SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
SECRETARIA REGIONAL DEEDUCAÇÃO
_________________________
E.E.” ______________________________________________”
AVALIAÇÃO BIMESTRAL DE HISTÓRIA
1. No contexto do mercantilismo, o que significava o Exclusivo Colonial?
a) significava a determinação de que a metrópole não poderia intervir naquilo que era produzido na
Colônia.
b) significava que as práticas comerciais só poderiam ser efetivamente exercidas nos domínios das
Colônias sem exportação para a metrópole.
c) significava que as práticas de exploração de matérias-primas não poderiam exceder os limites de uma
pequena quantidade por semana.
d) significava a determinação de que aquilo que era produzido na Colônia só poderia ser explorado pela
metrópole que sobre ela tinha domínio - monopólio.
2. Quando se estuda o absolutismo monárquico, é frequente vermos a frase “O Estado sou Eu', proferida
pelo Rei Sol, Luís XIV. É correto dizer que essa frase:
a) torna patente o uso do simbolismo solar, característico da maçonaria francesa.
b) explicita o conteúdo do absolutismo, no qual o rei é a fonte da soberania e do poder.
c) explica o Estado francês da época erroneamente, já que o rei não governava de fato.
d) foi proferida após Luís XIV ter vencido a Revolução Puritana e o exército de Cromwell.
3. (UFV) Mercantilismo é um termo que foi criado pelos economistas alemães da segunda metade do
século XIX para denominar o conjunto de práticas econômicas dos Estados europeus nos séculos XVI e
XVII. Das alternativas abaixo, assinale aquela que NÃO indica uma característica do mercantilismo.
a) Busca de uma balança comercial favorável, ou seja, a superação contábil das importações pelas
exportações.
b) Intervencionismo do Estado nas práticas econômicas, através de políticas monopolistas e fiscais rígidas.
c) Crença em que a acumulação de metais preciosos era a principal forma de enriquecimento.
d) Aplicação de capitais excedentes em outros países para aumentar a oferta de matérias-primas
necessárias à industrialização, diminuindo a exploração colonial.
4. (FATEC) A Conjura Baiana de 1798, conhecida também por Revolução dos Alfaiates, foi a mais popular
rebelião do período colonial, entre outros motivos, por propor:
a) a emancipação de Portugal, a instauração de uma Monarquia Constitucional e a manutenção do pacto
colonial;
b) a emancipação de Portugal, a instauração de uma Monarquia Constitucional, a continuidade da
escravidão e a liberdade de comércio;
c) a emancipação de Portugal, a instauração de uma República, a continuidade da escravidão e a
manutenção das restrições ao comércio;
d) a emancipação de Portugal, a instauração de uma República, o fim da escravidão e a liberdade de
comércio.
5. (Fatec) Em 1798, surge na Bahia um movimento rebelde conhecido como Conjuração Baiana ou
Revolta dos Alfaiates, que contou com a participação de pessoas das camadas sociais mais humildes.
Esse movimento
a) pretendia fundar uma Universidade, instalar manufaturas de tecidos e aproveitar o ferro e o salitre da
região.
b) protestava contra os impostos, defendia a abolição da escravatura e propunha aumento de soldo aos
soldados.
c) defendia o fim do Pacto Colonial e o desenvolvimento de manufaturas têxteis e siderúrgicas, além do
estímulo à produção agrícola.
d) foi o primeiro movimento de rebeldia a questionar o Pacto Colonial.
ALUNO (A)
DATA:
NÚMERO:
PROFESSOR (A): Série: 1º
NOTA:
TURMA:
6. Coloque V ou F nas alternativas abaixo:
( )Tiradentes eraalferes dacavalaria edentista prático,além de tersido tropeiro.
( )JoaquimSilvériodosReis,ComandantedeTiradentes,foioprincipaldelatordaInconfidênciaMineira.
( )Os inconfidentes quetinham CursoSuperiorestudaram em Portugal,naUniversidade de Coimbra.
( )Os inconfidentes queriam adotar a República como forma de governo depois da Independência.
( ) A Conjuração Baiana teve como inspiração as ideias liberais e teve participação popular.
( ) A Inconfidência Mineira foi idealizada por uma elite de Minas gerais.
7. (FUVEST) A Inconfidência Mineira, no plano das ideias, foi inspirada:
a) nas reivindicações das camadas menos favorecidas da colônia.
b) no pensamento liberal dos filósofos da ilustração europeia - Iluminismo.
c) nos princípios do socialismo utópico de Saint-Simon.
d) nas ideias absolutistas defendidas pelos pensadores iluministas.
8. Entre as propostas da Inconfidência Mineira, podemos citar:
a) a abolição da escravidão no Brasil, mediante a indenização dos proprietários;
b) a mudança da sede do Governo Brasileiro da província da Bahia para Minas Gerais;
c) a restrição da produção manufatureira, que impedia a concentração de recursos nas atividades
manufatureiras;
d) a independência do Brasil e o estabelecimento de um governo republicano.
9. (FGV) Sobre a Inconfidência Mineira é correto afirmar:
a) Foi um movimento que contou com uma ampla participação de homens livres não-proprietários e até
mesmo de muitos escravos negros.
b) O clero de Minas Gerais não teve nenhuma participação na conspiração, que tinha uma forte conotação
antieclesiástica;
c) Entre os fatores que influenciaram os “inconfidentes” estavam as “ideias francesas” (o Iluminismo, o
Enciclopedismo) e a “justificação pelo exemplo”, da Independência Norte-Americana.
d) Entre os planos unanimemente aprovados pelos conspiradores de Minas estava a abolição da
escravatura.
10. (UFPE) A Revolta de Filipe dos Santos (1720), em Minas Gerais, resultou entre outros motivos da:
a. intromissão dos jesuítas no ativo comércio dos paulistas na região das Minas;
b. disseminação das idéias oriundas dos filósofos do Iluminismo francês;
c. criação das Casas de Fundição e das Moedas, a fim de controlar a produção aurífera;
d. tentativa de afirmação política dos portugueses sobre a nascente burguesia paulista;
11. (UESPI) Nem sempre os portugueses firmavam seu poder político sem a resistência dos colonos. Na
revolta liderada por Felipe dos Santos, no século XVIII, os colonos:
a. lutaram contra a cobrança de impostos e a violência utilizada pela Metrópole.
b. estabeleceram critérios para importar produtos vindos da Europa.
c. acusavam os jesuítas de defenderem a escravidão e oprimir os nativos.
d. divulgaram ideais republicanos contrários às práticas mercantilistas.
12. (ACAFE) A Revolta de Vila Rica no século XVIII mostrou os abusos que as autoridades portuguesas
cometiam com os mineradores e a população de Minas Gerais.
No contexto dessa revolta é correto afirmar, exceto:
a. O movimento reivindicava a redução dos preços dos alimentos e o cancelamento da medida que
proibia a circulação de ouro em pó.
b. Foi um dos nomes dados à Inconfidência Mineira, que entre seus participantes teve Joaquim José
da Silva Xavier.
c. Os altos impostos e o rígido controle sobre a exploração do ouro também contribuíram para o
levante de Vila Rica.
d. Um dos líderes da revolta foi enforcado e teve seu corpo esquartejado e exposto em praça pública.
Avaliação de História
Aluno:
A B C D
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
gabarito
1.d
2.b
3.d
4. d
5.b
6.vvvvvv
7. b
8.d
9.c
10. c
11. a
12.b

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Brasil Império: Constituição, lei de terras e abolição
Brasil Império: Constituição, lei de terras e aboliçãoBrasil Império: Constituição, lei de terras e abolição
Brasil Império: Constituição, lei de terras e aboliçãoProfessorinha Fernanda Alves
 
Abolição & Imigração
Abolição & ImigraçãoAbolição & Imigração
Abolição & ImigraçãoKelly Delfino
 
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...josafaslima
 
Abolição da escravidão
Abolição da escravidãoAbolição da escravidão
Abolição da escravidãoedsonfgodoy
 
A transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariadoA transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariadoEdenilson Morais
 
A abolição da escravatura e o fim do império
A abolição da escravatura e o fim do impérioA abolição da escravatura e o fim do império
A abolição da escravatura e o fim do impérioAuxiliadora
 
Independência dos Estados Unidos - Texto e atividade
Independência dos Estados Unidos  -  Texto e atividade Independência dos Estados Unidos  -  Texto e atividade
Independência dos Estados Unidos - Texto e atividade Mary Alvarenga
 
Revisão 8º ano - Família Real até Independência
Revisão 8º ano - Família Real até Independência Revisão 8º ano - Família Real até Independência
Revisão 8º ano - Família Real até Independência Janaína Bindá
 
Independencia dos Estados Unidos
Independencia dos Estados UnidosIndependencia dos Estados Unidos
Independencia dos Estados UnidosKleison
 
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870Isabel Aguiar
 
Fim da escravidão e utilização da mão de obra livre no Brasil
Fim da escravidão e utilização da mão de obra livre no BrasilFim da escravidão e utilização da mão de obra livre no Brasil
Fim da escravidão e utilização da mão de obra livre no BrasilGrupo Educacional Opet
 
ATIVIDADES/2ANOS
ATIVIDADES/2ANOSATIVIDADES/2ANOS
ATIVIDADES/2ANOSfelipe_paes
 

Mais procurados (20)

Abolição e República
Abolição e RepúblicaAbolição e República
Abolição e República
 
Ac de história 2 ano
Ac de história 2 anoAc de história 2 ano
Ac de história 2 ano
 
Brasil Império: Constituição, lei de terras e abolição
Brasil Império: Constituição, lei de terras e aboliçãoBrasil Império: Constituição, lei de terras e abolição
Brasil Império: Constituição, lei de terras e abolição
 
Td 8 hist i
Td 8   hist iTd 8   hist i
Td 8 hist i
 
Abolição & Imigração
Abolição & ImigraçãoAbolição & Imigração
Abolição & Imigração
 
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
 
Abolição da escravidão
Abolição da escravidãoAbolição da escravidão
Abolição da escravidão
 
A transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariadoA transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariado
 
A abolição da escravatura e o fim do império
A abolição da escravatura e o fim do impérioA abolição da escravatura e o fim do império
A abolição da escravatura e o fim do império
 
Diagnostica historia 9ano1
Diagnostica historia 9ano1Diagnostica historia 9ano1
Diagnostica historia 9ano1
 
Independência dos Estados Unidos - Texto e atividade
Independência dos Estados Unidos  -  Texto e atividade Independência dos Estados Unidos  -  Texto e atividade
Independência dos Estados Unidos - Texto e atividade
 
Revisão 8º ano - Família Real até Independência
Revisão 8º ano - Família Real até Independência Revisão 8º ano - Família Real até Independência
Revisão 8º ano - Família Real até Independência
 
Independencia dos Estados Unidos
Independencia dos Estados UnidosIndependencia dos Estados Unidos
Independencia dos Estados Unidos
 
Segundo reinado completo
Segundo reinado   completoSegundo reinado   completo
Segundo reinado completo
 
História do ceará
História do cearáHistória do ceará
História do ceará
 
Prova diagnostica historia 1 ano
Prova diagnostica  historia 1 anoProva diagnostica  historia 1 ano
Prova diagnostica historia 1 ano
 
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
 
Fim da escravidão e utilização da mão de obra livre no Brasil
Fim da escravidão e utilização da mão de obra livre no BrasilFim da escravidão e utilização da mão de obra livre no Brasil
Fim da escravidão e utilização da mão de obra livre no Brasil
 
ATIVIDADES/2ANOS
ATIVIDADES/2ANOSATIVIDADES/2ANOS
ATIVIDADES/2ANOS
 
Apostila eja - unid. 7
Apostila eja - unid. 7Apostila eja - unid. 7
Apostila eja - unid. 7
 

Semelhante a Prova historia 1ano pet4

Brasil e a crise do antigo sistema colonial
Brasil e a crise do antigo sistema colonialBrasil e a crise do antigo sistema colonial
Brasil e a crise do antigo sistema colonialThais Ribeiro
 
www.CentroApoio.com - História - Revoltas Coloniais - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - História - Revoltas Coloniais - Vídeo Aulawww.CentroApoio.com - História - Revoltas Coloniais - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - História - Revoltas Coloniais - Vídeo AulaVídeo Aulas Apoio
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Revoltas Coloniais
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  Revoltas Coloniaiswww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  Revoltas Coloniais
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Revoltas ColoniaisAulasDeHistoriaApoio
 
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckmanAspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckmanEliphas Rodrigues
 
Quisz - Antigo Regime, Iluminismo e independência das treze colônias da América
Quisz - Antigo Regime, Iluminismo e independência das treze colônias da AméricaQuisz - Antigo Regime, Iluminismo e independência das treze colônias da América
Quisz - Antigo Regime, Iluminismo e independência das treze colônias da Américaalcidon
 
Periodopombalinoecrisecolonial 170308154359
Periodopombalinoecrisecolonial 170308154359Periodopombalinoecrisecolonial 170308154359
Periodopombalinoecrisecolonial 170308154359lilian123438
 
História - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.com
História - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.comHistória - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.com
História - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.comVídeo Aulas Apoio
 
33 e 34 - Conjuração Mineira e Baiana.pptx
33 e 34 - Conjuração Mineira e Baiana.pptx33 e 34 - Conjuração Mineira e Baiana.pptx
33 e 34 - Conjuração Mineira e Baiana.pptxALESSANDRAMARZOLLACA
 
Neoloberalismo afroasiatico
Neoloberalismo afroasiaticoNeoloberalismo afroasiatico
Neoloberalismo afroasiaticoLúcia Santana
 
3 -QuizTóriaREVOLUCAOFRANCESA-1 · versão 1.pdf
3 -QuizTóriaREVOLUCAOFRANCESA-1 · versão 1.pdf3 -QuizTóriaREVOLUCAOFRANCESA-1 · versão 1.pdf
3 -QuizTóriaREVOLUCAOFRANCESA-1 · versão 1.pdfclarasanduval7
 
O BRASIL E A CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL.pptx
O BRASIL E A CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL.pptxO BRASIL E A CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL.pptx
O BRASIL E A CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL.pptxClaudiaMeneses17
 
Inconfidência mineira
Inconfidência mineiraInconfidência mineira
Inconfidência mineiraPitágoras
 
Exercicios periodo colonial gabarito
Exercicios periodo colonial gabaritoExercicios periodo colonial gabarito
Exercicios periodo colonial gabaritoFrancidéia Carvalho
 
Idependência do brasil
Idependência do brasilIdependência do brasil
Idependência do brasilLúcia Santana
 
www.acompanhamentoescolar.net.br - História - Revoltas Coloniais
www.acompanhamentoescolar.net.br - História -  Revoltas Coloniaiswww.acompanhamentoescolar.net.br - História -  Revoltas Coloniais
www.acompanhamentoescolar.net.br - História - Revoltas ColoniaisAcompanhamento Escolar
 

Semelhante a Prova historia 1ano pet4 (20)

Brasil e a crise do antigo sistema colonial
Brasil e a crise do antigo sistema colonialBrasil e a crise do antigo sistema colonial
Brasil e a crise do antigo sistema colonial
 
Prova de historia 1 ano eo
Prova de historia 1 ano eoProva de historia 1 ano eo
Prova de historia 1 ano eo
 
www.CentroApoio.com - História - Revoltas Coloniais - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - História - Revoltas Coloniais - Vídeo Aulawww.CentroApoio.com - História - Revoltas Coloniais - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - História - Revoltas Coloniais - Vídeo Aula
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Revoltas Coloniais
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  Revoltas Coloniaiswww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  Revoltas Coloniais
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Revoltas Coloniais
 
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckmanAspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckman
 
Quisz - Antigo Regime, Iluminismo e independência das treze colônias da América
Quisz - Antigo Regime, Iluminismo e independência das treze colônias da AméricaQuisz - Antigo Regime, Iluminismo e independência das treze colônias da América
Quisz - Antigo Regime, Iluminismo e independência das treze colônias da América
 
Prova oitavo ano
Prova oitavo anoProva oitavo ano
Prova oitavo ano
 
Periodopombalinoecrisecolonial 170308154359
Periodopombalinoecrisecolonial 170308154359Periodopombalinoecrisecolonial 170308154359
Periodopombalinoecrisecolonial 170308154359
 
Atividade 8 ano
Atividade 8 anoAtividade 8 ano
Atividade 8 ano
 
História - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.com
História - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.comHistória - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.com
História - Neoloberalismo Afroasiatico - www.CentroApoio.com
 
33 e 34 - Conjuração Mineira e Baiana.pptx
33 e 34 - Conjuração Mineira e Baiana.pptx33 e 34 - Conjuração Mineira e Baiana.pptx
33 e 34 - Conjuração Mineira e Baiana.pptx
 
Neoloberalismo afroasiatico
Neoloberalismo afroasiaticoNeoloberalismo afroasiatico
Neoloberalismo afroasiatico
 
3 -QuizTóriaREVOLUCAOFRANCESA-1 · versão 1.pdf
3 -QuizTóriaREVOLUCAOFRANCESA-1 · versão 1.pdf3 -QuizTóriaREVOLUCAOFRANCESA-1 · versão 1.pdf
3 -QuizTóriaREVOLUCAOFRANCESA-1 · versão 1.pdf
 
O BRASIL E A CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL.pptx
O BRASIL E A CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL.pptxO BRASIL E A CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL.pptx
O BRASIL E A CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL.pptx
 
arquivo_52_279_2066.ppt
arquivo_52_279_2066.pptarquivo_52_279_2066.ppt
arquivo_52_279_2066.ppt
 
Inconfidência mineira
Inconfidência mineiraInconfidência mineira
Inconfidência mineira
 
Exercicios periodo colonial gabarito
Exercicios periodo colonial gabaritoExercicios periodo colonial gabarito
Exercicios periodo colonial gabarito
 
Idependência do brasil
Idependência do brasilIdependência do brasil
Idependência do brasil
 
www.acompanhamentoescolar.net.br - História - Revoltas Coloniais
www.acompanhamentoescolar.net.br - História -  Revoltas Coloniaiswww.acompanhamentoescolar.net.br - História -  Revoltas Coloniais
www.acompanhamentoescolar.net.br - História - Revoltas Coloniais
 
Independência do brasil
Independência do brasilIndependência do brasil
Independência do brasil
 

Mais de Atividades Diversas Cláudia

Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.docAtividades Diversas Cláudia
 
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...Atividades Diversas Cláudia
 

Mais de Atividades Diversas Cláudia (20)

Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
 
FILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.docFILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.doc
 
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
 
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 eAtividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
 
Atividades sobre fake news
Atividades sobre fake newsAtividades sobre fake news
Atividades sobre fake news
 
1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor
 
2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha
 
3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo
 
4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje
 
5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios
 
6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao
 
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
 
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
 
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
 
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
 
Prova de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestreProva de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestre
 
Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1
 
Prova de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 anoProva de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 ano
 
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
 
Prova de arte 4b 6 ano
Prova de arte 4b 6 anoProva de arte 4b 6 ano
Prova de arte 4b 6 ano
 

Último

Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioWyngDaFelyzitahLamba
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxMartin M Flynn
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivararambomarcos
 

Último (20)

Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 

Prova historia 1ano pet4

  • 1. SECRETARIA REGIONAL DEEDUCAÇÃO _________________________ E.E.” ______________________________________________” AVALIAÇÃO BIMESTRAL DE HISTÓRIA 1. No contexto do mercantilismo, o que significava o Exclusivo Colonial? a) significava a determinação de que a metrópole não poderia intervir naquilo que era produzido na Colônia. b) significava que as práticas comerciais só poderiam ser efetivamente exercidas nos domínios das Colônias sem exportação para a metrópole. c) significava que as práticas de exploração de matérias-primas não poderiam exceder os limites de uma pequena quantidade por semana. d) significava a determinação de que aquilo que era produzido na Colônia só poderia ser explorado pela metrópole que sobre ela tinha domínio - monopólio. 2. Quando se estuda o absolutismo monárquico, é frequente vermos a frase “O Estado sou Eu', proferida pelo Rei Sol, Luís XIV. É correto dizer que essa frase: a) torna patente o uso do simbolismo solar, característico da maçonaria francesa. b) explicita o conteúdo do absolutismo, no qual o rei é a fonte da soberania e do poder. c) explica o Estado francês da época erroneamente, já que o rei não governava de fato. d) foi proferida após Luís XIV ter vencido a Revolução Puritana e o exército de Cromwell. 3. (UFV) Mercantilismo é um termo que foi criado pelos economistas alemães da segunda metade do século XIX para denominar o conjunto de práticas econômicas dos Estados europeus nos séculos XVI e XVII. Das alternativas abaixo, assinale aquela que NÃO indica uma característica do mercantilismo. a) Busca de uma balança comercial favorável, ou seja, a superação contábil das importações pelas exportações. b) Intervencionismo do Estado nas práticas econômicas, através de políticas monopolistas e fiscais rígidas. c) Crença em que a acumulação de metais preciosos era a principal forma de enriquecimento. d) Aplicação de capitais excedentes em outros países para aumentar a oferta de matérias-primas necessárias à industrialização, diminuindo a exploração colonial. 4. (FATEC) A Conjura Baiana de 1798, conhecida também por Revolução dos Alfaiates, foi a mais popular rebelião do período colonial, entre outros motivos, por propor: a) a emancipação de Portugal, a instauração de uma Monarquia Constitucional e a manutenção do pacto colonial; b) a emancipação de Portugal, a instauração de uma Monarquia Constitucional, a continuidade da escravidão e a liberdade de comércio; c) a emancipação de Portugal, a instauração de uma República, a continuidade da escravidão e a manutenção das restrições ao comércio; d) a emancipação de Portugal, a instauração de uma República, o fim da escravidão e a liberdade de comércio. 5. (Fatec) Em 1798, surge na Bahia um movimento rebelde conhecido como Conjuração Baiana ou Revolta dos Alfaiates, que contou com a participação de pessoas das camadas sociais mais humildes. Esse movimento a) pretendia fundar uma Universidade, instalar manufaturas de tecidos e aproveitar o ferro e o salitre da região. b) protestava contra os impostos, defendia a abolição da escravatura e propunha aumento de soldo aos soldados. c) defendia o fim do Pacto Colonial e o desenvolvimento de manufaturas têxteis e siderúrgicas, além do estímulo à produção agrícola. d) foi o primeiro movimento de rebeldia a questionar o Pacto Colonial. ALUNO (A) DATA: NÚMERO: PROFESSOR (A): Série: 1º NOTA: TURMA:
  • 2. 6. Coloque V ou F nas alternativas abaixo: ( )Tiradentes eraalferes dacavalaria edentista prático,além de tersido tropeiro. ( )JoaquimSilvériodosReis,ComandantedeTiradentes,foioprincipaldelatordaInconfidênciaMineira. ( )Os inconfidentes quetinham CursoSuperiorestudaram em Portugal,naUniversidade de Coimbra. ( )Os inconfidentes queriam adotar a República como forma de governo depois da Independência. ( ) A Conjuração Baiana teve como inspiração as ideias liberais e teve participação popular. ( ) A Inconfidência Mineira foi idealizada por uma elite de Minas gerais. 7. (FUVEST) A Inconfidência Mineira, no plano das ideias, foi inspirada: a) nas reivindicações das camadas menos favorecidas da colônia. b) no pensamento liberal dos filósofos da ilustração europeia - Iluminismo. c) nos princípios do socialismo utópico de Saint-Simon. d) nas ideias absolutistas defendidas pelos pensadores iluministas. 8. Entre as propostas da Inconfidência Mineira, podemos citar: a) a abolição da escravidão no Brasil, mediante a indenização dos proprietários; b) a mudança da sede do Governo Brasileiro da província da Bahia para Minas Gerais; c) a restrição da produção manufatureira, que impedia a concentração de recursos nas atividades manufatureiras; d) a independência do Brasil e o estabelecimento de um governo republicano. 9. (FGV) Sobre a Inconfidência Mineira é correto afirmar: a) Foi um movimento que contou com uma ampla participação de homens livres não-proprietários e até mesmo de muitos escravos negros. b) O clero de Minas Gerais não teve nenhuma participação na conspiração, que tinha uma forte conotação antieclesiástica; c) Entre os fatores que influenciaram os “inconfidentes” estavam as “ideias francesas” (o Iluminismo, o Enciclopedismo) e a “justificação pelo exemplo”, da Independência Norte-Americana. d) Entre os planos unanimemente aprovados pelos conspiradores de Minas estava a abolição da escravatura. 10. (UFPE) A Revolta de Filipe dos Santos (1720), em Minas Gerais, resultou entre outros motivos da: a. intromissão dos jesuítas no ativo comércio dos paulistas na região das Minas; b. disseminação das idéias oriundas dos filósofos do Iluminismo francês; c. criação das Casas de Fundição e das Moedas, a fim de controlar a produção aurífera; d. tentativa de afirmação política dos portugueses sobre a nascente burguesia paulista; 11. (UESPI) Nem sempre os portugueses firmavam seu poder político sem a resistência dos colonos. Na revolta liderada por Felipe dos Santos, no século XVIII, os colonos: a. lutaram contra a cobrança de impostos e a violência utilizada pela Metrópole. b. estabeleceram critérios para importar produtos vindos da Europa. c. acusavam os jesuítas de defenderem a escravidão e oprimir os nativos. d. divulgaram ideais republicanos contrários às práticas mercantilistas. 12. (ACAFE) A Revolta de Vila Rica no século XVIII mostrou os abusos que as autoridades portuguesas cometiam com os mineradores e a população de Minas Gerais. No contexto dessa revolta é correto afirmar, exceto: a. O movimento reivindicava a redução dos preços dos alimentos e o cancelamento da medida que proibia a circulação de ouro em pó. b. Foi um dos nomes dados à Inconfidência Mineira, que entre seus participantes teve Joaquim José da Silva Xavier. c. Os altos impostos e o rígido controle sobre a exploração do ouro também contribuíram para o levante de Vila Rica. d. Um dos líderes da revolta foi enforcado e teve seu corpo esquartejado e exposto em praça pública.
  • 3. Avaliação de História Aluno: A B C D 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 gabarito 1.d 2.b 3.d 4. d 5.b 6.vvvvvv 7. b 8.d 9.c 10. c 11. a