SlideShare uma empresa Scribd logo
Para uma Igreja toda missionária Diocese e Paróquia em  “Estado de Missão” Assembleia Diocesana de Santo Amaro Tema:  A Eucaristia, Princípio e  Projeto de Missão. Texto bíblico de iluminação:  Emaús - Lc 24
Lc 24, 28-35:  “Quando chegaram perto do povoado para onde iam, ele fez de conta que ia adiante. Eles, porém, insistiram: ‘Fica conosco, pois já é tarde e a noite vem chegando!’ Ele entrou para ficar com eles.Depois que se sentou à mesa com eles, tomou o pão, pronunciou a bênção, partiu-o e deu a eles. Neste momento, seus olhos se abriram, e eles o reconheceram. Ele, porém, desapareceu da vista deles. Então um disse ao outro: ‘Não estava ardendo o nosso coração quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras?’  Naquela mesma hora, levantaram-se e voltaram para Jerusalém,  onde encontraram reunidos os Onze e os outros discípulos. E estes confirmaram: ‘Realmente, o Senhor ressuscitou e apareceu a Simão!’ Então os dois contaram o que tinha acontecido no caminho, e como o tinham reconhecido ao partir o pão”.
Lendo este texto dos discípulos de Emaus, podemos afirmar que a EUCARISTIA é a força principal da missão.  Ela é: PRINCÍPIO, isto é fonte, e PROJETO da Missão. 3 textos do magistérios pontifícios nos ajudam a entender esta afirmação. 1-  Mane Nobiscum Domine de João Paulo II ( 7-10-2004). No n. 24, comentando o v. 33 de Lc, “e partiram se demora”, diz:
“ Os dois discípulos de Emaús, depois de terem reconhecido o Senhor, ‘partiram imediatamente’ para comunicar o que tinham visto e ouvido.  Quando se faz uma verdadeira experiência do Ressuscitado, alimentando-se do seu corpo e do seu sangue, não se pode reservar para si mesmo a alegria sentida.  O encontro com Cristo, continuamente aprofundado na intimidade eucarística, suscita na Igreja e em cada cristão  a  urgência de testemunhar e evangelizar” .
“ Entrar em comunhão com Cristo no memorial da Páscoa significa,  ao mesmo tempo, experimentar o dever de fazer-se missionário do evento que aquele rito atualiza.  A despedida de cada Missa constitui uma ordem, que impele o cristão  ao empenho pela propagação  do Evangelho e a animação cristã da sociedade”.  N. 24
O que significa a palavra EUCARISTIA? É AÇÃO DE GRAÇA N. 26:  “Jesus, no seu SIM incondicionado à vontade do Pai, doando a sua vida, dá graça ao Pai, e diz o seu Amém para toda a humanidade. A Igreja é chamada a RECORDAR à humanidade esta grande verdade. Isto significa que a Eucaristia nos projetam para a missão, que é justamente TESTEMUNHAR na família, na escola, na fábrica, no trabalho nas mais diversas condições de vida que a realidade humana não se justifica sem uma referencia a Cristo”.
2- Sacramentum Caritatis de Bento XVI ( 22-02-2007). N. 55:  “De modo particular é preciso alertar os fiéis que não se pode verificar uma participação ativa nos santos mistérios, se ao mesmo tempo não se procura tomar parte ativa na vida eclesial em toda a sua amplitude, incluindo o compromisso missionário de levar o amor de Cristo para o meio da sociedade”.
3- Sacramentum Caritatis de Bento XVI ( 22-02-2007). N. 84:   « Não há nada de mais belo do que ser alcançado, surpreendido pelo Evangelho, por Cristo. Não há nada de mais belo do que conhecê-Lo e comunicar aos outros a amizade com Ele . Esta afirmação cresce de intensidade, quando pensamos no mistério eucarístico; com efeito, não podemos reservar para nós o amor que celebramos neste sacramento: por sua natureza, pede para ser comunicado a todos. Aquilo de que o mundo tem necessidade é do amor de Deus, é de encontrar Cristo e acreditar n'Ele. Por isso, a Eucaristia é fonte e ápice não só da vida da Igreja, mas também da sua missão:  Uma Igreja autenticamente eucarística é uma Igreja missionária.
De verdade não há nada de mais belo do que encontrar e comunicar Cristo a todos!(...).  Não podemos abeirar-nos da mesa eucarística sem nos deixarmos arrastar pelo movimento da missão que, partindo do próprio Coração de Deus, visa atingir todos os homens; assim, a tensão missionária é parte constitutiva da forma eucarística da existência cristã.”
Vamos reler as palavras de Jesus na instituição da Eucaristia, como está na Oração Eucaristica II: “ TOMAI,  TODOS , E COMEI: ISTO É O MEU CORPO QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS. ” TOMAI  TODOS  E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR  TODOS  PARA A REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM”.
EIS O MISTÉRIO DA FÉ: “  ANUNCIAMOS, SENHOR,  A VOSSA MORTE E PROCLAMAMOS  A VOSSA RESSURREIÇÃO.  VINDE, SENHOR JESUS!”. É o KERIGMA!
Será que TODOS conhecem Jesus? Vamos ver o panorama missionário do mundo hoje.
ÁSIA ,[object Object],[object Object]
ÁFRICA   ,[object Object],[object Object],[object Object]
OCEANIA ,[object Object],[object Object]
 
 
O que diz o documento de Aparecida a respeito da Diocese? N. 168:  “A Diocese, em todas suas comunidades e estruturas, é chamada a ser uma  ‘comunidade missionária’.   Cada Diocese necessita fortalecer sua consciência missionária, saindo ao encontro daquele que ainda não crêem em cristo no espaço de seu próprio território e responder adequadamente aos grandes problemas da sociedade na qual está inserida. Mas também, com espírito materno, é chamada a sair em busca de todos os batizados que não participam na vida das comunidades cristãs”. É o Projeto PAMP
O que diz o documento de Aparecida a respeito da Paróquia? N. 306:  “Queremos que as paróquias sejam centros de irradiação missionária em seus próprios territórios...”. N.370:  “ A conversão pastoral de nossas comunidades exige que se vá além de uma pastoral de mera conservação para uma pastoral decididamente missionária...com novo ardor missionário, fazendo com que a Igreja se manifeste como uma mãe que vai ao encontro, uma casa acolhedora, uma escola permanente de comunhão missionária”.
N.374:  “ Como discípulos missionários, queremos que a influência de Cristo chegue até aos confins da terra. Descobrimos a presença do Espírito Santo em terras de missão, sobretudo através do testemunho de pessoas e comunidades que anunciam Jesus Cristo com a santidade de suas vidas”. N.376:  ” Para não cair na armadilha de nos fechar em nós mesmos, devemos nos formar como discípulos missionários sem fronteiras, dispostos a ir “á outra margem”, àquela na qual Cristo não é ainda reconhecido como Deus e Senhor, e a Igreja não está presente”.
A MISSÃO HOJE 3 Situações 1ª MISSÃO AD GENTES A- Âmbitos territoriais B- Mundos e fenômenos  sociais novos C- Modernos Areópagos 3ª NOVA EVANGELIZAÇÃO 2ª CUIDADO PASTORAL Aqueles que não conhecem Jesus Cristo Aqueles que já conhecem Jesus Cristo. Precisa que se tornem missionários Aqueles que conheceram Jesus Cristo  mas esfriaram na fé, ou não foram evangelizados suficientemente
A atividade missionária  da paróquia deve ser igual aos dois movimentos do coração “ para dentro” “  para fora ”
A atividade missionária  “para dentro”  é sinal de autenticidade e de estímulo para realizar a outra,  “para fora”,   e vice-versa. “ Uma Igreja local não pode esperar  atingir a plena maturidade  eclesial, e, só então, começar a preocupar-se com a Missão além do seu território. A maturidade eclesial é conseqüência, e não apenas condição, de abertura missionária”. (DGAE n.138  2003-2006)
A missão  ad gentes  deve estar presente no plano pastoral de uma Diocese e das paróquias. Não é só prerrogativa dos institutos missionários, mas faz parte da vocação cristã e brota do próprio batismo e, como vimos da Eucaristia. Existe uma dimensão  ad gentes  para dentro e uma dimensão  ad gentes  para fora que chamamos além fronteira. Eis o que disse Bento XVI na mensagem para o dia mundial das Missões de 2009:
“  Às Igrejas antigas como as de recente fundação, são colocadas pelo Senhor como sal da terra e luz do mundo, chamadas a irradiar Cristo, Luz do mundo, até os extremos confins da terra.  A missão   ad gentes   deve ser a  prioridade  de seus planos pastorais”.   E neste ano de 2010 ele escreveu : ”O mês de outubro, com a celebração do Dia Mundial das Missões, oferece às Comunidades diocesanas e paroquiais (...) e a todo o Povo de Deus uma ocasião para renovar o compromisso de anunciar o Evangelho e atribuir às atividades pastorais uma  ampla  conotação missionária”.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
Era uma vez uma casa sonolenta onde todos viviam dormindo   Nessa casa tinha uma cama uma cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo. Nessa cama tinha uma avó, uma avó roncando, numa cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo.
Em cima dessa avó tinha um menino, um menino sonhando, em cima de uma avó roncando, numa cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo. Em cima desse menino tinha um cachorro, um cachorro cochilando, em cima de um menino sonhando, em cima de uma avó roncando, numa cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo.
Em cima desse cachorro tinha um gato um gato ressonando, em cima de um cachorro cochilando, em cima de um menino sonhando, em cima de uma avó roncando, numa cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo.
Em cima desse gato tinha um rato, um rato dormitando, em cima de um gato ressonando, em cima de um cachorro cochilando, em cima de um menino sonhando, em cima de uma avó roncando, numa cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo.
E em cima desse rato tinha uma  pulga...   Será possível? Um pulga acordada, que picou o rato, que assustou o gato, que arranhou o cachorro, que caiu sobre o menino, que deu um susto na avó, que quebrou a cama, numa casa sonolenta, onde ninguém mais estava dormindo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1º ETAPA
1º ETAPA1º ETAPA
Paróquia comunidade de comunidades
Paróquia comunidade de comunidadesParóquia comunidade de comunidades
Paróquia comunidade de comunidades
Bernadetecebs .
 
A espiritualidade do catequista
A espiritualidade do catequistaA espiritualidade do catequista
A espiritualidade do catequista
fagundes_daniel
 
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Marina de Morais
 
Estudo biblico 23 dons espirituais - part1
Estudo biblico 23  dons espirituais - part1Estudo biblico 23  dons espirituais - part1
Estudo biblico 23 dons espirituais - part1
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Tabernáculo
TabernáculoTabernáculo
Tabernáculo
Watson Luiz
 
1. a eucaristia no Antigo Testamento
1. a eucaristia no Antigo Testamento1. a eucaristia no Antigo Testamento
1. a eucaristia no Antigo Testamento
Helio Diniz
 
Eucaristia
EucaristiaEucaristia
Eucaristia
Jean
 
Ecap reino de deus
Ecap  reino de deusEcap  reino de deus
Ecap reino de deus
Pedro Quintanilha
 
Itinerario kerigmático para adultos
Itinerario kerigmático para adultosItinerario kerigmático para adultos
Itinerario kerigmático para adultos
Episcopalpy
 
Sacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristiaSacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristia
Jorge Pereira
 
O que e Igreja
O que e IgrejaO que e Igreja
O que e Igreja
Pastor Wanderley
 
Diretrizes da Igreja no Brasil 2019 a 2023
Diretrizes da Igreja no Brasil 2019 a 2023Diretrizes da Igreja no Brasil 2019 a 2023
Diretrizes da Igreja no Brasil 2019 a 2023
José Vieira Dos Santos
 
A missão de jesus cristo
A missão de jesus cristoA missão de jesus cristo
A missão de jesus cristo
Emanuel Costa
 
Curso de-ministros
Curso de-ministrosCurso de-ministros
Curso de-ministros
Wesley Mallbross
 
Missa parte a parte
Missa parte a parteMissa parte a parte
Missa parte a parte
paroquianogueira
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
Moisés Sampaio
 
6 a missão da igreja
6 a missão da igreja6 a missão da igreja
6 a missão da igreja
faculdadeteologica
 
EUCARISTIA.pptx
EUCARISTIA.pptxEUCARISTIA.pptx
EUCARISTIA.pptx
DINAMRCIACHAVES
 
Gestos
GestosGestos

Mais procurados (20)

1º ETAPA
1º ETAPA1º ETAPA
1º ETAPA
 
Paróquia comunidade de comunidades
Paróquia comunidade de comunidadesParóquia comunidade de comunidades
Paróquia comunidade de comunidades
 
A espiritualidade do catequista
A espiritualidade do catequistaA espiritualidade do catequista
A espiritualidade do catequista
 
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
 
Estudo biblico 23 dons espirituais - part1
Estudo biblico 23  dons espirituais - part1Estudo biblico 23  dons espirituais - part1
Estudo biblico 23 dons espirituais - part1
 
Tabernáculo
TabernáculoTabernáculo
Tabernáculo
 
1. a eucaristia no Antigo Testamento
1. a eucaristia no Antigo Testamento1. a eucaristia no Antigo Testamento
1. a eucaristia no Antigo Testamento
 
Eucaristia
EucaristiaEucaristia
Eucaristia
 
Ecap reino de deus
Ecap  reino de deusEcap  reino de deus
Ecap reino de deus
 
Itinerario kerigmático para adultos
Itinerario kerigmático para adultosItinerario kerigmático para adultos
Itinerario kerigmático para adultos
 
Sacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristiaSacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristia
 
O que e Igreja
O que e IgrejaO que e Igreja
O que e Igreja
 
Diretrizes da Igreja no Brasil 2019 a 2023
Diretrizes da Igreja no Brasil 2019 a 2023Diretrizes da Igreja no Brasil 2019 a 2023
Diretrizes da Igreja no Brasil 2019 a 2023
 
A missão de jesus cristo
A missão de jesus cristoA missão de jesus cristo
A missão de jesus cristo
 
Curso de-ministros
Curso de-ministrosCurso de-ministros
Curso de-ministros
 
Missa parte a parte
Missa parte a parteMissa parte a parte
Missa parte a parte
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
6 a missão da igreja
6 a missão da igreja6 a missão da igreja
6 a missão da igreja
 
EUCARISTIA.pptx
EUCARISTIA.pptxEUCARISTIA.pptx
EUCARISTIA.pptx
 
Gestos
GestosGestos
Gestos
 

Destaque

[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 4 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 4 - A oração ...[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 4 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 4 - A oração ...
José Carlos Polozi
 
Lição 5
Lição 5Lição 5
Lição 5
Clara Alexandre
 
As viagens de paulo
As viagens de pauloAs viagens de paulo
As viagens de paulo
Albino Filho
 
4º ano actividades
4º ano   actividades4º ano   actividades
4º ano actividades
cesar2006
 
Missa da ceia do senhor 05 04
Missa da ceia do senhor  05 04Missa da ceia do senhor  05 04
Missa da ceia do senhor 05 04
Gustavo Scheffer
 
Partilhar a Fé Reun Pais - 4º ano
Partilhar a Fé   Reun Pais - 4º anoPartilhar a Fé   Reun Pais - 4º ano
Partilhar a Fé Reun Pais - 4º ano
afonsofma
 
2017 01-13 esquema-oração mariana
2017 01-13 esquema-oração mariana2017 01-13 esquema-oração mariana
2017 01-13 esquema-oração mariana
InfanciaSaoJose
 
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
InfanciaSaoJose
 
AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO DE TARSO
AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO DE TARSOAS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO DE TARSO
AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO DE TARSO
Suely Anjos
 
Imaculada Conceição
Imaculada ConceiçãoImaculada Conceição
Imaculada Conceição
Catequese Barra
 
Campanha da Quaresma 2017_São José
Campanha da Quaresma 2017_São JoséCampanha da Quaresma 2017_São José
Campanha da Quaresma 2017_São José
InfanciaSaoJose
 
Catequese 11_3º ano
Catequese 11_3º anoCatequese 11_3º ano
Catequese 11_3º ano
InfanciaSaoJose
 
AS ESPETACULARES VIAGENS DE PAULO
AS ESPETACULARES VIAGENS DE PAULOAS ESPETACULARES VIAGENS DE PAULO
AS ESPETACULARES VIAGENS DE PAULO
Antonio Marcos
 
Estudo de Sábado - Livro "Paulo e Estevão": Paulo prisioneiro do Cristo.
Estudo de Sábado - Livro "Paulo e Estevão": Paulo prisioneiro do Cristo.Estudo de Sábado - Livro "Paulo e Estevão": Paulo prisioneiro do Cristo.
Estudo de Sábado - Livro "Paulo e Estevão": Paulo prisioneiro do Cristo.
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Viagem Paulo De Tarso
Viagem Paulo De TarsoViagem Paulo De Tarso
Viagem Paulo De Tarso
Ana Cristina Freitas
 
As cartas de_paulo
As cartas de_pauloAs cartas de_paulo
As cartas de_paulo
Ana Cristina Freitas
 
2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia
2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia
2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia
Catequese Anjos dos Céus
 
Regras de convivência
Regras de convivênciaRegras de convivência
Regras de convivência
Publica
 
Missão do Catequista
Missão do CatequistaMissão do Catequista
Missão do Catequista
Jorge Felliphe
 
Mensagem o melhor amigo deus
Mensagem o melhor amigo deusMensagem o melhor amigo deus
Mensagem o melhor amigo deus
Atividades Diversas Cláudia
 

Destaque (20)

[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 4 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 4 - A oração ...[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 4 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 4 - A oração ...
 
Lição 5
Lição 5Lição 5
Lição 5
 
As viagens de paulo
As viagens de pauloAs viagens de paulo
As viagens de paulo
 
4º ano actividades
4º ano   actividades4º ano   actividades
4º ano actividades
 
Missa da ceia do senhor 05 04
Missa da ceia do senhor  05 04Missa da ceia do senhor  05 04
Missa da ceia do senhor 05 04
 
Partilhar a Fé Reun Pais - 4º ano
Partilhar a Fé   Reun Pais - 4º anoPartilhar a Fé   Reun Pais - 4º ano
Partilhar a Fé Reun Pais - 4º ano
 
2017 01-13 esquema-oração mariana
2017 01-13 esquema-oração mariana2017 01-13 esquema-oração mariana
2017 01-13 esquema-oração mariana
 
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
Oração pelos catequistas e pela catequese 2017
 
AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO DE TARSO
AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO DE TARSOAS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO DE TARSO
AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO DE TARSO
 
Imaculada Conceição
Imaculada ConceiçãoImaculada Conceição
Imaculada Conceição
 
Campanha da Quaresma 2017_São José
Campanha da Quaresma 2017_São JoséCampanha da Quaresma 2017_São José
Campanha da Quaresma 2017_São José
 
Catequese 11_3º ano
Catequese 11_3º anoCatequese 11_3º ano
Catequese 11_3º ano
 
AS ESPETACULARES VIAGENS DE PAULO
AS ESPETACULARES VIAGENS DE PAULOAS ESPETACULARES VIAGENS DE PAULO
AS ESPETACULARES VIAGENS DE PAULO
 
Estudo de Sábado - Livro "Paulo e Estevão": Paulo prisioneiro do Cristo.
Estudo de Sábado - Livro "Paulo e Estevão": Paulo prisioneiro do Cristo.Estudo de Sábado - Livro "Paulo e Estevão": Paulo prisioneiro do Cristo.
Estudo de Sábado - Livro "Paulo e Estevão": Paulo prisioneiro do Cristo.
 
Viagem Paulo De Tarso
Viagem Paulo De TarsoViagem Paulo De Tarso
Viagem Paulo De Tarso
 
As cartas de_paulo
As cartas de_pauloAs cartas de_paulo
As cartas de_paulo
 
2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia
2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia
2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia
 
Regras de convivência
Regras de convivênciaRegras de convivência
Regras de convivência
 
Missão do Catequista
Missão do CatequistaMissão do Catequista
Missão do Catequista
 
Mensagem o melhor amigo deus
Mensagem o melhor amigo deusMensagem o melhor amigo deus
Mensagem o melhor amigo deus
 

Semelhante a Eucaristia e Missão, Pedreira

Missão Continental
Missão Continental Missão Continental
Missão Continental
Bernadetecebs .
 
A alegria do evangelho
A alegria do evangelhoA alegria do evangelho
A alegria do evangelho
meloteixeira
 
Missão continental
Missão continentalMissão continental
Missão continental
pmgv5
 
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Região Episcopal Belém
 
Jornal outubro
Jornal outubroJornal outubro
Jornal outubro
saojosepascom
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
Lada vitorino
 
Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02
Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02
Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02
Geo Jaques
 
Santas Missões Populares
Santas Missões PopularesSantas Missões Populares
Santas Missões Populares
setorsantaluzia
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
GRUPO DE ORAÇÃO ANJO RAFAEL
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
Carlinhos Pregador
 
A igreja
A igrejaA igreja
A igreja
Giuliane Mota
 
Cat08
Cat08Cat08
Igreja viva
Igreja vivaIgreja viva
Igreja viva
Bernadetecebs .
 
6º Encontro ano da fé documento de aparecida
6º Encontro ano da fé   documento de aparecida6º Encontro ano da fé   documento de aparecida
6º Encontro ano da fé documento de aparecida
Comunidade Católica NS Candelária Indaiatuba
 
Documento de-aparecida e do caribe
Documento de-aparecida e do caribe Documento de-aparecida e do caribe
Documento de-aparecida e do caribe
Pejota2015
 
Cnbb 2007 documento_de_aparecida
Cnbb 2007 documento_de_aparecidaCnbb 2007 documento_de_aparecida
Cnbb 2007 documento_de_aparecida
Catequista Josivaldo
 
Conferência de imprensa de apresentação da missão jubilar
Conferência de imprensa de apresentação da missão jubilarConferência de imprensa de apresentação da missão jubilar
Conferência de imprensa de apresentação da missão jubilar
Diocese de Aveiro
 
Folha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - JunhoFolha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - Junho
ParoquiaStaCruz
 
Texto Base Intereclesial do 13º Intereclesial das CEBs em 2014 - Juazeiro d...
Texto Base Intereclesial  do 13º Intereclesial das CEBs em  2014 - Juazeiro d...Texto Base Intereclesial  do 13º Intereclesial das CEBs em  2014 - Juazeiro d...
Texto Base Intereclesial do 13º Intereclesial das CEBs em 2014 - Juazeiro d...
Bernadetecebs .
 
Encontro de Catequistas
Encontro de Catequistas  Encontro de Catequistas
Encontro de Catequistas
José Vieira Dos Santos
 

Semelhante a Eucaristia e Missão, Pedreira (20)

Missão Continental
Missão Continental Missão Continental
Missão Continental
 
A alegria do evangelho
A alegria do evangelhoA alegria do evangelho
A alegria do evangelho
 
Missão continental
Missão continentalMissão continental
Missão continental
 
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
 
Jornal outubro
Jornal outubroJornal outubro
Jornal outubro
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
 
Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02
Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02
Aalegriadoevangelho 140101195029-phpapp02
 
Santas Missões Populares
Santas Missões PopularesSantas Missões Populares
Santas Missões Populares
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
 
Documento de Aparecida
Documento de AparecidaDocumento de Aparecida
Documento de Aparecida
 
A igreja
A igrejaA igreja
A igreja
 
Cat08
Cat08Cat08
Cat08
 
Igreja viva
Igreja vivaIgreja viva
Igreja viva
 
6º Encontro ano da fé documento de aparecida
6º Encontro ano da fé   documento de aparecida6º Encontro ano da fé   documento de aparecida
6º Encontro ano da fé documento de aparecida
 
Documento de-aparecida e do caribe
Documento de-aparecida e do caribe Documento de-aparecida e do caribe
Documento de-aparecida e do caribe
 
Cnbb 2007 documento_de_aparecida
Cnbb 2007 documento_de_aparecidaCnbb 2007 documento_de_aparecida
Cnbb 2007 documento_de_aparecida
 
Conferência de imprensa de apresentação da missão jubilar
Conferência de imprensa de apresentação da missão jubilarConferência de imprensa de apresentação da missão jubilar
Conferência de imprensa de apresentação da missão jubilar
 
Folha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - JunhoFolha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - Junho
 
Texto Base Intereclesial do 13º Intereclesial das CEBs em 2014 - Juazeiro d...
Texto Base Intereclesial  do 13º Intereclesial das CEBs em  2014 - Juazeiro d...Texto Base Intereclesial  do 13º Intereclesial das CEBs em  2014 - Juazeiro d...
Texto Base Intereclesial do 13º Intereclesial das CEBs em 2014 - Juazeiro d...
 
Encontro de Catequistas
Encontro de Catequistas  Encontro de Catequistas
Encontro de Catequistas
 

Mais de Andreia Mello

Eucarístia e Missão, Pedreira
Eucarístia e Missão, PedreiraEucarístia e Missão, Pedreira
Eucarístia e Missão, Pedreira
Andreia Mello
 
Ceia
Ceia Ceia
Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
Andreia Mello
 
Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
Andreia Mello
 
Projeto sobre transito
Projeto sobre transitoProjeto sobre transito
Projeto sobre transito
Andreia Mello
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
Andreia Mello
 

Mais de Andreia Mello (6)

Eucarístia e Missão, Pedreira
Eucarístia e Missão, PedreiraEucarístia e Missão, Pedreira
Eucarístia e Missão, Pedreira
 
Ceia
Ceia Ceia
Ceia
 
Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
 
Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
 
Projeto sobre transito
Projeto sobre transitoProjeto sobre transito
Projeto sobre transito
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 

Último

CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxZacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
lindalva da cruz
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
ceciliafonseca16
 
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsxBíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Janilson Noca
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introduçãoEstudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhorCultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
MasaCalixto2
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (18)

CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxZacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Zacarias - 005.ppt xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
 
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsxBíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
Bíblia Sagrada - Amós - slides powerpoint.ppsx
 
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introduçãoEstudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
Estudo Bíblico da Carta aos Filipenses - introdução
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhorCultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
Cultura de Paz - educar para a paz para um mundo melhor
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 

Eucaristia e Missão, Pedreira

  • 1. Para uma Igreja toda missionária Diocese e Paróquia em “Estado de Missão” Assembleia Diocesana de Santo Amaro Tema: A Eucaristia, Princípio e Projeto de Missão. Texto bíblico de iluminação: Emaús - Lc 24
  • 2. Lc 24, 28-35: “Quando chegaram perto do povoado para onde iam, ele fez de conta que ia adiante. Eles, porém, insistiram: ‘Fica conosco, pois já é tarde e a noite vem chegando!’ Ele entrou para ficar com eles.Depois que se sentou à mesa com eles, tomou o pão, pronunciou a bênção, partiu-o e deu a eles. Neste momento, seus olhos se abriram, e eles o reconheceram. Ele, porém, desapareceu da vista deles. Então um disse ao outro: ‘Não estava ardendo o nosso coração quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras?’ Naquela mesma hora, levantaram-se e voltaram para Jerusalém, onde encontraram reunidos os Onze e os outros discípulos. E estes confirmaram: ‘Realmente, o Senhor ressuscitou e apareceu a Simão!’ Então os dois contaram o que tinha acontecido no caminho, e como o tinham reconhecido ao partir o pão”.
  • 3. Lendo este texto dos discípulos de Emaus, podemos afirmar que a EUCARISTIA é a força principal da missão. Ela é: PRINCÍPIO, isto é fonte, e PROJETO da Missão. 3 textos do magistérios pontifícios nos ajudam a entender esta afirmação. 1- Mane Nobiscum Domine de João Paulo II ( 7-10-2004). No n. 24, comentando o v. 33 de Lc, “e partiram se demora”, diz:
  • 4. “ Os dois discípulos de Emaús, depois de terem reconhecido o Senhor, ‘partiram imediatamente’ para comunicar o que tinham visto e ouvido. Quando se faz uma verdadeira experiência do Ressuscitado, alimentando-se do seu corpo e do seu sangue, não se pode reservar para si mesmo a alegria sentida. O encontro com Cristo, continuamente aprofundado na intimidade eucarística, suscita na Igreja e em cada cristão a urgência de testemunhar e evangelizar” .
  • 5. “ Entrar em comunhão com Cristo no memorial da Páscoa significa, ao mesmo tempo, experimentar o dever de fazer-se missionário do evento que aquele rito atualiza. A despedida de cada Missa constitui uma ordem, que impele o cristão ao empenho pela propagação do Evangelho e a animação cristã da sociedade”. N. 24
  • 6. O que significa a palavra EUCARISTIA? É AÇÃO DE GRAÇA N. 26: “Jesus, no seu SIM incondicionado à vontade do Pai, doando a sua vida, dá graça ao Pai, e diz o seu Amém para toda a humanidade. A Igreja é chamada a RECORDAR à humanidade esta grande verdade. Isto significa que a Eucaristia nos projetam para a missão, que é justamente TESTEMUNHAR na família, na escola, na fábrica, no trabalho nas mais diversas condições de vida que a realidade humana não se justifica sem uma referencia a Cristo”.
  • 7. 2- Sacramentum Caritatis de Bento XVI ( 22-02-2007). N. 55: “De modo particular é preciso alertar os fiéis que não se pode verificar uma participação ativa nos santos mistérios, se ao mesmo tempo não se procura tomar parte ativa na vida eclesial em toda a sua amplitude, incluindo o compromisso missionário de levar o amor de Cristo para o meio da sociedade”.
  • 8. 3- Sacramentum Caritatis de Bento XVI ( 22-02-2007). N. 84: « Não há nada de mais belo do que ser alcançado, surpreendido pelo Evangelho, por Cristo. Não há nada de mais belo do que conhecê-Lo e comunicar aos outros a amizade com Ele . Esta afirmação cresce de intensidade, quando pensamos no mistério eucarístico; com efeito, não podemos reservar para nós o amor que celebramos neste sacramento: por sua natureza, pede para ser comunicado a todos. Aquilo de que o mundo tem necessidade é do amor de Deus, é de encontrar Cristo e acreditar n'Ele. Por isso, a Eucaristia é fonte e ápice não só da vida da Igreja, mas também da sua missão: Uma Igreja autenticamente eucarística é uma Igreja missionária.
  • 9. De verdade não há nada de mais belo do que encontrar e comunicar Cristo a todos!(...). Não podemos abeirar-nos da mesa eucarística sem nos deixarmos arrastar pelo movimento da missão que, partindo do próprio Coração de Deus, visa atingir todos os homens; assim, a tensão missionária é parte constitutiva da forma eucarística da existência cristã.”
  • 10. Vamos reler as palavras de Jesus na instituição da Eucaristia, como está na Oração Eucaristica II: “ TOMAI, TODOS , E COMEI: ISTO É O MEU CORPO QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS. ” TOMAI TODOS E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA A REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM”.
  • 11. EIS O MISTÉRIO DA FÉ: “ ANUNCIAMOS, SENHOR, A VOSSA MORTE E PROCLAMAMOS A VOSSA RESSURREIÇÃO. VINDE, SENHOR JESUS!”. É o KERIGMA!
  • 12. Será que TODOS conhecem Jesus? Vamos ver o panorama missionário do mundo hoje.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.  
  • 17.  
  • 18. O que diz o documento de Aparecida a respeito da Diocese? N. 168: “A Diocese, em todas suas comunidades e estruturas, é chamada a ser uma ‘comunidade missionária’. Cada Diocese necessita fortalecer sua consciência missionária, saindo ao encontro daquele que ainda não crêem em cristo no espaço de seu próprio território e responder adequadamente aos grandes problemas da sociedade na qual está inserida. Mas também, com espírito materno, é chamada a sair em busca de todos os batizados que não participam na vida das comunidades cristãs”. É o Projeto PAMP
  • 19. O que diz o documento de Aparecida a respeito da Paróquia? N. 306: “Queremos que as paróquias sejam centros de irradiação missionária em seus próprios territórios...”. N.370: “ A conversão pastoral de nossas comunidades exige que se vá além de uma pastoral de mera conservação para uma pastoral decididamente missionária...com novo ardor missionário, fazendo com que a Igreja se manifeste como uma mãe que vai ao encontro, uma casa acolhedora, uma escola permanente de comunhão missionária”.
  • 20. N.374: “ Como discípulos missionários, queremos que a influência de Cristo chegue até aos confins da terra. Descobrimos a presença do Espírito Santo em terras de missão, sobretudo através do testemunho de pessoas e comunidades que anunciam Jesus Cristo com a santidade de suas vidas”. N.376: ” Para não cair na armadilha de nos fechar em nós mesmos, devemos nos formar como discípulos missionários sem fronteiras, dispostos a ir “á outra margem”, àquela na qual Cristo não é ainda reconhecido como Deus e Senhor, e a Igreja não está presente”.
  • 21. A MISSÃO HOJE 3 Situações 1ª MISSÃO AD GENTES A- Âmbitos territoriais B- Mundos e fenômenos sociais novos C- Modernos Areópagos 3ª NOVA EVANGELIZAÇÃO 2ª CUIDADO PASTORAL Aqueles que não conhecem Jesus Cristo Aqueles que já conhecem Jesus Cristo. Precisa que se tornem missionários Aqueles que conheceram Jesus Cristo mas esfriaram na fé, ou não foram evangelizados suficientemente
  • 22. A atividade missionária da paróquia deve ser igual aos dois movimentos do coração “ para dentro” “ para fora ”
  • 23. A atividade missionária “para dentro” é sinal de autenticidade e de estímulo para realizar a outra, “para fora”, e vice-versa. “ Uma Igreja local não pode esperar atingir a plena maturidade eclesial, e, só então, começar a preocupar-se com a Missão além do seu território. A maturidade eclesial é conseqüência, e não apenas condição, de abertura missionária”. (DGAE n.138 2003-2006)
  • 24. A missão ad gentes deve estar presente no plano pastoral de uma Diocese e das paróquias. Não é só prerrogativa dos institutos missionários, mas faz parte da vocação cristã e brota do próprio batismo e, como vimos da Eucaristia. Existe uma dimensão ad gentes para dentro e uma dimensão ad gentes para fora que chamamos além fronteira. Eis o que disse Bento XVI na mensagem para o dia mundial das Missões de 2009:
  • 25. “ Às Igrejas antigas como as de recente fundação, são colocadas pelo Senhor como sal da terra e luz do mundo, chamadas a irradiar Cristo, Luz do mundo, até os extremos confins da terra. A missão ad gentes deve ser a prioridade de seus planos pastorais”. E neste ano de 2010 ele escreveu : ”O mês de outubro, com a celebração do Dia Mundial das Missões, oferece às Comunidades diocesanas e paroquiais (...) e a todo o Povo de Deus uma ocasião para renovar o compromisso de anunciar o Evangelho e atribuir às atividades pastorais uma ampla conotação missionária”.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29. Era uma vez uma casa sonolenta onde todos viviam dormindo Nessa casa tinha uma cama uma cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo. Nessa cama tinha uma avó, uma avó roncando, numa cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo.
  • 30. Em cima dessa avó tinha um menino, um menino sonhando, em cima de uma avó roncando, numa cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo. Em cima desse menino tinha um cachorro, um cachorro cochilando, em cima de um menino sonhando, em cima de uma avó roncando, numa cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo.
  • 31. Em cima desse cachorro tinha um gato um gato ressonando, em cima de um cachorro cochilando, em cima de um menino sonhando, em cima de uma avó roncando, numa cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo.
  • 32. Em cima desse gato tinha um rato, um rato dormitando, em cima de um gato ressonando, em cima de um cachorro cochilando, em cima de um menino sonhando, em cima de uma avó roncando, numa cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo.
  • 33. E em cima desse rato tinha uma pulga... Será possível? Um pulga acordada, que picou o rato, que assustou o gato, que arranhou o cachorro, que caiu sobre o menino, que deu um susto na avó, que quebrou a cama, numa casa sonolenta, onde ninguém mais estava dormindo.