SlideShare uma empresa Scribd logo
PROALFA E SUGESTÕES PARA
MELHORAR O DESEMPENHO DA
ESCOLA NOS DESCRITORES
Especialista em Educação Básica:
Ana Paula Ferreira
PROALFA
 Avaliação do Governo de Minas, que faz parte
do Sistema Mineiro de Avaliação da Educação
Pública (Simave).
 Desenvolvido pela SEE, o Centro de Políticas
Públicas e Avaliação da Educação (Caed), da
Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), e o
Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita
(Ceale), da Universidade Federal de Minas
Gerais (UFMG).
 Identifica os níveis de e busca a meta de todos
alunos com 8 anos alfabetizados.
Proalfa e sugestões para melhorar o desempenho nos descritores
Proalfa e sugestões para melhorar o desempenho nos descritores
GRÁFICO PARA ILUSTRAR A MÉDIA DA SRE
GRÁFICO PARA ILUSTRAR A MÉDIA DA ESCOLA
Proalfa e sugestões para melhorar o desempenho nos descritores
OBSERVAÇÃO DO RENDIMENTO DA ESCOLA PARA
TOMADA PROPOSITIVA DE AÇÕES PEDAGÓGICAS
LEGENDA
AVALIAÇÕES
EXTERNAS
PERCEBER PONTOS
CONSOLIDADOS E
LACUNAS
PENSAR
ESTRATÉGIAS DE
MEDIAÇÃO
APLICAR
ESTRATÉGIAS
DIVERSAS
AVALIAÇÕES
INTERNAS
CONTÍNUAS
IDENTIFICAR SÍLABA, LER PALAVRAS
CANÔNICAS E NÃO CANÔNICAS, LER
FRASES
 Risque a alternativa com os nomes que começam
com sílabas formadas por apenas uma letra;
 Separe as sílabas, soletre;
 Risque a alternativa que mostra quantas sílabas
(ou pedaços) tem a palavra VACA;
 Banco de palavras, fichas de leituras;
 Atividades fonológicas: identificação de rima,
aliteração, quantidade de letra/sílabas, etc.
 Preenchimento de frases:
Devo lavar as mãos antes das _________. (refeições -
dia)
D5 – LOCALIZAR INFORMAÇÕES EXPLÍCITAS;
 O quê, quando, onde, por que, quem.
 Resumos, sínteses, tabela de dados, sublinhar partes
mais importantes, fichas de leitura direcionada e não-
direcionada.
 Fichas de leitura:
 Personagens:
 Local da história:
 Como começa:
 O que acontece:
 Como termina:
 Desenhe a parte que mais gostou
D6- RECONHECER ELEMENTOS NARRATIVA,
CONFLITO GERADOR
O rato do mato e o rato da cidade
Um ratinho da cidade foi uma vez convidado para ir à casa de um rato do campo. Vendo que seu companheiro vivia
pobremente de raízes e ervas, o rato da cidade convidou-o a ir morar com ele:
— Tenho muita pena da pobreza em que você vive — disse.
— Venha morar comigo na cidade e você verá como lá a vida é mais fácil.
Lá se foram os dois para a cidade, onde se acomodaram numa casa rica e bonita.
Foram logo à despensa e estavam muito bem, se empanturrando de comidas fartas e gostosas, quando entrou uma
pessoa com dois gatos, que pareceram enormes ao ratinho do campo.
Os dois ratos correram espavoridos para se esconder.
— Eu vou para o meu campo — disse o rato do campo quando o perigo passou.
— Prefiro minhas raízes e ervas na calma, às suas comidas gostosas com todo esse susto.
Mais vale magro no mato que gordo na boca do gato.
Alfabetização: livro do aluno 2ª ed. rev. e atual. / Ana Rosa Abreu... [et al.]
Brasília: FUNDESCOLA/SEF-MEC, 2001. 4v. : p. 60 v. 3
O problema do rato do mato terminou quando ele
(A) descobriu a despensa da casa.
(B) se empanturrou de comida.
(C) se escondeu dos ratos.
(D) decidiu voltar para o mato.
D7 – INFERIR INFORMAÇÕES EM TEXTOS
As casas populares só foram conseguidas graças ao trabalho de nossas autoridades
constituídas: vereadores, prefeito, secretários municipais, deputados junto ao nosso
governador Francelino Pereira dos Santos.
 Fazer leitura e a cada término de parágrafo ou trecho perguntar aos
alunos o que acham que vai acontecer;
Problemas matemáticos que não venham com a informação pronta.
Ex.
1) Fernanda observou que todas as janelas de uma sala eram retangulares e contou os
lados de todas as 3 janelas. Que número ela encontrou?
2) Conversa com os textos:
Será que foram apenas os políticos que se esforçaram para conseguir a
criação do Conjunto Habitacional?______________________
Quem mais você considera que ajudou a fundar o
Conjunto?________________________
D8- INFERIR SENTIDO DE PALAVRA OU
EXPRESSÃO A PARTIR DO CONTEXTO
1) Leitura com explicação das palavras que não
entendam;
2) Indicação dos alunos dos significados com base
no que sabem e nos pedacinhos que compõem a
palavra. Ex. hidroginástica; hidroterapia.
3) Uso constante do dicionário. Brincadeira de que
cada vez um olha, competição entre grupos quem
acha primeiro o significado, explicação do que
leram no verbete.
4) Frases não são entendidas por somatório de
sentidos. Trabalhar com piadas, metáforas,
poesias, provérbios.
D9 – RECONHECER O ASSUNTO
O texto fala sobre o quê?
 Alimentação da planta carnívora.
 Estragos que a planta carnívora faz.
 Importância de salvar a planta carnívora.
 Necessidade de conhecer mais as plantas carnívoras.
Toda criatura viva cumpre um papel dentro do ambiente em que vive.
Até mesmo plantas carnívoras. Diferente do que muita gente pensa, a
maioria das plantas carnívoras não oferece perigo ao homem. Como
outra planta qualquer, elas devem ser mais conhecidas, inclusive para
a gente não sair espalhando por aí que planta carnívora serve mesmo
é para fazer estrago.
Adaptação do texto de Ciência Hoje, sobre tubarões.
D10- RECONHECER OS SENTIDOS DAS RELAÇÕES
LÓGICO-DISCURSIVAS MARCADOS POR ADVÉRBIO,
ADJUNTOS, ETC.
Pepita a piaba
Lá no fundo do rio, vivia Pepita: uma piaba miudinha.
Mas Pepita não gostava de ser assim.
Ela queria ser grande... bem grandona...
Tomou pílulas de vitamina... Fez ginástica de peixe... Mas nada... Continuava miudinha.
– O que é isso? Uma rede?
Uma rede no rio! Os pescadores!
Ai, ai, ai... Foi um corre-corre... Foi um nada-nada...
Mas... muitos peixes ficaram presos na rede.
E Pepita?
Pepita escapuliu... Ela nadou, nadou pra bem longe dali!
CONTIJO, Solange A. Fonseca. Pepita a piaba. Belo Horizonte: Miguilim, s.d.
No trecho “Lá no fundo do rio, vivia Pepita” (l. 1), a expressão
sublinhada dá idéia de
(A) causa.
(B) explicação.
(C) lugar.
(D) tempo.
D11-RECONHECER AS PARTES DE UM TEXTO
IDENTIFICANDO OS RECURSOS COESIVOS
 As relações entre partes do texto (frases, períodos,
parágrafos) são marcadas por meio de articuladores
textuais, como conjunções, preposições, advérbios.
Exemplos de atividades:
 1) Texto fatiado de modo que os alunos compreendam a
importância da utilização de cada palavra na hora de
montarem o texto.
 2) Apresentar pequenos textos sem os conectivos
(conjunções, preposições) e pedir que os estudantes
acrescentem dando sentido ao texto.
 3) Ensinar os alunos durante a sua escrita a dominarem
os elementos coesivos referenciais na substituição de
palavras para se evitar a repetição desnecessária.
Exemplo: pronome substituindo nome (ele por menino);
uso de sinônimos (linda por bonita); hiponímia
(mamífero ao invés de animal); hiperonímia (animal ao
invés de mamífero).
D12- IDENTIFICAR EFEITO DE SENTIDO
DECORRENTE DE RECURSOS GRÁFICOS
 Usar gráficos, desenhos, fotos, tirinhas, charges.
 Pedir que identifiquem os sentimentos dos
personagens, fazer relação texto/imagem.
 Explorar leitura de gráficos e tabelas.
D12- IDENTIFICAR EFEITO DE SENTIDO
DECORRENTE DE SELEÇÃO LEXICAL
 O léxico consiste no repertório de palavras de que uma dada língua dispõe.
Objetivo: mostrar que as palavras são divisíveis e que a base (radical, mas não
precisa ser denominado ainda para os alunos) é igual, mudando o restante da
palavra; tanto a base quanto o restante da palavra trazem sentidos.
 Apresentar listas tais quais com a conjugação do verbo amar, pedra e seus
derivados.
 Pedir que os alunos identifiquem nas palavras o que tem em comum e o que
tem de diferente. Fazer perguntas de modo que entendam os pedaços. Ex.
“O que quer dizer ‘ava’ em amava?
 Fazer vários cartões com radicais repetidos e o restante também. Ex. vários
‘ava’, vários ‘ão’...Distribuir os cartões para sala que deve estar dividida em
dois grupos. Um grupo apresenta um cartão (ex. ona) e o outro pode ganhar
dois pontos: um ponto se compor uma palavra que exista (ex. usando o
radical cas.) e outro ponto se falar os sentidos dos dois ‘pedaços’. Ex.
construção bem grande.
 Analisar parte das palavras compostos e a composição final. Ex. couve, flor,
couve-flor.
 Apresentar várias palavras e fazer com que os estudantes percebam
que o pedacinho final que diferencia as palavras (ao, inha, amos em
‘gostamos’, s, o, a;);
 Ver quem consegue recortar de revistas o maior número de palavras
em 5 minutos que indiquem: mais de um, algo que aconteceu antes,
que está acontecendo, que vai acontecer, masculino, feminino.
 Dê um texto curto e peça para que os alunos imaginem que tudo é
grande agora no texto. Como poderia ficar??? Lembrar que o que
indica tamanho maior é “ona, ão, aça, arrão, aço... Fazer o mesmo
com o tamanho pequeno.
 Selecione no dicionário palavras com “an, a, in” que indiquem
negação. (ex. anormal, anarquia, inútil, incapaz); palavras com “in,
en” que indiquem movimento para dentro (ex. internalizar, enterrar);
palavras com “pro” que indiquem para frente; etc....
 Transforme palavras de um classe para outra acrescentando
pedacinhos. Ex. acusar – acusação, casar – casamento, barbear –
barba, lacrimejar – lágrima, Brasil – brasileiro. Discutir possíveis
dúvidas como: derrubada, derrubação ou derrubamento?
 Brincar de adivinhar palavras com base em algumas informações. Ex.
–dromo é para indicar lugar, então o que é sambódromo? – ário é
para profissão, então o que é boticário?
D13- IDENTIFICAR MARCAS LINGUÍSTICAS QUE
EVIDENCIAM O USO DA LINGUAGEM E O
INTERLOCUTOR DE UM TEXTO
O papagaio especial
O freguês entrou na loja de animais e disse ao vendedor:
- Queria um papagaio que fosse especial.
- Chegou na hora certa! Temos um bilíngüe. Se levantar a patinha direita, ele fala Inglês.
Se levantar a patinha esquerda, ele fala Francês.
- E se levantar as duas patinhas?
O papagaio respondeu:
- Aí eu caio!
Quem disse “Aí eu caio” foi:
( ) o freguês. ( ) o papagaio. ( ) o vendedor. ( ) o narrador.
• Leitura interativa: cada um faz um personagem na hora de um texto com
diálogo.
• Fazer pequenos textos orais em sala: um interpreta alguém que liga para
pedir pizza e outro é o recepcionista. Passar esse pequeno texto para
escrita.
D14- DISTINGUIR FATO DE OPINIÃO
Pedro Bandeira nasceu em **** na cidade de *****. Cursou ****,
escreveu **** livros e até hoje deixa feliz todos leitores.
Distinguir o que fato de opinião:
• Maria é a funcionária da limpeza da escola;
• A biblioteca da escola é um espaço prazeroso;
• Na escola os computadores estão em ótimo estado.
• A comida da cantina é ruim.
• A comida da escola é saudável.
• O bairro da COHAB existe desde 1981.
• O bairro da COHAB é um lugar lindo de se viver.
Atividades:
• Fazer notícia/ Fazer texto de opinião.
• Fazer biografia mais denotativa e outra mais conotativa
D15- RECONHECER O LOCAL DE INSERÇÃO DE
DETERMINADA PALAVRA NUMA SEQUÊNCIA EM
ORDEM ALFABÉTICA
Seguindo a ordem alfabética, o nome que falta na
lista é : BRUNO. LUCAS. PEDRO. TIAGO.
 Fichas com nomes de estados embaralhadas para
colocarem em ordem alfabética;
LISTA COM OS NOMES DOS RESPONSÁVEIS PELA LIMPEZA DA SALA:
1. ALICE
2. DAVI
3. MARISA
4.______________
5. ROSANA
D16- RECONHECER O GÊNERO DISCURSIVO
Amigo Rafael:
Entrei em férias e gostaria muito que você viesse me visitar.
Assim, poderemos brincar com os jogos novos que ganhei do papai.
Também vamos passar um dia no sítio da tia Thaís, onde poderemos
andar a cavalo e pescar. Imagine que, na última vez que estive lá pesquei
um peixão que a titia preparou no almoço. Espero sua visita em breve.
Vamos nos divertir muito.
Abraços
Lucas
Sobre o tipo de texto, podemos dizer que o texto acima é:
Uma poesia
Uma carta
Um anúncio
Um texto informativo
D17- IDENTIFICAR A FINALIDADE DE TEXTOS
DE DIFERENTES GÊNEROS
O papagaio especial
O freguês entrou na loja de animais e disse ao vendedor:
- Queria um papagaio que fosse especial.
- Chegou na hora certa! Temos um bilíngüe. Se levantar a
patinha direita, ele fala Inglês. Se levantar a patinha esquerda, ele
fala Francês.
- E se levantar as duas patinhas?
O papagaio respondeu:
- Aí eu caio!
Esse texto serve para:
( ) informar
( ) ensinar regras de um jogo
( ) manual de instruções
( ) divertir
EXEMPLOS DE GÊNEROS E SUAS FINALIDADES
SUGESTÕES:
 Ao dar o texto de qualquer disciplina já sinalizar
elementos linguísticos: assunto, gênero, finalidade do
gênero, distinguir fato de opinião, evidenciar
interlocutor, inferir informações, reconhecer partes,
localizar informações explícitas.
 Podemos trabalhar diariamente esses descritores na
oralidade e na escrita, de forma interdisciplinar.
 Fazer descritores mais fáceis para alunos com
dificuldade. Exemplo: em texto coletivos pedir para
que esse soletrem determinada palavra.
 Avançar nos gêneros: não se ater em apenas gêneros
conhecidos pelos estudantes.
FONTES
 FERRAREZI, C. Semântica para Educação
Básica. São Paulo: Parábola, 2008.
 http://www.simave.caedufjf.net/
 https://www.educacao.mg.gov.br/images/document
os/O%20que%20%C3%A9%20o%20Proalfa.pdf
 https://jessikaeducar.blogspot.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 4º ANO - 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 4º ANO - 1º BIMESTREAVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 4º ANO - 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 4º ANO - 1º BIMESTRE
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Interpretação de tirinhas menino maluquinho
Interpretação de tirinhas menino maluquinhoInterpretação de tirinhas menino maluquinho
Interpretação de tirinhas menino maluquinho
Rose Tavares
 
D19 (5º ano mat.)
D19  (5º ano   mat.)D19  (5º ano   mat.)
D19 (5º ano mat.)
Cidinha Paulo
 
Simulado 7 (port. 5º ano)
Simulado 7 (port. 5º ano)Simulado 7 (port. 5º ano)
Simulado 7 (port. 5º ano)
Cidinha Paulo
 
Avaliação de Matemática - 1º Ano do Ensino Fundamental 1 - 2º Bimestre
Avaliação de Matemática -  1º Ano do Ensino Fundamental 1 - 2º BimestreAvaliação de Matemática -  1º Ano do Ensino Fundamental 1 - 2º Bimestre
Avaliação de Matemática - 1º Ano do Ensino Fundamental 1 - 2º Bimestre
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Pequenos textos para leitura
Pequenos textos para leituraPequenos textos para leitura
Pequenos textos para leitura
Sol Oliveira
 
Avaliação de Língua Portuguesa _alfabetização
Avaliação de Língua Portuguesa _alfabetizaçãoAvaliação de Língua Portuguesa _alfabetização
Avaliação de Língua Portuguesa _alfabetização
Isa ...
 
Atividade de ciências - plantas 2º ano.pdf
Atividade de ciências - plantas 2º ano.pdfAtividade de ciências - plantas 2º ano.pdf
Atividade de ciências - plantas 2º ano.pdf
ElivaneidePereira
 
Avaliação de Port 2º ano_2º Bimestre
Avaliação de Port 2º ano_2º BimestreAvaliação de Port 2º ano_2º Bimestre
Avaliação de Port 2º ano_2º Bimestre
Susana Felix
 
D12 (5º ano l.p.)
D12 (5º ano   l.p.)D12 (5º ano   l.p.)
D12 (5º ano l.p.)
Cidinha Paulo
 
Relatório
RelatórioRelatório
Relatório
Assis Queiroz
 
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAJOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
Fabiana Lopes
 
Atividades sobre desmatamento_ciência
Atividades sobre desmatamento_ciênciaAtividades sobre desmatamento_ciência
Atividades sobre desmatamento_ciência
Isa ...
 
Avaliação diagnóstica 1 2ª série-semed
Avaliação  diagnóstica 1   2ª série-semedAvaliação  diagnóstica 1   2ª série-semed
Avaliação diagnóstica 1 2ª série-semed
Ana Lucia Figueiredo Santos
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE PORTUGUÊS SEGUNDO ANO
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE PORTUGUÊS SEGUNDO ANOAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE PORTUGUÊS SEGUNDO ANO
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE PORTUGUÊS SEGUNDO ANO
Tonia Souza
 
2º ano avaliação diagnóstica matemática
2º ano  avaliação diagnóstica matemática2º ano  avaliação diagnóstica matemática
2º ano avaliação diagnóstica matemática
Cida Carvalho
 
01 - APOSTILA 2º ANO - 1º SEMESTRE - EU.pdf
01 - APOSTILA  2º ANO - 1º SEMESTRE - EU.pdf01 - APOSTILA  2º ANO - 1º SEMESTRE - EU.pdf
01 - APOSTILA 2º ANO - 1º SEMESTRE - EU.pdf
AndreaCristinaReguin
 
Gênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino Fundamental
Gênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino FundamentalGênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino Fundamental
Gênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino Fundamental
Paulo Alves de Araujo
 
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Araceli Kleemann
 
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 

Mais procurados (20)

AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 4º ANO - 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 4º ANO - 1º BIMESTREAVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 4º ANO - 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 4º ANO - 1º BIMESTRE
 
Interpretação de tirinhas menino maluquinho
Interpretação de tirinhas menino maluquinhoInterpretação de tirinhas menino maluquinho
Interpretação de tirinhas menino maluquinho
 
D19 (5º ano mat.)
D19  (5º ano   mat.)D19  (5º ano   mat.)
D19 (5º ano mat.)
 
Simulado 7 (port. 5º ano)
Simulado 7 (port. 5º ano)Simulado 7 (port. 5º ano)
Simulado 7 (port. 5º ano)
 
Avaliação de Matemática - 1º Ano do Ensino Fundamental 1 - 2º Bimestre
Avaliação de Matemática -  1º Ano do Ensino Fundamental 1 - 2º BimestreAvaliação de Matemática -  1º Ano do Ensino Fundamental 1 - 2º Bimestre
Avaliação de Matemática - 1º Ano do Ensino Fundamental 1 - 2º Bimestre
 
Pequenos textos para leitura
Pequenos textos para leituraPequenos textos para leitura
Pequenos textos para leitura
 
Avaliação de Língua Portuguesa _alfabetização
Avaliação de Língua Portuguesa _alfabetizaçãoAvaliação de Língua Portuguesa _alfabetização
Avaliação de Língua Portuguesa _alfabetização
 
Atividade de ciências - plantas 2º ano.pdf
Atividade de ciências - plantas 2º ano.pdfAtividade de ciências - plantas 2º ano.pdf
Atividade de ciências - plantas 2º ano.pdf
 
Avaliação de Port 2º ano_2º Bimestre
Avaliação de Port 2º ano_2º BimestreAvaliação de Port 2º ano_2º Bimestre
Avaliação de Port 2º ano_2º Bimestre
 
D12 (5º ano l.p.)
D12 (5º ano   l.p.)D12 (5º ano   l.p.)
D12 (5º ano l.p.)
 
Relatório
RelatórioRelatório
Relatório
 
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAJOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
 
Atividades sobre desmatamento_ciência
Atividades sobre desmatamento_ciênciaAtividades sobre desmatamento_ciência
Atividades sobre desmatamento_ciência
 
Avaliação diagnóstica 1 2ª série-semed
Avaliação  diagnóstica 1   2ª série-semedAvaliação  diagnóstica 1   2ª série-semed
Avaliação diagnóstica 1 2ª série-semed
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE PORTUGUÊS SEGUNDO ANO
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE PORTUGUÊS SEGUNDO ANOAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE PORTUGUÊS SEGUNDO ANO
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE PORTUGUÊS SEGUNDO ANO
 
2º ano avaliação diagnóstica matemática
2º ano  avaliação diagnóstica matemática2º ano  avaliação diagnóstica matemática
2º ano avaliação diagnóstica matemática
 
01 - APOSTILA 2º ANO - 1º SEMESTRE - EU.pdf
01 - APOSTILA  2º ANO - 1º SEMESTRE - EU.pdf01 - APOSTILA  2º ANO - 1º SEMESTRE - EU.pdf
01 - APOSTILA 2º ANO - 1º SEMESTRE - EU.pdf
 
Gênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino Fundamental
Gênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino FundamentalGênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino Fundamental
Gênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino Fundamental
 
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestre
 
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1
 

Destaque

Base Nacional Comum Curricular_Luciana Carniello
Base Nacional Comum Curricular_Luciana CarnielloBase Nacional Comum Curricular_Luciana Carniello
Base Nacional Comum Curricular_Luciana Carniello
Luciana
 
Planificação cn7
Planificação cn7Planificação cn7
Planificação cn7
Lina Simões
 
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Supervisão de ensino
Supervisão de ensino Supervisão de ensino
Conceitos de pedagogia
Conceitos de pedagogiaConceitos de pedagogia
Conceitos de pedagogia
Esporte e Cidadania
 
Bncc apresentacao
Bncc apresentacaoBncc apresentacao
Bncc apresentacao
Reginaldo Nobrega
 
SEMINÁRIO EDUCAÇÃO INFANTIL E CURRÍCULO: UM DEBATE SOBRE A BASE NACIONAL COMU...
SEMINÁRIO EDUCAÇÃO INFANTIL E CURRÍCULO: UM DEBATE SOBRE A BASE NACIONAL COMU...SEMINÁRIO EDUCAÇÃO INFANTIL E CURRÍCULO: UM DEBATE SOBRE A BASE NACIONAL COMU...
SEMINÁRIO EDUCAÇÃO INFANTIL E CURRÍCULO: UM DEBATE SOBRE A BASE NACIONAL COMU...
Luciana
 
Anotações sobre base nacional curricular comum
Anotações sobre base nacional curricular comumAnotações sobre base nacional curricular comum
Anotações sobre base nacional curricular comum
Graded - The American School of São Paulo
 
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULARDIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
Viviane Calasans
 
Ortografia exercícios com am e ão e há, à e há (blog7 10-11)
Ortografia   exercícios com am e ão e há, à e há (blog7 10-11)Ortografia   exercícios com am e ão e há, à e há (blog7 10-11)
Ortografia exercícios com am e ão e há, à e há (blog7 10-11)
Sandra Silva
 
Descritores e distratores
Descritores e distratoresDescritores e distratores
Descritores e distratores
louisacarla
 
Didonet
DidonetDidonet
Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)
Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)
Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)
Pedro Henrique
 
4 matriz 7º a
4 matriz 7º a4 matriz 7º a
4 matriz 7º a
Marquês de Pombal
 
Death by PowerPoint
Death by PowerPointDeath by PowerPoint
Death by PowerPoint
Alexei Kapterev
 

Destaque (15)

Base Nacional Comum Curricular_Luciana Carniello
Base Nacional Comum Curricular_Luciana CarnielloBase Nacional Comum Curricular_Luciana Carniello
Base Nacional Comum Curricular_Luciana Carniello
 
Planificação cn7
Planificação cn7Planificação cn7
Planificação cn7
 
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
 
Supervisão de ensino
Supervisão de ensino Supervisão de ensino
Supervisão de ensino
 
Conceitos de pedagogia
Conceitos de pedagogiaConceitos de pedagogia
Conceitos de pedagogia
 
Bncc apresentacao
Bncc apresentacaoBncc apresentacao
Bncc apresentacao
 
SEMINÁRIO EDUCAÇÃO INFANTIL E CURRÍCULO: UM DEBATE SOBRE A BASE NACIONAL COMU...
SEMINÁRIO EDUCAÇÃO INFANTIL E CURRÍCULO: UM DEBATE SOBRE A BASE NACIONAL COMU...SEMINÁRIO EDUCAÇÃO INFANTIL E CURRÍCULO: UM DEBATE SOBRE A BASE NACIONAL COMU...
SEMINÁRIO EDUCAÇÃO INFANTIL E CURRÍCULO: UM DEBATE SOBRE A BASE NACIONAL COMU...
 
Anotações sobre base nacional curricular comum
Anotações sobre base nacional curricular comumAnotações sobre base nacional curricular comum
Anotações sobre base nacional curricular comum
 
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULARDIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
 
Ortografia exercícios com am e ão e há, à e há (blog7 10-11)
Ortografia   exercícios com am e ão e há, à e há (blog7 10-11)Ortografia   exercícios com am e ão e há, à e há (blog7 10-11)
Ortografia exercícios com am e ão e há, à e há (blog7 10-11)
 
Descritores e distratores
Descritores e distratoresDescritores e distratores
Descritores e distratores
 
Didonet
DidonetDidonet
Didonet
 
Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)
Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)
Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)
 
4 matriz 7º a
4 matriz 7º a4 matriz 7º a
4 matriz 7º a
 
Death by PowerPoint
Death by PowerPointDeath by PowerPoint
Death by PowerPoint
 

Semelhante a Proalfa e sugestões para melhorar o desempenho nos descritores

Sd registrando nossas ideias
Sd registrando nossas ideiasSd registrando nossas ideias
Sd registrando nossas ideias
Naysa Taboada
 
Adjunto adnominal e adverbial
Adjunto adnominal e adverbialAdjunto adnominal e adverbial
Adjunto adnominal e adverbial
M. Cristina Torres Felippin
 
Alfabetizar com música integrando áreas de conhecimento
Alfabetizar com música  integrando áreas de conhecimentoAlfabetizar com música  integrando áreas de conhecimento
Alfabetizar com música integrando áreas de conhecimento
Proalfacabofrio
 
Resumo das actividades desenvolver a consciencia_linguistica
Resumo das actividades desenvolver a consciencia_linguisticaResumo das actividades desenvolver a consciencia_linguistica
Resumo das actividades desenvolver a consciencia_linguistica
ameliamardm
 
Bloco 4 - 4º ano
Bloco 4 -  4º ano Bloco 4 -  4º ano
Bloco 4 - 4º ano
Marley Soares
 
Sequência didática _direito_à_diferença_b rincar_e_aprender (final)
Sequência didática _direito_à_diferença_b rincar_e_aprender (final)Sequência didática _direito_à_diferença_b rincar_e_aprender (final)
Sequência didática _direito_à_diferença_b rincar_e_aprender (final)
Naysa Taboada
 
Sequência Didática
Sequência  DidáticaSequência  Didática
Sequência Didática
Professora Francisca Martins
 
ATIVIDADE DO CEJA 3° e 4° TERMO.pdf
ATIVIDADE DO CEJA 3° e 4° TERMO.pdfATIVIDADE DO CEJA 3° e 4° TERMO.pdf
ATIVIDADE DO CEJA 3° e 4° TERMO.pdf
NinaFrasnelli
 
Conteúdo de linguagem cobrado no enem
Conteúdo de linguagem cobrado no enemConteúdo de linguagem cobrado no enem
Conteúdo de linguagem cobrado no enem
Valéria Alves de Arantes
 
Conteúdo de linguagem cobrado no enem
Conteúdo de linguagem cobrado no enemConteúdo de linguagem cobrado no enem
Conteúdo de linguagem cobrado no enem
Valéria Alves de Arantes
 
Para PNAIC-Sequencia didática -1
Para PNAIC-Sequencia didática -1Para PNAIC-Sequencia didática -1
Para PNAIC-Sequencia didática -1
Graça Sousa
 
1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica
Aline Roma
 
1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica
Aline Roma
 
Atividade distorção serie idade
Atividade distorção serie idadeAtividade distorção serie idade
Atividade distorção serie idade
Vanusia Santana
 
3ºBIMESTRE-BLOCO 5- 26-07 a20-08-2021-8º ANO B.pdf
3ºBIMESTRE-BLOCO 5- 26-07 a20-08-2021-8º ANO B.pdf3ºBIMESTRE-BLOCO 5- 26-07 a20-08-2021-8º ANO B.pdf
3ºBIMESTRE-BLOCO 5- 26-07 a20-08-2021-8º ANO B.pdf
Nivea Neves
 
Dicas Para Compreender E Interpretar Textos
Dicas Para Compreender E Interpretar TextosDicas Para Compreender E Interpretar Textos
Dicas Para Compreender E Interpretar Textos
agx123
 
07 2º bimestre - bloco 02 - 14_06_21 a 08_07_21 - 5º ano c
07  2º bimestre - bloco 02 - 14_06_21 a 08_07_21 - 5º ano c07  2º bimestre - bloco 02 - 14_06_21 a 08_07_21 - 5º ano c
07 2º bimestre - bloco 02 - 14_06_21 a 08_07_21 - 5º ano c
Nivea Neves
 
Sandra bozza alfabetização e disturbios
Sandra bozza   alfabetização e disturbiosSandra bozza   alfabetização e disturbios
Sandra bozza alfabetização e disturbios
Marlene Campos
 
Descritores prova brasil l.port. 2013
Descritores prova brasil l.port. 2013Descritores prova brasil l.port. 2013
Descritores prova brasil l.port. 2013
smece4e5
 
SLIDE5.pdf
SLIDE5.pdfSLIDE5.pdf
SLIDE5.pdf
aidagarcia67
 

Semelhante a Proalfa e sugestões para melhorar o desempenho nos descritores (20)

Sd registrando nossas ideias
Sd registrando nossas ideiasSd registrando nossas ideias
Sd registrando nossas ideias
 
Adjunto adnominal e adverbial
Adjunto adnominal e adverbialAdjunto adnominal e adverbial
Adjunto adnominal e adverbial
 
Alfabetizar com música integrando áreas de conhecimento
Alfabetizar com música  integrando áreas de conhecimentoAlfabetizar com música  integrando áreas de conhecimento
Alfabetizar com música integrando áreas de conhecimento
 
Resumo das actividades desenvolver a consciencia_linguistica
Resumo das actividades desenvolver a consciencia_linguisticaResumo das actividades desenvolver a consciencia_linguistica
Resumo das actividades desenvolver a consciencia_linguistica
 
Bloco 4 - 4º ano
Bloco 4 -  4º ano Bloco 4 -  4º ano
Bloco 4 - 4º ano
 
Sequência didática _direito_à_diferença_b rincar_e_aprender (final)
Sequência didática _direito_à_diferença_b rincar_e_aprender (final)Sequência didática _direito_à_diferença_b rincar_e_aprender (final)
Sequência didática _direito_à_diferença_b rincar_e_aprender (final)
 
Sequência Didática
Sequência  DidáticaSequência  Didática
Sequência Didática
 
ATIVIDADE DO CEJA 3° e 4° TERMO.pdf
ATIVIDADE DO CEJA 3° e 4° TERMO.pdfATIVIDADE DO CEJA 3° e 4° TERMO.pdf
ATIVIDADE DO CEJA 3° e 4° TERMO.pdf
 
Conteúdo de linguagem cobrado no enem
Conteúdo de linguagem cobrado no enemConteúdo de linguagem cobrado no enem
Conteúdo de linguagem cobrado no enem
 
Conteúdo de linguagem cobrado no enem
Conteúdo de linguagem cobrado no enemConteúdo de linguagem cobrado no enem
Conteúdo de linguagem cobrado no enem
 
Para PNAIC-Sequencia didática -1
Para PNAIC-Sequencia didática -1Para PNAIC-Sequencia didática -1
Para PNAIC-Sequencia didática -1
 
1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica
 
1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica
 
Atividade distorção serie idade
Atividade distorção serie idadeAtividade distorção serie idade
Atividade distorção serie idade
 
3ºBIMESTRE-BLOCO 5- 26-07 a20-08-2021-8º ANO B.pdf
3ºBIMESTRE-BLOCO 5- 26-07 a20-08-2021-8º ANO B.pdf3ºBIMESTRE-BLOCO 5- 26-07 a20-08-2021-8º ANO B.pdf
3ºBIMESTRE-BLOCO 5- 26-07 a20-08-2021-8º ANO B.pdf
 
Dicas Para Compreender E Interpretar Textos
Dicas Para Compreender E Interpretar TextosDicas Para Compreender E Interpretar Textos
Dicas Para Compreender E Interpretar Textos
 
07 2º bimestre - bloco 02 - 14_06_21 a 08_07_21 - 5º ano c
07  2º bimestre - bloco 02 - 14_06_21 a 08_07_21 - 5º ano c07  2º bimestre - bloco 02 - 14_06_21 a 08_07_21 - 5º ano c
07 2º bimestre - bloco 02 - 14_06_21 a 08_07_21 - 5º ano c
 
Sandra bozza alfabetização e disturbios
Sandra bozza   alfabetização e disturbiosSandra bozza   alfabetização e disturbios
Sandra bozza alfabetização e disturbios
 
Descritores prova brasil l.port. 2013
Descritores prova brasil l.port. 2013Descritores prova brasil l.port. 2013
Descritores prova brasil l.port. 2013
 
SLIDE5.pdf
SLIDE5.pdfSLIDE5.pdf
SLIDE5.pdf
 

Mais de Ana Paula Ferreira

Folclore: do anonimato para a tradição
Folclore: do anonimato para a tradiçãoFolclore: do anonimato para a tradição
Folclore: do anonimato para a tradição
Ana Paula Ferreira
 
Conjunto Habitacional de Poços de Caldas (MG): história em imagens
Conjunto Habitacional de Poços de Caldas (MG): história em imagensConjunto Habitacional de Poços de Caldas (MG): história em imagens
Conjunto Habitacional de Poços de Caldas (MG): história em imagens
Ana Paula Ferreira
 
Poços de Caldas – história da cidade e de seu povo
Poços de Caldas – história da cidade e de seu povoPoços de Caldas – história da cidade e de seu povo
Poços de Caldas – história da cidade e de seu povo
Ana Paula Ferreira
 
TORRES, Rosa Maria. Melhorar a qualidade da educação básica? As estratégias d...
TORRES, Rosa Maria. Melhorar a qualidade da educação básica? As estratégias d...TORRES, Rosa Maria. Melhorar a qualidade da educação básica? As estratégias d...
TORRES, Rosa Maria. Melhorar a qualidade da educação básica? As estratégias d...
Ana Paula Ferreira
 
África: paisagens naturais, humanas, problemas e resistências
África: paisagens naturais, humanas, problemas e resistênciasÁfrica: paisagens naturais, humanas, problemas e resistências
África: paisagens naturais, humanas, problemas e resistências
Ana Paula Ferreira
 
As minas de ouro
As minas de ouroAs minas de ouro
As minas de ouro
Ana Paula Ferreira
 

Mais de Ana Paula Ferreira (6)

Folclore: do anonimato para a tradição
Folclore: do anonimato para a tradiçãoFolclore: do anonimato para a tradição
Folclore: do anonimato para a tradição
 
Conjunto Habitacional de Poços de Caldas (MG): história em imagens
Conjunto Habitacional de Poços de Caldas (MG): história em imagensConjunto Habitacional de Poços de Caldas (MG): história em imagens
Conjunto Habitacional de Poços de Caldas (MG): história em imagens
 
Poços de Caldas – história da cidade e de seu povo
Poços de Caldas – história da cidade e de seu povoPoços de Caldas – história da cidade e de seu povo
Poços de Caldas – história da cidade e de seu povo
 
TORRES, Rosa Maria. Melhorar a qualidade da educação básica? As estratégias d...
TORRES, Rosa Maria. Melhorar a qualidade da educação básica? As estratégias d...TORRES, Rosa Maria. Melhorar a qualidade da educação básica? As estratégias d...
TORRES, Rosa Maria. Melhorar a qualidade da educação básica? As estratégias d...
 
África: paisagens naturais, humanas, problemas e resistências
África: paisagens naturais, humanas, problemas e resistênciasÁfrica: paisagens naturais, humanas, problemas e resistências
África: paisagens naturais, humanas, problemas e resistências
 
As minas de ouro
As minas de ouroAs minas de ouro
As minas de ouro
 

Último

A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 

Último (20)

A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 

Proalfa e sugestões para melhorar o desempenho nos descritores

  • 1. PROALFA E SUGESTÕES PARA MELHORAR O DESEMPENHO DA ESCOLA NOS DESCRITORES Especialista em Educação Básica: Ana Paula Ferreira
  • 2. PROALFA  Avaliação do Governo de Minas, que faz parte do Sistema Mineiro de Avaliação da Educação Pública (Simave).  Desenvolvido pela SEE, o Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (Caed), da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), e o Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita (Ceale), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).  Identifica os níveis de e busca a meta de todos alunos com 8 anos alfabetizados.
  • 5. GRÁFICO PARA ILUSTRAR A MÉDIA DA SRE
  • 6. GRÁFICO PARA ILUSTRAR A MÉDIA DA ESCOLA
  • 8. OBSERVAÇÃO DO RENDIMENTO DA ESCOLA PARA TOMADA PROPOSITIVA DE AÇÕES PEDAGÓGICAS
  • 10. AVALIAÇÕES EXTERNAS PERCEBER PONTOS CONSOLIDADOS E LACUNAS PENSAR ESTRATÉGIAS DE MEDIAÇÃO APLICAR ESTRATÉGIAS DIVERSAS AVALIAÇÕES INTERNAS CONTÍNUAS
  • 11. IDENTIFICAR SÍLABA, LER PALAVRAS CANÔNICAS E NÃO CANÔNICAS, LER FRASES  Risque a alternativa com os nomes que começam com sílabas formadas por apenas uma letra;  Separe as sílabas, soletre;  Risque a alternativa que mostra quantas sílabas (ou pedaços) tem a palavra VACA;  Banco de palavras, fichas de leituras;  Atividades fonológicas: identificação de rima, aliteração, quantidade de letra/sílabas, etc.  Preenchimento de frases: Devo lavar as mãos antes das _________. (refeições - dia)
  • 12. D5 – LOCALIZAR INFORMAÇÕES EXPLÍCITAS;  O quê, quando, onde, por que, quem.  Resumos, sínteses, tabela de dados, sublinhar partes mais importantes, fichas de leitura direcionada e não- direcionada.  Fichas de leitura:  Personagens:  Local da história:  Como começa:  O que acontece:  Como termina:  Desenhe a parte que mais gostou
  • 13. D6- RECONHECER ELEMENTOS NARRATIVA, CONFLITO GERADOR O rato do mato e o rato da cidade Um ratinho da cidade foi uma vez convidado para ir à casa de um rato do campo. Vendo que seu companheiro vivia pobremente de raízes e ervas, o rato da cidade convidou-o a ir morar com ele: — Tenho muita pena da pobreza em que você vive — disse. — Venha morar comigo na cidade e você verá como lá a vida é mais fácil. Lá se foram os dois para a cidade, onde se acomodaram numa casa rica e bonita. Foram logo à despensa e estavam muito bem, se empanturrando de comidas fartas e gostosas, quando entrou uma pessoa com dois gatos, que pareceram enormes ao ratinho do campo. Os dois ratos correram espavoridos para se esconder. — Eu vou para o meu campo — disse o rato do campo quando o perigo passou. — Prefiro minhas raízes e ervas na calma, às suas comidas gostosas com todo esse susto. Mais vale magro no mato que gordo na boca do gato. Alfabetização: livro do aluno 2ª ed. rev. e atual. / Ana Rosa Abreu... [et al.] Brasília: FUNDESCOLA/SEF-MEC, 2001. 4v. : p. 60 v. 3 O problema do rato do mato terminou quando ele (A) descobriu a despensa da casa. (B) se empanturrou de comida. (C) se escondeu dos ratos. (D) decidiu voltar para o mato.
  • 14. D7 – INFERIR INFORMAÇÕES EM TEXTOS As casas populares só foram conseguidas graças ao trabalho de nossas autoridades constituídas: vereadores, prefeito, secretários municipais, deputados junto ao nosso governador Francelino Pereira dos Santos.  Fazer leitura e a cada término de parágrafo ou trecho perguntar aos alunos o que acham que vai acontecer; Problemas matemáticos que não venham com a informação pronta. Ex. 1) Fernanda observou que todas as janelas de uma sala eram retangulares e contou os lados de todas as 3 janelas. Que número ela encontrou? 2) Conversa com os textos: Será que foram apenas os políticos que se esforçaram para conseguir a criação do Conjunto Habitacional?______________________ Quem mais você considera que ajudou a fundar o Conjunto?________________________
  • 15. D8- INFERIR SENTIDO DE PALAVRA OU EXPRESSÃO A PARTIR DO CONTEXTO 1) Leitura com explicação das palavras que não entendam; 2) Indicação dos alunos dos significados com base no que sabem e nos pedacinhos que compõem a palavra. Ex. hidroginástica; hidroterapia. 3) Uso constante do dicionário. Brincadeira de que cada vez um olha, competição entre grupos quem acha primeiro o significado, explicação do que leram no verbete. 4) Frases não são entendidas por somatório de sentidos. Trabalhar com piadas, metáforas, poesias, provérbios.
  • 16. D9 – RECONHECER O ASSUNTO O texto fala sobre o quê?  Alimentação da planta carnívora.  Estragos que a planta carnívora faz.  Importância de salvar a planta carnívora.  Necessidade de conhecer mais as plantas carnívoras. Toda criatura viva cumpre um papel dentro do ambiente em que vive. Até mesmo plantas carnívoras. Diferente do que muita gente pensa, a maioria das plantas carnívoras não oferece perigo ao homem. Como outra planta qualquer, elas devem ser mais conhecidas, inclusive para a gente não sair espalhando por aí que planta carnívora serve mesmo é para fazer estrago. Adaptação do texto de Ciência Hoje, sobre tubarões.
  • 17. D10- RECONHECER OS SENTIDOS DAS RELAÇÕES LÓGICO-DISCURSIVAS MARCADOS POR ADVÉRBIO, ADJUNTOS, ETC. Pepita a piaba Lá no fundo do rio, vivia Pepita: uma piaba miudinha. Mas Pepita não gostava de ser assim. Ela queria ser grande... bem grandona... Tomou pílulas de vitamina... Fez ginástica de peixe... Mas nada... Continuava miudinha. – O que é isso? Uma rede? Uma rede no rio! Os pescadores! Ai, ai, ai... Foi um corre-corre... Foi um nada-nada... Mas... muitos peixes ficaram presos na rede. E Pepita? Pepita escapuliu... Ela nadou, nadou pra bem longe dali! CONTIJO, Solange A. Fonseca. Pepita a piaba. Belo Horizonte: Miguilim, s.d. No trecho “Lá no fundo do rio, vivia Pepita” (l. 1), a expressão sublinhada dá idéia de (A) causa. (B) explicação. (C) lugar. (D) tempo.
  • 18. D11-RECONHECER AS PARTES DE UM TEXTO IDENTIFICANDO OS RECURSOS COESIVOS  As relações entre partes do texto (frases, períodos, parágrafos) são marcadas por meio de articuladores textuais, como conjunções, preposições, advérbios. Exemplos de atividades:  1) Texto fatiado de modo que os alunos compreendam a importância da utilização de cada palavra na hora de montarem o texto.  2) Apresentar pequenos textos sem os conectivos (conjunções, preposições) e pedir que os estudantes acrescentem dando sentido ao texto.  3) Ensinar os alunos durante a sua escrita a dominarem os elementos coesivos referenciais na substituição de palavras para se evitar a repetição desnecessária. Exemplo: pronome substituindo nome (ele por menino); uso de sinônimos (linda por bonita); hiponímia (mamífero ao invés de animal); hiperonímia (animal ao invés de mamífero).
  • 19. D12- IDENTIFICAR EFEITO DE SENTIDO DECORRENTE DE RECURSOS GRÁFICOS  Usar gráficos, desenhos, fotos, tirinhas, charges.  Pedir que identifiquem os sentimentos dos personagens, fazer relação texto/imagem.  Explorar leitura de gráficos e tabelas.
  • 20. D12- IDENTIFICAR EFEITO DE SENTIDO DECORRENTE DE SELEÇÃO LEXICAL  O léxico consiste no repertório de palavras de que uma dada língua dispõe. Objetivo: mostrar que as palavras são divisíveis e que a base (radical, mas não precisa ser denominado ainda para os alunos) é igual, mudando o restante da palavra; tanto a base quanto o restante da palavra trazem sentidos.  Apresentar listas tais quais com a conjugação do verbo amar, pedra e seus derivados.  Pedir que os alunos identifiquem nas palavras o que tem em comum e o que tem de diferente. Fazer perguntas de modo que entendam os pedaços. Ex. “O que quer dizer ‘ava’ em amava?  Fazer vários cartões com radicais repetidos e o restante também. Ex. vários ‘ava’, vários ‘ão’...Distribuir os cartões para sala que deve estar dividida em dois grupos. Um grupo apresenta um cartão (ex. ona) e o outro pode ganhar dois pontos: um ponto se compor uma palavra que exista (ex. usando o radical cas.) e outro ponto se falar os sentidos dos dois ‘pedaços’. Ex. construção bem grande.  Analisar parte das palavras compostos e a composição final. Ex. couve, flor, couve-flor.
  • 21.  Apresentar várias palavras e fazer com que os estudantes percebam que o pedacinho final que diferencia as palavras (ao, inha, amos em ‘gostamos’, s, o, a;);  Ver quem consegue recortar de revistas o maior número de palavras em 5 minutos que indiquem: mais de um, algo que aconteceu antes, que está acontecendo, que vai acontecer, masculino, feminino.  Dê um texto curto e peça para que os alunos imaginem que tudo é grande agora no texto. Como poderia ficar??? Lembrar que o que indica tamanho maior é “ona, ão, aça, arrão, aço... Fazer o mesmo com o tamanho pequeno.  Selecione no dicionário palavras com “an, a, in” que indiquem negação. (ex. anormal, anarquia, inútil, incapaz); palavras com “in, en” que indiquem movimento para dentro (ex. internalizar, enterrar); palavras com “pro” que indiquem para frente; etc....  Transforme palavras de um classe para outra acrescentando pedacinhos. Ex. acusar – acusação, casar – casamento, barbear – barba, lacrimejar – lágrima, Brasil – brasileiro. Discutir possíveis dúvidas como: derrubada, derrubação ou derrubamento?  Brincar de adivinhar palavras com base em algumas informações. Ex. –dromo é para indicar lugar, então o que é sambódromo? – ário é para profissão, então o que é boticário?
  • 22. D13- IDENTIFICAR MARCAS LINGUÍSTICAS QUE EVIDENCIAM O USO DA LINGUAGEM E O INTERLOCUTOR DE UM TEXTO O papagaio especial O freguês entrou na loja de animais e disse ao vendedor: - Queria um papagaio que fosse especial. - Chegou na hora certa! Temos um bilíngüe. Se levantar a patinha direita, ele fala Inglês. Se levantar a patinha esquerda, ele fala Francês. - E se levantar as duas patinhas? O papagaio respondeu: - Aí eu caio! Quem disse “Aí eu caio” foi: ( ) o freguês. ( ) o papagaio. ( ) o vendedor. ( ) o narrador. • Leitura interativa: cada um faz um personagem na hora de um texto com diálogo. • Fazer pequenos textos orais em sala: um interpreta alguém que liga para pedir pizza e outro é o recepcionista. Passar esse pequeno texto para escrita.
  • 23. D14- DISTINGUIR FATO DE OPINIÃO Pedro Bandeira nasceu em **** na cidade de *****. Cursou ****, escreveu **** livros e até hoje deixa feliz todos leitores. Distinguir o que fato de opinião: • Maria é a funcionária da limpeza da escola; • A biblioteca da escola é um espaço prazeroso; • Na escola os computadores estão em ótimo estado. • A comida da cantina é ruim. • A comida da escola é saudável. • O bairro da COHAB existe desde 1981. • O bairro da COHAB é um lugar lindo de se viver. Atividades: • Fazer notícia/ Fazer texto de opinião. • Fazer biografia mais denotativa e outra mais conotativa
  • 24. D15- RECONHECER O LOCAL DE INSERÇÃO DE DETERMINADA PALAVRA NUMA SEQUÊNCIA EM ORDEM ALFABÉTICA Seguindo a ordem alfabética, o nome que falta na lista é : BRUNO. LUCAS. PEDRO. TIAGO.  Fichas com nomes de estados embaralhadas para colocarem em ordem alfabética; LISTA COM OS NOMES DOS RESPONSÁVEIS PELA LIMPEZA DA SALA: 1. ALICE 2. DAVI 3. MARISA 4.______________ 5. ROSANA
  • 25. D16- RECONHECER O GÊNERO DISCURSIVO Amigo Rafael: Entrei em férias e gostaria muito que você viesse me visitar. Assim, poderemos brincar com os jogos novos que ganhei do papai. Também vamos passar um dia no sítio da tia Thaís, onde poderemos andar a cavalo e pescar. Imagine que, na última vez que estive lá pesquei um peixão que a titia preparou no almoço. Espero sua visita em breve. Vamos nos divertir muito. Abraços Lucas Sobre o tipo de texto, podemos dizer que o texto acima é: Uma poesia Uma carta Um anúncio Um texto informativo
  • 26. D17- IDENTIFICAR A FINALIDADE DE TEXTOS DE DIFERENTES GÊNEROS O papagaio especial O freguês entrou na loja de animais e disse ao vendedor: - Queria um papagaio que fosse especial. - Chegou na hora certa! Temos um bilíngüe. Se levantar a patinha direita, ele fala Inglês. Se levantar a patinha esquerda, ele fala Francês. - E se levantar as duas patinhas? O papagaio respondeu: - Aí eu caio! Esse texto serve para: ( ) informar ( ) ensinar regras de um jogo ( ) manual de instruções ( ) divertir
  • 27. EXEMPLOS DE GÊNEROS E SUAS FINALIDADES
  • 28. SUGESTÕES:  Ao dar o texto de qualquer disciplina já sinalizar elementos linguísticos: assunto, gênero, finalidade do gênero, distinguir fato de opinião, evidenciar interlocutor, inferir informações, reconhecer partes, localizar informações explícitas.  Podemos trabalhar diariamente esses descritores na oralidade e na escrita, de forma interdisciplinar.  Fazer descritores mais fáceis para alunos com dificuldade. Exemplo: em texto coletivos pedir para que esse soletrem determinada palavra.  Avançar nos gêneros: não se ater em apenas gêneros conhecidos pelos estudantes.
  • 29. FONTES  FERRAREZI, C. Semântica para Educação Básica. São Paulo: Parábola, 2008.  http://www.simave.caedufjf.net/  https://www.educacao.mg.gov.br/images/document os/O%20que%20%C3%A9%20o%20Proalfa.pdf  https://jessikaeducar.blogspot.com.br