SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 44
 
 
No século XIX a Rússia era atrasada em relação às potências européias. A sua economia baseava-se na produção agrícola. Rússia pré-Revolucionária Absolutismo Regime Czarista Proposta de mudanças Criação do PSD Guerra Russo- Japonesa Domingo Sangrento
FIM SÉC XIX - 20 MILHÕES DE QUILÔMETROS QUADRADOS E MAIS DE CEM  MILHÕES DE HABITANTES, SENDO SUA PRINCIPAL CARACTERÍSTICA O GRANDE ATRASO ECONÔMICO EM RELAÇÃO AOS PAÍSES A EUROPA OCIDENTAL. ENQUANTO  INGLATERRA, FRANÇA E ALEMANHA PASSAVAM POR UM PROCESSO ACELERADO DE DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL, EVOLUÍAM PARA REGIMES CONSTITUCIONAL-PARLAMENTARES E REALIZAVAM UM ENORME AVANÇO TÉCNICO-CIENTÍFICO, A RÚSSIA PERMANECIA NO ATRASO ECONÔMICO, SOCIAL, POLÍTICO E CULTURAL.
DESIGUALDADE SOCIAL: 80% da população vivia no campo, 90% não sabia ler e escrever. Os camponeses trabalhavam como se fossem animais de carga e viviam esfarrapados e famintos, o povo era humilhado e maltratado.  Os nobres viviam no luxo e riqueza vivendo da fartura e do desperdício com festas, banquetes e roupas luxuosas.  País  predominantemente  agrário  e semifeudal,  a  aristocracia  rural  e  o  clero  ortodoxo detinham o controle da propriedade da terra.
Ocidente  europeu:  regimes liberais Rússia: absolutismo, império autocrático,  governado  pelo  Czar Nicolau II Nicolau recusava conceder a seus  súditos  um  governo constitucional  e parlamentar.  Partidos  políticos: proibidos censura  à  imprensa  e qualquer rebeldia contra o governo era duramente reprimida,  podendo o rebelde ser exilado na Sibéria.  Os  COSSACOS  - polícia czarista - reprimia duramente  qualquer  ato  contra  o governo czarista de Nicolau II. CZAR NICOLAU II
Inspirados  nas  idéias socialistas,  surgiram  no  país  vários partidos clandestinos de oposição à autocracia czarista. O principal partido  de  oposição  era  o  PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA , baseado no socialismo marxista (Karl Marx). Em 1903 esse partido dividiu-se em duas facções: os  BOLCHEVIQUES   e os  MENCHEVIQUES . * Mencheviques :  (minoria)-   eram  liderados por Martov, esses revolucionários defendiam  a  aliança  com a burguesia e a  passagem  gradual  ao socialismo através de um lento processo de reformas políticas. * Bolcheviques :(maioria)- liderados por  Lênin , eram revolucionários e defendiam a instauração do socialismo na Rússia com base numa aliança entre os camponeses e os operários.
Fim do século XIX foi marcado pela expansão colonial e imperialista das grandes potências, com vistas à divisão do mercado mundial em áreas de influência. Também a Rússia expandiu-se, mas em direção ao Oriente, acabando por se chocar com  o imperialismo japonês na Manchúria e na Coréia (região do Extremo Oriente). Essa rivalidade acabou por provocar em 1904 a eclosão da guerra Russo-Japonesa. O Japão obteve esmagadora vitória sobre a Rússia aumentando ainda mais as dificuldades do povo russo.
Em janeiro de 1905, em Petrogrado, uma passeata pacífica liderada por um padre, culminou no massacre dos manifestantes pelo exército do Czar. Nesse episódio, conhecido como  “Domingo sangrento”,  mais de mil pessoas foram massacradas, tornou-se o estopim para o início da revolução, chamada posteriormente por Lênin de Ensaio Geral. O país foi abalado por uma série de greves e revoltas.
Os  SOVIETES  (conselhos de operários,  camponeses e soldados) encabeçam a luta contra o czarismo.  O Czar, pego de surpresa,  foi obrigado a fazer  algumas  concessões.  Em  1906  reuniu-se  a  DUMA (parlamento russo) controlada  pela  burguesia  liberal e pelos grandes  proprietários,  com  o  objetivo  de  elaborar  uma constituição  para  o  país.  Porém  em  1907  o  czar  Nicolau II, fortalecido  com  o  apoio  estrangeiro  e  pelo retorno das tropas que  estavam  no  Oriente,  desencadeou  a  contra-revolução, dissolvendo os sovietes e prendendo e exilando  os  membros da oposição.  As  concessões liberais  foram  suprimidas  e a Duma, embora conservada, passou a ter  uma existência meramente simbólica.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
A multidão comemora a queda do odiado Nicolau II, em fevereiro de 1917. Na bandeira vermelha está escrito:  “LIBERDADE PARA A RÚSSIA.’ MENCHEVIQUES     responsáveis pela  Revolução de Fevereiro (1917)  O QUE FIZERAM     Derrubaram o regime  czarista  através de uma greve geral e uma insurreição de massas, com operários criando conselhos (os sovietes) junto com os soldados, formados por camponeses mobilizados para a guerra. Contudo, não realizaram a reforma agrária. O QUE  NÃO  FIZERAM     Reforma agrária: essencial para o país, e não tiraram a Rússia da guerra devido às alianças com a social-democracia européia.
 
 
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Quando se iniciou a sessão inaugural de um congresso de sovietes, Lênin subiu a tribuna e falou: “O exercício de todo o poder é transferido aos sovietes de  deputados, operários, camponeses e soldados. Passemos agora à construção da nova ordem  socialista.” Foi organizado em seguida um novo governo, o CONSELHO DOS COMISSÁRIOS DO POVO, presidido por Lênin, que decretou a reforma agrária e a estatização dos bancos e das fábricas, assim como estabeleceu um armistício com a   Alemanha.
Logo depois uma guerra civil  eclodia no país entre o Exército Branco  (formado pelos setores interessados na restauração do Antigo Regime e comandado por militares ligados ao czarismo) e o exército  vermelho (organizado por  Trótski  para lutar  pela conservação da nova ordem socialista.  Durante  a guerra civil contra o Exército Branco  foi  implantado na Rússia o  Comunismo de Guerra .  Finalmente  em  1921 a guerra  civil chegava ao  fim com a vitória do Exército Vermelho  sobre o Branco, um saldo de  nove  milhões  de mortos e o completo cerco da Rússia Soviética pelos países capitalistas
AO FIM DA GUERRA CIVIL O PAÍS ESTAVA TODO DEVASTADO E PARA PROMOVER A RECONSTRUÇÃO ECONÔMICA DO PAÍS, LÊNIN CONCEBEU A  NOVA POLÍTICA ECONÔMICA   (NEP), DEFINIDA POR ELE COMO “UM PASSO ATRÁS PARA DAR DOIS PASSOS À FRENTE”. Cartaz de um filme soviético do tempo em que o governo apoiava a arte moderna.
A  NEP  CONSISTIU NA  RESTAURAÇÃO  PARCIAL DA  ECONOMIA  DE  MERCADO  COM  A ADOÇÃO DE ALGUMAS  MEDIDAS TÍPICAS DO CAPITALISMO. ASSIM, FORAM SUPRIMIDAS AS REQUISIÇÕES AGRÍCOLAS  FORÇADAS, DESNACIONALIZADAS AS FÁBRICAS COM MENOS DE VINTE  TRABALHADORES, RESTABELECIDA A  ESCALA DE SALÁRIOS, PERMITIDO O  COMÉRCIO INTERNO E INCENTIVADA A  ENTRADA DE CAPITAIS EXTERNOS NO PAÍS.
Em 1924 a morte de Lênin desencadeou uma luta  pelo poder entre Trótski  (comissário do povo  para a  guerra) e Stálin (secretário Geral do Partido). Trótski  defendia a tese  da  revolução permanente   e Stálin defendia a tese do  socialismo  num  só  país .  Stálin  saiu vitorioso, Trótski foi expulso do partido e exilado.  Leon Trótsky foi um intelectual e se opôs a Stálin e a burocratização do Estado socialista. Joseph Stálin, seus inimigos o consideravam traiçoeiro, mas ele teve o apoio popular.
A  ascensão  de Stálin assinalou  o início de uma nova  política  econômica, baseada no abandono da NEP e na adoção dos planos qüinqüenais que visavam à  criação da indústria pesada e a  coletivização da agricultura. O êxito  alcançado  com os planos  contribuiu  para a vitória da URSS sobre o nazismo na  Segunda Guerra Mundial.
3
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revolução russa disma
Revolução russa dismaRevolução russa disma
Revolução russa disma
Dismael Sagás
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
eiprofessor
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
josafaslima
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
Carlos Vieira
 
9º ano aula 4 - belle époque brasileira
9º ano   aula 4 - belle époque brasileira9º ano   aula 4 - belle époque brasileira
9º ano aula 4 - belle époque brasileira
Lú Carvalho
 

Mais procurados (20)

Ditadura Militar
Ditadura MilitarDitadura Militar
Ditadura Militar
 
Fascismo italiano
Fascismo italianoFascismo italiano
Fascismo italiano
 
O Estabelecimento Do Regime Fascista Em ItáLia
O Estabelecimento Do Regime Fascista Em ItáLiaO Estabelecimento Do Regime Fascista Em ItáLia
O Estabelecimento Do Regime Fascista Em ItáLia
 
RevoluçãO Russa
RevoluçãO RussaRevoluçãO Russa
RevoluçãO Russa
 
Revolução russa disma
Revolução russa dismaRevolução russa disma
Revolução russa disma
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
 
União soviética URSS
União soviética  URSSUnião soviética  URSS
União soviética URSS
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
 
Holocausto
HolocaustoHolocausto
Holocausto
 
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINIO FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Século xix
Século xixSéculo xix
Século xix
 
O estalinismo
O estalinismoO estalinismo
O estalinismo
 
Biografia Lenine
Biografia LenineBiografia Lenine
Biografia Lenine
 
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIACAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
9º ano aula 4 - belle époque brasileira
9º ano   aula 4 - belle époque brasileira9º ano   aula 4 - belle époque brasileira
9º ano aula 4 - belle époque brasileira
 
Fascismo e nazismo
Fascismo e nazismoFascismo e nazismo
Fascismo e nazismo
 

Semelhante a Revolução Russa

Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
Isabel Aguiar
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacionalA revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
Evonaldo Gonçalves Vanny
 
Revoluções Socialistas
  Revoluções Socialistas   Revoluções Socialistas
Revoluções Socialistas
Fabio Salvari
 
Revolução russa 9º anos e 3º anos
Revolução russa 9º anos e 3º anosRevolução russa 9º anos e 3º anos
Revolução russa 9º anos e 3º anos
Íris Ferreira
 

Semelhante a Revolução Russa (20)

Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução russa 9 ano
Revolução russa 9 anoRevolução russa 9 ano
Revolução russa 9 ano
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
 
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacionalA revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
Revolução soviética
Revolução soviéticaRevolução soviética
Revolução soviética
 
Russia
RussiaRussia
Russia
 
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisaRevolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
 
Revoluções Socialistas
  Revoluções Socialistas   Revoluções Socialistas
Revoluções Socialistas
 
A Revolucao Russa
A Revolucao RussaA Revolucao Russa
A Revolucao Russa
 
A revolucao russa
A revolucao russaA revolucao russa
A revolucao russa
 
Revolução russa 9º anos e 3º anos
Revolução russa 9º anos e 3º anosRevolução russa 9º anos e 3º anos
Revolução russa 9º anos e 3º anos
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
07 revolucao russa
07   revolucao russa07   revolucao russa
07 revolucao russa
 
A revolução soviética
A revolução soviéticaA revolução soviética
A revolução soviética
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 

Mais de dmflores21

Mais de dmflores21 (20)

Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática
 
Brasil república - era vargas 1930-1945
Brasil república - era vargas 1930-1945Brasil república - era vargas 1930-1945
Brasil república - era vargas 1930-1945
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Brasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistasBrasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistas
 
Crise feudalismo, monarquias, cruzadas
Crise feudalismo, monarquias, cruzadasCrise feudalismo, monarquias, cruzadas
Crise feudalismo, monarquias, cruzadas
 
Brasil pré colonial (1500-1530).ppt
Brasil pré colonial (1500-1530).pptBrasil pré colonial (1500-1530).ppt
Brasil pré colonial (1500-1530).ppt
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
 
Revolucaoinglesa.ppt
Revolucaoinglesa.pptRevolucaoinglesa.ppt
Revolucaoinglesa.ppt
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
 
História e tempo
História e tempoHistória e tempo
História e tempo
 
Culturas indigenas-pre-colombianas
Culturas indigenas-pre-colombianasCulturas indigenas-pre-colombianas
Culturas indigenas-pre-colombianas
 
Independencia eua
Independencia euaIndependencia eua
Independencia eua
 
Independência américas
Independência américasIndependência américas
Independência américas
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
 
República da Espada
República da EspadaRepública da Espada
República da Espada
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
 
Independencia eua
Independencia euaIndependencia eua
Independencia eua
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 

Último

Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
GisellySobral
 

Último (20)

Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 

Revolução Russa

  • 1.  
  • 2.  
  • 3. No século XIX a Rússia era atrasada em relação às potências européias. A sua economia baseava-se na produção agrícola. Rússia pré-Revolucionária Absolutismo Regime Czarista Proposta de mudanças Criação do PSD Guerra Russo- Japonesa Domingo Sangrento
  • 4. FIM SÉC XIX - 20 MILHÕES DE QUILÔMETROS QUADRADOS E MAIS DE CEM MILHÕES DE HABITANTES, SENDO SUA PRINCIPAL CARACTERÍSTICA O GRANDE ATRASO ECONÔMICO EM RELAÇÃO AOS PAÍSES A EUROPA OCIDENTAL. ENQUANTO INGLATERRA, FRANÇA E ALEMANHA PASSAVAM POR UM PROCESSO ACELERADO DE DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL, EVOLUÍAM PARA REGIMES CONSTITUCIONAL-PARLAMENTARES E REALIZAVAM UM ENORME AVANÇO TÉCNICO-CIENTÍFICO, A RÚSSIA PERMANECIA NO ATRASO ECONÔMICO, SOCIAL, POLÍTICO E CULTURAL.
  • 5. DESIGUALDADE SOCIAL: 80% da população vivia no campo, 90% não sabia ler e escrever. Os camponeses trabalhavam como se fossem animais de carga e viviam esfarrapados e famintos, o povo era humilhado e maltratado. Os nobres viviam no luxo e riqueza vivendo da fartura e do desperdício com festas, banquetes e roupas luxuosas. País predominantemente agrário e semifeudal, a aristocracia rural e o clero ortodoxo detinham o controle da propriedade da terra.
  • 6. Ocidente europeu: regimes liberais Rússia: absolutismo, império autocrático, governado pelo Czar Nicolau II Nicolau recusava conceder a seus súditos um governo constitucional e parlamentar. Partidos políticos: proibidos censura à imprensa e qualquer rebeldia contra o governo era duramente reprimida, podendo o rebelde ser exilado na Sibéria. Os COSSACOS - polícia czarista - reprimia duramente qualquer ato contra o governo czarista de Nicolau II. CZAR NICOLAU II
  • 7. Inspirados nas idéias socialistas, surgiram no país vários partidos clandestinos de oposição à autocracia czarista. O principal partido de oposição era o PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA , baseado no socialismo marxista (Karl Marx). Em 1903 esse partido dividiu-se em duas facções: os BOLCHEVIQUES e os MENCHEVIQUES . * Mencheviques : (minoria)- eram liderados por Martov, esses revolucionários defendiam a aliança com a burguesia e a passagem gradual ao socialismo através de um lento processo de reformas políticas. * Bolcheviques :(maioria)- liderados por Lênin , eram revolucionários e defendiam a instauração do socialismo na Rússia com base numa aliança entre os camponeses e os operários.
  • 8. Fim do século XIX foi marcado pela expansão colonial e imperialista das grandes potências, com vistas à divisão do mercado mundial em áreas de influência. Também a Rússia expandiu-se, mas em direção ao Oriente, acabando por se chocar com o imperialismo japonês na Manchúria e na Coréia (região do Extremo Oriente). Essa rivalidade acabou por provocar em 1904 a eclosão da guerra Russo-Japonesa. O Japão obteve esmagadora vitória sobre a Rússia aumentando ainda mais as dificuldades do povo russo.
  • 9. Em janeiro de 1905, em Petrogrado, uma passeata pacífica liderada por um padre, culminou no massacre dos manifestantes pelo exército do Czar. Nesse episódio, conhecido como “Domingo sangrento”, mais de mil pessoas foram massacradas, tornou-se o estopim para o início da revolução, chamada posteriormente por Lênin de Ensaio Geral. O país foi abalado por uma série de greves e revoltas.
  • 10. Os SOVIETES (conselhos de operários, camponeses e soldados) encabeçam a luta contra o czarismo. O Czar, pego de surpresa, foi obrigado a fazer algumas concessões. Em 1906 reuniu-se a DUMA (parlamento russo) controlada pela burguesia liberal e pelos grandes proprietários, com o objetivo de elaborar uma constituição para o país. Porém em 1907 o czar Nicolau II, fortalecido com o apoio estrangeiro e pelo retorno das tropas que estavam no Oriente, desencadeou a contra-revolução, dissolvendo os sovietes e prendendo e exilando os membros da oposição. As concessões liberais foram suprimidas e a Duma, embora conservada, passou a ter uma existência meramente simbólica.
  • 11.
  • 12. A multidão comemora a queda do odiado Nicolau II, em fevereiro de 1917. Na bandeira vermelha está escrito: “LIBERDADE PARA A RÚSSIA.’ MENCHEVIQUES  responsáveis pela Revolução de Fevereiro (1917) O QUE FIZERAM  Derrubaram o regime czarista através de uma greve geral e uma insurreição de massas, com operários criando conselhos (os sovietes) junto com os soldados, formados por camponeses mobilizados para a guerra. Contudo, não realizaram a reforma agrária. O QUE NÃO FIZERAM  Reforma agrária: essencial para o país, e não tiraram a Rússia da guerra devido às alianças com a social-democracia européia.
  • 13.  
  • 14.  
  • 15.
  • 16. Quando se iniciou a sessão inaugural de um congresso de sovietes, Lênin subiu a tribuna e falou: “O exercício de todo o poder é transferido aos sovietes de deputados, operários, camponeses e soldados. Passemos agora à construção da nova ordem socialista.” Foi organizado em seguida um novo governo, o CONSELHO DOS COMISSÁRIOS DO POVO, presidido por Lênin, que decretou a reforma agrária e a estatização dos bancos e das fábricas, assim como estabeleceu um armistício com a Alemanha.
  • 17. Logo depois uma guerra civil eclodia no país entre o Exército Branco (formado pelos setores interessados na restauração do Antigo Regime e comandado por militares ligados ao czarismo) e o exército vermelho (organizado por Trótski para lutar pela conservação da nova ordem socialista. Durante a guerra civil contra o Exército Branco foi implantado na Rússia o Comunismo de Guerra . Finalmente em 1921 a guerra civil chegava ao fim com a vitória do Exército Vermelho sobre o Branco, um saldo de nove milhões de mortos e o completo cerco da Rússia Soviética pelos países capitalistas
  • 18. AO FIM DA GUERRA CIVIL O PAÍS ESTAVA TODO DEVASTADO E PARA PROMOVER A RECONSTRUÇÃO ECONÔMICA DO PAÍS, LÊNIN CONCEBEU A NOVA POLÍTICA ECONÔMICA (NEP), DEFINIDA POR ELE COMO “UM PASSO ATRÁS PARA DAR DOIS PASSOS À FRENTE”. Cartaz de um filme soviético do tempo em que o governo apoiava a arte moderna.
  • 19. A NEP CONSISTIU NA RESTAURAÇÃO PARCIAL DA ECONOMIA DE MERCADO COM A ADOÇÃO DE ALGUMAS MEDIDAS TÍPICAS DO CAPITALISMO. ASSIM, FORAM SUPRIMIDAS AS REQUISIÇÕES AGRÍCOLAS FORÇADAS, DESNACIONALIZADAS AS FÁBRICAS COM MENOS DE VINTE TRABALHADORES, RESTABELECIDA A ESCALA DE SALÁRIOS, PERMITIDO O COMÉRCIO INTERNO E INCENTIVADA A ENTRADA DE CAPITAIS EXTERNOS NO PAÍS.
  • 20. Em 1924 a morte de Lênin desencadeou uma luta pelo poder entre Trótski (comissário do povo para a guerra) e Stálin (secretário Geral do Partido). Trótski defendia a tese da revolução permanente e Stálin defendia a tese do socialismo num só país . Stálin saiu vitorioso, Trótski foi expulso do partido e exilado. Leon Trótsky foi um intelectual e se opôs a Stálin e a burocratização do Estado socialista. Joseph Stálin, seus inimigos o consideravam traiçoeiro, mas ele teve o apoio popular.
  • 21. A ascensão de Stálin assinalou o início de uma nova política econômica, baseada no abandono da NEP e na adoção dos planos qüinqüenais que visavam à criação da indústria pesada e a coletivização da agricultura. O êxito alcançado com os planos contribuiu para a vitória da URSS sobre o nazismo na Segunda Guerra Mundial.
  • 22. 3
  • 23.  
  • 24.  
  • 25.  
  • 26.  
  • 27.  
  • 28.  
  • 29.  
  • 30.  
  • 31.  
  • 32.  
  • 33.  
  • 34.  
  • 35.  
  • 36.  
  • 37.  
  • 38.  
  • 39.  
  • 40.  
  • 41.  
  • 42.  
  • 43.  
  • 44.  

Notas do Editor

  1. REVOLUÇÃO RUSSA 1917