SlideShare uma empresa Scribd logo
SISTEMA NERVOSO
PROF. LUÍS FELIPE SILIO
Sistema nervoso
Ciências, 8º ano
Sistema nervoso e as principais doenças
O sistema nervoso é responsável pela adaptação do organismo ao
ambiente. Sua função é perceber e identificar as condições
ambientais externas, bem como as condições dentro do próprio
corpo e elaborar respostas que adaptem a essas condições.
A unidade básica do sistema nervoso é a célula nervosa,
denominada neurônio; ela é capaz de perceber as mínimas
variações que ocorrem em torno de si, reagindo com uma alteração
elétrica que percorre sua membrana. Essa alteração elétrica é o
impulso nervoso.
Ciências, 8º ano
Sistema nervoso e as principais doenças
https://sinapsaprender.wordpress.com/2014/02/24/sobre-sinapses-e-
aprendizagem/
30/07/2015
Neurônio
Apresenta: corpo celular, dendritos, axônio,
nódulo de Ranvier, bainha de mielina.
Corpo celular –
localiza-se o
núcleo e a
maioria das
estruturas
citoplasmáticas.
Dendritos –
ramificações do
corpo celular.
Função: captar
estímulos.
Nódulo de Ranvier –
regiões do axônio não
recobertas por bainha
Bainha de Mielina –
células de Schwann que se
enrolam no axônio.
Isolante elétrico
Axônio – estrutura
especializada na
transmissão dos
impulsos nervosos.
Como os neurônios se comunicam?
Ciências, 8º ano
Sistema nervoso e as principais doenças
A comunicação dos neurônios envolve fenômenos de natureza
elétrica e química.
Os fenômenos de natureza
elétrica
Impulsos, que são
transportados pela membrana
da célula nervosa.
Sinapse, região onde os
neurônios se comunicam.
Os fenômenos de natureza química
Neurotransmissores, mensageiros químicos que participam da
comunicação interna no organismo.
A estrutura especializada na
transmissão dos impulsos
nervosos é o axônio . O
impulso nervoso, que se
propaga em um único
sentido na fibra nervosa.
Dendritos sempre
conduzem o impulso em
direção ao corpo celular. O
axônio por sua vez, conduz
o impulso em direção às
suas extremidades, isto é,
para longe do corpo celular.
Impulso Nervoso
http://www.webciencia.com/11_29nervoso.htm 31/07/2015
Ciências, 8º ano
Sistema nervoso e as principais doenças
http://livrespensadores.net/o-mundo-negro-da-depressao/ 30/07/2015
As fibras nervosas, ou
neurofibras, são
prolongamentos
citoplasmáticos finos que
compõem a estrutura
dos neurônios. No sistema
nervoso, essas fibras
exercem a função de
conduzir impulsos
nervosos e ocorrem em
dois
tipos: dendritos e axônios.
Fibras nervosas
http://www.infoescola.com/histologia/fibras-nervosas/ 31/07/2015
Um impulso é transmitido
de uma célula a outra
através das sinapses. A
sinapse é uma região de
contato muito próximo
entre a extremidade do
axônio de um neurônio e
a superfície de outras
células. Estas células
podem ser tanto outros
neurônios como células
sensoriais, musculares ou
glandulares.
Sinapses
http://www.psiqweb.med.br/site/?area=NO/LerNoticia&idNoticia=290 31/07/2015
Célula da glia da neuroglia ou gliócito
As células da glia
têm como função
dar sustentação
aos neurônios e
auxiliar o seu
funcionamento.
http://www.brasilescola.com/biologia/celulas-glia.htm
31/07/2015
Ciências, 8º ano
Sistema nervoso e as principais doenças
http://www.afh.bio.br/nervoso/nervoso2.asp 30/07/2015
Micróglia, estas células são pequenas e alongadas, com prolongamentos
curtos e irregulares.
Astrócitos, dispõem-se ao longo dos capilares sanguíneos do encéfalo,
controlando a passagem de substâncias do sangue para as células do
sistema nervoso.
Oligodendrócitos,
são responsáveis pela produção da bainha de mielina possuem a função
de isolante elétrico para os neurônios do SNC.
Organização do sistema nervoso
Encéfalo
Medula espinal
ou espinhal
Nervos
Gânglios
Sistema nervoso central
(SNC)
Sistema nervoso
periférico
( SNP)
Cérebro
Cerebelo
Tronco encefálico
O SNC é constituído
pelo encéfalo e pela
medula espinal ou
espinhal.
Sistema nervoso Central
Ciências, 8º ano
Sistema nervoso e as principais doenças
http://www.webciencia.com/11_29snc.htm 30/07/2015
O encéfalo: massa
nervosa situada na
caixa craniana,
apresenta as
seguintes regiões:
Cérebro, cerebelo,
tronco encefálico
(ponte e bulbo).
Encéfalo
Ciências, 8º ano
Sistema nervoso e as principais doenças
http://www.webciencia.com/11_04cerebro.htm 30/07/2015
O cérebro é o centro do controle de quase todas as atividades
vitais necessárias à sobrevivência, tais como: movimento, o sono, a
fome, a sede e de quase e de todas as emoções. Ele está
encarregado ainda de receber e interpretar os inúmeros sinais
enviados pelo organismo e pelo exterior.
O cerebelo ajuda a manter o equilíbrio e a postura.
O bulbo raquiano está implicado na manutenção das funções
involuntárias, tais como a respiração.
A ponte é constituída principalmente por fibras nervosas
mielinizadas que ligam o córtex cerebral ao cerebelo.
Medula espinal ou espinhal
A medula espinhal: filamento
nervoso que percorre o
interior do canal raquidiano
da coluna vertebral.
Exerce as funções do centro
nervoso e de conduzir
impulsos nervosos.
http://www.portallesaomedular.com/2012_01_01_archive.html 30/07/2015
Classificação do sistema nervoso
periférico
SNP
Voluntário
Autônomo
Simpático
Parassimpático
Autônomo, comanda as funções involuntárias do organismo, como o
batimento cardíaco, o ritmo respiratório, a digestão e a excreção. É
constituído por dois sistemas que atuam de maneiras opostas:
• Simpático: responsável por reações de situações estressantes;
• Parassimpático: responsável por funções que fazem o corpo
voltar ao normal após a situação de estresse enfrentada.
Voluntário, formado por nervos que levam as informações do
encéfalo para os músculos esqueléticos e dos órgãos dos sentidos para
o encéfalo.
Sistema Nervoso Periférico
http://www.diariodeumaveterinaria.com.br/sistema-nervoso-periferico-morfologia-
e-funcao.html
30/07/2015
Sistema nervoso periférico (SNP)
Os nervos estabelecem a comunicação dos centros nervosos com
os órgãos sensoriais, ou receptores, e os efetores, representados
por músculos ou glândulas.
Os nervos que se ligam ao encéfalo, são chamados nervos cranianos.
Os que se ligam à medula espinal, recebem o nome de nervos
espinhais.
Os nervos podem ser
classificados em três grupos
Sensitivos
Motores
Mistos
Classificação dos nervos
Sensitivos ou aferentes: quando transmitem impulsos nervosos
dos órgãos receptores até o SNC.
Motores ou eferentes: quando transmitem impulsos nervosos do
SNC para os órgãos efetores.
Mistos: quando possuem neurofibras (ou fibras nervosas)
sensitivas e motoras.
http://saudedofuturo.blogspot.com.br/2011/10/sistema-nervoso-overview.html
31/07/2015
Gânglios
Os gânglios são
pequenas
dilatações
observadas em
alguns nervos.
Alguns se
localizam perto da
medula espinal;
outros ficam mais
próximos ou até
dentro de certos
órgãos do corpo.
http://www.afh.bio.br/nervoso/nervoso4.asp 30/07/2015
Situação que o corpo
reage a um estímulo sem
que tenha consciência do
que está acontecendo. Só
depois de alguns
segundos é que se
percebe o que ocorreu.
Ato reflexo
http://lucianosousafisiol.blogspot.com.br/2014/06/sistema-
muscularcontracaomuscularfadiga.html 31/07/2015

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema nervoso
Sistema nervoso Sistema nervoso
Sistema nervoso
Profissão Professor
 
Orgãos análogos e homólogos
Orgãos análogos e homólogosOrgãos análogos e homólogos
Orgãos análogos e homólogos
Andrea Barreto
 
Desenvolvimento embrionário dos animais 2
Desenvolvimento embrionário dos animais 2Desenvolvimento embrionário dos animais 2
Desenvolvimento embrionário dos animais 2
letyap
 
Organização do corpo humano
Organização do corpo humanoOrganização do corpo humano
Organização do corpo humano
Eliando Oliveira
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
emanuel
 
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º anoNíveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Marcia Bantim
 
Poríferos e cnidários
Poríferos e cnidáriosPoríferos e cnidários
Poríferos e cnidários
Fabiano Reis
 
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Bio
 
Modelos atomicos 9ano
Modelos atomicos 9anoModelos atomicos 9ano
Modelos atomicos 9ano
joana bolsi
 
Fenômenos ondulatórios
Fenômenos ondulatóriosFenômenos ondulatórios
Fenômenos ondulatórios
Aryleudo De Oliveira
 
Introdução a citologia
Introdução a citologiaIntrodução a citologia
Introdução a citologia
emanuel
 
Aula Citologia
Aula CitologiaAula Citologia
Aula Citologia
bradok157
 
Ondulatória
OndulatóriaOndulatória
Ondulatória
Marco Antonio Sanches
 
Ciclo Celular
Ciclo CelularCiclo Celular
Ciclo Celular
Mariana Cordeiro
 
14 o sistema nervoso
14   o sistema nervoso14   o sistema nervoso
14 o sistema nervoso
Rebeca Vale
 
Citologia e membrana celular
Citologia e membrana celularCitologia e membrana celular
Citologia e membrana celular
César Milani
 
Íons e Elementos químicos
Íons e Elementos químicosÍons e Elementos químicos
Íons e Elementos químicos
Carlos Priante
 
Sistema respiratório 8º ano
Sistema respiratório 8º anoSistema respiratório 8º ano
Sistema respiratório 8º ano
rdsantos
 
01 aula introdução eletroquímica
01 aula introdução eletroquímica01 aula introdução eletroquímica
01 aula introdução eletroquímica
Clauber Dalmas Rodrigues
 
Processos de eletrização
Processos de eletrizaçãoProcessos de eletrização
Processos de eletrização
O mundo da FÍSICA
 

Mais procurados (20)

Sistema nervoso
Sistema nervoso Sistema nervoso
Sistema nervoso
 
Orgãos análogos e homólogos
Orgãos análogos e homólogosOrgãos análogos e homólogos
Orgãos análogos e homólogos
 
Desenvolvimento embrionário dos animais 2
Desenvolvimento embrionário dos animais 2Desenvolvimento embrionário dos animais 2
Desenvolvimento embrionário dos animais 2
 
Organização do corpo humano
Organização do corpo humanoOrganização do corpo humano
Organização do corpo humano
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º anoNíveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
 
Poríferos e cnidários
Poríferos e cnidáriosPoríferos e cnidários
Poríferos e cnidários
 
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
Biotecnologia e Engenharia Genética (Power Point)
 
Modelos atomicos 9ano
Modelos atomicos 9anoModelos atomicos 9ano
Modelos atomicos 9ano
 
Fenômenos ondulatórios
Fenômenos ondulatóriosFenômenos ondulatórios
Fenômenos ondulatórios
 
Introdução a citologia
Introdução a citologiaIntrodução a citologia
Introdução a citologia
 
Aula Citologia
Aula CitologiaAula Citologia
Aula Citologia
 
Ondulatória
OndulatóriaOndulatória
Ondulatória
 
Ciclo Celular
Ciclo CelularCiclo Celular
Ciclo Celular
 
14 o sistema nervoso
14   o sistema nervoso14   o sistema nervoso
14 o sistema nervoso
 
Citologia e membrana celular
Citologia e membrana celularCitologia e membrana celular
Citologia e membrana celular
 
Íons e Elementos químicos
Íons e Elementos químicosÍons e Elementos químicos
Íons e Elementos químicos
 
Sistema respiratório 8º ano
Sistema respiratório 8º anoSistema respiratório 8º ano
Sistema respiratório 8º ano
 
01 aula introdução eletroquímica
01 aula introdução eletroquímica01 aula introdução eletroquímica
01 aula introdução eletroquímica
 
Processos de eletrização
Processos de eletrizaçãoProcessos de eletrização
Processos de eletrização
 

Semelhante a Sistema nervoso

Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.pptSistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
rickFernandesNeves
 
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.pptSistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
MatheusMeechum
 
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.pptSistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
AnnaKaroline28
 
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.pptSistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
ANDREPENNYCOOK
 
Sistema nervoso e as principais doenças (2).ppt
Sistema nervoso e as principais doenças (2).pptSistema nervoso e as principais doenças (2).ppt
Sistema nervoso e as principais doenças (2).ppt
LiliRibeiro7
 
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.pptSistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
FernandoAugusto790354
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Darsoni da Silva
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Gilvânia Jardim
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
gueste74a91
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonal
leonorsm
 
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
Hugo Martins
 
Anatomia do Sistema Nervoso Humano
Anatomia do Sistema Nervoso HumanoAnatomia do Sistema Nervoso Humano
Anatomia do Sistema Nervoso Humano
Egberto Neto
 
AULA SISTEMA NERVOSO slide sha.pptx
AULA SISTEMA NERVOSO  slide sha.pptxAULA SISTEMA NERVOSO  slide sha.pptx
AULA SISTEMA NERVOSO slide sha.pptx
FabianoDoVale
 
Impulso Nervoso
Impulso NervosoImpulso Nervoso
Impulso Nervoso
Weslei Correa
 
Sistema neuro hormonal
Sistema neuro hormonalSistema neuro hormonal
Sistema neuro hormonal
Leonardo Alves
 
O Sistema Nervoso - Texto Complementar.
O Sistema Nervoso - Texto Complementar.O Sistema Nervoso - Texto Complementar.
O Sistema Nervoso - Texto Complementar.
Juliana Gomes
 
Sistema neuro hormonal - 9 ano
Sistema neuro hormonal - 9 anoSistema neuro hormonal - 9 ano
Sistema neuro hormonal - 9 ano
Ana Tapadinhas
 
Célula nervosa pronto mesmo!
Célula nervosa pronto mesmo!Célula nervosa pronto mesmo!
Célula nervosa pronto mesmo!
Ana Carolina
 
Sist Neurohormonal
Sist NeurohormonalSist Neurohormonal
Sist Neurohormonal
marco :)
 
Aula 20 sistema nervoso
Aula 20   sistema nervosoAula 20   sistema nervoso
Aula 20 sistema nervoso
Jonatas Carlos
 

Semelhante a Sistema nervoso (20)

Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.pptSistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
 
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.pptSistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
 
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.pptSistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
 
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.pptSistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
 
Sistema nervoso e as principais doenças (2).ppt
Sistema nervoso e as principais doenças (2).pptSistema nervoso e as principais doenças (2).ppt
Sistema nervoso e as principais doenças (2).ppt
 
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.pptSistema nervoso e as principais doenças.ppt
Sistema nervoso e as principais doenças.ppt
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonal
 
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
 
Anatomia do Sistema Nervoso Humano
Anatomia do Sistema Nervoso HumanoAnatomia do Sistema Nervoso Humano
Anatomia do Sistema Nervoso Humano
 
AULA SISTEMA NERVOSO slide sha.pptx
AULA SISTEMA NERVOSO  slide sha.pptxAULA SISTEMA NERVOSO  slide sha.pptx
AULA SISTEMA NERVOSO slide sha.pptx
 
Impulso Nervoso
Impulso NervosoImpulso Nervoso
Impulso Nervoso
 
Sistema neuro hormonal
Sistema neuro hormonalSistema neuro hormonal
Sistema neuro hormonal
 
O Sistema Nervoso - Texto Complementar.
O Sistema Nervoso - Texto Complementar.O Sistema Nervoso - Texto Complementar.
O Sistema Nervoso - Texto Complementar.
 
Sistema neuro hormonal - 9 ano
Sistema neuro hormonal - 9 anoSistema neuro hormonal - 9 ano
Sistema neuro hormonal - 9 ano
 
Célula nervosa pronto mesmo!
Célula nervosa pronto mesmo!Célula nervosa pronto mesmo!
Célula nervosa pronto mesmo!
 
Sist Neurohormonal
Sist NeurohormonalSist Neurohormonal
Sist Neurohormonal
 
Aula 20 sistema nervoso
Aula 20   sistema nervosoAula 20   sistema nervoso
Aula 20 sistema nervoso
 

Último

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 

Sistema nervoso

  • 2. Sistema nervoso Ciências, 8º ano Sistema nervoso e as principais doenças O sistema nervoso é responsável pela adaptação do organismo ao ambiente. Sua função é perceber e identificar as condições ambientais externas, bem como as condições dentro do próprio corpo e elaborar respostas que adaptem a essas condições. A unidade básica do sistema nervoso é a célula nervosa, denominada neurônio; ela é capaz de perceber as mínimas variações que ocorrem em torno de si, reagindo com uma alteração elétrica que percorre sua membrana. Essa alteração elétrica é o impulso nervoso.
  • 3. Ciências, 8º ano Sistema nervoso e as principais doenças https://sinapsaprender.wordpress.com/2014/02/24/sobre-sinapses-e- aprendizagem/ 30/07/2015 Neurônio Apresenta: corpo celular, dendritos, axônio, nódulo de Ranvier, bainha de mielina. Corpo celular – localiza-se o núcleo e a maioria das estruturas citoplasmáticas. Dendritos – ramificações do corpo celular. Função: captar estímulos. Nódulo de Ranvier – regiões do axônio não recobertas por bainha Bainha de Mielina – células de Schwann que se enrolam no axônio. Isolante elétrico Axônio – estrutura especializada na transmissão dos impulsos nervosos.
  • 4. Como os neurônios se comunicam? Ciências, 8º ano Sistema nervoso e as principais doenças A comunicação dos neurônios envolve fenômenos de natureza elétrica e química. Os fenômenos de natureza elétrica Impulsos, que são transportados pela membrana da célula nervosa. Sinapse, região onde os neurônios se comunicam.
  • 5. Os fenômenos de natureza química Neurotransmissores, mensageiros químicos que participam da comunicação interna no organismo.
  • 6. A estrutura especializada na transmissão dos impulsos nervosos é o axônio . O impulso nervoso, que se propaga em um único sentido na fibra nervosa. Dendritos sempre conduzem o impulso em direção ao corpo celular. O axônio por sua vez, conduz o impulso em direção às suas extremidades, isto é, para longe do corpo celular. Impulso Nervoso http://www.webciencia.com/11_29nervoso.htm 31/07/2015
  • 7. Ciências, 8º ano Sistema nervoso e as principais doenças http://livrespensadores.net/o-mundo-negro-da-depressao/ 30/07/2015
  • 8. As fibras nervosas, ou neurofibras, são prolongamentos citoplasmáticos finos que compõem a estrutura dos neurônios. No sistema nervoso, essas fibras exercem a função de conduzir impulsos nervosos e ocorrem em dois tipos: dendritos e axônios. Fibras nervosas http://www.infoescola.com/histologia/fibras-nervosas/ 31/07/2015
  • 9. Um impulso é transmitido de uma célula a outra através das sinapses. A sinapse é uma região de contato muito próximo entre a extremidade do axônio de um neurônio e a superfície de outras células. Estas células podem ser tanto outros neurônios como células sensoriais, musculares ou glandulares. Sinapses http://www.psiqweb.med.br/site/?area=NO/LerNoticia&idNoticia=290 31/07/2015
  • 10. Célula da glia da neuroglia ou gliócito As células da glia têm como função dar sustentação aos neurônios e auxiliar o seu funcionamento. http://www.brasilescola.com/biologia/celulas-glia.htm 31/07/2015
  • 11. Ciências, 8º ano Sistema nervoso e as principais doenças http://www.afh.bio.br/nervoso/nervoso2.asp 30/07/2015 Micróglia, estas células são pequenas e alongadas, com prolongamentos curtos e irregulares. Astrócitos, dispõem-se ao longo dos capilares sanguíneos do encéfalo, controlando a passagem de substâncias do sangue para as células do sistema nervoso. Oligodendrócitos, são responsáveis pela produção da bainha de mielina possuem a função de isolante elétrico para os neurônios do SNC.
  • 12. Organização do sistema nervoso Encéfalo Medula espinal ou espinhal Nervos Gânglios Sistema nervoso central (SNC) Sistema nervoso periférico ( SNP) Cérebro Cerebelo Tronco encefálico
  • 13. O SNC é constituído pelo encéfalo e pela medula espinal ou espinhal. Sistema nervoso Central Ciências, 8º ano Sistema nervoso e as principais doenças http://www.webciencia.com/11_29snc.htm 30/07/2015
  • 14. O encéfalo: massa nervosa situada na caixa craniana, apresenta as seguintes regiões: Cérebro, cerebelo, tronco encefálico (ponte e bulbo). Encéfalo Ciências, 8º ano Sistema nervoso e as principais doenças http://www.webciencia.com/11_04cerebro.htm 30/07/2015
  • 15. O cérebro é o centro do controle de quase todas as atividades vitais necessárias à sobrevivência, tais como: movimento, o sono, a fome, a sede e de quase e de todas as emoções. Ele está encarregado ainda de receber e interpretar os inúmeros sinais enviados pelo organismo e pelo exterior. O cerebelo ajuda a manter o equilíbrio e a postura. O bulbo raquiano está implicado na manutenção das funções involuntárias, tais como a respiração. A ponte é constituída principalmente por fibras nervosas mielinizadas que ligam o córtex cerebral ao cerebelo.
  • 16. Medula espinal ou espinhal A medula espinhal: filamento nervoso que percorre o interior do canal raquidiano da coluna vertebral. Exerce as funções do centro nervoso e de conduzir impulsos nervosos. http://www.portallesaomedular.com/2012_01_01_archive.html 30/07/2015
  • 17. Classificação do sistema nervoso periférico SNP Voluntário Autônomo Simpático Parassimpático
  • 18. Autônomo, comanda as funções involuntárias do organismo, como o batimento cardíaco, o ritmo respiratório, a digestão e a excreção. É constituído por dois sistemas que atuam de maneiras opostas: • Simpático: responsável por reações de situações estressantes; • Parassimpático: responsável por funções que fazem o corpo voltar ao normal após a situação de estresse enfrentada. Voluntário, formado por nervos que levam as informações do encéfalo para os músculos esqueléticos e dos órgãos dos sentidos para o encéfalo. Sistema Nervoso Periférico
  • 20. Sistema nervoso periférico (SNP) Os nervos estabelecem a comunicação dos centros nervosos com os órgãos sensoriais, ou receptores, e os efetores, representados por músculos ou glândulas. Os nervos que se ligam ao encéfalo, são chamados nervos cranianos. Os que se ligam à medula espinal, recebem o nome de nervos espinhais. Os nervos podem ser classificados em três grupos Sensitivos Motores Mistos
  • 21. Classificação dos nervos Sensitivos ou aferentes: quando transmitem impulsos nervosos dos órgãos receptores até o SNC. Motores ou eferentes: quando transmitem impulsos nervosos do SNC para os órgãos efetores. Mistos: quando possuem neurofibras (ou fibras nervosas) sensitivas e motoras.
  • 23. Gânglios Os gânglios são pequenas dilatações observadas em alguns nervos. Alguns se localizam perto da medula espinal; outros ficam mais próximos ou até dentro de certos órgãos do corpo. http://www.afh.bio.br/nervoso/nervoso4.asp 30/07/2015
  • 24. Situação que o corpo reage a um estímulo sem que tenha consciência do que está acontecendo. Só depois de alguns segundos é que se percebe o que ocorreu. Ato reflexo http://lucianosousafisiol.blogspot.com.br/2014/06/sistema- muscularcontracaomuscularfadiga.html 31/07/2015