SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 93
PROJETO DE EVANGELIZAÇÃO  ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE  2009 -2012 IGREJA VIVA,  SEMPRE EM MISSÃO
“ Como o corpo é um, embora tenha muitos membros, e como todos os membros do corpo, embora sejam muitos, formam um só corpo, assim também acontece com Cristo. De fato, todos nós, judeus ou gregos, escravos ou livres, fomos batizados num único Espírito, para formarmos um único corpo, e todos nós bebemos de um único Espírito ” (1 Cor 12,12-13) APRESENTAÇÃO
“ IGREJA VIVA, SEMPRE EM MISSÃO” Nosso PROJETO DE VIDA Nosso PROJETO DE VIDA ECLESIAL 2009-2012: percurso missionário inpirado em PAULO APÓSTOLO Missionário apaixonado por JESUS CRISTO,  O SALVADOR E REDENTOR Somos muitos, formamos UM SÓ CORPO em CRISTO JESUS Bebemos do mesmo ESPÍRITO: uma compreensão que deve presidir nossa consciência e afetos para enfrentar os DESAFIOS  iluminar nosso caminho missionário Único cimento para dar consistência e fecundidade à nossa vida eclesial, com suas diferenças e multiplicidade
O NOME DO NOSSO PROJETO DE EVANGELIZAÇÃO  A cada período, um acento especial: I ADP: “CONSTRUIR A ESPERANÇA II APD: IGREJA VIVA, POVO DE DEUS EM COMUNHÃO III APD: IGREJA VIVA, SEMPRE EM MISSÃO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],INTRODUÇÃO
O PROJETO É FRUTO DA CAMINHADA ESPIRITUAL E MISSIONÁRIA DE NOSSA IGREJA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
PREÂMBULO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Capítulo 1 EVANGELIZAR seguindo a história da Arquidiocese de BH Capítulo 2 EVANGELIZAR em sintonia com a Conferência de Aparecida e as Diretrizes da CNBB Capítulo 3 EVANGELIZAR nos passos da III APD
Capítulo 1 EVANGELIZAR SEGUINDO A HISTÓRIA DA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
1. Múltiplos instrumentos de evangelização e missão ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
2. A 1ª Assembléia do Povo de Deus (1996) ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
3. A 2ª Assembléia do Povo de Deus (2003) ,[object Object],[object Object],[object Object]
4. A 3ª Assembléia do Povo de Deus (2008) ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Capítulo 2 EVANGELIZAR EM SINTONIA COM A CONFERÊNCIA DE APARECIDA E AS DIRETRIZES DA CNBB ,[object Object],[object Object],[object Object]
1. Somos discípulos missionários interpelados pela realidade ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
2. Somos discípulos missionários em estado permanente de missão ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
3.A vida em Cristo das discípulas e dos  discípulos missionários ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Capítulo 3 EVANGELIZAR NOS PASSOS DA 3ª ASSEMBLÉIA DO POVO DE DEUS ,[object Object],[object Object],[object Object]
1. As três dimensões da Evangelização em nossa Igreja ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
2. Programas de Evangelização ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
“ Toda Escritura é inspirada por Deus e é útil para ensinar, para refutar, para corrigir, para educar na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito, preparado para toda boa obra ” (2 Tm 3,16s). Programa 1 A PALAVRA DE DEUS EM PRIMEIRO LUGAR ESPIRITUALIDADE  ENCARNADA E DE COMUNHÃO
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],A) AÇÕES DE TODOS NÓS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],B) AÇÕES DAS COMUNIDADES, PARÓQUIAS E MOVIMENTOS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],C) AÇÕES DAS FORANIAS E REGIÕES
[object Object],[object Object],[object Object],D) AÇÕES DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS
“ Pois o Deus que disse:  ‘ Do meio das trevas brilhe a luz!’  foi Ele mesmo que reluziu em nossos corações para fazer brilhar o conhecimento da glória de Deus,  que resplandece na face de Cristo”  (2 Cor 4,6). Programa 2 ESPIRITUALIDADE E FORMAÇÃO DE MÃOS DADAS ESPIRITUALIDADE  ENCARNADA E DE COMUNHÃO
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],A) AÇÕES DE TODOS NÓS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],B) AÇÕES DAS COMUNIDADES, PARÓQUIAS E MOVIMENTOS
[object Object],[object Object],[object Object],C) AÇÕES DAS FORANIAS E REGIÕES
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],D) AÇÕES DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS
“ Estreitamente unidos no amor, enriqueçam-se com a plenitude da compreensão, a fim de conhecerem o mistério de Deus: Cristo no qual estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e ciência ” (Cl 2,2s). Programa 3 A VIDA CRISTÃ  COMO TESTEMUNHO DE COMUNHÃO ESPIRITUALIDADE  ENCARNADA E DE COMUNHÃO
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],A) AÇÕES DE TODOS NÓS
[object Object],[object Object],[object Object],B) AÇÕES DAS COMUNIDADES, PARÓQUIAS E MOVIMENTOS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],C) AÇÕES DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS
“ Enraizados e alicerçados no amor, vocês se tornarão capazes de compreender, com todos os cristãos, qual é a largura e o comprimento, a altura e a profundidade,  de conhecer o amor de Cristo, que supera qualquer conhecimento, para que vocês fiquem repletos de toda plenitude de Deus ” (Ef 3, 17-19). Programa 4 O ROSTO DE NOSSA IGREJA VIVA ESPIRITUALIDADE  ENCARNADA E DE COMUNHÃO
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],A) AÇÕES DE TODOS NÓS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],B) AÇÕES DAS COMUNIDADES, PARÓQUIAS E MOVIMENTOS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],C) AÇÕES DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS
“ Não se amoldem às estruturas deste mundo, mas transformem-se pela renovação da mente, a fim de distinguir qual é a vontade de Deus: o que é bom, o que é agradável a Ele, o que é perfeito”  (Rm 12, 2). Programa 5 NOVAS ESTRUTURAS E DINÂMICAS PASTORAIS RENOVAÇÃO DA VIDA COMUNITÁRIA
[object Object],[object Object],[object Object],A) AÇÕES DE TODOS NÓS
d) Princípios fundamentais da COMUNHÃO e PARTICIPAÇÃO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
f) Apoio e compromisso com a Campanha “FAÇO PARTE” ,[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],B) AÇÕES DAS COMUNIDADES, PARÓQUIAS E MOVIMENTOS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],C) AÇÕES DAS FORANIAS E REGIÕES
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],D) AÇÕES DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS
DOCUMENTOS ARQUIDIOCESANOS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
“ Portanto, irmãos, vocês que receberam o chamado de Deus, vejam bem quem são vocês: entre vocês não há muitos intelectuais, nem muitos poderosos, nem muitos da alta sociedade. Mas, Deus escolheu o que é loucura no mundo, para confundir os sábios; e Deus escolheu o que é fraqueza no mundo, para confundir o que é forte”  (1 Cor 9, 22-23). Programa 6 EVANGELIZAÇÃO NAS VILAS E FAVELAS RENOVAÇÃO DA VIDA COMUNITÁRIA
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],A) AÇÕES DE TODOS NÓS
[object Object],[object Object],B) AÇÕES DAS COMUNIDADES, PARÓQUIAS E MOVIMENTOS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],C) AÇÕES DAS FORANIAS E REGIÕES
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],D) AÇÕES DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS
“ Vivendo o amor autêntico, cresceremos sob todos os aspectos em direção a Cristo, que é a Cabeça. Ele organiza e dá coesão ao corpo inteiro, através de uma rede de articulações, que são os membros, cada um com sua atividade própria, para que o corpo cresça e construaa si próprio no amor”  (Ef 4,15s). Programa 7 A NOSSA IGREJA COMO  “ REDE DE COMUNIDADES” RENOVAÇÃO DA VIDA COMUNITÁRIA
[object Object],[object Object],[object Object],A) AÇÕES DE TODOS NÓS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],B) AÇÕES DAS COMUNIDADES, PARÓQUIAS E MOVIMENTOS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],C) AÇÕES DAS FORANIAS E REGIÕES
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],D) AÇÕES DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS
“ Num só corpo há muitos membros,  e esses membros não têm todos a mesma função. O mesmo acontece conosco: embora sendo muitos, formamos um só corpo em Cristo e, cada um, por sua vez, é membro dos outros”  (Rm 12, 4s). Programa 8 UMA IGREJA TODA MINISTERIAL RENOVAÇÃO DA VIDA COMUNITÁRIA
[object Object],[object Object],[object Object],A) AÇÕES DE TODOS NÓS
[object Object],[object Object],B) AÇÕES DAS COMUNIDADES, PARÓQUIAS E MOVIMENTOS
[object Object],[object Object],[object Object],C) AÇÕES DAS FORANIAS E REGIÕES
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],D) AÇÕES DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS
“ Quanto a vocês, irmãos,  não se cansem de fazer o bem!”  (2 Ts 3,13) Programa 9 NOSSA OPÇÃO PREFERENCIAL  PELOS POBRES INSERÇÃO SOCIAL DA IGREJA
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],A) AÇÕES DE TODOS NÓS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],B) AÇÕES DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS
“ Deus,  por meio do seu poder  que age em nós,  pode realizar muito mais do que pedimos ou imaginamos”  (Ef 3, 20). Programa 10 A ARTICULAÇÃO DA AÇÃO SOCIAL E POLÍTICA INSERÇÃO SOCIAL DA IGREJA
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],A) AÇÕES DE TODOS NÓS
[object Object],[object Object],B) AÇÕES DAS COMUNIDADES, PARÓQUIAS E MOVIMENTOS
[object Object],[object Object],[object Object],C) AÇÕES DAS FORANIAS E REGIÕES
[object Object],[object Object],[object Object],D) AÇÕES DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS
“ Estejam, portanto, bem firmes: cingidos com o cinturão da verdade, vestidos com a couraça da justiça, os pés calçados com o zelo para propagar o evangelho da paz”  (Ef 6,14s). Programa 11 IGREJA E SOCIEDADE  EM DIÁLOGO E INTERAÇÃO INSERÇÃO SOCIAL DA IGREJA
[object Object],[object Object],A) AÇÕES DE TODOS NÓS
[object Object],[object Object],B) AÇÕES DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS
“ Como poderão acreditar,  se não ouviram falar dEle?  E como poderão ouvir,  se não houver quem O anuncie?”  (Rm 10,14). Programa 12 A EVANGELIZAÇÃO PELA REDE CATEDRAL DE COMUNICAÇÃO CATÓLICA INSERÇÃO SOCIAL DA IGREJA
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],A) AÇÕES DE TODOS NÓS
[object Object],B) AÇÕES DAS COMUNIDADES, PARÓQUIAS E MOVIMENTOS
[object Object],[object Object],[object Object],C) AÇÕES DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
3. ESTRATÉGIAS PARA ESTUDO  E APLICAÇÃO DO  PROJETO DE EVANGELIZAÇÃO ,[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],A) ESTRATÉGIAS DE TODOS NÓS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],B) ESTRATÉGIAS DAS COMUNIDADES, PARÓQUIAS E MOVIMENTOS
[object Object],[object Object],[object Object],C) ESTRATÉGIAS DAS  FORANIAS E REGIÕES
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],D) ESTRATÉGIAS DA ARQUIDIOCESE  E SUAS INSTÂNCIAS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Igrejas em pequenos grupos
Igrejas em pequenos gruposIgrejas em pequenos grupos
Igrejas em pequenos grupostalmidimted
 
Querigma parte por parte
Querigma parte por parteQuerigma parte por parte
Querigma parte por parteCassio Felipe
 
Os sacramentos da igreja - Aula 03
Os sacramentos da igreja - Aula 03Os sacramentos da igreja - Aula 03
Os sacramentos da igreja - Aula 03Rubens Júnior
 
Itinerários do processo da iniciação a vida cristã
Itinerários do processo da iniciação a vida cristãItinerários do processo da iniciação a vida cristã
Itinerários do processo da iniciação a vida cristãlomes
 
Os sacramentos da igreja - Aula 01
Os sacramentos da igreja - Aula 01Os sacramentos da igreja - Aula 01
Os sacramentos da igreja - Aula 01Rubens Júnior
 
Apresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristãApresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristãeusouaimaculada
 
A iniciação à vida cristã os passos a serem dados
A iniciação à vida cristã   os passos a serem dadosA iniciação à vida cristã   os passos a serem dados
A iniciação à vida cristã os passos a serem dadosLiana Plentz
 
Igreja do Lar e Movimento das Células
Igreja do Lar e Movimento das CélulasIgreja do Lar e Movimento das Células
Igreja do Lar e Movimento das CélulasChristian Lepelletier
 
Eu sou a videira e vós os ramos João 15 1-10
Eu sou a videira e vós os ramos   João 15 1-10Eu sou a videira e vós os ramos   João 15 1-10
Eu sou a videira e vós os ramos João 15 1-10Paulo Dias Nogueira
 
SINODALIDADE. Sildo Morais
SINODALIDADE. Sildo MoraisSINODALIDADE. Sildo Morais
SINODALIDADE. Sildo MoraisPaulo David
 

Mais procurados (20)

Igrejas em pequenos grupos
Igrejas em pequenos gruposIgrejas em pequenos grupos
Igrejas em pequenos grupos
 
Querigma parte por parte
Querigma parte por parteQuerigma parte por parte
Querigma parte por parte
 
Natureza,finalidade e tarefas da catequese
Natureza,finalidade e tarefas da catequeseNatureza,finalidade e tarefas da catequese
Natureza,finalidade e tarefas da catequese
 
Unção enfermos
Unção enfermosUnção enfermos
Unção enfermos
 
Pentecostes
PentecostesPentecostes
Pentecostes
 
Pastoral do Dizmo
Pastoral do DizmoPastoral do Dizmo
Pastoral do Dizmo
 
Os sacramentos da igreja - Aula 03
Os sacramentos da igreja - Aula 03Os sacramentos da igreja - Aula 03
Os sacramentos da igreja - Aula 03
 
Itinerários do processo da iniciação a vida cristã
Itinerários do processo da iniciação a vida cristãItinerários do processo da iniciação a vida cristã
Itinerários do processo da iniciação a vida cristã
 
Cristãos Leigos-e-Leigas- DOCUMENTO 105 CNBB -
Cristãos Leigos-e-Leigas- DOCUMENTO 105  CNBB -Cristãos Leigos-e-Leigas- DOCUMENTO 105  CNBB -
Cristãos Leigos-e-Leigas- DOCUMENTO 105 CNBB -
 
Liturgia
LiturgiaLiturgia
Liturgia
 
Visão celular- unificacionista
Visão celular- unificacionistaVisão celular- unificacionista
Visão celular- unificacionista
 
A pessoa do catequista
A pessoa do catequistaA pessoa do catequista
A pessoa do catequista
 
Os sacramentos da igreja - Aula 01
Os sacramentos da igreja - Aula 01Os sacramentos da igreja - Aula 01
Os sacramentos da igreja - Aula 01
 
Taller de Liturgia ACI.pdf
Taller de Liturgia ACI.pdfTaller de Liturgia ACI.pdf
Taller de Liturgia ACI.pdf
 
Apresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristãApresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristã
 
A iniciação à vida cristã os passos a serem dados
A iniciação à vida cristã   os passos a serem dadosA iniciação à vida cristã   os passos a serem dados
A iniciação à vida cristã os passos a serem dados
 
Igreja do Lar e Movimento das Células
Igreja do Lar e Movimento das CélulasIgreja do Lar e Movimento das Células
Igreja do Lar e Movimento das Células
 
Eu sou a videira e vós os ramos João 15 1-10
Eu sou a videira e vós os ramos   João 15 1-10Eu sou a videira e vós os ramos   João 15 1-10
Eu sou a videira e vós os ramos João 15 1-10
 
SÍNODO 2023
SÍNODO 2023SÍNODO 2023
SÍNODO 2023
 
SINODALIDADE. Sildo Morais
SINODALIDADE. Sildo MoraisSINODALIDADE. Sildo Morais
SINODALIDADE. Sildo Morais
 

Destaque

As funções da igreja de cristo
As funções da igreja de cristoAs funções da igreja de cristo
As funções da igreja de cristoMadson Oliveira
 
Diretrizes da Igreja no Brasil 2015 a 2019
Diretrizes da Igreja no Brasil 2015 a 2019Diretrizes da Igreja no Brasil 2015 a 2019
Diretrizes da Igreja no Brasil 2015 a 2019José Vieira Dos Santos
 
Assembléia de catequese 2013
Assembléia de catequese 2013Assembléia de catequese 2013
Assembléia de catequese 2013Liana Plentz
 
Você é + Criativo do que pensa!
Você é + Criativo do que pensa!Você é + Criativo do que pensa!
Você é + Criativo do que pensa!Carlos Elson Cunha
 
Diretório Nacinal de Catequese
Diretório Nacinal de CatequeseDiretório Nacinal de Catequese
Diretório Nacinal de CatequeseUéliton Duque
 
Resumo Sintético - Novas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil
Resumo Sintético - Novas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no BrasilResumo Sintético - Novas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil
Resumo Sintético - Novas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no BrasilRodrigo Catini Flaibam
 
Igreja de cristo
Igreja de cristoIgreja de cristo
Igreja de cristoMauri2011
 
2. learning to love one another be unified & accepting of one another
2. learning to love one another   be unified & accepting of one another2. learning to love one another   be unified & accepting of one another
2. learning to love one another be unified & accepting of one anotherCarlos Oliveira
 
O Que Você Precisa Saber Sobre A Igreja
O Que Você Precisa Saber Sobre A IgrejaO Que Você Precisa Saber Sobre A Igreja
O Que Você Precisa Saber Sobre A Igrejaigrejanorecife
 
As funções da igreja de cristo
As funções da igreja de cristoAs funções da igreja de cristo
As funções da igreja de cristoMadson Oliveira
 
Apresentação Monografia: Educação no século XXI: desafio de pais e educadores.
Apresentação Monografia: Educação no século XXI: desafio de pais e educadores. Apresentação Monografia: Educação no século XXI: desafio de pais e educadores.
Apresentação Monografia: Educação no século XXI: desafio de pais e educadores. Luciana Raspa Marcelo Lopes
 
Formato para reunião de equipes de liderança em células
Formato para reunião de equipes de liderança em célulasFormato para reunião de equipes de liderança em células
Formato para reunião de equipes de liderança em célulasMarcio Pereira
 
Formação de Catequistas - 2015
Formação de Catequistas - 2015Formação de Catequistas - 2015
Formação de Catequistas - 2015Morgana Portugal
 

Destaque (20)

As funções da igreja de cristo
As funções da igreja de cristoAs funções da igreja de cristo
As funções da igreja de cristo
 
Diretrizes da Igreja no Brasil 2015 a 2019
Diretrizes da Igreja no Brasil 2015 a 2019Diretrizes da Igreja no Brasil 2015 a 2019
Diretrizes da Igreja no Brasil 2015 a 2019
 
Assembléia de catequese 2013
Assembléia de catequese 2013Assembléia de catequese 2013
Assembléia de catequese 2013
 
Você é + Criativo do que pensa!
Você é + Criativo do que pensa!Você é + Criativo do que pensa!
Você é + Criativo do que pensa!
 
Diretório Nacinal de Catequese
Diretório Nacinal de CatequeseDiretório Nacinal de Catequese
Diretório Nacinal de Catequese
 
Resumo Sintético - Novas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil
Resumo Sintético - Novas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no BrasilResumo Sintético - Novas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil
Resumo Sintético - Novas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil
 
Igreja de cristo
Igreja de cristoIgreja de cristo
Igreja de cristo
 
2. learning to love one another be unified & accepting of one another
2. learning to love one another   be unified & accepting of one another2. learning to love one another   be unified & accepting of one another
2. learning to love one another be unified & accepting of one another
 
O Que Você Precisa Saber Sobre A Igreja
O Que Você Precisa Saber Sobre A IgrejaO Que Você Precisa Saber Sobre A Igreja
O Que Você Precisa Saber Sobre A Igreja
 
Reuniao de lideres
Reuniao de lideresReuniao de lideres
Reuniao de lideres
 
As funções da igreja de cristo
As funções da igreja de cristoAs funções da igreja de cristo
As funções da igreja de cristo
 
Líderes Criativos
Líderes CriativosLíderes Criativos
Líderes Criativos
 
Habilidades em liderança
Habilidades em liderançaHabilidades em liderança
Habilidades em liderança
 
A historia da catequese
A historia da catequeseA historia da catequese
A historia da catequese
 
Apresentação Monografia: Educação no século XXI: desafio de pais e educadores.
Apresentação Monografia: Educação no século XXI: desafio de pais e educadores. Apresentação Monografia: Educação no século XXI: desafio de pais e educadores.
Apresentação Monografia: Educação no século XXI: desafio de pais e educadores.
 
formação para catequistas
formação para catequistasformação para catequistas
formação para catequistas
 
Catequese iniciacao a vida cristã ii
Catequese   iniciacao a vida cristã iiCatequese   iniciacao a vida cristã ii
Catequese iniciacao a vida cristã ii
 
Formato para reunião de equipes de liderança em células
Formato para reunião de equipes de liderança em célulasFormato para reunião de equipes de liderança em células
Formato para reunião de equipes de liderança em células
 
Missão do Catequista
Missão do CatequistaMissão do Catequista
Missão do Catequista
 
Formação de Catequistas - 2015
Formação de Catequistas - 2015Formação de Catequistas - 2015
Formação de Catequistas - 2015
 

Semelhante a Igreja viva

Projeto de evangelização igreja viva, sempre em missão
Projeto de evangelização   igreja viva, sempre em missãoProjeto de evangelização   igreja viva, sempre em missão
Projeto de evangelização igreja viva, sempre em missãoCatequese Anjos dos Céus
 
Diretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasil
Diretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasilDiretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasil
Diretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasilbabins
 
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...Região Episcopal Belém
 
7º Plano de Pastoral Orgânica - Arquidiocese de Campinas
7º Plano de Pastoral Orgânica - Arquidiocese de Campinas7º Plano de Pastoral Orgânica - Arquidiocese de Campinas
7º Plano de Pastoral Orgânica - Arquidiocese de CampinasRodrigo Catini Flaibam
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108Lada vitorino
 
Missão continental
Missão continentalMissão continental
Missão continentalpmgv5
 
Desafios da gestão
Desafios da gestãoDesafios da gestão
Desafios da gestãoConage
 
Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015
Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015
Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015Setor Juventude Sergipe
 
Concílio Vaticano II - 50 Anos
Concílio Vaticano II - 50 AnosConcílio Vaticano II - 50 Anos
Concílio Vaticano II - 50 AnosRubens Júnior
 
Dgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoralDgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoralKleber Silva
 
DGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleberDGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleberKleber Silva
 
Orientaçoes da CNBB sobre a RCC
Orientaçoes da CNBB sobre a RCC Orientaçoes da CNBB sobre a RCC
Orientaçoes da CNBB sobre a RCC Pejota2015
 
Projeto nacional de evangelização (2004 2007)- qvjcvv
Projeto nacional de evangelização (2004 2007)- qvjcvvProjeto nacional de evangelização (2004 2007)- qvjcvv
Projeto nacional de evangelização (2004 2007)- qvjcvvbabins
 
Diretrizes gerais para o ano missionário (cópia em conflito de patricia souza...
Diretrizes gerais para o ano missionário (cópia em conflito de patricia souza...Diretrizes gerais para o ano missionário (cópia em conflito de patricia souza...
Diretrizes gerais para o ano missionário (cópia em conflito de patricia souza...santuarioscj
 
Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2
Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2
Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2domeduardo
 
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre NadaiRodrigo Catini Flaibam
 
As Dimensões missionarias da Igreja
As Dimensões missionarias da Igreja  As Dimensões missionarias da Igreja
As Dimensões missionarias da Igreja Oswaldo Michaelano
 
Documento conclusivoisinododiocesano
Documento conclusivoisinododiocesanoDocumento conclusivoisinododiocesano
Documento conclusivoisinododiocesanoBernadetecebs .
 

Semelhante a Igreja viva (20)

Projeto de evangelização igreja viva, sempre em missão
Projeto de evangelização   igreja viva, sempre em missãoProjeto de evangelização   igreja viva, sempre em missão
Projeto de evangelização igreja viva, sempre em missão
 
Diretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasil
Diretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasilDiretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasil
Diretrizes gerais da ação evangelizadora da igreja no brasil
 
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
Arquidiocese de São Paulo: Testemunha de Jesus Cristo na cidade - 11º Plano d...
 
7º Plano de Pastoral Orgânica - Arquidiocese de Campinas
7º Plano de Pastoral Orgânica - Arquidiocese de Campinas7º Plano de Pastoral Orgânica - Arquidiocese de Campinas
7º Plano de Pastoral Orgânica - Arquidiocese de Campinas
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
 
Missão Continental
Missão Continental Missão Continental
Missão Continental
 
Missão continental
Missão continentalMissão continental
Missão continental
 
Desafios da gestão
Desafios da gestãoDesafios da gestão
Desafios da gestão
 
Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015
Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015
Arquidiocese de Aracaju - Plano Pastoral 2012 a 2015
 
Concílio Vaticano II - 50 Anos
Concílio Vaticano II - 50 AnosConcílio Vaticano II - 50 Anos
Concílio Vaticano II - 50 Anos
 
Dgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoralDgae 2011 2015 visitapastoral
Dgae 2011 2015 visitapastoral
 
DGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleberDGAE 2011 2015 padrekleber
DGAE 2011 2015 padrekleber
 
Orientaçoes da CNBB sobre a RCC
Orientaçoes da CNBB sobre a RCC Orientaçoes da CNBB sobre a RCC
Orientaçoes da CNBB sobre a RCC
 
Projeto nacional de evangelização (2004 2007)- qvjcvv
Projeto nacional de evangelização (2004 2007)- qvjcvvProjeto nacional de evangelização (2004 2007)- qvjcvv
Projeto nacional de evangelização (2004 2007)- qvjcvv
 
Diretrizes gerais para o ano missionário (cópia em conflito de patricia souza...
Diretrizes gerais para o ano missionário (cópia em conflito de patricia souza...Diretrizes gerais para o ano missionário (cópia em conflito de patricia souza...
Diretrizes gerais para o ano missionário (cópia em conflito de patricia souza...
 
A igreja
A igrejaA igreja
A igreja
 
Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2
Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2
Dgae da igreja no brasil, dom eduardo 2
 
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
7º PPO – Encontro de Espiritualidade: Padre Nadai
 
As Dimensões missionarias da Igreja
As Dimensões missionarias da Igreja  As Dimensões missionarias da Igreja
As Dimensões missionarias da Igreja
 
Documento conclusivoisinododiocesano
Documento conclusivoisinododiocesanoDocumento conclusivoisinododiocesano
Documento conclusivoisinododiocesano
 

Mais de Bernadetecebs .

Livreto Novena Natal 2021
Livreto Novena Natal 2021Livreto Novena Natal 2021
Livreto Novena Natal 2021Bernadetecebs .
 
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338Bernadetecebs .
 
A Palavra de Deus na Vida do Povo
A Palavra de Deus na Vida do PovoA Palavra de Deus na Vida do Povo
A Palavra de Deus na Vida do PovoBernadetecebs .
 
Livreto Novena de Natal das CEBs 2018
Livreto Novena de Natal das CEBs  2018Livreto Novena de Natal das CEBs  2018
Livreto Novena de Natal das CEBs 2018Bernadetecebs .
 
livreto Campanha da Fraternidade 2018
livreto Campanha da Fraternidade 2018 livreto Campanha da Fraternidade 2018
livreto Campanha da Fraternidade 2018 Bernadetecebs .
 
Vida pastoral-setembro-outubro
Vida pastoral-setembro-outubroVida pastoral-setembro-outubro
Vida pastoral-setembro-outubroBernadetecebs .
 
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SPOfício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SPBernadetecebs .
 
Campanha da Fraternidade 2017 -
  Campanha da Fraternidade 2017 -    Campanha da Fraternidade 2017 -
Campanha da Fraternidade 2017 - Bernadetecebs .
 
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SPNovena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SPBernadetecebs .
 
Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016Bernadetecebs .
 
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCOEXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCOBernadetecebs .
 
Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Oração das Missões no setor 01 das CEBs Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Oração das Missões no setor 01 das CEBs Bernadetecebs .
 
Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
 Oração das Missões no Setor 26 das CEBs Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
Oração das Missões no Setor 26 das CEBsBernadetecebs .
 
Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)
Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)
Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)Bernadetecebs .
 
Novena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de JundiaíNovena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de JundiaíBernadetecebs .
 
Ser acolhedor como_jesus_cristo
Ser acolhedor como_jesus_cristoSer acolhedor como_jesus_cristo
Ser acolhedor como_jesus_cristoBernadetecebs .
 
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SPNovena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SPBernadetecebs .
 

Mais de Bernadetecebs . (20)

Livreto Novena Natal 2021
Livreto Novena Natal 2021Livreto Novena Natal 2021
Livreto Novena Natal 2021
 
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
 
A Palavra de Deus na Vida do Povo
A Palavra de Deus na Vida do PovoA Palavra de Deus na Vida do Povo
A Palavra de Deus na Vida do Povo
 
Livreto Novena de Natal das CEBs 2018
Livreto Novena de Natal das CEBs  2018Livreto Novena de Natal das CEBs  2018
Livreto Novena de Natal das CEBs 2018
 
livreto Campanha da Fraternidade 2018
livreto Campanha da Fraternidade 2018 livreto Campanha da Fraternidade 2018
livreto Campanha da Fraternidade 2018
 
Vida pastoral-setembro-outubro
Vida pastoral-setembro-outubroVida pastoral-setembro-outubro
Vida pastoral-setembro-outubro
 
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SPOfício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
 
Campanha da Fraternidade 2017 -
  Campanha da Fraternidade 2017 -    Campanha da Fraternidade 2017 -
Campanha da Fraternidade 2017 -
 
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SPNovena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
 
Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016
 
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCOEXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
 
Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Oração das Missões no setor 01 das CEBs Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Oração das Missões no setor 01 das CEBs
 
Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
 Oração das Missões no Setor 26 das CEBs Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
 
Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)
Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)
Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)
 
Novena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de JundiaíNovena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
 
Novena Natal PJMP_2015
Novena Natal PJMP_2015Novena Natal PJMP_2015
Novena Natal PJMP_2015
 
Ser acolhedor como_jesus_cristo
Ser acolhedor como_jesus_cristoSer acolhedor como_jesus_cristo
Ser acolhedor como_jesus_cristo
 
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SPNovena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
 
vida.pastoral 305
 vida.pastoral 305 vida.pastoral 305
vida.pastoral 305
 
Subsidio DNJ 2015
Subsidio  DNJ 2015Subsidio  DNJ 2015
Subsidio DNJ 2015
 

Igreja viva

  • 1. PROJETO DE EVANGELIZAÇÃO ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE 2009 -2012 IGREJA VIVA, SEMPRE EM MISSÃO
  • 2. “ Como o corpo é um, embora tenha muitos membros, e como todos os membros do corpo, embora sejam muitos, formam um só corpo, assim também acontece com Cristo. De fato, todos nós, judeus ou gregos, escravos ou livres, fomos batizados num único Espírito, para formarmos um único corpo, e todos nós bebemos de um único Espírito ” (1 Cor 12,12-13) APRESENTAÇÃO
  • 3. “ IGREJA VIVA, SEMPRE EM MISSÃO” Nosso PROJETO DE VIDA Nosso PROJETO DE VIDA ECLESIAL 2009-2012: percurso missionário inpirado em PAULO APÓSTOLO Missionário apaixonado por JESUS CRISTO, O SALVADOR E REDENTOR Somos muitos, formamos UM SÓ CORPO em CRISTO JESUS Bebemos do mesmo ESPÍRITO: uma compreensão que deve presidir nossa consciência e afetos para enfrentar os DESAFIOS iluminar nosso caminho missionário Único cimento para dar consistência e fecundidade à nossa vida eclesial, com suas diferenças e multiplicidade
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7. Capítulo 1 EVANGELIZAR seguindo a história da Arquidiocese de BH Capítulo 2 EVANGELIZAR em sintonia com a Conferência de Aparecida e as Diretrizes da CNBB Capítulo 3 EVANGELIZAR nos passos da III APD
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25. “ Toda Escritura é inspirada por Deus e é útil para ensinar, para refutar, para corrigir, para educar na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito, preparado para toda boa obra ” (2 Tm 3,16s). Programa 1 A PALAVRA DE DEUS EM PRIMEIRO LUGAR ESPIRITUALIDADE ENCARNADA E DE COMUNHÃO
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30. “ Pois o Deus que disse: ‘ Do meio das trevas brilhe a luz!’ foi Ele mesmo que reluziu em nossos corações para fazer brilhar o conhecimento da glória de Deus, que resplandece na face de Cristo” (2 Cor 4,6). Programa 2 ESPIRITUALIDADE E FORMAÇÃO DE MÃOS DADAS ESPIRITUALIDADE ENCARNADA E DE COMUNHÃO
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35. “ Estreitamente unidos no amor, enriqueçam-se com a plenitude da compreensão, a fim de conhecerem o mistério de Deus: Cristo no qual estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e ciência ” (Cl 2,2s). Programa 3 A VIDA CRISTÃ COMO TESTEMUNHO DE COMUNHÃO ESPIRITUALIDADE ENCARNADA E DE COMUNHÃO
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39. “ Enraizados e alicerçados no amor, vocês se tornarão capazes de compreender, com todos os cristãos, qual é a largura e o comprimento, a altura e a profundidade, de conhecer o amor de Cristo, que supera qualquer conhecimento, para que vocês fiquem repletos de toda plenitude de Deus ” (Ef 3, 17-19). Programa 4 O ROSTO DE NOSSA IGREJA VIVA ESPIRITUALIDADE ENCARNADA E DE COMUNHÃO
  • 40.
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45. “ Não se amoldem às estruturas deste mundo, mas transformem-se pela renovação da mente, a fim de distinguir qual é a vontade de Deus: o que é bom, o que é agradável a Ele, o que é perfeito” (Rm 12, 2). Programa 5 NOVAS ESTRUTURAS E DINÂMICAS PASTORAIS RENOVAÇÃO DA VIDA COMUNITÁRIA
  • 46.
  • 47.
  • 48.
  • 49.
  • 50.
  • 51.
  • 52.
  • 53. “ Portanto, irmãos, vocês que receberam o chamado de Deus, vejam bem quem são vocês: entre vocês não há muitos intelectuais, nem muitos poderosos, nem muitos da alta sociedade. Mas, Deus escolheu o que é loucura no mundo, para confundir os sábios; e Deus escolheu o que é fraqueza no mundo, para confundir o que é forte” (1 Cor 9, 22-23). Programa 6 EVANGELIZAÇÃO NAS VILAS E FAVELAS RENOVAÇÃO DA VIDA COMUNITÁRIA
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 58. “ Vivendo o amor autêntico, cresceremos sob todos os aspectos em direção a Cristo, que é a Cabeça. Ele organiza e dá coesão ao corpo inteiro, através de uma rede de articulações, que são os membros, cada um com sua atividade própria, para que o corpo cresça e construaa si próprio no amor” (Ef 4,15s). Programa 7 A NOSSA IGREJA COMO “ REDE DE COMUNIDADES” RENOVAÇÃO DA VIDA COMUNITÁRIA
  • 59.
  • 60.
  • 61.
  • 62.
  • 63.
  • 64.
  • 65.
  • 66.
  • 67. “ Num só corpo há muitos membros, e esses membros não têm todos a mesma função. O mesmo acontece conosco: embora sendo muitos, formamos um só corpo em Cristo e, cada um, por sua vez, é membro dos outros” (Rm 12, 4s). Programa 8 UMA IGREJA TODA MINISTERIAL RENOVAÇÃO DA VIDA COMUNITÁRIA
  • 68.
  • 69.
  • 70.
  • 71.
  • 72. “ Quanto a vocês, irmãos, não se cansem de fazer o bem!” (2 Ts 3,13) Programa 9 NOSSA OPÇÃO PREFERENCIAL PELOS POBRES INSERÇÃO SOCIAL DA IGREJA
  • 73.
  • 74.
  • 75. “ Deus, por meio do seu poder que age em nós, pode realizar muito mais do que pedimos ou imaginamos” (Ef 3, 20). Programa 10 A ARTICULAÇÃO DA AÇÃO SOCIAL E POLÍTICA INSERÇÃO SOCIAL DA IGREJA
  • 76.
  • 77.
  • 78.
  • 79.
  • 80. “ Estejam, portanto, bem firmes: cingidos com o cinturão da verdade, vestidos com a couraça da justiça, os pés calçados com o zelo para propagar o evangelho da paz” (Ef 6,14s). Programa 11 IGREJA E SOCIEDADE EM DIÁLOGO E INTERAÇÃO INSERÇÃO SOCIAL DA IGREJA
  • 81.
  • 82.
  • 83. “ Como poderão acreditar, se não ouviram falar dEle? E como poderão ouvir, se não houver quem O anuncie?” (Rm 10,14). Programa 12 A EVANGELIZAÇÃO PELA REDE CATEDRAL DE COMUNICAÇÃO CATÓLICA INSERÇÃO SOCIAL DA IGREJA
  • 84.
  • 85.
  • 86.
  • 87.
  • 88.
  • 89.
  • 90.
  • 91.
  • 92.
  • 93.