SlideShare uma empresa Scribd logo
Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
Centro de Educação (CEDUC)
Departamento de História
Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID/CAPES
Escola Estadual de Ensino Fundamental Senador Humberto Lucena
Série: 9º Ano/B/Ensino Fundamental II
Professor : Thiago Acácio Raposo
Pibidianos: Jilton Joselito de Lucena Ferreira;
Marília; Mylla Christtie Montenegro Bezerra;
Sabrina Kele Dias Lopes; Tissiane Emanuella
Albuquerque Gomes; Valdeir Santos
HISTÓRICO
 A tirinha surgiu nos Estados Unidos devido a falta de espaço nos
jornais para publicação de passatempos por volta de 1907,
publicadas diariamente na página de esportes do jornal San
Francisco Chronicle.
 No Brasil, um dos primeiros a criar e publicar tiras foi Maurício de
Sousa, com a tira do cãozinho Bidu, em 1950, no jornal Folha de São
Paulo.
Fonte: http://cronicasdeprofessor.blogspot.com.br/2013/03/genero-textual-tirinha.html
O QUE É, FORMATO E CARACTERÍSTICAS
 Tirinha é uma sequência curta de quadros para narrar um fato.
 O nome “tirinha” deriva do formato que parece um “recorte” de
jornal.
Fonte: http://usufrua.blogspot.com.br/2016/01/10-melhores-tirinhas-engracadas-do.html
O QUE É, FORMATO E CARACTERÍSTICAS
 Formato mais comum:
horizontal, mas também
encontramos no formato vertical
ou retangular
 Possui, em sua maioria, até
quatro quadrinhos
 Utiliza imagens verbais e não
verbais, na maioria das
vezes com frases curtas em
balões, podendo aparecer sem
falas
Fonte:https://inatitude.wordpress.com/tag/tirin
ha-garfield/
O QUE É, FORMATO E CARACTERÍSTICAS
 Geralmente envolve uma personagem principal em torno da qual
giram outras
 As personagens são fixas ou não
 No geral, são periodicamente publicadas em jornais, revistas,
sites e etc.
O QUE É, FORMATO E CARACTERÍSTICAS
 O tipo de tira mais popular é a de humor, porém, ela pode ser de
qualquer gênero
 Estabelecem uma conexão com o cotidiano, denunciando ou
expressando a realidade social daquele momento
Fonte: http://paraisodosprofessores.blogspot.com.br/2016/04/interpretacao-de-tirinhas-56-anos.html
O QUE É, FORMATO E CARACTERÍSTICAS
Fonte:
https://catracalivre.com.br/geral/tecnologia/indi
cacao/muitas-tirinhas-da-turma-da-monica-
para-se-esbaldar/
 Tem um final inesperado ou
surpreendente como ocorre nas
piadas
Fonte: http://educacao-
filosofia.blogspot.com.br/2012/07/snoopy-tiras-
peanuts.html
REFERÊNCIAS
 Blog Crônicas do professor. Gênero textual: tirinha. Disponível
em: <http://cronicasdeprofessor.blogspot.com.br/2013/03/genero-
textual-tirinha.html>. Acesso em: 6 mai. 2017.
 NICOLAU, Marcos. As tiras e outros gêneros jornalísticos: uma
análise comparativa. Revista eletrônica temática, ano VI, n. 02 –
fevereiro/2010 . Disponível em:
<http://www.insite.pro.br/2010/fevereiro/tirinhas_genero_jornalistico_n
icolau.pdf>. Acesso em: 6 mai. 2017.
 VARGAS, Suzana Lima. Magalhães, Luciane Manera. O gênero
tirinhas: uma proposta de sequência didática. Educ. foco, v. 16, n. 1,
p. 119-143, mar/ago 2011. Disponível em: <
http://www.ufjf.br/revistaedufoco/files/2012/08/Texto-05.pdf>. Acesso
em: 6 mai. 2017.
ATIVIDADE
 Queridos alunos, em duplas, a partir do texto “O estilo de vida
americano dos anos 1920”, dos slides sobre “O estilo de vida
americano”, do vídeo com trechos do filme “Tempos Modernos” de
Charles Chaplin e dos slides sobre “tirinhas”, produza uma tirinha
com a temática: American way of life ou estilo de vida americano.
Vocês vão arrasar
ATIVIDADE
 Queridos alunos, em duplas, a partir do texto “O estilo de vida
americano dos anos 1920”, dos slides sobre “O estilo de vida
americano”, do vídeo com trechos do filme “Tempos Modernos” de
Charles Chaplin e dos slides sobre “tirinhas”, produza uma tirinha
com a temática: American way of life ou estilo de vida americano.
Vocês vão arrasar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides sobre reportagem
Slides sobre reportagemSlides sobre reportagem
Slides sobre reportagem
Nastrilhas da lingua portuguesa
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
PaolaLins
 
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaOficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Josilene Borges
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
ClaudiaAdrianaSouzaS
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
Débora Costa
 
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docxJOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
Paula Meyer Piagentini
 
Gênero notícia
Gênero notíciaGênero notícia
Gênero notícia
Joyce Micielle
 
Slides aula verbos
Slides   aula verbosSlides   aula verbos
Slides aula verbos
Bruno Souza de Oliveira
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101) LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101)
GoisBemnoEnem
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
Andriane Cursino
 
SLIDES – PARÓDIA.
SLIDES – PARÓDIA.SLIDES – PARÓDIA.
SLIDES – PARÓDIA.
Tissiane Gomes
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
Marcia Simone
 
Fábulas
FábulasFábulas
Resenha crítica
Resenha crítica Resenha crítica
Adjetivos
AdjetivosAdjetivos
Adjetivos
7 de Setembro
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
Fábio Guimarães
 
Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês
Sabrina Paiva
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
Péricles Penuel
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
Carolina Loçasso Pereira
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
Jaicinha
 

Mais procurados (20)

Slides sobre reportagem
Slides sobre reportagemSlides sobre reportagem
Slides sobre reportagem
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaOficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docxJOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
 
Gênero notícia
Gênero notíciaGênero notícia
Gênero notícia
 
Slides aula verbos
Slides   aula verbosSlides   aula verbos
Slides aula verbos
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101) LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101)
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
SLIDES – PARÓDIA.
SLIDES – PARÓDIA.SLIDES – PARÓDIA.
SLIDES – PARÓDIA.
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
 
Fábulas
FábulasFábulas
Fábulas
 
Resenha crítica
Resenha crítica Resenha crítica
Resenha crítica
 
Adjetivos
AdjetivosAdjetivos
Adjetivos
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
 
Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
 

Destaque

Power point charges, tiras, quadrinhos, etc
Power point   charges, tiras, quadrinhos, etcPower point   charges, tiras, quadrinhos, etc
Power point charges, tiras, quadrinhos, etc
Kátia Elias
 
Charges e tiras
Charges e tirasCharges e tiras
Charges e tiras
smed
 
Gêneros textuais tirinha
Gêneros textuais   tirinhaGêneros textuais   tirinha
Gêneros textuais tirinha
Jacqueline Alves
 
Slides das tirinhas
Slides das tirinhasSlides das tirinhas
Slides das tirinhas
cristinaredacao
 
Tirinhas aula 1- características gerais
Tirinhas  aula 1- características geraisTirinhas  aula 1- características gerais
Tirinhas aula 1- características gerais
Pibid Letras UEA
 
Tirinhas
TirinhasTirinhas
Tirinhas
profneli
 

Destaque (6)

Power point charges, tiras, quadrinhos, etc
Power point   charges, tiras, quadrinhos, etcPower point   charges, tiras, quadrinhos, etc
Power point charges, tiras, quadrinhos, etc
 
Charges e tiras
Charges e tirasCharges e tiras
Charges e tiras
 
Gêneros textuais tirinha
Gêneros textuais   tirinhaGêneros textuais   tirinha
Gêneros textuais tirinha
 
Slides das tirinhas
Slides das tirinhasSlides das tirinhas
Slides das tirinhas
 
Tirinhas aula 1- características gerais
Tirinhas  aula 1- características geraisTirinhas  aula 1- características gerais
Tirinhas aula 1- características gerais
 
Tirinhas
TirinhasTirinhas
Tirinhas
 

Semelhante a SLIDES – TIRINHAS.

Boletim fevereiro de 2014 (versão final) (1)
Boletim fevereiro de 2014 (versão final) (1)Boletim fevereiro de 2014 (versão final) (1)
Boletim fevereiro de 2014 (versão final) (1)
Espaço Pethistória
 
Boletim fevereiro de 2014 (versão final)
Boletim fevereiro de 2014 (versão final)Boletim fevereiro de 2014 (versão final)
Boletim fevereiro de 2014 (versão final)
Espaço Pethistória
 
BOLETIM DE NOVEMBRO 2015
BOLETIM DE NOVEMBRO 2015BOLETIM DE NOVEMBRO 2015
BOLETIM DE NOVEMBRO 2015
Espaço Pethistória
 
ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...
ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM   QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM   QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...
ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...
Tissiane Gomes
 
BOLETIM DE JULHO 2014
BOLETIM DE JULHO 2014BOLETIM DE JULHO 2014
BOLETIM DE JULHO 2014
Espaço Pethistória
 
Waldomiro vergueiro
Waldomiro vergueiroWaldomiro vergueiro
Waldomiro vergueiro
Isabel Santos
 
Imagens da sociedade porto-alegrense
Imagens da sociedade porto-alegrenseImagens da sociedade porto-alegrense
Imagens da sociedade porto-alegrense
+ Aloisio Magalhães
 
Boletim abril (pet história ufcg 2014)
Boletim abril (pet história ufcg 2014)Boletim abril (pet história ufcg 2014)
Boletim abril (pet história ufcg 2014)
Espaço Pethistória
 
Boletim informativo novembro 09.12
Boletim informativo novembro 09.12Boletim informativo novembro 09.12
Boletim informativo novembro 09.12
Espaço Pethistória
 
Boletim informativo novembro 09.12
Boletim informativo novembro 09.12Boletim informativo novembro 09.12
Boletim informativo novembro 09.12
Espaço Pethistória
 
Boletim setembro 2014
Boletim setembro   2014Boletim setembro   2014
Boletim setembro 2014
Espaço Pethistória
 
Boletim novembro
Boletim novembroBoletim novembro
Boletim novembro
Espaço Pethistória
 
Boletim março 07-04-2014
Boletim março   07-04-2014 Boletim março   07-04-2014
Boletim março 07-04-2014
Espaço Pethistória
 
A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?
A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?
A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?
Monitor Científico FaBCI
 
Ppt apto para slide share lingua portuguesa- semana de 3 a 7 de agosto
Ppt apto para slide share  lingua portuguesa- semana de 3 a 7 de agostoPpt apto para slide share  lingua portuguesa- semana de 3 a 7 de agosto
Ppt apto para slide share lingua portuguesa- semana de 3 a 7 de agosto
EglePinho
 
Carta Fundamental 2012
Carta Fundamental 2012Carta Fundamental 2012
Carta Fundamental 2012
Antonio José Paniago
 
Carminda n. c. Ferreira
Carminda n. c. FerreiraCarminda n. c. Ferreira
Carminda n. c. Ferreira
Monitor Científico FaBCI
 
Plano de-aula-2-ano-c-31-05 diego
Plano de-aula-2-ano-c-31-05 diegoPlano de-aula-2-ano-c-31-05 diego
Plano de-aula-2-ano-c-31-05 diego
PIBIDSolondeLucena
 
Plano dia 27
Plano dia 27Plano dia 27
Plano dia 27
PIBIDSolondeLucena
 
Zine da Duca
Zine da DucaZine da Duca
Zine da Duca
aghipertexto
 

Semelhante a SLIDES – TIRINHAS. (20)

Boletim fevereiro de 2014 (versão final) (1)
Boletim fevereiro de 2014 (versão final) (1)Boletim fevereiro de 2014 (versão final) (1)
Boletim fevereiro de 2014 (versão final) (1)
 
Boletim fevereiro de 2014 (versão final)
Boletim fevereiro de 2014 (versão final)Boletim fevereiro de 2014 (versão final)
Boletim fevereiro de 2014 (versão final)
 
BOLETIM DE NOVEMBRO 2015
BOLETIM DE NOVEMBRO 2015BOLETIM DE NOVEMBRO 2015
BOLETIM DE NOVEMBRO 2015
 
ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...
ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM   QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM   QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...
ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...
 
BOLETIM DE JULHO 2014
BOLETIM DE JULHO 2014BOLETIM DE JULHO 2014
BOLETIM DE JULHO 2014
 
Waldomiro vergueiro
Waldomiro vergueiroWaldomiro vergueiro
Waldomiro vergueiro
 
Imagens da sociedade porto-alegrense
Imagens da sociedade porto-alegrenseImagens da sociedade porto-alegrense
Imagens da sociedade porto-alegrense
 
Boletim abril (pet história ufcg 2014)
Boletim abril (pet história ufcg 2014)Boletim abril (pet história ufcg 2014)
Boletim abril (pet história ufcg 2014)
 
Boletim informativo novembro 09.12
Boletim informativo novembro 09.12Boletim informativo novembro 09.12
Boletim informativo novembro 09.12
 
Boletim informativo novembro 09.12
Boletim informativo novembro 09.12Boletim informativo novembro 09.12
Boletim informativo novembro 09.12
 
Boletim setembro 2014
Boletim setembro   2014Boletim setembro   2014
Boletim setembro 2014
 
Boletim novembro
Boletim novembroBoletim novembro
Boletim novembro
 
Boletim março 07-04-2014
Boletim março   07-04-2014 Boletim março   07-04-2014
Boletim março 07-04-2014
 
A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?
A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?
A imagem do bibliotecário no cinema: ficção ou realidade?
 
Ppt apto para slide share lingua portuguesa- semana de 3 a 7 de agosto
Ppt apto para slide share  lingua portuguesa- semana de 3 a 7 de agostoPpt apto para slide share  lingua portuguesa- semana de 3 a 7 de agosto
Ppt apto para slide share lingua portuguesa- semana de 3 a 7 de agosto
 
Carta Fundamental 2012
Carta Fundamental 2012Carta Fundamental 2012
Carta Fundamental 2012
 
Carminda n. c. Ferreira
Carminda n. c. FerreiraCarminda n. c. Ferreira
Carminda n. c. Ferreira
 
Plano de-aula-2-ano-c-31-05 diego
Plano de-aula-2-ano-c-31-05 diegoPlano de-aula-2-ano-c-31-05 diego
Plano de-aula-2-ano-c-31-05 diego
 
Plano dia 27
Plano dia 27Plano dia 27
Plano dia 27
 
Zine da Duca
Zine da DucaZine da Duca
Zine da Duca
 

Mais de Tissiane Gomes

ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...
ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...
ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...
Tissiane Gomes
 
ARTIGO – PRODUÇÃO DE CHARGE NA AULA DE HISTÓRIA: POSICIONANDO-SE CRITICAMENTE...
ARTIGO – PRODUÇÃO DE CHARGE NA AULA DE HISTÓRIA: POSICIONANDO-SE CRITICAMENTE...ARTIGO – PRODUÇÃO DE CHARGE NA AULA DE HISTÓRIA: POSICIONANDO-SE CRITICAMENTE...
ARTIGO – PRODUÇÃO DE CHARGE NA AULA DE HISTÓRIA: POSICIONANDO-SE CRITICAMENTE...
Tissiane Gomes
 
ARTIGO – RESSIGNIFICAÇÕES DO CANGAÇO ATRAVÉS DA CONSTRUÇÃO DE PARÓDIAS MUSICA...
ARTIGO – RESSIGNIFICAÇÕES DO CANGAÇO ATRAVÉS DA CONSTRUÇÃO DE PARÓDIAS MUSICA...ARTIGO – RESSIGNIFICAÇÕES DO CANGAÇO ATRAVÉS DA CONSTRUÇÃO DE PARÓDIAS MUSICA...
ARTIGO – RESSIGNIFICAÇÕES DO CANGAÇO ATRAVÉS DA CONSTRUÇÃO DE PARÓDIAS MUSICA...
Tissiane Gomes
 
ARTIGO – PRÁTICAS DE LETRAMENTO NAS AULAS DE HISTÓRIA: CONTRIBUIÇÕES PARA SEU...
ARTIGO – PRÁTICAS DE LETRAMENTO NAS AULAS DE HISTÓRIA: CONTRIBUIÇÕES PARA SEU...ARTIGO – PRÁTICAS DE LETRAMENTO NAS AULAS DE HISTÓRIA: CONTRIBUIÇÕES PARA SEU...
ARTIGO – PRÁTICAS DE LETRAMENTO NAS AULAS DE HISTÓRIA: CONTRIBUIÇÕES PARA SEU...
Tissiane Gomes
 
ARTIGO – CONSTRUÇÃO DE TIRINHA NA AULA DE HISTÓRIA: OPORTUNIZANDO-SE O APREND...
ARTIGO – CONSTRUÇÃO DE TIRINHA NA AULA DE HISTÓRIA: OPORTUNIZANDO-SE O APREND...ARTIGO – CONSTRUÇÃO DE TIRINHA NA AULA DE HISTÓRIA: OPORTUNIZANDO-SE O APREND...
ARTIGO – CONSTRUÇÃO DE TIRINHA NA AULA DE HISTÓRIA: OPORTUNIZANDO-SE O APREND...
Tissiane Gomes
 
ARTIGO – PIBID E PROFESSOR: INTERSECÇÕES NA FORMAÇÃO DE UM NOVO PROFISSIONAL.
ARTIGO – PIBID E PROFESSOR: INTERSECÇÕES NA FORMAÇÃO DE UM NOVO PROFISSIONAL.ARTIGO – PIBID E PROFESSOR: INTERSECÇÕES NA FORMAÇÃO DE UM NOVO PROFISSIONAL.
ARTIGO – PIBID E PROFESSOR: INTERSECÇÕES NA FORMAÇÃO DE UM NOVO PROFISSIONAL.
Tissiane Gomes
 
ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.
ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.
ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.
Tissiane Gomes
 
ARTIGO – O TEATRO NA ESCOLA: O ENSINO DE HISTÓRIA A PARTIR DAS ARTES CÊNICAS.
ARTIGO – O TEATRO NA ESCOLA: O ENSINO DE HISTÓRIA A PARTIR DAS ARTES CÊNICAS.ARTIGO – O TEATRO NA ESCOLA: O ENSINO DE HISTÓRIA A PARTIR DAS ARTES CÊNICAS.
ARTIGO – O TEATRO NA ESCOLA: O ENSINO DE HISTÓRIA A PARTIR DAS ARTES CÊNICAS.
Tissiane Gomes
 
ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.
ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.
ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.
Tissiane Gomes
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.
Tissiane Gomes
 
SLIDES – OLGA BENÁRIO: QUEM FOI ESTA MULHER?
SLIDES – OLGA BENÁRIO: QUEM FOI ESTA MULHER?SLIDES – OLGA BENÁRIO: QUEM FOI ESTA MULHER?
SLIDES – OLGA BENÁRIO: QUEM FOI ESTA MULHER?
Tissiane Gomes
 
SLIDES – ANAYDE BEIRIZ: MULHER MACHO NUMA PARAÍBA RETRÓGRADA.
SLIDES – ANAYDE BEIRIZ: MULHER MACHO NUMA PARAÍBA RETRÓGRADA.SLIDES – ANAYDE BEIRIZ: MULHER MACHO NUMA PARAÍBA RETRÓGRADA.
SLIDES – ANAYDE BEIRIZ: MULHER MACHO NUMA PARAÍBA RETRÓGRADA.
Tissiane Gomes
 
SLIDES – A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA.
SLIDES – A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA.SLIDES – A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA.
SLIDES – A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA.
Tissiane Gomes
 
SLIDES – ESTADO NOVO.
SLIDES – ESTADO NOVO.SLIDES – ESTADO NOVO.
SLIDES – ESTADO NOVO.
Tissiane Gomes
 
SLIDES – VARGAS: PAI DOS POBRES?
SLIDES – VARGAS: PAI DOS POBRES?SLIDES – VARGAS: PAI DOS POBRES?
SLIDES – VARGAS: PAI DOS POBRES?
Tissiane Gomes
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ESTADO NOVO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ESTADO NOVO.PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ESTADO NOVO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ESTADO NOVO.
Tissiane Gomes
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945). PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
Tissiane Gomes
 
HISTÓRIA DE VIDA – ANAYDE BEIRIZ.
HISTÓRIA DE VIDA – ANAYDE BEIRIZ.HISTÓRIA DE VIDA – ANAYDE BEIRIZ.
HISTÓRIA DE VIDA – ANAYDE BEIRIZ.
Tissiane Gomes
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ANAYDE BEIRIZ E OLGA BENÁRIO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ANAYDE BEIRIZ E OLGA BENÁRIO.PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ANAYDE BEIRIZ E OLGA BENÁRIO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ANAYDE BEIRIZ E OLGA BENÁRIO.
Tissiane Gomes
 
PLANO DE AULA – A REVOLUÇÃO DE 1930, O GOVERNO PROVISÓRIO E O ESTADO NOVO.
PLANO DE AULA – A REVOLUÇÃO DE 1930, O GOVERNO PROVISÓRIO E O ESTADO NOVO. PLANO DE AULA – A REVOLUÇÃO DE 1930, O GOVERNO PROVISÓRIO E O ESTADO NOVO.
PLANO DE AULA – A REVOLUÇÃO DE 1930, O GOVERNO PROVISÓRIO E O ESTADO NOVO.
Tissiane Gomes
 

Mais de Tissiane Gomes (20)

ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...
ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...
ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...
 
ARTIGO – PRODUÇÃO DE CHARGE NA AULA DE HISTÓRIA: POSICIONANDO-SE CRITICAMENTE...
ARTIGO – PRODUÇÃO DE CHARGE NA AULA DE HISTÓRIA: POSICIONANDO-SE CRITICAMENTE...ARTIGO – PRODUÇÃO DE CHARGE NA AULA DE HISTÓRIA: POSICIONANDO-SE CRITICAMENTE...
ARTIGO – PRODUÇÃO DE CHARGE NA AULA DE HISTÓRIA: POSICIONANDO-SE CRITICAMENTE...
 
ARTIGO – RESSIGNIFICAÇÕES DO CANGAÇO ATRAVÉS DA CONSTRUÇÃO DE PARÓDIAS MUSICA...
ARTIGO – RESSIGNIFICAÇÕES DO CANGAÇO ATRAVÉS DA CONSTRUÇÃO DE PARÓDIAS MUSICA...ARTIGO – RESSIGNIFICAÇÕES DO CANGAÇO ATRAVÉS DA CONSTRUÇÃO DE PARÓDIAS MUSICA...
ARTIGO – RESSIGNIFICAÇÕES DO CANGAÇO ATRAVÉS DA CONSTRUÇÃO DE PARÓDIAS MUSICA...
 
ARTIGO – PRÁTICAS DE LETRAMENTO NAS AULAS DE HISTÓRIA: CONTRIBUIÇÕES PARA SEU...
ARTIGO – PRÁTICAS DE LETRAMENTO NAS AULAS DE HISTÓRIA: CONTRIBUIÇÕES PARA SEU...ARTIGO – PRÁTICAS DE LETRAMENTO NAS AULAS DE HISTÓRIA: CONTRIBUIÇÕES PARA SEU...
ARTIGO – PRÁTICAS DE LETRAMENTO NAS AULAS DE HISTÓRIA: CONTRIBUIÇÕES PARA SEU...
 
ARTIGO – CONSTRUÇÃO DE TIRINHA NA AULA DE HISTÓRIA: OPORTUNIZANDO-SE O APREND...
ARTIGO – CONSTRUÇÃO DE TIRINHA NA AULA DE HISTÓRIA: OPORTUNIZANDO-SE O APREND...ARTIGO – CONSTRUÇÃO DE TIRINHA NA AULA DE HISTÓRIA: OPORTUNIZANDO-SE O APREND...
ARTIGO – CONSTRUÇÃO DE TIRINHA NA AULA DE HISTÓRIA: OPORTUNIZANDO-SE O APREND...
 
ARTIGO – PIBID E PROFESSOR: INTERSECÇÕES NA FORMAÇÃO DE UM NOVO PROFISSIONAL.
ARTIGO – PIBID E PROFESSOR: INTERSECÇÕES NA FORMAÇÃO DE UM NOVO PROFISSIONAL.ARTIGO – PIBID E PROFESSOR: INTERSECÇÕES NA FORMAÇÃO DE UM NOVO PROFISSIONAL.
ARTIGO – PIBID E PROFESSOR: INTERSECÇÕES NA FORMAÇÃO DE UM NOVO PROFISSIONAL.
 
ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.
ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.
ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.
 
ARTIGO – O TEATRO NA ESCOLA: O ENSINO DE HISTÓRIA A PARTIR DAS ARTES CÊNICAS.
ARTIGO – O TEATRO NA ESCOLA: O ENSINO DE HISTÓRIA A PARTIR DAS ARTES CÊNICAS.ARTIGO – O TEATRO NA ESCOLA: O ENSINO DE HISTÓRIA A PARTIR DAS ARTES CÊNICAS.
ARTIGO – O TEATRO NA ESCOLA: O ENSINO DE HISTÓRIA A PARTIR DAS ARTES CÊNICAS.
 
ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.
ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.
ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS, ESTADO NOVO E GOVERNO DEMOCRÁTICO.
 
SLIDES – OLGA BENÁRIO: QUEM FOI ESTA MULHER?
SLIDES – OLGA BENÁRIO: QUEM FOI ESTA MULHER?SLIDES – OLGA BENÁRIO: QUEM FOI ESTA MULHER?
SLIDES – OLGA BENÁRIO: QUEM FOI ESTA MULHER?
 
SLIDES – ANAYDE BEIRIZ: MULHER MACHO NUMA PARAÍBA RETRÓGRADA.
SLIDES – ANAYDE BEIRIZ: MULHER MACHO NUMA PARAÍBA RETRÓGRADA.SLIDES – ANAYDE BEIRIZ: MULHER MACHO NUMA PARAÍBA RETRÓGRADA.
SLIDES – ANAYDE BEIRIZ: MULHER MACHO NUMA PARAÍBA RETRÓGRADA.
 
SLIDES – A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA.
SLIDES – A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA.SLIDES – A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA.
SLIDES – A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA.
 
SLIDES – ESTADO NOVO.
SLIDES – ESTADO NOVO.SLIDES – ESTADO NOVO.
SLIDES – ESTADO NOVO.
 
SLIDES – VARGAS: PAI DOS POBRES?
SLIDES – VARGAS: PAI DOS POBRES?SLIDES – VARGAS: PAI DOS POBRES?
SLIDES – VARGAS: PAI DOS POBRES?
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ESTADO NOVO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ESTADO NOVO.PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ESTADO NOVO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ESTADO NOVO.
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945). PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
PLANO DE AULA – ERA VARGAS (1930-1945).
 
HISTÓRIA DE VIDA – ANAYDE BEIRIZ.
HISTÓRIA DE VIDA – ANAYDE BEIRIZ.HISTÓRIA DE VIDA – ANAYDE BEIRIZ.
HISTÓRIA DE VIDA – ANAYDE BEIRIZ.
 
PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ANAYDE BEIRIZ E OLGA BENÁRIO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ANAYDE BEIRIZ E OLGA BENÁRIO.PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ANAYDE BEIRIZ E OLGA BENÁRIO.
PLANO DE AULA – ERA VARGAS: ANAYDE BEIRIZ E OLGA BENÁRIO.
 
PLANO DE AULA – A REVOLUÇÃO DE 1930, O GOVERNO PROVISÓRIO E O ESTADO NOVO.
PLANO DE AULA – A REVOLUÇÃO DE 1930, O GOVERNO PROVISÓRIO E O ESTADO NOVO. PLANO DE AULA – A REVOLUÇÃO DE 1930, O GOVERNO PROVISÓRIO E O ESTADO NOVO.
PLANO DE AULA – A REVOLUÇÃO DE 1930, O GOVERNO PROVISÓRIO E O ESTADO NOVO.
 

Último

Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
alphabarros2
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 

Último (20)

Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 

SLIDES – TIRINHAS.

  • 1. Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) Centro de Educação (CEDUC) Departamento de História Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID/CAPES Escola Estadual de Ensino Fundamental Senador Humberto Lucena Série: 9º Ano/B/Ensino Fundamental II Professor : Thiago Acácio Raposo Pibidianos: Jilton Joselito de Lucena Ferreira; Marília; Mylla Christtie Montenegro Bezerra; Sabrina Kele Dias Lopes; Tissiane Emanuella Albuquerque Gomes; Valdeir Santos
  • 2. HISTÓRICO  A tirinha surgiu nos Estados Unidos devido a falta de espaço nos jornais para publicação de passatempos por volta de 1907, publicadas diariamente na página de esportes do jornal San Francisco Chronicle.  No Brasil, um dos primeiros a criar e publicar tiras foi Maurício de Sousa, com a tira do cãozinho Bidu, em 1950, no jornal Folha de São Paulo. Fonte: http://cronicasdeprofessor.blogspot.com.br/2013/03/genero-textual-tirinha.html
  • 3. O QUE É, FORMATO E CARACTERÍSTICAS  Tirinha é uma sequência curta de quadros para narrar um fato.  O nome “tirinha” deriva do formato que parece um “recorte” de jornal. Fonte: http://usufrua.blogspot.com.br/2016/01/10-melhores-tirinhas-engracadas-do.html
  • 4. O QUE É, FORMATO E CARACTERÍSTICAS  Formato mais comum: horizontal, mas também encontramos no formato vertical ou retangular  Possui, em sua maioria, até quatro quadrinhos  Utiliza imagens verbais e não verbais, na maioria das vezes com frases curtas em balões, podendo aparecer sem falas Fonte:https://inatitude.wordpress.com/tag/tirin ha-garfield/
  • 5. O QUE É, FORMATO E CARACTERÍSTICAS  Geralmente envolve uma personagem principal em torno da qual giram outras  As personagens são fixas ou não  No geral, são periodicamente publicadas em jornais, revistas, sites e etc.
  • 6. O QUE É, FORMATO E CARACTERÍSTICAS  O tipo de tira mais popular é a de humor, porém, ela pode ser de qualquer gênero  Estabelecem uma conexão com o cotidiano, denunciando ou expressando a realidade social daquele momento Fonte: http://paraisodosprofessores.blogspot.com.br/2016/04/interpretacao-de-tirinhas-56-anos.html
  • 7. O QUE É, FORMATO E CARACTERÍSTICAS Fonte: https://catracalivre.com.br/geral/tecnologia/indi cacao/muitas-tirinhas-da-turma-da-monica- para-se-esbaldar/  Tem um final inesperado ou surpreendente como ocorre nas piadas Fonte: http://educacao- filosofia.blogspot.com.br/2012/07/snoopy-tiras- peanuts.html
  • 8. REFERÊNCIAS  Blog Crônicas do professor. Gênero textual: tirinha. Disponível em: <http://cronicasdeprofessor.blogspot.com.br/2013/03/genero- textual-tirinha.html>. Acesso em: 6 mai. 2017.  NICOLAU, Marcos. As tiras e outros gêneros jornalísticos: uma análise comparativa. Revista eletrônica temática, ano VI, n. 02 – fevereiro/2010 . Disponível em: <http://www.insite.pro.br/2010/fevereiro/tirinhas_genero_jornalistico_n icolau.pdf>. Acesso em: 6 mai. 2017.  VARGAS, Suzana Lima. Magalhães, Luciane Manera. O gênero tirinhas: uma proposta de sequência didática. Educ. foco, v. 16, n. 1, p. 119-143, mar/ago 2011. Disponível em: < http://www.ufjf.br/revistaedufoco/files/2012/08/Texto-05.pdf>. Acesso em: 6 mai. 2017.
  • 9. ATIVIDADE  Queridos alunos, em duplas, a partir do texto “O estilo de vida americano dos anos 1920”, dos slides sobre “O estilo de vida americano”, do vídeo com trechos do filme “Tempos Modernos” de Charles Chaplin e dos slides sobre “tirinhas”, produza uma tirinha com a temática: American way of life ou estilo de vida americano. Vocês vão arrasar
  • 10. ATIVIDADE  Queridos alunos, em duplas, a partir do texto “O estilo de vida americano dos anos 1920”, dos slides sobre “O estilo de vida americano”, do vídeo com trechos do filme “Tempos Modernos” de Charles Chaplin e dos slides sobre “tirinhas”, produza uma tirinha com a temática: American way of life ou estilo de vida americano. Vocês vão arrasar