SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
A ADOLESCÊNCIA
15-16 ANOS
Adolescência
 Pré-adolescência – período anterior aos 10-12 anos
 Adolescência (período central) – 13-16 anos
 Adolescência (período final) – 17-21 anos
Adolescência
O As mudanças implicam a necessidade de se
adaptar a elas, e quanto mais rapidamente se
produzem tanto mais difícil será a adaptação.
Durante os últimos anos da infância a vida
desenrola-se a um ritmo relativamente calmo.
As primeiras adaptações ao ambiente físico e
social encontram uma solução bastante
satisfatória na época em que a criança chega
à idade escolar. A partir de então, e até à
adolescência, as novas adaptações vão-se
realizando de forma gradual, com tempo
suficiente e com a ajuda de pais e mestres, o
que forma a adaptação relativamente fácil.
Visão da neuropsicologia
*por volta dos 15, 16 anos de idade, o
desenvolvimento biológico do ser humano é
concluído. O mesmo não ocorre com os
aspectos emocional e cognitivo.
"O crescimento cognitivo é a capacidade
mental do indivíduo, tudo o que envolve o
aprendizagem. Já o desenvolvimento
emocional está ligado ao controle dos
desejos, impulsos"
Novas competências
mentais
Adolescentes começam a ter as
habilidades computacionais e de tomada de
decisão de um adulto, caso tenham
determinado tempo e acesso à informação
Porém, no calor do momento, suas
decisões podem ser excessivamente
influenciadas pela emoção, tendo em vista
que seus cérebros confiam mais no sistema
límbico (o banco emocional do cérebro) do
que o córtex pré-frontal, mais racional,
conta Feinstein.
“Esta dualidade de competência do adolescente
pode ser muito confuso para os pais”, comenta
Johnson. Isso significa que, por vezes, os
adolescentes fazem coisas estranhas como socar a
parede ou dirigir rápido demais, mas quando
perguntados da razão, eles não conseguem achar
motivos racionais para seus atos.
Emoções intensas
O As alterações hormonais, pode dar origem a
novas experiências intensas de raiva, medo,
agressividade (inclusive para si mesmo), excitação
e atração sexual.
O Ao longo da adolescência, o sistema límbico está
sob maior controle do córtex pré-frontal, a área
logo atrás da testa, associada com o
planejamento, o controle de impulsos e o
pensamento de ordem superior.
O Enquanto outras áreas do cérebro começam a
ajudar a processar a emoção, os adolescentes
mais velhos ganham mais equilíbrio nesta área.
Até lá, porém, muitas vezes eles são mal
interpretados por professores e pais, diz Feinstein.
O “Você pode ter todo o cuidado possível e ainda
assim causar choro ou raiva porque eles
simplesmente interpretam mal o que você diz”,
completa.
“Eu sou o centro do universo – e
este universo não é bom o
suficiente!”
O As alterações hormonais na puberdade têm enormes efeitos no cérebro,
uma das quais é o estímulo à produção de mais receptores de ocitocina.
O Enquanto a ocitocina é frequentemente descrita como o “hormônio do
vínculo afetivo”, a maior sensibilidade aos seus efeitos no sistema
límbico também tem sido associada à sensação de autoconsciência,
fazendo com que um adolescente realmente pense que todos estão
olhando para ele. Segundo pesquisadores, esses sentimentos atingem o
pico em torno dos 15 anos de idade.
O Embora isso possa fazer com que um adolescente pareça egocêntrico
(e em sua defesa, eles têm que enfrentar muita coisa acontecendo ao
mesmo tempo), as mudanças no cérebro adolescente podem
igualmente impulsionar alguns dos esforços mais idealistas enfrentados
pelos jovens ao longo da história.
O “É a primeira vez que eles estão vendo a si mesmos no mundo”, diz
Johnson. Seu sentido de maior autonomia abre os olhos para o que está
além de suas famílias e da escola. “Eles estão se perguntando talvez
pela primeira vez que tipo de pessoa querem ser e que tipo de lugar
querem que o mundo seja”, acrescenta.
Adolescência
Diversas tarefas de desenvolvimento pertencem principalmente
às fases intermediária e final da adolescência:
O Aceitar o físico adulto e suas características pessoais;
O Desenvolver independência emocional dos pais e figuras de
autoridade;
O Desenvolver perícia na comunicação interpessoal;
Realizar relacionamento com colegas e outras pessoas, tanto
individualmente como no grupo;
O Aceitar-se e confiar nas próprias habilidades e possibilidades;
O Fortalecer o autocontrole em base de uma escala de valores
e princípios;
O Ter modelos humanos para identificação.**
Adolescência
Adolescência
CURIOSIDADE
Efeitos Psicológicos da Maturação Precoce e Tardia
O Maturação nos meninos:
O Meninos com amadurecimento precoce:
O Mais equilibrados;
O Tranquilos;
O Afáveis;
O Populares e inclinados a liderança;
O Menos impulsivos (em relação aos que amadurecem
mais tarde);
O Se preocupam em ser estimados;
O Cautelosos nas relações;
O Limitados por regras e rotinas;
O O desempenho cognitivo é superior aos que
amadurecem mais tarde.
CURIOSIDADE
Efeitos Psicológicos da Maturação Precoce e Tardia
O Maturação nos meninos:
O Meninos com amadurecimento tardio:
O Sentem-se mais incompetentes;
O Inibidos;
O Rejeitados;
O Dominados;
O Dependentes;
O Agressivos;
O Inseguros ou depressivos;
O Habilidades sociais inferiores aos que amadurecem
mais cedo;
O Tem pior opinião a seu próprio respeito.
(PAPALIA, Diane E. Desenvolvimento Humano. Artmed 2006).
CURIOSIDADE
Efeitos Psicológicos da Maturação Precoce e Tardia
O Maturação nas meninas:
O Meninas com amadurecimento precoce:
O Menos sociáveis;
O Menos expressivas;
O Menos equilibradas;
O Mais introvertidas e tímidas;
O Mais negativas com relação a menarca;
O São mais vulneráveis ao sofrimento psicológico;
O Tendem a associar-se com amigas anti-sociais;
O Imagem corpora e piores do que as meninas com
maturação mais tardia.
O Risco de sofrer problemas de saúde mental (incluindo
depressão), comportamentos inadequados, de transtornos
alimentares, de abuso de substâncias e de tentativas de
suicídio.
Adolescência
O Saúde Física e Mental
Meninos e meninas
que entram na
puberdade cedo ou
cuja maturação
cognitiva está
atrasada são
especialmente
propensos a
comportamento de
risco.
Adolescência
O Saúde Física e Mental
O Boa forma física
O Uma vida sedentária na adolescência pode
levar a em maior risco de obesidade,
diabete, doença cardíaca e câncer.
O Necessidade de sono.
O Mesmo tempo de sono (9h por noite)
O Mudança no ritmo circadiano
Adolescência
O Saúde Física e Mental
O Distúrbios de Nutrição e de Alimentação
O Adolescentes precisam de uma dieta que
contenha:
O Cálcio
O Ferro
O Zinco
Adolescência
O Saúde Física e Mental
O Distúrbios de Nutrição e de Alimentação
O Obesidade
O Anorexia Nervosa
O Bulimia Nervosa
O Uso e abuso de drogas
O Drogas de porta de entrada:
O Álcool
O Cigarro
O Maconha
ARTIGO
Título: Adolescentes, vulnerabilidade, sexualidade e saúde
mental.
Autores: Carla R. Silva; Helen I. Freitas; Roseli E. Lopes.
SILVA, Carla R.; FREITAS, Helen I.; LOPES, Roseli E.
Adolescentes, vulnerabilidade, sexualidade e saúde mental.
Simpósio Internacional de Adolescentes. 2005.
Adolescência
O Bibliografia
O ABERASTURY, A. & KNOBEL, M. (1981). Adolescência normal – um enfoque
psicanalítico. Porto Alegre: Artes Médicas.
O BEE, H. L.; MITCHELL, S. K. (1984). A pessoa em desenvolvimento. Tradução
Jamir Martins. São Paulo: Harper & Row do Brasil.
O COSTA, M. (1986). Sexualidade na adolescência, dilemas e crescimento. Porto
Alegre: J & PM.
O GREESNPAN, S. I.; GREESNPAN, N. T. (1993). Entrevista clínica com
crianças. Tradução D. Batista. Porto Alegre: Artes Médicas.
O KOLLER, S. H. (Org.). (2002). Adolescência e psicologia: concepções, práticas
e reflexões críticas. Rio de Janeiro: Conselho Regional de Psicologia.
O MUSSEN, P. H. et al. (1995). Desenvolvimento e personalidade da criança. 3.
ed. Tradução Maria Lúcia G. Leite Rosa. São Paulo: Harper & Row do Brasil.
O PAPAGLIA, D. E.; OLDS, S. W. (2000). Desenvolvimento humano. 7 ed.
Tradução Daniel Bueno. Porto Alegre: Artes Médicas Sul.
O RAPPAPORT, C. L. (Org.). (1981). Psicologia do Desenvolvimento. São Paulo:
EPU. Vols. 1, 2 e 3.
O VYGOTSKY, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem,
desenvolvimento e aprendizagem. Tradução Maria da Penha Villalobos. São
Paulo: Ícone; Editora da Universidade de São Paulo, 1991.
O Bibliografia:
O GESSEL, Psicologia evolutiva de 1 a 16 aflos, Ed.
Paidós, Buenos Aires, 1963.
O HURLOCK, Desarrolio Psicológico dei Nulo, Ed.
del Castillo, Madrid, 1963.
O “Nuestro Tiempo”, nº 211, Janeiro 1972. Este
número é dedicado todo à adolescência.
O HURLOCK, Psicologia de la adolescência, Ed.
Paidós.
O DEBESSE, La adolescência. Vergara. A
adolescência é abordada do ponto de vista
individual e social.
O MORAGAS, Pedagogia familiar, Ed. Lumen,
Barcelona, 1964.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Adolescentes e drogas
Adolescentes e drogasAdolescentes e drogas
Adolescentes e drogas
 
Depressão Infância e Adolescência
Depressão Infância e AdolescênciaDepressão Infância e Adolescência
Depressão Infância e Adolescência
 
Dinâmicas para palestras sobre drogas
Dinâmicas para palestras sobre drogasDinâmicas para palestras sobre drogas
Dinâmicas para palestras sobre drogas
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
Adolescencia
AdolescenciaAdolescencia
Adolescencia
 
Terapia cognitivo comportamental para as disfunções sexuais
Terapia cognitivo comportamental para as disfunções sexuaisTerapia cognitivo comportamental para as disfunções sexuais
Terapia cognitivo comportamental para as disfunções sexuais
 
Transtornos ansiosos na infância e adolescência
Transtornos ansiosos na infância e adolescênciaTranstornos ansiosos na infância e adolescência
Transtornos ansiosos na infância e adolescência
 
Transtorno de ansiedade
Transtorno de ansiedadeTranstorno de ansiedade
Transtorno de ansiedade
 
Palestra sobre o alcoolismo
Palestra sobre o alcoolismoPalestra sobre o alcoolismo
Palestra sobre o alcoolismo
 
Adolescência 213
Adolescência 213Adolescência 213
Adolescência 213
 
Palestra Depressão e Ansiedade
Palestra Depressão e AnsiedadePalestra Depressão e Ansiedade
Palestra Depressão e Ansiedade
 
Slides infanto completo
Slides infanto completoSlides infanto completo
Slides infanto completo
 
Alcoolismo (4)
Alcoolismo (4)Alcoolismo (4)
Alcoolismo (4)
 
Drogas e alcool
Drogas e alcool Drogas e alcool
Drogas e alcool
 
Sexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescênciaSexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescência
 
Chegou a adolescência
Chegou a adolescênciaChegou a adolescência
Chegou a adolescência
 
Slides sobre TDAH
Slides sobre TDAHSlides sobre TDAH
Slides sobre TDAH
 
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
Slides sexualidade na adolescência (palestra infanto)
 
ÁLcool e outras drogas
ÁLcool e outras  drogasÁLcool e outras  drogas
ÁLcool e outras drogas
 
Sexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e AprendizagemSexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e Aprendizagem
 

Destaque

Principais teorias da adolescência
Principais teorias da adolescênciaPrincipais teorias da adolescência
Principais teorias da adolescênciaViviane Pasqualeto
 
Como se tornar um líder do século 21
Como se tornar um líder do século 21Como se tornar um líder do século 21
Como se tornar um líder do século 21Supply Chain Today
 
8 coisas para fazer antes de se tornar líder da igreja
8 coisas para fazer antes de se tornar líder da igreja8 coisas para fazer antes de se tornar líder da igreja
8 coisas para fazer antes de se tornar líder da igrejaRev. Giovanni Guimarães
 
Crescimento maturação plasticidade
Crescimento maturação plasticidadeCrescimento maturação plasticidade
Crescimento maturação plasticidadeedudeoliv
 
Apresentação boxe
Apresentação   boxeApresentação   boxe
Apresentação boxesoniacoradi
 
Etapas da adolescencia
Etapas da adolescenciaEtapas da adolescencia
Etapas da adolescenciaPAFB
 
Principios e valores - Pastor Reis
Principios e valores - Pastor ReisPrincipios e valores - Pastor Reis
Principios e valores - Pastor ReisVanguarda Cristã
 
Requisitos nutricionais na idade escolar
Requisitos nutricionais na idade escolarRequisitos nutricionais na idade escolar
Requisitos nutricionais na idade escolarSara Bagagem
 
Tudo sobre Sexualidade
Tudo sobre SexualidadeTudo sobre Sexualidade
Tudo sobre SexualidadeAna Luzia
 
Crescimento e maturação na infância e adolescência
Crescimento e maturação na infância e adolescênciaCrescimento e maturação na infância e adolescência
Crescimento e maturação na infância e adolescênciaShirley Rodrigues
 
Adolescência
AdolescênciaAdolescência
AdolescênciaUFC
 
Saúde do Adolescente
Saúde do AdolescenteSaúde do Adolescente
Saúde do Adolescenteyolandasergia
 
Os problemas dos adolescentes
Os problemas dos adolescentesOs problemas dos adolescentes
Os problemas dos adolescentesAdriana Cahongo
 

Destaque (20)

Principais teorias da adolescência
Principais teorias da adolescênciaPrincipais teorias da adolescência
Principais teorias da adolescência
 
Como se tornar um líder do século 21
Como se tornar um líder do século 21Como se tornar um líder do século 21
Como se tornar um líder do século 21
 
8 coisas para fazer antes de se tornar líder da igreja
8 coisas para fazer antes de se tornar líder da igreja8 coisas para fazer antes de se tornar líder da igreja
8 coisas para fazer antes de se tornar líder da igreja
 
Trabalho sobre o boxe
Trabalho sobre o boxeTrabalho sobre o boxe
Trabalho sobre o boxe
 
Palestra 1 slideshare
Palestra 1   slidesharePalestra 1   slideshare
Palestra 1 slideshare
 
Puberdade
PuberdadePuberdade
Puberdade
 
O que é adolescência
O que é adolescênciaO que é adolescência
O que é adolescência
 
Crescimento maturação plasticidade
Crescimento maturação plasticidadeCrescimento maturação plasticidade
Crescimento maturação plasticidade
 
Apresentação boxe
Apresentação   boxeApresentação   boxe
Apresentação boxe
 
Etapas da adolescencia
Etapas da adolescenciaEtapas da adolescencia
Etapas da adolescencia
 
Adolescência
AdolescênciaAdolescência
Adolescência
 
Principios e valores - Pastor Reis
Principios e valores - Pastor ReisPrincipios e valores - Pastor Reis
Principios e valores - Pastor Reis
 
Requisitos nutricionais na idade escolar
Requisitos nutricionais na idade escolarRequisitos nutricionais na idade escolar
Requisitos nutricionais na idade escolar
 
Saude adolescente
Saude adolescenteSaude adolescente
Saude adolescente
 
Tudo sobre Sexualidade
Tudo sobre SexualidadeTudo sobre Sexualidade
Tudo sobre Sexualidade
 
Crescimento e maturação na infância e adolescência
Crescimento e maturação na infância e adolescênciaCrescimento e maturação na infância e adolescência
Crescimento e maturação na infância e adolescência
 
Adolescência
AdolescênciaAdolescência
Adolescência
 
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
 
Saúde do Adolescente
Saúde do AdolescenteSaúde do Adolescente
Saúde do Adolescente
 
Os problemas dos adolescentes
Os problemas dos adolescentesOs problemas dos adolescentes
Os problemas dos adolescentes
 

Semelhante a A adolescência: mudanças físicas e emocionais

Crescimento e desenvolvimento infanto juvenil , adolescente sofrem influência...
Crescimento e desenvolvimento infanto juvenil , adolescente sofrem influência...Crescimento e desenvolvimento infanto juvenil , adolescente sofrem influência...
Crescimento e desenvolvimento infanto juvenil , adolescente sofrem influência...Van Der Häägen Brazil
 
Desenvolvimento fisico e psíquico na adolescencia
Desenvolvimento fisico e psíquico na adolescenciaDesenvolvimento fisico e psíquico na adolescencia
Desenvolvimento fisico e psíquico na adolescenciaMari Oldoni
 
Crescer normal, salto de qualidade na fase infantil juvenil adolescente signi...
Crescer normal, salto de qualidade na fase infantil juvenil adolescente signi...Crescer normal, salto de qualidade na fase infantil juvenil adolescente signi...
Crescer normal, salto de qualidade na fase infantil juvenil adolescente signi...Van Der Häägen Brazil
 
Puberdade e Adolescência - Slide
Puberdade e Adolescência - Slide Puberdade e Adolescência - Slide
Puberdade e Adolescência - Slide Lara674095
 
Desenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoDesenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoCaio Grimberg
 
Infância...
Infância...Infância...
Infância...Guima2011
 
Crescer infantil juvenil adolescente veja de perto a beleza e inspiração que ...
Crescer infantil juvenil adolescente veja de perto a beleza e inspiração que ...Crescer infantil juvenil adolescente veja de perto a beleza e inspiração que ...
Crescer infantil juvenil adolescente veja de perto a beleza e inspiração que ...Van Der Häägen Brazil
 
O genesis do crescimento infanto juvenil é parceiro da cognição
O genesis do crescimento infanto juvenil é parceiro da cogniçãoO genesis do crescimento infanto juvenil é parceiro da cognição
O genesis do crescimento infanto juvenil é parceiro da cogniçãoVan Der Häägen Brazil
 
Infância...
Infância...Infância...
Infância...Guima2011
 
Desenvolvimento infantil (1)
Desenvolvimento infantil (1)Desenvolvimento infantil (1)
Desenvolvimento infantil (1)Paula Santos
 
O GENESIS DO CRESCIMENTO INFANTO JUVENIL É PARCEIRO DA COGNIÇÃO
O GENESIS DO CRESCIMENTO INFANTO JUVENIL É PARCEIRO DA COGNIÇÃOO GENESIS DO CRESCIMENTO INFANTO JUVENIL É PARCEIRO DA COGNIÇÃO
O GENESIS DO CRESCIMENTO INFANTO JUVENIL É PARCEIRO DA COGNIÇÃOVan Der Häägen Brazil
 
Crescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adulto
Crescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adultoCrescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adulto
Crescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adultoVan Der Häägen Brazil
 
Sexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescênciaSexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescênciagrupo5AP
 
10º (a.inf) adolescente (1)
10º (a.inf) adolescente (1)10º (a.inf) adolescente (1)
10º (a.inf) adolescente (1)Beatriz pereira
 
Crescer linear criança infantil juvenil e desenvolver, criança não é apenas v...
Crescer linear criança infantil juvenil e desenvolver, criança não é apenas v...Crescer linear criança infantil juvenil e desenvolver, criança não é apenas v...
Crescer linear criança infantil juvenil e desenvolver, criança não é apenas v...Van Der Häägen Brazil
 
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIADESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIAElayne Camilo
 

Semelhante a A adolescência: mudanças físicas e emocionais (20)

Adolescêni
AdolescêniAdolescêni
Adolescêni
 
Crescimento e desenvolvimento infanto juvenil , adolescente sofrem influência...
Crescimento e desenvolvimento infanto juvenil , adolescente sofrem influência...Crescimento e desenvolvimento infanto juvenil , adolescente sofrem influência...
Crescimento e desenvolvimento infanto juvenil , adolescente sofrem influência...
 
Desenvolvimento fisico e psíquico na adolescencia
Desenvolvimento fisico e psíquico na adolescenciaDesenvolvimento fisico e psíquico na adolescencia
Desenvolvimento fisico e psíquico na adolescencia
 
Crescer normal, salto de qualidade na fase infantil juvenil adolescente signi...
Crescer normal, salto de qualidade na fase infantil juvenil adolescente signi...Crescer normal, salto de qualidade na fase infantil juvenil adolescente signi...
Crescer normal, salto de qualidade na fase infantil juvenil adolescente signi...
 
Puberdade e Adolescência - Slide
Puberdade e Adolescência - Slide Puberdade e Adolescência - Slide
Puberdade e Adolescência - Slide
 
Desenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoDesenvolvimento humano
Desenvolvimento humano
 
Desenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoDesenvolvimento humano
Desenvolvimento humano
 
Infância...
Infância...Infância...
Infância...
 
Crescer infantil juvenil adolescente veja de perto a beleza e inspiração que ...
Crescer infantil juvenil adolescente veja de perto a beleza e inspiração que ...Crescer infantil juvenil adolescente veja de perto a beleza e inspiração que ...
Crescer infantil juvenil adolescente veja de perto a beleza e inspiração que ...
 
O genesis do crescimento infanto juvenil é parceiro da cognição
O genesis do crescimento infanto juvenil é parceiro da cogniçãoO genesis do crescimento infanto juvenil é parceiro da cognição
O genesis do crescimento infanto juvenil é parceiro da cognição
 
Ciclos vitais
Ciclos vitaisCiclos vitais
Ciclos vitais
 
Infância...
Infância...Infância...
Infância...
 
Desenvolvimento infantil (1)
Desenvolvimento infantil (1)Desenvolvimento infantil (1)
Desenvolvimento infantil (1)
 
O GENESIS DO CRESCIMENTO INFANTO JUVENIL É PARCEIRO DA COGNIÇÃO
O GENESIS DO CRESCIMENTO INFANTO JUVENIL É PARCEIRO DA COGNIÇÃOO GENESIS DO CRESCIMENTO INFANTO JUVENIL É PARCEIRO DA COGNIÇÃO
O GENESIS DO CRESCIMENTO INFANTO JUVENIL É PARCEIRO DA COGNIÇÃO
 
Crescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adulto
Crescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adultoCrescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adulto
Crescer linear criança e desenvolvimento, criança não é apenas versão do adulto
 
Sexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescênciaSexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescência
 
10º (a.inf) adolescente (1)
10º (a.inf) adolescente (1)10º (a.inf) adolescente (1)
10º (a.inf) adolescente (1)
 
Crescer linear criança infantil juvenil e desenvolver, criança não é apenas v...
Crescer linear criança infantil juvenil e desenvolver, criança não é apenas v...Crescer linear criança infantil juvenil e desenvolver, criança não é apenas v...
Crescer linear criança infantil juvenil e desenvolver, criança não é apenas v...
 
Bncc.pdf
Bncc.pdfBncc.pdf
Bncc.pdf
 
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIADESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
 

Último

Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoAnatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoMarianaAnglicaMirand
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASArtthurPereira2
 
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptPSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptAlberto205764
 
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptxENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptxcontatofelipearaujos
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOMayaraDayube
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgeryCarlos D A Bersot
 
Aula Saúde da Criança e do Adolescente.pptx
Aula Saúde da Criança e do Adolescente.pptxAula Saúde da Criança e do Adolescente.pptx
Aula Saúde da Criança e do Adolescente.pptxIgrejaBblica1
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdClivyFache
 
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaPrimeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaCristianodaRosa5
 
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASERTERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASERCarlaDaniela33
 
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdfManual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdfClivyFache
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfGustavoWallaceAlvesd
 

Último (13)

Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoAnatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
 
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptPSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
 
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptxENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
 
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãosAplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
 
Aula Saúde da Criança e do Adolescente.pptx
Aula Saúde da Criança e do Adolescente.pptxAula Saúde da Criança e do Adolescente.pptx
Aula Saúde da Criança e do Adolescente.pptx
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
 
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaPrimeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
 
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASERTERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
 
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdfManual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
 

A adolescência: mudanças físicas e emocionais

  • 2. Adolescência  Pré-adolescência – período anterior aos 10-12 anos  Adolescência (período central) – 13-16 anos  Adolescência (período final) – 17-21 anos
  • 3. Adolescência O As mudanças implicam a necessidade de se adaptar a elas, e quanto mais rapidamente se produzem tanto mais difícil será a adaptação. Durante os últimos anos da infância a vida desenrola-se a um ritmo relativamente calmo. As primeiras adaptações ao ambiente físico e social encontram uma solução bastante satisfatória na época em que a criança chega à idade escolar. A partir de então, e até à adolescência, as novas adaptações vão-se realizando de forma gradual, com tempo suficiente e com a ajuda de pais e mestres, o que forma a adaptação relativamente fácil.
  • 4. Visão da neuropsicologia *por volta dos 15, 16 anos de idade, o desenvolvimento biológico do ser humano é concluído. O mesmo não ocorre com os aspectos emocional e cognitivo. "O crescimento cognitivo é a capacidade mental do indivíduo, tudo o que envolve o aprendizagem. Já o desenvolvimento emocional está ligado ao controle dos desejos, impulsos"
  • 5. Novas competências mentais Adolescentes começam a ter as habilidades computacionais e de tomada de decisão de um adulto, caso tenham determinado tempo e acesso à informação Porém, no calor do momento, suas decisões podem ser excessivamente influenciadas pela emoção, tendo em vista que seus cérebros confiam mais no sistema límbico (o banco emocional do cérebro) do que o córtex pré-frontal, mais racional, conta Feinstein.
  • 6. “Esta dualidade de competência do adolescente pode ser muito confuso para os pais”, comenta Johnson. Isso significa que, por vezes, os adolescentes fazem coisas estranhas como socar a parede ou dirigir rápido demais, mas quando perguntados da razão, eles não conseguem achar motivos racionais para seus atos.
  • 7. Emoções intensas O As alterações hormonais, pode dar origem a novas experiências intensas de raiva, medo, agressividade (inclusive para si mesmo), excitação e atração sexual. O Ao longo da adolescência, o sistema límbico está sob maior controle do córtex pré-frontal, a área logo atrás da testa, associada com o planejamento, o controle de impulsos e o pensamento de ordem superior. O Enquanto outras áreas do cérebro começam a ajudar a processar a emoção, os adolescentes mais velhos ganham mais equilíbrio nesta área. Até lá, porém, muitas vezes eles são mal interpretados por professores e pais, diz Feinstein. O “Você pode ter todo o cuidado possível e ainda assim causar choro ou raiva porque eles simplesmente interpretam mal o que você diz”, completa.
  • 8. “Eu sou o centro do universo – e este universo não é bom o suficiente!” O As alterações hormonais na puberdade têm enormes efeitos no cérebro, uma das quais é o estímulo à produção de mais receptores de ocitocina. O Enquanto a ocitocina é frequentemente descrita como o “hormônio do vínculo afetivo”, a maior sensibilidade aos seus efeitos no sistema límbico também tem sido associada à sensação de autoconsciência, fazendo com que um adolescente realmente pense que todos estão olhando para ele. Segundo pesquisadores, esses sentimentos atingem o pico em torno dos 15 anos de idade. O Embora isso possa fazer com que um adolescente pareça egocêntrico (e em sua defesa, eles têm que enfrentar muita coisa acontecendo ao mesmo tempo), as mudanças no cérebro adolescente podem igualmente impulsionar alguns dos esforços mais idealistas enfrentados pelos jovens ao longo da história. O “É a primeira vez que eles estão vendo a si mesmos no mundo”, diz Johnson. Seu sentido de maior autonomia abre os olhos para o que está além de suas famílias e da escola. “Eles estão se perguntando talvez pela primeira vez que tipo de pessoa querem ser e que tipo de lugar querem que o mundo seja”, acrescenta.
  • 9. Adolescência Diversas tarefas de desenvolvimento pertencem principalmente às fases intermediária e final da adolescência: O Aceitar o físico adulto e suas características pessoais; O Desenvolver independência emocional dos pais e figuras de autoridade; O Desenvolver perícia na comunicação interpessoal; Realizar relacionamento com colegas e outras pessoas, tanto individualmente como no grupo; O Aceitar-se e confiar nas próprias habilidades e possibilidades; O Fortalecer o autocontrole em base de uma escala de valores e princípios; O Ter modelos humanos para identificação.**
  • 12. CURIOSIDADE Efeitos Psicológicos da Maturação Precoce e Tardia O Maturação nos meninos: O Meninos com amadurecimento precoce: O Mais equilibrados; O Tranquilos; O Afáveis; O Populares e inclinados a liderança; O Menos impulsivos (em relação aos que amadurecem mais tarde); O Se preocupam em ser estimados; O Cautelosos nas relações; O Limitados por regras e rotinas; O O desempenho cognitivo é superior aos que amadurecem mais tarde.
  • 13. CURIOSIDADE Efeitos Psicológicos da Maturação Precoce e Tardia O Maturação nos meninos: O Meninos com amadurecimento tardio: O Sentem-se mais incompetentes; O Inibidos; O Rejeitados; O Dominados; O Dependentes; O Agressivos; O Inseguros ou depressivos; O Habilidades sociais inferiores aos que amadurecem mais cedo; O Tem pior opinião a seu próprio respeito. (PAPALIA, Diane E. Desenvolvimento Humano. Artmed 2006).
  • 14. CURIOSIDADE Efeitos Psicológicos da Maturação Precoce e Tardia O Maturação nas meninas: O Meninas com amadurecimento precoce: O Menos sociáveis; O Menos expressivas; O Menos equilibradas; O Mais introvertidas e tímidas; O Mais negativas com relação a menarca; O São mais vulneráveis ao sofrimento psicológico; O Tendem a associar-se com amigas anti-sociais; O Imagem corpora e piores do que as meninas com maturação mais tardia. O Risco de sofrer problemas de saúde mental (incluindo depressão), comportamentos inadequados, de transtornos alimentares, de abuso de substâncias e de tentativas de suicídio.
  • 15. Adolescência O Saúde Física e Mental Meninos e meninas que entram na puberdade cedo ou cuja maturação cognitiva está atrasada são especialmente propensos a comportamento de risco.
  • 16. Adolescência O Saúde Física e Mental O Boa forma física O Uma vida sedentária na adolescência pode levar a em maior risco de obesidade, diabete, doença cardíaca e câncer. O Necessidade de sono. O Mesmo tempo de sono (9h por noite) O Mudança no ritmo circadiano
  • 17. Adolescência O Saúde Física e Mental O Distúrbios de Nutrição e de Alimentação O Adolescentes precisam de uma dieta que contenha: O Cálcio O Ferro O Zinco
  • 18. Adolescência O Saúde Física e Mental O Distúrbios de Nutrição e de Alimentação O Obesidade O Anorexia Nervosa O Bulimia Nervosa O Uso e abuso de drogas O Drogas de porta de entrada: O Álcool O Cigarro O Maconha
  • 19. ARTIGO Título: Adolescentes, vulnerabilidade, sexualidade e saúde mental. Autores: Carla R. Silva; Helen I. Freitas; Roseli E. Lopes. SILVA, Carla R.; FREITAS, Helen I.; LOPES, Roseli E. Adolescentes, vulnerabilidade, sexualidade e saúde mental. Simpósio Internacional de Adolescentes. 2005.
  • 20.
  • 21. Adolescência O Bibliografia O ABERASTURY, A. & KNOBEL, M. (1981). Adolescência normal – um enfoque psicanalítico. Porto Alegre: Artes Médicas. O BEE, H. L.; MITCHELL, S. K. (1984). A pessoa em desenvolvimento. Tradução Jamir Martins. São Paulo: Harper & Row do Brasil. O COSTA, M. (1986). Sexualidade na adolescência, dilemas e crescimento. Porto Alegre: J & PM. O GREESNPAN, S. I.; GREESNPAN, N. T. (1993). Entrevista clínica com crianças. Tradução D. Batista. Porto Alegre: Artes Médicas. O KOLLER, S. H. (Org.). (2002). Adolescência e psicologia: concepções, práticas e reflexões críticas. Rio de Janeiro: Conselho Regional de Psicologia. O MUSSEN, P. H. et al. (1995). Desenvolvimento e personalidade da criança. 3. ed. Tradução Maria Lúcia G. Leite Rosa. São Paulo: Harper & Row do Brasil. O PAPAGLIA, D. E.; OLDS, S. W. (2000). Desenvolvimento humano. 7 ed. Tradução Daniel Bueno. Porto Alegre: Artes Médicas Sul. O RAPPAPORT, C. L. (Org.). (1981). Psicologia do Desenvolvimento. São Paulo: EPU. Vols. 1, 2 e 3. O VYGOTSKY, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. Tradução Maria da Penha Villalobos. São Paulo: Ícone; Editora da Universidade de São Paulo, 1991.
  • 22. O Bibliografia: O GESSEL, Psicologia evolutiva de 1 a 16 aflos, Ed. Paidós, Buenos Aires, 1963. O HURLOCK, Desarrolio Psicológico dei Nulo, Ed. del Castillo, Madrid, 1963. O “Nuestro Tiempo”, nº 211, Janeiro 1972. Este número é dedicado todo à adolescência. O HURLOCK, Psicologia de la adolescência, Ed. Paidós. O DEBESSE, La adolescência. Vergara. A adolescência é abordada do ponto de vista individual e social. O MORAGAS, Pedagogia familiar, Ed. Lumen, Barcelona, 1964.