética na Escola
Ética na EscolaÉtica na Escola
Ética na Escola
angelazampiva
 
Aula 4 noções de ética profissional versáo online
Aula 4   noções de ética profissional versáo onlineAula 4   noções de ética profissional versáo online
Aula 4 noções de ética profissional versáo online
Luiz Siles
 
Curso online unieducar etica e cidadania na escola
Curso online unieducar etica e cidadania na escolaCurso online unieducar etica e cidadania na escola
Curso online unieducar etica e cidadania na escola
Unichristus Centro Universitário
 
Ética na escola Daniela
Ética na escola DanielaÉtica na escola Daniela
Ética na escola Daniela
Alice Barros
 
TRABALHO DE FILOSOFIA 3º A ( ÉTICA NA ESCOLA).
TRABALHO DE FILOSOFIA 3º A ( ÉTICA NA ESCOLA).TRABALHO DE FILOSOFIA 3º A ( ÉTICA NA ESCOLA).
TRABALHO DE FILOSOFIA 3º A ( ÉTICA NA ESCOLA).
Josilene Braga
 
Etica na escola Sara Mendes
Etica na escola Sara MendesEtica na escola Sara Mendes
Etica na escola Sara Mendes
Alice Barros
 
A Ética Através dos Séculos
A Ética Através dos SéculosA Ética Através dos Séculos
A Ética Através dos Séculos
Mauro de Oliveira
 
A ética do livro dos espíritos
A ética do livro dos espíritosA ética do livro dos espíritos
A ética do livro dos espíritos
jomartg
 
Etica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoEtica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de Trabalho
Nyedson Barbosa
 

Destaque (10)

Ética da educação slides
Ética da educação slidesÉtica da educação slides
Ética da educação slides
 
Ética na Escola
Ética na EscolaÉtica na Escola
Ética na Escola
 
Aula 4 noções de ética profissional versáo online
Aula 4   noções de ética profissional versáo onlineAula 4   noções de ética profissional versáo online
Aula 4 noções de ética profissional versáo online
 
Curso online unieducar etica e cidadania na escola
Curso online unieducar etica e cidadania na escolaCurso online unieducar etica e cidadania na escola
Curso online unieducar etica e cidadania na escola
 
Ética na escola Daniela
Ética na escola DanielaÉtica na escola Daniela
Ética na escola Daniela
 
TRABALHO DE FILOSOFIA 3º A ( ÉTICA NA ESCOLA).
TRABALHO DE FILOSOFIA 3º A ( ÉTICA NA ESCOLA).TRABALHO DE FILOSOFIA 3º A ( ÉTICA NA ESCOLA).
TRABALHO DE FILOSOFIA 3º A ( ÉTICA NA ESCOLA).
 
Etica na escola Sara Mendes
Etica na escola Sara MendesEtica na escola Sara Mendes
Etica na escola Sara Mendes
 
A Ética Através dos Séculos
A Ética Através dos SéculosA Ética Através dos Séculos
A Ética Através dos Séculos
 
A ética do livro dos espíritos
A ética do livro dos espíritosA ética do livro dos espíritos
A ética do livro dos espíritos
 
Etica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de TrabalhoEtica no Ambiente de Trabalho
Etica no Ambiente de Trabalho
 

Semelhante a Ética moral e valores

Ética no trabalho
Ética no trabalhoÉtica no trabalho
Ética no trabalho
Josiel Barbosa
 
01. ética, moral e valores
01. ética, moral e valores01. ética, moral e valores
01. ética, moral e valores
Rosenira Dantas II
 
ética e cidadania
ética e cidadaniaética e cidadania
ética e cidadania
IFCE - Tianguá
 
Modulo 6 deontologia e ASC parte I
Modulo 6  deontologia e ASC   parte IModulo 6  deontologia e ASC   parte I
Modulo 6 deontologia e ASC parte I
Daniela Fernandes
 
Ética e Cidadania: Compromisso Social
Ética e Cidadania: Compromisso SocialÉtica e Cidadania: Compromisso Social
Ética e Cidadania: Compromisso Social
Maria Deuza dos Santos
 
Ética e Moral
Ética e Moral   Ética e Moral
Ética e Moral
Mary Alvarenga
 
Aula 03. Ética e Moral no cenário at.pdf
Aula 03. Ética e Moral no cenário at.pdfAula 03. Ética e Moral no cenário at.pdf
Aula 03. Ética e Moral no cenário at.pdf
anailsonalves2017
 
Etica profissional
Etica profissionalEtica profissional
Etica profissional
Cassia Farias
 
Filosofia 4
Filosofia 4Filosofia 4
éTica sistemas-2012
éTica  sistemas-2012éTica  sistemas-2012
éTica sistemas-2012
Patricia Melero
 
éTica sistemas-2012
éTica  sistemas-2012éTica  sistemas-2012
éTica sistemas-2012
Patricia Melero
 
18 - Áreas do filosofar - 53. Ética e moral..pptx
18 - Áreas do filosofar - 53. Ética e moral..pptx18 - Áreas do filosofar - 53. Ética e moral..pptx
18 - Áreas do filosofar - 53. Ética e moral..pptx
Rafael Monteiro Moyses
 
éTica
éTicaéTica
éTica
John Fjv
 
Ética e Moral - Grupo 03 (Saianne Strada, Roberta Vicari, Jonatan Piazzetta...
Ética e Moral - Grupo 03 (Saianne Strada,  Roberta Vicari,  Jonatan Piazzetta...Ética e Moral - Grupo 03 (Saianne Strada,  Roberta Vicari,  Jonatan Piazzetta...
Ética e Moral - Grupo 03 (Saianne Strada, Roberta Vicari, Jonatan Piazzetta...
Trezetepe
 
Ética Geral (1).pptx
Ética Geral (1).pptxÉtica Geral (1).pptx
Ética Geral (1).pptx
CepsSalom1
 
projeto de vida aula 02.pptxEticaEticaEtica
projeto de vida aula 02.pptxEticaEticaEticaprojeto de vida aula 02.pptxEticaEticaEtica
projeto de vida aula 02.pptxEticaEticaEtica
alessandraoliveira324
 
etica profissional em Servico Social 2023.pptx
etica profissional em Servico Social 2023.pptxetica profissional em Servico Social 2023.pptx
etica profissional em Servico Social 2023.pptx
ArmandoPedroJonas
 
Ètica x Moral
Ètica x MoralÈtica x Moral
Ètica x Moral
JosianeBergund
 
èTica profissional ii
èTica profissional iièTica profissional ii
èTica profissional ii
Sheila Cristino
 
A ética da finalidade
A ética da finalidadeA ética da finalidade
A ética da finalidade
Karol Lima
 

Semelhante a Ética moral e valores (20)

Ética no trabalho
Ética no trabalhoÉtica no trabalho
Ética no trabalho
 
01. ética, moral e valores
01. ética, moral e valores01. ética, moral e valores
01. ética, moral e valores
 
ética e cidadania
ética e cidadaniaética e cidadania
ética e cidadania
 
Modulo 6 deontologia e ASC parte I
Modulo 6  deontologia e ASC   parte IModulo 6  deontologia e ASC   parte I
Modulo 6 deontologia e ASC parte I
 
Ética e Cidadania: Compromisso Social
Ética e Cidadania: Compromisso SocialÉtica e Cidadania: Compromisso Social
Ética e Cidadania: Compromisso Social
 
Ética e Moral
Ética e Moral   Ética e Moral
Ética e Moral
 
Aula 03. Ética e Moral no cenário at.pdf
Aula 03. Ética e Moral no cenário at.pdfAula 03. Ética e Moral no cenário at.pdf
Aula 03. Ética e Moral no cenário at.pdf
 
Etica profissional
Etica profissionalEtica profissional
Etica profissional
 
Filosofia 4
Filosofia 4Filosofia 4
Filosofia 4
 
éTica sistemas-2012
éTica  sistemas-2012éTica  sistemas-2012
éTica sistemas-2012
 
éTica sistemas-2012
éTica  sistemas-2012éTica  sistemas-2012
éTica sistemas-2012
 
18 - Áreas do filosofar - 53. Ética e moral..pptx
18 - Áreas do filosofar - 53. Ética e moral..pptx18 - Áreas do filosofar - 53. Ética e moral..pptx
18 - Áreas do filosofar - 53. Ética e moral..pptx
 
éTica
éTicaéTica
éTica
 
Ética e Moral - Grupo 03 (Saianne Strada, Roberta Vicari, Jonatan Piazzetta...
Ética e Moral - Grupo 03 (Saianne Strada,  Roberta Vicari,  Jonatan Piazzetta...Ética e Moral - Grupo 03 (Saianne Strada,  Roberta Vicari,  Jonatan Piazzetta...
Ética e Moral - Grupo 03 (Saianne Strada, Roberta Vicari, Jonatan Piazzetta...
 
Ética Geral (1).pptx
Ética Geral (1).pptxÉtica Geral (1).pptx
Ética Geral (1).pptx
 
projeto de vida aula 02.pptxEticaEticaEtica
projeto de vida aula 02.pptxEticaEticaEticaprojeto de vida aula 02.pptxEticaEticaEtica
projeto de vida aula 02.pptxEticaEticaEtica
 
etica profissional em Servico Social 2023.pptx
etica profissional em Servico Social 2023.pptxetica profissional em Servico Social 2023.pptx
etica profissional em Servico Social 2023.pptx
 
Ètica x Moral
Ètica x MoralÈtica x Moral
Ètica x Moral
 
èTica profissional ii
èTica profissional iièTica profissional ii
èTica profissional ii
 
A ética da finalidade
A ética da finalidadeA ética da finalidade
A ética da finalidade
 

Mais de Patrícia Éderson Dias

Processos Migratórios e a Crise dos Refugiados
Processos Migratórios e a Crise dos RefugiadosProcessos Migratórios e a Crise dos Refugiados
Processos Migratórios e a Crise dos Refugiados
Patrícia Éderson Dias
 
Geografia economica i
Geografia economica iGeografia economica i
Geografia economica i
Patrícia Éderson Dias
 
Conhecimento geografico i
Conhecimento geografico iConhecimento geografico i
Conhecimento geografico i
Patrícia Éderson Dias
 
Climatologia ii
Climatologia iiClimatologia ii
Climatologia ii
Patrícia Éderson Dias
 
Climatologia i
Climatologia iClimatologia i
Climatologia i
Patrícia Éderson Dias
 
Cartografia ii
Cartografia iiCartografia ii
Cartografia ii
Patrícia Éderson Dias
 
Cartografia i
Cartografia iCartografia i
Psicologia e educação interlocuções e possibilidades
Psicologia e educação  interlocuções e possibilidadesPsicologia e educação  interlocuções e possibilidades
Psicologia e educação interlocuções e possibilidades
Patrícia Éderson Dias
 
Política educacional
Política educacional Política educacional
Política educacional
Patrícia Éderson Dias
 
Metodologia da pesquisa em ciências da educação
Metodologia da pesquisa em ciências da educação Metodologia da pesquisa em ciências da educação
Metodologia da pesquisa em ciências da educação
Patrícia Éderson Dias
 
Literatura infantil
Literatura infantilLiteratura infantil
Literatura infantil
Patrícia Éderson Dias
 
Linguagem e alfabetização
Linguagem e alfabetizaçãoLinguagem e alfabetização
Linguagem e alfabetização
Patrícia Éderson Dias
 
Leitura e produção de texto
Leitura e produção de texto Leitura e produção de texto
Leitura e produção de texto
Patrícia Éderson Dias
 
Historia da Educação Brasileira
Historia da Educação BrasileiraHistoria da Educação Brasileira
Historia da Educação Brasileira
Patrícia Éderson Dias
 
Livro Fundamentos da Educação Infantil
Livro Fundamentos da Educação InfantilLivro Fundamentos da Educação Infantil
Livro Fundamentos da Educação Infantil
Patrícia Éderson Dias
 
Fosolofia na Educação
Fosolofia na EducaçãoFosolofia na Educação
Fosolofia na Educação
Patrícia Éderson Dias
 
Livro de Didatica
Livro de DidaticaLivro de Didatica
Livro de Didatica
Patrícia Éderson Dias
 
Divisão dos períodos da História
Divisão dos períodos da HistóriaDivisão dos períodos da História
Divisão dos períodos da História
Patrícia Éderson Dias
 
Tendencias e perspectivas do ensino de história
Tendencias e perspectivas do ensino de históriaTendencias e perspectivas do ensino de história
Tendencias e perspectivas do ensino de história
Patrícia Éderson Dias
 
Introdução ao estudo da história
Introdução ao estudo da históriaIntrodução ao estudo da história
Introdução ao estudo da história
Patrícia Éderson Dias
 

Mais de Patrícia Éderson Dias (20)

Processos Migratórios e a Crise dos Refugiados
Processos Migratórios e a Crise dos RefugiadosProcessos Migratórios e a Crise dos Refugiados
Processos Migratórios e a Crise dos Refugiados
 
Geografia economica i
Geografia economica iGeografia economica i
Geografia economica i
 
Conhecimento geografico i
Conhecimento geografico iConhecimento geografico i
Conhecimento geografico i
 
Climatologia ii
Climatologia iiClimatologia ii
Climatologia ii
 
Climatologia i
Climatologia iClimatologia i
Climatologia i
 
Cartografia ii
Cartografia iiCartografia ii
Cartografia ii
 
Cartografia i
Cartografia iCartografia i
Cartografia i
 
Psicologia e educação interlocuções e possibilidades
Psicologia e educação  interlocuções e possibilidadesPsicologia e educação  interlocuções e possibilidades
Psicologia e educação interlocuções e possibilidades
 
Política educacional
Política educacional Política educacional
Política educacional
 
Metodologia da pesquisa em ciências da educação
Metodologia da pesquisa em ciências da educação Metodologia da pesquisa em ciências da educação
Metodologia da pesquisa em ciências da educação
 
Literatura infantil
Literatura infantilLiteratura infantil
Literatura infantil
 
Linguagem e alfabetização
Linguagem e alfabetizaçãoLinguagem e alfabetização
Linguagem e alfabetização
 
Leitura e produção de texto
Leitura e produção de texto Leitura e produção de texto
Leitura e produção de texto
 
Historia da Educação Brasileira
Historia da Educação BrasileiraHistoria da Educação Brasileira
Historia da Educação Brasileira
 
Livro Fundamentos da Educação Infantil
Livro Fundamentos da Educação InfantilLivro Fundamentos da Educação Infantil
Livro Fundamentos da Educação Infantil
 
Fosolofia na Educação
Fosolofia na EducaçãoFosolofia na Educação
Fosolofia na Educação
 
Livro de Didatica
Livro de DidaticaLivro de Didatica
Livro de Didatica
 
Divisão dos períodos da História
Divisão dos períodos da HistóriaDivisão dos períodos da História
Divisão dos períodos da História
 
Tendencias e perspectivas do ensino de história
Tendencias e perspectivas do ensino de históriaTendencias e perspectivas do ensino de história
Tendencias e perspectivas do ensino de história
 
Introdução ao estudo da história
Introdução ao estudo da históriaIntrodução ao estudo da história
Introdução ao estudo da história
 

Último

Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 

Ética moral e valores

  • 1. Ética, Moral e ValoresÉtica, Moral e Valores Éderson Dias de Oliveira “A arte de descobrir a verdade é mais preciosa que a maioria das verdades que se descobrem” (FONTENELLE).
  • 2. •A sociedade vive hoje uma redescoberta da ética, havendo exigências de valores morais em todas as instâncias sociais. •Essa situação ocorre dado que a sociedade passa por uma grave crise de valores. •Com isso se nota a falta de decoro (código de conduta), de respeito pelos outros e de limites. •Há uma dificuldade dos indivíduos internalizarem normas morais, respeito às leis e regras sociais.
  • 3. •A vida humana é construída em torno da moral, que se estrutura em torno de valores. •Nossas ações pressupõem escolhas que são feitas a partir do valor que elas tenham para nós. •Assim, fica a pergunta: o que é VALOR? são assão as características morais que todas as pessoas possuem.  características morais que todas as pessoas possuem.   •MORAL - o que é verdadeiro do ponto de vista da açãoo que é verdadeiro do ponto de vista da ação. •Servem ao indivíduo para orientar seus comportamentos e ações, na satisfação de determinadas necessidades.
  • 4. •Valoração: ações podem ser justas ou injustas, boas ou más, certas ou erradas. •Juízos sobre as ações humanas se baseiam em definições do que é o bem/o mal. •São princípios que fundamentam a consciência humana. •Os Valores podem ser morais ou não morais •Valores Não Morais:Não Morais: •Possuem uma base material real. Ex: água, ar que respiramos, cadeira, prato, carro, celular, roupa. •É um juízo da realidade: Ex. Esta caneta é azul ou Maria saiu por aquela porta
  • 5. •Valores MoraisMorais: •Não possuem substrato material. •Ex: comportamentos, interações sociais, decisões tomadas, produto e aplicação dos atos. •Podemos falar em justiça, honestidade, integridade, responsabilidade. •São os juízos de moral: Ex, Esta caneta é melhor que aquela; Leandro não deveria sair antes do final da aula. •Só existem nos atos e produtos humanos, por pressupor que este é responsável pelo que faz, sendo seus atos realizados de forma livre e consciente. •Ex. a lama não vai deixar de sujar uma calçada limpa.
  • 6. O que é valor? •Não existe valor em si, enquanto coisa, o valor é sempre uma relação. Sujeito que valora Objeto valorado Valor Afetividade Características do Valor •Não-indiferença; •Experiência humana; •Práxis;
  • 7. Características do Valor Características do Valor •Não-indiferença; •Experiência humana; •Práxis;
  • 8. A prática do bem e da justiça envolve: Respeito às leis da pólis Intenção individual de cada Sujeito
  • 9. Características dos Valores MoraisCaracterísticas dos Valores Morais -Estão presentes em todas as religiões/filosofias, em nossos pensamentos, nas coisas que dizemos, fazemos, ... -Não têm validade universal. -São inerentes à condição humana, isto é, não estariam presentes no mundo não-humano. -O “jeitinho” brasileiro: Transgressões graves - “Se ele pode, eu também posso” -É válido matar, mentir, roubar, explorar o trabalho alheio?
  • 10. Para que servem? Valores Morais -Orientam as pessoas no momento de suas escolhas. -Ex; cheguei numa loja, sem ninguém para atender........ -Permitem distinguir os comportamentos desejados e bons dos indesejados e maus. Avaliações de moral Esse político é corrupto. Esse homem é pouco apresentável. Sua presença é louvável.
  • 11. Conceito de Moral •É o conjunto de costumes, crenças, valores e normas de uma pessoa/grupo social, que funciona como um guia para o trabalho - orienta sobre o certo/errado de uma ação. •“Moral” deriva do latim mores, que significa “costume”. •Aquilo que se consolidou como sendo verdadeiro do ponto de vista da ação. •Enquanto norma de conduta, refere-se às situações particulares e cotidianas. •Estas são adquiridas pela educação, tradição e cotidiano.
  • 12. Por que não é contraditório afirmar que a moral supõe a aceitação livre das normas, ao mesmo tempo que a moral tem um caráter histórico e social?
  • 13. •A moral é fruto do padrão cultural vigente e incorpora as regras eleitas socialmente como necessárias ao convívio social. •Na época medieval, por ex, a moral era muito atrelada a religião. •Após a Idade Moderna, o Estado passou a estimular regras e valores éticos, por meio de leis. •As normas morais são cumpridos a partir da convicção íntima da pessoa. A mesma passar a agir de acordo com os costumes e valores de sua sociedade.
  • 14. •Uma pessoa moral ou imoral não é necessariamente aquela que segue as leis ou regras jurídicas. •Comportamentos como furar fila, jogar lixo no chão, colar na prova entre outros, podem não ser considerados ilegais, mas são imorais. Amoral - é não ter moral, não ter consciência do que seria certo ou errado em termos morais. Imoral - é saber o que é certo e errado moralmente e agir cometendo o errado. Agir contra a moral.
  • 15. •A moral é relativa. Temporária. Mutável no tempo/espaço. •Existe moral (jamais ética) entre bandidos e quadrilheiros por exemplo. •Não é imoral quem se comporta de acordo com as regras do próprio grupo social - são regras de convivência social. •Em nome da moral muitos crimes são cometidos. Ela é desnecessária? Jamais. •É fruto do corpo social, ainda que este seja constituído por bandidos e quadrilheiros.
  • 16. •As regras morais visam o bem da comunidade como um todo? •Mas quem define se elas são válidas ou não? •Ideologia x Senso comum •Quando as regras ficam sem sentido, como alterá-las? •Status quo Intolerância e negação do pensamento diferente
  • 17. Práxis Moral Constituída Moral Constituinte Valores Herdados Crítica aos valores
  • 18. O sujeito moral •O sujeito moral tem a intuição dos valores como resultado da intersubjetividade. •Não há moral individual, ela se funda na solidariedade. •Intuir o valor é descobrir aquele que convém à felicidade do sujeito enquanto pertencente a um grupo. •Como devo viver? •Não se nasce moral, torna-se moral. •“Age de tal maneira que o motivo que te levou a agir possa ser convertido em lei universal” (Kant).
  • 19. ÉTICA •Isso é certo ou errado? Bom ou ruim? Devo ou não devo? São perguntas que permeiam a reflexão sobre os termos: ética e moral. •É muito comum esses termos (distintos) serem confundidos, embora estejam relacionados entre si. •A palavra “ética” vem do grego ethos, que em sua etimologia, significa morada, habitat, refúgio. •Para os filósofos, significa: caráter, hábito, índole, natureza, costume.
  • 20. O estudo da Ética éO estudo da Ética é dividido em doisdividido em dois campos:campos: - Problemas gerais eProblemas gerais e fundamentais, comofundamentais, como liberdade, bem,liberdade, bem, consciência, valor,consciência, valor, lei, outroslei, outros. - ProblemasProblemas específicos ouespecíficos ou concretos, como éticaconcretos, como ética profissional, ética naprofissional, ética na política, ética sexual,política, ética sexual, ética matrimonial,ética matrimonial, bioética, etc.bioética, etc.
  • 21. •A ética é a área da filosofia que estuda a moral - reflete e questiona (bom/mal) sobre as regras morais. •Neste sentido, a ética é um tipo de postura e se refere a um modo de ser/lidar diante das situações da vida. •É uma postura pessoal que pressupõe uma liberdade de escolha. •Os filósofos antigos (gregos e romanos) consideravam a vida ética como um embate entre nossas paixões/razão.
  • 22. •Um exemplo. Como lidar com uma pessoa que roubou um remédio para salvar uma vida? Seu comportamento é imoral, ela quebrou a regra de uma sociedade. Mas será que seria justificado eticamente? •Moral – roubo; •Ética – vida. •“A Moral ordena; a Ética aconselha. A Moral responde à pergunta: “o que devo fazer?”; a Ética, à pergunta: “como devo viver?”.”  (Comte-Sponville/1998).
  • 23. •A moral é constituída pelos valores previamente estabelecidos e passíveis de serem questionados pela ética. •Basicamente, quando se trata de moral, o que é certo e errado depende do lugar onde se está. •Supõe que o homem deva ser justo. Porém, como ser justo? Não há resposta predefinida. Mas há sempre uma resposta a ser pensada. •É possível uma ação moral ou imoral sem qualquer reflexão ética, assim como é possível uma reflexão ética acompanhada de uma ação imoral ou amoral.  
  • 24. •Ética é um conjunto de princípios, não condutas sociais. •A tentativa do ser aético e amoral é fazer com que os valores que lhe faltam sejam vistos como comuns a todos. •Ninguém nasce com ética ou com moral. São construções culturais e simbólicas. Ex: crimes por traição. •As pessoas aprendem a ética ao longo da experiência humana, seja pela cultura, pelas regras jurídicas, pela educação ou por reflexões pessoais. •Quando uma empresa diz que possui um “código de ética”, na verdade o que se está presente no texto são códigos de moral que buscam criar uma cultura ética.
  • 25. •A moral é convenção e a ética, reflexão. •O aprendizado da ética seria o aprendizado da convivência. •Aprender a conviver juntos é um dos maiores desafios no século 21. •A ética pode ser uma bússola para orientar o pensamento e responder a seguinte pergunta: qual sociedade eu ajudo a formar com a minha ação?
  • 26. O QUE É?O QUE É? Ética (gr. ethos) - o modo de ser, o caráter Moral - romanos traduziram o “ethos” para ”mos”, “mores”, o costume, conduta, modo de agir. Caráter e Costume - comportamento adquirido ou conquistado hábito
  • 27. Moral - “costumes, hábitos, comportamentos dos seres humanos, as regras de comportamento adotadas pelas comunidades”. (Desidério Murcho). - ”normas, princípios, costumes, valores que norteiam o comportamento do indivíduo no seu grupo social.” - é normativa Ética - princípio moral pelo qual uma pessoa se guia. - teoria, o conhecimento do comportamento moral. -é filosófica e científica.
  • 28. Moral - não tem qualquer conteúdo filosófico. - é apenas o que as pessoas fazem e pensam. - Criada pelos diferentes grupos humanos Ética - analisa os comportamentos e crenças, para determinar se eles são aceitáveis ou não. -Tem a ver com a essência do Ser. -Ex. acidente aéreo dos Andes.
  • 29. No dia-a-dia ... - não fazemos distinção entre ética e moral. - precisamos conviver, nos relacionar, onde surgem os problemas e as indagações morais: o que fazer? Por que? - Normalmente, não refletimos ... agimos por força de hábito, de costumes. - ... isto é, não costumamos fazer ética (não fazemos a crítica, nem buscamos compreender e explicar a nossa realidade moral).
  • 30. PROBLEMAS MORAIS E ÉTICOSPROBLEMAS MORAIS E ÉTICOS •Ideias sobre o bem e o mal, o certo e o errado, oIdeias sobre o bem e o mal, o certo e o errado, o permitido e o proibido definem a nossa realidade.permitido e o proibido definem a nossa realidade. •Em nossas relações cotidianas estamos sempre diante deEm nossas relações cotidianas estamos sempre diante de problemas do tipo:problemas do tipo: •Devo sempre dizer a verdade ou existem ocasiões em queDevo sempre dizer a verdade ou existem ocasiões em que posso mentir?posso mentir? •Será que é correto tomar tal atitude?Será que é correto tomar tal atitude? •Devo ajudar um amigo em perigo, mesmo correndo riscoDevo ajudar um amigo em perigo, mesmo correndo risco de vida?de vida? •Existe alguma ocasião em que seria correto atravessar umExiste alguma ocasião em que seria correto atravessar um sinal de trânsito vermelho?sinal de trânsito vermelho?
  • 31. •Os soldados que matam numa guerra, podem serOs soldados que matam numa guerra, podem ser moralmente condenados por seus crimes ou estão apenasmoralmente condenados por seus crimes ou estão apenas cumprindo ordens?cumprindo ordens? •Essas perguntas nos colocam diante de problemasEssas perguntas nos colocam diante de problemas práticos, que aparecem nas relações reais, efetivas entrepráticos, que aparecem nas relações reais, efetivas entre indivíduos.indivíduos. •São problemas cujas soluções, via de regra, nãoSão problemas cujas soluções, via de regra, não envolvem apenas a pessoa que os propõe, mas também aenvolvem apenas a pessoa que os propõe, mas também a outras que poderão sofrer as consequências das decisõesoutras que poderão sofrer as consequências das decisões e ações.e ações.
  • 32. Podemos Diferenciar Ética e Moral Ética Moral Permanente Temporal Princípio Deve ser vista de acordo com condutas específicas Filosófica Cultural Teoria Prática Ética é regra Moral é conduta da regra -A moral tem um forte caráter social, estando apoiada na tríade cultura, história e natureza humana. -É algo adquirido como herança e preservado pela comunidade.
  • 33. Ética Não roubar - Não matar - Não adulterar - Não mentir - Não omitir ... Moral Levar uma senhora ao outro lado da rua - Doar roupas a um pobre - Participar de uma campanha - Ser voluntario - Ajudar um colega de turma que tem dificuldades em alguma disciplina
  • 34. Aspectos filosóficos sobre a ÉticaAspectos filosóficos sobre a Ética ÉTICA CULTURA POLÍTICA ARTE INDUSTRIA CIÊNCIA
  • 35. Atitude antiética, em qualquer parte ou região do mundo, não muda com as diferenças em crenças, valores, costumes, cultura e religião. Diferença entre Ética e Moral •São dois caminhos diferentes que resultam em status também diferente •A Ética é a ciência que estuda o comportamento moral dos homens na sociedade •Não existe moral individual, ela é sempre social, pois envolve relações entre as pessoas •Os valores morais expressam uma cultura, dessa forma, variam historicamente
  • 36. Moral ou Ética? •Uma pessoa deixa cair algo no chão sem perceber, você vê, pega o que caiu no chão e vai atrás da pessoa para devolver. •Essa é uma conduta ÉTICA, pois você realizou essa ação por entender ser a atitude correta a ser feita. •Ter um único companheiro(a) no casamento ou possuir vários companheiros (as). •A monogamia é um valor MORAL pré-estabelecido pela nossa sociedade e que pode mudar em outras sociedades, uma vez que há países em que a poligamia é algo normal.
  • 37. ÉticaÉticaMoralMoral Precisa ser imposta. É externa ao indivíduo. É apreendida. Expressa-se a partir do interior do indivíduo. A ética não é estanque. Está sempre em evolução Um dia, a escravidão foi considerada “normal”.
  • 38. •Moral e Ética andam de mãos dadas e se confundem... No centro da ética aparece o dever, ou obrigação moral, conduta correta. •Não é correto afirmar que exista uma única moral e sim várias, pois ela muda de acordo com a cultura de uma determinada sociedade. •Ex.: Para os mulçumanos é honroso ter mais de uma esposa. Já os países católicos pregam a monogamia – casamento único.
  • 39. Enterro Celestial Tibet Os parentes do falecido picam o corpo e colocam em campo aberto, onde normalmente as aves de rapina o devoram, deixando apenas os ossos.
  • 40. Ética ≠ Moral •A Ética é teórica e a Moral é prática. •Ex; um indivíduo que tenha como princípio ético “não pegar o que não lhe pertence”. •O seu comportamento moral é que dirá se ele roubará ou não, portanto, o seu comportamento será baseado ou não em um princípio ético.   Ética ≠ Lei •Apesar da Ética constituir uma das várias fontes da Lei, nenhum indivíduo pode ser induzido, a cumprir as normas éticas, nem sofrer qualquer sanção pela desobediência. •Ex; homem que é agredido por seus vizinhos, quando tomam conhecimento da prática de abuso sexual um menor.
  • 41. A pessoa não nasce ética. Sua estruturação ética vai ocorrendo juntamente com seu desenvolvimento. A humanização (socialização) constrói a ética individual. Ética Individual ÉticaÉtica Desenvolvimento Socialização Ø
  • 42. A ética exige percepção de conflitos da vida psíquica. EmoçãoEmoção RazãoRazão ÉticaÉtica
  • 43. Contradições •A ética se preocupa com a forma humana de resolver as contradições entre: a)necessidade e possibilidade; b)tempo e eternidade; c)o individual e o social; d)o econômico e o moral; e)o corporal e o psíquico; f)o natural e o cultural; g)a inteligência e a vontade.
  • 44. Ser ético:Ser ético: •Significa a capacidade de percepção dos conflitos entre o que o coração diz e o que a cabeça pensa. •Pode-se percorrer o caminho entre a emoção e a razão, posicionando-se na parte desse percurso que se considere mais adequada. •Os problemas éticos se mostram como conflitos que devem ser vivenciados pessoalmente, dependendo da “cabeça” do indivíduo, fruto de conceitos e ideias sociais internalizados e processados ao longo da vida.
  • 45. Se fundamenta em três pré-requisitos:Se fundamenta em três pré-requisitos: ConsciênciaConsciência AutonomiaAutonomia CoerênciaCoerência ÉticaÉtica
  • 46. •Respeito ao outro como ser humano com sua inerente dignidade. •BEM: tudo o que é bom, justo, agradável e conforme a moral •O bem é a finalidade da ética. •Ética é a valorização e utilização, no dia-a-dia, da moral. A Ética tem em seu princípio fundamental: AlteridadeAlteridade
  • 47. Concepções Éticas •Como vimos, agir moralmente é agir de acordo com o bem. •O sujeito moral, portanto, para agir bem, precisa se fazer questões mais teóricas e abstratas: – Em que consiste o bem? – Qual é o fundamento da ação moral? – Qual é a natureza do dever?
  • 48. A educação familiar, escolar e social tem como ponto mais forte a moral ou a ética? Para pensar …
  • 49. Sentenças éticas são frases que usam palavras como bom, mau, certo, errado, etc. Ex; “João é uma boa pessoa.” “As pessoas não devem roubar.” “A honestidade é uma virtude.” Uma frase não ética precisa ser uma sentença que não serve para uma avaliação moral. Ex; “Leonardo é uma pessoa alta.” “As pessoas se deslocam nas ruas.” "João é o chefe."
  • 50. A grande doença do ser humano (mental, física, social) está em sua falta de ética. -Norberto R. Keppe
  • 51.  “Ética e Moral são os maiores valores do homem livre.”
  • 52. ATIVIDADE 1.Qual é a diferença entre Ética e Moral? A moral é o conjunto de costumes, crenças, valores e normas de uma pessoa/grupo social, que se consolidou como sendo verdadeiro do ponto de vista da ação. A ética é o conhecimento que estuda, reflete e questiona a moral. Neste sentido, a ética é um tipo de postura e se refere a um modo de ser/lidar diante das situações da vida. A ética diferencia-se da moral pois, enquanto esta se fundamenta na obediência a costumes e hábitos recebidos, a mesma, ao contrário, busca fundamentar as ações morais pela razão.
  • 53. 2. O que são valores, quando estamos falando de Ética? •Os valores são as características morais (o que é verdadeiro do ponto de vista da ação) que todas as pessoas possuem.  Nesse sentido a ética se apresenta num sentido avaliativo sobre os valores que o indivíduo possui. 3. Qual é a diferença entre Amoral e Imoral? Amoral - é não ter moral, não ter consciência do que seria certo ou errado em termos morais. Imoral - é saber o que é certo e errado moralmente e agir cometendo o errado. Agir contra a moral.
  • 54. 4. Pesquise situações ou exemplo em que as palavras Ética e Moral aparecem e faça um painel relacionando-as a uma imagem. Moral é algo intrínseco, dependente da sua cultura, família, ambiente. Algo que está dentro de você, da sua consciência, aquilo que pesa ou não quando você vai dormir. Ex; moral religiosa. Esta, já é diferente da Ética, que é o “bem comum”, é a busca do bem estar social, aquela coisa básica de não fazer ao próximo o que não gostaria que fizessem com você e tal.
  • 55. 4. Pesquise situações ou exemplo em que as palavras Ética e Moral aparecem e faça um painel relacionando-as a uma imagem. 5. Entre uma determinada sociedade, o que é mais fácil ser similar, a moral ou a ética? Justifique, 6. Por que não é contraditório afirmar que a moral supõe a aceitação livre das normas, ao mesmo tempo que a moral tem um caráter histórico e social? Não é contraditório porque a moral se refere as condutas que o indivíduo “adota” como certo. Essa “adoção” é cristalizada desde o nascimento a partir das experiências que o indivíduo tem na escola, família, igreja e sociedade em geral.

Notas do Editor

  1. Situação vigente