SlideShare uma empresa Scribd logo
REVISÃO 6º ANO
A hidrosfera faz parte da biosfera terrestre 
da qual fazemos parte. Os seres vivos 
dependem diretamente da existência da 
água na Terra. Para a sociedade humana, a 
água possui grande importância e um 
significado especial.
O termo hidrosfera vem do grego: 
hidro + esfera = esfera da água. 
Compreende todos os rios, lagos, lagoas e mares e 
todas as águas subterrâneas, bem como as águas 
marinhas e salobras, águas glaciais e lençóis de gelo, 
vapor de água, as quais correspondem a 71% de toda a 
superfície terrestre. Divide em: 
águas oceânicas: que formam os oceanos e mares; 
águas continentais: incluem rios e lagos, lençóis 
subterrâneos e geleiras.
IMPORTÂNCIA 
A superfície terrestre está em constante 
transformação, e a presença da água é importante para 
esse processo. 
A água é o mais abundante solvente natural que atua 
no sentido de desagregar a rocha. 
O transporte de materiais pela água é feito das áreas 
mais altas para as áreas mais baixas do terreno. 
A água proporciona a formação de outros minerais.
ORIGEM 
A água existente no Planeta Terra originou-se durante o 
processo de resfriamento da crosta terrestre, há cerca de 
quatro bilhões de anos. A atividade vulcânica nesse período 
era intensa e lançava grande quantidade de gases na 
atmosfera.O vapor de água foi formado pela combinação de 
gases, como o hidrogênio e oxigênio.O vapor de água 
presente em grande quantidade na atmosfera condensou-se 
formando as nuvens.A água acumulou-se nas porções mais 
baixas do relevo, formando os oceanos, mares, rios e lagos
O ciclo da água
1. Evaporação dos oceanos, rios e lagos e 
evapotranspiração das plantas. 
2. Formação de nuvens pela condensação do vapor 
de água 
3. Precipitação e congelamento formando as neves 
eternas. 
4. Infiltração no solo formando depósitos 
subterrâneos. 
5. Evaporação dos lagos 
6. Derretimento das neves eternas, alimentando o 
rio. 
7. Rio desaguando no mar, levando a água da chuva.
Ainda que circule em 
vários estados físicos, a 
água em nosso planeta 
apresenta sempre o 
mesmo volume: cerca de 
1,46 bilhão km³. 
No entanto, esse total 
está dividido de maneira 
desigual entre os 
diferentes reservatórios 
existentes. 
DISTRIBUIÇÃO DA ÁGUA 
94% Oceanos e mares 
4% Subsolo 
2% Geleiras e calotas 
polares 
0,02 
% 
Lagos, rios e 
pântanos, solos, 
nuvens e seres vivos 
0,007 
% 
Disponível para o 
consumo
O Brasil possui um território privilegiado em potencial 
hídrico, que detém uma das maiores reservas de água doce 
do mundo. 
Analisando o gráfico podemos concluir que a água está 
concentrada nas regiões onde a população é pequena e que 
as áreas que mais necessitam de água são as mais populosas 
e, nelas, a disponibilidade desse recurso é baixa.
AGUAS OCEÂNICAS 
A maior parte da superfície 
terrestre é coberta por 
grandes extensões de água, 
chamadas de oceanos que, 
apesar de serem delimitados 
pelos continentes, estão 
conectados.
Principais características: 
Atlântico: É o mais utilizado para o comércio 
internacional e o que recebe maior quantidade de água 
doce. 
Pacífico: É o maior dos oceanos, nele se localizando o 
ponto mais profundo de todos os oceanos. 
Índico: É menor dos oceanos e localiza-se entre os 
continentes: africano e asiático e a Oceania 
Glacial Ártico: Localizado na região polar, banha o norte 
da América, Europa e Ásia
MARES 
Diferente dos oceanos, os mares são trechos mais 
próximos ou no interior de alguns continentes. 
Embora se confundam, em muitos casos, com os 
próprios oceanos, recebem o nome de mares.
Exemplo: Mar Mediterrâneo 
Mar Mediterrâneo 
Mar Vermelho
ÁGUAS CONTINETAIS 
Os rios e os lagos são águas continentais por 
estarem presentes em áreas emersas. A 
formação deles se dá em decorrência dos 
lençóis freáticos. 
Os rios são cursos naturais de água que se 
deslocam de acordo com o relevo. Suas 
águas sempre irão percorrer de um ponto 
mais alto em direção a um ponto mais baixo 
do relevo.
De acordo com o tipo de relevo os rios 
podem ser classificados como: 
Rios planalto: São aqueles que 
correm em áreas com grandes 
desníveis, onde ocorrem 
cachoeiras e corredeiras. No seu 
curso, são construídas 
barragens, com o objetivo de 
gerar energia por meio das 
usinas hidrelétricas. 
Rios de planície: São aqueles 
que correm em relevo plano e 
cujas águas não fluem em 
grande velocidade. Usados para 
a navegação.
O intenso processo de urbanização e a 
expansão da atividade agrícola são 
causas de grandes prejuízos aos rios. O 
problema maior consiste no fato de que 
os rios são os principais fornecedores de 
água para o consumo humano
PRESERVAÇÃO: 
A retirada da mata ciliar prejudica os rios, pois a 
vegetação influi na quantidade de sedimentos que as 
águas fluviais carregam. 
As raízes das árvores impedem o desgaste erosivo das 
margens, o que causa o assoreamento do leito. 
O lançamento de resíduos industriais e domésticos 
causa problemas 
Quando o esgoto é lançado sem tratamento, o processo 
de limpeza da água é encarecido. 
Inundações: A excessiva impermeabilização do solo 
nas áreas urbanas diminui a capacidade de infiltração 
da água das chuvas.
Bacia Hidrográfica 
Conjunto de todas as áreas banhadas ou drenadas por 
um grande rios e seus afluentes e subafluentes. 
A área entre duas bacias hidrográficas é chamada de 
divisor de águas (geralmente montanhas e etc.)
O relevo é considerado o divisor de 
águas.
a)Divisor de águas b) Nascente 
c)Curso principal d)Afluente 
e)Foz
Partes de um rio
LAGOS 
Os lagos são verdadeiros reservatórios de água 
acumulada em áreas rebaixadas. 
Podem ser de água doce ou salgada 
e ainda naturais ou artificiais.
ÁGUAS SUBRTERRÂNEAS 
A crosta terrestre apresenta diferentes 
camadas com distintos níveis de 
porosidade. Assim, a água tende a 
penetrar por essas porosidades atraída 
pela gravidade, formando, em alguns 
lugares, reservatórios subterrâneos de 
água. 
Podemos dividir as águas subterrâneas 
em dois níveis de acordo com a 
profundidade: 
lençol freático 
lençol artesiano
Embora essas águas não sejam superficiais, podem ser 
facilmente poluídas. 
Nas zonas urbanas podem ser contaminadas por 
esgotos, atividades industriais, poluição, lixões. E nas 
zonas rurais por agrotóxicos e pesticidas e dejetos dos 
currais.
Hidrosfera -- Revisão 6º ano
Hidrosfera -- Revisão 6º ano
Hidrosfera -- Revisão 6º ano

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Origem e formação da terra
Origem e formação da terraOrigem e formação da terra
Origem e formação da terra
karolpoa
 
Atmosfera, tempo e fatores climáticos
Atmosfera, tempo e fatores climáticosAtmosfera, tempo e fatores climáticos
Atmosfera, tempo e fatores climáticos
Professor
 
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solosAula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Leonardo Kaplan
 
Atmosfera camadas
Atmosfera camadasAtmosfera camadas
Atmosfera camadas
edsonluz
 
Tipos de Rochas
Tipos de RochasTipos de Rochas
Tipos de Rochas
Márcia Dutra
 
Camadas da Terra
Camadas da TerraCamadas da Terra
Camadas da Terra
Ivaildo
 
Aula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasilAula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasil
Professor
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
Simone Peixoto
 
Relevo agentes formadores e erosivos
Relevo agentes formadores e erosivosRelevo agentes formadores e erosivos
Relevo agentes formadores e erosivos
Professor
 
Modulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o climaModulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o clima
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Ciclo Da Agua
Ciclo Da AguaCiclo Da Agua
Ciclo Da Agua
Alda Palmeiro
 
Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
Leandro A. Machado de Moura
 
A água do Planeta
A água do PlanetaA água do Planeta
A água do Planeta
Ana Keizy
 
Clima
ClimaClima
Paisagem, espaço e lugar
Paisagem, espaço e lugarPaisagem, espaço e lugar
Paisagem, espaço e lugar
André Luiz Marques
 
Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
flaviocosac
 
Bacias hidrográficas do Brasil
Bacias hidrográficas do BrasilBacias hidrográficas do Brasil
Bacias hidrográficas do Brasil
André Luiz Marques
 
A estrutura da terra 6o ano
A estrutura da terra 6o anoA estrutura da terra 6o ano
A estrutura da terra 6o ano
Nahya Paola Souza
 
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosãoCiêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
Jaicinha
 
Biomas
BiomasBiomas

Mais procurados (20)

Origem e formação da terra
Origem e formação da terraOrigem e formação da terra
Origem e formação da terra
 
Atmosfera, tempo e fatores climáticos
Atmosfera, tempo e fatores climáticosAtmosfera, tempo e fatores climáticos
Atmosfera, tempo e fatores climáticos
 
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solosAula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
 
Atmosfera camadas
Atmosfera camadasAtmosfera camadas
Atmosfera camadas
 
Tipos de Rochas
Tipos de RochasTipos de Rochas
Tipos de Rochas
 
Camadas da Terra
Camadas da TerraCamadas da Terra
Camadas da Terra
 
Aula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasilAula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasil
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
Relevo agentes formadores e erosivos
Relevo agentes formadores e erosivosRelevo agentes formadores e erosivos
Relevo agentes formadores e erosivos
 
Modulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o climaModulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o clima
 
Ciclo Da Agua
Ciclo Da AguaCiclo Da Agua
Ciclo Da Agua
 
Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
 
A água do Planeta
A água do PlanetaA água do Planeta
A água do Planeta
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
Paisagem, espaço e lugar
Paisagem, espaço e lugarPaisagem, espaço e lugar
Paisagem, espaço e lugar
 
Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
 
Bacias hidrográficas do Brasil
Bacias hidrográficas do BrasilBacias hidrográficas do Brasil
Bacias hidrográficas do Brasil
 
A estrutura da terra 6o ano
A estrutura da terra 6o anoA estrutura da terra 6o ano
A estrutura da terra 6o ano
 
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosãoCiêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas
 

Destaque

Oriente medio
Oriente medioOriente medio
Oriente medio
Fernanda Lopes
 
Demografia geral
Demografia geralDemografia geral
Demografia geral
Colégio Nova Geração COC
 
As subregiões do nordeste brasileiro
As subregiões do nordeste brasileiroAs subregiões do nordeste brasileiro
As subregiões do nordeste brasileiro
CASSIA FERNANDES
 
Sociedades pré colonias da amazônia
Sociedades pré colonias da amazôniaSociedades pré colonias da amazônia
Sociedades pré colonias da amazônia
erivonaldo
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
Positivo e Sesi
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
aroudus
 
Oriente médio ii
Oriente médio iiOriente médio ii
Oriente médio ii
ProfessoresColeguium
 
Mundo árabe geo
Mundo árabe geoMundo árabe geo
Mundo árabe geo
Antero Ferreira
 
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
Christie Freitas
 
Demografia 2012
Demografia 2012Demografia 2012
Demografia 2012
aroudus
 
Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009
Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009
Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009
Antero Ferreira
 
Regiões Geoeconômicas: Centro-Sul
Regiões Geoeconômicas: Centro-SulRegiões Geoeconômicas: Centro-Sul
Regiões Geoeconômicas: Centro-Sul
Taise Walber
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
lucas_12
 
André Nassar
André NassarAndré Nassar
André Nassar
institutoethos
 
Aula oriente médio2
Aula oriente médio2Aula oriente médio2
Aula oriente médio2
Bruna Tiago
 
41018 demografia
41018 demografia41018 demografia
41018 demografia
Karlos Walentin
 
Geografia
GeografiaGeografia
Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
danielacozta
 
Oriente Médio Evolução Histórica
Oriente Médio  Evolução HistóricaOriente Médio  Evolução Histórica
Oriente Médio Evolução Histórica
ceama
 
Ud ii.2 hidrosfera
Ud ii.2 hidrosferaUd ii.2 hidrosfera
Ud ii.2 hidrosfera
Péricles Penuel
 

Destaque (20)

Oriente medio
Oriente medioOriente medio
Oriente medio
 
Demografia geral
Demografia geralDemografia geral
Demografia geral
 
As subregiões do nordeste brasileiro
As subregiões do nordeste brasileiroAs subregiões do nordeste brasileiro
As subregiões do nordeste brasileiro
 
Sociedades pré colonias da amazônia
Sociedades pré colonias da amazôniaSociedades pré colonias da amazônia
Sociedades pré colonias da amazônia
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
 
Oriente médio ii
Oriente médio iiOriente médio ii
Oriente médio ii
 
Mundo árabe geo
Mundo árabe geoMundo árabe geo
Mundo árabe geo
 
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
 
Demografia 2012
Demografia 2012Demografia 2012
Demografia 2012
 
Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009
Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009
Demografia Histórica e Estudos de Comunidade V2009
 
Regiões Geoeconômicas: Centro-Sul
Regiões Geoeconômicas: Centro-SulRegiões Geoeconômicas: Centro-Sul
Regiões Geoeconômicas: Centro-Sul
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
André Nassar
André NassarAndré Nassar
André Nassar
 
Aula oriente médio2
Aula oriente médio2Aula oriente médio2
Aula oriente médio2
 
41018 demografia
41018 demografia41018 demografia
41018 demografia
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
 
Oriente Médio Evolução Histórica
Oriente Médio  Evolução HistóricaOriente Médio  Evolução Histórica
Oriente Médio Evolução Histórica
 
Ud ii.2 hidrosfera
Ud ii.2 hidrosferaUd ii.2 hidrosfera
Ud ii.2 hidrosfera
 

Semelhante a Hidrosfera -- Revisão 6º ano

hidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptx
hidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptxhidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptx
hidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptx
alessandraoliveira324
 
hidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptx
hidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptxhidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptx
hidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptx
alessandraoliveira324
 
hidrosfera-140825140645-phpapp02.pdf
hidrosfera-140825140645-phpapp02.pdfhidrosfera-140825140645-phpapp02.pdf
hidrosfera-140825140645-phpapp02.pdf
ROSANGELABAHLS
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
Clayton_Gabriel
 
Cartilha agua-cvrd
Cartilha agua-cvrdCartilha agua-cvrd
Cartilha agua-cvrd
Zivaini Pio de Santana
 
Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
profleofonseca
 
BACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remoto
BACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remotoBACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remoto
BACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remoto
sw4kfysgx7
 
Cartilha da Água
Cartilha da ÁguaCartilha da Água
Cartilha da Água
guest01f2e1
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Distribuiição e importancia das Águas do planeta Terra
Distribuiição e importancia das Águas do planeta TerraDistribuiição e importancia das Águas do planeta Terra
Distribuiição e importancia das Águas do planeta Terra
AlexOliveira739128
 
Hidrografia e suas particularidades
Hidrografia e suas particularidadesHidrografia e suas particularidades
Hidrografia e suas particularidades
Eliena Leal
 
Geografia a hidrosfera e sua dinamica
Geografia   a hidrosfera e sua dinamicaGeografia   a hidrosfera e sua dinamica
Geografia a hidrosfera e sua dinamica
Gustavo Soares
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.pptA Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
HildebertoJnior
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.pptA Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
AltairFerreira10
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.pptA Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
FranciscoFlorencio6
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica - Ensino Fundamental
A Hidrosfera e sua Dinâmica - Ensino FundamentalA Hidrosfera e sua Dinâmica - Ensino Fundamental
A Hidrosfera e sua Dinâmica - Ensino Fundamental
AntonioCarlos151949
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdf
A Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdfA Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdf
A Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdf
DaianeCardosoLopes
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdf
A Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdfA Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdf
A Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdf
DaianeCardosoLopes
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.pptA Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
RicardoNeto60
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
Roberta Sumar
 

Semelhante a Hidrosfera -- Revisão 6º ano (20)

hidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptx
hidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptxhidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptx
hidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptx
 
hidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptx
hidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptxhidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptx
hidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptx
 
hidrosfera-140825140645-phpapp02.pdf
hidrosfera-140825140645-phpapp02.pdfhidrosfera-140825140645-phpapp02.pdf
hidrosfera-140825140645-phpapp02.pdf
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
 
Cartilha agua-cvrd
Cartilha agua-cvrdCartilha agua-cvrd
Cartilha agua-cvrd
 
Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
 
BACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remoto
BACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remotoBACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remoto
BACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remoto
 
Cartilha da Água
Cartilha da ÁguaCartilha da Água
Cartilha da Água
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
 
Distribuiição e importancia das Águas do planeta Terra
Distribuiição e importancia das Águas do planeta TerraDistribuiição e importancia das Águas do planeta Terra
Distribuiição e importancia das Águas do planeta Terra
 
Hidrografia e suas particularidades
Hidrografia e suas particularidadesHidrografia e suas particularidades
Hidrografia e suas particularidades
 
Geografia a hidrosfera e sua dinamica
Geografia   a hidrosfera e sua dinamicaGeografia   a hidrosfera e sua dinamica
Geografia a hidrosfera e sua dinamica
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.pptA Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.pptA Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.pptA Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica - Ensino Fundamental
A Hidrosfera e sua Dinâmica - Ensino FundamentalA Hidrosfera e sua Dinâmica - Ensino Fundamental
A Hidrosfera e sua Dinâmica - Ensino Fundamental
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdf
A Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdfA Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdf
A Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdf
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdf
A Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdfA Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdf
A Hidrosfera e sua Dinâmica[351].pdf
 
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.pptA Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
A Hidrosfera e sua Dinâmica.ppt
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
 

Último

1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 

Hidrosfera -- Revisão 6º ano

  • 2.
  • 3. A hidrosfera faz parte da biosfera terrestre da qual fazemos parte. Os seres vivos dependem diretamente da existência da água na Terra. Para a sociedade humana, a água possui grande importância e um significado especial.
  • 4. O termo hidrosfera vem do grego: hidro + esfera = esfera da água. Compreende todos os rios, lagos, lagoas e mares e todas as águas subterrâneas, bem como as águas marinhas e salobras, águas glaciais e lençóis de gelo, vapor de água, as quais correspondem a 71% de toda a superfície terrestre. Divide em: águas oceânicas: que formam os oceanos e mares; águas continentais: incluem rios e lagos, lençóis subterrâneos e geleiras.
  • 5. IMPORTÂNCIA A superfície terrestre está em constante transformação, e a presença da água é importante para esse processo. A água é o mais abundante solvente natural que atua no sentido de desagregar a rocha. O transporte de materiais pela água é feito das áreas mais altas para as áreas mais baixas do terreno. A água proporciona a formação de outros minerais.
  • 6. ORIGEM A água existente no Planeta Terra originou-se durante o processo de resfriamento da crosta terrestre, há cerca de quatro bilhões de anos. A atividade vulcânica nesse período era intensa e lançava grande quantidade de gases na atmosfera.O vapor de água foi formado pela combinação de gases, como o hidrogênio e oxigênio.O vapor de água presente em grande quantidade na atmosfera condensou-se formando as nuvens.A água acumulou-se nas porções mais baixas do relevo, formando os oceanos, mares, rios e lagos
  • 7. O ciclo da água
  • 8. 1. Evaporação dos oceanos, rios e lagos e evapotranspiração das plantas. 2. Formação de nuvens pela condensação do vapor de água 3. Precipitação e congelamento formando as neves eternas. 4. Infiltração no solo formando depósitos subterrâneos. 5. Evaporação dos lagos 6. Derretimento das neves eternas, alimentando o rio. 7. Rio desaguando no mar, levando a água da chuva.
  • 9. Ainda que circule em vários estados físicos, a água em nosso planeta apresenta sempre o mesmo volume: cerca de 1,46 bilhão km³. No entanto, esse total está dividido de maneira desigual entre os diferentes reservatórios existentes. DISTRIBUIÇÃO DA ÁGUA 94% Oceanos e mares 4% Subsolo 2% Geleiras e calotas polares 0,02 % Lagos, rios e pântanos, solos, nuvens e seres vivos 0,007 % Disponível para o consumo
  • 10. O Brasil possui um território privilegiado em potencial hídrico, que detém uma das maiores reservas de água doce do mundo. Analisando o gráfico podemos concluir que a água está concentrada nas regiões onde a população é pequena e que as áreas que mais necessitam de água são as mais populosas e, nelas, a disponibilidade desse recurso é baixa.
  • 11. AGUAS OCEÂNICAS A maior parte da superfície terrestre é coberta por grandes extensões de água, chamadas de oceanos que, apesar de serem delimitados pelos continentes, estão conectados.
  • 12.
  • 13. Principais características: Atlântico: É o mais utilizado para o comércio internacional e o que recebe maior quantidade de água doce. Pacífico: É o maior dos oceanos, nele se localizando o ponto mais profundo de todos os oceanos. Índico: É menor dos oceanos e localiza-se entre os continentes: africano e asiático e a Oceania Glacial Ártico: Localizado na região polar, banha o norte da América, Europa e Ásia
  • 14. MARES Diferente dos oceanos, os mares são trechos mais próximos ou no interior de alguns continentes. Embora se confundam, em muitos casos, com os próprios oceanos, recebem o nome de mares.
  • 15.
  • 16. Exemplo: Mar Mediterrâneo Mar Mediterrâneo Mar Vermelho
  • 17.
  • 18. ÁGUAS CONTINETAIS Os rios e os lagos são águas continentais por estarem presentes em áreas emersas. A formação deles se dá em decorrência dos lençóis freáticos. Os rios são cursos naturais de água que se deslocam de acordo com o relevo. Suas águas sempre irão percorrer de um ponto mais alto em direção a um ponto mais baixo do relevo.
  • 19. De acordo com o tipo de relevo os rios podem ser classificados como: Rios planalto: São aqueles que correm em áreas com grandes desníveis, onde ocorrem cachoeiras e corredeiras. No seu curso, são construídas barragens, com o objetivo de gerar energia por meio das usinas hidrelétricas. Rios de planície: São aqueles que correm em relevo plano e cujas águas não fluem em grande velocidade. Usados para a navegação.
  • 20. O intenso processo de urbanização e a expansão da atividade agrícola são causas de grandes prejuízos aos rios. O problema maior consiste no fato de que os rios são os principais fornecedores de água para o consumo humano
  • 21. PRESERVAÇÃO: A retirada da mata ciliar prejudica os rios, pois a vegetação influi na quantidade de sedimentos que as águas fluviais carregam. As raízes das árvores impedem o desgaste erosivo das margens, o que causa o assoreamento do leito. O lançamento de resíduos industriais e domésticos causa problemas Quando o esgoto é lançado sem tratamento, o processo de limpeza da água é encarecido. Inundações: A excessiva impermeabilização do solo nas áreas urbanas diminui a capacidade de infiltração da água das chuvas.
  • 22.
  • 23. Bacia Hidrográfica Conjunto de todas as áreas banhadas ou drenadas por um grande rios e seus afluentes e subafluentes. A área entre duas bacias hidrográficas é chamada de divisor de águas (geralmente montanhas e etc.)
  • 24. O relevo é considerado o divisor de águas.
  • 25. a)Divisor de águas b) Nascente c)Curso principal d)Afluente e)Foz
  • 27. LAGOS Os lagos são verdadeiros reservatórios de água acumulada em áreas rebaixadas. Podem ser de água doce ou salgada e ainda naturais ou artificiais.
  • 28. ÁGUAS SUBRTERRÂNEAS A crosta terrestre apresenta diferentes camadas com distintos níveis de porosidade. Assim, a água tende a penetrar por essas porosidades atraída pela gravidade, formando, em alguns lugares, reservatórios subterrâneos de água. Podemos dividir as águas subterrâneas em dois níveis de acordo com a profundidade: lençol freático lençol artesiano
  • 29. Embora essas águas não sejam superficiais, podem ser facilmente poluídas. Nas zonas urbanas podem ser contaminadas por esgotos, atividades industriais, poluição, lixões. E nas zonas rurais por agrotóxicos e pesticidas e dejetos dos currais.