SlideShare uma empresa Scribd logo
Universidade do Extremo Sul de Santa
Catarina
Curso de Geografia- Licenciatura
Disciplina: Climatologia I
Professor: Sérgio Luciano Galatto
Acadêmica: Francine Lunardi
Calegari
Criciúma, 2018
Desertificação
Mas o que é um Deserto?
• Deserto é o nome usado para designar uma região quase
desabitada e desprovida de água da chuva ou de rios;
• Com índices pluviométricos que não ultrapassam os 500 mm
ao ano, em alguns lugares não alcançam 250 mm anuais, por
essa razão são registradas grandes amplitudes térmicas. Em
alguns desertos a temperatura durante o dia atinge até 50°C e
durante a noite essa temperatura cai para abaixo de zero;
• Entre 300 e 600 mm é Clima Semiárido;
Os principais desertos do Mundo
Fonte:Websapo(2018)
Desertificação
Causada por uma interação complexa de fatores
naturais, físicos, biológicos, políticos, sociais,
culturais e de interesse econômico;
Mineração Desmatamento Salinização do Solo
Entre as causas da desertificação
podem-se citar o uso indevido dos
solos e o desmatamento, com
consequente aceleração do processo
erosivo.
Fonte:
slideplayer(2018)
A desertificação é um
problema de
dimensões
globais que afeta as
regiões de clima árido,
semiárido e sub-úmido
seco da Terra,
resultante de
vários fatores que
envolvem variações
climáticas
e atividades humanas.
Problemas Sociais
I. Declínio da produção
agropecuária;
II. Diminuição do nível de
renda;
III. Maior incidência de
desnutrição;
IV. Colapso socioeconômico
local, que leva à repulsão
populacional.
Fonte: Blogspot92018)
Degradação do solo
Infertilidade
Erosão, grandes
rachaduras e voçorocas
Fonte: Diário do Nordeste (2018) Fonte: Diário do Nordeste (2018)
Desertificação Hoje Mundo
• Cerca de 25% da massa
terrestre sofre com a
degradação dos solos em
Zonas Áridas.
• Segundo a ONU (2017) 6
milhões de hectares de terras
(ou 60 mil km², área que
equivale a duas vezes a da
Bélgica) se tornam
improdutivos e caminham
para se transformar em
deserto;
• Como resultado desse
processo, há perdas anuais
de 24 bilhões de toneladas da
camada arável.
Fonte:Blogsport (2018)
Desertificação hoje
no Semiárido
Brasileiro
• As áreas susceptíveis a desertificação (ASD) compreendem 1.340.863
km2, abraçando 1.488 municípios de nove Estados da região Nordeste,
além de alguns municípios setentrionais.
• Um marco desse fenômeno, que despertou a atenção mundial para a
gravidade da situação, foi a tragédia ocorrida na região do Sahel – uma
extensa faixa de terra que corta vários países da África no sentido
leste-oeste, ao sul do Saara –, entre 1968 e 1973, quando uma grande
seca levou cerca de 500 mil pessoas à morte.
• São listados seis núcleos, o que
aumenta a área em estado mais
avançado de desertificação para
55.236 km², afetando 750 mil
brasileiros;
• No monitoramento por satélite fica
evidente que as áreas onde o solo e a
vegetação não respondem mais às
chuvas estão mais extensas. Em
condições normais, a vegetação da
Caatinga brota entre 11 e 15 dias
depois da chuva. Nestas áreas, não
importa o quanto chova, a vegetação
não responde, não brota mais.
Fonte: Blogspot(2018)
• Mas 30% da energia consumida no Nordeste vem da lenha, e o que
queima é a mata nativa. Segundo relatório do governo do Rio Grande do
Norte, que divide com a Paraíba o núcleo de desertificação do Seridó,
além da retirada de lenha, a degradação vem do desmate para abrir
espaço para agricultura, pecuária, mineração e extração de argila do leito
de rios para abastecer a indústria de cerâmica.
Fonte: Sindicatodosceramistasnordestinos(2018) Fonte: Blogspot(2018)
Dia 17 de Setembro – Dia
Mundial de Combate a
Desertificação e a Seca
FAO e Ministério do Meio Ambiente buscam combater
desertificação em áreas degradadas
• Para isso, serão instaladas Unidades de Recuperação de Área
Degradada (URAD) no Nordeste, que irão desenvolver ações de
manejo dos recursos florestais no âmbito de propriedade (pequenos
produtores rurais) e de paisagem rural;
• O organismo das Nações Unidas vai estimular o desenvolvimento da
agricultura familiar e combater a fome e os efeitos da seca.
Referências
• GLOBO, Desertificação já atinge uma área de 230 mil km no nordesde.
Disponível em :<https://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/revista-
amanha/desertificacao-ja-atinge-uma-area-de-230-mil-km-no-nordeste-
8969806>Acesso em : 20 Set.2018
• PLANETA, revista. O avanço implacável da desertificação.Disponível
em:<https://www.revistaplaneta.com.br/o-avanco-implacavel-da-desertificacao/
https://www.revistaplaneta.com.br/o-avanco-implacavel-da-
desertificacao/>Acesso em : 20 Set.2018
• UNIDAS, Organização das Naçoes. Desertificação. Disponível em:
<https://nacoesunidas.org/?post_type=post&s=desertificação>.em : 20 Set.2018
• UNIDAS, Organização das Naçoes. FAO abrirá escritório no Nordeste e
ampliará iniciativas no semiárido. Disponívem
em:<https://nacoesunidas.org/fao-abrira-escritorio-no-nordeste-e-ampliara-
iniciativas-no-semiarido/>Acesso em : 20 Set.2018

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Populaçao mundial
Populaçao mundialPopulaçao mundial
Populaçao mundial
Prof.Paulo/geografia
 
Clima E Climas Do Brasil Aula
Clima E Climas Do Brasil   AulaClima E Climas Do Brasil   Aula
Clima E Climas Do Brasil Aula
Luciano Pessanha
 
Erosões
ErosõesErosões
A questão agrária no brasil
A questão agrária no brasilA questão agrária no brasil
A questão agrária no brasil
Uilson Pereira da Silva
 
Aula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasilAula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasil
Professor
 
Conferências internacionais sobre meio ambiente
Conferências internacionais sobre meio ambienteConferências internacionais sobre meio ambiente
Conferências internacionais sobre meio ambiente
Delamare De Oliveira Filho
 
1 lugar, território, espaço e paisagem
1 lugar, território, espaço e paisagem1 lugar, território, espaço e paisagem
1 lugar, território, espaço e paisagem
Fernanda Lopes
 
Cap. 4 - A industrialização brasileira
Cap. 4 - A industrialização brasileiraCap. 4 - A industrialização brasileira
Cap. 4 - A industrialização brasileira
profacacio
 
Paisagem
PaisagemPaisagem
7º ano unidade 5 - Região Norte
7º ano   unidade 5 - Região Norte7º ano   unidade 5 - Região Norte
7º ano unidade 5 - Região Norte
Christie Freitas
 
Rede e hierarquia urbana
Rede e hierarquia urbanaRede e hierarquia urbana
Rede e hierarquia urbana
Suely Takahashi
 
O lugar e a paisagem 6º ano 2015
O lugar e a paisagem 6º ano 2015O lugar e a paisagem 6º ano 2015
O lugar e a paisagem 6º ano 2015
Jaciane Anizio
 
Geografia continente europeu
Geografia   continente europeuGeografia   continente europeu
Geografia continente europeu
André Luiz Marques
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
Mateus Silva
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
Professor
 
África
ÁfricaÁfrica
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Relevo Brasileiro
 Relevo Brasileiro Relevo Brasileiro
Relevo Brasileiro
Stéfano Silveira
 
População e economia da américa
População e economia da américaPopulação e economia da américa
População e economia da américa
Íris Ferreira
 
Região centro oeste
Região centro oesteRegião centro oeste
Região centro oeste
Prof. Francesco Torres
 

Mais procurados (20)

Populaçao mundial
Populaçao mundialPopulaçao mundial
Populaçao mundial
 
Clima E Climas Do Brasil Aula
Clima E Climas Do Brasil   AulaClima E Climas Do Brasil   Aula
Clima E Climas Do Brasil Aula
 
Erosões
ErosõesErosões
Erosões
 
A questão agrária no brasil
A questão agrária no brasilA questão agrária no brasil
A questão agrária no brasil
 
Aula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasilAula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasil
 
Conferências internacionais sobre meio ambiente
Conferências internacionais sobre meio ambienteConferências internacionais sobre meio ambiente
Conferências internacionais sobre meio ambiente
 
1 lugar, território, espaço e paisagem
1 lugar, território, espaço e paisagem1 lugar, território, espaço e paisagem
1 lugar, território, espaço e paisagem
 
Cap. 4 - A industrialização brasileira
Cap. 4 - A industrialização brasileiraCap. 4 - A industrialização brasileira
Cap. 4 - A industrialização brasileira
 
Paisagem
PaisagemPaisagem
Paisagem
 
7º ano unidade 5 - Região Norte
7º ano   unidade 5 - Região Norte7º ano   unidade 5 - Região Norte
7º ano unidade 5 - Região Norte
 
Rede e hierarquia urbana
Rede e hierarquia urbanaRede e hierarquia urbana
Rede e hierarquia urbana
 
O lugar e a paisagem 6º ano 2015
O lugar e a paisagem 6º ano 2015O lugar e a paisagem 6º ano 2015
O lugar e a paisagem 6º ano 2015
 
Geografia continente europeu
Geografia   continente europeuGeografia   continente europeu
Geografia continente europeu
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Relevo Brasileiro
 Relevo Brasileiro Relevo Brasileiro
Relevo Brasileiro
 
População e economia da américa
População e economia da américaPopulação e economia da américa
População e economia da américa
 
Região centro oeste
Região centro oesteRegião centro oeste
Região centro oeste
 

Semelhante a Processo de Desertificação

Desertificaçao- 9º1
Desertificaçao- 9º1Desertificaçao- 9º1
Desertificaçao- 9º1
Mayjö .
 
Aula matemática/biologia
Aula matemática/biologiaAula matemática/biologia
Aula matemática/biologia
radixmatematica
 
Desertos
DesertosDesertos
Desertos
guest5a1926
 
A desertificação
A desertificaçãoA desertificação
A desertificação
brunopereira1
 
Você tem sede de quê
Você tem sede de quêVocê tem sede de quê
Você tem sede de quê
Niterói Portalsocial
 
Cadernos de Seguros: O verdadeiro sentido do amanhã
Cadernos de Seguros: O verdadeiro sentido do amanhãCadernos de Seguros: O verdadeiro sentido do amanhã
Cadernos de Seguros: O verdadeiro sentido do amanhã
Universidade Federal Fluminense
 
Desertificação climátic alll
Desertificação climátic alllDesertificação climátic alll
Desertificação climátic alll
Atividades Diversas Cláudia
 
Novas narrativas no semiárido brasileiro apres.antonio barbo sa - asa-brasil
Novas narrativas no semiárido brasileiro   apres.antonio barbo sa - asa-brasilNovas narrativas no semiárido brasileiro   apres.antonio barbo sa - asa-brasil
Novas narrativas no semiárido brasileiro apres.antonio barbo sa - asa-brasil
Projeto Redesan
 
Desertificação 9º4
Desertificação 9º4Desertificação 9º4
Desertificação 9º4
Mayjö .
 
Dia mundial do meio ambiente e da ecologia
Dia mundial do meio ambiente e da ecologiaDia mundial do meio ambiente e da ecologia
Dia mundial do meio ambiente e da ecologia
Marcelo Luiz
 
Desertificação
DesertificaçãoDesertificação
Desertificação
Hortencia Souza
 
O verdadeiro sentido do amanhã
O verdadeiro sentido do amanhãO verdadeiro sentido do amanhã
O verdadeiro sentido do amanhã
Universidade Federal Fluminense
 
Desertificação 9g
Desertificação  9gDesertificação  9g
Desertificação 9g
Mayjö .
 
Desflorestação e desertificação
Desflorestação e desertificaçãoDesflorestação e desertificação
Desflorestação e desertificação
profmoucho
 
Desmatamento
DesmatamentoDesmatamento
Desmatamento
Sandra Barros
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
JooLuisLatour
 
Desmatamento
Desmatamento  Desmatamento
desmatamento
desmatamento desmatamento
Cartilha Mudanças Climáticas - Greenpeace
Cartilha Mudanças Climáticas - GreenpeaceCartilha Mudanças Climáticas - Greenpeace
Cartilha Mudanças Climáticas - Greenpeace
Guellity Marcel
 
Cartilha clima aquecimento global
Cartilha clima aquecimento globalCartilha clima aquecimento global
Cartilha clima aquecimento global
Éric Santos
 

Semelhante a Processo de Desertificação (20)

Desertificaçao- 9º1
Desertificaçao- 9º1Desertificaçao- 9º1
Desertificaçao- 9º1
 
Aula matemática/biologia
Aula matemática/biologiaAula matemática/biologia
Aula matemática/biologia
 
Desertos
DesertosDesertos
Desertos
 
A desertificação
A desertificaçãoA desertificação
A desertificação
 
Você tem sede de quê
Você tem sede de quêVocê tem sede de quê
Você tem sede de quê
 
Cadernos de Seguros: O verdadeiro sentido do amanhã
Cadernos de Seguros: O verdadeiro sentido do amanhãCadernos de Seguros: O verdadeiro sentido do amanhã
Cadernos de Seguros: O verdadeiro sentido do amanhã
 
Desertificação climátic alll
Desertificação climátic alllDesertificação climátic alll
Desertificação climátic alll
 
Novas narrativas no semiárido brasileiro apres.antonio barbo sa - asa-brasil
Novas narrativas no semiárido brasileiro   apres.antonio barbo sa - asa-brasilNovas narrativas no semiárido brasileiro   apres.antonio barbo sa - asa-brasil
Novas narrativas no semiárido brasileiro apres.antonio barbo sa - asa-brasil
 
Desertificação 9º4
Desertificação 9º4Desertificação 9º4
Desertificação 9º4
 
Dia mundial do meio ambiente e da ecologia
Dia mundial do meio ambiente e da ecologiaDia mundial do meio ambiente e da ecologia
Dia mundial do meio ambiente e da ecologia
 
Desertificação
DesertificaçãoDesertificação
Desertificação
 
O verdadeiro sentido do amanhã
O verdadeiro sentido do amanhãO verdadeiro sentido do amanhã
O verdadeiro sentido do amanhã
 
Desertificação 9g
Desertificação  9gDesertificação  9g
Desertificação 9g
 
Desflorestação e desertificação
Desflorestação e desertificaçãoDesflorestação e desertificação
Desflorestação e desertificação
 
Desmatamento
DesmatamentoDesmatamento
Desmatamento
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
 
Desmatamento
Desmatamento  Desmatamento
Desmatamento
 
desmatamento
desmatamento desmatamento
desmatamento
 
Cartilha Mudanças Climáticas - Greenpeace
Cartilha Mudanças Climáticas - GreenpeaceCartilha Mudanças Climáticas - Greenpeace
Cartilha Mudanças Climáticas - Greenpeace
 
Cartilha clima aquecimento global
Cartilha clima aquecimento globalCartilha clima aquecimento global
Cartilha clima aquecimento global
 

Mais de Francine Lunardi - GRADUAÇÃO

Aspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por Mesorregiões
Aspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por MesorregiõesAspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por Mesorregiões
Aspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por Mesorregiões
Francine Lunardi - GRADUAÇÃO
 
RACHA CUCA BIOMAS BRASILEIROS
RACHA CUCA BIOMAS BRASILEIROSRACHA CUCA BIOMAS BRASILEIROS
RACHA CUCA BIOMAS BRASILEIROS
Francine Lunardi - GRADUAÇÃO
 
Relação Familia e Escola e Aprendizagem de Crianças e Adolescentes
Relação Familia e Escola e Aprendizagem de Crianças e AdolescentesRelação Familia e Escola e Aprendizagem de Crianças e Adolescentes
Relação Familia e Escola e Aprendizagem de Crianças e Adolescentes
Francine Lunardi - GRADUAÇÃO
 
Aspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por Mesoregiões
Aspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por MesoregiõesAspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por Mesoregiões
Aspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por Mesoregiões
Francine Lunardi - GRADUAÇÃO
 
Antonio Chistofoletti
Antonio ChistofolettiAntonio Chistofoletti
Antonio Chistofoletti
Francine Lunardi - GRADUAÇÃO
 
Análise de Solo Cambissolo realizado no município de Nova Veneza
 Análise de Solo Cambissolo realizado no município de Nova Veneza Análise de Solo Cambissolo realizado no município de Nova Veneza
Análise de Solo Cambissolo realizado no município de Nova Veneza
Francine Lunardi - GRADUAÇÃO
 
Senso comum e Conhecimento Empírico
Senso comum e Conhecimento EmpíricoSenso comum e Conhecimento Empírico
Senso comum e Conhecimento Empírico
Francine Lunardi - GRADUAÇÃO
 
Região Sudeste do Brasil
Região Sudeste do BrasilRegião Sudeste do Brasil
Região Sudeste do Brasil
Francine Lunardi - GRADUAÇÃO
 
Contribuição dos Gregos para Geografia
Contribuição dos Gregos para GeografiaContribuição dos Gregos para Geografia
Contribuição dos Gregos para Geografia
Francine Lunardi - GRADUAÇÃO
 
Efeitos dos Terremotos - Geológicos, sociais, economicos
Efeitos dos Terremotos - Geológicos, sociais, economicosEfeitos dos Terremotos - Geológicos, sociais, economicos
Efeitos dos Terremotos - Geológicos, sociais, economicos
Francine Lunardi - GRADUAÇÃO
 

Mais de Francine Lunardi - GRADUAÇÃO (10)

Aspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por Mesorregiões
Aspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por MesorregiõesAspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por Mesorregiões
Aspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por Mesorregiões
 
RACHA CUCA BIOMAS BRASILEIROS
RACHA CUCA BIOMAS BRASILEIROSRACHA CUCA BIOMAS BRASILEIROS
RACHA CUCA BIOMAS BRASILEIROS
 
Relação Familia e Escola e Aprendizagem de Crianças e Adolescentes
Relação Familia e Escola e Aprendizagem de Crianças e AdolescentesRelação Familia e Escola e Aprendizagem de Crianças e Adolescentes
Relação Familia e Escola e Aprendizagem de Crianças e Adolescentes
 
Aspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por Mesoregiões
Aspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por MesoregiõesAspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por Mesoregiões
Aspectos Sociais e Culturais de Santa Catarina divididos por Mesoregiões
 
Antonio Chistofoletti
Antonio ChistofolettiAntonio Chistofoletti
Antonio Chistofoletti
 
Análise de Solo Cambissolo realizado no município de Nova Veneza
 Análise de Solo Cambissolo realizado no município de Nova Veneza Análise de Solo Cambissolo realizado no município de Nova Veneza
Análise de Solo Cambissolo realizado no município de Nova Veneza
 
Senso comum e Conhecimento Empírico
Senso comum e Conhecimento EmpíricoSenso comum e Conhecimento Empírico
Senso comum e Conhecimento Empírico
 
Região Sudeste do Brasil
Região Sudeste do BrasilRegião Sudeste do Brasil
Região Sudeste do Brasil
 
Contribuição dos Gregos para Geografia
Contribuição dos Gregos para GeografiaContribuição dos Gregos para Geografia
Contribuição dos Gregos para Geografia
 
Efeitos dos Terremotos - Geológicos, sociais, economicos
Efeitos dos Terremotos - Geológicos, sociais, economicosEfeitos dos Terremotos - Geológicos, sociais, economicos
Efeitos dos Terremotos - Geológicos, sociais, economicos
 

Último

Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 

Último (20)

Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 

Processo de Desertificação

  • 1. Universidade do Extremo Sul de Santa Catarina Curso de Geografia- Licenciatura Disciplina: Climatologia I Professor: Sérgio Luciano Galatto Acadêmica: Francine Lunardi Calegari Criciúma, 2018 Desertificação
  • 2. Mas o que é um Deserto? • Deserto é o nome usado para designar uma região quase desabitada e desprovida de água da chuva ou de rios; • Com índices pluviométricos que não ultrapassam os 500 mm ao ano, em alguns lugares não alcançam 250 mm anuais, por essa razão são registradas grandes amplitudes térmicas. Em alguns desertos a temperatura durante o dia atinge até 50°C e durante a noite essa temperatura cai para abaixo de zero; • Entre 300 e 600 mm é Clima Semiárido;
  • 3. Os principais desertos do Mundo Fonte:Websapo(2018)
  • 4. Desertificação Causada por uma interação complexa de fatores naturais, físicos, biológicos, políticos, sociais, culturais e de interesse econômico; Mineração Desmatamento Salinização do Solo Entre as causas da desertificação podem-se citar o uso indevido dos solos e o desmatamento, com consequente aceleração do processo erosivo.
  • 5. Fonte: slideplayer(2018) A desertificação é um problema de dimensões globais que afeta as regiões de clima árido, semiárido e sub-úmido seco da Terra, resultante de vários fatores que envolvem variações climáticas e atividades humanas.
  • 6. Problemas Sociais I. Declínio da produção agropecuária; II. Diminuição do nível de renda; III. Maior incidência de desnutrição; IV. Colapso socioeconômico local, que leva à repulsão populacional. Fonte: Blogspot92018)
  • 7. Degradação do solo Infertilidade Erosão, grandes rachaduras e voçorocas Fonte: Diário do Nordeste (2018) Fonte: Diário do Nordeste (2018)
  • 8. Desertificação Hoje Mundo • Cerca de 25% da massa terrestre sofre com a degradação dos solos em Zonas Áridas. • Segundo a ONU (2017) 6 milhões de hectares de terras (ou 60 mil km², área que equivale a duas vezes a da Bélgica) se tornam improdutivos e caminham para se transformar em deserto; • Como resultado desse processo, há perdas anuais de 24 bilhões de toneladas da camada arável. Fonte:Blogsport (2018)
  • 9. Desertificação hoje no Semiárido Brasileiro • As áreas susceptíveis a desertificação (ASD) compreendem 1.340.863 km2, abraçando 1.488 municípios de nove Estados da região Nordeste, além de alguns municípios setentrionais. • Um marco desse fenômeno, que despertou a atenção mundial para a gravidade da situação, foi a tragédia ocorrida na região do Sahel – uma extensa faixa de terra que corta vários países da África no sentido leste-oeste, ao sul do Saara –, entre 1968 e 1973, quando uma grande seca levou cerca de 500 mil pessoas à morte.
  • 10. • São listados seis núcleos, o que aumenta a área em estado mais avançado de desertificação para 55.236 km², afetando 750 mil brasileiros; • No monitoramento por satélite fica evidente que as áreas onde o solo e a vegetação não respondem mais às chuvas estão mais extensas. Em condições normais, a vegetação da Caatinga brota entre 11 e 15 dias depois da chuva. Nestas áreas, não importa o quanto chova, a vegetação não responde, não brota mais. Fonte: Blogspot(2018)
  • 11. • Mas 30% da energia consumida no Nordeste vem da lenha, e o que queima é a mata nativa. Segundo relatório do governo do Rio Grande do Norte, que divide com a Paraíba o núcleo de desertificação do Seridó, além da retirada de lenha, a degradação vem do desmate para abrir espaço para agricultura, pecuária, mineração e extração de argila do leito de rios para abastecer a indústria de cerâmica. Fonte: Sindicatodosceramistasnordestinos(2018) Fonte: Blogspot(2018)
  • 12. Dia 17 de Setembro – Dia Mundial de Combate a Desertificação e a Seca
  • 13. FAO e Ministério do Meio Ambiente buscam combater desertificação em áreas degradadas • Para isso, serão instaladas Unidades de Recuperação de Área Degradada (URAD) no Nordeste, que irão desenvolver ações de manejo dos recursos florestais no âmbito de propriedade (pequenos produtores rurais) e de paisagem rural; • O organismo das Nações Unidas vai estimular o desenvolvimento da agricultura familiar e combater a fome e os efeitos da seca.
  • 14. Referências • GLOBO, Desertificação já atinge uma área de 230 mil km no nordesde. Disponível em :<https://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/revista- amanha/desertificacao-ja-atinge-uma-area-de-230-mil-km-no-nordeste- 8969806>Acesso em : 20 Set.2018 • PLANETA, revista. O avanço implacável da desertificação.Disponível em:<https://www.revistaplaneta.com.br/o-avanco-implacavel-da-desertificacao/ https://www.revistaplaneta.com.br/o-avanco-implacavel-da- desertificacao/>Acesso em : 20 Set.2018 • UNIDAS, Organização das Naçoes. Desertificação. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/?post_type=post&s=desertificação>.em : 20 Set.2018 • UNIDAS, Organização das Naçoes. FAO abrirá escritório no Nordeste e ampliará iniciativas no semiárido. Disponívem em:<https://nacoesunidas.org/fao-abrira-escritorio-no-nordeste-e-ampliara- iniciativas-no-semiarido/>Acesso em : 20 Set.2018