SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Baixar para ler offline
Aula 5
Professor Celso Salvatore
Sinais de pontuação muitas vezes são subestimados na hora de
escrever. Mas, para quem deseja passar em um concurso público,
esses erros podem ser fatais! Hoje falaremos um pouco mais sobre
esses sinais e, para que tenhamos foco no concurso em questão,
daremos ênfase à vírgula, assunto fartamente abordado pela
banca.
Os sinais de pontuação utilizados na língua
portuguesa são:
• Ponto final
• Vírgula
• Dois pontos
• Reticências
• Parênteses
• Ponto de exclamação
• Ponto de interrogação
• Ponto e vírgula
• Travessão
• Aspas
Professor Celso Salvatore
Professor Celso Salvatore
Professor Celso Salvatore
Emprega-se o travessão duplo para isolar orações intercaladas, assinalar (no
meio do período) uma reflexão ou esclarecimento, um comentário à margem, ou
para destacar, enfaticamente, uma palavra ou frase num contexto:
Um dos programas – monótono – foi sobre a merenda escolar.
Em 83 e 84 – como todos se recordam – houve grandes enchentes em Santa
Catarina.
Professor Celso Salvatore
Aquele pequeno agricultor colhe suas hortaliças todas as manhãs.
Professor Celso Salvatore
Professor Celso Salvatore
Com relação à separação de orações, as que são separadas por vírgula são:
Orações subordinadas adjetivas explicativas
Deoclécia, que fazia deliciosos doces, não queria participar das festividades.
Orações coordenadas (sindéticas e assindéticas)
“Vim, vi, venci.” / Sabia de muita coisa, mas nada disse. / Entre, pois já está tarde!
Orações coordenadas com sujeitos diferentes
Ela gosta de séries, eu gosto de futebol. Leonora fez o painel, e Teotônio escreveu a frase.
Orações subordinadas adverbiais antepostas
Se você decidir por isso, avise-me. / Quando sair, feche a porta.
Orações intercaladas
As regras, se todos concordarem, serão mudadas.
opcional
Professor Celso Salvatore
Os períodos abaixo apresentam diferenças de pontuação. Assinale, na folha de
respostas, a letra que corresponde ao período de pontuação correta.
a) Será necessário afirmar que nenhum outro seria mais capaz do que ele de
realizar tal obra.
b) Será necessário afirmar, que nenhum outro seria mais capaz, do que ele, de
realizar tal obra.
c) Será necessário afirmar que, nenhum outro seria mais capaz do que ele de
realizar, tal obra.
d) Será necessário afirmar que, nenhum outro, seria mais capaz do que ele, de
realizar tal obra.
e) Será necessário afirmar, que nenhum outro, seria mais capaz do que ele, de
realizar tal obra
Professor Celso Salvatore
Assinale a alternativa em que a pontuação atende aos princípios da norma culta.
a) Boa parte de seu crescimento, deve-se a sua estratégia de apoio, às micro, pequenas e
médias empresas.
b) Assim como os colegas tentei esclarecer, em meus livros que: o terrorismo é fenômeno
antigo, quase tão antigo quanto a humanidade.
c) A França, com 73 milhões de turistas/ano e a Espanha, com 46 milhões são exemplos
de países que investem e faturam, com o turismo.
d) Outra possibilidade é pedir uma segunda opinião – e pagar por isso – a especialistas
inscritos numa lista com a finalidade de prestar serviços de consultoria.
e) Para muita gente, a época de Natal e Ano Novo só provoca: tristeza – caso dos que
vivem, debaixo de um viaduto.
Professor Celso Salvatore
Leia a seguinte frase formulada a partir do texto para responder à questão.
Como crianças, que brincam sozinhas uma ao lado da outra, casais aprenderam novos
modos de se aproximar.
Assinale a alternativa em que a frase reescrita respeita a norma-padrão de emprego da vírgula,
mantendo o mesmo sentido do trecho original.
A) Como crianças, brincam sozinhas, uma ao lado da outra, aprenderam com os casais, novos
modos de se aproximar.
B) Casais aprenderam como crianças brincam sozinhas, uma ao lado da outra e, novos modos, de
se aproximar.
C) Casais aprenderam, como crianças que brincam sozinhas, uma ao lado da outra, novos modos
de se aproximar.
D) Crianças que brincam sozinhas, uma ao lado da outra, ensinaram aos casais, como novos
modos, podem aproximar.
E) Casais aprenderam, novos modos de se aproximar, como crianças que brincam sozinhas, uma,
ao lado da outra.
Professor Celso Salvatore
COLOCAÇÃO PRONOMINAL
Este é o estudo da colocação dos pronomes oblíquos átonos
(me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes)
Encaminharam-me o ofício.
Aquilo não o agradou.
Encontrar-te-ei próximo à torre central.
Professor Celso Salvatore
Próclise - Usa-se a próclise, obrigatoriamente, quando houver
palavras atrativas. São elas:
• Palavras de sentido negativo. Nunca o vi aqui.
• Advérbios. Talvez lhe devesse tal explicação.
• Pronomes Indefinidos. Ninguém me convidou para aquela palestra.
• Pronomes Interrogativos. Quem se importa com ela?
• Pronomes Relativos. Foi o diretor quem a encontrou ali.
• Pronomes Demonstrativos Neutros. Isso vos interessa.
• Conjunções Subordinativas. Iremos, se nos disser para onde.
Professor Celso Salvatore
Mesóclise - Usa-se a mesóclise, quando houver verbo no Futuro do
Presente ou no Futuro do Pretérito, sem que haja palavra atrativa
alguma.
Futuro do Presente Futuro do Pretérito
queixar-me-ei queixar-me-ia
queixar-te-ás queixar-te-ias
queixar-se-á queixar-se-ia
queixar-nos-emos queixar-nos-íamos
queixar-vos-eis queixar-vos-íeis
queixar-se-ão queixar-se-iam
Queixar-me-ei à direção desta escola. MAS – Jamais me queixarei à direção desta escola.
Entregar-lhe-ei todas as fichas à tarde. MAS – Talvez lhe entregarei todas as fichas à tarde.
Professor Celso Salvatore
Lembre-se de que, quando o verbo for transitivo direto terminado em R, S ou Z e
à frente surgir o pronome O ou A, OS, AS, as terminações desaparecerão,
ganhando um L para eufonia.
Por exemplo:
Vou cantar a música. = Vou cantá-la.
Pus o troféu ali. = Pu-lo ali.
Fiz a prova calmamente. = Fi-la calmamente.
O mesmo ocorrerá na formação da mesóclise:
Cantarei a música. = Cantá-la-ei.
Colocarei o troféu ali. = Colocá-lo-ei ali.
Farei a prova calmamente. = Fá-la-ei calmamente.
Professor Celso Salvatore
Ênclise - Usa-se a ênclise, principalmente nos seguintes casos:
01) Quando o verbo iniciar a oração.
Ex. Trouxe-me as propostas já assinadas.
Arrependi-me do que fiz a ela.
02) Com o verbo no imperativo afirmativo.
Ex. Por favor, traga-me as propostas já assinadas.
Arrependa-se, pecador!!
Professor Celso Salvatore
Importante para o uso correto dos pronomes
Pronomes O, A, OS, AS – Sempre serão objetos diretos
Eu não a vi chegando. (Quem VÊ, VÊ alguém – OD)
Pronomes LHE, LHES – Sempre serão objetos indiretos
Entregaram-lhe as provas corrigidas. (Quem entrega, entrega algo A alguém– OI)
Os demais pronomes oblíquos podem ser OD ou OI
Ela me entregou as provas. (Entregou PARA alguém – OI)
Ela me ajudou no exame final. (Ajudou alguém – OD)
Professor Celso Salvatore
Assinalar a alternativa correta quanto a colocação do pronome
pessoal oblíquo:
a) O lugar para onde nos mudamos é aprazível.
b) Embora falassem-me, não acreditei.
c) Sempre lembrar-se-á de ti.
d) Darei-te o remédio conforme o prescrito.
e) Isto abalou-me profundamente.
Professor Celso Salvatore
A frase – … é um peixe que come outros peixes. – equivale, de acordo
com a norma-padrão do emprego e da colocação pronominal, a:
A) … é um peixe que come-os.
B) … é um peixe que lhes come.
C) … é um peixe que os come.
D) … é um peixe que come-los.
E) … é um peixe que come-lhes.
Professor Celso Salvatore
De acordo com a norma-padrão, o pronome átono destacado pode ser
colocado antes ou depois do verbo na alternativa:
A) ... em referência aos pedregulhos que se usavam antigamente...
B) Tal conhecimento (...) não nos permite “dominar os arcanos da álgebra”.
C) ... é a origem óbvia da palavra sob a qual se abriga a apavorante covid-19.
D) Acabou se tornando epidêmico no vocabulário comum de diversas línguas.
E) Antigamente, quando se ignorava tudo sobre os vírus, uma receita comum
que as pessoas usavam para se proteger do risco de contrair as doenças
provocadas por eles era rezar.
Professor Celso Salvatore
Assinale a alternativa em que o trecho destacado está substituído, nos colchetes, de
acordo com a norma-padrão de emprego e colocação do pronome.
A) … desenhávamos figuras místicas… [lhes desenhávamos]
B) … pareciam auxiliar os homens daquela época… [auxiliar-lhes]
C) … chegar a uma razão única que justifique o viver… [justifique-o]
D) … aqueles que revelavam ter descoberto sentido… [tê-lo descoberto]
E) … para aqueles que não aceitam a fórmula de Deus… [aceitam-na]
MAIS QUESTÕES PARA ANÁLISE
Professor Celso Salvatore
Assinale a alternativa em que a pontuação está usada de acordo com a norma-padrão da
língua portuguesa.
A) As pessoas, que vão ao consultório de um dentista sempre abrem a boca, mas não
dizem nada.
B) As pessoas que vão ao consultório de um dentista sempre abrem a boca, mas não
dizem nada.
C) As pessoas que vão ao consultório, de um dentista sempre abrem a boca, mas não
dizem nada.
D) As pessoas que vão ao consultório de um dentista sempre, abrem a boca mas, não
dizem nada.
E) As pessoas que vão ao consultório de um dentista, sempre abrem a boca mas não
dizem, nada.
Professor Celso Salvatore
Assinale a alternativa em que a reescrita das informações do texto atende à
norma-padrão de pontuação.
A) Ela sabe que o que sente, pode nunca mais voltar e então, sabe que tudo
aquilo vai acabar.
B) Quando ela percebeu que, chovia, chovia, não pôde acreditar que tanto lhe
fosse dado.
C) Poder ter, é exatamente o que ela precisa e sabendo disso, ela não toma a
mão do homem.
D) A outra mão do homem, está ao alcance dela, e ela, apesar de saber disso não
a toma.
E) O homem, como não era donzela, que cumprisse, então, a sua missão de
cuidar do fogo.
Professor Celso Salvatore
Em conformidade com a norma-padrão e com o sentido da tira, a fala do
último quadrinho está corretamente parafraseada em:
A) Esta escola tem cadeiras nas quais não se encontra encostos para a
cabeça! Eu devia processar ela por lesão na cervical.
B) Esta escola tem cadeiras nas quais não existe encostos para a cabeça! Eu
devia processar-lhe por lesão na cervical.
C) Esta escola tem cadeiras nas quais não há encostos para a cabeça! Eu
devia processá-la por lesão na cervical.
D) Esta escola tem cadeiras nas quais não há encostos para a cabeça! Eu
devia processar-lhe por lesão na cervical.
E) Esta escola tem cadeiras nas quais não existem encostos para a cabeça!
Eu devia processar ela por lesão na cervical.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a SLIDE5.pdf

Módulo de verbos e gêneros humorísticos
Módulo de verbos e gêneros humorísticosMódulo de verbos e gêneros humorísticos
Módulo de verbos e gêneros humorísticos
Renally Arruda
 
Módulo de verbos e gêneros humorísticos
Módulo de verbos e gêneros humorísticosMódulo de verbos e gêneros humorísticos
Módulo de verbos e gêneros humorísticos
Renally Arruda
 
Aula 11
Aula 11Aula 11
Aula 11
gsbq
 
Apostila bnb2014 portugues_zambeli
Apostila bnb2014 portugues_zambeliApostila bnb2014 portugues_zambeli
Apostila bnb2014 portugues_zambeli
Eliene Meira
 
Apostila Revisão das Classes Gramaticais.pdf
Apostila Revisão das Classes Gramaticais.pdfApostila Revisão das Classes Gramaticais.pdf
Apostila Revisão das Classes Gramaticais.pdf
KatianiLima
 
O Mundo Divertido
O Mundo DivertidoO Mundo Divertido
O Mundo Divertido
guest7174ad
 
O Mundo Divertido
O Mundo DivertidoO Mundo Divertido
O Mundo Divertido
guest7174ad
 
Concordância verbal slide share
Concordância verbal slide shareConcordância verbal slide share
Concordância verbal slide share
Caroline Indayara
 
Casa bndes-portugues-zambeli
Casa bndes-portugues-zambeliCasa bndes-portugues-zambeli
Casa bndes-portugues-zambeli
Marcos Guimarães
 
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 51 52
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 51 52ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 51 52
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 51 52
luisprista
 

Semelhante a SLIDE5.pdf (20)

Gramática aula 16 - colocação pronominal
Gramática   aula 16 - colocação pronominalGramática   aula 16 - colocação pronominal
Gramática aula 16 - colocação pronominal
 
Módulo de verbos e gêneros humorísticos
Módulo de verbos e gêneros humorísticosMódulo de verbos e gêneros humorísticos
Módulo de verbos e gêneros humorísticos
 
Módulo de verbos e gêneros humorísticos
Módulo de verbos e gêneros humorísticosMódulo de verbos e gêneros humorísticos
Módulo de verbos e gêneros humorísticos
 
Aula 11
Aula 11Aula 11
Aula 11
 
Apostila bnb2014 portugues_zambeli
Apostila bnb2014 portugues_zambeliApostila bnb2014 portugues_zambeli
Apostila bnb2014 portugues_zambeli
 
SARESP Prova por-8 ef-manha
SARESP Prova por-8 ef-manhaSARESP Prova por-8 ef-manha
SARESP Prova por-8 ef-manha
 
LISTA CLASSES GRAMATICAIS.pdf
LISTA CLASSES GRAMATICAIS.pdfLISTA CLASSES GRAMATICAIS.pdf
LISTA CLASSES GRAMATICAIS.pdf
 
Apostila Revisão das Classes Gramaticais.pdf
Apostila Revisão das Classes Gramaticais.pdfApostila Revisão das Classes Gramaticais.pdf
Apostila Revisão das Classes Gramaticais.pdf
 
Apostila Revisão das Classes Gramaticais.pdf
Apostila Revisão das Classes Gramaticais.pdfApostila Revisão das Classes Gramaticais.pdf
Apostila Revisão das Classes Gramaticais.pdf
 
O Mundo Divertido
O Mundo DivertidoO Mundo Divertido
O Mundo Divertido
 
O Mundo Divertido
O Mundo DivertidoO Mundo Divertido
O Mundo Divertido
 
1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica
 
1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica
 
Proalfa e sugestões para melhorar o desempenho nos descritores
Proalfa e sugestões para melhorar o desempenho nos descritoresProalfa e sugestões para melhorar o desempenho nos descritores
Proalfa e sugestões para melhorar o desempenho nos descritores
 
Concordância Verbal
Concordância Verbal Concordância Verbal
Concordância Verbal
 
Concordância verbal slide share
Concordância verbal slide shareConcordância verbal slide share
Concordância verbal slide share
 
Casa bndes-portugues-zambeli
Casa bndes-portugues-zambeliCasa bndes-portugues-zambeli
Casa bndes-portugues-zambeli
 
Casa bndes-portugues-zambeli
Casa bndes-portugues-zambeliCasa bndes-portugues-zambeli
Casa bndes-portugues-zambeli
 
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 51 52
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 51 52ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 51 52
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 51 52
 
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 51 52
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 51 52ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 51 52
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 51 52
 

Último

Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 

SLIDE5.pdf

  • 2. Professor Celso Salvatore Sinais de pontuação muitas vezes são subestimados na hora de escrever. Mas, para quem deseja passar em um concurso público, esses erros podem ser fatais! Hoje falaremos um pouco mais sobre esses sinais e, para que tenhamos foco no concurso em questão, daremos ênfase à vírgula, assunto fartamente abordado pela banca. Os sinais de pontuação utilizados na língua portuguesa são: • Ponto final • Vírgula • Dois pontos • Reticências • Parênteses • Ponto de exclamação • Ponto de interrogação • Ponto e vírgula • Travessão • Aspas
  • 5. Professor Celso Salvatore Emprega-se o travessão duplo para isolar orações intercaladas, assinalar (no meio do período) uma reflexão ou esclarecimento, um comentário à margem, ou para destacar, enfaticamente, uma palavra ou frase num contexto: Um dos programas – monótono – foi sobre a merenda escolar. Em 83 e 84 – como todos se recordam – houve grandes enchentes em Santa Catarina.
  • 6. Professor Celso Salvatore Aquele pequeno agricultor colhe suas hortaliças todas as manhãs.
  • 8. Professor Celso Salvatore Com relação à separação de orações, as que são separadas por vírgula são: Orações subordinadas adjetivas explicativas Deoclécia, que fazia deliciosos doces, não queria participar das festividades. Orações coordenadas (sindéticas e assindéticas) “Vim, vi, venci.” / Sabia de muita coisa, mas nada disse. / Entre, pois já está tarde! Orações coordenadas com sujeitos diferentes Ela gosta de séries, eu gosto de futebol. Leonora fez o painel, e Teotônio escreveu a frase. Orações subordinadas adverbiais antepostas Se você decidir por isso, avise-me. / Quando sair, feche a porta. Orações intercaladas As regras, se todos concordarem, serão mudadas. opcional
  • 9. Professor Celso Salvatore Os períodos abaixo apresentam diferenças de pontuação. Assinale, na folha de respostas, a letra que corresponde ao período de pontuação correta. a) Será necessário afirmar que nenhum outro seria mais capaz do que ele de realizar tal obra. b) Será necessário afirmar, que nenhum outro seria mais capaz, do que ele, de realizar tal obra. c) Será necessário afirmar que, nenhum outro seria mais capaz do que ele de realizar, tal obra. d) Será necessário afirmar que, nenhum outro, seria mais capaz do que ele, de realizar tal obra. e) Será necessário afirmar, que nenhum outro, seria mais capaz do que ele, de realizar tal obra
  • 10. Professor Celso Salvatore Assinale a alternativa em que a pontuação atende aos princípios da norma culta. a) Boa parte de seu crescimento, deve-se a sua estratégia de apoio, às micro, pequenas e médias empresas. b) Assim como os colegas tentei esclarecer, em meus livros que: o terrorismo é fenômeno antigo, quase tão antigo quanto a humanidade. c) A França, com 73 milhões de turistas/ano e a Espanha, com 46 milhões são exemplos de países que investem e faturam, com o turismo. d) Outra possibilidade é pedir uma segunda opinião – e pagar por isso – a especialistas inscritos numa lista com a finalidade de prestar serviços de consultoria. e) Para muita gente, a época de Natal e Ano Novo só provoca: tristeza – caso dos que vivem, debaixo de um viaduto.
  • 11. Professor Celso Salvatore Leia a seguinte frase formulada a partir do texto para responder à questão. Como crianças, que brincam sozinhas uma ao lado da outra, casais aprenderam novos modos de se aproximar. Assinale a alternativa em que a frase reescrita respeita a norma-padrão de emprego da vírgula, mantendo o mesmo sentido do trecho original. A) Como crianças, brincam sozinhas, uma ao lado da outra, aprenderam com os casais, novos modos de se aproximar. B) Casais aprenderam como crianças brincam sozinhas, uma ao lado da outra e, novos modos, de se aproximar. C) Casais aprenderam, como crianças que brincam sozinhas, uma ao lado da outra, novos modos de se aproximar. D) Crianças que brincam sozinhas, uma ao lado da outra, ensinaram aos casais, como novos modos, podem aproximar. E) Casais aprenderam, novos modos de se aproximar, como crianças que brincam sozinhas, uma, ao lado da outra.
  • 12. Professor Celso Salvatore COLOCAÇÃO PRONOMINAL Este é o estudo da colocação dos pronomes oblíquos átonos (me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes) Encaminharam-me o ofício. Aquilo não o agradou. Encontrar-te-ei próximo à torre central.
  • 13. Professor Celso Salvatore Próclise - Usa-se a próclise, obrigatoriamente, quando houver palavras atrativas. São elas: • Palavras de sentido negativo. Nunca o vi aqui. • Advérbios. Talvez lhe devesse tal explicação. • Pronomes Indefinidos. Ninguém me convidou para aquela palestra. • Pronomes Interrogativos. Quem se importa com ela? • Pronomes Relativos. Foi o diretor quem a encontrou ali. • Pronomes Demonstrativos Neutros. Isso vos interessa. • Conjunções Subordinativas. Iremos, se nos disser para onde.
  • 14. Professor Celso Salvatore Mesóclise - Usa-se a mesóclise, quando houver verbo no Futuro do Presente ou no Futuro do Pretérito, sem que haja palavra atrativa alguma. Futuro do Presente Futuro do Pretérito queixar-me-ei queixar-me-ia queixar-te-ás queixar-te-ias queixar-se-á queixar-se-ia queixar-nos-emos queixar-nos-íamos queixar-vos-eis queixar-vos-íeis queixar-se-ão queixar-se-iam Queixar-me-ei à direção desta escola. MAS – Jamais me queixarei à direção desta escola. Entregar-lhe-ei todas as fichas à tarde. MAS – Talvez lhe entregarei todas as fichas à tarde.
  • 15. Professor Celso Salvatore Lembre-se de que, quando o verbo for transitivo direto terminado em R, S ou Z e à frente surgir o pronome O ou A, OS, AS, as terminações desaparecerão, ganhando um L para eufonia. Por exemplo: Vou cantar a música. = Vou cantá-la. Pus o troféu ali. = Pu-lo ali. Fiz a prova calmamente. = Fi-la calmamente. O mesmo ocorrerá na formação da mesóclise: Cantarei a música. = Cantá-la-ei. Colocarei o troféu ali. = Colocá-lo-ei ali. Farei a prova calmamente. = Fá-la-ei calmamente.
  • 16. Professor Celso Salvatore Ênclise - Usa-se a ênclise, principalmente nos seguintes casos: 01) Quando o verbo iniciar a oração. Ex. Trouxe-me as propostas já assinadas. Arrependi-me do que fiz a ela. 02) Com o verbo no imperativo afirmativo. Ex. Por favor, traga-me as propostas já assinadas. Arrependa-se, pecador!!
  • 17. Professor Celso Salvatore Importante para o uso correto dos pronomes Pronomes O, A, OS, AS – Sempre serão objetos diretos Eu não a vi chegando. (Quem VÊ, VÊ alguém – OD) Pronomes LHE, LHES – Sempre serão objetos indiretos Entregaram-lhe as provas corrigidas. (Quem entrega, entrega algo A alguém– OI) Os demais pronomes oblíquos podem ser OD ou OI Ela me entregou as provas. (Entregou PARA alguém – OI) Ela me ajudou no exame final. (Ajudou alguém – OD)
  • 18. Professor Celso Salvatore Assinalar a alternativa correta quanto a colocação do pronome pessoal oblíquo: a) O lugar para onde nos mudamos é aprazível. b) Embora falassem-me, não acreditei. c) Sempre lembrar-se-á de ti. d) Darei-te o remédio conforme o prescrito. e) Isto abalou-me profundamente.
  • 19. Professor Celso Salvatore A frase – … é um peixe que come outros peixes. – equivale, de acordo com a norma-padrão do emprego e da colocação pronominal, a: A) … é um peixe que come-os. B) … é um peixe que lhes come. C) … é um peixe que os come. D) … é um peixe que come-los. E) … é um peixe que come-lhes.
  • 20. Professor Celso Salvatore De acordo com a norma-padrão, o pronome átono destacado pode ser colocado antes ou depois do verbo na alternativa: A) ... em referência aos pedregulhos que se usavam antigamente... B) Tal conhecimento (...) não nos permite “dominar os arcanos da álgebra”. C) ... é a origem óbvia da palavra sob a qual se abriga a apavorante covid-19. D) Acabou se tornando epidêmico no vocabulário comum de diversas línguas. E) Antigamente, quando se ignorava tudo sobre os vírus, uma receita comum que as pessoas usavam para se proteger do risco de contrair as doenças provocadas por eles era rezar.
  • 21. Professor Celso Salvatore Assinale a alternativa em que o trecho destacado está substituído, nos colchetes, de acordo com a norma-padrão de emprego e colocação do pronome. A) … desenhávamos figuras místicas… [lhes desenhávamos] B) … pareciam auxiliar os homens daquela época… [auxiliar-lhes] C) … chegar a uma razão única que justifique o viver… [justifique-o] D) … aqueles que revelavam ter descoberto sentido… [tê-lo descoberto] E) … para aqueles que não aceitam a fórmula de Deus… [aceitam-na] MAIS QUESTÕES PARA ANÁLISE
  • 22. Professor Celso Salvatore Assinale a alternativa em que a pontuação está usada de acordo com a norma-padrão da língua portuguesa. A) As pessoas, que vão ao consultório de um dentista sempre abrem a boca, mas não dizem nada. B) As pessoas que vão ao consultório de um dentista sempre abrem a boca, mas não dizem nada. C) As pessoas que vão ao consultório, de um dentista sempre abrem a boca, mas não dizem nada. D) As pessoas que vão ao consultório de um dentista sempre, abrem a boca mas, não dizem nada. E) As pessoas que vão ao consultório de um dentista, sempre abrem a boca mas não dizem, nada.
  • 23. Professor Celso Salvatore Assinale a alternativa em que a reescrita das informações do texto atende à norma-padrão de pontuação. A) Ela sabe que o que sente, pode nunca mais voltar e então, sabe que tudo aquilo vai acabar. B) Quando ela percebeu que, chovia, chovia, não pôde acreditar que tanto lhe fosse dado. C) Poder ter, é exatamente o que ela precisa e sabendo disso, ela não toma a mão do homem. D) A outra mão do homem, está ao alcance dela, e ela, apesar de saber disso não a toma. E) O homem, como não era donzela, que cumprisse, então, a sua missão de cuidar do fogo.
  • 24. Professor Celso Salvatore Em conformidade com a norma-padrão e com o sentido da tira, a fala do último quadrinho está corretamente parafraseada em: A) Esta escola tem cadeiras nas quais não se encontra encostos para a cabeça! Eu devia processar ela por lesão na cervical. B) Esta escola tem cadeiras nas quais não existe encostos para a cabeça! Eu devia processar-lhe por lesão na cervical. C) Esta escola tem cadeiras nas quais não há encostos para a cabeça! Eu devia processá-la por lesão na cervical. D) Esta escola tem cadeiras nas quais não há encostos para a cabeça! Eu devia processar-lhe por lesão na cervical. E) Esta escola tem cadeiras nas quais não existem encostos para a cabeça! Eu devia processar ela por lesão na cervical.