SlideShare uma empresa Scribd logo
REVISÃO BIMESTRAL DE
GEOGRAFIA 2º BIM. 1º ANO
: Módulo 4 Climatologia. Módulo 5
Os grandes biomas da terra.
Atmosfera é o nome dado à
camada gasosa que envolve os
planetas. No caso da atmosfera
terrestre ela é composta por
inúmeros gases que ficam retidos
por causa da força da gravidade e
do campo magnético que envolve
a Terra.
o nitrogênio e o oxigênio juntos, somam cerca de
99% dos gases que compõem a atmosfera terrestre.
O oxigênio é consumido pelo seres vivos através do
processo de respiração e transformado em dióxido
de carbono e vapor de água que serão depois
reabsorvidos pelos organismos. O dióxido de
carbono será consumido no processo de
fotossíntese, e o vapor de água, responsável, por
redistribuir a energia na terra através da troca de
energia de calor latente, produzir o efeito estufa e
causar as chuvas, será novamente consumido pelos
organismos vivos na sua forma líquida.
Outros gases que compõem a
atmosfera terrestre são: dióxido de
carbono, argônio, metano, óxido
nitroso, monóxido de carbono, dióxido
de enxofre, óxido e dióxido de
nitrogênio, os
clorofluorcarbonos, ozônio, e outros
que integram o 1% restante da
atmosfera.
Para fins de estudos a atmosfera
terrestre é dividida em algumas
camadas de acordo com a variação das
transições de temperatura:
A troposfera, que geralmente se
estende a 12 km (entre 20 km no
equador e 8 km nos pólos). É nesta
camada que acontecem praticamente
todos os fenômenos que influenciam o
tempo.
A estratosfera, estende-se até
aproximadamente 50 km com temperaturas
parecidas com as da troposfera até o limite
de 20km. Esta camada é mais quente por
causa do ozônio que se acumula e que
absorve os raios ultravioletas.
Na mesosfera, a temperatura novamente
diminui. Esta camada vai até cerca de 80
km. A esta altura, a temperatura chega a -
90ºC!
E a termosfera, que não possui um limite
inferior muito bem definido. Aqui as moléculas se
agitam com uma velocidade enorme, o que
significaria uma temperatura altíssima. Entretanto,
a concentração dessas moléculas é muito baixa o
que diminui drasticamente a quantidade de
energia que essas moléculas poderiam transmitir
para qualquer corpo que se encontrasse ali,
anulando, de certa forma, a temperatura. A
termosfera, por sua vez, compreende uma camada
situada entre 80 a 900 km, chamada de
ionosfera.
A ionosfera, como o próprio nome já diz,
é composta por uma infinidade
de íons criados a partir da radiação solar
que incide nas moléculas de oxigênio e
nitrogênio, liberando elétrons. A
ionosfera é composta por três camadas
(da mais próxima a mais distante) D, E e F
que possuem concentrações diferentes
de íons.
Tempo e clima:
As pessoas geralmente utilizam as
palavras “clima” e “tempo” como
sinônimas, porém tais empregos
ocorrem de forma incorreta, pois
cada palavra representa um
significado distinto, ou seja, são
diferentes
O tempo refere-se ao estado momentâneo
que ocorre em um determinado local a
partir do ar atmosférico que pode ocorrer
de maneira lenta ou rápida. Em diferença,
o clima refere-se ao conjunto de condições
atmosféricas que ocorrem em determinados
locais de forma marcante. Dessa forma,
pode-se simplificar dizendo que o clima é a
junção dos tipos de tempo que ocorrem em
uma determinada região, tornando-se uma
característica dela
O tempo pode mudar de uma hora pra
outra. Uma região onde o Sol está forte
pode em questão de minutos ter o céu
coberto por nuvens que inibem o calor
do Sol, trazendo um clima agradável.
Isso é possível graças às massas de ar
que se deslocam e flutuam pela
troposfera, influenciando o tempo e
consequentemente o clima de diversos
locais do planeta.
Queridos alunos com relação a
classificação dos climas, veja na
apostila página 24 e 25, página 26
não é necessário
Problemas ambientais na Atmosfera
Efeito Estufa: O Efeito de Estufa Uma das
consequências da poluição atmosférica é o Efeito
de Estufa. O sol é constituído por radiações
ultravioletas, infravermelhos, entre outras que
atravessam a atmosfera, mas nem todas chegam à
superfície. A crescente emissão de dióxido de
carbono é prejudicial, pois o CO 2 permite a
passagem da radiação solar para terra mas depois
funciona como uma barreira, não deixando sair o
calor que é reflectido pela superfície terrestre,
então o calor fica concentrado formando o Efeito de
Estufa
A intensificação do efeito estufa,
causado, principalmente, pelo
acréscimo de dióxido de
carbono na atmosfera tem
provocado grandes mudanças na
temperatura atmosférica.
Em virtude do efeito estufa foi medido
quanto as geleiras da Groenlândia
despejaram no oceano entre 2000 e o ano
passado, e viram que o fluxo praticamente
dobrou
entre uma data e outra. O fenômeno parece
ter relação direta com o aumento de 3 graus
C na temperatura da região e pode
significar, no futuro, um aumento muito
mais radical do nível dos oceanos da Terra
do que o que se esperava.
Com base em projeções realizadas por
especialistas, prevê-se, para o fim do
século XXI, aumento de temperatura
média, no planeta, entre 1,4oC e 5,8oC.
Como consequência desse
aquecimento, possivelmente o clima
será mais quente e mais úmido bem
como ocorrerão mais enchentes em
algumas áreas e secas crônicas em
outras.
O aquecimento também provocará o
desaparecimento de algumas geleiras, o
que acarretará o aumento do nível dos
oceanos e a inundação de certas áreas
litorâneas.
As mudanças climáticas previstas para o
fim do século XXI
poderão interferir nos processos do
ciclo da água que envolvem mudanças
de estado físico.
Chuva Ácida: Chuvas Ácidas As chuvas ácidas
formam-se com a libertação de dióxido de
enxofre e de óxido de azoto (provenientes de
fábricas e automóveis) para a atmosfera.
Esses gases que foram libertados para a
atmosfera são levados pelos ventos para as
nuvens. A combinação destes gases com o
oxigénio e o vapor de água contido nas
nuvens, dá origem a ácido sulfúrico e ácido
nítrico, ou seja, formam-se as chuvas ácidas.
Chuva acida é o termo utilizado para
designar precipitações com valores de
pH inferiores a 5,6. As principais
substancias que contribuem para esse
processo são os óxidos de nitrogênio e
de enxofre provenientes da queima de
combustíveis fosseis e, também, de
fontes naturais.
Os problemas causados pela chuva
acida ultrapassam fronteiras
políticas regionais e nacionais. A
amplitude geográfica dos efeitos da
chuva acida esta relacionada
principalmente com:
a circulação atmosférica e a
quantidade de fontes emissoras de
óxidos de nitrogênio e de enxofre
Ilha de calor: (ou ICU, ilha de calor urbana) é
a designação dada à distribuição espacial e
temporal do campo de temperatura sobre a
cidade que apresenta um máximo, Há um
contraste térmico entre a área mais
urbanizada e menos urbanizada ou periférica,
que inclusive pode ser área agrícola.
Alterações da umidade do ar,
da precipitação e do vento também estão
associadas à presença de ilha
de calor urbana.
Inversão Térmica: O fenômeno da inversão
térmica, capaz de confinar grandes
quantidades de poluentes numa estreita
camada da atmosfera, é um fenômeno
onde a convecção natural é dificultada pela
inversão do gradiente de temperatura em
função da altitude necessário para a
livre dispersão dos solutos do ar que
formam a poluição, confinando-os a uma
estreita camada fluida, rica em poluentes.
Numa área de praia, a brisa marítima é
uma consequência da diferença no tempo
de aquecimento do solo e da água, apesar
de ambos estarem submetidos às mesmas
condições de irradiação solar. No local
(solo) que se aquece mais rapidamente, o
ar fica mais quente e sobe, deixando uma
área de baixa pressão, provocando o
deslocamento do ar da superfície que está
mais fria (mar).
À noite, ocorre um processo inverso ao que
se verifica durante o dia
Como a água leva mais tempo para
esquentar (de dia), mas também leva mais
tempo para esfriar (à noite), o fenômeno
noturno (brisa terrestre) pode ser explicado
da seguinte maneira:
O ar que está sobre a água se aquece mais;
ao subir, deixa uma área de baixa pressão,
causando um deslocamento de ar do
continente para o mar
Analise o gráfico de precipitação:
as diferenças de precipitação entre as
cidades do Rio de Janeiro e de Belo
Horizonte no gráfico anterior mostra
que As chuvas se distribuem com
maior regularidade, ao longo do ano,
no Rio de Janeiro devido à constante
influência da massa de ar Tropical
Atlântica nessa área do litoral.
2010 – Ano Internacional da
Biodiversidade
Em relação ao termo
Biodiversidade é que: abrange
toda a variedade das formas de
vida, espécies e ecossistemas em
uma região ou em todo o planeta.
Tundra é um tipo de vegetação rasteira
típica de regiões polares que ficam
cobertas por gelo durante grande parte
do ano. Na época do verão, este gelo
derrete e a tundra se desenvolve.
Podemos encontrar este tipo de
vegetação em várias partes do mundo
como, por exemplo: Sibéria (norte da
Rússia), norte do Canadá, Groelândia,
Suécia, Alasca, Noruega e Finlândia.
Taiga é um tipo de vegetação
caracterizada pela presença de
coníferas (pinheiros e abetos). Este
bioma está presente nas regiões norte
da Rússia, norte da Europa e Canadá.
Clima ideal
O clima nas regiões de taiga é frio, com
ventos fortes e gelados durante grande
parte do ano. Nestas regiões há
precipitação de neve durante o inverno
Floresta Equatorial corresponde a
um tipo de formação vegetativa
que se desenvolve principalmente
na Zona Intertropical da Terra, que
possui elevadas temperaturas e
índices pluviométricos em toda
extensão do ano.
Floresta temperada
Flora
Nessa floresta predominam as
plantas decíduas ou caducifólias, ou seja, as
folhas adquirem colorações amareladas e alaranjadas
e começam a cair, perdem as folhas no fim
do outono e as readquirem na primavera. Essa perda
das folhas é uma adaptação ao inverno rigoroso ou
estação seca, pois faz com que a planta reduza sua
atividade metabólica, conservando a água durante o
período em que a maior parte dela fica imobilizada no
solo sob forma de gelo, suportando assim as baixas
temperaturas.
Savanas: Caracterizada basicamente
por uma vegetação de gramíneas
(herbácea) e arbustos, a savana
possui uma vegetação bastante
resistente ao fogo. As gramíneas
apresentam folhas compridas
que aproveitam ao máximo as
chuvas e são resistentes à seca
Na África, encontramos diversos tipos
de vegetação, adaptadas às variações
climáticas, mas o tipo de vegetação
mais característico desse continente,
que abrange 40% de sua área e que
chegou até mesmo a ser divulgado por
meio de filmes e de histórias em
quadrinhos de conteúdo colonialista,
como Tarzan e Fantasma é a savana.
Desertos: O solo é muito árido e a pluviosidade
baixa e irregular, abaixo de 250 mm de água
anuais. Durante o dia a temperatura é alta, mas
à noite ocorre perda rápida de calor, que se
irradia para a atmosfera e a temperatura torna-
se excessivamente baixa. As plantas que se
adaptam ao deserto geralmente apresentam
um ciclo de vida curto. Durante o período
favorável (chuvoso) germinam as sementes,
crescem, florescem, frutificam, dispersam as
sementes e morrem.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

6 ano atmosfera
6 ano atmosfera6 ano atmosfera
6 ano atmosfera
crisbassanimedeiros
 
Atmosfera Terrestre
Atmosfera TerrestreAtmosfera Terrestre
Atmosfera Terrestre
Ana Maria Reis
 
Ar atmosferico e efeitos nocivos da poluicao
Ar atmosferico e efeitos nocivos da poluicaoAr atmosferico e efeitos nocivos da poluicao
Ar atmosferico e efeitos nocivos da poluicao
ANA LUCIA FARIAS
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
Sandra Alves
 
Atmosfera camadas e funções
Atmosfera camadas e funçõesAtmosfera camadas e funções
Atmosfera camadas e funções
Eddieuepg
 
Alterações na atmosfera e suas implicações
Alterações na atmosfera e suas implicaçõesAlterações na atmosfera e suas implicações
Alterações na atmosfera e suas implicações
guest3eaec9
 
Resumo geografia
Resumo geografiaResumo geografia
Resumo geografia
Patricia Santos
 
Atmosfera terrestre
Atmosfera terrestreAtmosfera terrestre
Atmosfera terrestre
ANA LUCIA FARIAS
 
1 atmosfera terrestre
1 atmosfera terrestre1 atmosfera terrestre
1 atmosfera terrestre
ap3bmachado
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
Alice Branco
 
A atmosfera
A atmosferaA atmosfera
A atmosfera
Bio Sem Limites
 
Caracterização das diferentes camadas da atmosfera Terrestre
Caracterização das diferentes camadas da atmosfera TerrestreCaracterização das diferentes camadas da atmosfera Terrestre
Caracterização das diferentes camadas da atmosfera Terrestre
guest6226ea1
 
A atmosfera terrestre
A atmosfera terrestreA atmosfera terrestre
A atmosfera terrestre
ap3bmachado
 
Aula 4 atmosfera
Aula 4   atmosferaAula 4   atmosfera
Aula 4 atmosfera
astrobiologia
 
Atmosfera terrestre
Atmosfera terrestreAtmosfera terrestre
Atmosfera terrestre
AlessandroRubens
 
Climatologia
ClimatologiaClimatologia
Climatologia
profleofonseca
 
A Atmosfera Terrestre
A Atmosfera TerrestreA Atmosfera Terrestre
A Atmosfera Terrestre
Ruben Almeida
 
Capítulo 06 a atmosfera
Capítulo 06   a atmosferaCapítulo 06   a atmosfera
Capítulo 06 a atmosfera
Igor Brant
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
guestd9d5ba
 
Camadas da Atmosfera
Camadas da AtmosferaCamadas da Atmosfera
Camadas da Atmosfera
Luan Freitas
 

Mais procurados (20)

6 ano atmosfera
6 ano atmosfera6 ano atmosfera
6 ano atmosfera
 
Atmosfera Terrestre
Atmosfera TerrestreAtmosfera Terrestre
Atmosfera Terrestre
 
Ar atmosferico e efeitos nocivos da poluicao
Ar atmosferico e efeitos nocivos da poluicaoAr atmosferico e efeitos nocivos da poluicao
Ar atmosferico e efeitos nocivos da poluicao
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
Atmosfera camadas e funções
Atmosfera camadas e funçõesAtmosfera camadas e funções
Atmosfera camadas e funções
 
Alterações na atmosfera e suas implicações
Alterações na atmosfera e suas implicaçõesAlterações na atmosfera e suas implicações
Alterações na atmosfera e suas implicações
 
Resumo geografia
Resumo geografiaResumo geografia
Resumo geografia
 
Atmosfera terrestre
Atmosfera terrestreAtmosfera terrestre
Atmosfera terrestre
 
1 atmosfera terrestre
1 atmosfera terrestre1 atmosfera terrestre
1 atmosfera terrestre
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
A atmosfera
A atmosferaA atmosfera
A atmosfera
 
Caracterização das diferentes camadas da atmosfera Terrestre
Caracterização das diferentes camadas da atmosfera TerrestreCaracterização das diferentes camadas da atmosfera Terrestre
Caracterização das diferentes camadas da atmosfera Terrestre
 
A atmosfera terrestre
A atmosfera terrestreA atmosfera terrestre
A atmosfera terrestre
 
Aula 4 atmosfera
Aula 4   atmosferaAula 4   atmosfera
Aula 4 atmosfera
 
Atmosfera terrestre
Atmosfera terrestreAtmosfera terrestre
Atmosfera terrestre
 
Climatologia
ClimatologiaClimatologia
Climatologia
 
A Atmosfera Terrestre
A Atmosfera TerrestreA Atmosfera Terrestre
A Atmosfera Terrestre
 
Capítulo 06 a atmosfera
Capítulo 06   a atmosferaCapítulo 06   a atmosfera
Capítulo 06 a atmosfera
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
Camadas da Atmosfera
Camadas da AtmosferaCamadas da Atmosfera
Camadas da Atmosfera
 

Destaque

Gabarito 1o. bim química
Gabarito 1o. bim   químicaGabarito 1o. bim   química
Gabarito 1o. bim química
Ligia Amaral
 
Revisão 1º ano 2013.2
Revisão 1º ano 2013.2Revisão 1º ano 2013.2
Revisão 1º ano 2013.2
Marcos Santos
 
Revisão de geografia 2º ano
Revisão de geografia 2º anoRevisão de geografia 2º ano
Revisão de geografia 2º ano
eunamahcado
 
Composição do ar 6ª classe
Composição do ar 6ª classeComposição do ar 6ª classe
Composição do ar 6ª classe
Diabzie
 
9ano l portuguesa - professor 1bim2015
9ano   l portuguesa - professor 1bim20159ano   l portuguesa - professor 1bim2015
9ano l portuguesa - professor 1bim2015
marilene lúcia rosa
 
Conexoes - Estudos de Geografia Geral e do Brasil - vol1 - slides complementa...
Conexoes - Estudos de Geografia Geral e do Brasil - vol1 - slides complementa...Conexoes - Estudos de Geografia Geral e do Brasil - vol1 - slides complementa...
Conexoes - Estudos de Geografia Geral e do Brasil - vol1 - slides complementa...Editora Moderna
 
Gabarito 1o. bim geografia
Gabarito 1o. bim   geografiaGabarito 1o. bim   geografia
Gabarito 1o. bim geografia
Ligia Amaral
 
Quimica 1EM 1BIM
Quimica 1EM 1BIM Quimica 1EM 1BIM
Quimica 1EM 1BIM
Alice MLK
 
Revisão 4º bimestre - 1º ensino médio
Revisão    4º bimestre - 1º ensino médioRevisão    4º bimestre - 1º ensino médio
Revisão 4º bimestre - 1º ensino médio
Gustavo Cuin
 
Revisão de geografia 1º ano
Revisão de geografia 1º anoRevisão de geografia 1º ano
Revisão de geografia 1º ano
eunamahcado
 
9ano matematica - professor 1bim2015
9ano   matematica - professor 1bim20159ano   matematica - professor 1bim2015
9ano matematica - professor 1bim2015
marilene lúcia rosa
 
9. atmosfera
9. atmosfera9. atmosfera
9. atmosfera
Rebeca Vale
 
Caderno educacional 9ano_aluno_1bim
Caderno educacional 9ano_aluno_1bimCaderno educacional 9ano_aluno_1bim
Caderno educacional 9ano_aluno_1bim
Paulo Henrique Nogueira
 
Propriedades do ar
Propriedades do arPropriedades do ar
Propriedades do ar
António Gameiro
 
Geografia cap 1 a 18
Geografia cap 1 a 18Geografia cap 1 a 18
Geografia cap 1 a 18
Giorgia Marrone
 
IV.1 O ar - Composição e Propriedades
IV.1 O ar - Composição e PropriedadesIV.1 O ar - Composição e Propriedades
IV.1 O ar - Composição e Propriedades
Rebeca Vale
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
ANA LUCIA FARIAS
 
Aula 1 - geografia 1
Aula 1 - geografia 1Aula 1 - geografia 1
Aula 1 - geografia 1
Palloma Luana
 
Língua portuguesa diagnostica 5 ano
Língua portuguesa diagnostica 5 anoLíngua portuguesa diagnostica 5 ano
Língua portuguesa diagnostica 5 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação bimestral de historia
Avaliação bimestral de historiaAvaliação bimestral de historia
Avaliação bimestral de historia
Maria Aparecida Mendes
 

Destaque (20)

Gabarito 1o. bim química
Gabarito 1o. bim   químicaGabarito 1o. bim   química
Gabarito 1o. bim química
 
Revisão 1º ano 2013.2
Revisão 1º ano 2013.2Revisão 1º ano 2013.2
Revisão 1º ano 2013.2
 
Revisão de geografia 2º ano
Revisão de geografia 2º anoRevisão de geografia 2º ano
Revisão de geografia 2º ano
 
Composição do ar 6ª classe
Composição do ar 6ª classeComposição do ar 6ª classe
Composição do ar 6ª classe
 
9ano l portuguesa - professor 1bim2015
9ano   l portuguesa - professor 1bim20159ano   l portuguesa - professor 1bim2015
9ano l portuguesa - professor 1bim2015
 
Conexoes - Estudos de Geografia Geral e do Brasil - vol1 - slides complementa...
Conexoes - Estudos de Geografia Geral e do Brasil - vol1 - slides complementa...Conexoes - Estudos de Geografia Geral e do Brasil - vol1 - slides complementa...
Conexoes - Estudos de Geografia Geral e do Brasil - vol1 - slides complementa...
 
Gabarito 1o. bim geografia
Gabarito 1o. bim   geografiaGabarito 1o. bim   geografia
Gabarito 1o. bim geografia
 
Quimica 1EM 1BIM
Quimica 1EM 1BIM Quimica 1EM 1BIM
Quimica 1EM 1BIM
 
Revisão 4º bimestre - 1º ensino médio
Revisão    4º bimestre - 1º ensino médioRevisão    4º bimestre - 1º ensino médio
Revisão 4º bimestre - 1º ensino médio
 
Revisão de geografia 1º ano
Revisão de geografia 1º anoRevisão de geografia 1º ano
Revisão de geografia 1º ano
 
9ano matematica - professor 1bim2015
9ano   matematica - professor 1bim20159ano   matematica - professor 1bim2015
9ano matematica - professor 1bim2015
 
9. atmosfera
9. atmosfera9. atmosfera
9. atmosfera
 
Caderno educacional 9ano_aluno_1bim
Caderno educacional 9ano_aluno_1bimCaderno educacional 9ano_aluno_1bim
Caderno educacional 9ano_aluno_1bim
 
Propriedades do ar
Propriedades do arPropriedades do ar
Propriedades do ar
 
Geografia cap 1 a 18
Geografia cap 1 a 18Geografia cap 1 a 18
Geografia cap 1 a 18
 
IV.1 O ar - Composição e Propriedades
IV.1 O ar - Composição e PropriedadesIV.1 O ar - Composição e Propriedades
IV.1 O ar - Composição e Propriedades
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
Aula 1 - geografia 1
Aula 1 - geografia 1Aula 1 - geografia 1
Aula 1 - geografia 1
 
Língua portuguesa diagnostica 5 ano
Língua portuguesa diagnostica 5 anoLíngua portuguesa diagnostica 5 ano
Língua portuguesa diagnostica 5 ano
 
Avaliação bimestral de historia
Avaliação bimestral de historiaAvaliação bimestral de historia
Avaliação bimestral de historia
 

Semelhante a Revisão bimestral de geografia 2º bim 1º ano

Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
karolpoa
 
Química Ambiental
Química AmbientalQuímica Ambiental
Química Ambiental
Killer Max
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
karolpoa
 
PRIVEST - Cap. 05 - Atmosfera, tempo e clima - 3º EM
PRIVEST - Cap. 05 - Atmosfera, tempo e clima - 3º EMPRIVEST - Cap. 05 - Atmosfera, tempo e clima - 3º EM
PRIVEST - Cap. 05 - Atmosfera, tempo e clima - 3º EM
profrodrigoribeiro
 
Aula 1 climatologia_parte_1_enviar
Aula 1 climatologia_parte_1_enviarAula 1 climatologia_parte_1_enviar
Aula 1 climatologia_parte_1_enviar
caduisolada
 
5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos
karolpoa
 
fatores e elementos climáticos
 fatores e elementos climáticos fatores e elementos climáticos
fatores e elementos climáticos
Carolina Corrêa
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
Suely Takahashi
 
CLIMATOLOGIA.ppt
CLIMATOLOGIA.pptCLIMATOLOGIA.ppt
CLIMATOLOGIA.ppt
AlissonVinicius15
 
Atmosfera e Fatores Climaticos
Atmosfera e Fatores ClimaticosAtmosfera e Fatores Climaticos
Atmosfera e Fatores Climaticos
Vania Leão
 
A atmosfera e o efeito de estufa
A atmosfera e o efeito de estufaA atmosfera e o efeito de estufa
A atmosfera e o efeito de estufa
Mayjö .
 
Climatologia
Climatologia Climatologia
Climatologia
André Luiz Marques
 
Poluição atmosférica
Poluição atmosféricaPoluição atmosférica
Poluição atmosférica
Andreia Pereira
 
Fatores climáticos
Fatores climáticosFatores climáticos
Fatores climáticos
Colégio Aprov
 
A dinâmica da atmosfera
A dinâmica da atmosferaA dinâmica da atmosfera
A dinâmica da atmosfera
Estude Mais
 
A poluição na atmosfera
A poluição na atmosferaA poluição na atmosfera
A poluição na atmosfera
Sandra Alves
 
aFATORES QUE INFLUENCIAM NOS CLIMAS.ppt
aFATORES QUE INFLUENCIAM NOS CLIMAS.pptaFATORES QUE INFLUENCIAM NOS CLIMAS.ppt
aFATORES QUE INFLUENCIAM NOS CLIMAS.ppt
VictorLuisDaSilva1
 
CLIMAS DO BRASIL.ppt
CLIMAS DO BRASIL.pptCLIMAS DO BRASIL.ppt
CLIMAS DO BRASIL.ppt
AlissonVinicius15
 
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMAATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
Vanessa Silva
 
Clima e vegetação
Clima e vegetaçãoClima e vegetação
Clima e vegetação
MARCIANO DANTAS DE MEDEIROS
 

Semelhante a Revisão bimestral de geografia 2º bim 1º ano (20)

Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
 
Química Ambiental
Química AmbientalQuímica Ambiental
Química Ambiental
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
 
PRIVEST - Cap. 05 - Atmosfera, tempo e clima - 3º EM
PRIVEST - Cap. 05 - Atmosfera, tempo e clima - 3º EMPRIVEST - Cap. 05 - Atmosfera, tempo e clima - 3º EM
PRIVEST - Cap. 05 - Atmosfera, tempo e clima - 3º EM
 
Aula 1 climatologia_parte_1_enviar
Aula 1 climatologia_parte_1_enviarAula 1 climatologia_parte_1_enviar
Aula 1 climatologia_parte_1_enviar
 
5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos
 
fatores e elementos climáticos
 fatores e elementos climáticos fatores e elementos climáticos
fatores e elementos climáticos
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
 
CLIMATOLOGIA.ppt
CLIMATOLOGIA.pptCLIMATOLOGIA.ppt
CLIMATOLOGIA.ppt
 
Atmosfera e Fatores Climaticos
Atmosfera e Fatores ClimaticosAtmosfera e Fatores Climaticos
Atmosfera e Fatores Climaticos
 
A atmosfera e o efeito de estufa
A atmosfera e o efeito de estufaA atmosfera e o efeito de estufa
A atmosfera e o efeito de estufa
 
Climatologia
Climatologia Climatologia
Climatologia
 
Poluição atmosférica
Poluição atmosféricaPoluição atmosférica
Poluição atmosférica
 
Fatores climáticos
Fatores climáticosFatores climáticos
Fatores climáticos
 
A dinâmica da atmosfera
A dinâmica da atmosferaA dinâmica da atmosfera
A dinâmica da atmosfera
 
A poluição na atmosfera
A poluição na atmosferaA poluição na atmosfera
A poluição na atmosfera
 
aFATORES QUE INFLUENCIAM NOS CLIMAS.ppt
aFATORES QUE INFLUENCIAM NOS CLIMAS.pptaFATORES QUE INFLUENCIAM NOS CLIMAS.ppt
aFATORES QUE INFLUENCIAM NOS CLIMAS.ppt
 
CLIMAS DO BRASIL.ppt
CLIMAS DO BRASIL.pptCLIMAS DO BRASIL.ppt
CLIMAS DO BRASIL.ppt
 
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMAATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
 
Clima e vegetação
Clima e vegetaçãoClima e vegetação
Clima e vegetação
 

Mais de eunamahcado

Biomas brasileiros-
Biomas brasileiros-Biomas brasileiros-
Biomas brasileiros-
eunamahcado
 
Origens do universo
Origens do universoOrigens do universo
Origens do universo
eunamahcado
 
Filosofia moral módulo 9 2ª série médio
Filosofia moral módulo 9 2ª série médioFilosofia moral módulo 9 2ª série médio
Filosofia moral módulo 9 2ª série médio
eunamahcado
 
Filosofia (1)
Filosofia (1)Filosofia (1)
Filosofia (1)
eunamahcado
 
America central
America centralAmerica central
America central
eunamahcado
 
Regime militar
Regime militarRegime militar
Regime militar
eunamahcado
 
Lista de exercícios de história
Lista de exercícios de históriaLista de exercícios de história
Lista de exercícios de história
eunamahcado
 
Revisão de história 3º ano
Revisão de história 3º anoRevisão de história 3º ano
Revisão de história 3º ano
eunamahcado
 
Revisão para prova de história 2º ano
Revisão para prova de história 2º anoRevisão para prova de história 2º ano
Revisão para prova de história 2º ano
eunamahcado
 
Revisão de história 1º ano
Revisão de história 1º anoRevisão de história 1º ano
Revisão de história 1º ano
eunamahcado
 
Fusos horários
Fusos horáriosFusos horários
Fusos horários
eunamahcado
 
Coordenadasgeograficas
CoordenadasgeograficasCoordenadasgeograficas
Coordenadasgeograficas
eunamahcado
 
Revisão 3º ano geografia
Revisão 3º ano geografiaRevisão 3º ano geografia
Revisão 3º ano geografia
eunamahcado
 
Revisão de geografia 2º ano
Revisão de geografia 2º anoRevisão de geografia 2º ano
Revisão de geografia 2º ano
eunamahcado
 
Revisão de prova de geografia 1º ano
Revisão de prova de geografia 1º anoRevisão de prova de geografia 1º ano
Revisão de prova de geografia 1º ano
eunamahcado
 
Revisão de prova de história 1º
Revisão de prova de história 1ºRevisão de prova de história 1º
Revisão de prova de história 1º
eunamahcado
 
Revisão de história 2º ano
Revisão de história 2º anoRevisão de história 2º ano
Revisão de história 2º ano
eunamahcado
 
Revisão de prova de história 3º
Revisão de prova de história 3ºRevisão de prova de história 3º
Revisão de prova de história 3º
eunamahcado
 
áFrica síntese histórica
áFrica síntese históricaáFrica síntese histórica
áFrica síntese histórica
eunamahcado
 
áFrica síntese histórica
áFrica síntese históricaáFrica síntese histórica
áFrica síntese histórica
eunamahcado
 

Mais de eunamahcado (20)

Biomas brasileiros-
Biomas brasileiros-Biomas brasileiros-
Biomas brasileiros-
 
Origens do universo
Origens do universoOrigens do universo
Origens do universo
 
Filosofia moral módulo 9 2ª série médio
Filosofia moral módulo 9 2ª série médioFilosofia moral módulo 9 2ª série médio
Filosofia moral módulo 9 2ª série médio
 
Filosofia (1)
Filosofia (1)Filosofia (1)
Filosofia (1)
 
America central
America centralAmerica central
America central
 
Regime militar
Regime militarRegime militar
Regime militar
 
Lista de exercícios de história
Lista de exercícios de históriaLista de exercícios de história
Lista de exercícios de história
 
Revisão de história 3º ano
Revisão de história 3º anoRevisão de história 3º ano
Revisão de história 3º ano
 
Revisão para prova de história 2º ano
Revisão para prova de história 2º anoRevisão para prova de história 2º ano
Revisão para prova de história 2º ano
 
Revisão de história 1º ano
Revisão de história 1º anoRevisão de história 1º ano
Revisão de história 1º ano
 
Fusos horários
Fusos horáriosFusos horários
Fusos horários
 
Coordenadasgeograficas
CoordenadasgeograficasCoordenadasgeograficas
Coordenadasgeograficas
 
Revisão 3º ano geografia
Revisão 3º ano geografiaRevisão 3º ano geografia
Revisão 3º ano geografia
 
Revisão de geografia 2º ano
Revisão de geografia 2º anoRevisão de geografia 2º ano
Revisão de geografia 2º ano
 
Revisão de prova de geografia 1º ano
Revisão de prova de geografia 1º anoRevisão de prova de geografia 1º ano
Revisão de prova de geografia 1º ano
 
Revisão de prova de história 1º
Revisão de prova de história 1ºRevisão de prova de história 1º
Revisão de prova de história 1º
 
Revisão de história 2º ano
Revisão de história 2º anoRevisão de história 2º ano
Revisão de história 2º ano
 
Revisão de prova de história 3º
Revisão de prova de história 3ºRevisão de prova de história 3º
Revisão de prova de história 3º
 
áFrica síntese histórica
áFrica síntese históricaáFrica síntese histórica
áFrica síntese histórica
 
áFrica síntese histórica
áFrica síntese históricaáFrica síntese histórica
áFrica síntese histórica
 

Revisão bimestral de geografia 2º bim 1º ano

  • 1. REVISÃO BIMESTRAL DE GEOGRAFIA 2º BIM. 1º ANO : Módulo 4 Climatologia. Módulo 5 Os grandes biomas da terra.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. Atmosfera é o nome dado à camada gasosa que envolve os planetas. No caso da atmosfera terrestre ela é composta por inúmeros gases que ficam retidos por causa da força da gravidade e do campo magnético que envolve a Terra.
  • 6. o nitrogênio e o oxigênio juntos, somam cerca de 99% dos gases que compõem a atmosfera terrestre. O oxigênio é consumido pelo seres vivos através do processo de respiração e transformado em dióxido de carbono e vapor de água que serão depois reabsorvidos pelos organismos. O dióxido de carbono será consumido no processo de fotossíntese, e o vapor de água, responsável, por redistribuir a energia na terra através da troca de energia de calor latente, produzir o efeito estufa e causar as chuvas, será novamente consumido pelos organismos vivos na sua forma líquida.
  • 7. Outros gases que compõem a atmosfera terrestre são: dióxido de carbono, argônio, metano, óxido nitroso, monóxido de carbono, dióxido de enxofre, óxido e dióxido de nitrogênio, os clorofluorcarbonos, ozônio, e outros que integram o 1% restante da atmosfera.
  • 8. Para fins de estudos a atmosfera terrestre é dividida em algumas camadas de acordo com a variação das transições de temperatura: A troposfera, que geralmente se estende a 12 km (entre 20 km no equador e 8 km nos pólos). É nesta camada que acontecem praticamente todos os fenômenos que influenciam o tempo.
  • 9. A estratosfera, estende-se até aproximadamente 50 km com temperaturas parecidas com as da troposfera até o limite de 20km. Esta camada é mais quente por causa do ozônio que se acumula e que absorve os raios ultravioletas. Na mesosfera, a temperatura novamente diminui. Esta camada vai até cerca de 80 km. A esta altura, a temperatura chega a - 90ºC!
  • 10. E a termosfera, que não possui um limite inferior muito bem definido. Aqui as moléculas se agitam com uma velocidade enorme, o que significaria uma temperatura altíssima. Entretanto, a concentração dessas moléculas é muito baixa o que diminui drasticamente a quantidade de energia que essas moléculas poderiam transmitir para qualquer corpo que se encontrasse ali, anulando, de certa forma, a temperatura. A termosfera, por sua vez, compreende uma camada situada entre 80 a 900 km, chamada de ionosfera.
  • 11. A ionosfera, como o próprio nome já diz, é composta por uma infinidade de íons criados a partir da radiação solar que incide nas moléculas de oxigênio e nitrogênio, liberando elétrons. A ionosfera é composta por três camadas (da mais próxima a mais distante) D, E e F que possuem concentrações diferentes de íons.
  • 12. Tempo e clima: As pessoas geralmente utilizam as palavras “clima” e “tempo” como sinônimas, porém tais empregos ocorrem de forma incorreta, pois cada palavra representa um significado distinto, ou seja, são diferentes
  • 13. O tempo refere-se ao estado momentâneo que ocorre em um determinado local a partir do ar atmosférico que pode ocorrer de maneira lenta ou rápida. Em diferença, o clima refere-se ao conjunto de condições atmosféricas que ocorrem em determinados locais de forma marcante. Dessa forma, pode-se simplificar dizendo que o clima é a junção dos tipos de tempo que ocorrem em uma determinada região, tornando-se uma característica dela
  • 14. O tempo pode mudar de uma hora pra outra. Uma região onde o Sol está forte pode em questão de minutos ter o céu coberto por nuvens que inibem o calor do Sol, trazendo um clima agradável. Isso é possível graças às massas de ar que se deslocam e flutuam pela troposfera, influenciando o tempo e consequentemente o clima de diversos locais do planeta.
  • 15. Queridos alunos com relação a classificação dos climas, veja na apostila página 24 e 25, página 26 não é necessário
  • 17. Efeito Estufa: O Efeito de Estufa Uma das consequências da poluição atmosférica é o Efeito de Estufa. O sol é constituído por radiações ultravioletas, infravermelhos, entre outras que atravessam a atmosfera, mas nem todas chegam à superfície. A crescente emissão de dióxido de carbono é prejudicial, pois o CO 2 permite a passagem da radiação solar para terra mas depois funciona como uma barreira, não deixando sair o calor que é reflectido pela superfície terrestre, então o calor fica concentrado formando o Efeito de Estufa
  • 18. A intensificação do efeito estufa, causado, principalmente, pelo acréscimo de dióxido de carbono na atmosfera tem provocado grandes mudanças na temperatura atmosférica.
  • 19. Em virtude do efeito estufa foi medido quanto as geleiras da Groenlândia despejaram no oceano entre 2000 e o ano passado, e viram que o fluxo praticamente dobrou entre uma data e outra. O fenômeno parece ter relação direta com o aumento de 3 graus C na temperatura da região e pode significar, no futuro, um aumento muito mais radical do nível dos oceanos da Terra do que o que se esperava.
  • 20. Com base em projeções realizadas por especialistas, prevê-se, para o fim do século XXI, aumento de temperatura média, no planeta, entre 1,4oC e 5,8oC. Como consequência desse aquecimento, possivelmente o clima será mais quente e mais úmido bem como ocorrerão mais enchentes em algumas áreas e secas crônicas em outras.
  • 21. O aquecimento também provocará o desaparecimento de algumas geleiras, o que acarretará o aumento do nível dos oceanos e a inundação de certas áreas litorâneas. As mudanças climáticas previstas para o fim do século XXI poderão interferir nos processos do ciclo da água que envolvem mudanças de estado físico.
  • 22. Chuva Ácida: Chuvas Ácidas As chuvas ácidas formam-se com a libertação de dióxido de enxofre e de óxido de azoto (provenientes de fábricas e automóveis) para a atmosfera. Esses gases que foram libertados para a atmosfera são levados pelos ventos para as nuvens. A combinação destes gases com o oxigénio e o vapor de água contido nas nuvens, dá origem a ácido sulfúrico e ácido nítrico, ou seja, formam-se as chuvas ácidas.
  • 23. Chuva acida é o termo utilizado para designar precipitações com valores de pH inferiores a 5,6. As principais substancias que contribuem para esse processo são os óxidos de nitrogênio e de enxofre provenientes da queima de combustíveis fosseis e, também, de fontes naturais.
  • 24. Os problemas causados pela chuva acida ultrapassam fronteiras políticas regionais e nacionais. A amplitude geográfica dos efeitos da chuva acida esta relacionada principalmente com: a circulação atmosférica e a quantidade de fontes emissoras de óxidos de nitrogênio e de enxofre
  • 25. Ilha de calor: (ou ICU, ilha de calor urbana) é a designação dada à distribuição espacial e temporal do campo de temperatura sobre a cidade que apresenta um máximo, Há um contraste térmico entre a área mais urbanizada e menos urbanizada ou periférica, que inclusive pode ser área agrícola. Alterações da umidade do ar, da precipitação e do vento também estão associadas à presença de ilha de calor urbana.
  • 26. Inversão Térmica: O fenômeno da inversão térmica, capaz de confinar grandes quantidades de poluentes numa estreita camada da atmosfera, é um fenômeno onde a convecção natural é dificultada pela inversão do gradiente de temperatura em função da altitude necessário para a livre dispersão dos solutos do ar que formam a poluição, confinando-os a uma estreita camada fluida, rica em poluentes.
  • 27. Numa área de praia, a brisa marítima é uma consequência da diferença no tempo de aquecimento do solo e da água, apesar de ambos estarem submetidos às mesmas condições de irradiação solar. No local (solo) que se aquece mais rapidamente, o ar fica mais quente e sobe, deixando uma área de baixa pressão, provocando o deslocamento do ar da superfície que está mais fria (mar).
  • 28. À noite, ocorre um processo inverso ao que se verifica durante o dia Como a água leva mais tempo para esquentar (de dia), mas também leva mais tempo para esfriar (à noite), o fenômeno noturno (brisa terrestre) pode ser explicado da seguinte maneira: O ar que está sobre a água se aquece mais; ao subir, deixa uma área de baixa pressão, causando um deslocamento de ar do continente para o mar
  • 29. Analise o gráfico de precipitação:
  • 30. as diferenças de precipitação entre as cidades do Rio de Janeiro e de Belo Horizonte no gráfico anterior mostra que As chuvas se distribuem com maior regularidade, ao longo do ano, no Rio de Janeiro devido à constante influência da massa de ar Tropical Atlântica nessa área do litoral.
  • 31. 2010 – Ano Internacional da Biodiversidade Em relação ao termo Biodiversidade é que: abrange toda a variedade das formas de vida, espécies e ecossistemas em uma região ou em todo o planeta.
  • 32. Tundra é um tipo de vegetação rasteira típica de regiões polares que ficam cobertas por gelo durante grande parte do ano. Na época do verão, este gelo derrete e a tundra se desenvolve. Podemos encontrar este tipo de vegetação em várias partes do mundo como, por exemplo: Sibéria (norte da Rússia), norte do Canadá, Groelândia, Suécia, Alasca, Noruega e Finlândia.
  • 33. Taiga é um tipo de vegetação caracterizada pela presença de coníferas (pinheiros e abetos). Este bioma está presente nas regiões norte da Rússia, norte da Europa e Canadá. Clima ideal O clima nas regiões de taiga é frio, com ventos fortes e gelados durante grande parte do ano. Nestas regiões há precipitação de neve durante o inverno
  • 34. Floresta Equatorial corresponde a um tipo de formação vegetativa que se desenvolve principalmente na Zona Intertropical da Terra, que possui elevadas temperaturas e índices pluviométricos em toda extensão do ano.
  • 35. Floresta temperada Flora Nessa floresta predominam as plantas decíduas ou caducifólias, ou seja, as folhas adquirem colorações amareladas e alaranjadas e começam a cair, perdem as folhas no fim do outono e as readquirem na primavera. Essa perda das folhas é uma adaptação ao inverno rigoroso ou estação seca, pois faz com que a planta reduza sua atividade metabólica, conservando a água durante o período em que a maior parte dela fica imobilizada no solo sob forma de gelo, suportando assim as baixas temperaturas.
  • 36. Savanas: Caracterizada basicamente por uma vegetação de gramíneas (herbácea) e arbustos, a savana possui uma vegetação bastante resistente ao fogo. As gramíneas apresentam folhas compridas que aproveitam ao máximo as chuvas e são resistentes à seca
  • 37. Na África, encontramos diversos tipos de vegetação, adaptadas às variações climáticas, mas o tipo de vegetação mais característico desse continente, que abrange 40% de sua área e que chegou até mesmo a ser divulgado por meio de filmes e de histórias em quadrinhos de conteúdo colonialista, como Tarzan e Fantasma é a savana.
  • 38. Desertos: O solo é muito árido e a pluviosidade baixa e irregular, abaixo de 250 mm de água anuais. Durante o dia a temperatura é alta, mas à noite ocorre perda rápida de calor, que se irradia para a atmosfera e a temperatura torna- se excessivamente baixa. As plantas que se adaptam ao deserto geralmente apresentam um ciclo de vida curto. Durante o período favorável (chuvoso) germinam as sementes, crescem, florescem, frutificam, dispersam as sementes e morrem.