SlideShare uma empresa Scribd logo
Problematizando a Pré-história
O prefixo Pré (antes de) subtende uma fase ocorrida antes da
História. Mas, ao contrário do significado da expressão que nomeia o
período inicial da história humana, a Pré-História não se trata de um
período anterior à História. Este termo foi cunhado por historiadores
do século XIX, que acreditavam ser impossível julgar o passado por
documentos que não fossem escritos.
Mas para o estudo da Pré-história, não há apenas as fontes
escritas. Este período conta com um riquíssimo aparato documental
que relata as descobertas e costumes do homem. Além disso, nos traz à
tona uma série de questões de interesse atual, como a que se refere à
relação do homem com a natureza. A Pré-história trata-se de um
período que vai da origem do homem até a invenção da escrita, por
volta de 4000 a.C. Nesse sentido, este período poderia ser chamado não
de pré-história, mas de pré-escrita, ou seja, trata-se da “história da
humanidade ocorrida antes da invenção da escrita”.
Os europeus, no século XIX, criaram as oposições
binárias como ágrafos X letrados; bárbaros X civilizados;
atrasados X desenvolvidos etc. Estes binários estiveram
ligadas à ideia simplista da Pré-história, as quais,
frequentemente, não consideraram, nem valorizaram, a
diversidade das expressões culturais. Por essa visão, os
europeus são considerados os “civilizados”, enquanto os
demais (o outro) são os bárbaros, não-letrados etc. Usando
estes conceitos, os europeus, no inicio do século vinte,
impuseram o chamado imperialismo, e dominaram outros
países dizendo que eram uma raça superior e que em
missão civilizatória, iriam levar aos atrasados sua cultura,
sua religião, sua cor, seu sistema econômico etc,
considerados superiores…
Costuma-se, também, relacionar a existência de
seres humanos junto com animais pré-históricos.
Isto de fato aconteceu? Na verdade, essa associação
que muitas vezes vemos em desenhos animados e
filmes, por exemplo, não apresenta nenhum respaldo
científico. Pessoas humanas, dinossauros e congêneres
não coabitaram simultaneamente os mesmos espaços,
existindo entre eles uma diferença de dezenas de
milhões de anos.
A origem da humanidade é objeto de estudos de
duas teorias principais: evolucionismo e criacionismo.
A teoria evolucionista – de Charles Darwin –
afirma que a Terra surgiu por volta de 4,5 bilhões de
anos atrás, como resultado de uma grande explosão
cósmica. E há 3,5 bilhões de anos desenvolveram-se em
nosso planeta, condições para o surgimento das
primeiras formas de vida.
Nossos primeiros ancestrais conhecidos surgiram
há 4,2 milhões de anos, como resultado de uma
evolução biológica de um tronco antigo de primatas:
 - Os Australopithecus (macaco do sul) – primata
encontrado em 1924, na África do Sul, tinham feições
diferentes de nós seres humanos modernos: eram
baixos, peludos e encurvados.
 - O Homo sapiens – também chamado “Cro-Magnon”
(encontrado em 1868, na França), espécie da qual
fazemos parte, surgiu por volta 100 mil anos atrás, e
com grande capacidade de adaptação ao meio
ambiente. Grupos do Homo sapiens moderno
ocuparam todos os continentes, chegando à América e
à Oceania.
A teoria criacionista é a
teoria que defende que o
Universo e o homem
foram criados por Deus,
como relata o Gênesis,
primeiro livro da Bíblia.
O homem já foi criado
“completo” dotado de
razão, como o é hoje,
sem passar pelo processo
evolutivo.
Os historiadores costumam dividir a Pré–história
em três grandes fases ou idades:
 Paleolítico, ou Idade da Pedra Lascada;
 Neolítico, ou Idade da Pedra Polida;
 Idade dos Metais ou Metalurgia;
– periodo que foi do surgimento da
humanidade até cerca de 18 mil anos
atrás;
– neste periodo, o homem vivia da caça,
pesca e coleta, ou seja, era um
extrativista e predador;
– viva em grupos e refugiavam-se em
cavernas;
– há domínio do fogo: este foi maior
avanço técnico deste período,
fundamental para a sobrevivência
humana;
– surgem as primeiras manifestações
artísticas: adornos para o corpo,
estatuetas femininas, pinturas de
animais nas paredes das cavernas
(pintura rupestre), apresentando cenas
de caça;
– o homem paleolítico crê na existência
da vida após a morte.
Pinturas rupestres, fonte de
informação sobre este
período.
– periodo que foi de aproximadamente 18 mil anos atrás
até 5 mil antes de Cristo;
– há desenvolvimento de melhores técnicas (armas e
instrumentos) agrícolas (como o arado de tração
animal, por exemplo) e de caça, que possibilitam ao
homem deste período, maior domínio sobre a natureza;
– surgimento da agricultura, domesticação e criação de
animais;
A prática da caça e da coleta se tornaram opções
cada vez mais difíceis. A agricultura e o consequente
processo de sedentarização do homem se
estabeleceram gradualmente. Além disso, a
domesticação animal se tornou uma prática usual
entre os grupos humanos que se formavam nesse
período. A estabilidade obtida por essas novas técnicas
de domínio da natureza e dos animais também
possibilitou a formação de grandes aglomerados
populacionais.
O nomadismo consiste em uma prática onde um homem ou
grupos humanos vagueiam por diferentes territórios. Nesse processo de
locomoção pelo espaço, essas comunidades utilizam-se dos recursos
oferecidos pela natureza até esses se esgotarem. Com o fim desses
recursos, esses grupos se deslocam até encontrarem outra região que
ofereça as condições necessárias para a sobrevivência. Durante o
Paleolítico e parte do Neolítico, o nomadismo foi uma prática comum
entre os primeiros grupos humanos. Com as mudanças climáticas e o
desenvolvimento das primeiras técnicas agrícolas, o nomadismo cedeu
espaço para o aparecimento de comunidades sedentárias originárias
das primeiras civilizações da Antiguidade. Sedentarismo é um termo
aplicado à transição cultural da colonização nômade à permanente. Na
transição para o sedentarismo, as populações seminômades passaram a
desenvolver acampamentos fixos. Com isso, o sedentarismo se tornou
possível com novas técnicas agrícolas e pecuárias. O desenvolvimento
do sedentarismo aumentou a agregação populacional e levou à
formação de vilas, cidades e outras formas de comunidades, próprias já
da Idade dos Metais.
Réplica de habitações típicas do final do Neolítico.
Outros avanços do período Neolítico:
- arado de tração animal; divisão de tarefas, invenção da roda;
- formação de comunidades (clãs e tribos): construção de habitações è
de nômade a sedentário;
- surgem foices, lâminas cortantes, enxadas, machados e centenas de
utensílios agrícolas;
- uso do barro para fazer potes e jarros de cerâmica;
- fazem-se jangadas, canoas e barcos è começam a navegar
- melhoria dos trajes; roupas de fibras vegetais (linho e lã) è teares
manuais;
- religiosidade: os homens são politeístas, isto é, adoram vários deuses
como a natureza, o raio, o trovão, os astros etc;
- surgem os monumentos megalíticos (menires e dolmens), que eram
grandes pedras fincadas no chão sustentando outras pedras gigantescas
è início das gigantescas construções que vão surgir com as civilizações
seguintes.
- de aproximadamente 5.000 até 4.000 a.C.;
- descoberta do uso de minérios como cobre, bronze e ferro;
- surgem os primeiros centros urbanos com vários
melhoramentos, isto é, as primeiras cidades-estados;
- surgem pequenos reinos è com poder centralizado è
domínio de uns sobre os outros => guerras è primeiros
impérios e presença de escravos;
- as civilizações procuram desenvolver-se perto dos grandes
rios e vales;
- impulso na agricultura, no comércio, na navegação (barcos
a vela);
- surge a escrita (na Mesopotâmia e Egito, p.ex.) por volta de
4.000 a.C. => passagem da Pré-História para a História.
Fornalha Pré-Histórica encontrada no Parque Kruger, África.
“No século XIX, os estudiosos europeus acreditavam que a
humanidade evolui em estágios sucessórios, iguais e obrigatórios
a todas as sociedades, em seu caminho rumo à civilização. Essa
convicção levou a considerar o outro, sobretudo o não-europeu,
como bárbaro, atrasado, sem cultura e não-desenvolvido. Os
principais desdobramentos desse pensamento, ao longo do
século XIX, levaram à desconsideração e ao desrespeito de toda
cultura que não a européia, e deram margem para o
desenvolvimento das empresas colonizadoras, que procuravam
justificar seus objetivos, basicamente econômicos, afirmando
que suas ações “civilizaram” e levaram o progresso aos povos que
ainda se encontraram nos primórdios da evolução humana. A
escrita estabeleceria, tanto no século XIX como para muitos
ainda hoje, um domínio sem o qual não existiria cultura.”
- Apostila do Professor Alcides.
- Bassil Escola: http://www.brasilescola.com. Acesso
em29/01/2013
- Caderno do aluno e do professor. História, Ensino Médio – 1ª
série, Vol. 1. SEE-SP, 2009.
- www.wikipedia.org. Acesso em 28/01/2013.
http://alcidesbarbosadeamorim.com.br/?p=573
PROF NEMEIS
prof.nemeis@terra.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capítulo 2 - A Aventura Humana
Capítulo 2 - A Aventura HumanaCapítulo 2 - A Aventura Humana
Capítulo 2 - A Aventura Humana
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
África: o berço da humanidade
África: o berço da humanidadeÁfrica: o berço da humanidade
África: o berço da humanidade
Tyrone Mello
 
Aula períodos da pré história
Aula períodos da pré históriaAula períodos da pré história
Aula períodos da pré história
Bruno Machado
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Atividades - Pré-História
Atividades - Pré-HistóriaAtividades - Pré-História
Atividades - Pré-História
NAPNE
 
Pré História
Pré   História Pré   História
Pré História
Fatima Freitas
 
África, berço da humanidade
África, berço da humanidadeÁfrica, berço da humanidade
África, berço da humanidade
CEJALaguna
 
As Primeiras Conquistas Da Humanidade
As Primeiras Conquistas Da HumanidadeAs Primeiras Conquistas Da Humanidade
As Primeiras Conquistas Da Humanidade
Marcos Carvalho
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
Edenilson Morais
 
História dos povos primitivos
História dos povos primitivosHistória dos povos primitivos
História dos povos primitivos
Vagner Roberto
 
O surgimento dos seres humanos
O surgimento dos seres humanosO surgimento dos seres humanos
O surgimento dos seres humanos
João Marcelo
 
A arte na pré história
A arte na pré históriaA arte na pré história
A arte na pré história
Artedoiscmb Cmb
 
Pré história geral
Pré história geralPré história geral
Pré história geral
historiando
 
A vida nas comunidades primitivas
A vida nas comunidades primitivasA vida nas comunidades primitivas
A vida nas comunidades primitivas
Fernanda Germano
 
Álbum de imagens 5 – Períodos da pré-história
Álbum de imagens 5 – Períodos da pré-históriaÁlbum de imagens 5 – Períodos da pré-história
Álbum de imagens 5 – Períodos da pré-história
Vitoria Cancelli
 
Neolítico e paleolítico
Neolítico e paleolíticoNeolítico e paleolítico
Neolítico e paleolítico
Lúcia Marta de Lira
 
Lista de exercícios 2 pré-história
Lista de exercícios 2   pré-históriaLista de exercícios 2   pré-história
Lista de exercícios 2 pré-história
Zé Knust
 

Mais procurados (18)

Capítulo 2 - A Aventura Humana
Capítulo 2 - A Aventura HumanaCapítulo 2 - A Aventura Humana
Capítulo 2 - A Aventura Humana
 
África: o berço da humanidade
África: o berço da humanidadeÁfrica: o berço da humanidade
África: o berço da humanidade
 
Aula períodos da pré história
Aula períodos da pré históriaAula períodos da pré história
Aula períodos da pré história
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
 
Atividades - Pré-História
Atividades - Pré-HistóriaAtividades - Pré-História
Atividades - Pré-História
 
Pré História
Pré   História Pré   História
Pré História
 
África, berço da humanidade
África, berço da humanidadeÁfrica, berço da humanidade
África, berço da humanidade
 
As Primeiras Conquistas Da Humanidade
As Primeiras Conquistas Da HumanidadeAs Primeiras Conquistas Da Humanidade
As Primeiras Conquistas Da Humanidade
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 
História dos povos primitivos
História dos povos primitivosHistória dos povos primitivos
História dos povos primitivos
 
O surgimento dos seres humanos
O surgimento dos seres humanosO surgimento dos seres humanos
O surgimento dos seres humanos
 
A arte na pré história
A arte na pré históriaA arte na pré história
A arte na pré história
 
Pré história geral
Pré história geralPré história geral
Pré história geral
 
A vida nas comunidades primitivas
A vida nas comunidades primitivasA vida nas comunidades primitivas
A vida nas comunidades primitivas
 
Álbum de imagens 5 – Períodos da pré-história
Álbum de imagens 5 – Períodos da pré-históriaÁlbum de imagens 5 – Períodos da pré-história
Álbum de imagens 5 – Períodos da pré-história
 
Neolítico e paleolítico
Neolítico e paleolíticoNeolítico e paleolítico
Neolítico e paleolítico
 
Lista de exercícios 2 pré-história
Lista de exercícios 2   pré-históriaLista de exercícios 2   pré-história
Lista de exercícios 2 pré-história
 

Semelhante a Sit 1 vol 1 problematizando a pré-história

Pré hist6 1º bim
Pré hist6 1º bimPré hist6 1º bim
Pré hist6 1º bim
José Martins
 
Apostila 1ª fase - Sagrado
Apostila 1ª fase - SagradoApostila 1ª fase - Sagrado
Apostila 1ª fase - Sagrado
jorgeccpeixoto
 
Pré história geral
Pré história geralPré história geral
Pré história geral
historiando
 
01-Pré-História.ppt.pdf
01-Pré-História.ppt.pdf01-Pré-História.ppt.pdf
01-Pré-História.ppt.pdf
JosCarlosChagasSoare
 
slides história 1.pptx
slides história 1.pptxslides história 1.pptx
slides história 1.pptx
guilherme248610
 
História 1º bimestre
História 1º bimestreHistória 1º bimestre
História 1º bimestre
dinicmax
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
Ipsun
 
Aula 3 [1-2022] - Limites da história.pptx
Aula 3 [1-2022] - Limites da história.pptxAula 3 [1-2022] - Limites da história.pptx
Aula 3 [1-2022] - Limites da história.pptx
Gerson Coppes
 
Dividindo a história
Dividindo a históriaDividindo a história
Dividindo a história
Alexandre de Almeida
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
Jorge Marcos Oliveira
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
Jorge Marcos Oliveira
 
Pré história geral
Pré história geralPré história geral
Pré história geral
Nelia Salles Nantes
 
Aula Grécia antiga sexto ano - História.pdf
Aula Grécia antiga sexto ano - História.pdfAula Grécia antiga sexto ano - História.pdf
Aula Grécia antiga sexto ano - História.pdf
FernandaMota99
 
Periodização da história
Periodização da históriaPeriodização da história
Periodização da história
Centro Educacional 03
 
Periodização da história
Periodização da históriaPeriodização da história
Periodização da história
Centro Educacional 03
 
Periodização da história
Periodização da históriaPeriodização da história
Periodização da história
Centro Educacional 03
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
RATHES SILVA
 
Introdução - Pré-História - aula 01.pptx
Introdução - Pré-História - aula 01.pptxIntrodução - Pré-História - aula 01.pptx
Introdução - Pré-História - aula 01.pptx
ProfWellingtonAleixo
 
2013 1o
2013   1o2013   1o
2013 1o
Gustavo Cuin
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
Janaína Tavares
 

Semelhante a Sit 1 vol 1 problematizando a pré-história (20)

Pré hist6 1º bim
Pré hist6 1º bimPré hist6 1º bim
Pré hist6 1º bim
 
Apostila 1ª fase - Sagrado
Apostila 1ª fase - SagradoApostila 1ª fase - Sagrado
Apostila 1ª fase - Sagrado
 
Pré história geral
Pré história geralPré história geral
Pré história geral
 
01-Pré-História.ppt.pdf
01-Pré-História.ppt.pdf01-Pré-História.ppt.pdf
01-Pré-História.ppt.pdf
 
slides história 1.pptx
slides história 1.pptxslides história 1.pptx
slides história 1.pptx
 
História 1º bimestre
História 1º bimestreHistória 1º bimestre
História 1º bimestre
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 
Aula 3 [1-2022] - Limites da história.pptx
Aula 3 [1-2022] - Limites da história.pptxAula 3 [1-2022] - Limites da história.pptx
Aula 3 [1-2022] - Limites da história.pptx
 
Dividindo a história
Dividindo a históriaDividindo a história
Dividindo a história
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
 
Civilizações pré históricas
Civilizações pré históricasCivilizações pré históricas
Civilizações pré históricas
 
Pré história geral
Pré história geralPré história geral
Pré história geral
 
Aula Grécia antiga sexto ano - História.pdf
Aula Grécia antiga sexto ano - História.pdfAula Grécia antiga sexto ano - História.pdf
Aula Grécia antiga sexto ano - História.pdf
 
Periodização da história
Periodização da históriaPeriodização da história
Periodização da história
 
Periodização da história
Periodização da históriaPeriodização da história
Periodização da história
 
Periodização da história
Periodização da históriaPeriodização da história
Periodização da história
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
 
Introdução - Pré-História - aula 01.pptx
Introdução - Pré-História - aula 01.pptxIntrodução - Pré-História - aula 01.pptx
Introdução - Pré-História - aula 01.pptx
 
2013 1o
2013   1o2013   1o
2013 1o
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 

Mais de AprendendoHistoriacomNemeis

Sit 3 vol 2 segunda guerra mundial
Sit 3 vol 2 segunda guerra mundialSit 3 vol 2 segunda guerra mundial
Sit 3 vol 2 segunda guerra mundial
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 2 vol 2 guerra civil espanhola
Sit 2 vol 2 guerra civil espanholaSit 2 vol 2 guerra civil espanhola
Sit 2 vol 2 guerra civil espanhola
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 1 vol 2 crise de 1929 e seus efeitos mundiais
Sit 1 vol 2 crise de 1929 e seus efeitos mundiaisSit 1 vol 2 crise de 1929 e seus efeitos mundiais
Sit 1 vol 2 crise de 1929 e seus efeitos mundiais
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 4 vol 2 periodo vargas
Sit 4 vol 2 periodo vargasSit 4 vol 2 periodo vargas
Sit 4 vol 2 periodo vargas
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 2 vol 2 revoluçao inglesa
Sit 2 vol 2 revoluçao inglesaSit 2 vol 2 revoluçao inglesa
Sit 2 vol 2 revoluçao inglesa
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 1 vol 2 sistemas coloniais europeus a america colonial
Sit 1 vol 2 sistemas coloniais europeus a america colonialSit 1 vol 2 sistemas coloniais europeus a america colonial
Sit 1 vol 2 sistemas coloniais europeus a america colonial
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 4 vol 2 o império de alexandre e a fusão cultural
Sit 4 vol 2 o império de alexandre e  a fusão culturalSit 4 vol 2 o império de alexandre e  a fusão cultural
Sit 4 vol 2 o império de alexandre e a fusão cultural
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 2 vol 2 os limites da democracia grega mulheres escravos e estrangeiros o...
Sit 2 vol 2 os limites da democracia grega mulheres escravos e estrangeiros o...Sit 2 vol 2 os limites da democracia grega mulheres escravos e estrangeiros o...
Sit 2 vol 2 os limites da democracia grega mulheres escravos e estrangeiros o...
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 1 vol 2 os primeiros tempos da democracia grega e o regime demogratico at...
Sit 1 vol 2 os primeiros tempos da democracia grega e o regime demogratico at...Sit 1 vol 2 os primeiros tempos da democracia grega e o regime demogratico at...
Sit 1 vol 2 os primeiros tempos da democracia grega e o regime demogratico at...
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 3 vol 2 democracia e escravidao no mundo antigo e no mundo contemporâneo
Sit 3 vol 2 democracia e escravidao no mundo antigo e no mundo contemporâneoSit 3 vol 2 democracia e escravidao no mundo antigo e no mundo contemporâneo
Sit 3 vol 2 democracia e escravidao no mundo antigo e no mundo contemporâneo
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 3 vol 1 a revolução russa e o trabalho
Sit 3 vol 1   a revolução russa e o trabalhoSit 3 vol 1   a revolução russa e o trabalho
Sit 3 vol 1 a revolução russa e o trabalho
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 2 vol 1 conflitos entre as potencias imperialistas e a primeira guerra ...
Sit 2 vol 1   conflitos entre as potencias imperialistas e a primeira guerra ...Sit 2 vol 1   conflitos entre as potencias imperialistas e a primeira guerra ...
Sit 2 vol 1 conflitos entre as potencias imperialistas e a primeira guerra ...
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 1 vol 1 imperialismos europeus e norte americano
Sit 1 vol 1  imperialismos europeus e norte americanoSit 1 vol 1  imperialismos europeus e norte americano
Sit 1 vol 1 imperialismos europeus e norte americano
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 4 vol 1 regimes totalitarismos
Sit 4 vol 1   regimes totalitarismosSit 4 vol 1   regimes totalitarismos
Sit 4 vol 1 regimes totalitarismos
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 3 vol 1 formação dos estados absolutistas europeus
Sit 3 vol 1   formação dos estados absolutistas europeusSit 3 vol 1   formação dos estados absolutistas europeus
Sit 3 vol 1 formação dos estados absolutistas europeus
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 1 vol 1 renascimento cultural
Sit 1 vol 1   renascimento culturalSit 1 vol 1   renascimento cultural
Sit 1 vol 1 renascimento cultural
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 2 vol 1 reforma religiosa europeia e contrarreforma catolica
Sit 2 vol 1   reforma religiosa europeia e contrarreforma catolicaSit 2 vol 1   reforma religiosa europeia e contrarreforma catolica
Sit 2 vol 1 reforma religiosa europeia e contrarreforma catolica
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 6 vol 1 hebreus fenicios e persas
Sit 6 vol 1 hebreus fenicios e persasSit 6 vol 1 hebreus fenicios e persas
Sit 6 vol 1 hebreus fenicios e persas
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 5 vol 1 mesopotamia
Sit 5 vol 1 mesopotamiaSit 5 vol 1 mesopotamia
Sit 5 vol 1 mesopotamia
AprendendoHistoriacomNemeis
 
Sit 5 vol 1 egito
Sit 5 vol 1 egito Sit 5 vol 1 egito
Sit 5 vol 1 egito
AprendendoHistoriacomNemeis
 

Mais de AprendendoHistoriacomNemeis (20)

Sit 3 vol 2 segunda guerra mundial
Sit 3 vol 2 segunda guerra mundialSit 3 vol 2 segunda guerra mundial
Sit 3 vol 2 segunda guerra mundial
 
Sit 2 vol 2 guerra civil espanhola
Sit 2 vol 2 guerra civil espanholaSit 2 vol 2 guerra civil espanhola
Sit 2 vol 2 guerra civil espanhola
 
Sit 1 vol 2 crise de 1929 e seus efeitos mundiais
Sit 1 vol 2 crise de 1929 e seus efeitos mundiaisSit 1 vol 2 crise de 1929 e seus efeitos mundiais
Sit 1 vol 2 crise de 1929 e seus efeitos mundiais
 
Sit 4 vol 2 periodo vargas
Sit 4 vol 2 periodo vargasSit 4 vol 2 periodo vargas
Sit 4 vol 2 periodo vargas
 
Sit 2 vol 2 revoluçao inglesa
Sit 2 vol 2 revoluçao inglesaSit 2 vol 2 revoluçao inglesa
Sit 2 vol 2 revoluçao inglesa
 
Sit 1 vol 2 sistemas coloniais europeus a america colonial
Sit 1 vol 2 sistemas coloniais europeus a america colonialSit 1 vol 2 sistemas coloniais europeus a america colonial
Sit 1 vol 2 sistemas coloniais europeus a america colonial
 
Sit 4 vol 2 o império de alexandre e a fusão cultural
Sit 4 vol 2 o império de alexandre e  a fusão culturalSit 4 vol 2 o império de alexandre e  a fusão cultural
Sit 4 vol 2 o império de alexandre e a fusão cultural
 
Sit 2 vol 2 os limites da democracia grega mulheres escravos e estrangeiros o...
Sit 2 vol 2 os limites da democracia grega mulheres escravos e estrangeiros o...Sit 2 vol 2 os limites da democracia grega mulheres escravos e estrangeiros o...
Sit 2 vol 2 os limites da democracia grega mulheres escravos e estrangeiros o...
 
Sit 1 vol 2 os primeiros tempos da democracia grega e o regime demogratico at...
Sit 1 vol 2 os primeiros tempos da democracia grega e o regime demogratico at...Sit 1 vol 2 os primeiros tempos da democracia grega e o regime demogratico at...
Sit 1 vol 2 os primeiros tempos da democracia grega e o regime demogratico at...
 
Sit 3 vol 2 democracia e escravidao no mundo antigo e no mundo contemporâneo
Sit 3 vol 2 democracia e escravidao no mundo antigo e no mundo contemporâneoSit 3 vol 2 democracia e escravidao no mundo antigo e no mundo contemporâneo
Sit 3 vol 2 democracia e escravidao no mundo antigo e no mundo contemporâneo
 
Sit 3 vol 1 a revolução russa e o trabalho
Sit 3 vol 1   a revolução russa e o trabalhoSit 3 vol 1   a revolução russa e o trabalho
Sit 3 vol 1 a revolução russa e o trabalho
 
Sit 2 vol 1 conflitos entre as potencias imperialistas e a primeira guerra ...
Sit 2 vol 1   conflitos entre as potencias imperialistas e a primeira guerra ...Sit 2 vol 1   conflitos entre as potencias imperialistas e a primeira guerra ...
Sit 2 vol 1 conflitos entre as potencias imperialistas e a primeira guerra ...
 
Sit 1 vol 1 imperialismos europeus e norte americano
Sit 1 vol 1  imperialismos europeus e norte americanoSit 1 vol 1  imperialismos europeus e norte americano
Sit 1 vol 1 imperialismos europeus e norte americano
 
Sit 4 vol 1 regimes totalitarismos
Sit 4 vol 1   regimes totalitarismosSit 4 vol 1   regimes totalitarismos
Sit 4 vol 1 regimes totalitarismos
 
Sit 3 vol 1 formação dos estados absolutistas europeus
Sit 3 vol 1   formação dos estados absolutistas europeusSit 3 vol 1   formação dos estados absolutistas europeus
Sit 3 vol 1 formação dos estados absolutistas europeus
 
Sit 1 vol 1 renascimento cultural
Sit 1 vol 1   renascimento culturalSit 1 vol 1   renascimento cultural
Sit 1 vol 1 renascimento cultural
 
Sit 2 vol 1 reforma religiosa europeia e contrarreforma catolica
Sit 2 vol 1   reforma religiosa europeia e contrarreforma catolicaSit 2 vol 1   reforma religiosa europeia e contrarreforma catolica
Sit 2 vol 1 reforma religiosa europeia e contrarreforma catolica
 
Sit 6 vol 1 hebreus fenicios e persas
Sit 6 vol 1 hebreus fenicios e persasSit 6 vol 1 hebreus fenicios e persas
Sit 6 vol 1 hebreus fenicios e persas
 
Sit 5 vol 1 mesopotamia
Sit 5 vol 1 mesopotamiaSit 5 vol 1 mesopotamia
Sit 5 vol 1 mesopotamia
 
Sit 5 vol 1 egito
Sit 5 vol 1 egito Sit 5 vol 1 egito
Sit 5 vol 1 egito
 

Último

Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 

Último (20)

Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 

Sit 1 vol 1 problematizando a pré-história

  • 2.
  • 3. O prefixo Pré (antes de) subtende uma fase ocorrida antes da História. Mas, ao contrário do significado da expressão que nomeia o período inicial da história humana, a Pré-História não se trata de um período anterior à História. Este termo foi cunhado por historiadores do século XIX, que acreditavam ser impossível julgar o passado por documentos que não fossem escritos. Mas para o estudo da Pré-história, não há apenas as fontes escritas. Este período conta com um riquíssimo aparato documental que relata as descobertas e costumes do homem. Além disso, nos traz à tona uma série de questões de interesse atual, como a que se refere à relação do homem com a natureza. A Pré-história trata-se de um período que vai da origem do homem até a invenção da escrita, por volta de 4000 a.C. Nesse sentido, este período poderia ser chamado não de pré-história, mas de pré-escrita, ou seja, trata-se da “história da humanidade ocorrida antes da invenção da escrita”.
  • 4. Os europeus, no século XIX, criaram as oposições binárias como ágrafos X letrados; bárbaros X civilizados; atrasados X desenvolvidos etc. Estes binários estiveram ligadas à ideia simplista da Pré-história, as quais, frequentemente, não consideraram, nem valorizaram, a diversidade das expressões culturais. Por essa visão, os europeus são considerados os “civilizados”, enquanto os demais (o outro) são os bárbaros, não-letrados etc. Usando estes conceitos, os europeus, no inicio do século vinte, impuseram o chamado imperialismo, e dominaram outros países dizendo que eram uma raça superior e que em missão civilizatória, iriam levar aos atrasados sua cultura, sua religião, sua cor, seu sistema econômico etc, considerados superiores…
  • 5. Costuma-se, também, relacionar a existência de seres humanos junto com animais pré-históricos. Isto de fato aconteceu? Na verdade, essa associação que muitas vezes vemos em desenhos animados e filmes, por exemplo, não apresenta nenhum respaldo científico. Pessoas humanas, dinossauros e congêneres não coabitaram simultaneamente os mesmos espaços, existindo entre eles uma diferença de dezenas de milhões de anos.
  • 6.
  • 7. A origem da humanidade é objeto de estudos de duas teorias principais: evolucionismo e criacionismo. A teoria evolucionista – de Charles Darwin – afirma que a Terra surgiu por volta de 4,5 bilhões de anos atrás, como resultado de uma grande explosão cósmica. E há 3,5 bilhões de anos desenvolveram-se em nosso planeta, condições para o surgimento das primeiras formas de vida. Nossos primeiros ancestrais conhecidos surgiram há 4,2 milhões de anos, como resultado de uma evolução biológica de um tronco antigo de primatas:
  • 8.  - Os Australopithecus (macaco do sul) – primata encontrado em 1924, na África do Sul, tinham feições diferentes de nós seres humanos modernos: eram baixos, peludos e encurvados.  - O Homo sapiens – também chamado “Cro-Magnon” (encontrado em 1868, na França), espécie da qual fazemos parte, surgiu por volta 100 mil anos atrás, e com grande capacidade de adaptação ao meio ambiente. Grupos do Homo sapiens moderno ocuparam todos os continentes, chegando à América e à Oceania.
  • 9. A teoria criacionista é a teoria que defende que o Universo e o homem foram criados por Deus, como relata o Gênesis, primeiro livro da Bíblia. O homem já foi criado “completo” dotado de razão, como o é hoje, sem passar pelo processo evolutivo.
  • 10. Os historiadores costumam dividir a Pré–história em três grandes fases ou idades:  Paleolítico, ou Idade da Pedra Lascada;  Neolítico, ou Idade da Pedra Polida;  Idade dos Metais ou Metalurgia;
  • 11. – periodo que foi do surgimento da humanidade até cerca de 18 mil anos atrás; – neste periodo, o homem vivia da caça, pesca e coleta, ou seja, era um extrativista e predador; – viva em grupos e refugiavam-se em cavernas; – há domínio do fogo: este foi maior avanço técnico deste período, fundamental para a sobrevivência humana; – surgem as primeiras manifestações artísticas: adornos para o corpo, estatuetas femininas, pinturas de animais nas paredes das cavernas (pintura rupestre), apresentando cenas de caça; – o homem paleolítico crê na existência da vida após a morte. Pinturas rupestres, fonte de informação sobre este período.
  • 12.
  • 13. – periodo que foi de aproximadamente 18 mil anos atrás até 5 mil antes de Cristo; – há desenvolvimento de melhores técnicas (armas e instrumentos) agrícolas (como o arado de tração animal, por exemplo) e de caça, que possibilitam ao homem deste período, maior domínio sobre a natureza; – surgimento da agricultura, domesticação e criação de animais;
  • 14. A prática da caça e da coleta se tornaram opções cada vez mais difíceis. A agricultura e o consequente processo de sedentarização do homem se estabeleceram gradualmente. Além disso, a domesticação animal se tornou uma prática usual entre os grupos humanos que se formavam nesse período. A estabilidade obtida por essas novas técnicas de domínio da natureza e dos animais também possibilitou a formação de grandes aglomerados populacionais.
  • 15. O nomadismo consiste em uma prática onde um homem ou grupos humanos vagueiam por diferentes territórios. Nesse processo de locomoção pelo espaço, essas comunidades utilizam-se dos recursos oferecidos pela natureza até esses se esgotarem. Com o fim desses recursos, esses grupos se deslocam até encontrarem outra região que ofereça as condições necessárias para a sobrevivência. Durante o Paleolítico e parte do Neolítico, o nomadismo foi uma prática comum entre os primeiros grupos humanos. Com as mudanças climáticas e o desenvolvimento das primeiras técnicas agrícolas, o nomadismo cedeu espaço para o aparecimento de comunidades sedentárias originárias das primeiras civilizações da Antiguidade. Sedentarismo é um termo aplicado à transição cultural da colonização nômade à permanente. Na transição para o sedentarismo, as populações seminômades passaram a desenvolver acampamentos fixos. Com isso, o sedentarismo se tornou possível com novas técnicas agrícolas e pecuárias. O desenvolvimento do sedentarismo aumentou a agregação populacional e levou à formação de vilas, cidades e outras formas de comunidades, próprias já da Idade dos Metais.
  • 16. Réplica de habitações típicas do final do Neolítico.
  • 17. Outros avanços do período Neolítico: - arado de tração animal; divisão de tarefas, invenção da roda; - formação de comunidades (clãs e tribos): construção de habitações è de nômade a sedentário; - surgem foices, lâminas cortantes, enxadas, machados e centenas de utensílios agrícolas; - uso do barro para fazer potes e jarros de cerâmica; - fazem-se jangadas, canoas e barcos è começam a navegar - melhoria dos trajes; roupas de fibras vegetais (linho e lã) è teares manuais; - religiosidade: os homens são politeístas, isto é, adoram vários deuses como a natureza, o raio, o trovão, os astros etc; - surgem os monumentos megalíticos (menires e dolmens), que eram grandes pedras fincadas no chão sustentando outras pedras gigantescas è início das gigantescas construções que vão surgir com as civilizações seguintes.
  • 18. - de aproximadamente 5.000 até 4.000 a.C.; - descoberta do uso de minérios como cobre, bronze e ferro; - surgem os primeiros centros urbanos com vários melhoramentos, isto é, as primeiras cidades-estados; - surgem pequenos reinos è com poder centralizado è domínio de uns sobre os outros => guerras è primeiros impérios e presença de escravos; - as civilizações procuram desenvolver-se perto dos grandes rios e vales; - impulso na agricultura, no comércio, na navegação (barcos a vela); - surge a escrita (na Mesopotâmia e Egito, p.ex.) por volta de 4.000 a.C. => passagem da Pré-História para a História.
  • 19. Fornalha Pré-Histórica encontrada no Parque Kruger, África.
  • 20. “No século XIX, os estudiosos europeus acreditavam que a humanidade evolui em estágios sucessórios, iguais e obrigatórios a todas as sociedades, em seu caminho rumo à civilização. Essa convicção levou a considerar o outro, sobretudo o não-europeu, como bárbaro, atrasado, sem cultura e não-desenvolvido. Os principais desdobramentos desse pensamento, ao longo do século XIX, levaram à desconsideração e ao desrespeito de toda cultura que não a européia, e deram margem para o desenvolvimento das empresas colonizadoras, que procuravam justificar seus objetivos, basicamente econômicos, afirmando que suas ações “civilizaram” e levaram o progresso aos povos que ainda se encontraram nos primórdios da evolução humana. A escrita estabeleceria, tanto no século XIX como para muitos ainda hoje, um domínio sem o qual não existiria cultura.”
  • 21. - Apostila do Professor Alcides. - Bassil Escola: http://www.brasilescola.com. Acesso em29/01/2013 - Caderno do aluno e do professor. História, Ensino Médio – 1ª série, Vol. 1. SEE-SP, 2009. - www.wikipedia.org. Acesso em 28/01/2013. http://alcidesbarbosadeamorim.com.br/?p=573 PROF NEMEIS prof.nemeis@terra.com.br