SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
O Índice de Cumprimento de Metas (IC)  A escola pode, por série final dos três ciclos escolares (s): ,[object Object]
      comparar como a escola está no alcance da meta de longo prazo (meta 2030) em relação à média das escolas da rede estadual. Isso é feito por meio do Adicional por Qualidade.O IC, índice de cumprimento de metas, em 2010 passa a agregar esses dois componentes que antes eram tratados separadamente.      Eles já existiam em 2009 e já foram considerados para o cálculo do indicador de pagamento do bônus em 2010, e exatamente sob a mesma forma de cálculo.       A diferença está apenas na denominação do indicador: o índice de cumprimento de metas (IC) incorpora o antigo IC, dado pela parcela cumprida da meta, e o Adicional por Qualidade (IQ).      Ou seja: +
Parcela Cumprida da meta  O primeiro componente do índice de cumprimento de metas (IC) refere-se à parcela da meta que a escola conseguiu cumprir em cada etapa da escolarização. Ou seja, o quanto a escola evoluiu no ano de aplicação da prova, em relação àquilo que se esperava que ela evoluísse. A parcela cumprida da meta em cada ciclo escolar (s) é calculada da seguinte forma:  Exemplo:  Se  IDESP2010  ≤ IDESP09, então a Parcela Cumprida da meta será 0%. Qualquer avanço no IDESP de um ano para outro é bonificado, mas o quanto se bonifica depende do quanto a escola cumpre da meta estipulada, o que é medido pela Parcela Cumprida da meta. IDESP09 IDESP10 0,16 Meta2010 1,92 2,08 0,12 1,92 2,04 0,16 Parcela Cumprida da meta =  =                =  1,33 = 133%   0,12 Parcela Cumprida considerada=  120%
Adicional por Qualidade O adicional por qualidade mede o quanto a escola está adiantada em relação à média da rede na trajetória na busca da meta de longo prazo.  Ou seja, o quanto a escola já percorreu (IDESP2010 – IDESPagregado2010) do caminho que, em média, as escolas da rede precisam percorrer até atingir a meta de longo prazo (Meta2030 – IDESPagregado2010).  Exemplo: 3º ano EM Fórmula de Cálculo IDESPEstado (IDESPAG10) Meta2030 IDESP10 0,27 0 5 2,08 1,81 3,19 5 1,81 0 0,27 AQ =      =                =  0,0846 = 8,46%   3,19
IC – Resumo Parcela Cumprida da Meta análise do curto prazo (Meta 2010) IDESP09 Meta2010 IDESP10 Meta2010 Análise Quanto a escola caminhou em 2010  comparado com  o quanto se esperava que caminhasse. + IC Requeridos porcentuais menores para índices maiores Adicional por Qualidade análise do longo prazo (Meta 2030) IDESPEstado2010 Meta2030 IDESP2010 0 Análise Quanto a escola se adiantou  à média do Estado na direção da Meta 2030 comparado com  o que a média das escolas tem a caminhar.
Exemplo de Cálculo do IC 2,16   57,14   1,67 ,[object Object],    5º ano EF     9º ano EF   Pc =     3º série EM   Pc = = Pc = 0% IDESP2010  ≤  IDESP2009  0,08 2,16 – 2,08 =                =  0,5714 = 57,14%   2,22 – 2,08 0,14 0,19 1,67 – 1,48 =                =  1,7272 =  172,72%    1,59 – 1,48 0,11 considerado:120%

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Saresp 2011

Slides Juros Simples e Progessão geometrica
Slides Juros  Simples e Progessão geometricaSlides Juros  Simples e Progessão geometrica
Slides Juros Simples e Progessão geometrica
larissa21larissa21
 
Boletim da escola 2012
Boletim da escola 2012Boletim da escola 2012
Boletim da escola 2012
Edson Mamprin
 
Repasse Mensal Comunicação (Agosto)
Repasse Mensal Comunicação (Agosto)Repasse Mensal Comunicação (Agosto)
Repasse Mensal Comunicação (Agosto)
Gustavo Valverde
 
Exerccios algoritmos comando_se
Exerccios algoritmos comando_seExerccios algoritmos comando_se
Exerccios algoritmos comando_se
Patrick_turma10
 
Dicas pmp valor agregado
Dicas pmp   valor agregadoDicas pmp   valor agregado
Dicas pmp valor agregado
ItaloPJ
 
Turma de mérito informação aos ee
Turma de mérito informação aos eeTurma de mérito informação aos ee
Turma de mérito informação aos ee
A E A
 
Indicadores de Qualidade do Ensino Superior.pdf
Indicadores de Qualidade do Ensino Superior.pdfIndicadores de Qualidade do Ensino Superior.pdf
Indicadores de Qualidade do Ensino Superior.pdf
ssuser2080e0
 

Semelhante a Saresp 2011 (20)

Slides Juros Simples e Progessão geometrica
Slides Juros  Simples e Progessão geometricaSlides Juros  Simples e Progessão geometrica
Slides Juros Simples e Progessão geometrica
 
Boletim da escola 2012
Boletim da escola 2012Boletim da escola 2012
Boletim da escola 2012
 
Calculo do IDESP
Calculo do IDESPCalculo do IDESP
Calculo do IDESP
 
Repasse Mensal Comunicação (Agosto)
Repasse Mensal Comunicação (Agosto)Repasse Mensal Comunicação (Agosto)
Repasse Mensal Comunicação (Agosto)
 
O QUE É UM DESCRITOR OU UMA HABILIDADE.pptx
O QUE É UM DESCRITOR OU UMA HABILIDADE.pptxO QUE É UM DESCRITOR OU UMA HABILIDADE.pptx
O QUE É UM DESCRITOR OU UMA HABILIDADE.pptx
 
11 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
11 relatorio-da-comissao-de-avaliacao11 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
11 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
 
Prova crc 09.2012
Prova crc 09.2012Prova crc 09.2012
Prova crc 09.2012
 
Indicadores de Qualidade no Ensino Superior
Indicadores de Qualidade no Ensino SuperiorIndicadores de Qualidade no Ensino Superior
Indicadores de Qualidade no Ensino Superior
 
10 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
10 relatorio-da-comissao-de-avaliacao10 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
10 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
 
12 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
12 relatorio-da-comissao-de-avaliacao12 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
12 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
 
Médias
MédiasMédias
Médias
 
17 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
17 relatorio-da-comissao-de-avaliacao17 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
17 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
 
Exerccios algoritmos comando_se
Exerccios algoritmos comando_seExerccios algoritmos comando_se
Exerccios algoritmos comando_se
 
Dicas pmp valor agregado
Dicas pmp   valor agregadoDicas pmp   valor agregado
Dicas pmp valor agregado
 
Turma de mérito informação aos ee
Turma de mérito informação aos eeTurma de mérito informação aos ee
Turma de mérito informação aos ee
 
09 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
09 relatorio-da-comissao-de-avaliacao09 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
09 relatorio-da-comissao-de-avaliacao
 
15 relatorio-gerencial
15 relatorio-gerencial15 relatorio-gerencial
15 relatorio-gerencial
 
Indicadores de Qualidade do Ensino Superior.pdf
Indicadores de Qualidade do Ensino Superior.pdfIndicadores de Qualidade do Ensino Superior.pdf
Indicadores de Qualidade do Ensino Superior.pdf
 
Turma bue
Turma bueTurma bue
Turma bue
 
BDE - GRE Caruaru (Setembro de 2015)
BDE - GRE Caruaru (Setembro de 2015)BDE - GRE Caruaru (Setembro de 2015)
BDE - GRE Caruaru (Setembro de 2015)
 

Mais de Mari_Saracchini (17)

Cartão Natal
Cartão NatalCartão Natal
Cartão Natal
 
Avaliação da aprendizagem em processo (aap) julho 2013
Avaliação da aprendizagem em processo  (aap) julho 2013Avaliação da aprendizagem em processo  (aap) julho 2013
Avaliação da aprendizagem em processo (aap) julho 2013
 
Ot pc replanejamento
Ot pc replanejamentoOt pc replanejamento
Ot pc replanejamento
 
Replanejamento 2013.ppt [salvo automaticamente]
Replanejamento  2013.ppt [salvo automaticamente]Replanejamento  2013.ppt [salvo automaticamente]
Replanejamento 2013.ppt [salvo automaticamente]
 
Resultados avaliação da aprendizagem em processo
Resultados avaliação da aprendizagem em processoResultados avaliação da aprendizagem em processo
Resultados avaliação da aprendizagem em processo
 
Apresentação sa artes visuais
Apresentação sa   artes visuaisApresentação sa   artes visuais
Apresentação sa artes visuais
 
Minha apresentação 2
Minha apresentação 2Minha apresentação 2
Minha apresentação 2
 
Ler escrever
Ler escreverLer escrever
Ler escrever
 
Moodle -curso cb inicial[1]
Moodle  -curso cb inicial[1]Moodle  -curso cb inicial[1]
Moodle -curso cb inicial[1]
 
História da educação no brasil
História da educação no brasilHistória da educação no brasil
História da educação no brasil
 
Figuras para linha do tempo reduzidas
Figuras para linha do tempo   reduzidasFiguras para linha do tempo   reduzidas
Figuras para linha do tempo reduzidas
 
Experiências bem sucedidas em gestão pedagógica
Experiências bem sucedidas em gestão pedagógicaExperiências bem sucedidas em gestão pedagógica
Experiências bem sucedidas em gestão pedagógica
 
Lugares de aprender
Lugares de aprenderLugares de aprender
Lugares de aprender
 
Apresentacao curriculo 12_maio_2011
Apresentacao curriculo 12_maio_2011Apresentacao curriculo 12_maio_2011
Apresentacao curriculo 12_maio_2011
 
Cinema vai à escola
Cinema vai à escolaCinema vai à escola
Cinema vai à escola
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
 
Cronograma midias
Cronograma midiasCronograma midias
Cronograma midias
 

Último

Último (8)

Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdfAula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
 
Convergência TO e TI nas Usinas - Setor Sucroenergético
Convergência TO e TI nas Usinas - Setor SucroenergéticoConvergência TO e TI nas Usinas - Setor Sucroenergético
Convergência TO e TI nas Usinas - Setor Sucroenergético
 
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
 
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
 
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
 
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
 

Saresp 2011

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4. comparar como a escola está no alcance da meta de longo prazo (meta 2030) em relação à média das escolas da rede estadual. Isso é feito por meio do Adicional por Qualidade.O IC, índice de cumprimento de metas, em 2010 passa a agregar esses dois componentes que antes eram tratados separadamente. Eles já existiam em 2009 e já foram considerados para o cálculo do indicador de pagamento do bônus em 2010, e exatamente sob a mesma forma de cálculo. A diferença está apenas na denominação do indicador: o índice de cumprimento de metas (IC) incorpora o antigo IC, dado pela parcela cumprida da meta, e o Adicional por Qualidade (IQ). Ou seja: +
  • 5. Parcela Cumprida da meta O primeiro componente do índice de cumprimento de metas (IC) refere-se à parcela da meta que a escola conseguiu cumprir em cada etapa da escolarização. Ou seja, o quanto a escola evoluiu no ano de aplicação da prova, em relação àquilo que se esperava que ela evoluísse. A parcela cumprida da meta em cada ciclo escolar (s) é calculada da seguinte forma: Exemplo: Se IDESP2010 ≤ IDESP09, então a Parcela Cumprida da meta será 0%. Qualquer avanço no IDESP de um ano para outro é bonificado, mas o quanto se bonifica depende do quanto a escola cumpre da meta estipulada, o que é medido pela Parcela Cumprida da meta. IDESP09 IDESP10 0,16 Meta2010 1,92 2,08 0,12 1,92 2,04 0,16 Parcela Cumprida da meta = = = 1,33 = 133% 0,12 Parcela Cumprida considerada= 120%
  • 6. Adicional por Qualidade O adicional por qualidade mede o quanto a escola está adiantada em relação à média da rede na trajetória na busca da meta de longo prazo. Ou seja, o quanto a escola já percorreu (IDESP2010 – IDESPagregado2010) do caminho que, em média, as escolas da rede precisam percorrer até atingir a meta de longo prazo (Meta2030 – IDESPagregado2010). Exemplo: 3º ano EM Fórmula de Cálculo IDESPEstado (IDESPAG10) Meta2030 IDESP10 0,27 0 5 2,08 1,81 3,19 5 1,81 0 0,27 AQ = = = 0,0846 = 8,46% 3,19
  • 7. IC – Resumo Parcela Cumprida da Meta análise do curto prazo (Meta 2010) IDESP09 Meta2010 IDESP10 Meta2010 Análise Quanto a escola caminhou em 2010 comparado com o quanto se esperava que caminhasse. + IC Requeridos porcentuais menores para índices maiores Adicional por Qualidade análise do longo prazo (Meta 2030) IDESPEstado2010 Meta2030 IDESP2010 0 Análise Quanto a escola se adiantou à média do Estado na direção da Meta 2030 comparado com o que a média das escolas tem a caminhar.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11. Cálculo do IC + 120% + 8,46% 128,46% IC considerado = 120% Conclusões: O AQ só será acrescido (em parte ou no total) se a Parcela Cumprida da meta for inferior a 120%. Se a Parcela Cumprida da meta for 0% (IDESP2010 ≤ IDESP2009), o IC será igual ao AQ. Se o AQ for igual a 0% (IDESP2010 ≤ IDESPAG2010), então o IC será igual à Parcela Cumprida da meta. Somente se ocorrerem as duas condições concomitantemente (IDESP2010 ≤ IDESP2009 e IDESP2010 ≤ IDESPAG2010), o IC será 0%.
  • 12. Cálculo do IC da escola Cálculo IC = Se o IC do ciclo exceder 120%, será considerado o valor real e não esse limite. 55,40 x 25,9 + 44,60 x 16,3 118 95 = 0,216184 ~ 21,6% 100 213
  • 13. Valor da Bonificação por Resultados O valor da Bonificação por Resultados – BR será apurado na seguinte forma BR = P x RM x IC x DEPA onde: P: percentual a que se refere o artigo 9º e § 1º da Lei Complementar Nº 1.078/2008, na forma definida em decreto e, quando for o caso, em resolução conjunta editada pela comissão a que se refere o artigo 6º da referida lei complementar; RM: Retribuição Mensal do Servidor no Período de Avaliação, calculada nos termos do inciso V do artigo 4º da Lei Complementar Nº 1.078/2008, e que servirá de base de cálculo para determinação do valor da Bonificação por Resultados - BR, deverá ser acumulada dentro do exercício considerado; IC: Índice de Cumprimento de Metas, valor apurado para a unidade de ensino ou administrativa em que o servidor exerça suas atividades; DEPA: Índice de Dias de Efetivo Exercício no Período de Avaliação, relação percentual estabelecida entre os dias de efetivo exercício e o total de dias do período de avaliação em que o servidor deveria ter exercido regularmente suas funções, conforme estabelecido o artigo 4º da Lei Complementar Nº 1.078/2008.
  • 14.
  • 15. n é o número de séries da etapa de escolarização considerada. - para o caso das séries iniciais do EF (Ciclo I), n é igual a cinco - para as séries finais do EF (Ciclo II) n é quatro - para as séries finais, e, para o Ensino Médio, n é igual a três. Em resumo, para efeito de cálculo do IF do nível de ensino, são considerados todos os alunos matriculados nas diversas séries desse nível.