SlideShare uma empresa Scribd logo
TERMOLOGIA
Processos de transmissão de calor
Transmissão de calor
   É a passagem da energia térmica de um local
    para outro.
Transmissão por condução
   É o processo de transmissão de calor em que
    a energia térmita passa de um local para o
    outro através das partículas do meio que os
    separa.
   A passagem da energia térmica de uma
    região para outra se faz da seguinte maneira:
     na região de maior temperatura, as partículas
        estão mais energizadas, vibrando com maior
       intensidade;
        estas partículas transmitem energia para as
        partículas vizinhas, menos energizadas, que
        passa a vibrar com intensidade maior;
Transmissão por condução
    estas, por sua vez, transmitem energia térmica
     para as seguintes, e assim sucessivamente;
    é um processo que exige a presença de um meio
     material para a sua realização, não podendo
     ocorrer no vácuo;
    é um processo que exige a presença de um meio
     material para a sua realização, não podendo
     ocorrer no vácuo.
Transmissão por condução
Vídeo: Transmissão de calor por
condução




    http:/www.youtube.com/
          /              watch?
Transmissão por convecção
   A convecção se constitui de movimentos de
    massas fluidas. trocando de posição.
   Podemos afirmar que a convecção somente
    ocorre nos fluidos (líquidos, gases e vapores),
    não podendo ocorrer nos sólidos ou no vácuo.
   A convecção pode ser natural, é ocasionada
    por diferenças de densidade devido à
    diferença de temperatura entre as massas de
    fluido, ou forçada, quando é ocasionada por
    bombas ou ventiladores.
Transmissão por convecção
   Observemos que na convecção não há
    passagem de energia de um corpo para outro,
    mas apenas estes é que mudam de posição.
Transmissão por convecção
Vídeo: Transmissão de calor por
convecção




    http:/www.youtube.com/
          /              watch?v=6WAsokXwXaA
Aparelho de ar condicionado
No verão, o aparelho de ar-condicionado introduz o ar frio
nas salas, pela parte superior. Desse modo, devido à sua
maior densidade, o ar frio desce, provocando a
circulação do ar contido na sala.




 O aparelho de ar-condicionado deve ser colocado na parte
 superior da parede da sala.
Aquecedor elétrico
Brisas




O ar próximo da areia fica mais quente que o restante e
sobe, dando lugar a uma corrente de ar da água para a
terra. o vento que, durante o dia, sopra do mar para a terra.
Brisas




O ar próximo da superfície da água resfria-se menos que o
restante. Com isso, ele fica mais quente que o restante e
sobe, dando lugar a uma corrente de ar da terra para a
água. É o vento durante a noite, sopra da terra para o mar
Geladeira doméstica
   O congelador é sempre colocado
    na parte superior, para que o ar
    se resfrie na sua presença e
    desça, dando lugar ao ar mais
    quente, que sobe.
   Os alimentos são resfriados pelo
    ar frio, que desce devido à
    convecção.
   As prateleiras são feitas em
    grades (e não inteiriças) para
    permitir a convecção do ar dentro
    da geladeira.
Transmissão por irradiação
   É o processo de transmissão de calor por meio
    de ondas eletromagnéticas (ondas de calor).
   A energia emitida por um corpo (energia radiante)
    propaga-se até o outro, através do espaço que os
    separa.
   Sendo uma transmissão de calor feita por ondas
    eletromagnéticas, a radiação não exige a
    presença do meio material para ocorrer, isto é, a
    radiação ocorre no vácuo e também em meios
    materiais.
   Entretanto, não são todos os meios materiais que
    permitem a propagação das ondas de calor
    através deles.
Transmissão por irradiação
   Como exemplo de radiação, podemos citar a
    energia solar que recebemos diariamente
Classificação dos meios
   Diatérmicos: São os meios que permitem a
    propagação das ondas de calor através deles
    (são os meios transparentes às ondas de
    calor).
       Ex.: ar atmosférico.

   Atérmicos: São os meios que não permitem a
    propagação das ondas de calor através deles
    (são os meios opacos às ondas de calor).
Garrafa térmica
                      1) Para evitar a saída ou entrada de calor
                         por condução, o líquido foi envolvido por
                         vácuo. Por isso a garrafa térmica possui
                         parede dupla de vidro (péssimo
                         condutor) entre as quais se faz o vácuo.
                     2)  Para evitar a convecção (processo que
                         exige trocas de partículas), deve-se
                         manter sempre bem fechada a tampa da
                     3)
                         garrafa.
                         Para evitar a radiação, as paredes são
                         espelhadas, assim os raios
                         infravermelhos e as demais radiações
                         refletem-se no espelho, retornando ao
   É bom observar que este sistemaorigem.
                         meio de não é perfeito; assim, depois de
    algumas horas, o líquido interno acaba atingindo o equilíbrio térmico
    com o meio ambiente..
Estufa
   É uma estrutura que tem como objetivo
    absorver o calor proveniente do Sol e, mantê-
    lo condicionado em seu interior.
   A estufa de plantas, além de proteger a planta
    contra possíveis ameaças externas, mantém a
    temperatura interna controlada de acordo com
    a entrada de radiação solar.
   É construída por materiais transparentes, que
    permitem a passagem de praticamente toda a
    radiação solar.
Estufa

   Curitiba
Funcionamento da estufa
Funcionamento da estufa
Acesse o blog e divirta!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Leis De Newton
Leis De NewtonLeis De Newton
Leis De Newton
Miky Mine
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
Arthur Carlos de Oliveira
 
Ondas 9° ano cec
Ondas 9° ano cecOndas 9° ano cec
Ondas 9° ano cec
Sergio Madureira
 
Dilatação térmica dos sólidos
Dilatação térmica dos sólidosDilatação térmica dos sólidos
Dilatação térmica dos sólidos
O mundo da FÍSICA
 
Energia mecânica
Energia mecânicaEnergia mecânica
Energia mecânica
Kamila Joyce
 
DILATAÇÃO TÉRMICA
DILATAÇÃO TÉRMICADILATAÇÃO TÉRMICA
DILATAÇÃO TÉRMICA
nenhuma
 
Grandezas físicas e unidades de medidas
Grandezas físicas e unidades de medidasGrandezas físicas e unidades de medidas
Grandezas físicas e unidades de medidas
Sandro Barcelos
 
Slides eletrostatica
Slides eletrostaticaSlides eletrostatica
Slides eletrostatica
Warlle1992
 
Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
Bruno De Siqueira Costa
 
Dilatação térmica
Dilatação térmicaDilatação térmica
Dilatação térmica
Daniela F Almenara
 
Introdução à ondulatória
Introdução à ondulatóriaIntrodução à ondulatória
Introdução à ondulatória
Marcelo Alano
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Calorimetria
fisicaatual
 
Calor sensível, capacidade térmica e calor específico
Calor sensível, capacidade térmica e calor específicoCalor sensível, capacidade térmica e calor específico
Calor sensível, capacidade térmica e calor específico
Paulo Alexandre
 
Cicuito elétrico
Cicuito elétricoCicuito elétrico
Cicuito elétrico
O mundo da FÍSICA
 
Gráficos do MU e MUV
Gráficos do MU e MUVGráficos do MU e MUV
Gráficos do MU e MUV
Miky Mine
 
07 potencia elétrica
07  potencia elétrica07  potencia elétrica
07 potencia elétrica
Bruno De Siqueira Costa
 
Slide sobre termometria
Slide sobre termometriaSlide sobre termometria
Slide sobre termometria
joaberb
 
Movimento retilíneo uniforme - MRU
Movimento retilíneo uniforme - MRUMovimento retilíneo uniforme - MRU
Movimento retilíneo uniforme - MRU
O mundo da FÍSICA
 
Conceitos de temperatura e calor.ppt
Conceitos de temperatura e calor.pptConceitos de temperatura e calor.ppt
Conceitos de temperatura e calor.ppt
GiseleTavares18
 

Mais procurados (20)

Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
Leis De Newton
Leis De NewtonLeis De Newton
Leis De Newton
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
 
Ondas 9° ano cec
Ondas 9° ano cecOndas 9° ano cec
Ondas 9° ano cec
 
Dilatação térmica dos sólidos
Dilatação térmica dos sólidosDilatação térmica dos sólidos
Dilatação térmica dos sólidos
 
Energia mecânica
Energia mecânicaEnergia mecânica
Energia mecânica
 
DILATAÇÃO TÉRMICA
DILATAÇÃO TÉRMICADILATAÇÃO TÉRMICA
DILATAÇÃO TÉRMICA
 
Grandezas físicas e unidades de medidas
Grandezas físicas e unidades de medidasGrandezas físicas e unidades de medidas
Grandezas físicas e unidades de medidas
 
Slides eletrostatica
Slides eletrostaticaSlides eletrostatica
Slides eletrostatica
 
Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
 
Dilatação térmica
Dilatação térmicaDilatação térmica
Dilatação térmica
 
Introdução à ondulatória
Introdução à ondulatóriaIntrodução à ondulatória
Introdução à ondulatória
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Calorimetria
 
Calor sensível, capacidade térmica e calor específico
Calor sensível, capacidade térmica e calor específicoCalor sensível, capacidade térmica e calor específico
Calor sensível, capacidade térmica e calor específico
 
Cicuito elétrico
Cicuito elétricoCicuito elétrico
Cicuito elétrico
 
Gráficos do MU e MUV
Gráficos do MU e MUVGráficos do MU e MUV
Gráficos do MU e MUV
 
07 potencia elétrica
07  potencia elétrica07  potencia elétrica
07 potencia elétrica
 
Slide sobre termometria
Slide sobre termometriaSlide sobre termometria
Slide sobre termometria
 
Movimento retilíneo uniforme - MRU
Movimento retilíneo uniforme - MRUMovimento retilíneo uniforme - MRU
Movimento retilíneo uniforme - MRU
 
Conceitos de temperatura e calor.ppt
Conceitos de temperatura e calor.pptConceitos de temperatura e calor.ppt
Conceitos de temperatura e calor.ppt
 

Destaque

Processos de transmissão de calor
Processos de transmissão de calorProcessos de transmissão de calor
Processos de transmissão de calor
O mundo da FÍSICA
 
Convecção
ConvecçãoConvecção
Convecção
alinesantana1422
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
ufmg
 
Convecção térmica
Convecção térmicaConvecção térmica
Convecção térmica
ALSS010
 
Transmissão de calor © Slideshow by Jair LP
Transmissão de calor © Slideshow by Jair LPTransmissão de calor © Slideshow by Jair LP
Transmissão de calor © Slideshow by Jair LP
Jair Lucio Prados Ribeiro
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
O mundo da FÍSICA
 
Condução de calor
Condução de calorCondução de calor
Condução de calor
Willian Renos
 

Destaque (7)

Processos de transmissão de calor
Processos de transmissão de calorProcessos de transmissão de calor
Processos de transmissão de calor
 
Convecção
ConvecçãoConvecção
Convecção
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
 
Convecção térmica
Convecção térmicaConvecção térmica
Convecção térmica
 
Transmissão de calor © Slideshow by Jair LP
Transmissão de calor © Slideshow by Jair LPTransmissão de calor © Slideshow by Jair LP
Transmissão de calor © Slideshow by Jair LP
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
 
Condução de calor
Condução de calorCondução de calor
Condução de calor
 

Semelhante a Processos de transmissão de calor

Resumo calor 2013
Resumo calor 2013Resumo calor 2013
Resumo calor 2013
Luiz Alfredo Andrade Ferraz
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
Camila Silva Fernandes
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
Rebeka Cristina
 
Transmissao de calor
Transmissao de calorTransmissao de calor
Transmissao de calor
Rildo Borges
 
Fisica 002 transmissão de calor
Fisica   002 transmissão de calorFisica   002 transmissão de calor
Fisica 002 transmissão de calor
con_seguir
 
Termometria, calorimetria e propagação de calor
Termometria, calorimetria e propagação de calorTermometria, calorimetria e propagação de calor
Termometria, calorimetria e propagação de calor
Polivalente (Ubá) - E. E. Deputado Carlos Peixoto Filho
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Fabiana Gonçalves
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
Fabiana Gonçalves
 
Transmissao de calor 2011
Transmissao de calor 2011Transmissao de calor 2011
Transmissao de calor 2011
Rildo Borges
 
Transmissao de calor
Transmissao de calorTransmissao de calor
Transmissao de calor
Isabella Flores
 
CALOR, PROPAGAÇÃO DO CALOR, ESCALAS TERMOMETRICAS
CALOR, PROPAGAÇÃO DO CALOR, ESCALAS TERMOMETRICASCALOR, PROPAGAÇÃO DO CALOR, ESCALAS TERMOMETRICAS
CALOR, PROPAGAÇÃO DO CALOR, ESCALAS TERMOMETRICAS
Felix138391
 
Física
FísicaFísica
Física
Sara Albertim
 
04 transmissao de calor
04 transmissao de calor04 transmissao de calor
04 transmissao de calor
Jean Naspolini
 
Transmissao de calor
Transmissao de calorTransmissao de calor
Transmissao de calor
Rildo Borges
 
Aula 5 calorimetria 1
Aula 5   calorimetria 1Aula 5   calorimetria 1
Aula 5 calorimetria 1
Montenegro Física
 
Transferência de calor
Transferência de calorTransferência de calor
Transferência de calor
Thomas Willams
 
Termologia - Cap. 18 - Professor Bruce Colombi
Termologia - Cap. 18 - Professor Bruce ColombiTermologia - Cap. 18 - Professor Bruce Colombi
Termologia - Cap. 18 - Professor Bruce Colombi
Bruce Colombi
 
Propagação do Calor
Propagação do CalorPropagação do Calor
Propagação do Calor
gaabrielamaartins_
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
Arthur Carlos de Oliveira
 
MATERIAIS CONDUTORES E ISOLANTES DE CALOR
MATERIAIS CONDUTORES E ISOLANTES DE CALORMATERIAIS CONDUTORES E ISOLANTES DE CALOR
MATERIAIS CONDUTORES E ISOLANTES DE CALOR
FernandaCS3
 

Semelhante a Processos de transmissão de calor (20)

Resumo calor 2013
Resumo calor 2013Resumo calor 2013
Resumo calor 2013
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Transmissao de calor
Transmissao de calorTransmissao de calor
Transmissao de calor
 
Fisica 002 transmissão de calor
Fisica   002 transmissão de calorFisica   002 transmissão de calor
Fisica 002 transmissão de calor
 
Termometria, calorimetria e propagação de calor
Termometria, calorimetria e propagação de calorTermometria, calorimetria e propagação de calor
Termometria, calorimetria e propagação de calor
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Transmissao de calor 2011
Transmissao de calor 2011Transmissao de calor 2011
Transmissao de calor 2011
 
Transmissao de calor
Transmissao de calorTransmissao de calor
Transmissao de calor
 
CALOR, PROPAGAÇÃO DO CALOR, ESCALAS TERMOMETRICAS
CALOR, PROPAGAÇÃO DO CALOR, ESCALAS TERMOMETRICASCALOR, PROPAGAÇÃO DO CALOR, ESCALAS TERMOMETRICAS
CALOR, PROPAGAÇÃO DO CALOR, ESCALAS TERMOMETRICAS
 
Física
FísicaFísica
Física
 
04 transmissao de calor
04 transmissao de calor04 transmissao de calor
04 transmissao de calor
 
Transmissao de calor
Transmissao de calorTransmissao de calor
Transmissao de calor
 
Aula 5 calorimetria 1
Aula 5   calorimetria 1Aula 5   calorimetria 1
Aula 5 calorimetria 1
 
Transferência de calor
Transferência de calorTransferência de calor
Transferência de calor
 
Termologia - Cap. 18 - Professor Bruce Colombi
Termologia - Cap. 18 - Professor Bruce ColombiTermologia - Cap. 18 - Professor Bruce Colombi
Termologia - Cap. 18 - Professor Bruce Colombi
 
Propagação do Calor
Propagação do CalorPropagação do Calor
Propagação do Calor
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
 
MATERIAIS CONDUTORES E ISOLANTES DE CALOR
MATERIAIS CONDUTORES E ISOLANTES DE CALORMATERIAIS CONDUTORES E ISOLANTES DE CALOR
MATERIAIS CONDUTORES E ISOLANTES DE CALOR
 

Mais de O mundo da FÍSICA

3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
O mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
O mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
O mundo da FÍSICA
 
Potência e energia
Potência e energiaPotência e energia
Potência e energia
O mundo da FÍSICA
 
Espelho planos
Espelho planosEspelho planos
Espelho planos
O mundo da FÍSICA
 
Reflexão da luz
Reflexão da luzReflexão da luz
Reflexão da luz
O mundo da FÍSICA
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
O mundo da FÍSICA
 
Associação de resistores
Associação de resistoresAssociação de resistores
Associação de resistores
O mundo da FÍSICA
 
Exercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetriaExercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetria
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
O mundo da FÍSICA
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
O mundo da FÍSICA
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
O mundo da FÍSICA
 

Mais de O mundo da FÍSICA (20)

3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
 
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
 
Potência e energia
Potência e energiaPotência e energia
Potência e energia
 
Espelho planos
Espelho planosEspelho planos
Espelho planos
 
Reflexão da luz
Reflexão da luzReflexão da luz
Reflexão da luz
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
 
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
 
Associação de resistores
Associação de resistoresAssociação de resistores
Associação de resistores
 
Exercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetriaExercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetria
 
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
 
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
 

Último

iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
GiselaAlves15
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
ssuser701e2b
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
WelidaFreitas1
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
Escola Municipal Jesus Cristo
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 

Último (20)

iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 

Processos de transmissão de calor

  • 2. Transmissão de calor  É a passagem da energia térmica de um local para outro.
  • 3. Transmissão por condução  É o processo de transmissão de calor em que a energia térmita passa de um local para o outro através das partículas do meio que os separa.  A passagem da energia térmica de uma região para outra se faz da seguinte maneira:  na região de maior temperatura, as partículas estão mais energizadas, vibrando com maior  intensidade; estas partículas transmitem energia para as partículas vizinhas, menos energizadas, que passa a vibrar com intensidade maior;
  • 4. Transmissão por condução  estas, por sua vez, transmitem energia térmica para as seguintes, e assim sucessivamente;  é um processo que exige a presença de um meio material para a sua realização, não podendo ocorrer no vácuo;  é um processo que exige a presença de um meio material para a sua realização, não podendo ocorrer no vácuo.
  • 5. Transmissão por condução Vídeo: Transmissão de calor por condução http:/www.youtube.com/ / watch?
  • 6. Transmissão por convecção  A convecção se constitui de movimentos de massas fluidas. trocando de posição.  Podemos afirmar que a convecção somente ocorre nos fluidos (líquidos, gases e vapores), não podendo ocorrer nos sólidos ou no vácuo.  A convecção pode ser natural, é ocasionada por diferenças de densidade devido à diferença de temperatura entre as massas de fluido, ou forçada, quando é ocasionada por bombas ou ventiladores.
  • 7. Transmissão por convecção  Observemos que na convecção não há passagem de energia de um corpo para outro, mas apenas estes é que mudam de posição.
  • 8. Transmissão por convecção Vídeo: Transmissão de calor por convecção http:/www.youtube.com/ / watch?v=6WAsokXwXaA
  • 9. Aparelho de ar condicionado No verão, o aparelho de ar-condicionado introduz o ar frio nas salas, pela parte superior. Desse modo, devido à sua maior densidade, o ar frio desce, provocando a circulação do ar contido na sala. O aparelho de ar-condicionado deve ser colocado na parte superior da parede da sala.
  • 11. Brisas O ar próximo da areia fica mais quente que o restante e sobe, dando lugar a uma corrente de ar da água para a terra. o vento que, durante o dia, sopra do mar para a terra.
  • 12. Brisas O ar próximo da superfície da água resfria-se menos que o restante. Com isso, ele fica mais quente que o restante e sobe, dando lugar a uma corrente de ar da terra para a água. É o vento durante a noite, sopra da terra para o mar
  • 13. Geladeira doméstica  O congelador é sempre colocado na parte superior, para que o ar se resfrie na sua presença e desça, dando lugar ao ar mais quente, que sobe.  Os alimentos são resfriados pelo ar frio, que desce devido à convecção.  As prateleiras são feitas em grades (e não inteiriças) para permitir a convecção do ar dentro da geladeira.
  • 14. Transmissão por irradiação  É o processo de transmissão de calor por meio de ondas eletromagnéticas (ondas de calor).  A energia emitida por um corpo (energia radiante) propaga-se até o outro, através do espaço que os separa.  Sendo uma transmissão de calor feita por ondas eletromagnéticas, a radiação não exige a presença do meio material para ocorrer, isto é, a radiação ocorre no vácuo e também em meios materiais.  Entretanto, não são todos os meios materiais que permitem a propagação das ondas de calor através deles.
  • 15. Transmissão por irradiação  Como exemplo de radiação, podemos citar a energia solar que recebemos diariamente
  • 16. Classificação dos meios  Diatérmicos: São os meios que permitem a propagação das ondas de calor através deles (são os meios transparentes às ondas de calor).  Ex.: ar atmosférico.  Atérmicos: São os meios que não permitem a propagação das ondas de calor através deles (são os meios opacos às ondas de calor).
  • 17. Garrafa térmica 1) Para evitar a saída ou entrada de calor por condução, o líquido foi envolvido por vácuo. Por isso a garrafa térmica possui parede dupla de vidro (péssimo condutor) entre as quais se faz o vácuo. 2) Para evitar a convecção (processo que exige trocas de partículas), deve-se manter sempre bem fechada a tampa da 3) garrafa. Para evitar a radiação, as paredes são espelhadas, assim os raios infravermelhos e as demais radiações refletem-se no espelho, retornando ao  É bom observar que este sistemaorigem. meio de não é perfeito; assim, depois de algumas horas, o líquido interno acaba atingindo o equilíbrio térmico com o meio ambiente..
  • 18. Estufa  É uma estrutura que tem como objetivo absorver o calor proveniente do Sol e, mantê- lo condicionado em seu interior.  A estufa de plantas, além de proteger a planta contra possíveis ameaças externas, mantém a temperatura interna controlada de acordo com a entrada de radiação solar.  É construída por materiais transparentes, que permitem a passagem de praticamente toda a radiação solar.
  • 19. Estufa  Curitiba
  • 22. Acesse o blog e divirta!!!