SlideShare uma empresa Scribd logo
Um Breve Estudo sobre o Calor
Laboratório 7º Ano
I. PROCESSOS DE TRANSFERÊNCIA DE CALOR
1. INTRODUÇÃO
Transmissão de calor é a denominação dada à
passagem da energia térmica ( que durante a transferência
recebe o nome de calor) de um corpo para outro ou de uma
parte para outra de um mesmo corpo. Essa transmissão pode
se processar de três maneiras diferentes: condução,
convecção e irradiação.
2. CONDUÇÃO
É o processo de transmissão de calor em
que a energia térmica passa de um local
para outro através das partículas do meio
que os separa. Na condução a passagem da
energia de uma região para outra se faz da
seguinte maneira: na região mais quente, as
partículas têm mais energia, vibrando com mais intensidade;
com esta vibração cada partícula transmite energia para a
partícula vizinha, que passa a vibrar mais intensamente; esta
transmite energia para a seguinte e assim sucessivamente.
A condução de calor é um processo que exige a presença de um meio
material e que, portanto, não ocorre no vácuo.
3. CONVECÇÃO
Consideremos uma sala na qual se liga um aquecedor
elétrico em sua parte inferior.O ar em torno do aquecedor se
aquece, tornando-se menos denso que o restante. Com isto
ele sobe e o ar frio desce, havendo uma troca de posição do
ar quente que sobe e o ar frio que desce. A esse movimento
de massas de fluido chamamos convecção e as correntes de
ar formadas são correntes de convecção.
Portanto, convecção é um movimento de massas de
fluido, trocando de posição entre si. Notemos que não tem
significado falar em convecção no vácuo ou em um sólido,
isto é, convecção só ocorre nos fluidos.
Exemplos ilustrativos:
1) No verão, deve-se introduzir o ar refrigerado nas salas pela parte
superior, para que,
devido à sua maior
densidade, ele desça,
provocando a
circulação de ar. No
inverno, o ar quente
deve ser introduzido
pela parte inferior da
sala.
2) À beira-mar, a areia, tendo calor específico sensível muito menor que o
da água, se aquece mais rapidamente que a água durante o dia e se
resfria mais rapidamente durante a noite.
DURANTE O DIA: O ar próximo da areia fica mais quente que o restante e
sobe, dando lugar a uma corrente de ar da água para a terra. É o vento
que, durante o dia, sopra do mar para a terra.
DURANTE A NOITE: O ar próximo da superfície da água se resfria menos.
Com isto ele fica mais quente que o restante e sobe, dando lugar a uma
corrente de ar da terra para a água. É o vento que, durante a noite, sopra
da terra para o mar.
Nas geladeiras o congelador é sempre
colocado na parte superior, para que o ar se
resfrie na sua presença e desça, dando lugar ao
ar mais quente que sobe.As prateleiras são
feitas em grades (e não inteiriças) para permitir
a convecção do ar dentro da geladeira.
4. IRRADIAÇÃO
É o processo de transmissão de calor através de ondas eletromagnéticas
(ondas de calor). A energia emitida por um corpo (energia radiante) se
propaga até o outro, através do espaço que os separa.
Sendo uma transmissão de calor através de ondas
eletromagnéticas, a radiação
não exige a presença do meio
material para ocorrer, isto é, a
radiação ocorre no vácuo e
também em meios materiais.
Entretanto, não são todos
os meios materiais que
permitem a propagação das
ondas de calor através deles.
Toda energia radiante, transportada por onda de rádio,
infravermelha, ultravioleta, luz visível, raio X, raio gama, etc., pode
converter-se em energia térmica por absorção. Porém, só as radiações
infravermelhas são chamadas de ondas de calor.
ATENÇÃO:
Um corpo bom absorvente de calor é um mau refletor.
Um corpo bom refletor de calor é um mau absorvente.
TODO BOM ABSORVENTE É BOM EMISSOR DE CALOR.
TODO BOM REFLETOR É MAU EMISSOR.
MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO
Toda matéria, dependendo da temperatura, pode se apresentar em três
estados: sólido, líquido e gasoso.
As possíveis mudanças de estado, quando uma substância recebe ou cede
calor, estão esquematizadas na figura abaixo:
Quando, à pressão constante, uma substância recebe (absorve) calor
sensível, sua temperatura aumenta: se o calor é latente, ocorre mudança
de estado, mantendo-se a mesma temperatura.
O gráfico ilustra a variação da temperatura de uma substância em função
do calor absorvido pela mesma.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

transferencia de calor
transferencia de calortransferencia de calor
transferencia de calor
xicao97
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
Camila Silva Fernandes
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
ROBERTO FONTANA
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
Rebeka Cristina
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
ufmg
 
Irradiação Térmica!
Irradiação Térmica!Irradiação Térmica!
Irradiação Térmica!
João Vitor Padoan
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
Arthur Carlos de Oliveira
 
Transmissao de calor
Transmissao de calorTransmissao de calor
Transmissao de calor
Rildo Borges
 
Transmissão de calor © Slideshow by Jair LP
Transmissão de calor © Slideshow by Jair LPTransmissão de calor © Slideshow by Jair LP
Transmissão de calor © Slideshow by Jair LP
Jair Lucio Prados Ribeiro
 
Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
Gizella Menezes
 
Propagação por irradiação cebama
Propagação por irradiação cebamaPropagação por irradiação cebama
Propagação por irradiação cebama
Charles Newton
 
Transmissao de calor 2011
Transmissao de calor 2011Transmissao de calor 2011
Transmissao de calor 2011
Rildo Borges
 
Fisica 002 transmissão de calor
Fisica   002 transmissão de calorFisica   002 transmissão de calor
Fisica 002 transmissão de calor
con_seguir
 
Propagação de calor (1)
Propagação de calor (1)Propagação de calor (1)
Propagação de calor (1)
Paaoollaa
 
Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
Edimara Fernandes
 
Aula tc cefet
Aula tc cefetAula tc cefet
Aula tc cefet
JOÃO DIAS
 
Propagacao do calor.ppt
Propagacao do calor.pptPropagacao do calor.ppt
Propagacao do calor.ppt
Lucas pk'
 
Transmissao de calor
Transmissao de calorTransmissao de calor
Transmissao de calor
Monique Anara
 

Mais procurados (18)

transferencia de calor
transferencia de calortransferencia de calor
transferencia de calor
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
 
Irradiação Térmica!
Irradiação Térmica!Irradiação Térmica!
Irradiação Térmica!
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
 
Transmissao de calor
Transmissao de calorTransmissao de calor
Transmissao de calor
 
Transmissão de calor © Slideshow by Jair LP
Transmissão de calor © Slideshow by Jair LPTransmissão de calor © Slideshow by Jair LP
Transmissão de calor © Slideshow by Jair LP
 
Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
 
Propagação por irradiação cebama
Propagação por irradiação cebamaPropagação por irradiação cebama
Propagação por irradiação cebama
 
Transmissao de calor 2011
Transmissao de calor 2011Transmissao de calor 2011
Transmissao de calor 2011
 
Fisica 002 transmissão de calor
Fisica   002 transmissão de calorFisica   002 transmissão de calor
Fisica 002 transmissão de calor
 
Propagação de calor (1)
Propagação de calor (1)Propagação de calor (1)
Propagação de calor (1)
 
Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
 
Aula tc cefet
Aula tc cefetAula tc cefet
Aula tc cefet
 
Propagacao do calor.ppt
Propagacao do calor.pptPropagacao do calor.ppt
Propagacao do calor.ppt
 
Transmissao de calor
Transmissao de calorTransmissao de calor
Transmissao de calor
 

Destaque

1387480413.96 arquivo - cópia
1387480413.96 arquivo - cópia1387480413.96 arquivo - cópia
1387480413.96 arquivo - cópia
Andre Luiz Santana
 
Muv
MuvMuv
Certificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federal
Certificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federalCertificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federal
Certificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federal
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
1387480413.96 arquivo
1387480413.96 arquivo1387480413.96 arquivo
1387480413.96 arquivo
Andre Luiz Santana
 
Trocas de calor
Trocas de calorTrocas de calor
Trocas de calor
Cynthia Cristina
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
Estude Mais
 
Evaluacion COFEPRIS 2008
Evaluacion COFEPRIS 2008Evaluacion COFEPRIS 2008
Evaluacion COFEPRIS 2008
JESUS HARO ENCINAS
 
Apostila 2ano presao e atividade sensivel
Apostila 2ano  presao e atividade sensivelApostila 2ano  presao e atividade sensivel
Apostila 2ano presao e atividade sensivel
Emerson Assis
 
Temperatura e Calor
Temperatura e Calor Temperatura e Calor
Temperatura e Calor
Renato Brasil
 
Modelo de laudo_tecnico_de_engenharia_civil
Modelo de laudo_tecnico_de_engenharia_civilModelo de laudo_tecnico_de_engenharia_civil
Modelo de laudo_tecnico_de_engenharia_civil
Hebert Mayco
 
Modelo de laudo pericial trabalhista
Modelo de laudo pericial trabalhistaModelo de laudo pericial trabalhista
Modelo de laudo pericial trabalhista
Celso Daví Rodrigues
 

Destaque (11)

1387480413.96 arquivo - cópia
1387480413.96 arquivo - cópia1387480413.96 arquivo - cópia
1387480413.96 arquivo - cópia
 
Muv
MuvMuv
Muv
 
Certificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federal
Certificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federalCertificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federal
Certificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federal
 
1387480413.96 arquivo
1387480413.96 arquivo1387480413.96 arquivo
1387480413.96 arquivo
 
Trocas de calor
Trocas de calorTrocas de calor
Trocas de calor
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
Evaluacion COFEPRIS 2008
Evaluacion COFEPRIS 2008Evaluacion COFEPRIS 2008
Evaluacion COFEPRIS 2008
 
Apostila 2ano presao e atividade sensivel
Apostila 2ano  presao e atividade sensivelApostila 2ano  presao e atividade sensivel
Apostila 2ano presao e atividade sensivel
 
Temperatura e Calor
Temperatura e Calor Temperatura e Calor
Temperatura e Calor
 
Modelo de laudo_tecnico_de_engenharia_civil
Modelo de laudo_tecnico_de_engenharia_civilModelo de laudo_tecnico_de_engenharia_civil
Modelo de laudo_tecnico_de_engenharia_civil
 
Modelo de laudo pericial trabalhista
Modelo de laudo pericial trabalhistaModelo de laudo pericial trabalhista
Modelo de laudo pericial trabalhista
 

Semelhante a Resumo calor 2013

Garrafa térmica, estufa e aquecimento global
Garrafa térmica, estufa e aquecimento globalGarrafa térmica, estufa e aquecimento global
Garrafa térmica, estufa e aquecimento global
Junior Lima
 
04 transmissao de calor
04 transmissao de calor04 transmissao de calor
04 transmissao de calor
Jean Naspolini
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Fabiana Gonçalves
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
Arthur Carlos de Oliveira
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
Fabiana Gonçalves
 
Condução_conv_rad2.pptx
Condução_conv_rad2.pptxCondução_conv_rad2.pptx
Condução_conv_rad2.pptx
CludiaMachado42
 
Apostila calor
Apostila calorApostila calor
Apostila calor
Carla Oliveira
 
2 transferência de calor
2 transferência de calor2 transferência de calor
2 transferência de calor
Alessandra Melo
 
Transmissao de calor
Transmissao de calorTransmissao de calor
Transmissao de calor
Isabella Flores
 
Aula 5 calorimetria 1
Aula 5   calorimetria 1Aula 5   calorimetria 1
Aula 5 calorimetria 1
Montenegro Física
 
Energia grupo5
Energia  grupo5Energia  grupo5
Energia grupo5
bibliotecacorga
 
Propagação do Calor
Propagação do CalorPropagação do Calor
Propagação do Calor
gaabrielamaartins_
 
Propagação de calor - irradiação, convecção e condução
Propagação de calor - irradiação, convecção e conduçãoPropagação de calor - irradiação, convecção e condução
Propagação de calor - irradiação, convecção e condução
RayannaCosta4
 
Calorimetria - Propagação do Calor: teoria e exercícios
Calorimetria - Propagação do Calor: teoria e exercíciosCalorimetria - Propagação do Calor: teoria e exercícios
Calorimetria - Propagação do Calor: teoria e exercícios
AndrBispo8
 
Irradiação 2° C.pdf. apresentação-Educas
Irradiação 2° C.pdf. apresentação-EducasIrradiação 2° C.pdf. apresentação-Educas
Irradiação 2° C.pdf. apresentação-Educas
LucasOliveira651189
 
Calor clima e ressonância
Calor clima e ressonânciaCalor clima e ressonância
Calor clima e ressonância
Colégio Aprov
 
Fisica Silveira
Fisica SilveiraFisica Silveira
Fisica Silveira
Pré-Enem Seduc
 
Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
Bruno De Siqueira Costa
 
Termologia - Cap. 18 - Professor Bruce Colombi
Termologia - Cap. 18 - Professor Bruce ColombiTermologia - Cap. 18 - Professor Bruce Colombi
Termologia - Cap. 18 - Professor Bruce Colombi
Bruce Colombi
 
Aula 1 supletivo física
Aula 1 supletivo físicaAula 1 supletivo física
Aula 1 supletivo física
Anderson Santos
 

Semelhante a Resumo calor 2013 (20)

Garrafa térmica, estufa e aquecimento global
Garrafa térmica, estufa e aquecimento globalGarrafa térmica, estufa e aquecimento global
Garrafa térmica, estufa e aquecimento global
 
04 transmissao de calor
04 transmissao de calor04 transmissao de calor
04 transmissao de calor
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Condução_conv_rad2.pptx
Condução_conv_rad2.pptxCondução_conv_rad2.pptx
Condução_conv_rad2.pptx
 
Apostila calor
Apostila calorApostila calor
Apostila calor
 
2 transferência de calor
2 transferência de calor2 transferência de calor
2 transferência de calor
 
Transmissao de calor
Transmissao de calorTransmissao de calor
Transmissao de calor
 
Aula 5 calorimetria 1
Aula 5   calorimetria 1Aula 5   calorimetria 1
Aula 5 calorimetria 1
 
Energia grupo5
Energia  grupo5Energia  grupo5
Energia grupo5
 
Propagação do Calor
Propagação do CalorPropagação do Calor
Propagação do Calor
 
Propagação de calor - irradiação, convecção e condução
Propagação de calor - irradiação, convecção e conduçãoPropagação de calor - irradiação, convecção e condução
Propagação de calor - irradiação, convecção e condução
 
Calorimetria - Propagação do Calor: teoria e exercícios
Calorimetria - Propagação do Calor: teoria e exercíciosCalorimetria - Propagação do Calor: teoria e exercícios
Calorimetria - Propagação do Calor: teoria e exercícios
 
Irradiação 2° C.pdf. apresentação-Educas
Irradiação 2° C.pdf. apresentação-EducasIrradiação 2° C.pdf. apresentação-Educas
Irradiação 2° C.pdf. apresentação-Educas
 
Calor clima e ressonância
Calor clima e ressonânciaCalor clima e ressonância
Calor clima e ressonância
 
Fisica Silveira
Fisica SilveiraFisica Silveira
Fisica Silveira
 
Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
 
Termologia - Cap. 18 - Professor Bruce Colombi
Termologia - Cap. 18 - Professor Bruce ColombiTermologia - Cap. 18 - Professor Bruce Colombi
Termologia - Cap. 18 - Professor Bruce Colombi
 
Aula 1 supletivo física
Aula 1 supletivo físicaAula 1 supletivo física
Aula 1 supletivo física
 

Mais de Luiz Alfredo Andrade Ferraz

Vetor2
Vetor2Vetor2
Vetores
VetoresVetores
Operações com Frações
Operações com FraçõesOperações com Frações
Operações com Frações
Luiz Alfredo Andrade Ferraz
 
Ondas gabarito versão final
Ondas gabarito versão finalOndas gabarito versão final
Ondas gabarito versão final
Luiz Alfredo Andrade Ferraz
 
Trabalho sobre hidrostática
Trabalho sobre hidrostáticaTrabalho sobre hidrostática
Trabalho sobre hidrostática
Luiz Alfredo Andrade Ferraz
 
Exercícios sobre hidrostática
Exercícios sobre hidrostáticaExercícios sobre hidrostática
Exercícios sobre hidrostática
Luiz Alfredo Andrade Ferraz
 
Hidrostática resumo
Hidrostática resumoHidrostática resumo
Hidrostática resumo
Luiz Alfredo Andrade Ferraz
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Manipulacao midiatica
Manipulacao midiaticaManipulacao midiatica
Manipulacao midiatica
Luiz Alfredo Andrade Ferraz
 

Mais de Luiz Alfredo Andrade Ferraz (9)

Vetor2
Vetor2Vetor2
Vetor2
 
Vetores
VetoresVetores
Vetores
 
Operações com Frações
Operações com FraçõesOperações com Frações
Operações com Frações
 
Ondas gabarito versão final
Ondas gabarito versão finalOndas gabarito versão final
Ondas gabarito versão final
 
Trabalho sobre hidrostática
Trabalho sobre hidrostáticaTrabalho sobre hidrostática
Trabalho sobre hidrostática
 
Exercícios sobre hidrostática
Exercícios sobre hidrostáticaExercícios sobre hidrostática
Exercícios sobre hidrostática
 
Hidrostática resumo
Hidrostática resumoHidrostática resumo
Hidrostática resumo
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
 
Manipulacao midiatica
Manipulacao midiaticaManipulacao midiatica
Manipulacao midiatica
 

Resumo calor 2013

  • 1. Um Breve Estudo sobre o Calor Laboratório 7º Ano I. PROCESSOS DE TRANSFERÊNCIA DE CALOR 1. INTRODUÇÃO Transmissão de calor é a denominação dada à passagem da energia térmica ( que durante a transferência recebe o nome de calor) de um corpo para outro ou de uma parte para outra de um mesmo corpo. Essa transmissão pode se processar de três maneiras diferentes: condução, convecção e irradiação. 2. CONDUÇÃO É o processo de transmissão de calor em que a energia térmica passa de um local para outro através das partículas do meio que os separa. Na condução a passagem da energia de uma região para outra se faz da seguinte maneira: na região mais quente, as partículas têm mais energia, vibrando com mais intensidade; com esta vibração cada partícula transmite energia para a partícula vizinha, que passa a vibrar mais intensamente; esta transmite energia para a seguinte e assim sucessivamente. A condução de calor é um processo que exige a presença de um meio material e que, portanto, não ocorre no vácuo. 3. CONVECÇÃO Consideremos uma sala na qual se liga um aquecedor elétrico em sua parte inferior.O ar em torno do aquecedor se aquece, tornando-se menos denso que o restante. Com isto ele sobe e o ar frio desce, havendo uma troca de posição do ar quente que sobe e o ar frio que desce. A esse movimento de massas de fluido chamamos convecção e as correntes de ar formadas são correntes de convecção. Portanto, convecção é um movimento de massas de fluido, trocando de posição entre si. Notemos que não tem significado falar em convecção no vácuo ou em um sólido, isto é, convecção só ocorre nos fluidos. Exemplos ilustrativos: 1) No verão, deve-se introduzir o ar refrigerado nas salas pela parte superior, para que, devido à sua maior densidade, ele desça, provocando a circulação de ar. No inverno, o ar quente deve ser introduzido pela parte inferior da sala. 2) À beira-mar, a areia, tendo calor específico sensível muito menor que o da água, se aquece mais rapidamente que a água durante o dia e se resfria mais rapidamente durante a noite. DURANTE O DIA: O ar próximo da areia fica mais quente que o restante e sobe, dando lugar a uma corrente de ar da água para a terra. É o vento que, durante o dia, sopra do mar para a terra. DURANTE A NOITE: O ar próximo da superfície da água se resfria menos. Com isto ele fica mais quente que o restante e sobe, dando lugar a uma corrente de ar da terra para a água. É o vento que, durante a noite, sopra da terra para o mar. Nas geladeiras o congelador é sempre colocado na parte superior, para que o ar se resfrie na sua presença e desça, dando lugar ao ar mais quente que sobe.As prateleiras são feitas em grades (e não inteiriças) para permitir a convecção do ar dentro da geladeira. 4. IRRADIAÇÃO É o processo de transmissão de calor através de ondas eletromagnéticas (ondas de calor). A energia emitida por um corpo (energia radiante) se propaga até o outro, através do espaço que os separa. Sendo uma transmissão de calor através de ondas eletromagnéticas, a radiação não exige a presença do meio material para ocorrer, isto é, a radiação ocorre no vácuo e também em meios materiais. Entretanto, não são todos os meios materiais que permitem a propagação das ondas de calor através deles. Toda energia radiante, transportada por onda de rádio, infravermelha, ultravioleta, luz visível, raio X, raio gama, etc., pode converter-se em energia térmica por absorção. Porém, só as radiações infravermelhas são chamadas de ondas de calor. ATENÇÃO: Um corpo bom absorvente de calor é um mau refletor. Um corpo bom refletor de calor é um mau absorvente. TODO BOM ABSORVENTE É BOM EMISSOR DE CALOR. TODO BOM REFLETOR É MAU EMISSOR. MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO Toda matéria, dependendo da temperatura, pode se apresentar em três estados: sólido, líquido e gasoso. As possíveis mudanças de estado, quando uma substância recebe ou cede calor, estão esquematizadas na figura abaixo: Quando, à pressão constante, uma substância recebe (absorve) calor sensível, sua temperatura aumenta: se o calor é latente, ocorre mudança de estado, mantendo-se a mesma temperatura. O gráfico ilustra a variação da temperatura de uma substância em função do calor absorvido pela mesma.