SlideShare uma empresa Scribd logo
Tabela comparativa entre algumas
propriedades de diversos tipos de
borrachas
Informações compiladas e adaptadas do livro – Rubber Technology Handbook de Werner Hofmann Edição
1988. Elaborado por V.J. Garbim – High Performance Elastomer Technical Consultant.
www.cenne.com.br Página 1
Borracha ----------------
--------------tipo
Propriedades
técnicas referênciais
N
R
B
R
S
B
R
N
B
R
(1)
N
B
R
(2)
N
B
R
(3)
H
N
B
R
X
N
B
R
E
P
D
M
(S)
E
P
D
M
(P)
I
I
R
C
R
C
S
M
C
M
C
O
E
C
O
A
C
M
E
A
M
A
U
E
V
M
F
K
M
M
V
Q
F
V
M
Q
Temperatura
de transição
vítrea “Tg”
°C -72 -112 -50 -45 -34 -20 -30 -30 -55 -55 -65 -45 -25 -25 -26 -45
-22
à
-40
-40 -35 -30
-18
à
-50
-
120
-70
Temperatura
retração
de 10% “Tr” (Tr10)
°C -45 -72 -28 -28 -20 -10 -18 -18 -35 -35 -38 -25 -10 -12 -10 -25
-10
à
-20
-20 -22 -18
-10
à
-35
-85 -45
Tensão resist.
a ruptura
por tração
----- E R MB B B B B MB R R MB MB B B R R R R E R B P P
Resistência à propagação
do rasgo ----- E B MB B B B B B R P MB MB B B R R R R MB R R P P
Resistência ao
desgaste por
abrasão
----- MB E MB B B B B MB P P B B R R R R R R E R R P P
Resistência ao
ataque de ozônio ----- P P P P P P MB R E E MB R E E MB MB MB MB E E E E E
Resist. deform.
perman.
compres. a -20°C
% I5
----- -----
40 45 45
----- -----
20 20 12 50
---- ---- ------ -----
25
-----
25 95 50 10
Resist. deform. perm.
compres. à +23°C % 8 ----- ----- 8 8 8 ----- ----- 8 4 10 10 ---- ---- ------ ----- 5 ----- 7 40 18 2
www.cenne.com.br Página 2
a = 70°C b = 100°C c = 150°
Resist. deform. perman.
compres. +120°C % 70
----- -----
45 50 55 30 60 50 10 60 30
---- ----
20 20 10
-----
70 25 20 3 30
Máxima temp. de
trabalho do artefato
vulcaniz.
°C 70 70 90 110 110 110 150 110 130 145 140 120 15
0
15
0
150 140 170 170 70 150 235 225 210
Inchamento em óleo ASTM
n° 3 Imerso durante 70
horas
% N.I
(a)
N.I
(a)
N.I
(a)
~25
(b)
~10
(b)
~5
(b)
~15
(c)
~5
(b)
N.I
(a)
N.I
(a)
N.I
(a)
~80
(b)
~8
0
(c)
~8
0
(c)
~5
(c)
~10
(c)
~25
(c)
~50
(c)
~40
(b)
N.I
(a)
~2
(c)
>80
(c)
~2
(c)
Inchamento em
fuel “C” imerso
durante 70 horas
temp. ambiente
% N.I N.I N.I ~45 ~35 ~25 ~65 ~20 N.I N.I N.I N.I
----
~7
5
~10 ~30 ~65
----- -----
N.I ~5 N.I ~20
www.cenne.com.br Página 3
TABELA ORIENTATIVA P/ INDICAÇÃO DO TIPO DE BORRACHA MAIS ADEQUADA EM FUNÇÃO DA
PROPRIEDADE PREDOMINANTE EXIGIDA
Borrachas
-------------Tipos
Propriedades
N
R
I
R
S
B
R
B
R
N
B
R
A
C
M
C
R
E
C
O
C
S
M
F
K
M
I
I
R
E
P
D
M
E
A
M
F
V
M
Q
A
U
LEGENDA
NR= Borracha Natural
IR= Polisopreno
BR= Polibutadieno Alto Cis.
SBR= Borr. Butadieno-Estireno
NBR (1) = Borr. Nitrílica Baixo Teor “ACN”
NBR (2) = Borr. Nitrílica Médio Teor “ACN
NBR (3) = Borr. Nitrílica Alto Teor “ACN
HNBR= Borr. Nitrílica Higrogenada
XNBR= Borr. Nitrílica Carboxilada
EPDM (S)= Borr. Etil./Propil. Cura Enxofre
EPDM (P)= Borr. Etil./Propil. Cura Peroxido
IIR= Borr. Butílica
CR= Borracha Policloropreno (Neoprene)
CSM= Borr. Poliet. Clorosulfonado
CM= Borr. Poliet. Clorado
CO= Poliepicloridrina
ECO= Epicloridrina + Óxido de Etileno Copolímero
ACM= Borr. Poliacrílica
EAM= Borr. Etileno Metil Acrilato
AU= Poliuretano Poliester
EVM= Copolímero Etileno Vinil Acetato
Resistência à
tração “Goma
Pura”
E E R P R P MB B B R B P P P E
Resistência
tração com carga
reforçante
E E MB R B R MB B B B MB B R R E
Mais alto
alongamento
E E MB B MB R MB B B B MB B B R MB
Resistência
abrasão com
carga reforçante
MB MB MB E B R B B B R B B B R E
Melhor
resistência ao
rasgamento
MB MB B R B R MB B B R B B B P E
Melhor
resiliência
MB MB B E B R B R R P P B B B B
www.cenne.com.br Página 4
Mais flexível em
baixa temperatura
B B B MB B P B B R R B B R E R
FKM= Borracha Fluorada
MVQ= Borracha Vinil Silicone
FVMQ= Borr. Flúor Silicone
LEGENDA DOS CONCEITOS USADOS
E= Excelente
MB= Muito Bom (Boa)
B= Bom (Boa)
R= Regular
P= Pobre
N.I= Não Indicado Para Uso
Melhor
resistência à
oxidação
P P R R R MB B E MB E B E E E E
Melhor
resistência à
“UV”
R R R R B MB MB E MB E MB E E E E
Resistência ao
ozônio e
intemperies
P P P P R MB MB E E E B E E E E
Resistencia óleos
derivados
petróleo
P P P P E E B E B E P P B E E
Resistência ao
combustível de
motor
P P P P MB B R E B E P P R E E
Resistência
a ácidos
B B B B R P MB MB E E MB E B P P
Resistência
a álcalis
B B B B R P MB MB E R B E B P P
Resistência a
inflamabilidade
P P P P P P MB MB B B P P P R P
www.cenne.com.br Página 5
Melhor
isolamento
elétrico
MB MB B B P P R P R P B E R MB P
Impermeabilidade
a gases
P P R R MB B B MB B B E R B P E
Deform. Perman.
Compres. à -40°C
B B B B B P R P P P R R P B P
Deform. Perman.
Compres. à +20°C
MB MB B B MB B B MB R R R B R MB B
Deform. Perman.
Compres. à +
100°C
P P P P R P R MB P B MB MB E E P
Melhor
resistência ao
calor
P P R R B MB B MB MB E B B B E P

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Adesão aplicada indústria da borracha
Adesão aplicada indústria da borrachaAdesão aplicada indústria da borracha
Adesão aplicada indústria da borracha
Borrachas
 
Elastomeros alta performance
Elastomeros alta performanceElastomeros alta performance
Elastomeros alta performance
Borrachas
 
11 mistura em banbury
11   mistura em banbury11   mistura em banbury
11 mistura em banbury
Borrachas
 
Escolha da borracha
Escolha da borrachaEscolha da borracha
Escolha da borracha
Borrachas
 
Tabelas de ingredientes diversos para compostos de borracha
Tabelas de ingredientes diversos para compostos de borrachaTabelas de ingredientes diversos para compostos de borracha
Tabelas de ingredientes diversos para compostos de borracha
Borrachas
 
Auxiliares no processamento da borracha - Parte 2
Auxiliares no processamento da borracha - Parte 2Auxiliares no processamento da borracha - Parte 2
Auxiliares no processamento da borracha - Parte 2
Borrachas
 
Aceleradores para a indústria da borracha
Aceleradores para a indústria da borrachaAceleradores para a indústria da borracha
Aceleradores para a indústria da borracha
Borrachas
 
Auxiliares no processamento da borracha - Parte 1
Auxiliares no processamento da borracha - Parte 1Auxiliares no processamento da borracha - Parte 1
Auxiliares no processamento da borracha - Parte 1
Borrachas
 
Borrachas etileno propileno
Borrachas etileno propilenoBorrachas etileno propileno
Borrachas etileno propileno
Borrachas
 
Neoprene
NeopreneNeoprene
Neoprene
Borrachas
 
Borracha butilica
Borracha butilicaBorracha butilica
Borracha butilica
Borrachas
 
Borrachas nitrílicas
Borrachas nitrílicasBorrachas nitrílicas
Borrachas nitrílicas
Borrachas
 
Guia de resistência química de alguns tipos de borrachas
Guia de resistência química de alguns tipos de borrachasGuia de resistência química de alguns tipos de borrachas
Guia de resistência química de alguns tipos de borrachas
Borrachas
 
Vulcanizacao teoria metodos
Vulcanizacao teoria metodosVulcanizacao teoria metodos
Vulcanizacao teoria metodos
Borrachas
 
Copolímeros butadieno acrilonitrila - NBR
Copolímeros butadieno acrilonitrila - NBRCopolímeros butadieno acrilonitrila - NBR
Copolímeros butadieno acrilonitrila - NBR
Borrachas
 
Introdução aos artefatos de borracha
Introdução aos artefatos de borrachaIntrodução aos artefatos de borracha
Introdução aos artefatos de borracha
Borrachas
 
Elastomeros etileno acrilato_metila_vamac
Elastomeros etileno acrilato_metila_vamacElastomeros etileno acrilato_metila_vamac
Elastomeros etileno acrilato_metila_vamac
Borrachas
 
Trabalho matrizes termoplásticas
Trabalho matrizes termoplásticasTrabalho matrizes termoplásticas
Trabalho matrizes termoplásticas
Andre Quendera
 
Tabela de abreviaturas para compostos de plásticos e borrachas
Tabela de abreviaturas para compostos de plásticos e borrachasTabela de abreviaturas para compostos de plásticos e borrachas
Tabela de abreviaturas para compostos de plásticos e borrachas
Borrachas
 
Eficiencia acoplamento silano
Eficiencia acoplamento silanoEficiencia acoplamento silano
Eficiencia acoplamento silano
Borrachas
 

Mais procurados (20)

Adesão aplicada indústria da borracha
Adesão aplicada indústria da borrachaAdesão aplicada indústria da borracha
Adesão aplicada indústria da borracha
 
Elastomeros alta performance
Elastomeros alta performanceElastomeros alta performance
Elastomeros alta performance
 
11 mistura em banbury
11   mistura em banbury11   mistura em banbury
11 mistura em banbury
 
Escolha da borracha
Escolha da borrachaEscolha da borracha
Escolha da borracha
 
Tabelas de ingredientes diversos para compostos de borracha
Tabelas de ingredientes diversos para compostos de borrachaTabelas de ingredientes diversos para compostos de borracha
Tabelas de ingredientes diversos para compostos de borracha
 
Auxiliares no processamento da borracha - Parte 2
Auxiliares no processamento da borracha - Parte 2Auxiliares no processamento da borracha - Parte 2
Auxiliares no processamento da borracha - Parte 2
 
Aceleradores para a indústria da borracha
Aceleradores para a indústria da borrachaAceleradores para a indústria da borracha
Aceleradores para a indústria da borracha
 
Auxiliares no processamento da borracha - Parte 1
Auxiliares no processamento da borracha - Parte 1Auxiliares no processamento da borracha - Parte 1
Auxiliares no processamento da borracha - Parte 1
 
Borrachas etileno propileno
Borrachas etileno propilenoBorrachas etileno propileno
Borrachas etileno propileno
 
Neoprene
NeopreneNeoprene
Neoprene
 
Borracha butilica
Borracha butilicaBorracha butilica
Borracha butilica
 
Borrachas nitrílicas
Borrachas nitrílicasBorrachas nitrílicas
Borrachas nitrílicas
 
Guia de resistência química de alguns tipos de borrachas
Guia de resistência química de alguns tipos de borrachasGuia de resistência química de alguns tipos de borrachas
Guia de resistência química de alguns tipos de borrachas
 
Vulcanizacao teoria metodos
Vulcanizacao teoria metodosVulcanizacao teoria metodos
Vulcanizacao teoria metodos
 
Copolímeros butadieno acrilonitrila - NBR
Copolímeros butadieno acrilonitrila - NBRCopolímeros butadieno acrilonitrila - NBR
Copolímeros butadieno acrilonitrila - NBR
 
Introdução aos artefatos de borracha
Introdução aos artefatos de borrachaIntrodução aos artefatos de borracha
Introdução aos artefatos de borracha
 
Elastomeros etileno acrilato_metila_vamac
Elastomeros etileno acrilato_metila_vamacElastomeros etileno acrilato_metila_vamac
Elastomeros etileno acrilato_metila_vamac
 
Trabalho matrizes termoplásticas
Trabalho matrizes termoplásticasTrabalho matrizes termoplásticas
Trabalho matrizes termoplásticas
 
Tabela de abreviaturas para compostos de plásticos e borrachas
Tabela de abreviaturas para compostos de plásticos e borrachasTabela de abreviaturas para compostos de plásticos e borrachas
Tabela de abreviaturas para compostos de plásticos e borrachas
 
Eficiencia acoplamento silano
Eficiencia acoplamento silanoEficiencia acoplamento silano
Eficiencia acoplamento silano
 

Destaque

Custos e preço de vendas na indústria de artefatos de borracha
Custos e preço de vendas na indústria de artefatos de borrachaCustos e preço de vendas na indústria de artefatos de borracha
Custos e preço de vendas na indústria de artefatos de borracha
Borrachas
 
Manual argos
Manual argosManual argos
Manual argos
oaengesp
 
Trabalho de sobre a Borracha Butilica (IIR)
Trabalho de sobre a Borracha Butilica (IIR)Trabalho de sobre a Borracha Butilica (IIR)
Trabalho de sobre a Borracha Butilica (IIR)
Gabriela Begalli
 
Probabilidade história
Probabilidade históriaProbabilidade história
Probabilidade história
marinaforcato
 
Livro juntas industriais[1]
Livro juntas industriais[1]Livro juntas industriais[1]
Livro juntas industriais[1]
renato99
 
Apostila de cálculo técnico têxtil escrita por marco fuziwara
Apostila de cálculo técnico têxtil escrita por marco fuziwaraApostila de cálculo técnico têxtil escrita por marco fuziwara
Apostila de cálculo técnico têxtil escrita por marco fuziwara
wsilveirasouza
 

Destaque (6)

Custos e preço de vendas na indústria de artefatos de borracha
Custos e preço de vendas na indústria de artefatos de borrachaCustos e preço de vendas na indústria de artefatos de borracha
Custos e preço de vendas na indústria de artefatos de borracha
 
Manual argos
Manual argosManual argos
Manual argos
 
Trabalho de sobre a Borracha Butilica (IIR)
Trabalho de sobre a Borracha Butilica (IIR)Trabalho de sobre a Borracha Butilica (IIR)
Trabalho de sobre a Borracha Butilica (IIR)
 
Probabilidade história
Probabilidade históriaProbabilidade história
Probabilidade história
 
Livro juntas industriais[1]
Livro juntas industriais[1]Livro juntas industriais[1]
Livro juntas industriais[1]
 
Apostila de cálculo técnico têxtil escrita por marco fuziwara
Apostila de cálculo técnico têxtil escrita por marco fuziwaraApostila de cálculo técnico têxtil escrita por marco fuziwara
Apostila de cálculo técnico têxtil escrita por marco fuziwara
 

Mais de Borrachas

Polietileno
PolietilenoPolietileno
Polietileno
Borrachas
 
Performance
PerformancePerformance
Performance
Borrachas
 
Moldagem de borracha
Moldagem de borrachaMoldagem de borracha
Moldagem de borracha
Borrachas
 
Hidrolise
HidroliseHidrolise
Hidrolise
Borrachas
 
tratamento de cargas inorgânicas
tratamento de cargas inorgânicastratamento de cargas inorgânicas
tratamento de cargas inorgânicas
Borrachas
 
09 iniciador para poliolefinas
09   iniciador para poliolefinas09   iniciador para poliolefinas
09 iniciador para poliolefinas
Borrachas
 
08 escolha da borracha
08   escolha da borracha08   escolha da borracha
08 escolha da borracha
Borrachas
 
07 normas astm d 2000
07   normas astm d 200007   normas astm d 2000
07 normas astm d 2000
Borrachas
 
Modificação de Polipropileno com Peróxidos Orgânicos
Modificação de Polipropileno com Peróxidos OrgânicosModificação de Polipropileno com Peróxidos Orgânicos
Modificação de Polipropileno com Peróxidos Orgânicos
Borrachas
 
XLPE em condutores elétricos
XLPE em condutores elétricosXLPE em condutores elétricos
XLPE em condutores elétricos
Borrachas
 
COMPOSTOS POLIMÉRICOS CONTENDO CARGAS INORGÂNICAS
COMPOSTOS POLIMÉRICOS CONTENDO CARGAS INORGÂNICASCOMPOSTOS POLIMÉRICOS CONTENDO CARGAS INORGÂNICAS
COMPOSTOS POLIMÉRICOS CONTENDO CARGAS INORGÂNICAS
Borrachas
 
Vulcanização
VulcanizaçãoVulcanização
Vulcanização
Borrachas
 
Reciclagem da borracha
Reciclagem da borrachaReciclagem da borracha
Reciclagem da borracha
Borrachas
 
Molas coxins - Dimensionamento Estático
Molas coxins - Dimensionamento EstáticoMolas coxins - Dimensionamento Estático
Molas coxins - Dimensionamento Estático
Borrachas
 
Molas coxins - Dimensionamento dinâmico
Molas coxins - Dimensionamento dinâmicoMolas coxins - Dimensionamento dinâmico
Molas coxins - Dimensionamento dinâmico
Borrachas
 
Molas coxins - Cálculos
Molas coxins - CálculosMolas coxins - Cálculos
Molas coxins - Cálculos
Borrachas
 
Molas coxins
Molas coxinsMolas coxins
Molas coxins
Borrachas
 
Correias transportadoras - Parte 4
Correias transportadoras - Parte 4Correias transportadoras - Parte 4
Correias transportadoras - Parte 4
Borrachas
 
Correias transportadoras - Parte 3
Correias transportadoras - Parte 3Correias transportadoras - Parte 3
Correias transportadoras - Parte 3
Borrachas
 
Correias transportadoras - Parte 2
Correias transportadoras - Parte 2Correias transportadoras - Parte 2
Correias transportadoras - Parte 2
Borrachas
 

Mais de Borrachas (20)

Polietileno
PolietilenoPolietileno
Polietileno
 
Performance
PerformancePerformance
Performance
 
Moldagem de borracha
Moldagem de borrachaMoldagem de borracha
Moldagem de borracha
 
Hidrolise
HidroliseHidrolise
Hidrolise
 
tratamento de cargas inorgânicas
tratamento de cargas inorgânicastratamento de cargas inorgânicas
tratamento de cargas inorgânicas
 
09 iniciador para poliolefinas
09   iniciador para poliolefinas09   iniciador para poliolefinas
09 iniciador para poliolefinas
 
08 escolha da borracha
08   escolha da borracha08   escolha da borracha
08 escolha da borracha
 
07 normas astm d 2000
07   normas astm d 200007   normas astm d 2000
07 normas astm d 2000
 
Modificação de Polipropileno com Peróxidos Orgânicos
Modificação de Polipropileno com Peróxidos OrgânicosModificação de Polipropileno com Peróxidos Orgânicos
Modificação de Polipropileno com Peróxidos Orgânicos
 
XLPE em condutores elétricos
XLPE em condutores elétricosXLPE em condutores elétricos
XLPE em condutores elétricos
 
COMPOSTOS POLIMÉRICOS CONTENDO CARGAS INORGÂNICAS
COMPOSTOS POLIMÉRICOS CONTENDO CARGAS INORGÂNICASCOMPOSTOS POLIMÉRICOS CONTENDO CARGAS INORGÂNICAS
COMPOSTOS POLIMÉRICOS CONTENDO CARGAS INORGÂNICAS
 
Vulcanização
VulcanizaçãoVulcanização
Vulcanização
 
Reciclagem da borracha
Reciclagem da borrachaReciclagem da borracha
Reciclagem da borracha
 
Molas coxins - Dimensionamento Estático
Molas coxins - Dimensionamento EstáticoMolas coxins - Dimensionamento Estático
Molas coxins - Dimensionamento Estático
 
Molas coxins - Dimensionamento dinâmico
Molas coxins - Dimensionamento dinâmicoMolas coxins - Dimensionamento dinâmico
Molas coxins - Dimensionamento dinâmico
 
Molas coxins - Cálculos
Molas coxins - CálculosMolas coxins - Cálculos
Molas coxins - Cálculos
 
Molas coxins
Molas coxinsMolas coxins
Molas coxins
 
Correias transportadoras - Parte 4
Correias transportadoras - Parte 4Correias transportadoras - Parte 4
Correias transportadoras - Parte 4
 
Correias transportadoras - Parte 3
Correias transportadoras - Parte 3Correias transportadoras - Parte 3
Correias transportadoras - Parte 3
 
Correias transportadoras - Parte 2
Correias transportadoras - Parte 2Correias transportadoras - Parte 2
Correias transportadoras - Parte 2
 

Tabela comparativa entre algumas propriedades de diversos tipos de borrachas

  • 1. Tabela comparativa entre algumas propriedades de diversos tipos de borrachas Informações compiladas e adaptadas do livro – Rubber Technology Handbook de Werner Hofmann Edição 1988. Elaborado por V.J. Garbim – High Performance Elastomer Technical Consultant.
  • 2. www.cenne.com.br Página 1 Borracha ---------------- --------------tipo Propriedades técnicas referênciais N R B R S B R N B R (1) N B R (2) N B R (3) H N B R X N B R E P D M (S) E P D M (P) I I R C R C S M C M C O E C O A C M E A M A U E V M F K M M V Q F V M Q Temperatura de transição vítrea “Tg” °C -72 -112 -50 -45 -34 -20 -30 -30 -55 -55 -65 -45 -25 -25 -26 -45 -22 à -40 -40 -35 -30 -18 à -50 - 120 -70 Temperatura retração de 10% “Tr” (Tr10) °C -45 -72 -28 -28 -20 -10 -18 -18 -35 -35 -38 -25 -10 -12 -10 -25 -10 à -20 -20 -22 -18 -10 à -35 -85 -45 Tensão resist. a ruptura por tração ----- E R MB B B B B MB R R MB MB B B R R R R E R B P P Resistência à propagação do rasgo ----- E B MB B B B B B R P MB MB B B R R R R MB R R P P Resistência ao desgaste por abrasão ----- MB E MB B B B B MB P P B B R R R R R R E R R P P Resistência ao ataque de ozônio ----- P P P P P P MB R E E MB R E E MB MB MB MB E E E E E Resist. deform. perman. compres. a -20°C % I5 ----- ----- 40 45 45 ----- ----- 20 20 12 50 ---- ---- ------ ----- 25 ----- 25 95 50 10 Resist. deform. perm. compres. à +23°C % 8 ----- ----- 8 8 8 ----- ----- 8 4 10 10 ---- ---- ------ ----- 5 ----- 7 40 18 2
  • 3. www.cenne.com.br Página 2 a = 70°C b = 100°C c = 150° Resist. deform. perman. compres. +120°C % 70 ----- ----- 45 50 55 30 60 50 10 60 30 ---- ---- 20 20 10 ----- 70 25 20 3 30 Máxima temp. de trabalho do artefato vulcaniz. °C 70 70 90 110 110 110 150 110 130 145 140 120 15 0 15 0 150 140 170 170 70 150 235 225 210 Inchamento em óleo ASTM n° 3 Imerso durante 70 horas % N.I (a) N.I (a) N.I (a) ~25 (b) ~10 (b) ~5 (b) ~15 (c) ~5 (b) N.I (a) N.I (a) N.I (a) ~80 (b) ~8 0 (c) ~8 0 (c) ~5 (c) ~10 (c) ~25 (c) ~50 (c) ~40 (b) N.I (a) ~2 (c) >80 (c) ~2 (c) Inchamento em fuel “C” imerso durante 70 horas temp. ambiente % N.I N.I N.I ~45 ~35 ~25 ~65 ~20 N.I N.I N.I N.I ---- ~7 5 ~10 ~30 ~65 ----- ----- N.I ~5 N.I ~20
  • 4. www.cenne.com.br Página 3 TABELA ORIENTATIVA P/ INDICAÇÃO DO TIPO DE BORRACHA MAIS ADEQUADA EM FUNÇÃO DA PROPRIEDADE PREDOMINANTE EXIGIDA Borrachas -------------Tipos Propriedades N R I R S B R B R N B R A C M C R E C O C S M F K M I I R E P D M E A M F V M Q A U LEGENDA NR= Borracha Natural IR= Polisopreno BR= Polibutadieno Alto Cis. SBR= Borr. Butadieno-Estireno NBR (1) = Borr. Nitrílica Baixo Teor “ACN” NBR (2) = Borr. Nitrílica Médio Teor “ACN NBR (3) = Borr. Nitrílica Alto Teor “ACN HNBR= Borr. Nitrílica Higrogenada XNBR= Borr. Nitrílica Carboxilada EPDM (S)= Borr. Etil./Propil. Cura Enxofre EPDM (P)= Borr. Etil./Propil. Cura Peroxido IIR= Borr. Butílica CR= Borracha Policloropreno (Neoprene) CSM= Borr. Poliet. Clorosulfonado CM= Borr. Poliet. Clorado CO= Poliepicloridrina ECO= Epicloridrina + Óxido de Etileno Copolímero ACM= Borr. Poliacrílica EAM= Borr. Etileno Metil Acrilato AU= Poliuretano Poliester EVM= Copolímero Etileno Vinil Acetato Resistência à tração “Goma Pura” E E R P R P MB B B R B P P P E Resistência tração com carga reforçante E E MB R B R MB B B B MB B R R E Mais alto alongamento E E MB B MB R MB B B B MB B B R MB Resistência abrasão com carga reforçante MB MB MB E B R B B B R B B B R E Melhor resistência ao rasgamento MB MB B R B R MB B B R B B B P E Melhor resiliência MB MB B E B R B R R P P B B B B
  • 5. www.cenne.com.br Página 4 Mais flexível em baixa temperatura B B B MB B P B B R R B B R E R FKM= Borracha Fluorada MVQ= Borracha Vinil Silicone FVMQ= Borr. Flúor Silicone LEGENDA DOS CONCEITOS USADOS E= Excelente MB= Muito Bom (Boa) B= Bom (Boa) R= Regular P= Pobre N.I= Não Indicado Para Uso Melhor resistência à oxidação P P R R R MB B E MB E B E E E E Melhor resistência à “UV” R R R R B MB MB E MB E MB E E E E Resistência ao ozônio e intemperies P P P P R MB MB E E E B E E E E Resistencia óleos derivados petróleo P P P P E E B E B E P P B E E Resistência ao combustível de motor P P P P MB B R E B E P P R E E Resistência a ácidos B B B B R P MB MB E E MB E B P P Resistência a álcalis B B B B R P MB MB E R B E B P P Resistência a inflamabilidade P P P P P P MB MB B B P P P R P
  • 6. www.cenne.com.br Página 5 Melhor isolamento elétrico MB MB B B P P R P R P B E R MB P Impermeabilidade a gases P P R R MB B B MB B B E R B P E Deform. Perman. Compres. à -40°C B B B B B P R P P P R R P B P Deform. Perman. Compres. à +20°C MB MB B B MB B B MB R R R B R MB B Deform. Perman. Compres. à + 100°C P P P P R P R MB P B MB MB E E P Melhor resistência ao calor P P R R B MB B MB MB E B B B E P