SlideShare uma empresa Scribd logo
Em Psicologia do Desenvolvimento Humano
Por @beattrizviieira
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
Definição de Adolescência
Teorias do Desenvolvimento Adolescente
Desenvolvimento Físico na Adolescência
Desenvolvimento Cognitivo na Adolescência
Desenvolvimento Emocional na Adolescência
Desenvolvimento Social na Adolescência
Problemas e Desafios na Adolescência
Abordagens Terapêuticas na Adolescência
Desenvolvimento Vocacional e Educação na
Adolescência
Questões Contemporâneas na Adolescência
10.
Sou uma estudante de psicologia,
gosto de explorar artigos, leituras e
novas formas de aprender. Sempre
gostei de fazer resumos eficientes e
um deles você tera acesso por
agora, espero que te
ajude muito!
Neste resumo
fizemos apuração
nos melhores sites
para estudantes.
Google Student, Scielo, Lilac, livros...
Início e término da
adolescência
A Organização Mundial de Saúde
(OMS) define adolescência como
sendo o período da vida que começa
aos 1
0 anos e termina aos 1
9 anos
completos. Para a OMS, a
adolescência é dividida emtrês
fases: Pré-adolescência – dos 1
0 aos
1
4 anos, Adolescência – dos 1
5 aos 1
9
anos completos.
Estatuo da Criança e do
Adolescente
Segundo o Estatuto da Criança e
do Adolescente (ECA), considera-
se criança o indivíduo de 0 a 12
anos incompletos. Adolescente é
aquele que está entre 1
2 e 1
8
anos incompletos.
Conceito
A adolescência é a etapa da
vida compreendida entre a
infância e a fase adulta,
marcada por um complexo
processo de crescimento e
desenvolvimento
biopsicossocial.
Puberdade ≠ Adolescência
@beattrizviieira
Enquanto a adolescência é um
marco que tem relação com a
idade e com as mudanças
sociais, a puberdade envolve
fatores biológicos – podendo,
inclusive, ter duração e
acontecer emidades diferentes
para cada uma de nós!
Físicas
Sociais
Muitos jovens alcançarão a sua altura adulta
máxima ao final da puberdade. Além dos estirões
de crescimento, outras mudanças físicas podem
acontecer tanto em mulheres quanto em homens,
incluindo odor corporal, acne e o aparecimento de
mais pelos corporais. É nessa fase que
observamos, por exemplo, o crescimento rápido
em tamanho, o surgimento dos pelos pubianos,
aumento da oleosidade da pele,surgimento de
odor nas axilas, aumento do seio das meninas e
aumento do volume testicular dos meninos.
@beattrizviieira
Cognitivas
Este desenvolvimento do pensamento
permite ao jovemrefletir acerca de si
mesmo e abstrair sobre os mais
variados temas do mundo. É na
adolescência que “nasce” o mundo
interior e se desenvolve a capacidade
de introspeção, insight e de pensar
sobre si mesmo, dando início ao
processo de construção da identidade.
Emocionais
Uma característica muito
comumnessa fase da vida são
as constantes oscilações de
humor, que muitas vezes levam
os adolescentes a ser
caracterizados como
“dramáticos” ou “exagerados”
emsuas expressões.
Uma das mudanças mais comuns na
rotina dos adolescentes é a diminuição
do tempo que eles investem na
convivência familiar, sendo essa uma das
principais alterações de relacionamento
que eles vivenciam. Para muitos pais isso
representa umsinal de alerta e perigo,
pelo medo que seus filhos “se percam”
dos valores ensinados.
Jean Piaget, ao longo das décadas de 1
930 e
1950, trouxe ao mundo uma teoria inovadora do
desenvolvimento cognitivo, que se destacou de
maneiras significativas das concepções
prevalecentes da época. A teoria de Piaget
oferece uma abordagemúnica sobre como as
crianças desenvolvemuma compreensão do
mundo ao seu redor.
Teoria do desenvolvimento cognitivo de Piaget Características Piaget
Contraponto à Inteligência Fixa: Uma das principais
rupturas de Piaget com as teorias contemporâneas
foi sua rejeição da ideia de que a inteligência é um
traço fixo. Emvez disso, ele viu o desenvolvimento
cognitivo como uminterplay dinâmico entre
maturação biológica e interação com o ambiente.
Desenvolvimento Discontínuo: Ao contrário de
teorias que propunham uma progressão linear e
contínua do desenvolvimento, Piaget postulou que o
desenvolvimento cognitivo ocorre de maneira
descontínua, com períodos de estabilidade seguidos
por transições qualitativas para novos estágios.
Teoria do desenvolvimento
psicossocial de Erikson
A teoria de Erikson advoga que a vida
humana pode ser entendida emtermos
de estágios evolutivos. Emcada
estágio da evolução humana alguma
forma de ajustamento precisa ser
feita ou alguma forma deve ocorrer
para tornar possível ao indivíduo
alcançar os objetivos da vida humana
plenamente amadurecida
Estágio 1: Confiança vs. Desconfiança (Infância desde o nascimento até
aos 18 meses);
Estágio 2: Autonomia vs. Vergonha e Dúvida (crianças de 18 meses a
três anos);
Estágio 3: Iniciativa vs. Culpa (anos pré-escolares de três a cinco
anos);
Estágio 4: Diligência vs. Inferioridade (anos do ensino médio de seis a
11anos);
Estágio 5: Identidade vs. Confusão (adolescência de 12a 18anos);
Estágio 6: Intimidade vs. Isolamento (jovem adulto de 18a 40 anos);
Estágio 7:Generatividade vs. Estagnação (meia-idade de 40 a 65);
Estágio 8: Integridade vs. Desespero (maioridade dos 65 anos até a
morte).
Etapas Erikson
@beattrizviieira
Puberdade
Crescimento físico
Mudanças Hormonais
A puberdade é umperíodo de intensas
modificações no corpo de meninas e
meninos que os prepara para a vida
adulta e para o início da fase
reprodutiva. A puberdade marca a
passagem da infância para a fase
adulta e resulta emuma série de
modificações no corpo e mente do
indivíduo.
@beattrizviieira
Testosterona, estradiol e progesterona
são os hormônios que iniciam as
alterações físicas emmeninos e meninas.
Como a produção hormonal da
puberdade está bastante relacionada ao
sistema nervoso central, é comumque
tanto meninos como meninas passem por
alterações de humor, que são típicas
dessa fase.
Durante a puberdade, o ganho
estatural anual passa de 5,3 a
7,0cmnas meninas e de 5,0 a
7,5cmnos meninos, no momento
do pico de crescimento (5), que
ocorre emtorno de 1
2 e 1
4 anos
nos sexos feminino e masculino,
respectivamente.
Desenvolvimento Sexual
Essa fase é marcada,
principalmente, pelo
desenvolvimento dos caracteres
sexuais secundários e o início da
fase reprodutiva, tanto do homem
quanto da mulher. Nas meninas, o
primeiro sinal da puberdade é o
surgimento do chamado broto
mamário, enquanto que nos meninos
é o aumento dos testículos.
Pensamento Abtrato
Autoconsciência
@beattrizviieira
À medida que o córtex pré-frontal se
desenvolve e a capacidade de pensamento
abstrato aumenta, os adolescentes serão
capazes de se identificar mais
profundamente com os outros. O
pensamento abstrato significa que os
adolescentes podem sentir mais plenamente
como as regras estão relacionadas a idéias
como justiça, bem coletivo e segurança.
Raciocínio Lógico
O desenvolvimento do raciocínio
lógico das crianças e adolescentes
é fundamental para que eles
aprendam a resolver problemas e a
encontrar soluções para as
questões do dia a dia, não apenas
na infância, mas tambémna vida
adulta. Por isso, o papel dos pais e
da escola nesse desenvolvimento é
de grande importância.
Desenvolvimento da identidade
A construção da identidade pessoal é
considerada a tarefa mais importante
da adolescência, o passo crucial da
transformação do adolescente em
adulto produtivo e maduro. Construir
uma identidade, para Erikson (1
972),
implica emdefinir quema pessoa é,
quais são seus valores e quais as
direções que deseja seguir pela vida.
No início da adolescência, o indivíduo
começa a desenvolver a capacidade de
pensamento lógico e abstrato. Essa
crescente sofisticação leva a um
aumento da consciência de si próprio e
da capacidade de refletir sobre si
mesmo.
Mudanças emocionais
Durante a adolescência, as regiões do cérebro que controlam as emoções se desenvolvem e amadurecem. Essa
fase é caracterizada por surtos aparentemente espontâneos que podem ser desafiadores para os pais e
professores, que frequentemente são os alvos mais visados.
Autonomia
Ela representa a independência e responsabilidade que o indivíduo terá quando crescer e, por esse motivo, é
necessário incentivá-la ao longo dos anos. Trabalhar a autonomia na adolescência pode ser a chave para ummundo
com pessoas mais decididas e seguras de si.
Relacionamentos interpessoais
“Considerando que na adolescência as mudanças ocorrem também na esfera psicossocial, a integração entre pares é
aspecto fundamental que requer maior atenção dos adultos dada a sua importância na constituição do ser adolescente.
Nesta perspectiva, Rocha et al. (2003) destacam que o relacionamento interpessoal pode tornar-se e manter-se
harmônico e prazeroso, permitindo umtrabalho cooperativo, em equipe, com integração de esforços ou, ao contrário,
pode tornar-se tenso, conflitante, levando à desintegração de esforços, à perda de energias e à crescente deterioração
do desempenho grupal e até mesmo à sua dissolução.”
Mudanças afetivas
Intensidade Emocional: Durante a adolescência, as emoções tendem a ser mais intensas e variadas, devido às mudanças hormonais e
neurais que ocorrem nessa fase.
Conflitos Emocionais: Os adolescentes podem enfrentar conflitos emocionais internos, como lidar com a pressão para se encaixar
socialmente, gerenciar expectativas dos pais e enfrentar mudanças na autoimagem e autoestima.
Vínculos Afetivos: Durante a adolescência, os vínculos emocionais com a família, amigos e pares românticos se tornam mais
significativos, influenciando o bem-estar emocional e social.
Exploração Emocional: Os adolescentes podem experimentar uma ampla gama de emoções, desde alegria e entusiasmo até tristeza,
raiva e ansiedade, enquanto desenvolvem habilidades para lidar com essas emoções de maneira saudável.
@beattrizviieira
@beattrizviieira
Desenvolvimento da moral
e valores
Grupos de pares e
influências sociais
Na adolescência, a afiliação com um
grupo de pares desviantes tem forte
impacto no desenvolvimento de
comportamentos delinquentes (p. ex.
evasão escolar, pichação, vandalismo,
roubo, violência, uso de substâncias). A
influência de pares na adolescência
muitas vezes ocorre por pressão social.
A adolescência caracteriza-se por ser um
período de construção de valores sociais e
de interesse por problemas éticos e
ideológicos. O adolescente aspira à perfeição
moral e expressa umgrande altruísmo o que
frequentemente origina revoltas por
descobrir que a sociedade não se coaduna
com os valores que defende.
Desenvolvimento da Empatia Habilidades Sociais
Durante a adolescência, os jovens
estão emumestágio crucial para o
desenvolvimento da empatia, que é a
capacidade de compreender e
compartilhar os sentimentos dos
outros. Isso envolve reconhecer as
emoções alheias, mostrar compaixão
e agir de maneira empática em
relação às experiências dos outros.
Os adolescentes estão aprendendo a
navegar nas complexidades das
interações sociais. Isso inclui
habilidades como comunicação eficaz,
resolução de conflitos, negociação,
cooperação e liderança. Essas
habilidades são fundamentais para
estabelecer relacionamentos
saudáveis e construir redes de
suporte social.
Gravidez
Risco de comportamentos de risco
O uso de álcool por adolescentes está
fortemente associado à morte violenta, queda
no desempenho escolar, dificuldades de
aprendizado, prejuízo no desenvolvimento e
estruturação das habilidades cognitivo-
comportamentais e emocionais do jovem.
Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria
(SBP), o consumo por adolescentes e jovens
pode ter sequelas neuroquímicas, emocionais,
déficit de memória, perda de rendimento
escolar, retardo no aprendizado e no
desenvolvimento de habilidades, entre outras.
@beattrizviieira
Questões de identidade e
pressões sociais
“Marcia (1966) apresenta duas dimensões
essenciais na formação de qualquer
identidade pelo adolescente: uma crise ou
exploração e umcomprometimento ou
compromisso. Por crise ou exploração,
Marcia (1966) entende o período de tomada
de decisão, quando antigos valores e antigas
escolhas são reexaminados, podendo ser de
forma tumultuada ou ocorrer gradualmente.”
Bullying
Bully ing é uma situação que se caracteriza
por agressões intencionais, verbais, virtuais
ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por
um ou mais alunos contra um ou mais colegas.
Pode ocorrer em qualquer contexto social,
como escolas, universidades, famílias,
vizinhança e locais de trabalho.
“Os resultados revelam que as vivências de
cyberbullying podemcausar impactos de
ordem emocional e comportamental na vida
dos jovens...”
A gravidez na adolescência é considerada a que
ocorre entre os 10 e 20 anos, de acordo coma
Organização Mundial de Saúde (OMS). Apontada
como uma gestação de alto risco decorrente das
preocupações que traz à mãe e ao recém
nascido, a gravidez nesta faixa etária pode
acarretar problemas sociais e biológicos.
Independentemente de ser planejada ou não, a
gravidez precoce aumentará o risco de morte
materna e infantil, bem como o risco de parto
prematuro, anemia, aborto espontâneo, eclâmpsia
e depressão pós-parto.
Terapia Individual Terapia em Grupo Terapia Familiar
A terapia individual consiste
emsessões somente como
paciente e o psicólogo. O
adolescente pode falar
livremente sobre suas
preocupações, anseios e
medos. O psicólogo faz a
escuta e promove reflexões
para que ele chegue a uma
conclusão própria.
A terapia emgrupo tambémpode
ser benéfica para o adolescente,
dependendo da sua
personalidade. Os mais tímidos
certamente preferem a terapia
individual enquanto os mais
extrovertidos se adaptam às
conversas emgrupo sem
estresse.
Estar emcontato com
adolescentes passando pela
mesma situação pode deixar o
paciente mais à vontade. Ele
pode ficar aliviado ao saber que
outros indivíduos da mesma
idade têm experiências
semelhantes.
A terapia familiar é outro tipo
de terapia pertinente para
adolescentes. Se os problemas
@beattrizviieira
familiares são a principal fonte
de desconforto emocional e
psicológico, eles podem ser
resolvidos através do diálogo
e da cooperação na terapia
familiar.
Ter conversas íntimas e
sinceras com entes queridos
na presença de um
desconhecido, por mais que
seja umprofissional
experiente, pode ser
desconfortável a princípio.
Assim, familiares devem ter
paciência para que o lanço
entre pacientes e profissional
seja construído com
naturalidade.
Influência Familiar
“A influência do contexto familiar no
processo de desenvolvimento vocacional
dos adolescentes e jovens está
amplamente estudada (Whiston & Keller,
2004), uma vez que este se constitui
como o primeiro e mais signifi cativo
contexto de desenvolvimento e de
transmissão de modelos de referência
(Gonçalves, 2008; Malmberg, Ehrman, &
Lithén, 2005).”
“...sendo a insegurança no
trabalho dos pais facilmente
percebida pelos seus fi lhos, a
situação profi ssional parental
poderá ter implicações signifi
cativas para o seu
desenvolvimento vocacional.”
O que a pesquisa diz?
Por que apoiar?
Apoiar o desenvolvimento
vocacional, não é, somente, fazer
comque o jovemindique uma
escolha vocacional, implica um
desenvolvimento processual e
divisório, no qual ele vai fazendo
ajustamentos sucessivos para se ir
ajustando às mudanças que
ocorrem ao longo da carreira.
Como realizar o processo
de educação?
@beattrizviieira
Uma abordagemessencial ao educar
adolescentes nos dias atuais é
reconhecer que eles não são mais
crianças, e tratá-los como tal. Isso
significa entender suas necessidades,
desejos e desafios específicos dessa
fase de transição, ao mesmo tempo em
que se mantémuma visão equilibrada
sobre seu desenvolvimento.
Desafios da saúde mental,
como ansiedade e depressão
A adolescência (10 a 19 anos) é ummomento único, que
molda as pessoas para a vida adulta. Enquanto a maioria
dos adolescentes tem uma boa saúde mental, múltiplas
mudanças físicas, emocionais e sociais, incluindo a
exposição à pobreza, abuso ou violência, podem tornar os
adolescentes vulneráveis a condições de saúde mental.
Promover o bem-estar psicológico e protegê-los de
experiências adversas e fatores de risco que possam
afetar seu potencial de prosperar não são apenas
fundamentais para seu bem-estar, mas também para sua
saúde física e mental na vida adulta.
@beattrizviieira
Principais fatos
Uma em cada seis pessoas tem entre 10 e 19 anos.
As condições de saúde mental são responsáveis por 16% da carga global de doenças e
lesões em pessoas com idade entre 10 e 19 anos.
Metade de todas as condições de saúde mental começam aos 14 anos de idade, mas a
maioria dos casos não é detectada nem tratada.
Em todo o mundo, a depressão é uma das principais causas de doença e incapacidade
entre adolescentes.
O suicídio é a terceira principal causa de morte entre adolescentes de 15 a 19 anos.
As consequências de não abordar as condições de saúde mental dos adolescentes se
estendem à idade adulta, prejudicando a saúde física e mental e limitando futuras
oportunidades.
A promoção da saúde mental e a prevenção de transtornos são fundamentais para
ajudar adolescentes a prosperar.
Uso de tecnologia e redes
sociais
A utilização da tecnologia de forma
indiscriminada pelos adolescentes provoca
o desequilíbrio cognitivo do ser. Com isso,
ela potencializa os transtornos de atenção,
transtornos obsessivos, de ansiedade e
problemas com a linguagem e a
comunicação, o que afeta diretamente a
aprendizagem.
1. SILVA, T. DE O.; SILVA, L. T. G. Os impactos sociais, cognitivos e afetivos sobre a geração de adolescentes conectados às tecnologias
digitais. Revista Psicopedagogia, v. 34, n. 103, p. 87–97, 2017.
Saúde mental dos adolescentes - OPAS/OMS | Organização Pan-Americana da Saúde. Disponível em:
<https://www.paho.org/pt/topicos/saude-mental-dos-adolescentes>.
@beattrizviieira
2.
3. DA MESTRANDA, N. et al. Desenvolvimento vocacional na adolescência: a eficácia de uma intervenção de grupo com alunos do 9o ano de
escolaridade ESCOLADE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA. [s.l: s.n.]. Disponível em:
<https://rdpc.uevora.pt/bitstream/10174/24629/1/Mestrado-Psicologia_da_Educa%C3%A7%C3%A3o-Lisandra_Maria_Cabral_Pacheco-
Desenolvimento_vocacional_na_adolesc%C3%AAncia....pdf>.
4. BRASILEIRA DE ORIENTAÇÃO, A. et al. Revista Brasileira de Orientação Profissional. [s.l: s.n.]. Disponível em:
<https://www.redalyc.org/pdf/2030/203014934004.pdf>. Acesso em: 6 abr. 2024.
PSICÓLOGA THAIANA. Terapia para adolescentes. Disponível em: <https://www.psitto.com.br/blog/terapia-para-adolescentes/>.
5.
6. Os impactos da gravidez durante a adolescência na vida das famílias. Disponível em: <https://www.desenvolvimentosocial.sp.gov.br/os-
impactos-da-gravidez-durante-a-adolescencia-na-vida-das-familias/#:~:text=Independentemente%20de%20ser%20planejada%20ou>.
9.
7. JOÃO GABRIEL YAEGASHI et al. O CYBERBULLYING E SEUS IMPACTOS NA ADOLESCÊNCIA. Notandum, n. 58, p. 141–159, 22 dez. 2021.
8. LIRA, A.; CERQUEIRA, E. C.; GOMES, C. A. As relações interpessoais entre adolescentes: o teste sociométrico como recurso para superar
conflitos e violências escolares. Revista Brasileira de Psicodrama, v. 24, n. 1, p. 24–33, 1 jun. 2016.
O DESENVOLVIMENTO DO ADOLESCENTE. [s.l: s.n.]. Disponível em:
<https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/O_Desenvolvimento_do_Adolescente_-_18_09_2019_-_Final.pdf>.
10. Estágios do Desenvolvimento Psicossocial de Erikson. Disponível em: <https://www.psymeetsocial.com/blog/artigos/estagios-de-
desenvolvimento-psicossocial-de-erikson>.
11. PSICÓLOGO, A. DO. A Teoria de Desenvolvimento Cognitivo de Piaget. Disponível em: <https://academiadopsicologo.com.br/areas-de-
atuacao/a-teoria-de-desenvolvimento-cognitivo-de-piaget/>.
@beattrizviieira beatrizvieirasantos2020@gmail.com (71)98688-1484

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Resumo sobre Psi_D.H_-_Adolescencia.pptx

As etapas do desenvolvimento de uma pessoa
As etapas do desenvolvimento de uma pessoaAs etapas do desenvolvimento de uma pessoa
As etapas do desenvolvimento de uma pessoa
jt7_9
 
Desenvolvimento adolescência
Desenvolvimento adolescênciaDesenvolvimento adolescência
Desenvolvimento adolescência
psicologiaazambuja
 
Psicologia nas Relações Interpessoais O desenvolvimento humano na perspectiva...
Psicologia nas Relações Interpessoais O desenvolvimento humano na perspectiva...Psicologia nas Relações Interpessoais O desenvolvimento humano na perspectiva...
Psicologia nas Relações Interpessoais O desenvolvimento humano na perspectiva...
JliaRamosVieira1
 
Data show teorias_sobre_o_desenvolvimento_humano-4
Data show teorias_sobre_o_desenvolvimento_humano-4Data show teorias_sobre_o_desenvolvimento_humano-4
Data show teorias_sobre_o_desenvolvimento_humano-4
Paulo Barata
 
Adolescência 213
Adolescência 213Adolescência 213
Adolescência 213
Viviane Pasqualeto
 
Adolescência -> 15-16 anos
Adolescência -> 15-16 anosAdolescência -> 15-16 anos
Adolescência -> 15-16 anos
Kleverson Gomes
 
Puberdade e Adolescência - Slide
Puberdade e Adolescência - Slide Puberdade e Adolescência - Slide
Puberdade e Adolescência - Slide
Lara674095
 
Adolescer
AdolescerAdolescer
Adolescer
Eliana Graça
 
Teoria de Erikeson
Teoria de ErikesonTeoria de Erikeson
Teoria de Erikeson
MartaCatarinaMachado
 
Teoria de Erikeson
Teoria de Erikeson Teoria de Erikeson
Teoria de Erikeson
MartaCatarinaMachado
 
Adolescência
Adolescência  Adolescência
Adolescência
Eliana Graça
 
Crescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adulto
Crescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adultoCrescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adulto
Crescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adulto
Van Der Häägen Brazil
 
Infância...
Infância...Infância...
Infância...
Guima2011
 
Slides fases erikson
Slides fases eriksonSlides fases erikson
Slides fases erikson
Kriska Vieira
 
A Teoria de Erikson
A Teoria de EriksonA Teoria de Erikson
A Teoria de Erikson
junioragogo
 
Teoria do desenvolvimento psicossocial erikson
Teoria do desenvolvimento psicossocial eriksonTeoria do desenvolvimento psicossocial erikson
Teoria do desenvolvimento psicossocial erikson
Geiza F. Barbosa
 
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIADESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
Elayne Camilo
 
Psicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e EducacionalPsicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e Educacional
mluisavalente
 
Dsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certo
Dsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certoDsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certo
Dsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certo
Viviane Pasqualeto
 
Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia
Sara Avelinos
 

Semelhante a Resumo sobre Psi_D.H_-_Adolescencia.pptx (20)

As etapas do desenvolvimento de uma pessoa
As etapas do desenvolvimento de uma pessoaAs etapas do desenvolvimento de uma pessoa
As etapas do desenvolvimento de uma pessoa
 
Desenvolvimento adolescência
Desenvolvimento adolescênciaDesenvolvimento adolescência
Desenvolvimento adolescência
 
Psicologia nas Relações Interpessoais O desenvolvimento humano na perspectiva...
Psicologia nas Relações Interpessoais O desenvolvimento humano na perspectiva...Psicologia nas Relações Interpessoais O desenvolvimento humano na perspectiva...
Psicologia nas Relações Interpessoais O desenvolvimento humano na perspectiva...
 
Data show teorias_sobre_o_desenvolvimento_humano-4
Data show teorias_sobre_o_desenvolvimento_humano-4Data show teorias_sobre_o_desenvolvimento_humano-4
Data show teorias_sobre_o_desenvolvimento_humano-4
 
Adolescência 213
Adolescência 213Adolescência 213
Adolescência 213
 
Adolescência -> 15-16 anos
Adolescência -> 15-16 anosAdolescência -> 15-16 anos
Adolescência -> 15-16 anos
 
Puberdade e Adolescência - Slide
Puberdade e Adolescência - Slide Puberdade e Adolescência - Slide
Puberdade e Adolescência - Slide
 
Adolescer
AdolescerAdolescer
Adolescer
 
Teoria de Erikeson
Teoria de ErikesonTeoria de Erikeson
Teoria de Erikeson
 
Teoria de Erikeson
Teoria de Erikeson Teoria de Erikeson
Teoria de Erikeson
 
Adolescência
Adolescência  Adolescência
Adolescência
 
Crescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adulto
Crescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adultoCrescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adulto
Crescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adulto
 
Infância...
Infância...Infância...
Infância...
 
Slides fases erikson
Slides fases eriksonSlides fases erikson
Slides fases erikson
 
A Teoria de Erikson
A Teoria de EriksonA Teoria de Erikson
A Teoria de Erikson
 
Teoria do desenvolvimento psicossocial erikson
Teoria do desenvolvimento psicossocial eriksonTeoria do desenvolvimento psicossocial erikson
Teoria do desenvolvimento psicossocial erikson
 
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIADESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
 
Psicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e EducacionalPsicologia escolar e Educacional
Psicologia escolar e Educacional
 
Dsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certo
Dsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certoDsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certo
Dsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certo
 
Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia
 

Mais de BeatrizVieira226546

Psicologia Percepção -Estágio Básico 1
Psicologia Percepção -Estágio Básico 1Psicologia Percepção -Estágio Básico 1
Psicologia Percepção -Estágio Básico 1
BeatrizVieira226546
 
Psicologia e Educação - Estágio Básico P
Psicologia e Educação - Estágio Básico PPsicologia e Educação - Estágio Básico P
Psicologia e Educação - Estágio Básico P
BeatrizVieira226546
 
Psicologia EstagSAÚDE MENTAL - PL 9.pptx
Psicologia EstagSAÚDE MENTAL - PL 9.pptxPsicologia EstagSAÚDE MENTAL - PL 9.pptx
Psicologia EstagSAÚDE MENTAL - PL 9.pptx
BeatrizVieira226546
 
Psicologia Lesões do snc.pptx (Neuroanat
Psicologia Lesões do snc.pptx (NeuroanatPsicologia Lesões do snc.pptx (Neuroanat
Psicologia Lesões do snc.pptx (Neuroanat
BeatrizVieira226546
 
Psicologia Processos Básicos EMOCAO.pptx
Psicologia Processos Básicos EMOCAO.pptxPsicologia Processos Básicos EMOCAO.pptx
Psicologia Processos Básicos EMOCAO.pptx
BeatrizVieira226546
 
Processos GrupaisKURT LEWIN 2103 v2.pptx
Processos GrupaisKURT LEWIN 2103 v2.pptxProcessos GrupaisKURT LEWIN 2103 v2.pptx
Processos GrupaisKURT LEWIN 2103 v2.pptx
BeatrizVieira226546
 
Slide -Ps Desenvolvimento Pré-natal.pptx
Slide -Ps Desenvolvimento Pré-natal.pptxSlide -Ps Desenvolvimento Pré-natal.pptx
Slide -Ps Desenvolvimento Pré-natal.pptx
BeatrizVieira226546
 

Mais de BeatrizVieira226546 (7)

Psicologia Percepção -Estágio Básico 1
Psicologia Percepção -Estágio Básico 1Psicologia Percepção -Estágio Básico 1
Psicologia Percepção -Estágio Básico 1
 
Psicologia e Educação - Estágio Básico P
Psicologia e Educação - Estágio Básico PPsicologia e Educação - Estágio Básico P
Psicologia e Educação - Estágio Básico P
 
Psicologia EstagSAÚDE MENTAL - PL 9.pptx
Psicologia EstagSAÚDE MENTAL - PL 9.pptxPsicologia EstagSAÚDE MENTAL - PL 9.pptx
Psicologia EstagSAÚDE MENTAL - PL 9.pptx
 
Psicologia Lesões do snc.pptx (Neuroanat
Psicologia Lesões do snc.pptx (NeuroanatPsicologia Lesões do snc.pptx (Neuroanat
Psicologia Lesões do snc.pptx (Neuroanat
 
Psicologia Processos Básicos EMOCAO.pptx
Psicologia Processos Básicos EMOCAO.pptxPsicologia Processos Básicos EMOCAO.pptx
Psicologia Processos Básicos EMOCAO.pptx
 
Processos GrupaisKURT LEWIN 2103 v2.pptx
Processos GrupaisKURT LEWIN 2103 v2.pptxProcessos GrupaisKURT LEWIN 2103 v2.pptx
Processos GrupaisKURT LEWIN 2103 v2.pptx
 
Slide -Ps Desenvolvimento Pré-natal.pptx
Slide -Ps Desenvolvimento Pré-natal.pptxSlide -Ps Desenvolvimento Pré-natal.pptx
Slide -Ps Desenvolvimento Pré-natal.pptx
 

Último

AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  FaciaAULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AntonioXavier35
 
VIAS+E+ADMINISTRAÇÃO+DE+MEDICAMENTOS-+AULA+03 (2).pdf
VIAS+E+ADMINISTRAÇÃO+DE+MEDICAMENTOS-+AULA+03 (2).pdfVIAS+E+ADMINISTRAÇÃO+DE+MEDICAMENTOS-+AULA+03 (2).pdf
VIAS+E+ADMINISTRAÇÃO+DE+MEDICAMENTOS-+AULA+03 (2).pdf
kailanejoyce4
 
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
BarbaraKelle
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
walterjose20
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
jhordana1
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Lenilson Souza
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
jhordana1
 

Último (9)

AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  FaciaAULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
 
VIAS+E+ADMINISTRAÇÃO+DE+MEDICAMENTOS-+AULA+03 (2).pdf
VIAS+E+ADMINISTRAÇÃO+DE+MEDICAMENTOS-+AULA+03 (2).pdfVIAS+E+ADMINISTRAÇÃO+DE+MEDICAMENTOS-+AULA+03 (2).pdf
VIAS+E+ADMINISTRAÇÃO+DE+MEDICAMENTOS-+AULA+03 (2).pdf
 
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
 

Resumo sobre Psi_D.H_-_Adolescencia.pptx

  • 1. Em Psicologia do Desenvolvimento Humano Por @beattrizviieira
  • 2. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. Definição de Adolescência Teorias do Desenvolvimento Adolescente Desenvolvimento Físico na Adolescência Desenvolvimento Cognitivo na Adolescência Desenvolvimento Emocional na Adolescência Desenvolvimento Social na Adolescência Problemas e Desafios na Adolescência Abordagens Terapêuticas na Adolescência Desenvolvimento Vocacional e Educação na Adolescência Questões Contemporâneas na Adolescência 10.
  • 3. Sou uma estudante de psicologia, gosto de explorar artigos, leituras e novas formas de aprender. Sempre gostei de fazer resumos eficientes e um deles você tera acesso por agora, espero que te ajude muito!
  • 4. Neste resumo fizemos apuração nos melhores sites para estudantes. Google Student, Scielo, Lilac, livros...
  • 5. Início e término da adolescência A Organização Mundial de Saúde (OMS) define adolescência como sendo o período da vida que começa aos 1 0 anos e termina aos 1 9 anos completos. Para a OMS, a adolescência é dividida emtrês fases: Pré-adolescência – dos 1 0 aos 1 4 anos, Adolescência – dos 1 5 aos 1 9 anos completos. Estatuo da Criança e do Adolescente Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), considera- se criança o indivíduo de 0 a 12 anos incompletos. Adolescente é aquele que está entre 1 2 e 1 8 anos incompletos. Conceito A adolescência é a etapa da vida compreendida entre a infância e a fase adulta, marcada por um complexo processo de crescimento e desenvolvimento biopsicossocial. Puberdade ≠ Adolescência @beattrizviieira Enquanto a adolescência é um marco que tem relação com a idade e com as mudanças sociais, a puberdade envolve fatores biológicos – podendo, inclusive, ter duração e acontecer emidades diferentes para cada uma de nós!
  • 6. Físicas Sociais Muitos jovens alcançarão a sua altura adulta máxima ao final da puberdade. Além dos estirões de crescimento, outras mudanças físicas podem acontecer tanto em mulheres quanto em homens, incluindo odor corporal, acne e o aparecimento de mais pelos corporais. É nessa fase que observamos, por exemplo, o crescimento rápido em tamanho, o surgimento dos pelos pubianos, aumento da oleosidade da pele,surgimento de odor nas axilas, aumento do seio das meninas e aumento do volume testicular dos meninos. @beattrizviieira Cognitivas Este desenvolvimento do pensamento permite ao jovemrefletir acerca de si mesmo e abstrair sobre os mais variados temas do mundo. É na adolescência que “nasce” o mundo interior e se desenvolve a capacidade de introspeção, insight e de pensar sobre si mesmo, dando início ao processo de construção da identidade. Emocionais Uma característica muito comumnessa fase da vida são as constantes oscilações de humor, que muitas vezes levam os adolescentes a ser caracterizados como “dramáticos” ou “exagerados” emsuas expressões. Uma das mudanças mais comuns na rotina dos adolescentes é a diminuição do tempo que eles investem na convivência familiar, sendo essa uma das principais alterações de relacionamento que eles vivenciam. Para muitos pais isso representa umsinal de alerta e perigo, pelo medo que seus filhos “se percam” dos valores ensinados.
  • 7. Jean Piaget, ao longo das décadas de 1 930 e 1950, trouxe ao mundo uma teoria inovadora do desenvolvimento cognitivo, que se destacou de maneiras significativas das concepções prevalecentes da época. A teoria de Piaget oferece uma abordagemúnica sobre como as crianças desenvolvemuma compreensão do mundo ao seu redor. Teoria do desenvolvimento cognitivo de Piaget Características Piaget Contraponto à Inteligência Fixa: Uma das principais rupturas de Piaget com as teorias contemporâneas foi sua rejeição da ideia de que a inteligência é um traço fixo. Emvez disso, ele viu o desenvolvimento cognitivo como uminterplay dinâmico entre maturação biológica e interação com o ambiente. Desenvolvimento Discontínuo: Ao contrário de teorias que propunham uma progressão linear e contínua do desenvolvimento, Piaget postulou que o desenvolvimento cognitivo ocorre de maneira descontínua, com períodos de estabilidade seguidos por transições qualitativas para novos estágios. Teoria do desenvolvimento psicossocial de Erikson A teoria de Erikson advoga que a vida humana pode ser entendida emtermos de estágios evolutivos. Emcada estágio da evolução humana alguma forma de ajustamento precisa ser feita ou alguma forma deve ocorrer para tornar possível ao indivíduo alcançar os objetivos da vida humana plenamente amadurecida Estágio 1: Confiança vs. Desconfiança (Infância desde o nascimento até aos 18 meses); Estágio 2: Autonomia vs. Vergonha e Dúvida (crianças de 18 meses a três anos); Estágio 3: Iniciativa vs. Culpa (anos pré-escolares de três a cinco anos); Estágio 4: Diligência vs. Inferioridade (anos do ensino médio de seis a 11anos); Estágio 5: Identidade vs. Confusão (adolescência de 12a 18anos); Estágio 6: Intimidade vs. Isolamento (jovem adulto de 18a 40 anos); Estágio 7:Generatividade vs. Estagnação (meia-idade de 40 a 65); Estágio 8: Integridade vs. Desespero (maioridade dos 65 anos até a morte). Etapas Erikson @beattrizviieira
  • 8. Puberdade Crescimento físico Mudanças Hormonais A puberdade é umperíodo de intensas modificações no corpo de meninas e meninos que os prepara para a vida adulta e para o início da fase reprodutiva. A puberdade marca a passagem da infância para a fase adulta e resulta emuma série de modificações no corpo e mente do indivíduo. @beattrizviieira Testosterona, estradiol e progesterona são os hormônios que iniciam as alterações físicas emmeninos e meninas. Como a produção hormonal da puberdade está bastante relacionada ao sistema nervoso central, é comumque tanto meninos como meninas passem por alterações de humor, que são típicas dessa fase. Durante a puberdade, o ganho estatural anual passa de 5,3 a 7,0cmnas meninas e de 5,0 a 7,5cmnos meninos, no momento do pico de crescimento (5), que ocorre emtorno de 1 2 e 1 4 anos nos sexos feminino e masculino, respectivamente. Desenvolvimento Sexual Essa fase é marcada, principalmente, pelo desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários e o início da fase reprodutiva, tanto do homem quanto da mulher. Nas meninas, o primeiro sinal da puberdade é o surgimento do chamado broto mamário, enquanto que nos meninos é o aumento dos testículos.
  • 9. Pensamento Abtrato Autoconsciência @beattrizviieira À medida que o córtex pré-frontal se desenvolve e a capacidade de pensamento abstrato aumenta, os adolescentes serão capazes de se identificar mais profundamente com os outros. O pensamento abstrato significa que os adolescentes podem sentir mais plenamente como as regras estão relacionadas a idéias como justiça, bem coletivo e segurança. Raciocínio Lógico O desenvolvimento do raciocínio lógico das crianças e adolescentes é fundamental para que eles aprendam a resolver problemas e a encontrar soluções para as questões do dia a dia, não apenas na infância, mas tambémna vida adulta. Por isso, o papel dos pais e da escola nesse desenvolvimento é de grande importância. Desenvolvimento da identidade A construção da identidade pessoal é considerada a tarefa mais importante da adolescência, o passo crucial da transformação do adolescente em adulto produtivo e maduro. Construir uma identidade, para Erikson (1 972), implica emdefinir quema pessoa é, quais são seus valores e quais as direções que deseja seguir pela vida. No início da adolescência, o indivíduo começa a desenvolver a capacidade de pensamento lógico e abstrato. Essa crescente sofisticação leva a um aumento da consciência de si próprio e da capacidade de refletir sobre si mesmo.
  • 10. Mudanças emocionais Durante a adolescência, as regiões do cérebro que controlam as emoções se desenvolvem e amadurecem. Essa fase é caracterizada por surtos aparentemente espontâneos que podem ser desafiadores para os pais e professores, que frequentemente são os alvos mais visados. Autonomia Ela representa a independência e responsabilidade que o indivíduo terá quando crescer e, por esse motivo, é necessário incentivá-la ao longo dos anos. Trabalhar a autonomia na adolescência pode ser a chave para ummundo com pessoas mais decididas e seguras de si. Relacionamentos interpessoais “Considerando que na adolescência as mudanças ocorrem também na esfera psicossocial, a integração entre pares é aspecto fundamental que requer maior atenção dos adultos dada a sua importância na constituição do ser adolescente. Nesta perspectiva, Rocha et al. (2003) destacam que o relacionamento interpessoal pode tornar-se e manter-se harmônico e prazeroso, permitindo umtrabalho cooperativo, em equipe, com integração de esforços ou, ao contrário, pode tornar-se tenso, conflitante, levando à desintegração de esforços, à perda de energias e à crescente deterioração do desempenho grupal e até mesmo à sua dissolução.” Mudanças afetivas Intensidade Emocional: Durante a adolescência, as emoções tendem a ser mais intensas e variadas, devido às mudanças hormonais e neurais que ocorrem nessa fase. Conflitos Emocionais: Os adolescentes podem enfrentar conflitos emocionais internos, como lidar com a pressão para se encaixar socialmente, gerenciar expectativas dos pais e enfrentar mudanças na autoimagem e autoestima. Vínculos Afetivos: Durante a adolescência, os vínculos emocionais com a família, amigos e pares românticos se tornam mais significativos, influenciando o bem-estar emocional e social. Exploração Emocional: Os adolescentes podem experimentar uma ampla gama de emoções, desde alegria e entusiasmo até tristeza, raiva e ansiedade, enquanto desenvolvem habilidades para lidar com essas emoções de maneira saudável. @beattrizviieira
  • 11. @beattrizviieira Desenvolvimento da moral e valores Grupos de pares e influências sociais Na adolescência, a afiliação com um grupo de pares desviantes tem forte impacto no desenvolvimento de comportamentos delinquentes (p. ex. evasão escolar, pichação, vandalismo, roubo, violência, uso de substâncias). A influência de pares na adolescência muitas vezes ocorre por pressão social. A adolescência caracteriza-se por ser um período de construção de valores sociais e de interesse por problemas éticos e ideológicos. O adolescente aspira à perfeição moral e expressa umgrande altruísmo o que frequentemente origina revoltas por descobrir que a sociedade não se coaduna com os valores que defende. Desenvolvimento da Empatia Habilidades Sociais Durante a adolescência, os jovens estão emumestágio crucial para o desenvolvimento da empatia, que é a capacidade de compreender e compartilhar os sentimentos dos outros. Isso envolve reconhecer as emoções alheias, mostrar compaixão e agir de maneira empática em relação às experiências dos outros. Os adolescentes estão aprendendo a navegar nas complexidades das interações sociais. Isso inclui habilidades como comunicação eficaz, resolução de conflitos, negociação, cooperação e liderança. Essas habilidades são fundamentais para estabelecer relacionamentos saudáveis e construir redes de suporte social.
  • 12. Gravidez Risco de comportamentos de risco O uso de álcool por adolescentes está fortemente associado à morte violenta, queda no desempenho escolar, dificuldades de aprendizado, prejuízo no desenvolvimento e estruturação das habilidades cognitivo- comportamentais e emocionais do jovem. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), o consumo por adolescentes e jovens pode ter sequelas neuroquímicas, emocionais, déficit de memória, perda de rendimento escolar, retardo no aprendizado e no desenvolvimento de habilidades, entre outras. @beattrizviieira Questões de identidade e pressões sociais “Marcia (1966) apresenta duas dimensões essenciais na formação de qualquer identidade pelo adolescente: uma crise ou exploração e umcomprometimento ou compromisso. Por crise ou exploração, Marcia (1966) entende o período de tomada de decisão, quando antigos valores e antigas escolhas são reexaminados, podendo ser de forma tumultuada ou ocorrer gradualmente.” Bullying Bully ing é uma situação que se caracteriza por agressões intencionais, verbais, virtuais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um ou mais colegas. Pode ocorrer em qualquer contexto social, como escolas, universidades, famílias, vizinhança e locais de trabalho. “Os resultados revelam que as vivências de cyberbullying podemcausar impactos de ordem emocional e comportamental na vida dos jovens...” A gravidez na adolescência é considerada a que ocorre entre os 10 e 20 anos, de acordo coma Organização Mundial de Saúde (OMS). Apontada como uma gestação de alto risco decorrente das preocupações que traz à mãe e ao recém nascido, a gravidez nesta faixa etária pode acarretar problemas sociais e biológicos. Independentemente de ser planejada ou não, a gravidez precoce aumentará o risco de morte materna e infantil, bem como o risco de parto prematuro, anemia, aborto espontâneo, eclâmpsia e depressão pós-parto.
  • 13. Terapia Individual Terapia em Grupo Terapia Familiar A terapia individual consiste emsessões somente como paciente e o psicólogo. O adolescente pode falar livremente sobre suas preocupações, anseios e medos. O psicólogo faz a escuta e promove reflexões para que ele chegue a uma conclusão própria. A terapia emgrupo tambémpode ser benéfica para o adolescente, dependendo da sua personalidade. Os mais tímidos certamente preferem a terapia individual enquanto os mais extrovertidos se adaptam às conversas emgrupo sem estresse. Estar emcontato com adolescentes passando pela mesma situação pode deixar o paciente mais à vontade. Ele pode ficar aliviado ao saber que outros indivíduos da mesma idade têm experiências semelhantes. A terapia familiar é outro tipo de terapia pertinente para adolescentes. Se os problemas @beattrizviieira familiares são a principal fonte de desconforto emocional e psicológico, eles podem ser resolvidos através do diálogo e da cooperação na terapia familiar. Ter conversas íntimas e sinceras com entes queridos na presença de um desconhecido, por mais que seja umprofissional experiente, pode ser desconfortável a princípio. Assim, familiares devem ter paciência para que o lanço entre pacientes e profissional seja construído com naturalidade.
  • 14. Influência Familiar “A influência do contexto familiar no processo de desenvolvimento vocacional dos adolescentes e jovens está amplamente estudada (Whiston & Keller, 2004), uma vez que este se constitui como o primeiro e mais signifi cativo contexto de desenvolvimento e de transmissão de modelos de referência (Gonçalves, 2008; Malmberg, Ehrman, & Lithén, 2005).” “...sendo a insegurança no trabalho dos pais facilmente percebida pelos seus fi lhos, a situação profi ssional parental poderá ter implicações signifi cativas para o seu desenvolvimento vocacional.” O que a pesquisa diz? Por que apoiar? Apoiar o desenvolvimento vocacional, não é, somente, fazer comque o jovemindique uma escolha vocacional, implica um desenvolvimento processual e divisório, no qual ele vai fazendo ajustamentos sucessivos para se ir ajustando às mudanças que ocorrem ao longo da carreira. Como realizar o processo de educação? @beattrizviieira Uma abordagemessencial ao educar adolescentes nos dias atuais é reconhecer que eles não são mais crianças, e tratá-los como tal. Isso significa entender suas necessidades, desejos e desafios específicos dessa fase de transição, ao mesmo tempo em que se mantémuma visão equilibrada sobre seu desenvolvimento.
  • 15. Desafios da saúde mental, como ansiedade e depressão A adolescência (10 a 19 anos) é ummomento único, que molda as pessoas para a vida adulta. Enquanto a maioria dos adolescentes tem uma boa saúde mental, múltiplas mudanças físicas, emocionais e sociais, incluindo a exposição à pobreza, abuso ou violência, podem tornar os adolescentes vulneráveis a condições de saúde mental. Promover o bem-estar psicológico e protegê-los de experiências adversas e fatores de risco que possam afetar seu potencial de prosperar não são apenas fundamentais para seu bem-estar, mas também para sua saúde física e mental na vida adulta. @beattrizviieira Principais fatos Uma em cada seis pessoas tem entre 10 e 19 anos. As condições de saúde mental são responsáveis por 16% da carga global de doenças e lesões em pessoas com idade entre 10 e 19 anos. Metade de todas as condições de saúde mental começam aos 14 anos de idade, mas a maioria dos casos não é detectada nem tratada. Em todo o mundo, a depressão é uma das principais causas de doença e incapacidade entre adolescentes. O suicídio é a terceira principal causa de morte entre adolescentes de 15 a 19 anos. As consequências de não abordar as condições de saúde mental dos adolescentes se estendem à idade adulta, prejudicando a saúde física e mental e limitando futuras oportunidades. A promoção da saúde mental e a prevenção de transtornos são fundamentais para ajudar adolescentes a prosperar. Uso de tecnologia e redes sociais A utilização da tecnologia de forma indiscriminada pelos adolescentes provoca o desequilíbrio cognitivo do ser. Com isso, ela potencializa os transtornos de atenção, transtornos obsessivos, de ansiedade e problemas com a linguagem e a comunicação, o que afeta diretamente a aprendizagem.
  • 16. 1. SILVA, T. DE O.; SILVA, L. T. G. Os impactos sociais, cognitivos e afetivos sobre a geração de adolescentes conectados às tecnologias digitais. Revista Psicopedagogia, v. 34, n. 103, p. 87–97, 2017. Saúde mental dos adolescentes - OPAS/OMS | Organização Pan-Americana da Saúde. Disponível em: <https://www.paho.org/pt/topicos/saude-mental-dos-adolescentes>. @beattrizviieira 2. 3. DA MESTRANDA, N. et al. Desenvolvimento vocacional na adolescência: a eficácia de uma intervenção de grupo com alunos do 9o ano de escolaridade ESCOLADE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA. [s.l: s.n.]. Disponível em: <https://rdpc.uevora.pt/bitstream/10174/24629/1/Mestrado-Psicologia_da_Educa%C3%A7%C3%A3o-Lisandra_Maria_Cabral_Pacheco- Desenolvimento_vocacional_na_adolesc%C3%AAncia....pdf>. 4. BRASILEIRA DE ORIENTAÇÃO, A. et al. Revista Brasileira de Orientação Profissional. [s.l: s.n.]. Disponível em: <https://www.redalyc.org/pdf/2030/203014934004.pdf>. Acesso em: 6 abr. 2024. PSICÓLOGA THAIANA. Terapia para adolescentes. Disponível em: <https://www.psitto.com.br/blog/terapia-para-adolescentes/>. 5. 6. Os impactos da gravidez durante a adolescência na vida das famílias. Disponível em: <https://www.desenvolvimentosocial.sp.gov.br/os- impactos-da-gravidez-durante-a-adolescencia-na-vida-das-familias/#:~:text=Independentemente%20de%20ser%20planejada%20ou>. 9. 7. JOÃO GABRIEL YAEGASHI et al. O CYBERBULLYING E SEUS IMPACTOS NA ADOLESCÊNCIA. Notandum, n. 58, p. 141–159, 22 dez. 2021. 8. LIRA, A.; CERQUEIRA, E. C.; GOMES, C. A. As relações interpessoais entre adolescentes: o teste sociométrico como recurso para superar conflitos e violências escolares. Revista Brasileira de Psicodrama, v. 24, n. 1, p. 24–33, 1 jun. 2016. O DESENVOLVIMENTO DO ADOLESCENTE. [s.l: s.n.]. Disponível em: <https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/O_Desenvolvimento_do_Adolescente_-_18_09_2019_-_Final.pdf>. 10. Estágios do Desenvolvimento Psicossocial de Erikson. Disponível em: <https://www.psymeetsocial.com/blog/artigos/estagios-de- desenvolvimento-psicossocial-de-erikson>. 11. PSICÓLOGO, A. DO. A Teoria de Desenvolvimento Cognitivo de Piaget. Disponível em: <https://academiadopsicologo.com.br/areas-de- atuacao/a-teoria-de-desenvolvimento-cognitivo-de-piaget/>.