SlideShare uma empresa Scribd logo
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
–REVOLTA DE BECKMAN
–REVOLUÇÃO
PERNAMBUCANA
–GUERRA DOS
MASCATES
–CONJURAÇÃO BAIANA
–GUERRA DOS EMBOABAS
–INCONFIDÊNCIA
MINEIRA
–REVOLTA DE VILA RICA OU
–DE FELIPE DOS SANTOS
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
1 - REVOLTAS NATIVISTAS:
• Séculos XVII e XVIII (início).
• Sem propostas de independência.
• Elitistas.
• Localistas (caráter regional).
• Contrárias a aspectos pontuais do Pacto Coloniais.
• Revolta de Beckman (MA 1684):
– Latifundiários X Jesuítas
Atritos pelo direito de escravizar índios.
– POR cria a Companhia de Comércio do Maranhão.
Fornecimento de escravos + monopólio de comércio.
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
– Descontentamento de elites locais (altos preços e má qualidade
de produtos).
– Objetivos: escravização de índios e eliminação da Cia. de
Comércio.
– Manuel e Tomás Beckman – líderes.
– Resultados:
Líderes enforcados.
Jesuítas retornam ao Maranhão.
Cia de Comércio continua atuando, embora sem o
monopólio.
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
• Guerra dos Emboabas (MG 1707 – 1709):
– Bandeirantes paulistas X Emboabas (forasteiros)*.
– Capão da Traição: grande massacre de paulistas.
– SP é separada de MG.
– Paulistas retiram-se em sua maioria e descobrem novas jazidas
de ouro em GO e MT.
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
• Guerra dos Mascates (PE – 1710):
– Olinda X Recife*
– Causa básica: Recife obtém autonomia e Olinda não aceita.
– Recife confirma sua autonomia e torna-se a capital de
Pernambuco (1714).
Latifundiários Comerciantes
portugueses
Cidades de Olinda e Recife (fundo)
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
• Revolta de Vila Rica ou de Filipe dos Santos (MG – 1720):
– Contra o estabelecimento das Casas de Fundição.
– Líder: Filipe dos Santos.
– Resultado: Filipe dos Santos é enforcado e esquartejado.
Condenação de Filipe dos Santos
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
2 - REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS:
• Século XVIII (final) e XIX (início).
• Objetivo: separação de Portugal (independência).
• Nacionalistas.
• Influenciadas pelo iluminismo, independência dos EUA e
Revolução Francesa.
• Inconfidência Mineira (1789):
– Causas: esgotamento do ouro, crise econômica, exploração
abusiva de POR (impostos, derrama, proibição de produção de
manufaturados na colônia – Alvará de D. Maria I).
– Penetração de ideais iluministas.
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
– Líderes: elite mineira (Cláudio
Manuel da Costa, Tomás Antônio
Gonzaga, Alvarenga Peixoto,
Joaquim José da Silva Xavier – o
“Tiradentes”).
– Objetivos: proclamação da República,
fim do pacto colonial, estímulo ao
desenvolvimento de manufaturas,
criação de uma Universidade, bandeira
com a inscrição “Libertas quae sera
tamen” (Liberdade ainda que
tardia).
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
– Denunciada por Joaquim Silvério dos
Reis.
– Líderes presos e degredados para a
África.
– Tiradentes é enforcado e esquartejado
(exemplo).
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
• Conjuração Carioca (1794):
– Manifestações contrárias ao absolutismo.
– Ideais iluministas (Sociedade Literária).
– Líderes presos e libertados a seguir por falta de provas.
– Sociedade Literária é fechada.
• Conjuração Baiana ou Revolta dos Alfaiates (1798):
– Causas: extrema pobreza e desigualdades sociais.
– Objetivos: independência, República, liberdade de comércio,
igualdade em todos os níveis, abolição da escravidão.
– Influência da Revolução Francesa (Liberdade – Igualdade –
Fraternidade).
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
– Líderes: João de Deus Nascimento, Manuel Faustino dos
Santos (alfaiates e mulatos), Luís Gonzaga das Virgens, Lucas
Dantas Amorim Torres (soldados e mulatos), entre outros.
Todos pobres.
– Ampla participação popular.
– Repressão intensa de POR.
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
COMPARAÇÃO ENTRE AS CONJURAÇÕES
MINEIRA E BAIANA
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
• Revolução Pernambucana (1817):
– Causas: decadência econômica de Pernambuco,
altos impostos (corte portuguesa no RJ) e
privilégios aos comerciantes portugueses.
– Rebeldes tomam o poder por dois meses.
Proclamação da República de Pernambuco.
Liberdade de expressão e religiosa.
Abolição de impostos sobre gêneros básicos.
Adesão de AL, PB e RN.
Permanência da escravidão.
– Repressão impiedosa da Coroa, instalada no RJ.
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
3 - REVOLTAS DE ÍNDIOS:
• Contra a escravidão, maus tratos e humilhações.
• Defesa do território.
• Atritos permanentes com portugueses.
• Confederação dos Tamoios (RJ 1562 – 1567):
– Índios Tupinambás + franceses X Portugueses*
– União de nações indígenas contra a escravidão.
– Expulsão dos franceses do RJ enfraquece índios.
– Paz de Iperog firmada por padres jesuítas desmobiliza índios.
– Massacre e escravização das tribos litorâneas.
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
• Guerra Guaranítica (RS 1750):
– Índios missioneiros + jesuítas X POR + ESP*
– Tratado de Madri (1750).
7 Povos sob controle de POR.
– Expulsão de índios – revolta.
– Destruição de missões
– Massacre de índios.
Territórios espanhóis
Territórios portugueses
Limites do Tratado de Madri
Limites atuais
Avanço de tropas portuguesas
Avanço de tropas espanholas
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
RUÍNAS DE SÃO MIGUEL:
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
4 - REVOLTAS DE NEGROS:
• Contra a escravidão, maus tratos e humilhações.
• Iniciativas individuais: fugas, suicídios, abortos, assassinato de
senhores e feitores, sabotagens de máquinas, queima de
plantações.
• Iniciativas coletivas: fugas e quilombos (aldeamentos de escravos
fugidos).
• Quilombo de Palmares (AL – PE 1629 – 1694):
– Maior e mais duradouro entre os quilombos.
– Federação de quilombos.
– ZUMBI (último líder).
BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822)
Profa. DeniseProfa. Denise
AS REVOLTAS COLONIAIS
• Aproximadamente 20 mil habitantes.
• Destruído por ataques liderados pelo bandeirante Domigos Jorge
Velho.
• 20/11/1695 – Assassinato de Zumbi (Dia Nacional da
Consciência Negra).
Domingos Jorge Velho

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República Velha
Edenilson Morais
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
Daniel Alves Bronstrup
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Janaína Tavares
 
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudalCrise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Douglas Barraqui
 
Proclamação da república
Proclamação da repúblicaProclamação da república
Proclamação da república
Fabiana Tonsis
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
Douglas Barraqui
 
Independência do brasil
Independência do brasilIndependência do brasil
Independência do brasil
Marilia Pimentel
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
Aulas de História
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
Edenilson Morais
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
Fatima Freitas
 
Colonização do brasil
Colonização do brasilColonização do brasil
Colonização do brasil
ana paula santos molina
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
Daniel Alves Bronstrup
 
Revoltas Coloniais
Revoltas ColoniaisRevoltas Coloniais
Revoltas Coloniais
Edenilson Morais
 
Brasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareiraBrasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareira
Nívia Sales
 
2° ano EM - Revolução Industrial.
2° ano EM - Revolução Industrial.2° ano EM - Revolução Industrial.
2° ano EM - Revolução Industrial.
Daniel Alves Bronstrup
 
Segunda revolucao industrial
Segunda revolucao industrialSegunda revolucao industrial
Segunda revolucao industrial
monica10
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
Janayna Lira
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
Paulo Alexandre
 
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Isabela Espíndola
 
8 2º reinado
8  2º reinado8  2º reinado
8 2º reinado
José Augusto Fiorin
 

Mais procurados (20)

Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República Velha
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudalCrise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
 
Proclamação da república
Proclamação da repúblicaProclamação da república
Proclamação da república
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
Independência do brasil
Independência do brasilIndependência do brasil
Independência do brasil
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Colonização do brasil
Colonização do brasilColonização do brasil
Colonização do brasil
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
Revoltas Coloniais
Revoltas ColoniaisRevoltas Coloniais
Revoltas Coloniais
 
Brasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareiraBrasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareira
 
2° ano EM - Revolução Industrial.
2° ano EM - Revolução Industrial.2° ano EM - Revolução Industrial.
2° ano EM - Revolução Industrial.
 
Segunda revolucao industrial
Segunda revolucao industrialSegunda revolucao industrial
Segunda revolucao industrial
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
 
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
 
8 2º reinado
8  2º reinado8  2º reinado
8 2º reinado
 

Semelhante a Brasil colônia4 revoltas nativistas

04. brasil aula sobre brasil colônia parte 4
04. brasil aula sobre brasil colônia parte 404. brasil aula sobre brasil colônia parte 4
04. brasil aula sobre brasil colônia parte 4
Darlan Campos
 
Brasil colonial as revoltas coloniais
Brasil colonial   as revoltas coloniaisBrasil colonial   as revoltas coloniais
Brasil colonial as revoltas coloniais
Edenilson Morais
 
4 brasil colônia iv
4  brasil colônia iv4  brasil colônia iv
4 brasil colônia iv
José Augusto Fiorin
 
Brasil colonia revoltas colonias
Brasil colonia   revoltas coloniasBrasil colonia   revoltas colonias
Brasil colonia revoltas colonias
lucasdanielviei
 
Brasil colonial as revoltas coloniais
Brasil colonial   as revoltas coloniaisBrasil colonial   as revoltas coloniais
Brasil colonial as revoltas coloniais
Francidéia Carvalho
 
Revoltas coloniais
Revoltas coloniaisRevoltas coloniais
Revoltas coloniais
Edenilson Morais
 
4 Brasil ColôNia Iv
4  Brasil ColôNia Iv4  Brasil ColôNia Iv
4 Brasil ColôNia Iv
José Augusto Fiorin
 
Brasil Colônia IV
Brasil Colônia IVBrasil Colônia IV
Brasil Colônia IV
José Augusto Fiorin
 
Brasil colônia
Brasil colôniaBrasil colônia
Brasil colônia
Adrian BesTel
 
Brasil ColôNia
Brasil ColôNiaBrasil ColôNia
Brasil ColôNia
Elaine Bogo Pavani
 
2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa
2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa
2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa
Daniel Alves Bronstrup
 
Crise feudalismo, monarquias, cruzadas
Crise feudalismo, monarquias, cruzadasCrise feudalismo, monarquias, cruzadas
Crise feudalismo, monarquias, cruzadas
dmflores21
 
Brasil colônia completo
Brasil colônia   completoBrasil colônia   completo
Brasil colônia completo
Privada
 
História do Brasil - Colônia - Revoltas coloniais [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Revoltas coloniais [www.gondim.net]História do Brasil - Colônia - Revoltas coloniais [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Revoltas coloniais [www.gondim.net]
Marco Aurélio Gondim
 
Brasil: Revoltas, Lutas e Conquistas - Prof. Medeiros 2015
Brasil: Revoltas, Lutas e Conquistas - Prof. Medeiros 2015Brasil: Revoltas, Lutas e Conquistas - Prof. Medeiros 2015
Brasil: Revoltas, Lutas e Conquistas - Prof. Medeiros 2015
João Medeiros
 
19 independência da américa latina 2016
19  independência da américa latina 201619  independência da américa latina 2016
19 independência da américa latina 2016
Denis Gasco
 
Brasil colonia nativistas
Brasil colonia nativistasBrasil colonia nativistas
Brasil colonia nativistas
mundica broda
 
Rebeliões Coloniais Nativistas
Rebeliões Coloniais NativistasRebeliões Coloniais Nativistas
Rebeliões Coloniais Nativistas
Isaquel Silva
 
Segundo reinado completo
Segundo reinado   completoSegundo reinado   completo
Segundo reinado completo
Pérysson Nogueira
 
Brasil Colônia Módulo I
Brasil Colônia    Módulo IBrasil Colônia    Módulo I
Brasil Colônia Módulo I
Lucio Oliveira
 

Semelhante a Brasil colônia4 revoltas nativistas (20)

04. brasil aula sobre brasil colônia parte 4
04. brasil aula sobre brasil colônia parte 404. brasil aula sobre brasil colônia parte 4
04. brasil aula sobre brasil colônia parte 4
 
Brasil colonial as revoltas coloniais
Brasil colonial   as revoltas coloniaisBrasil colonial   as revoltas coloniais
Brasil colonial as revoltas coloniais
 
4 brasil colônia iv
4  brasil colônia iv4  brasil colônia iv
4 brasil colônia iv
 
Brasil colonia revoltas colonias
Brasil colonia   revoltas coloniasBrasil colonia   revoltas colonias
Brasil colonia revoltas colonias
 
Brasil colonial as revoltas coloniais
Brasil colonial   as revoltas coloniaisBrasil colonial   as revoltas coloniais
Brasil colonial as revoltas coloniais
 
Revoltas coloniais
Revoltas coloniaisRevoltas coloniais
Revoltas coloniais
 
4 Brasil ColôNia Iv
4  Brasil ColôNia Iv4  Brasil ColôNia Iv
4 Brasil ColôNia Iv
 
Brasil Colônia IV
Brasil Colônia IVBrasil Colônia IV
Brasil Colônia IV
 
Brasil colônia
Brasil colôniaBrasil colônia
Brasil colônia
 
Brasil ColôNia
Brasil ColôNiaBrasil ColôNia
Brasil ColôNia
 
2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa
2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa
2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa
 
Crise feudalismo, monarquias, cruzadas
Crise feudalismo, monarquias, cruzadasCrise feudalismo, monarquias, cruzadas
Crise feudalismo, monarquias, cruzadas
 
Brasil colônia completo
Brasil colônia   completoBrasil colônia   completo
Brasil colônia completo
 
História do Brasil - Colônia - Revoltas coloniais [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Revoltas coloniais [www.gondim.net]História do Brasil - Colônia - Revoltas coloniais [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Revoltas coloniais [www.gondim.net]
 
Brasil: Revoltas, Lutas e Conquistas - Prof. Medeiros 2015
Brasil: Revoltas, Lutas e Conquistas - Prof. Medeiros 2015Brasil: Revoltas, Lutas e Conquistas - Prof. Medeiros 2015
Brasil: Revoltas, Lutas e Conquistas - Prof. Medeiros 2015
 
19 independência da américa latina 2016
19  independência da américa latina 201619  independência da américa latina 2016
19 independência da américa latina 2016
 
Brasil colonia nativistas
Brasil colonia nativistasBrasil colonia nativistas
Brasil colonia nativistas
 
Rebeliões Coloniais Nativistas
Rebeliões Coloniais NativistasRebeliões Coloniais Nativistas
Rebeliões Coloniais Nativistas
 
Segundo reinado completo
Segundo reinado   completoSegundo reinado   completo
Segundo reinado completo
 
Brasil Colônia Módulo I
Brasil Colônia    Módulo IBrasil Colônia    Módulo I
Brasil Colônia Módulo I
 

Mais de dmflores21

Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática
dmflores21
 
Brasil república - era vargas 1930-1945
Brasil república - era vargas 1930-1945Brasil república - era vargas 1930-1945
Brasil república - era vargas 1930-1945
dmflores21
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
dmflores21
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
dmflores21
 
Brasil pré colonial (1500-1530).ppt
Brasil pré colonial (1500-1530).pptBrasil pré colonial (1500-1530).ppt
Brasil pré colonial (1500-1530).ppt
dmflores21
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
dmflores21
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
dmflores21
 
Revolucaoinglesa.ppt
Revolucaoinglesa.pptRevolucaoinglesa.ppt
Revolucaoinglesa.ppt
dmflores21
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
dmflores21
 
História e tempo
História e tempoHistória e tempo
História e tempo
dmflores21
 
Culturas indigenas-pre-colombianas
Culturas indigenas-pre-colombianasCulturas indigenas-pre-colombianas
Culturas indigenas-pre-colombianas
dmflores21
 
Independencia eua
Independencia euaIndependencia eua
Independencia eua
dmflores21
 
Independência américas
Independência américasIndependência américas
Independência américas
dmflores21
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
dmflores21
 
República da Espada
República da EspadaRepública da Espada
República da Espada
dmflores21
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
dmflores21
 
Independencia eua
Independencia euaIndependencia eua
Independencia eua
dmflores21
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
dmflores21
 
Modo produção asiático
Modo produção asiáticoModo produção asiático
Modo produção asiático
dmflores21
 
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
dmflores21
 

Mais de dmflores21 (20)

Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática
 
Brasil república - era vargas 1930-1945
Brasil república - era vargas 1930-1945Brasil república - era vargas 1930-1945
Brasil república - era vargas 1930-1945
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Brasil pré colonial (1500-1530).ppt
Brasil pré colonial (1500-1530).pptBrasil pré colonial (1500-1530).ppt
Brasil pré colonial (1500-1530).ppt
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
 
Revolucaoinglesa.ppt
Revolucaoinglesa.pptRevolucaoinglesa.ppt
Revolucaoinglesa.ppt
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
 
História e tempo
História e tempoHistória e tempo
História e tempo
 
Culturas indigenas-pre-colombianas
Culturas indigenas-pre-colombianasCulturas indigenas-pre-colombianas
Culturas indigenas-pre-colombianas
 
Independencia eua
Independencia euaIndependencia eua
Independencia eua
 
Independência américas
Independência américasIndependência américas
Independência américas
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
 
República da Espada
República da EspadaRepública da Espada
República da Espada
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
 
Independencia eua
Independencia euaIndependencia eua
Independencia eua
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
Modo produção asiático
Modo produção asiáticoModo produção asiático
Modo produção asiático
 
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
 

Último

PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
sesiomzezao
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 

Último (20)

PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 

Brasil colônia4 revoltas nativistas

  • 1. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS –REVOLTA DE BECKMAN –REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA –GUERRA DOS MASCATES –CONJURAÇÃO BAIANA –GUERRA DOS EMBOABAS –INCONFIDÊNCIA MINEIRA –REVOLTA DE VILA RICA OU –DE FELIPE DOS SANTOS
  • 2. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS 1 - REVOLTAS NATIVISTAS: • Séculos XVII e XVIII (início). • Sem propostas de independência. • Elitistas. • Localistas (caráter regional). • Contrárias a aspectos pontuais do Pacto Coloniais. • Revolta de Beckman (MA 1684): – Latifundiários X Jesuítas Atritos pelo direito de escravizar índios. – POR cria a Companhia de Comércio do Maranhão. Fornecimento de escravos + monopólio de comércio.
  • 3. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS – Descontentamento de elites locais (altos preços e má qualidade de produtos). – Objetivos: escravização de índios e eliminação da Cia. de Comércio. – Manuel e Tomás Beckman – líderes. – Resultados: Líderes enforcados. Jesuítas retornam ao Maranhão. Cia de Comércio continua atuando, embora sem o monopólio.
  • 4. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS • Guerra dos Emboabas (MG 1707 – 1709): – Bandeirantes paulistas X Emboabas (forasteiros)*. – Capão da Traição: grande massacre de paulistas. – SP é separada de MG. – Paulistas retiram-se em sua maioria e descobrem novas jazidas de ouro em GO e MT.
  • 5. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS • Guerra dos Mascates (PE – 1710): – Olinda X Recife* – Causa básica: Recife obtém autonomia e Olinda não aceita. – Recife confirma sua autonomia e torna-se a capital de Pernambuco (1714). Latifundiários Comerciantes portugueses Cidades de Olinda e Recife (fundo)
  • 6. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS • Revolta de Vila Rica ou de Filipe dos Santos (MG – 1720): – Contra o estabelecimento das Casas de Fundição. – Líder: Filipe dos Santos. – Resultado: Filipe dos Santos é enforcado e esquartejado. Condenação de Filipe dos Santos
  • 7. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS 2 - REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS: • Século XVIII (final) e XIX (início). • Objetivo: separação de Portugal (independência). • Nacionalistas. • Influenciadas pelo iluminismo, independência dos EUA e Revolução Francesa. • Inconfidência Mineira (1789): – Causas: esgotamento do ouro, crise econômica, exploração abusiva de POR (impostos, derrama, proibição de produção de manufaturados na colônia – Alvará de D. Maria I). – Penetração de ideais iluministas.
  • 8. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS – Líderes: elite mineira (Cláudio Manuel da Costa, Tomás Antônio Gonzaga, Alvarenga Peixoto, Joaquim José da Silva Xavier – o “Tiradentes”). – Objetivos: proclamação da República, fim do pacto colonial, estímulo ao desenvolvimento de manufaturas, criação de uma Universidade, bandeira com a inscrição “Libertas quae sera tamen” (Liberdade ainda que tardia).
  • 9. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS – Denunciada por Joaquim Silvério dos Reis. – Líderes presos e degredados para a África. – Tiradentes é enforcado e esquartejado (exemplo).
  • 10. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS • Conjuração Carioca (1794): – Manifestações contrárias ao absolutismo. – Ideais iluministas (Sociedade Literária). – Líderes presos e libertados a seguir por falta de provas. – Sociedade Literária é fechada. • Conjuração Baiana ou Revolta dos Alfaiates (1798): – Causas: extrema pobreza e desigualdades sociais. – Objetivos: independência, República, liberdade de comércio, igualdade em todos os níveis, abolição da escravidão. – Influência da Revolução Francesa (Liberdade – Igualdade – Fraternidade).
  • 11. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS – Líderes: João de Deus Nascimento, Manuel Faustino dos Santos (alfaiates e mulatos), Luís Gonzaga das Virgens, Lucas Dantas Amorim Torres (soldados e mulatos), entre outros. Todos pobres. – Ampla participação popular. – Repressão intensa de POR.
  • 12. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS COMPARAÇÃO ENTRE AS CONJURAÇÕES MINEIRA E BAIANA
  • 13. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS • Revolução Pernambucana (1817): – Causas: decadência econômica de Pernambuco, altos impostos (corte portuguesa no RJ) e privilégios aos comerciantes portugueses. – Rebeldes tomam o poder por dois meses. Proclamação da República de Pernambuco. Liberdade de expressão e religiosa. Abolição de impostos sobre gêneros básicos. Adesão de AL, PB e RN. Permanência da escravidão. – Repressão impiedosa da Coroa, instalada no RJ.
  • 14. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS 3 - REVOLTAS DE ÍNDIOS: • Contra a escravidão, maus tratos e humilhações. • Defesa do território. • Atritos permanentes com portugueses. • Confederação dos Tamoios (RJ 1562 – 1567): – Índios Tupinambás + franceses X Portugueses* – União de nações indígenas contra a escravidão. – Expulsão dos franceses do RJ enfraquece índios. – Paz de Iperog firmada por padres jesuítas desmobiliza índios. – Massacre e escravização das tribos litorâneas.
  • 15. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS • Guerra Guaranítica (RS 1750): – Índios missioneiros + jesuítas X POR + ESP* – Tratado de Madri (1750). 7 Povos sob controle de POR. – Expulsão de índios – revolta. – Destruição de missões – Massacre de índios. Territórios espanhóis Territórios portugueses Limites do Tratado de Madri Limites atuais Avanço de tropas portuguesas Avanço de tropas espanholas
  • 16. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS RUÍNAS DE SÃO MIGUEL:
  • 17. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS 4 - REVOLTAS DE NEGROS: • Contra a escravidão, maus tratos e humilhações. • Iniciativas individuais: fugas, suicídios, abortos, assassinato de senhores e feitores, sabotagens de máquinas, queima de plantações. • Iniciativas coletivas: fugas e quilombos (aldeamentos de escravos fugidos). • Quilombo de Palmares (AL – PE 1629 – 1694): – Maior e mais duradouro entre os quilombos. – Federação de quilombos. – ZUMBI (último líder).
  • 18. BRASIL COLÔNIA (1500 – 1822) Profa. DeniseProfa. Denise AS REVOLTAS COLONIAIS • Aproximadamente 20 mil habitantes. • Destruído por ataques liderados pelo bandeirante Domigos Jorge Velho. • 20/11/1695 – Assassinato de Zumbi (Dia Nacional da Consciência Negra). Domingos Jorge Velho